Publicidade
Publicidade

Desfile das escolas do Grupo Especial do Rio segue nesta segunda e madrugada de terça; veja programação

Por interino

A Imperatriz Leopoldinense homenageou os indígenas do Xingu, e é apontada como umas das favoritas.Alex Nunes/Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro 

O desfile das escolas do Grupo Especial do Rio continua na noite desta segunda-feira(27). Confira a programação:

22h União da Ilha
23h25 São Clemente
00h50 Mocidade
2h15 Unidos da Tijuca
3h40 Portela
4h50 Mangueira

Resumo da 1ª noite

A primeira noite de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro teve política, literatura e música cantados em sambas-enredos. Alegorias grandiosas foram vistas do início ao fim do desfile, mas Salgueiro e Beija-Flor levantaram mais o público com suas torcidas numerosas. A Grande Rio causou frisson com Ivete Sangalo na Sapucaí, e a Imperatriz emocionou com a homenagem a lideranças indígenas do Xingu.

Paraíso do Tuiuti

Marcado pelo atropelamento de mais de 20 pessoas por um de seus carros alegóricos, a Paraíso do Tuiuti fez o que pôde para não ter seu desfile abalado pelo desastre. A escola abordou o movimento antropofágico modernista e o Tropicalismo, entrando na Sapucaí com muitas cores da fauna e da flora nacionais.

O administrador Rodrigo Sodré, 37 anos, estava em cima do carro acidentado, e contou que a situação causou nervosismo. “Deu para ver o carro amassado. Deu uma angústia muito grande.” Apesar do ocorrido, ele disse confiar que a escola fez um bom desfile.

Grande Rio

Aguardada com ansiedade para estrear na Sapucaí, a cantora Ivete Sangalo chegou e saiu da avenida cercada de seguranças duas vezes. Em uma aposta arriscada, a Grande Rio trouxe a cantora na coreografia da comissão de frente, e, quando Ivete chegou à dispersão, um carro estava à espera para levá-la às pressas para a última alegoria. O plano funcionou, e o público saiu ganhando com a diva passando duas vezes pelo sambódromo.

Imperatriz

O desfile da Imperatriz Leopoldinense teve como grandes estrelas os indígenas do Xingu, cujos clamores por direitos e sustentabilidade foram amplificados por um enredo que chegou a ser criticado por setores do agronegócio. O cacique caiapó Raoni Metuktire, 86 anos, foi destaque em um carro alegórico dedicado a ele e teve a ajuda do neto Beptuk Metuktire, 22 anos, para traduzir sua mensagem de agradecimento para o português.

“Que bom que os brancos lembraram de nós, porque tem muito impacto o que vem causando na população indígena quando querem destruir nossos parques e florestas e poluir os rios”, disse o cacique.

Para Ianacula Kamayura, 61 anos, não foi surpresa que o enredo tenha incomodado o agronegócio. “Como indígenas do Xingu, ficamos muito emocionados de poder estar aqui diante dessa multidão para trazer à tona todos os nossos problemas”, disse o indígena. “O enredo fala mais do respeito, da necessidade de preservar a terra. Mas a verdade, às vezes, dói.”

Vila Isabel

A Vila Isabel contou a influência da cultura negra em ritmos que conquistaram o continente americano, como o próprio samba, o blues, o soul, o rap e o hip hop.

O carnavalesco Alex de Souza apostou na imagem de cantores consagrados e figuras que representam clássicos musicais para dar forma aos ritmos negros. Ele disse ter ficado satisfeito com o resultado, mas não viu o público tão empolgado.

“A escola fez um desfile bonito, mas vamos ver. Acho o público de domingo muito frio. Não sei se a escola não empolgou.”

Salgueiro

Com alegorias grandiosas e fantasias ricas, o Salgueiro levantou a Sapucaí com um enredo que começou no inferno e percorreu o caminho da Divina Comédia em direção ao céu.

No caminho, a escola encontrou uma avenida suja de óleo, que foi derramado nos desfiles anteriores. A presidente Regina Celi chegou a reclamar no alto-falante do Sambódromo e serragem foi usada para amenizar o problema. Estrela da escola, a rainha de bateria Viviane Araújo sentiu o chão mais escorregadio, mas contornou o problema sambando com mais atenção. “Foi meio tenso”, disse, na saída do desfile.

A passista Michele Alves, 31 anos, chamou a atenção do público por sua gravidez de cinco meses. Com um sorriso enorme na dispersão, ela contou que foi a segunda vez que desfilou grávida. “Parece que meu coração vai sair do peito, mas estou muito satisfeita e espero pelo título. É muito gostoso, por isso que voltei.”

Beija-Flor

A última escola desfilou já com o dia claro, mas contou com o apoio da torcida, que não se deixou vencer pelo cansaço depois de mais de oito horas de desfiles.

A Beija-Flor recontou a história de Iracema em um desfile com alegorias e fantasias luxuosas e coloridas, que compensaram a desvantagem de desfilar durante o dia. O samba fácil de cantar estava na ponta da língua dos integrantes da escola, e logo foi aprendido pela arquibancada.

Com informações da Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Transporte público em Natal opera de forma especial durante o Carnaval; confira

Por interino

O sistema de transporte público segue de forma diferenciada durante os dias de carnaval. A informação é da Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU).

De acordo com Clodoaldo Cabral, o folião poderá contar com viagens extras. “Algumas linhas terão seus horários retardados para atender os polos multiculturais”, pontuou.

Em Ponta Negra o cidadão poderá contar com as seguintes linhas (clique aqui)

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. As. Queiroz disse:

    Pena que para quem trabalha é obrigado a ficar uma hora e quinze minutos esperando um ônibus de uma linha que no feriado é tirado de circulação. O Hemonorte já bem servido de transporte. Os doadores já não tem fácil acesso para doar sangue .imagine o descaso. Que horror!

Publicidade

“Idiotice”, diz apresentador e humorista global Rafael Cortez sobre polêmica das marchinhas

Por interino

O humorista Rafael Cortez classificou de “idiotice” a polêmica das marchinhas de carnaval consideradas politicamente incorretas, como Maria Sapatão, Cabeleira do Zezé e Índio Quer Apito. “Acho uma idiotice tentar impedir que as pessoas se apropriem da identidade brasileira. O que acontece com essa história das marchinhas é que a gente sabota a nossa própria cultura”, afirmou.

O humorista aproveitou o primeiro dia de desfile das escolas do grupo de acesso na Marquês de Sapucaí dentro do camarote Número 1, antigo camarote Brahma, acompanhado da namorada e de amigos. Segundo ele, a onda do politicamente correto tem dificultado o trabalho de humoristas. “A minha tática nos meus shows e stand ups é fazer o autobullying”, diz. “Começo me zoando, evito mexer com a plateia. Sem autobullying não dá mais para fazer humor”, diz.

Cortez também comentou a nudez feminina na Sapucaí. “Acho que faz parte, mas o arriscado da nudez no Carnaval é que ela vira um estereótipo que abre margem para comentários machistas”, disse.

Veja

enviar comentário
Publicidade

Motorista de carro alegórico que bateu se apresenta à polícia

Por interino

O motorista do carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, que se envolveu num acidente na Sapucaí, se apresentou espontaneamente, por volta das 14h desta segunda-feira na 6ª DP (Cidade Nova). Ele não quis se identificar e disse que estava muito abalado.

A Paraíso do Tuiuti foi a primeira escola do Grupo Especial a desfilar neste domingo. O acidente teria sido causado por uma manobra errada na saída do último carro da escola, que bateu na grade lateral do Sambódromo e atingiu os foliões.

Cinco das oito pessoas internadas após o acidente foram liberadas na manhã desta segunda-feira do Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul da cidade. Das três vítimas que estavam no Hospital Souza Aguiar, no Centro, uma delas foi transferida para o Miguel Couto e passou por uma cirurgia. As outras duas pessoas permanecem no Souza Aguiar e também foram operadas.

Segundo a Secretaria municipal de Saúde, as vítimas tiveram ferimentos nas pernas e as cirurgias já terminaram. As três mulheres operadas foram identificadas como Maria de Lourdes de Moura, Lúcia Melo e Elizabeth Jofre, que sofreram fraturas nas pernas. Segundo boletim médico divulgado por volta das 11h, o quadro de saúde de Maria de Lourdes, que está no Souza Aguiar, é o mais grave. Ela está respirando por aparelhos.

No mesmo hospital está Elisabeth Jofre, que está setor de recuperação pós cirurgica em observação. Seu quadro de saúde é considerado estável. Já Lúcia Melo, que está no Miguel Couto, encontra-se estável, lúcida e consciente. Passa por novos exames no hospital.

Vinte pessoas foram atingidas pelo carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti. Doze receberam atendimento médico nos postos do Sambódromo e foram liberadas em seguida. A polícia realizou a perícia no carro alegórico e uma perícia complementar foi realizada ainda nesta segunda-feira.

Em nota, a agremiação lamentou “profundamente” o ocorrido durante o seu desfile. A diretoria da escola manifestou seu pesar e se prontificou a prestar esclarecimentos assim que as causas fossem apuradas. A escola de samba ainda prometeu “toda a assistência” às vítimas do “irreparável episódio”. A Liesa, liga que organiza o desfile do Grupo Especial, também lamentou “profundamente” o acidente e informou se solidarizar com as vítimas. Todas, segundo a entidade, prontamente socorridas por equipes da Secretaria Municipal de Saúde.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

FOTOS: Maior participação popular e muita alegria marcaram o domingo de carnaval em Currais Novos; veja programação desta segunda

Por interino

(Fotos: Mazilton Galvão)

Se o sábado de Carnaval em Currais Novos tinha superado as expectativas de público, este domingo (26) atraiu um público maior no “Arrastão do Boi”, bloco criado há 5 anos por artistas e grupos culturais com o objetivo de resgatar a folia de momo na cidade. O arrastão reuniu famílias, blocos e foliões em um trajeto que durou pouco mais de 2 horas por algumas das principais avenidas da cidade. Na Praça “Cristo Rei” muitas pessoas aguardavam a passagem do Bloco, que seguiu até o Largo do Tungstênio onde aconteceu o show de Agnelo e Banda.

A Prefeitura Municipal de Currais Novos e suas secretarias municipais são parcerias do evento dando suporte à estrutura, limpeza urbana, ações preventivas de saúde, e no apoio aos artistas locais.

Confira a programação do “Carnaval Cultural de Currais Novos” para esta segunda-feira (27)

Segunda-Feira (27/02) “Dia do Contrário”

18h30: Concentração na Praça da Rodoviária
19h: Início do “Arrastão do Contrário”
19h30: Encontro com o Arrastão da Gorete
22h: Show de “Relabucho” no Largo do Tungstênio

enviar comentário
Publicidade

Trânsito segue com operação especial no Carnaval Multicultural de Natal; confira mapas das intervenções

Por interino

A Prefeitura do Natal disponibiliza  um efetivo de 74 agentes de mobilidade por dia, 10 viaturas e 23 batedores, batedores que serão distribuídos em intervenções pontuais e totais, durante a operação especial de trânsito para o Carnaval Multicultura de Natal. As intervenções coordenadas pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), estão sendo realizadas nos polos carnavalescos de Ponta Negra, Redinha, Rocas, Ribeira, Cidade Alta e Petrópolis.

Petrópolis

No bairro de Petrópolis, as intervenções começaram na quinta (23) e seguem até esta segunda-feira (27), onde o trânsito será desviado pela rua Mipibu, Floriano Peixoto e Deodoro da Fonseca.

Largo do Atheneu

As intervenções são realizadas na rua Seridó, trecho entre Nilo Peçanha e Afonso Pena, para evitar o fluxo de veículo no Largo do Atheneu. Neste local a STTU também definiu pontos para estocagem de táxis.

Ribeira

Na Ribeira, de sábado até segunda-feira (dias 25,26 e 27) tem intervenção na Av. Duque de Caxias para o tradicional Desfile das Escolas de Samba e Tribos de Índios.

Todo o trânsito será desfiado a partir da rua Hildebrando de Góis, DR. Barata e Frei Miguelinho. Os pontos de embarque e desembarque de usuários do transporte coletivo serão transferidos da antiga Rodoviária para CBTU.

Redinha

Na Redinha, as atenções no trânsito estão voltadas para região da rua do Cruzeiro. É que este ano o palco do polo carnavalesco foi deslocado do Mercado Público para rua do Cruzeiro. A via foi interditada na sexta-feira (dia 24) e seguirá até a quarta-feira de Cinzas.

Rocas

Será realizada uma interdição nos arredores do Mercado Público Municipal na terça-feira (dia 28), onde acontece o show de Casuarina.

Ponta Negra

Na Praia de Ponta Negra, a folia acontece no entorno da Praça Ecológica, conhecida como Praça dos Gringos. As intervenções iniciaram na quinta-feira (dia 23) e seguem até a quarta-feira de Cinzas (dia 28). Nesta segunda-feira (27), a Erivan França estará fechada ao trânsito para desfile de blocos na região.

Todos os detalhes desta operação de trânsito, assim como as informações sobre pontos de ônibus, táxis e outras informações você confere a seguir nos mapas que a STTU preparou para informar o folião.

CONFIRA Mapas das Intervenções 

 

enviar comentário
Publicidade

Salvador vive crise do abadá e das cordas

Por interino

Com a festa já acontecendo em Salvador, o que se percebe é uma queda vertiginosa nas vendas dos abadás e a diminuição dos tradicionais blocos nas ruas. Para superar o problema, governo e prefeitura buscaram patrocínio privado. Segundo o governador, Rui Costa (PT), as atrações sem cordas foram viabilizadas por meio de articulações com empresas privadas. “São pouco mais de R$ 4 milhões que o Estado recebeu para o pagamento de artistas.”

Dos grandes e tradicionais blocos, o primeiro a anunciar que não sairia este ano foi o Cheiro de Amor. “Após décadas saindo nas ruas de Salvador, este ano, os blocos Cheiro e Yes se reservarão a um ano de descanso, motivado pela grave crise financeira que vivemos e as consequências dela. Colocar um bloco na rua se tornou um grande desafio, que a nossa estrutura não está confortável em encarar”, afirmou o empresário Windson Silva.

E até atrações bastante marcantes e responsáveis por esgotar blocos, como Claudia Leitte e Ivete Sangalo, se adequaram na folia 2017. O Cerveja e Cia, de Ivete, que sempre saiu três dias, este ano se limitou ao sábado. Ela reduziu, também, a programação do bloco Coruja. Já Claudia Leitte esteve só ontem no Bloco Largadinho – e repete a dose amanhã. O Olodum só sairá dois dias, enquanto o Nana Banana e o Araketu resolveram ficar fora do circuito.

Superação na avenida. No meio da crise, o único artista popular que se mantém em alta é o cantor Bell Marques, campeão de vendas de abadás e único a pôr o bloco na rua todos os dias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Isto É, com Estadão

Comentário (1) enviar comentário
  1. Felipe disse:

    O carnaval me faz lembrar a marchinha "mamãe eu quero", os empresários e cantores querendo mamar nas tetas do governo, e não gastar nada!

Publicidade

FOTOS: Alceu Valença animou multidão em Ponta Negra nesse domingo no carnaval em Natal

Por interino

Fotos: Emanoel Amaral

Noite desse domingo(26) em Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, teve grande presença de público na Praça Ecológica. Foliões e admiradores da boa música curtiram clássicos do artista e saíram satisfeitos com o evento na capital em seu segundo dia, (oficial de carnaval), e quarto, no multicultural da cidade.

Aos primeiros acordes de frevo, maracatus e cirandas entoados pelos músicos de Alceu Valença, mesmo antes de sua entrada no palco, o público já respondia cantando suas músicas e foi ao delírio quando, ao som de Bicho Maluco Beleza, ele entrou em cena. O prefeito Carlos Eduardo, a primeira-dama Andréa Ramalho, o secretário Municipal de Cultura, Dácio Galvão, entre outros representantes do executivo Municipal, acompanharam o show.

Com uma banda composta por dez músicos, entre os quais seis com instrumentos de metais, Alceu Valença fez um show com repertório carnavalesco com frevos e cirandas para um público empolgado que respondia ao artista a cada música tocada. Sua empatia e presença de palco levou os natalenses e turistas presentes na Praça Ecológica (popularmente conhecida como Praça do Gringos) a cantar e vibrar com cada acorde que sua banda tocava. Com 71 anos, não parou de correr o palco, frevou e, como em outros shows de carnaval, incentivou as pessoas a se fantasiarem neste período, como forma representativa da festa que mais anima seus participantes.

“Quero agradecer à Prefeitura que pelo terceiro ano me trouxe para Natal e quero agradecer a vocês também”, disse em meio à sequência de cirandas, se dirigindo ao público. Alceu chamou ao palco o Rei Momo Bruno Borges e a rainha do Carnaval de Natal 2017, Rozenane Albuquerque, aplaudidos pela plateia. E a noite terminou com gostinho de quero mais depois de serem relembrados sucessos desde os anos 70 e 80 do pernambucano que sabe como levantar uma plateia.

Na primeira fila da plateia, cantando e dançando todas as músicas do repertório de Alceu Valença, estavam Mércia Pimenta, Auxiliadora Pinto e Jubiraci Costa. “Cantei todas as música”, garantiu Mércia, funcionária pública federal e fã do artista pernambucano. No Carnaval Multicultural da cidade, ela já o assistiu três vezes. “O carnaval de Natal vem melhorando e este ano está muito melhor, com muitos shows bons e em vários locais da cidade”, afirmou Auxiliadora ao lado do marido Geraldo Pinto. Como várias outras pessoas, eles estão em praia fora da cidade, mas vieram para Natal na noite do domingo somente para curtir o show de Alceu Valença.

Como as três amigas, um personagem bem conhecido da cidade, Zé Bonitinho, na pele do aposentado Adelson Reis, também elogiou a iniciativa da Prefeitura de Natal de retomar o carnaval da cidade, fazendo com as pessoas fiquem em Natal. Com sua caracterização do Zé Bonitinho, ele veio de Recife, para onde tinha ido participar dos blocos Galo da Madrugada e Homem da Meia Noite, especialmente para conferir o show de Alceu Valença. “E só vim porque Natal está mudando a ideologia dos carnavais, trazendo os carnavais como era antigamente, trazendo Alceu Valença, o maestro Spok, e também com essas bandinhas de frevo, e o que traz a população a brincar o carnaval mais tranquilo”, afirmou.

“O carnaval está muito além das expectativas. Nós imaginávamos que ia ser muito grande, mas está muito maior. Estou impressionado como o povo de Natal aderiu ao carnaval, voltou a brincar carnaval”, disse o prefeito Carlos Eduardo, na noite deste domingo, minutos antes do show de Alceu Valença, no polo Ponta Negra, elencando o percurso feito ontem passando pelos polos do Centro Histórico, Petrópolis (com dois pontos Atheneu e Praça Pedro Velho). “Esses lugares estão completamente lotados. Natal hoje está dando três grande show: Maria Alcina [no tradicional desfile das Kengas], Monobloco e Alceu Valença”, disse, destacando a alegria que o folião que escolheu a cidade para brincar o carnaval, tem por ter uma festa tranquila e com grandes atrações.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Polícia faz perícia em carro alegórico que atropelou 20 pessoas na Sapucaí, e investigação é aberta

Por interino

A Polícia Civil abriu nesta segunda-feira (27) uma investigação para apurar as circunstâncias do atropelamento de 20 pessoas por um carro alegórico na Marques de Sapucaí. O incidente ocorreu nesse domingo (26), na concentração do desfile da Paraíso do Tuiuti, e alguns feridos chegaram a ser espremidos contra uma grade.

Após o atropelamento, o carro seguiu até o fim do desfile, e agentes impediram que o veículo fosse retirado do Sambódromo. A alegoria passou por uma primeira perícia na dispersão e deve ser vistoriada novamente ao longo do dia. Os policiais também vistoriaram o trecho do Sambódromo onde houve a colisão contra a grade e as cabines de transmissão.

Oito pessoas foram levadas a hospitais municipais, sendo os três casos mais graves para o Hospital Souza Aguiar e os outros cinco para o Miguel Couto. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde informou por volta de 3h, as vítimas estavam acordadas e estáveis, e os quadros cirúrgicos ainda estavam sendo avaliados.

Mais 12 pessoas se feriram e foram liberadas após atendimento nos postos médicos do Sambódromo.

Investigação

O delegado da 6ª Delegacia de Polícia, da Cidade Nova, William Lourenço, disse que ainda é cedo para falar em responsáveis pelo ocorrido. Segundo ele, as vítimas começarão a ser ouvidas depois da perícia.

Poucas horas depois do acidente, o motorista do carro alegórico não havia sido identificado. O caso foi registrado como lesão corporal culposa.

Em nota, a escola Paraíso do Tuiuti disse lamentar profundamente o ocorrido. “A diretoria da escola manifesta o seu pesar e prontifica-se a prestar esclarecimentos assim que todas as causas do acidente forem apuradas. Esclarecemos que ofereceremos toda a assistência necessária às vítimas deste irreparável episódio. Informamos que a alegoria envolvida no acidente será periciada pela Polícia Civil.”

Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

FOTOS: Monobloco animou público no terceiro dia de Carnaval em Natal

Por interino

Fotos: Marco Polo

A folia deste domingo (26), no Polo Petrópolis, teve o comando da banda Monobloco com o som contagiante de sua percussão que não deixou ninguém ficar parado. O show com uma mistura de ritmos do funk ao tradicional samba-enredo. Mais cedo, o público curtiu Bethoven e Sueldo Soares e, no Largo do Atheneu, o som ficou por conta de Diogo das Virgens e Jollan, e da Orquestra Velhos Carnavais.

O prefeito Carlos Eduardo e a primeira-dama Andréa Ramalho compareceram as festividades dos polos de Carnaval, acompanharam a folia e agradeceram o púbico presente, além de recepcionar todos os artistas.

Não importava a idade, os shows levaram de crianças a idosos aproveitarem o terceiro dia do Carnaval Multicultural de Natal. A animação das bandas contagiou todo o público, que não queria sair do local, sempre pedindo “mais um”. Monobloco trouxe um repertório eclético que encantou o público com pop, marchinhas tradicionais, passando pelo xote de Alceu Valença, o forró de Luiz Gonzaga, o funk, até canções de Paralamas do Sucesso, Raul Seixas e Titãs.

“Vamos oferecer muita alegria neste novo polo, já falei com o prefeito que quero tocar nos dois polos [Petrópolis e Ponta Negra] no próximo ano. Espero que a galera se divirta pra valer com a nossa festa”, falou Pedro Luiz, um dos vocalistas da banda carioca.

A professora Rizelda Maria curtiu a folia pelo segundo ano e, nesta edição do Carnaval, ela estava acompanhada do marido, das duas filhas e de uma neta “Trouxe o meu marido pela primeira vez, estamos nos divertindo muito porque o Carnaval de Natal está maravilhoso, prefeitura está oferecendo ótimas atrações”, disse.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Luis disse:

    O som das bandas musicais, só não é maior do que as vaias entoadas contra o prefeito Carlos Eduardo. Ontem nas kengas a apresentadora do evento, pediu ao público que não vaiassem o prefeito na sua fala. A que ponto o sr. Chegou, Prefeito.

  2. paulo martins disse:

    Ô palco animado! Imagine a plateia esfoliada…

  3. Manoel Lucas disse:

    Vivemos numa aldeia sem lei , onde uma Prefeitura jeca faz o que quer , e não respeita sequer o direito do cidadão descansar em sua própria casa. Essa é Natal !

  4. Manoel Lucas disse:

    O MPE não conseguiu ainda comprovar o absurdo, e ilegalidade do som as alturas em Petrópolis ? É muito cinismo !!!

Publicidade