Publicidade

FOTOS: Governo inaugura Central de Agricultura Familiar e beneficia 1.200 produtores

Fotos: Demis Roussos

Uma espera de mais de dez anos chegou ao fim para os produtores familiares do Rio Grande do Norte. Trabalhadores como Maria José Joventino, doceira, do município de Pureza. “Antes vendia meus doces de frutas apenas em feiras livres. Agora, terei um local fixo e organizado para atender meus clientes”, contou a produtora. Essa mudança foi possível para mais de 1.200 produtores rurais de todo o Estado através da Central de Comercialização da Agricultura Familiar, inaugurada na manhã de hoje (27), em Natal, pelo governador Robinson Faria. A estimativa é que sejam comercializadas cerca de 170 toneladas de produtos, entre frutas, verduras e outros itens regionais, o equivalente a R$ 313 mil.

Segundo Robinson Faria, a Central vai fortalecer e ampliar a atividade rural, gerando renda para os agricultores familiares. “O sonho desses produtores se tornou realidade e agora eles terão a oportunidade de comercializar seus produtos diretamente com o consumidor, com preço justo e em um ponto estratégico na capital. O consumidor também se beneficia, pois poderá adquirir produtos sem agrotóxicos, em um local que oferece conforto e a preços bem mais acessíveis. É um benefício para toda a população. Essa é apenas uma das ações do governo que valoriza o trabalho do homem do campo e cria alternativas para os agricultores viverem de forma sustentável no ambiente rural. O dia de hoje é fruto de diálogo permanente com as cooperativas, movimentos sociais e agricultores familiares”, afirmou o governador.

O chefe do Executivo Estadual ainda anunciou que 30% dos produtos consumidos nos Restaurantes Populares do Estado serão comprados na Central de Comercialização da Agricultura Familiar.

Durante a inauguração, o governador também assinou o Termo de Compromisso com a Cooperativa dos Agricultores Familiares do RN (Coafarn), organização que ficará responsável pela gestão da Central, juntamente com a secretaria de Estado da Agricultura e Pesca (SAPE).

O secretário da SAPE, Guilherme Saldanha, afirmou que “o espaço passou por uma recuperação completa da estrutura, além de reforma e instalação de uma nova fiação elétrica e equipamentos hidráulicos”, relembrando que o prédio chegou a ser inaugurado em 2010, mas nunca funcionou efetivamente.

A diretora da Coafarn, Fátima de Lima Torres, disse que o espaço vai mudar a realidade dos produtores rurais do Estado. “Aqui serão comercializados produtos de diversos municípios, produzidos por agricultores familiares e vendidos diretamente por eles, gerando emprego e renda para o homem do campo”, explicou.

Participaram da solenidade, secretários de Estado, deputados estaduais, prefeitos, vereadores e representantes de associações e cooperativas de produtores rurais do estado.

Estrutura

A Central de Comercialização da Agricultura Familiar vai funcionar de segunda a sexta, das 6h às 17h, e aos sábados das 6h às 12h, na avenida Capitão-Mor Gouveia, próximo a Ceasa.

O prédio é composto de 36 boxes e 50 barracas, ocupando uma área de cinco mil metros quadrados. O espaço também terá praça de alimentação com restaurante e lanchonete.

Além dos agricultores familiares, a Central também beneficiará 31 entidades, entre associações e cooperativas.

enviar comentário
Publicidade

Interjato auxilia no recadastramento biométrico de aproximadamente 300 mil eleitores

A Interjato, empresa potiguar especializada em conectividade de grandes clientes, está auxiliando o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no recadastramento biométrico de eleitores em 30 municípios de todo o Rio Grande do Norte.

Segundo dados do TRE, a previsão é de recadastrar aproximadamente 300 mil eleitores de diversas regiões do Estado. Para isso, foi necessário o suporte técnico da Interjato. A empresa potiguar interligou as 67 unidades do Tribunal desde 2015 e este ano fará, pela segunda vez, a interligação de todas as biometrias.

O diretor da Interjato, Erich Rodrigues, explicou que esse trabalho da companhia potiguar garantirá melhorias no atendimento aos eleitores e mais segurança para o Tribunal. “Para nós é uma satisfação saber que estamos trabalhando na melhoria da prestação do serviço publico para o eleitor potiguar. Nosso trabalho de interligação permite mais segurança no tráfego de dados e ainda mais agilidade”, contou.

Atuando no mercado brasileiro há mais de 10 anos, a Interjato é referência no serviço de conectividade para os seguimentos público e corporativo. Com uma ampla rede estadual operando com rádios licenciados e uma rede metropolitana em fibra óptica, a Interjato foi a maior vencedora do leilão de frequências da Anatel, conquistando a concessão de faixa própria em 81 municípios, fazendo da Interjato a empresa com a maior e mais robusta rede de dados no estado do Rio Grande do Norte.

enviar comentário
Publicidade

Sindicato dos Servidores do Ministério Público Potiguar emite nota

NOTA À IMPRENSA – SINDICATO DOS SERVIDORES DO MINISTÉRIO DO RIO GRANDE DO NORTE

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público Potiguar (SINDSEMP-RN) vem a público esclarecer que se posiciona expressamente contra qualquer tipo de violência, e, da mesma forma, que jamais se utilizaria de fato grave e de tamanha repercussão para toda a sociedade, de forma desleal.

Já há, entretanto, o que é de se lamentar, uma espécie de “utilização política” de toda essa lamentável situação.
O SINDSEMP-RN não permitirá que esse episódio isolado venha a ser usado como meio de atingir a atuação da Entidade. Não existe a correlação que alguns tentam fazer. Isso é antiético, amoral e vil!

Em tempo, o SINDSEMP-RN declara que permanecerá firme no propósito de defesa de toda a Classe dos Servidores do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

enviar comentário
Publicidade

Notícia falsa: operação da Polícia Federal em cervejarias da Bahia é boato; entenda

Circula pelo Whatsapp uma imagem de uma notícia com o seguinte título ‘PF: Operação em Cervejarias na Bahia’. Ela é falsa.

O texto, datado de 25 de março deste ano, afirma que foi feita uma operação da PF em instalações da Ambev e da Brasil Kirin e que testes de laboratórios detectaram urina de cavalo e suco de milho nas amostras.

Ainda segundo o texto, dez pessoas foram presas e levadas para a PF, e as empresas foram interditadas por tempo indeterminado.

O texto utiliza um layout antigo do G1, que não é mais usado desde 2010. A fonte utilizada também não é a mesma. A notícia jamais foi publicada no G1.

Falsa notícia diz que operação da PF foi feita em cervejarias (Foto: Reprodução)

O compartilhamento da imagem fez a Ambev emitir um posicionamento. “A imagem em questão não passa de mais um caso lamentável e criminoso de criação e compartilhamento de informações mentirosas. Trata-se de uma montagem, e a notícia não foi divulgada pelo portal G1. Não há qualquer denúncia contra a qualidade das cervejas produzidas pela Ambev e tampouco a Polícia Federal esteve em uma de nossas cervejarias para coletar ou analisar amostras. Na Ambev, a qualidade do nosso processo produtivo e a segurança das pessoas são prioridade máxima. Nos orgulhamos em manter 1.300 pontos de controle da qualidade na produção de nossas cervejas, desde o campo até o copo.”

Outra citada no texto compartilhado, a Brasil Kirin também esclarece que é falsa a informação de que sua fábrica em Alagoinhas, na Bahia, tenha sido interditada. A empresa diz que não houve qualquer visita da Polícia Federal a alguma de suas 12 fábricas localizadas no Brasil. “A Brasil Kirin destaca que cumpre rigorosamente as boas práticas de fabricação, assim como de padronização, classificação, registro, inspeção, produção e fiscalização de bebidas, bem como cumpre toda a legislação aplicável ao seu segmento.”

G1

enviar comentário
Publicidade

Força Sindical quer regulamentação de contribuição de empregados não filiados

A Força Sindical pretende que a contribuição assistencial, paga aos sindicatos também por trabalhadores não associados, seja incluída na Reforma Trabalhista. Segundo o secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, o Juruna, outras centrais também estão juntas na reivindicação.

“A contribuição assistencial que os sindicatos têm cobrado está sofrendo um ataque do Ministério Público. Agora, a situação piorou mais ainda com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que impede os sindicatos de receberem a contribuição sindical dos trabalhadores não associados”, disse, em referência a uma decisão tomada pelo STF em fevereiro.

O Supremo manteve o entendimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de que não é possível cobrar a taxa de empregados não associados. Além da contribuição, que tem o valor acertado em acordo coletivo das categorias, as entidades representativas dos trabalhadores recebem uma contribuição anual, equivalente a um dia de trabalho, de cada assalariado.

Para Juruna, sem os recursos os sindicatos ficarão enfraquecidos. “Isso enfraquece demais os sindicatos nas negociações. Prejudica até os não associados, porque os acordos e convenções coletivas no Brasil são estendidos para sindicalizados e não sindicalizados”, enfatizou.

Na opinião do sindicalista, é necessário que as entidades representativas tenham força, especialmente a partir do momento que o governo quer aumentar o valor das negociações coletivas. “O governo está propondo as negociações coletivas entre sindicatos, trabalhadores e empresários, através do negociado sobre o legislado. Ao cortar a contribuição assistencial como fez o Supremo, isso acaba privilegiando um lado, que é o do patronato”, acrescentou.

Negociação

Juruna, negou, no entanto, que a Força Sindical, junto com outras centrais, negocie a regulamentação da contribuição assistencial com a disposição de amenizar as posições em relação às reformas Previdenciária e trabalhista. Hoje (27), a central divulgou uma carta aberta negando as informações de uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo. Na matéria, é dito que os sindicalistas teriam oferecido uma barganha ao governo: diminuir a pressão contra as reformas em troca de uma medida provisória ou apoio a um projeto de lei que normatizasse a contribuição.

“A matéria da capa da Folha, “Por mais verba, centrais podem apoiar Temer em reformas”, de sábado (25), distorce fatos e induz o leitor a julgar que as centrais sindicais envolvidas nas negociações das reformas da Previdência e trabalhista estão dispostas a aliviar a forte pressão exercida sobre o governo em troca de mais verba sindical. Isso não é verdade”, enfatiza comunicado assinado por Juruna.

O texto recebeu ainda apoio do presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT,) Ricardo Patah. A central também foi citada na reportagem como parte das negociações. “Tal questão nunca foi discutida em nossos fóruns. A UGT não negocia apoio ao governo Temer por mais verbas. Nossa central respeita os trabalhadores e defende seus interesses”, ressaltou Patah.

Hoje à tarde, haverá uma reunião da sede da UGT, no centro de São Pauloa, para discutir uma agenda conjunta de mobilizações contra as reformas Trabalhista e previdenciária. Amanhã (28), os sindicalistas devem ser recebidos pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá, para discutir possíveis vetos ao projeto que regulamenta a terceirização aprovado na semana passada.

Agência Brasil

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Val Lima disse:

    A decisão do STF foi acertadíssima… Trabalhador não sindicalizado fica desobrigado de recolher a contribuição sindical anual…

Publicidade

Sensação boa depois do sexo dura 48 horas e ajuda a unir casais, diz estudo

Um estudo realizado na Universidade do Estado da Flórida mostra que a sensação agradável que as pessoas costumam ter depois do sexo dura até dois dias. E, segundo os pesquisadores, quem tem um maior nível de satisfação nesse período tende a relatar níveis mais elevados de satisfação com o relacionamentos vários meses depois.

Os pesquisadores partiram do princípio de que, se o sexo é tão bom, por que a maioria dos parceiros não transa todos os dias? A resposta, segundo eles, é que o “brilho” de uma relação satisfatória dura mais do que um dia.

Para testar a hipótese, a equipe analisou dados de dois estudos independentes – um com 96 casais e outro com 118 casais. Todos tinham acabado de se casar, e aceitaram completar um diário sobre frequência e satisfação não só com o sexo, mas com o relacionamento como um todo, por alguns dias seguidos. Eles tinham que dar notas de 1 a 7 para cada item. Em um período que variou de quatro a seis meses depois, os casais passaram pelo processo novamente.

A frequência sexual variou muito entre os casais, mas, em média, os participantes tiveram relações em quatro dos 14 dias de diário, e o “fogo” apagou um pouco depois de alguns meses. Mesmo assim, foi possível observar que a satisfação, depois de uma relação sexual, durava até 48 horas, e a intensidade dessa sensação foi associada a um casamento mais feliz no fim do estudo. O mesmo padrão foi observado nos dois trabalhos independentes, o que confirmou a hipótese da equipe.

O trabalho foi publicado na Psychological Science, a revista da Associação de Ciências Psicológicas, nos Estados Unidos. Ele reforça a ideia, já apontada em outras pesquisas recentes, de que o prazer sexual não é importante só para a reprodução, mas também para manter os parceiros unidos. Tudo indica que os relacionamentos também ajudaram o ser humano a sobreviver como espécie.

UOL via Blog do Jairo Bouer

enviar comentário
Publicidade

Trancamento da pauta de votações é derrubado pela Comissão de Justiça

Foto: Marcelo Barroso

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara Municipal de Natal aprovou nesta manhã (27) recurso de autoria do vereador Kleber Fernandes (PDT) para anular o trancamento Da pauta de votações na Casa. Na sessão ordinária do último dia 23, por solicitação da vereadora Natália Bonavides (PT), o plenário aprovou a votação urgente de 44 vetos pendentes do Executivo, com alguns que remontam a 2013, travando a votação de outras matérias, entre elas o pedido de empréstimo de R$ 204 milhões do instituto NatalPrev, encaminhado pela Prefeitura com pedido de urgência.

Kleber argumentou que o projeto de empréstimo do prefeito foi protocolado primeiro e, por se tratar de um pedido de urgência, já teria trancado a pauta. “Se o pedido de urgência foi acatado pela Mesa Diretora, a pauta já estava trancada e o pedido para apreciação dos vetos que trancou a pauta ocorreu a posteriori. Meu pedido é para que o Regimento Interno seja cumprido”, disse. O recurso recebeu parecer favorável do relator e presidente da comissão, Aldo Clemente (PMB). “O nosso parecer é que, no momento que o presidente da sessão acolheu o requerimento de urgência do prefeito já trancou a pauta. Como se vê, qualquer outra apreciação só poderia ocorrer após a votação da matéria que trancou. Diante disso, opino pelo recebimento do recurso do vereador Kleber, a fim de anular a decisão da Mesa, que acolheu a segunda matéria quando a pauta já estava trancada”, argumentou.

Da oposição, o vereador Sandro Pimentel (PSOL), disse que o recurso é intempestivo. “A apresentação dos vetos foi feita antes da discussão dessa matéria do empréstimo, ou seja, esta não estava sendo discutida ainda. O plenário já até discutiu o veto. O processo já iniciou, a urgência do projeto de lei do empréstimo não foi aprovada, foi solicitada, mas não foi submetida ao plenário, por isso esse recurso perde a essência”, criticou Pimentel.

Outro recurso, este impetrado pela vereadora Nina Souza (PEN), tenta encontrar a solução para a solução dos 44 vetos que já deveriam ter sido votados levando para o plenário resolver como fazer. “O Regimento e a Lei Orgânica dizem que, esgotando o prazo sem deliberação, deve ser incluído na ordem do dia seguinte imediatamente. Se não o fizer, já há jurisprudência para que a referida casa legislativa se reorganize para resolver. O que fazer com os vetos passados que não foram votados? Inserir deliberadamente não é a solução. Casos não previstos serão decididos pelo presidente e submetidos ao plenário para definição”, sugeriu a parlamentar. O relator do recurso de Nina e líder do governo na Casa, vereador Ney Lopes Júnior (PSD) deu parecer favorável. “Regimentalmente estamos amparados porque deveria ter sido votado a urgência do projeto de empréstimo e só e depois partirmos para os vetos”, reforçou.

Ao final, a comissão encartou os dois recursos ao projeto do pedido de empréstimo e determinou que seja levado a Plenário na sessão ordinária desta terça-feira (28). Como até então já estava definido que os vetos seriam votados em sessões extraordinárias nesta terça, quarta e quinta-feira, o presidente da comissão, Aldo Clemente, encaminhou ofício à Presidência da Casa, solicitando que a sessão extraordinária de amanhã (28) seja suspensa, já que os dois recursos aprovados pela comissão ainda irão a plenário e podem comprometer a discussão dos vetos.

enviar comentário
Publicidade

Versão de testes do WhatsApp deixa usuário apagar mensagem

O WhatsApp está testando uma nova função que pode mudar a vida de muita gente: a possibilidade de cancelar o envio de uma mensagem segundos após ela ter sido enviada – seja por ter dito uma bobagem ou por ter cometido um erro de digitação.

A função, bem parecida com o que hoje já é possível fazer no Gmail, deve ter uma limitação temporal – não será possível, portanto, cancelar uma mensagem enviada há muito tempo. O destinatário da mensagem, no entanto, poderá ver que aquela publicação em específico foi cancelada.

Uma primeira versão dessa funcionalidade já havia aparecido em dezembro, mas o tempo que o usuário tinha para apagar a mensagem era de 29 minutos; agora, tempo de ‘arrependimento’ é de apenas dois minutos.

Por enquanto, o teste está sendo feito apenas na versão para iPhone do aplicativo, e foi descoberta pelo usuário do Twitter WABetaInfo, que rastreia alterações no código das versões beta do WhatsApp. Além de mensagens, também será possível cancelar fotos e vídeos, diz a conta.

Hoje, o WhatsApp deixa apenas o usuário excluir a mensagem – no entanto, o destinatário daquela publicação continua vendo o texto enviado.

Como toda função beta, ainda não se sabe se ela de fato chegará a ser lançada pela empresa. No entanto, funções que apareceram no modo de testes do aplicativo, como chamadas de voz, por exemplo, chegaram em poucas semanas à versão final do WhatsApp.

Link Estadão

enviar comentário
Publicidade

SEEL divulga nomes dos beneficiados do Programa Bolsa-Atleta

A secretaria de Estado do Esporte e do Lazer divulgou na sexta-feira (24), através da portaria de Nº 32/2017, a primeira lista dos atletas selecionados pelo Programa do Bolsa-Atleta. Nos termos do Decreto nº 26.580 de 05 de Janeiro de 2017, em conformidade com o Edital SEEL nº 001/2017, foram concedidos 18 dos 44 benefícios oferecidos pelo programa do Governo do Estado.

Devido ao não preenchimento de todas as vagas disponíveis, excepcionalmente, fica aberto o prazo máximo e improrrogável de 10 (dez) dias úteis contados da publicação desta portaria, para que os atletas protocolem seus pedidos observando os requisitos do referido Edital, disponibilizado no total de 24 bolsas na categoria Estudantil, 01 (um) na categoria Bolsa Atleta Regional e 01 (um) na categoria Bolsa Olímpico/Paralímpico.

Os atletas selecionados até o momento foram: categoria Bolsa Atleta Estudantil – Valor R$352,00 (Trezentos e Cinquenta e Dois Reais): Alana Michelly dos Santos Silva, Antônio Matias de Barros Neto, Geovana Clara Costa de Moura, Jhonata Henrique de Miranda Barbosa, Larissa Nunes da Rocha e Lucas Matheus Carvalho de Assis.

Na categoria Bolsa Atleta Regional – Valor R$352,00 (Trezentos e Cinquenta e Dois Reais) foram selecionados os atletas: Alisson Jhone da Silva Sousa, Carlos Eduardo Sousa Silva, Eurycharles Fernandes dos Santos Silva, Gabriel Patrício da Silva, Hugo Weverton Serafim Batista, Joel da Silva Aleixo, José Fábio Aciole da Costa, Leonardo Terto da Rocha e Maria Eduarda Costa de Oliveira.

Pela categoria Bolsa Atleta Nacional – Valor R$528,00 (Quinhentos e Vinte e Oito Reais) foram selecionados: Ana Raquel Montenegro Batista Lins e Clécia Cândida Albano, enquanto na categoria Bolsa Atleta Internacional – Valor R$880,00 (Oitocentos e Oitenta Reais), o atleta contemplado foi Ecildo Lopes de Oliveira.

Os atletas relacionados acima e o seu representante legal (menor de 18 anos) para, no prazo máximo de 10 (dez) dias corridos das 8h as 11h e das 14h as 17h, de segunda a sexta, comparecerem à sede da SEEL, na Rua Militão Chaves, 2049, Candelária – Natal/RN, de posse do comprovante de abertura de conta salário (Banco do Brasil), em nome do atleta beneficiado, para entrevista com a Comissão Técnica Avaliação do Programa do Bolsa Atleta e assinatura do Termo de Compromisso.

enviar comentário
Publicidade

Sesap moderniza processo de investigação de óbitos no RN por doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), vem trabalhando para modernizar o processo de investigação dos óbitos ocorridos no Estado, que tem como causa suspeita as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti – dengue, zika, febre chikungunya e febre amarela.

Em virtude da epidemia das arboviroses, ocorrida no ano de 2016, um grande número de óbitos suspeitos precisava ser investigado. Na época foram sinalizados 230 óbitos suspeitos pelas diversas arboviroses. Foi criada então uma Comissão de Investigação e Encerramento de Óbitos por Arboviroses, formada por técnicos da Vigilância Epidemiológica e coordenada pelo médico Clemente Neto. Dependendo do caso a ser investigado também são convidados a integrar a Comissão, profissionais do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), Laboratório Central (Lacen), além de médicos infectologistas de hospitais e universidades.

“Nós identificamos algumas fragilidades na forma como as investigações eram feitas. Com a criação da comissão, nós já conseguimos encerrar a investigação de 34 óbitos. Além disso, elaboramos e formatamos um treinamento para médicos, enfermeiros, hospitais e vigilância em saúde dos municípios sobre como fazer a investigação estruturada dos óbitos. Já realizamos o treinamento na Grande Natal, além da 1ª e 3ª regiões de saúde”, explicou Clemente Neto.

As próximas reuniões acontecem nos seguintes municípios: Santa Cruz (07/04), Mossoró (27 e 28/04), Caicó (04 e 05/05) e Pau dos Ferros (01 e 02/06).

Uma das principais mudanças no processo de trabalho foi a criação de uma ferramenta online para cadastramento dos dados, chamada de Síntese de Investigação das Arboviroses que utiliza a plataforma do FormSUS (sistema do Ministério da Saúde) como base. Todo o sistema foi desenvolvido pela comissão.

Para um óbito ser considerado encerrado e encaminhado para estatísticas do Ministério da Saúde ele passa por várias etapas de investigação, onde são reunidos dados como a declaração de óbito, exames laboratoriais, além de investigações no hospital e também, em alguns casos, no domicílio da pessoa que veio a óbito.

enviar comentário
Publicidade

Pezão dará à Odebrecht duas opções: ou vende o Maracanã ou reassume o estádio

A francesa Lagardére está com a mão na taça para ficar com o Maracanã. Por dois motivos simples:

1) A GL Events desistiu do jogo.

2) Luiz Fernando Pezão tem dito privadamente que o governo do Rio de Janeiro não quer fazer nova licitação para o estádio. E que dará à Odebrecht, que hoje tem apenas cinco funcionários no Maracanã, duas opções: ou conclui a venda ou reassume o estádio.

Assim, sobra somente a Lagardére.

Lauro Jardim – O Globo

enviar comentário
Publicidade

Coopmed-RN divulga nota e declara não possuir débito tributário à Prefeitura de Natal

Confira íntegra de nota:

A cooperativa médica do Rio Grande do Norte, Coopmed-RN, vem a público, reiterar de forma contundente que as matérias expressas sobre supostas dívidas tributárias para com o Município de Natal não apresentam a veracidade necessária para o esclarecimento dos fatos.

Asseguramos aos nossos cooperados que as medidas cabíveis estão sendo dirimidas, esclarecendo que não existe multa consolidada, e sim, um auto de infração por divergências de interpretação tributária, que atravessa neste momento fase recursal administrativa em que, caso necessário, interposição de medida judicial.

Toda informação diversa da anunciada é desconexa e não condizente com a verdade dos fatos, denotando desconhecimento dos que “informam” para com os andamentos de uma cooperativa e suas consistentes modalidades administrativas.

Como regimentalmente previsto, toda e qualquer documentação encontra-se disponível para o Cooperado que desejar maiores esclarecimentos e comprovações de atuação diretiva.

Direção da Coopmed-RN

enviar comentário
Publicidade