Publicidade

Coteminas vai construir complexo de R$ 1 bilhão com Shopping, Hotel e Teatro na Zona Norte

O Rio Grande do Norte vai ganhar um complexo imobiliário sustentável a ser construído em São Gonçalo do Amarante e com investimento do Grupo COTEMINAS na ordem de R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito pelo presidente da empresa, Josué Christiano Gomes da Silva, durante encontro com a governadora Rosalba Ciarlini e a classe político/empresarial do Rio Grande do Norte.

Batizada de Horizontes do Potengi, a obra é formada para mais de 12 mil pessoas, shopping center com cerca de 40 mil metros quadrados de área locável, hotel com 270 apartamentos, centro empresarial e de convenções, teatro e escola de ensino fundamental e médio.

Pela estimativa do empresário, serão gerados cinco mil empregos na fase de obras e, aproximadamente, seis mil após a implantação. O Horizontes do Potengi será construído em um terreno de 885 mil metros quadrados e área construída de 552 mil metros quadrados.

A governadora Rosalba Ciarlini destacou o “espírito empreendedor de Josué com este novo projeto no Rio Grande do Norte”. “O projeto está definido e analisado. Pronto para início o quanto antes”, ressaltou. Ela informou que “pode haver extensão (do projeto) com parceria do governo do Rio Grande do Norte”.

Rosalba frisou que o investimento mostra o potencial da zona Norte. “O caminho para ter um Rio Grande do Norte mais justo passa pelo desenvolvimento”, disse. Durante a reunião, ela anunciou que o Governo Federal destinou R$ 73 milhões para construir o acesso completo ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em Macaíba.

O presidente da COTEMINAS comentou a importância do apoio das autoridades para o progresso de uma “obra dessa grandeza”. “Tudo isso foi possível graças ao novo desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, afirmou. Ele lembrou que veio outras vezes ao estado e que tem percebido “saltos de crescimento no Rio Grande do Norte”.

Josué da Silva declarou que o projeto começou a ser feito há um ano e reuniu “os melhores do setor imobiliário e da arquitetura”. “É o eixo de desenvolvimento e urbanização da zona Norte”, comentou.

Ele explicou que a COTEMINAS continuará sua produção têxtil, mas, gradativamente, vai transferindo suas unidades para a fábrica em Macaíba, que vai passar por uma ampliação. “É um projeto entre três e cinco anos dependendo do andamento das obras. A primeira etapa terá um investimento na ordem de R$ 400 milhões”, disse.

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, agradeceu o investimento da COTEMINAS e ressaltou o trabalho que será desenvolvido para dar suporte ao complexo imobiliário sustentável a ser construído na cidade.

Fonte: Assecom

Foto: Abelhinha

Comentários (2) enviar comentário
  1. Adriana disse:

    Gostaria de saber como deixar currículo, pra trabalhar no hotel ou no shopping.

  2. Jayane disse:

    ola futuramente estarei morando en sao gonçalo e fico muito feliz por saber q alen da cidade estar crescendo, tbm serar desenvolvido en sao g. e darar tudo certo natal mais uma vez de parabens!

Publicidade

Governo anuncia plano para aumentar cana para produção de etanol

Por interino

O governo federal anunciou hoje (24) o Plano Estratégico do Setor Sucroalcooleiro, que tem a ambição de expandir a oferta de cana-de-açúcar para fabricação de etanol nos próximos quatro anos. A primeira medida, com custo estimado de R$ 29 bilhões, é a renovação de 6,4 milhões de hectares plantados com cana até 2015. Segundo o Ministério da Agricultura, a idade média dos canaviais está mais elevada que a ideal, já acima do sexto corte.

A crescente demanda por etanol, no entanto, exige também a expansão da área plantada. Para atender a ociosidade média atual de 16% das usinas, serão investidos R$ 8,5 bilhões no plantio de 1,4 milhões de hectares. Mais R$ 23 bilhões serão aplicados em 3,8 milhões de hectares para responder à demanda por etanol anidro misturado à gasolina numa proporção de 25% e etanol hidratado para entre 50% e 55% da frota de veículos leves nos próximos anos.

Os recursos para a execução do plano virão principalmente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da poupança rural. O governo também propôs ao Conselho Monetário Nacional (CMN) uma linha de financiamento à estocagem de etanol para que as indústrias distribuam a produção durante o ano, evitando a volatilidade dos preços do combustível. A linha de crédito está estimada em R$ 4,5 bilhões ao ano.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) deverá receber R$ 40 milhões para pesquisas de novas variedades de cana, como uma resistente à seca. Outra linha de pesquisa será para o desenvolvimento de tecnologias para produção de etanol celulósico, para aproveitamento da biomassa da cana.

Como forma de reestruturar o setor, o plano estratégico ainda propõe a organização dos produtores em associações e cooperativas, otimizando sua participação na cadeia produtiva e podendo, inclusive, assumir usinas paradas.

Fonte: Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Presidente de empresa gringa diz que brasileiros não trabalham tanto porque vivem em paraíso. É mole?

Por interino

A Foxconn está aumentando sua participação no Brasil e deve abrir cinco novas fábricas no país, sendo uma delas em uma cidade mineira. Mas, para o presidente da empresa, o taiwanês Terry Gou, os brasileiros “não trabalham tanto porque vivem em um paraíso”, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

Em um programa de TV com jovens de Taiwan, Gou comentou sobre as oportunidades no Brasil e disse que o país é uma “terra cheia de potencial”, e fez um convite para quem quer trabalhar por aqui. “Quem quer ir ao Brasil? Vocês podem se registrar comigo, sério, vou lhes dar meu e-mail”, disse.

Por outro lado, ele fez críticas ao Brasil e a algumas exigências feitas pelo Governo Federal para a instalação das fábricas e a isenção fiscal para a produção local. “O Brasil só oferece o mercado local, de 190 milhões [de habitantes], e ainda é preciso transferir tecnologia”, afirmou. Porém, ao lembrar de um encontro com Dilma Rouseff, Gou disse que ela tem interesse em “modernizar o Brasil” e quer trocar a venda de matéria-prima pela produção de semicondutores.

A Foxconn é constantemente acusada de oferecer condições de semiescravidão para seus funcionários. Em uma matéria recente de umaemissora de TV americana ABC, foi mostrado que operários das fábricas da empresa trabalham 12 horas por dia e ganham cerca de US$ 1,78 por hora. A empresa anunciou em 2011 investimentos de cerca de US$ 12 bilhões noBrasil e deve começar a fabricação de iPads nacionais.

Fonte: Olhar Digital

enviar comentário
Publicidade

Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potiguares

O que estava previsto se confirmou. A licitação para construção do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal não vai contar com nenhuma empresa potiguar.

A obra, incluída nos recursos do PAC, está orçada em R$ 51 milhões de reais e é voltada para a Copa do Mundo de 2014.

Os consórcios habilitados a realizar as melhorias do Porto, que incluem a adaptação do frigorífico e do galpão para o terminal marítimo de passageiros, o aumento do cais e a pavimentação e urbanização da área, são o Queiroz Galvão S/A (Pernambuco) e a Constremac (São Paulo).

O Sinduscon havia, no final do ano passado, recorrido na justiça, sobre algumas exigências que tornavam o edital restritivo as construtoras locais.

O argumento do sindicato foi acolhido pela Justiça Federal que questionou o processo no que dizia respeito o valor total da obra, necessidade de que um dos engenheiros responsáveis pelo projeto fosse sócio da construtora vencedora e a requisição de um único atestado para cada item de serviço mesmo em caso de consórcio.

A Codern realizou um ajuste no edital no que diz respeito a essas questões, mas mesmo assim as empresas potiguares ficaram de fora da licitação.

Alguns detalhes tornam o processo curioso: As duas empresas habilitadas (Queiroz Galvão e Constremac), juntas, formam um consórcio para construção de um Porto da Ilha, em Areia Branca. Também nessa obra as exigências foram restritivas as construtoras locais, e tanto em Natal quanto no município salineiro, os projetos tem a “assinatura” da Codern.

Vencerá a licitação a empresa que propor executar a obra pelo menor preço. Caso haja recurso, entretanto, a Comissão de Licitação terá cinco dias úteis para realizar o julgamento, a contar de quinta-feira, dia 1º de março.

A expectativa é que o nome da empresa vencedora da licitação seja anunciado ainda em março. Se não houverem atrasos a obra deve começar entre maio e junho deste ano.

O BG até arrisca um palpite de quem vai vencer essa licitação. Anotem ai: Constremac

Comentários (2) enviar comentário
  1. […] Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potigu… Postado em: 16/03/2012 às 14:52 Deixe seu comentário Tweet stLight.options({ publisher:'wp.e5614253-674e-4af0-8262-7c08ebb4f316' }); /* […]

  2. Daniel Maia disse:

    BG, vale lembrar ainda que a Constremac também é a responsável pela construção do terminal pesqueiro de Natal, que apesar de não ser obra da Codern, tem as mesmas características. Se você for dar uma olhada no Edital na época da licitação as exigências também eram bem restritivas. Que empresa "competente" essa, não?!

Publicidade

Redes sociais "roubam" US$ 13,9 bi das operadoras de celular

Um estudo conduzido pela empresa Ovum calculou quanto às operadoras móveis deixam de ganhar por conta da popularização das redes sociais.

Só em 2011 as Redes Sociais fizeram com que o cofre dessas empresas ficasse US$ 13,9 bilhões mais magro.

Os principais vilões das operadoras, segundo a pesquisa, são o Facebook, Whats App e Twitter.

O valor perdido representa fatia de 9% das receitas nessa categoria.

E o montante vem aumentando; em 2010, fugiram das mãos delas US$ 8,7 bilhões.

A porta-voz da Ovum explica que as pessoas preferem usar aplicativos e serviços de mensagem via internet ao celular para se comunicar. “Mensagens de texto são uma receita muito importante e as pessoas começaram a reduzir seu uso”, afirma Neha Dharia, analista de consumo.

Para minimizar as perdas, a analista sugere que  a solução é oferecer os próprios serviços de mensagem atrelados a um conjunto de especificações chamado Rich Communication Suite (RCS).

Com ele, recursos como mensagem instantânea, vídeo, transferência de arquivos serão habilitados via IP.

 Com informações do IDG Now!

enviar comentário
Publicidade

Você sabe quanto custa a mão de obra de um iPhone?

A visita da rede de TV americana ABC à fábrica da Foxconn, acompanhando uma delegação da Associação pelo Trabalho Justo (FLA, na sigla em inglês), trouxe informações valiosas sobre a fabricação de aparelhos como o iPhone e o iPad.

Entre elas, a de que cada iPhone leva 24 horas para ser construído e que um trabalhador na linha de montagem ganha US$ 1,78 por hora.

Com base nesses dados, o analista Horace Dediu, blogueiro e ex-gerente de desenvolvimento de negócios da Nokia, chegou a algumas conclusões a respeito dos custos de fabricação dos aparelhos.

Ele estimou que cada smartphone da Apple tem um custo de mão de obra entre US$ 12,5 e US$ 30. Os valores são mais altos que estimativas anteriores, que indicavam algo em torno de US$ 8.

O analista acrescenta que esses custos de manufatura são provavelmente muito mais altos que os da concorrência, podendo chegar a 300% mais. O motivo são os intensos testes de design e qualidade a que o iPhone é submetido.

Fonte: Blog Link/Estadão

enviar comentário
Publicidade

Horário de verão se encerra neste domingo

Os relógios deverão ser atrasados em uma hora no final deste sábado, dia 25, com o término do horário de verão. Dessa forma, às 0h do domingo, os relógios devem ser ajustados para às 23h, nos estados que aderiram ao horário de verão neste ano. A informação é do Ministério de Minas e Energia.

Neste ano, o horário de verão durou 133 dias, período maior do que a média, de 121 dias por ano. Essa mudança ocorreu devido ao carnaval, que caiu no terceiro domingo de fevereiro, quando geralmente é encerrado o horário de verão. A última vez que isso ocorreu foi em 2001.

A cada ano, o horário de verão reduz em média 5% a demanda por energia no país. Os dados oficiais da economia de energia só serão divulgados na semana que vem, após o término do horário de verão.

enviar comentário
Publicidade

Bancos reabrem ao meio dia desta quarta-feira

Os bancos irão reabrir para atendimento ao público nesta quarta-feira (22).

Os serviços serão iniciados a partir do meio dia.

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que vencerem durante o carnaval poderão ser pagos na quarta (22), sem a incidência de multa.

A população pode usar os canais alternativos de atendimento para as operações bancárias, como caixas eletrônicos, Internet Banking, Mobile Banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

Os tributos, normalmente, já estão com a data de pagamento ajustada conforme o calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais.

Com informações da Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Bancos voltam a funcionar ao meio-dia desta quarta-feira

Os bancos voltarão a funcionar a partir das 12h desta Quarta-feira de Cinzas (22), segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Ontem (20) e hoje (21) não houve expediente bancário em função do feriado de carnaval.

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que venceram durante o carnaval poderão ser pagos, sem a incidência de multa, amanhã. A população também poderá usar os canais alternativos de atendimento para as operações bancárias, como caixas eletrônicos, Internet Banking, Mobile Banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

Os tributos, normalmente, já estão com a data de pagamento ajustada conforme o calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais.

Os clientes podem ainda agendar nos bancos o pagamento das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos ou nos correspondentes. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado.

Fonte: Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Comprar pela internet sai até 25% mais barato

O velho hábito do consumidor de gastar sola de sapato percorrendo lojas para barganhar preço já não vale mais. Levantamento feito pelo JT na semana passada, no qual foram selecionados itens idênticos, vendidos nas mesmas lojas físicas e online, mostra que o preço no comércio tradicional pode ser cerca de 25% maior do que o cobrado no comércio online.

Exemplo: enquanto uma geladeira frost free duplex, de 352 litros, da marca Brastemp, custava, à vista, R$ 1.999 na loja física, saía por R$ 1.583,01 no site da empresa, com frete grátis. A diferença entre o preço da loja física e o da internet é de R$ 415,99. A história se repete no caso de uma TV de LED, de 32 polegadas, da Samsung, modelo D 5.500. O preço à vista na loja física é de R$ 1.799 e, na virtual, R$ 1.424, também com frete grátis. Uma diferença de R$ 375.

Além de os preços de produtos idênticos serem mais baixos na internet quando comparados com os das lojas físicas, o comportamento médio das cotações no comércio online tende mais para queda (deflação) do que para aumento (inflação).

Em uma comparação feita pelo Ibevar/Provar & Felisoni Consultores Associados, que calcula o e-flation – índice de inflação da internet, mostra que, em 2010 e 2011 – para quatro grupos de produtos, os preços tiveram deflação nos livros (13,9%), eletrônicos (24,8%) e brinquedos (3,1%). No mesmo período, houve inflação nos livros (10,1%) e nos brinquedos (8,5%) nas lojas físicas.

Já os preços dos produtos eletrônicos no comércio tradicional caíram (7,2%), porém bem menos do que nas lojas virtuais. Por último, os preços dos medicamentos subiram tanto nas lojas físicas (7,9%) como nas virtuais (5,6%), mas as cotações do comércio online registraram uma alta menor.

“A deflação predomina na internet”, diz Claudio Felisoni de Angelo, presidente do Ibevar/Provar. Ele explica que esse movimento ocorre porque o mercado virtual tem custo menor que a loja física, isto é, despesas com energia, aluguel, etc. Além disso, o custo da comparação é baixíssimo. “Esse custo está a um clique do consumidor”, diz o economista.

Fonte: Jornal da Tarde

enviar comentário
Publicidade

Meteorologistas preveem período chuvoso dentro da normalidade para o RN

A IV Reunião de Análise Climática para a região Nordeste do Brasil, promovida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), foi encerrada na manhã desta sexta-feira (17). O evento aconteceu no auditório da Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos (SEARH), nesta quinta (16) e sexta-feira (17), quando os meteorologistas analisaram os parâmetros oceânicos e atmosféricos globais para prever o período chuvoso para os meses de março, abril e maio no semiárido do norte-nordeste brasileiro.

Na ocasião, o gerente do Setor de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot, apresentou o relatório final da reunião. “Nós conseguimos entregar para o Governo do Estado uma previsão bem elaborada, bem discutida e que possivelmente vai possibilitar uma boa orientação para os diversos setores da sociedade”, disse o meteorologista, destacando principalmente a Agricultura, os Recursos Hídricos e a Defesa Civil, atividades que estão ligadas diretamente com as condições de chuva.

De acordo com o relatório apresentado, as chuvas aqui no Estado ocorrerão de forma normal. “Principalmente nas regiões Oeste, Central e parte da região do Agreste, onde agora acontecem as chuvas”. Segundo Gilmar Bristot, a normalidade significa que as chuvas poderão ter uma distribuição regular. “Algumas áreas poderão ter chuvas a mais e outras deverão ter chuvas a menos. No total, no final do período chuvoso, nós teremos a condição de normalidade, que para o estado do Rio Grande do Norte é em torno de 600 a 650 milímetros”, finalizou.

O encerramento da reunião contou com a presença da governadora Rosalba Ciarlini. Para a chefe do executivo, diante do que foi apresentado, a expectativa é muito boa. “Ter um ano normal de inverno é a garantia de que vamos ter uma boa safra, de que não vamos ter aquele sofrimento da seca, nem as angústias que surgem com muitas chuvas em algumas regiões, com as enchentes”, disse. “Essa previsão nos dá muita tranquilidade para que a gente possa planejar melhor, preparar melhor e assim podermos fazer e acontecer o RN Maior. Temos muitos projetos que estão sendo montados para valorizar o período de chuva” falou a Governadora, citando como exemplo a entrega das sementes e a Compra Direta.

“A Compra Direta é fundamental para o pequeno agricultor e para a agricultura familiar. Vamos praticamente duplicar o número de recursos para a Compra Direta para que todos possam cada vez mais investir na sua terra e saber que vai contar com a mão amiga do Governo do Estado”.

A solenidade de encerramento foi marcada pela comemoração dos 20 anos de criação do Setor de Meteorologia da Emparn. A cerimônia comemorativa homenageou antigos servidores que se destacaram no decorrer dessas duas décadas. Os homenageados receberam diplomas alusivos à data.

A Governadora entregou os diplomas aos agraciados e parabenizou o empenho de todos. “O trabalho desenvolvido pelos meteorologistas é muito importante. Muitos setores dependem das previsões. De acordo com elas podemos fazer planos. Tenho muitos sonhos e projetos para serem realizados. A idade não se mede pelos anos que passaram, mas sim, pelos sonhos que temos e eu ainda tenho muitos a realizar”, concluiu.

A solenidade contou com a presença do diretor presidente da Emparn, José Geraldo; do diretor geral da Emater, Ronaldo Cruz; de vários secretários de Estado.

enviar comentário
Publicidade

Custo de vida fica mais caro em Natal. Natalense gasta R$ 201,68 para comer só o essencial

O Índice de Preços ao Consumidor – IPC da cidade do Natal, calculado pelo IDEMA, através da Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos – CES, registrou para o mês de janeiro de 2012 uma variação positiva de 0,49% em relação ao mês de dezembro de 2011.

Com o resultado, a variação no ano ficou em 0,48%, nos últimos doze meses atingiu 5,81% e 276,56% desde o início do Plano Real.

O grupo Alimentação e Bebidas, que responde por 32,43% do índice geral em termos de participação no orçamento familiar, apresentou aumento de 0,96% em relação a dezembro de 2011.

Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Aves e Ovos (5,12%), Tubérculos, Raízes e Legumes (4,55%), Bebidas e Infusões (3,80%), Cereais, Leguminosas e Oleaginosas (3,60%) e Frutas (2,20%).

Os grupos Educação e Despesas Pessoais também apresentaram variação positiva, registrando alta de 2,31% e 0,54%, respectivamente.

No primeiro grupo, os itens que mais subiram foram: Cursos (5,24%) e Leitura (4,72%). No segundo, a alta se deu em função do aumento nos itens Recreação (0,73%), Fumo (0,67%) e Serviços Pessoais (0,51%).

(mais…)

enviar comentário
Publicidade