Publicidade

Valeria a aposentadoria antiga: Governo estuda excluir policial civil e professores da nova Previdência

A retirada dos servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência, anunciada pelo presidente Michel Temer nesta semana, esbarra na Constituição, segundo técnicos do próprio governo federal.

Equipes da área econômica do governo e de consultores do Congresso Nacional ainda procuram uma solução para encaixar a orientação do presidente, que, segundo a biografia do Palácio do Planalto, é considerado um dos maiores constitucionalistas do país.

Como o projeto já foi enviado à Câmara pelo Executivo, a mudança tem de ser incluída na proposta pelo relator do texto, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA). A Constituição estabelece, atualmente, que cabe à União definir as regras gerais de Previdência de servidores públicos.

Das três alternativas em análise, é considerada mais segura juridicamente a retirada da PEC das mudanças nas aposentadorias de policiais civis e professores. Ao deixá-los de fora, as regras simplesmente permaneceriam da forma que são hoje.

Outra proposta em estudo é remeter a legislação exclusivamente de policiais civis e professores aos Estados, o que deixaria para os entes a função de promover alterações nas regras de Previdência dessas categorias.

O terceiro cenário, considerado pela área técnica como o alvo mais provável de questionamento na Justiça, é exatamente o modelo anunciado pelo presidente: remeter as regras de todos os servidores estaduais e municipais vinculados a regimes próprios de Previdência aos governos locais.

Atualmente, a Constituição estabelece que cabe à União e aos Estados “legislar concorrentemente” sobre Previdência Social. Isso significa que a União faz as regras gerais, enquanto os outros entes podem tratar de especificidades, como alíquota de contribuição.

RECLAMAÇÃO

A Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público já divulgou nota em que diz que a medida anunciada por Temer “constitui grave violação constitucional”. Segundo o entendimento deles, os membros do Ministério Público e os juízes federais e estaduais devem estar submetidos às mesmas regras.

Se a orientação de Temer for acatada, um juiz estadual e um federal podem ter regras diferentes de aposentadoria, por exemplo.

A equipe do presidente já reconhece que o tema é delicado porque esbarra no interesse de corporações que atuam exatamente no campo jurídico e têm mais embasamento para questionar o assunto.

Caso a decisão seja diferente da medida anunciada por Temer —como promover a exclusão apenas de professores e policiais civis—, o argumento para defender que não houve recuo está pronto. A ideia é dizer que o Congresso é soberano nas decisões e que a proposta pensada inicialmente poderia gerar insegurança jurídica.

Nesta quarta (22), o relator do texto, deputado Arthur Oliveira Maia, teve reuniões no Palácio do Planalto para discutir a melhor solução. Depois do encontro, ele declarou que “o fato do presidente dar uma orientação não quer dizer que possa passar por cima da Constituição” e afirmou que é necessário “estudo constitucional para ver a viabilidade jurídica dessa direção”.

MAIS MUDANÇA

A concessão do presidente enfraqueceu, na avaliação de técnicos, o principal argumento para defender a proposta —o de que ela afeta a todos igualmente.

Agora já é dada como certa a necessidade de alterar regras que afetam os mais pobres: flexibilizar a proposta para a aposentadoria rural e amenizar as mudanças sugeridas para o BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago pessoas com deficiência e idosos com renda familiar per capita de até 25% do salário mínimo.

A avaliação inclusive de integrantes do governo é a de que não tem como defender o endurecimento de regras para famílias mais pobres depois de deixar, por exemplo, juízes e procuradores de fora da reforma.

Folha de São Paulo

Comentários (4) enviar comentário
  1. CARDOZO disse:

    COMEÇOU AS REGALIAS!!
    Amigo, ou muda para todos ou nao muda para ninguem!!!
    E outra, nada de tirar Juiz e Promotor da igualdade, afinal eles são mortais como todos!
    FIM DE AUXILIO MORADIA, FERIAS 60 DIAS, tudo isso sai do bolso do contribuinte e nada justifica essas regalias

  2. OSWALDO disse:

    Kkkkkk
    É melhor esquecer logo essa reforma, pq daqui há pouco vão terminar de lascar a galera do setor privado!

  3. marcelo disse:

    ……kkkkkkkkkkk, vai ficar só a população para pagar a conta da irresponsabilidade e incompetência desses gestores………..

  4. Lailton disse:

    Faz o seguinte… tira todo mundo e deixa só eu!

Publicidade

Pedro Fernandes e Fátima Raquel vencem a eleição de Reitor e Vice-reitora da UERN

Os candidatos Pedro Fernandes e Fátima Raquel foram eleitos pela Comunidade Acadêmica – Professores, Estudantes e Técnicos – como Reitor e Vice-reitora da UERN para o mandato de 2017/2021.

A Comissão Eleitoral apurou 91% das urnas da eleição para Reitor(a) e Vice-Reitor(a) até as 0h20 desta quinta-feira (23). A apuração de 9% das urnas restantes será finalizada no período da tarde, às 14h, no Auditório da FAFIC. Não foram apuradas duas urnas de Caicó e duas de Assú – essas urnas não foram entregues oficialmente à Comissão Eleitoral.

Com 63,4% dos votos válidos, Pedro Fernandes foi reeleito Reitor da UERN, já Telma Gurgel obteve 36,6% dos votos. Na disputa para o cargo de Vice-Reitor(a), Fátima Raquel obteve 59,3% dos votos válidos, William Coelho ficou com 35,1% e Ivanaldo Gaudêncio com 5,2%.

Com o quadro irreversível, Pedro Fernandes falou sobre a vitória. “Tivemos a participação dos três segmentos. Agradecemos a todos os professores, técnicos administrativos e alunos que foram votar. Um reconhecimento à Comissão Eleitoral por encarar esse trabalho tão importante. A partir de agora, a Universidade deve se unir”, afirmou Pedro Fernandes.

A Vice-reitora eleita, Fátima Raquel, reforçou o agradecimento: “Faremos tudo o que for possível para honrar nosso compromisso. Vamos ter cada vez mais uma gestão democrática. Obrigada a todos vocês, podem ter certeza que esses quatro anos serão de muito trabalho”.

O agradecimento pode ser conferido integralmente nas redes sociais da UERN. Clique AQUI.

O percentual de 91% das urnas apuradas contabilizou 5.175 participantes – entre docentes, estudantes e técnicos administrativos, de um total de 11.236 aptos a votarem.
Essa participação equivale a 45,95% do universo de eleitores da UERN, a abstenção foi de 54,05%.

O resultado final da eleição será oficializado pela Comissão Eleitoral na tarde desta quinta-feira (23), com a totalização da apuração.

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Helio Motta disse:

    A perdedora, de lavada, diga-se, é uma ligada ao PT?
    Se for, está bem explicada sua rejeição.

Publicidade

Alunos que ‘matarem aula’ na Bahia serão encaminhados ao Conselho Tutelar

Medida da Justiça da Bahia visa diminuir a evasão escolar no estado – Divulgação/TJBA

Alunos de cinco cidades da Bahia que forem flagrados “matando aula” serão encaminhados ao Conselho Tutelar, a partir desta segunda-feira. O juiz baiano José Brandão Netto baixou uma portaria e instituiu o Toque de Estudo e Disciplina (TED) para combater a evasão escolar e criar normas de disciplina nas escolas.

A portaria passa a valer nos municípios de Antas, Cícero Dantas, Fátima, Heliópolis e Novo Triunfo. O TED é uma parceria entre a Justiça da Bahia, Ministério Público, Conselho Tutelar, secretarias de Educação e as polícias Civil e Militar.

A portaria ainda define que pais ou responsáveis das crianças e adolescentes que não estiverem matriculados em escolas vão responder a processos e podem pagar uma multa de até 20 salários mínimos. Outras medidas também estão inseridas na portaria, como a proibição do uso de celulares durante a aula e da entrada de alunos durante horário escolas em lan houses e casas de jogos eletrônicos.

A portaria de Brandão ainda define horários para crinças e adolescentes ficarem desacompanhados nas ruas à noite e o hasteamento obrigatório da bandeira nacional, e execução do hino, uma vez por semana.

O juiz é conhecido por instituir portarias voltadas à crianças e adolescentes pelas comarcas por onde passa. Desde novembro do ano passado, Brandão já instituiu o Toque de Acolher, que determina limites de horários para crianças e adolescentes estarem nas ruas: até 13 anos podem ficar na rua até 21h; até 15 anos, o limite é às 22h; e, antes de 18 anos, até 23h.

Quem for flagrado descumprindo a medida pode ser encaminhado à Vara da Infãncia e Juventude e só serão liberados na presença dos pais.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

UFRN segue com inscrições abertas para reocupação de 235 vagas residuais 2017.2 em diversos cursos

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), divulgou edital de seleção para reocupação de vagas residuais. Ao todo são oferecidas 235 vagas, distribuídas entre os cursos de graduação da UFRN, para ingresso no segundo semestre de 2017.

O processo seletivo é destinado a candidatos que estão ou que já estiveram vinculados a cursos de graduação da UFRN e as inscrições ficam abertas entre os dias 6 e 27 de março. Elas devem ser feitas exclusivamente pela internet, no site da Comperve. O interessado deve preencher formulário disponibilizado e pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 30.

A seleção conta com prova objetiva de Português e Matemática, redação e avaliação de títulos. As provas acontecem no dia 30 de abril e o resultado final será divulgado na data provável de 26 de junho. Mais informações podem ser obtidas no edital do processo, disponível neste link.

Com informações da UFRN

 

enviar comentário
Publicidade

Estudantes deverão ter acesso ao espelho da redação do Enem até 10 de abril

Os mais de 6 milhões de candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016 deverão ter acesso ao espelho de correção da redação até o dia 10 de abril. A previsão foi divulgada hoje (17) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

No espelho, os candidatos terão acesso à correção e saberão quanto tiraram em cada uma das competências avaliadas. As provas recebem uma nota de zero a 1 mil. Desde o dia 18 de janeiro, os candidatos já têm acesso à nota na prova. Agora, para fins pedagógicos, terão acesso à mais detalhes da correção. Pelas regras do exame, não cabem recursos.

Os temas da redação do Enem no ano passado foram “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” – para quem fez o exame nos dias 5 e 6 de novembro -, e “Caminhos para combater o racismo no Brasil” – para quem fez a prova nos dias 3 e 4 de dezembro. Em 2016, devido às ocupações de escolas e universidades por grupos contrários a mudanças educacionais no Brasil, o Enem foi adiado para alguns participantes.

Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), apenas 77 pessoas tiveram nota 1mil. Na outra ponta, 291.806 candidatos tiraram nota zero ou tiveram a redação anulada no ano passado.

Correção

As redações são avaliadas por dois corretores independentes, que atribuem nota de zero a 200 pontos para cada uma das cinco competências que estruturam o exame. A nota total de cada corretor é a soma das cinco competências avaliadas. Os candidatos são avaliados, entre outras questões, quanto ao domínio da escrita formal, elaboração da proposta em respeito aos direitos humanos, elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado e defesa do ponto de vista.

Caso haja uma divergência entre as notas dos corretores em mais de 100 pontos na nota total, ou uma diferença de mais de 80 pontos em qualquer uma das competências, é feita uma terceira correção. Caso a diferença persista, o texto é encaminhado a uma banca especial, formada por novos três membros, que atribuirá a nota final. Se não houver discrepância, a nota final do participante é a média das notas dos corretores.

Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

FOTOS: Batman, o Cavaleiro das Trevas, é tese de mestrado de aluno da UFRN

Tema de pesquisa sobre processos midiáticos na UFRN

O Batman é um personagem de ficção que surgiu originalmente em uma revista em quadrinhos americana em 1939. O seu perfil de homem-morcego e herói mascarado que combate o crime na caótica cidade de Gotham City, atrai a atenção e o apreço de milhões de fãs em todo o mundo desde sua criação, tornando ele um dos personagens mais populares da cultura pop.

Recentemente esse herói acabou virando, também, tema de estudo para um aluno de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia (PPgEM) da UFRN. O título do trabalho é Batman: uma luz sobre o Cavaleiro das Trevas – mediações, midiatizações, transmidiatizações. Seu autor é Dickson Tavares, que além de estudante, jornalista e desenhista profissional, é fã do personagem desde criança e viu na pós-graduação uma oportunidade de se debruçar ainda mais sobre o Cavaleiro das Trevas, desta vez, com um olhar acadêmico.

Dickson conta como surgiu a ideia de estudar o Batman: “Eu acompanho o Batman e os demais personagens das histórias em quadrinhos e da cultura pop desde os meus 11 anos. Dentro de minha ingenuidade infantil, tentava compreender como funcionava a existência de diferentes versões do Batman e que mesmo assim se tratavam do mesmo personagem. Tal indagação sempre me acompanhou e no ambiente acadêmico encontrei a oportunidade de revisitar o Batman, com o olhar de pesquisador com mais evidência que com o lado fã”.

O trabalho, que teve orientação do professor e pesquisador do Departamento de Comunicação Social da UFRN, Marcelo Bolshaw, consistiu em examinar processos e conceitos ligados ao campo dos estudos da mídia, tendo o Batman como objeto de análise. A dissertação contemplou, basicamente, três aspectos midiáticos associados ao personagem e seu universo mitológico e narrativo: primeiro, tratou de como elementos socioculturais influenciaram na criação do Batman; também abordou a maneira como o personagem transcendeu as páginas das revistas em quadrinhos para aparecer em outros tipos de mídia; e, por fim, tentou entender como os valores simbólicos do herói são apropriados e utilizados como forma de ativismo social no mundo real.

Tudo isso foi feito com base no estudo de diferentes fontes, como HQ’s, livros, filmes, animações, itens de merchandising, revistas e publicações especializadas, séries, canais no Youtube e páginas no Facebook, tendo como suporte referências acadêmicas. O mestrando realizou a leitura de todo o material e traçou uma linha do tempo para demonstrar a evolução conceitual e visual do Batman relacionando-o com o ambiente midiático, mostrando como o personagem se multiplicou e se transformou com o passar dos anos.

“Foi uma redescoberta. O olhar agora é outro. Na condição de fã, a visão sobre o Batman e todo o seu universo é carregada de muita passionalidade. Ao revirar e revisitar a trajetória de existência do personagem foi um aprendizado sobre as relações entre a mídia, a cultura e a sociedade”, comenta.

Trabalhar com elementos da cultura pop em pesquisas acadêmicas não é algo novo. Existem inúmeros trabalhos de mestrado e doutorado que seguem essa linha. Dickson concorda com o potencial de análise que este nicho cultural possui: “A cultura pop, seus ícones e valores nos cercam e fazem parte de nossa realidade. A engrenagem que cria, propaga, consome e retroalimenta o universo da cultura pop, está intimamente ligada às relações humanas. Tal condição permite o levantamento de inúmeras possibilidades para se estudar a cultura pop e suas nuances sob a ótica das ciências humanas, fundamentadas no ambiente acadêmico”.

O pesquisador, também, revela que tem planos para dar continuidade ao estudo do Batman, desta vez em nível de doutorado. Ele pretende entender mais detalhadamente como funciona a apropriação do personagem pelo público geral e pelos fãs. Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho feito por Dickson Tavares sobre o Batman pode conferir a defesa que acontecerá no auditório do Laboratório de Comunicação (Labcom) da UFRN nesta segunda-feira, 20, às 10h. O evento é aberto ao público.

Com informações da UFRN

Comentários (22) enviar comentário
  1. Sem limite disse:

    Cada um tem direito de estudar o que quiser, mas usar dinheiro público sem expectativa de retorno para a sociedade é no mínimo falta de bom senso. Espero que pelo menos esse estudo não tenha sido financiado com bolsa.

  2. Dickson Tavares disse:

    Olá Ceará Mundão, Zé do Pote! Acredito que não sou o único que curte personagens fictícios, haja visto seus nicknames. Agradeço suas contribuições ao debate acadêmico. Espero que em seus estudos ambos obtenham êxito. Quem sabe teremos uma dissertação de mestrado ou tese de doutorado sobre o Zé do Pote ou o Ceará Mundão. Bons estudos pra vcs!

  3. Ceará Mundão disse:

    No Brasil, é empregado muito dinheiro na educação. O problema é que é muito mal empregado. Prioriza-se caríssimas universidades públicas, que muito pouco contribuem prá sociedade, que é quem lhes custeia, por intermédio de uma altíssima carga tributária. E essa universidades públicas viraram cabides de empregos e agências de viagens de luxo, tal o número de "passeios" que patrocinam a seus professores. Prá não falar das greves constantes e infindáveis. Passam meses de greve, recebendo seus salários integralmente, como se trabalhando estivessem, e os alunos que se f… Ai os professores aproveitam prá viajar, curtir longas férias remuneradas pelo contribuinte brasileiro. Essas universidades viraram formadoras de analfabetos funcionais com diplomas de graduação. E a produção científica ó…

  4. Carla disse:

    Quanta ignorância nesses comentários! Queria só ver se alguém​ teria a capacidade de escrever algo que fosse além de suas próprias lamentações. Parabéns, Dickson, pela sua tese!

  5. Zé do Pote disse:

    Esperar o que de uma estrutura perdulária e contraproducente como a universidade pública brasileira?
    Se um dia der na telha de o Ministério Público Federal se sentir "provocado" (quem sabe por alguma arguição extraterrestre?) e resolver se debruçar sobre o tema, fazendo uma verdadeira varredura nos subterrâneos das Universidades e suas ditas fundações de pesquisa, aí sim teremos manchetes explosivas.

    • Ceará Mundão disse:

      Corretíssimo, amigo. Há poucos dias vimos um escândalo estourar na UFPR. Se vasculhar, vamos achar muitos problemas em todas elas. São escoadouros de dinheiro público. Salários altíssimos, custos exorbitantes e pouquíssima produção.

  6. Denison disse:

    Pelo amor de Deus torar dinheiro púplico com desenhos animados"fã", não sei não, teria barrado isso na hora, pq não fazer sobre a poluição visual na cidade de Natal, seja mais criativo amigo, e cresça, sua época de ser o robim já passou.

    • Dickson Tavares disse:

      Olá Denison! Muito agradecido por suas palavras. Acredito que em seus estudos o entusiasmo é o mesmo. Desejo sucesso em sua carreira acadêmica e espero alcançar o seu nível de sabedoria. Quem sabe com o Doutorado eu consiga. Bons estudos pra vc!

  7. Dickson Tavares disse:

    Olá Caio e Renato! Agradeço suas colocações e críticas. Muito bom que os estudos sobre midiatização despertem outras reflexões sobre a educação e a produção científica. Bons estudos para vocês!

  8. Dickson Tavares disse:

    Olá José ! Agradeço suas colocações. Espero que seus estudos e pesquisas acadêmicas sejam tão prazeirosas. Encontrar em objetos tão ordinários como ícones da cultura pop para explorar a mecânica dos estudos da mídia, ajudam a explicar e espalhar melhor o conhecimento.

  9. Adolfo disse:

    É sim,com o meu e com o seu, a universidade é pública.Agora uma instituição permitir a escolha de um tema que nada ajuda a sociedade.

    • Dickson Tavares disse:

      Olá Adolfo! Tenho a maior satisfação em explicar as etapas do processo de midiatização utilizando o Batman como objeto de estudo. Muito obrigado por suas observações, espero que um dia você encontre um bom tema para desenvolver no ambiente acadêmico.

  10. Netto disse:

    Ainda bem que esse tipo de coisa não é feita com o meu dinheiro.

    • Caio Emanuel disse:

      Kkkkkkk

    • Renato disse:

      Verdade Netto! Esse é o nível de estudante que temos nas universidades.

    • Joao disse:

      Aí vc se engana. A cara UFRN é bancada com dinheiro público e mestrados tem verba proveniente do MEC… ou seja, a tese de batman e de outros heróis fictícios da ufrn são bancadas com nossos impostos.

    • Dickson Tavares disse:

      Olá Netto! Muito obrigado por suas observações. Creio que os estudos sobre midiatização, por se tratarem de algo mais complexo de se compreender, tornem-se mais palatáveis quando utilizamos elementos e exemplos mais simples para melhorar a compreensão. Espero que nos seus estudos tal recurso metodológico propicie o êxito em seus projetos.

    • José disse:

      KKKKKKKKK
      Boa Neto!
      João não sabe mesmo o que é sarcasmos?

    • Netto disse:

      Ok, Dickson,
      Boa sorte. Espero que você e a sociedade consigam tirar proveito
      de seus apontamentos.

    • Dickson Tavares disse:

      Olá João! Agradeço suas colocações. Espero que seus estudos e pesquisas acadêmicas sejam tão prazeirosas. Encontrar em objetos tão ordinários como ícones da cultura pop para explorar a mecânica dos estudos da mídia, ajudam a explicar e espalhar melhor o conhecimento.

    • Dickson Tavares disse:

      Olá Caio e Renato! Agradeço suas colocações e críticas. Muito bom que os estudos sobre midiatização despertem outras reflexões sobre a educação e a produção científica. Bons estudos para vocês!

Publicidade

IFRN discute com governo do RN estratégias para reintegração social de apenados; oferta de cursos a distância na pauta

Na manhã desta quinta-feira (16), o reitor do IFRN, Wyllys Farkatt Tabosa, e o diretor-geral do Campus EaD do Instituto, Alex Oliveira, participaram de reunião no Centro Administrativo para discutir formas de proporcionar melhores condições para reintegração social de apenados. O encontro foi presidido pelo general Carlos César Araújo Lima, coordenador da Comissão para Elaboração do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do RN. A comissão tem até 12 de abril para apresentar o plano de ação.

Para o professor Wyllys, o IFRN, como instituição de ensino técnico, superior e de pós-graduação, pode atuar na oferta de educação a distância aos apenados: “devemos buscar a excelência nas ações desempenhadas, na busca pela ressocialização desse público. Temos a experiência do que já foi feito no presídio federal em Mossoró, nessa perspectiva, e que poderá servir de modelo, inclusive”.

Entre as estratégias para a ressocialização, falou-se ainda em assistência jurídica e inserção em atividades laborais dentro do sistema penitenciário. Há, ainda, a provisão de implantação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade.

Além do IFRN, estavam presentes o reitor em exercício do UERN, professor Aldo Gondim Fernandes, o secretário de desenvolvimento do governo do estado, Flávio Azevedo, o prefeito de Ceará-Mirim, Marconi Barreto, e representantes de gestores municipais e estaduais. Ao fim do encontro, Wyllys falou sobre a importância da iniciativa: “como educadores, gestores e cidadãos, apenas estamos cumprindo preceitos constitucionais, fomentando o exercício da cidadania”, disse.

Com informações do IFRN

Comentários (2) enviar comentário
  1. Ems disse:

    "A contratação do goleiro Bruno é um bom exemplo de ressocialização ?"

  2. Flavio. disse:

    Poderiam começar com um curso intensivo de açogueiros pois eles já tem muita afinidades com facas e outros instrumentos perfuro cortantes. MEU AMIGO O ESTADO GASTA UMA PORRADA COM ESSES MARGINAIS E AINDA VEM O GOVERNO QUERER GASTAR MAIS AINDA COM ESSES CARAS! GOVERNADOR VÁ PAGAR OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES EM VEZ DE ESTAR TENTANDO RECUPERAR O QUE NÃO TEM MAIS SOLUÇÃO! O POVO TRANCADO E A BANDIDAGEM NOS CURSOS PROFISSIONAIS!!!

Publicidade

VÍDEO: Prefeito agride professora com cotovelada e chama mãe de “vagabunda” em Ceará-Mirim

Os servidores da educação de Ceará-Mirim entraram em greve nesta quarta-feira (15), enviaram para o Blog um vídeo mostrando uma agressão a professora Francenilda Nogueira (44) pelo prefeito da cidade, Marconi Barreto.

“BG, ontem, o prefeito por whatsap disse que não ia nos receber por causa da sala dele estava sem ar condicionado. Quando soubemos que hoje ele estava na Secretaria de Educação fomos lá. Ao chegar, fui falar com ele e recebi uma agressão, uma cotovela, no meu peito. Além disso, para piorar, uma mãe foi chamada de vagabunda, ao sair da Secretaria. Um absurdo.”

A professora faz outra denúncia. “A escola de Muriú caiu. Os alunos de lá estão em uma casa. As mães vierem hoje conversar com o prefeito. Ele só fez chamar a guarda municipal. A partir de amanhã, vamos nos reunir e definir o que vamos fazer.

Comentários (22) enviar comentário
  1. Observador disse:

    Por essas e outras que Leandro Sena mandou uma mesa nele.

  2. haroldo disse:

    Neste vídeo eu não vi a agressão , apenas ele querendo se soltar da agressao da mulher.

  3. [email protected] disse:

    A professora agarrou ele para impedir ele de fugir da categoria, mas em hipótese alguma ele poderia dar cotovelada, por mais discreta que fosse. Observem que para dar a cotovelada ele simula que está se debatendo para se soltar.

  4. JUNIOR disse:

    Quando ele tiver assim brabo (Embora a nobre Professora, não tivesse o direito de agarrá-lo) é só chamar Leandro Sena, ele já deu uns sopapos nele! Rrsrsrsrsr

  5. LUCAS disse:

    Esse Prefeito tem uma vida bem conturbada. Ninguem sabe porque ele saiu dos states e veio pra cá depois de uma vida ao lado do tio sam. Aqui chegando dominou uma area em Ceara mirim, criou logo um time de futebol ninguem sabe pra que, será que ninguem sabe….. Depois meteu-se em varios processos trabalhistas, éhhh ele tem mania de não pagar empregado, ainda deu uma surra em um advogado que estava defendendo um ex empregado seu. A OAB tomou providências in loco com um desagravo na época. Marcado por polêmicas esse Senhor deveria ter continuado a comer waffles com maple bean.

    • Foraptzadacorruptos disse:

      Isso é um caso para ser pesquisado,quem sabe a Interpol explica 😄😄😄😄😄

  6. Caicoense Fingido disse:

    E os guardinhas babões cercam a mulher, que é a vítima. Acho que não eles não têm mães nem irmãs.

  7. JCabral disse:

    4 anos, onde fica o TRE ou o TSE, pergunta para que ESCOLHER??? Já que somos OBRIGADOS a votar, num regime totalmente DEMOCRÁTICO.

  8. Alex disse:

    Sou totalmente contra agressão à mulher, tampouco sequer conheço esse prefeito, mas nesse caso específico as imagens mostram a mulher agarrando por trás. Acho estranho os colegas abaixo não citar. Esse o Brasil que temos, na defesa do direito de manifestação pode tudo, mas se defender, não pode. Agora se alguém tentar me agarrar à força, antes tenho que perguntar se é homem ou mulher pra me defender? Vamos deixar de hipocrisia, essa mulher sabia o que podia acontecer quando decidiu segurar os braços desse homem.

  9. Leandro disse:

    Infelizmente é lamentável essa postura de um gestor. Mas fica a questão; quem elege e re-elege?

  10. Jose Roberto Rolim disse:

    Lamentável a atual administração do atual prefeito. Os servidores e a sociedade merecem mais respeito.

  11. Teresa castro disse:

    A Lei Maria da Penha nele.

  12. Fabio disse:

    Eu acho é pouco, o povo se vende depois quer um prefeito de qualidade, deveria ter dado um murro nessa professora, é isso que o povo merece, este prefeito não deve a eleitor nenhum, ele pagou pra ser eleito.

  13. Flavio disse:

    Esse prefeito e metido. Galo mais com leandro sena no globo ele nao tirou leite com espuma. Levou foi na tampa

  14. Fran disse:

    O mais interessante é que daqui a quatro anos, irão esquecer tudo e votar nele novamente.

  15. BarbyBarby disse:

    Melhor ele do que Júlio César.

  16. Beth Campos disse:

    Que vergonha!!! Escoltado e agredindo uma mulher! Certamente, não aprendeu a reconhecer a própria mãe como primeira Educadora! Espero que tenha uma formação acadêmica. O vídeo, mostra , claramente, o tanto que o "distinto" deixou de assimilar sobre Educação e valores! Solidária com os Educadores de Ceará Mirim.

  17. Thiago disse:

    Votem novamente nele, ruma de trouxas!

Publicidade

Instituto Ayrton Senna propõe implantação do “Fórmula da Vitória” na Rede de Ensino de Natal

Foto: Ana Flávia

Nesta quarta-feira (15), a titular da Secretaria Municipal de Educação de Natal, professora Justina Iva de Araújo Silva, recebeu a gerente de programas do Instituto Ayrton Senna, Carolina Simões Dér e a agente técnica do IAS, Tereza Jussara Luporini, para firmar mais uma parceria entre a Prefeitura do Natal e o Instituto Ayrton Senna com o intuito de implantar um novo programa chamado “Fórmula da Vitória”, nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

Durante a reunião foi apresentada a metodologia do programa. De acordo com a agente técnica do IAS, Tereza Luporini, a solução educacional “Fórmula da Vitória”, vai atuar nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática – Níveis 1 e 2, e pretende elevar os níveis de aprendizagem dos alunos matriculados nos anos finais do Ensino Fundamental, do 6º ao 9º ano, que apresentam baixos resultados nas duas disciplinas.

Para a gerente de programas do Instituto Ayrton Senna, Carolina Simões Dér, o programa é “uma proposta pedagógica que deve entrar no planejamento da Secretaria de Educação como política pública de superação da defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental, redução das taxas de reprovação e evasão, ampliação da taxa de conclusão na idade certa e aceleração do crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) dos anos finais”.

“Estamos muito alegres com a celebração de mais uma parceria com o Instituto Ayrton Senna e todo o nosso esforço é para melhorar o desempenho da Rede Municipal de Ensino de Natal”, afirmou a secretária Justina Iva de Araújo Silva.

Também participaram da reunião a secretária adjunta de Gestão Pedagógica, Judineide Domingos, a diretora do Departamento de Ensino Fundamental (DEF), Ednice Peixoto dos Santos e a assessora técnica pedagógica do DEF, Maria da Conceição Tertuliano.

Programa Fórmula da Vitória

Língua Portuguesa

Qualificar a linguagem oral e escrita dos alunos em contextos variados de interlocução e ampliar a capacidade linguística-discursiva dos alunos por meio do domínio de elementos regulares e constitutivos dos gêneros textuais.

Matemática

Fortalecer a construção da autonomia dos alunos advinda da confiança na própria capacidade para resolver problemas, construir estratégias de resolução, justificar resultados, enfrentar desafios e para participar de trabalhos coletivos e individuais; Qualificar a linguagem matemática dos alunos, oral e escrita, nos processos de comunicação inerentes a ela tais como as capacidades de desenvolver argumentações, ler, falar e escrever; Favorecer a aquisição de habilidades necessárias para o seu desempenho, para a estruturação do pensamento e agilização do raciocínio dedutivo.

enviar comentário
Publicidade

Vereadores e MP debatem redução dos auxiliares de sala nas escolas

A Comissão de Educação da Câmara de Natal repercutiu, nesta segunda-feira
(13), a reunião realizada com a promotora de Educação Zenilde Alves sobre a
diminuição do número de educadores assistentes e auxiliares de sala nas
escolas da rede municipal de ensino da Capital. O encontro aconteceu na última terça-feira (07) e contou com a presença da vereadora Eleika Bezerra (PSL) e do vereador Dinarte Torres (PMB), além de educadores infantis, gestores dos Centros de Educação Infantil (CMEI’s) e responsáveis pelas crianças matriculadas nestas instituições.

De acordo com a vereadora Eleika Bezerra, a retirada dos auxiliares de sala, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), sob a justificativa de contenção de gastos, gerou diversos transtornos, que
impedem um atendimento de qualidade para as crianças. “Os professores precisam de auxílio para atender à elevada demanda de alunos na educação infantil do município que, aliás, carece de vagas para todas as crianças”, defendeu a presidente da Comissão de Educação, com a anuência da vereadora Nina Souza (PEN) e do vereador Sandro Pimentel (PSOL).

Segundo ela, a promotora Zenilde Alves observou que os auxiliares trabalham como estagiários, haja vista que não existe na estrutura da SME o cargo público destes profissionais e sugeriu ao Conselho Municipal de Educação uma nova resolução, para atualizar as balizas da educação infantil e observar os parâmetros mínimos do Conselho Nacional de Educação no que tange à organização das salas de aula.

“Então, diante da problemática vivenciada diariamente pelos educadores, crianças e seus pais, no âmbito dos CMEI’s, se faz urgente e necessária a tomada de providências quanto ao assunto, sendo imprescindível a contratação de estagiários/auxiliares para que haja um digno atendimento às crianças da rede municipal de ensino. A avaliação que faço do encontro é positiva porque o Ministério Público vai nos ajudar a mediar o impasse”,
concluiu Eleika.

Por fim, um Projeto de Lei apresentado pela vereadora Júlia Arruda (PDT) que trata da garantia de vagas nas escolas para alunos filhos de mulheres vítimas de violência doméstica ou que tenham mudado de endereço. A matéria foi encaminhada para a relatoria da vereadora Nina Souza.

 

Comentários (4) enviar comentário
  1. EDER disse:

    É A VEIA DEBAIXO DA CAMA !. A VÉIA CRIAVA UM PROBLEMA!

  2. eliana torres disse:

    É preciso mudar o discurso da secretária de educação se a UFRN fez concurso pra uxiliares, como tbm macaiba, parnamirim.. ela não faz porque não quer, e ninguém a obrigar nao sei porque……… se não existe o cago é so criar…simples assim.

  3. Giovanni Paulino disse:

    Os vereadores tem que discutir a diminuição de seus auxiliares onde muitos nem dão expediente e no final quem paga a conta é o povo. Tenham vergonha na cara e façam uma faxina na Câmara colocando para fora parasitas.

    • Júnior disse:

      Concordo!!!!! São vários aspones,. Assessores de porra nenhuma!!!!!

Publicidade

Estudantes podem concorrer a vagas não preenchidas do Fies

As vagas remanescentes são aquelas que por motivos diversos não foram ocupadas na primeira chamada do FIES.

Estudantes interessados em obter financiamento estudantil poderão concorrer a partir do dia 20 de março às vagas não preenchidas no processo seletivo do primeiro semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). As inscrições deverão ser feitas exclusivamente na página do Sistema de Seleção do Fies, o FiesSeleção, na internet.

enviar comentário
Publicidade

Projeto vira Lei e uso da nota do ENADE agora é critério de desempate para provimento de cargos de nível superior no RN

A Lei 10.178, promulgada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, dispõe sobre o uso da nota do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), como critério avaliativo de desempate em concursos públicos para provimento de cargos de nível superior, no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Oriunda de Projeto de Lei do deputado Estadual Hermano Morais (PMDB), a Lei 10.178 diz que a nota do ENADE deverá ser usada como um dos critérios de desempate a partir da primeira fase do concurso, caso este seja dividido em etapas.

O edital do certame deverá regulamentar a forma de apresentação da nota do ENADE para fins de aplicação desta Lei. Para fins de apresentação da nota do ENADE do candidato, o edital do certame poderá prever a entrega pelo próprio candidato, permitindo-se à comissão do concurso realizar consulta aos órgãos federais reguladores do ensino superior para fins de verificação e validação da informação prestada.

A informação sobre a nota geral do ENADE do respectivo curso em que se titulou o candidato, vigente à época de sua diplomação, poderá ser requerida pela comissão do concurso à Instituição indicada pelo candidato no ato de sua inscrição ou extraída dos meios eletrônicos fornecidos pelo Ministério da Educação.

O candidato em situação de empate que não tiver obtido nota individual de ENADE por não ter participado do referido Exame durante a sua formação de nível superior, poderá usar a nota geral do ENADE do respectivo curso em que se titulou considerada a nota vigente à época de sua diplomação.

enviar comentário
Publicidade