Publicidade

Dirigente da Fifa, Van Basten sugere fim dos pênaltis, impedimento e prorrogação

Ex-atacante da seleção holandesa e atual diretor técnico da Fifa, Marco van Basten quer aproveitar seu cargo na entidade para implementar uma série de mudanças nas regras do futebol. Nesta quarta-feira, ele falou sobre suas ideias revolucionárias para a modalidade e revelou que vai sugerir alterações como o fim dos pênaltis, da prorrogação e do impedimento.

“Eu falei com muitos técnicos e jogadores”, comentou Van Basten, que defendeu que estas mudanças auxiliarão na preservação do futebol em entrevista à agência The Associated Press. “Nós precisamos promover a qualidade, ao invés da quantidade. Temos que defender os jogadores.”

Van Basten se mostrou preocupado com o cansaço dos jogadores. Por isso, sugeriu que cada um deles possa disputar no máximo 60 partidas por temporada. Além disso, quer acabar com as prorrogações após as partidas, e também com os pênaltis. No lugar deles, um sistema de “shootout”, utilizado pela Major League Soccer (MLS) em seu início, em que os jogadores são posicionados a 25 metros do gol e tem oito segundos para arrancar e marcar.

“Eu acho que todo mundo está bastante cansado depois de 120 minutos”, comentou Van Basten. “Talvez os jogadores pudessem começar a 25 metros do gol e, então, você pode driblar o goleiro ou finalizar antes. Mas você precisa marcar o gol em até oito segundos. Exige mais habilidade e menos sorte. É um pouco mais de espetáculo. É mais futebol, mas você ainda está nervoso pelo jogador.”

Também para diminuir o cansaço dos jogadores, o holandês sugeriu que as partidas sejam disputadas em quatro quartos, ao invés dos dois tempos atuais. “Estamos tentando ajudar o jogo, deixá-lo se desenvolver de uma forma boa. Nós queremos um jogo honesto, que seja dinâmico e um bom espetáculo, então precisamos fazer de tudo para ajudar. Os técnicos teriam três momentos com os jogadores durante o jogo.”

Mas nem todas as mudanças pensadas por Van Basten têm relação com a preocupação com o desgaste dos jogadores. O ex-atleta, por exemplo, também pediu o fim da regra do impedimento, alegando que a medida tornaria o futebol mais atraente para os espectadores.

“Eu acho que um futebol sem impedimento pode ser muito interessante. Hoje em dia, o futebol parece muito com o handebol, com nove ou dez defensores na frente do gol. É difícil para o adversário marcar um gol ou criar algo no pequeno espaço que é dado. Então, se você jogar sem impedimento, terá mais possibilidades de marcar um gol”, defendeu.

Por fim, Van Basten ainda sugeriu a introdução de um cartão laranja, entre o amarelo e o vermelho, que tiraria o jogador punido de campo por 10 minutos. “Talvez um cartão laranja pudesse ser mostrado e fazer o jogador ficar fora do jogo por 10 minutos por incidentes que não são pesados o suficiente para o cartão vermelho.”

Folha de Vitória

Comentários (2) enviar comentário
  1. Kall disse:

    É isso que dá ter drogas liberadas na Holanda…

    • Kakaká disse:

      kkkkkkkk… já ia comentar isso!!
      Sou a favor do fim da prorrogação.

Publicidade

Mutirão carcerário no Amazonas liberta 432 presos provisórios

Manaus – Portão principal do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na capital amazonense (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Marcelo Camargo/Agência Brasil

A primeira semana de mutirão carcerário no Amazonas resultou na concessão de liberdade a 432 presos provisórios. Parte deles, segundo o Tribunal de Justiça do estado (TJAM), terá que usar tornozeleira eletrônica. A medida é parte das providências tomadas pelo governo estadual para reduzir a massa carcerária que superlota cadeias e reduzir a tensão no sistema prisional.

O presidente do TJAM, Flávio Pascarelli, esclareceu que os processos estão sendo analisados com cuidado e critério, para decidir se a liberdade ou a adoção de medidas alternativas de cumprimento da pena são as mais recomendadas em cada caso. Em 13 municípios do interior do estado, por exemplo, foram analisados 665 processos, com a decisão pela concessão de liberdade provisória a 29 desses réus.

“Vamos avaliar, criteriosamente, se as condições da prisão preventiva ou provisória permanecem. Essa análise é feita pelo juiz, promotor e defensor público ou advogado. E acredito que, em se tratando de alguém que ofereça perigo à sociedade, a liberdade não será concedida”, disse Pascarelli ontem (17), na sede do TJAM.

Um exemplo desse critério citado por Pascarelli está na 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus. Lá, foram analisados 79 processos de réus presos provisoriamente. Desses, foi concedida liberdade a apenas dez – quatro deverão usar tornozeleira e dois também terão que cumprir medidas protetivas. Para auxiliar no mutirão, a Ordem dos Advogados do Brasil no Amazonas cedeu 50 advogados voluntários.

Recapturas

O governo do estado, por sua vez, continua trabalhando nas buscas aos fugitivos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) após a rebelião dos dias 1º e 2 de janeiro. Segundo o governo foram recapturados 83 presos saídos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e do Compaj. Com isso, 142 detentos ainda estão foragidos.

Agência Brasil

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. JC disse:

    País que se vive ao avesso! Salve-se quem puder…

  2. Helio Motta disse:

    A mídia e seus jornalistas idólatras de bandidos em conjunto com os "ólogos" da vida, deturpam o termo "preso provisório" de modo a criar a impressão que estamos falando de alguém sem antecedentes criminais.
    O cara é condenado por homicídio e tráfico e é preso provisório (aguarda condenação) por roubo. Aí os defensores de vagabundo dizem aos berros, quase, que ele é um dos 60% dos presos provisórios!
    Provisória é a capacidade desse povo serem honestos com os fatos!
    O cara é condenado, cumpre pena por outros crimes.

Publicidade

VÍDEO: Cantora Ludmilla acusa apresentador de racismo e denuncia o caso nas redes; emissora fala em termo regional

Ludmilla usou as redes sociais, na noite dessa terça-feira, 17, para relatar um caso de racismo. O apresentador Marcão Chumbo Grosso, da Record Brasília, a chamou de “macaca” no “Balanço Geral DF” no dia 9 deste mês. Durante o quadro “Hora da Venenosa”, criticou a cantora por não tirar fotos com os fãs. “É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca. Mas pobre pobre mesmo”. Em seguida, disse: “Eu também era pobre e macaco, falava isso para os meus amigos. Hoje eu digo que sou rico de saúde, graças a Deus.”

À Glamour, a assessoria de imprensa da Ludmilla confirmou, nesta quarta-feira, 18, que a cantora irá prestar queixa hoje, assim que tiver uma brecha na agenda dela.

“Infelizmente, ainda existem pessoas que não compreendem que a discriminação racial é crime. E alguns ainda usam o espaço na mídia para noticiar mentiras ao meu respeito, ofender, menosprezar e propagar todo o seu ódio”, disse Ludmilla no Instagram.

“Não deixaremos impune tais atos, trata se de um desrespeito absurdo, vergonhoso. Fica evidente que esse cidadão @marcaoapresentadortv não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional.”

“Como já foi dito por Paulo Autran, ‘todo preconceito é feito da ignorância’, visto que os racistas não possuem um conhecimento de moralidade, tratando sua própria cor de pele como superior e única. Isso tem que ser combatido e farei a minha parte, quantas vezes for necessário”, finalizou.

Nos comentários, fãs saíram em sua defesa:

“Estou indignada! Isso é imperdoável. É um ridículo”, disse seguidora. “Revoltante que ainda existam pessoas desse jeito”, comentou outra. “Absurdo!! Pessoa sem coração”, “Que direito ele acha que tem de ofender os outros?”, “Passada”, escreverem outras.

No Twitter, o programa @BalancoGeralDF defendeu o apresentador, dizendo que a expressão é “amplamente utilizada em estados do Centro-Oeste” e não foi usada na intenção de ofendê-la. Leia:

“Referente ao caso que está sendo divulgado nas redes sociais e em alguns veículos, a RecordTV Brasília e o Balanço Geral informam que não apoiam quaisquer tipo de preconceito, independente de qual seja. Temos a plena certeza de que o apresentador @MarcaoTV apenas utilizou uma expressão regional para se manifestar, sem o intuito de ofender a cantora Ludmilla ou qualquer outra pessoa. Houve apenas uma troca do adjetivo que acompanha a palavra. A expressão em si é amplamente utilizada em estados do Centro-Oeste.”

À redação do “NaTelinha”, o apresentador disse que a afirmação foi divulgada fora de contexto:

“Como é público e notório, eu sou de uma cidade do interior do Tocantins, aonde cresci e desenvolvi diversos costumes, dentre os quais alguns vícios de linguagem. A expressão citada pela reportagem é uma delas: em nenhum momento quis ofender a cantora por sua cor. O termo ‘macaco’ é utilizado no Centro-Oeste sem teor pejorativo. Por exemplo: é bastante comum ver pessoas dizendo que ‘fulano é macaco velho’, pois já tem certa vivência em determinada coisa. É a mesma situação presente no vídeo, com a simples mudança do adjetivo que acompanha o termo. A acusação de racismo não procede. Minha carreira é marcada por respeito a todos, independente de cor, raça, credo ou qualquer outra coisa.”

Globo, via Glamour

 

enviar comentário
Publicidade

Mortes em rebelião de Alcaçuz: Procurador-Geral do Estado diz que em momento algum falou sobre prazo ou valor para indenização de presos

O Procurador-Geral do Estado (PGE), Francisco Wilkie, entrou em contato com o Blog na manhã desta terça-feira(17), para esclarecer, o que classificou como interpretação da reportagem, matéria em destaque de O Globo, falando que o Governo do Estado estuda indenizar famílias dos 26 presos mortos.

“O que eu disse a repórter é que o Estado estava aliando as causas e conseqüências da rebelião. Não é momento para se falar ainda em indenização. Ela questionou se sabia do posicionamento dos tribunais superiores. Eu disse que sim, que em regra geral o STJ entende que a responsabilidade objetiva é do estado. A matéria está em repercussão geral no STF”, explicou.

Francisco Wilkie disse que a reportagem ainda perguntou se a Procuradoria sabia do desfecho da chacina em Manaus. “Disse que sim, e temos consciência que lá estavam tendo celebrar um acordo. No Rio Grande do Norte não há nada de concreto. Qualquer manifestação em torno do tema é prematura. A gente não ainda nem sabe o número dos presos mortos, de fato. Seria uma irresponsabilidade absurda, encerrou, referindo-se a informação de presos que outros apenados teriam sido jogados em fossas.

Por fim, o Procurador-Geral do Estado falou que enfatizou que em momento algum falou de valor de indenização, e suposto estudo a respeito do tema.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Isabel Romano disse:

    Não tem saída: educação em tempo integral já!! A criança de 10 anos de hoje será o delinquente daqui a 2 anos.

  2. sandra disse:

    Vergonha para a nação Brasileira, país sem lei, se educação, sem saúde, sem segurança e por aí se dana tudo.

  3. Potyguar disse:

    O problema é que os interessados no caos completo do estado aumentam ainda mais, através de boatos e disse-me-disse, uma situação que já é por si só, catastrófica .
    E o pior é que essa guerra vai terminar resvalando nos cidadãos aqui fora, já tão acuados por toda essa violência.

    • henrique disse:

      Vai mesmo, Potyguar! Tudo que acontece lá dentro passa a ter reflexos aqui fora. Até um surto de tuberculose. Tem muita gente com babá e essas babás vêm da classe pobre. Elas têm irmãs com relacionamento com detentos e podem trazer para fora dos muros os surtos de doenças contagiosas.
      Não se enganem, tudo reflete aqui.

Publicidade

Anonymous publica dados de Kassab e da Anatel na internet, e manda recado: “O governo voltou atrás, mas nosso aviso é permanente”

Depois da nova polêmica envolvendo o ministro Gilberto Kassab e o limite de banda larga, o Anonymous Brasil atacou novamente. O grupo continua ameaçando o governo, que até voltou atrás por meio da Anatel, e em pouco tempo já conseguiu expor os dados do “Ministro da Franquia”.

Além disso, o Anonymous Brasil alega que a base de dados da Anatel também já foi sequestrada e que vazamentos como estes são apenas uma “pequena demonstração” do que eles são capazes de fazer.

“A base de dados da Anatel é nossa, e os dados do Ministro fanfarrão é de todos. Que tal se alguém solicitar o cancelamento da internet pessoal do Sr. Gilberto Kassab? Ou então… que tal se alguém encomendar uns 30 caçambas de entulho e mandar descarregar na porta da garagem da casa dele?”, diz um post na página oficial do grupo no Facebook.

Os dados do ministro incluem número de telefone, CPF, nascimento, endereço, participações societárias e muito mais. Todos os telefones fixos relacionados ao político também foram expostos, bem como os nomes de seus familiares próximos. Já em relação à Anatel, os nomes dos bancos de dados disponíveis foram todos publicados.

Canal Tech

enviar comentário
Publicidade

FOTOS: Miss Bumbum Érika Canela faz tatuagem nas costas com rosto de Donald Trump e diz que não conhece os EUA

Érika Canela, de 20 anos, fez uma tatuagem nas costas com o rosto de Donald Trump. A vencedora do Miss Bumbum 2016 fez o desenho para sinalizar uma “bandeira branca”, mudar a imagem que o presidente eleito dos Estados Unidos teria sobre os brasileiros em um “pedido de paz”. Em entrevista ao tabloide britânico Daily Mail, ela falou que não conhece os Estados Unidos.

— Sei que muitos vão me odiar por esse motivo, outros podem até gostar, mas é um pedido de paz. Sou latina, mulher, não conheço os Estados Unidos, mas acredito que discursos de ódio só trazem mais ódio […] Então, essa tatuagem é como uma bandeira branca. Um jeito de dizer que precisamos de mais amor e de mais solidariedade, não ódio, pois ódio só cria mais ódio.

A tatuagem foi feita no Brasil, antes da viagem de Érika para a Venezuela, onde fez um ensaio para a Playboy local.

R7

Comentários (8) enviar comentário
  1. Caicoense Fingido disse:

    Por que o espanto? É tão normal brasileiro bajular estadunidense

  2. Val Lima disse:

    Pelo visto a capacidade de discernimento da jovem,
    se encontra…

  3. Sergio Nogueira disse:

    Dúvida aos universitários: para fazer uma tattoo na nuca precisa ficar só de calcinha e soutien?

  4. Edu disse:

    Mais uma que o tarado do Trump vai traçar, isso se não der um Secretaria para ela kkkkkk

  5. card disse:

    Mias uma que denegri a imagem da mulher brasileira no mundo. Uma mulher vulgar, sem cultura, que só sabe explorar o corpo. Qualquer um que viaje pelo mundo já conhece este conceito. Infelizmente.

  6. JC disse:

    A Famosa: Mulher Camarão!

  7. Anderson Luiz disse:

    Esse tatuador é muito profissional. Nossa… Como ele conseguiu fixar a atenção na tatuagem?

Publicidade

VÍDEO -(INTOLERÂNCIA RELIGIOSA): “Não me arrependo”, diz suposta pastora que destruiu imagens de santos em SP

A suposta pastora de Botucatu, a 240 km de São Paulo, que aparece em um vídeo destruindo imagens de santos com o auxílio de uma marreta afirmou nesta quarta-feira (11) não se arrepender da ação. O vídeo viralizou pela internet e causou revolta em católicos e evangélicos que discordam desse tipo de fanatismo religioso.

A mulher não teve sua identidade divulgada e, embora se diga pastora, os líderes da igreja católica da cidade e do conselho de pastores afirmam não a conhecer.

Após diversas tentativas, o UOL conseguiu contato telefônico com ela na tarde de hoje. Questionada se estava arrependida pela situação, a mulher respondeu: “Não me arrependo, não”. Logo em seguida, desligou o telefone e não atendeu novos chamados da reportagem.

Antes de começar a quebrar os símbolos católicos, a suposta pastora pediu a outras pessoas presentes para gravar a cena. Depois, destruiu várias imagens, incluindo uma de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. No vídeo, é possível ver e ouvir obreiros da suposta igreja orando durante a ação. “Seu nome será honrado e glorificado. Abençoa senhor, meu pai, que foi feita pelas mãos do inimigo. Não aceito outro Deus Oh, glória, está quebrada em nome de Jesus”, dizem os obreiros.

Para o representante da Diocese de Botucatu, o pároco Emerson Rogério Anizi, a ação da suposta religiosa é lamentável. “É um exemplo de intolerância religiosa que ninguém quer assistir, mas essa ação não é o reflexo da relação que a Igreja Católica possui com a comunidade evangélica em nossa cidade. Temos um excelente relacionamento, atuamos em ações visando o bem-estar das pessoas, sempre respeitando a doutrina de cada um”, afirmou.

“Este ato, mesmo que isolado, manifesta uma ignorância teológica e doutrinal inclusive, além da falta de respeito. Nós católicos não adoramos ‘imagens’, mas sim veneramos a vida testemunhada de tal pessoa. Adoramos somente a Deus, os santos veneramos e admiramos o testemunho de vida de cada um”, completou.

O missionário Paulo Cruz, secretário do Conselho de Pastores de Botucatu, divulgou uma nota repudiando a ação e afirmando que a entidade não esteve envolvida na ação e que não apoia essa manifestação clara de intolerância religiosa.

“Fazemos dessa nota um pedido de perdão aos nossos irmãos e amigos católicos que se sentiram ofendidos com o vídeo de uma prática isolada que está circulando nas redes sociais”, diz o comunicado. “Seguimos em pregar as boas novas de Jesus Cristo, o Salvador de acordo com as sagradas escrituras, preservado acima de tudo o amor e respeito ao próximo”.

UOL

 

Comentários (5) enviar comentário
  1. Curioso disse:

    Agora a igreja dela decola…
    Igual aquela moça(?) lá da escola, do vestido rosa…

  2. bruno calda disse:

    malditas religiões pelo mundo….. só acredito no amor, isso me basta "

  3. valentina disse:

    SAFADEZA!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. Paulo disse:

    É lamentável o alimento que esse lideres passa a seus fiéis

  5. cidadão disse:

    lamentável as besteiras que alguns andam fazendo usando em vão o nome de Jesus! Um salafrário usando uma facada para se promover e arrancar dinheiro de outros, essa mulher (pastora não é mesmo!) quebrando um símbolo e afrontando a fé alheia… o evangelho de Cristo é límpido, simples, claro: "as minhas ovelhas ouvem a minha voz". Aí estão os falsos profetas, que levarão muitos para longe de Deus. Fujam deles! Leiam a bíblia, busquem a Deus, enquanto se pode achar! Deixem de seguir os oportunistas.

Publicidade

VÍDEO: Pastora destrói imagem de Nossa Senhora Aparecida em SP e cena causa polêmica na internet

Um vídeo em que a pastora evangélica Zélia Ribeiro, de Botucatu, interior de São Paulo, aparece destruindo a marretadas uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil para os católicos, está causando polêmica. Enquanto a pastora golpeia a imagem, uma voz masculina faz referência ao “inimigo” e incentiva a destruição “em nome de Jesus”. As cenas foram parar em redes sociais e causaram reações de outras religiões. O Conselho dos Pastores de Botucatu disse que o ato foi isolado e pediu “perdão” aos católicos.

As imagens teriam sido feitas nesta terça-feira, 11, durante culto da igreja evangélica Aliança com Deus/Ministério Bariri, localizada na zona leste da cidade. O vídeo mostra a pastora de joelhos, destruindo a imagem de Aparecida e de outros santos. Ela pergunta se estão gravando e pede para os obreiros orarem enquanto atinge as imagens. Uma pessoa que não aparece no vídeo vai dizendo: “Quebra tudo lá, oh glória. Eu não aceito outros deuses. Essa obra que foi feita pelas mãos do inimigo, seja agora tudo quebrado. Que seu nome seja glorificado, aleluia. Está quebrando em nome de Jesus.”

O vídeo havia sido postado por adeptos da igreja dirigida pela pastora, mas foi retirado em razão da repercussão. Outras cópias, no entanto, já circulavam pelas redes sociais. “Não sou católico, mas isso é fanatismo, ódio, uma atitude que não constrói”, postou o internauta Rafael Villar. “Que a Virgem Aparecida tenha piedade dessa infeliz mulher”, escreveu Cleusa Morgado.

O padre Emerson Anizi, ecônomo da catedral da Arquidiocese de Botucatu, disse ter ficado surpreso com a manifestação de agressividade contra a religião católica. “Nós sempre tivemos um bom diálogo com o conselho de pastores de denominações evangélicas. Acredito que essa foi uma atitude isolada de um fundamentalismo grosseiro.” Ele disse que a igreja católica nada fará a respeito e pediu a católicos e evangélicos que “não rebatam o mal com o mal”.

Procurada, a pastora não foi localizada e outros obreiros da Aliança com Deus não quiseram se manifestar. O secretário do Conselho Municipal de Pastores de Botucatu, missionário Paulo Cruz, falando em nome das igrejas evangélicas, disse que o ato foi um caso isolado e não representa os evangélicos da cidade. “Não é uma prática que nós adotamos. Não temos intolerância religiosa e mantemos um elo muito grande com todas as comunidades cristãs, inclusive a católica. Foi uma prática isolada.”

Segundo ele, quando católicos se convertem à religião evangélica, que não cultua santos, ele se desfaz das imagens, doando-as ou repassando para entidades. “O vídeo acabou mostrando cenas de ódio com que não concordamos. Peço perdão aos católicos por esse equívoco. As diferenças que podem haver entre nós não podem nos afastar da fé em Cristo.” Ele disse que tentou contato com a pastora Zélia nesta quarta-feira, mas não conseguiu localizá-la. “A pastora é uma pessoa simples, vamos chamar e conversar com ela”, prometeu.

O Código Penal brasileiro tipifica como crime “vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”, prevendo pena de detenção de um mês a um ano, ou multa. Até o fim da tarde, não havia queixa na Polícia Civil de Botucatu sobre o caso da pastora.

Estadão

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,em-video-pastora-destroi-imagem-de-santa-e-causa-polemica,10000099495

 

Comentários (9) enviar comentário
  1. Francisco Maniçoba disse:

    Tem que gulga essas pessoas . que pais e esse

  2. Almir Nascimento disse:

    Não tem perdão um ato desses. O padre deve registrar um Boletim de ocorrência e pedir danos morais.

  3. Jn disse:

    Esta ñ é a maneira certa de exortar as pessoas… Ñ sou eu quem criou na palavra, mas Deus: Ñ adorarás imagens e esculturas… O povo está carente do evangelho, ñ leem a bíblia… Ñ EXISTE PASTORA!!! O ministério da palavra do Senhor foi atribuído aos HOMENS!! A mulher sempre teve um papel importante no auxílio da obra de Deus… Leiam a bíblia e deixem de serem FRACOS na Palavra… Leiam as Epístolas de Paulo aos Coríntios, lá vcs vão ver todos os pré requesitos…

  4. Ramos CS disse:

    Rapaz! É impressionante ver a hipocrisia deste povo, não faz muito tempo durante a JMJ(Jornada Mundial da Juventude) em que o papa Francisco esteve aqui no Brasil, um grupo de Feministas ateias e outros grupos representantes do grupo LGBT, em um protesto em plena via pública no meio de uma multidão de pessoas em que haviam crianças no local, pegaram imagens de santos da igreja católica, inclusiva da padroeira do Brasil e crucifixos e introduziram no anus, ficaram na posição quadradinho de 8 nuas e praticaram sexo com as imagens, pegaram a cara de uma das imagens e esfregaram a vargina na cara da santa, e ninguém nem se quer a toda poderosa formadora de opinião e fomentadora de ódio contra aqueles que são contra ela, rede globo de televisão, não fez e nem disponibilizou nenhum de seus repórteres ou produtores para fazer se quer uma imagem ou vídeo sobre o ocorrido, calada tava calada ficou e as demais emissoras tiveram a mesma postura, só alguns jornais impressos do Rio De Janeiro registraram o ocorrido e ficou só dentro do estado do Rio, só saiu na internet porque evangélicos e alguns católicos postaram nas redes sociais, um que se manifestou e se posicionou contra o fato foi o pastor Silas Malafaia, chamando a atenção da igreja católica e das autoridades, o que foi que igreja católica fez? Nada, o que foi que MP fez? Nada, o que foi que a CNBB ? Nada, calados estavam calados ficaram. Agora por que o episódio foi protagonizado por alguns evangélicos aí a imprensa marrom cai em cima, principalmente a toda poderosa rede esgoto de televisão, quer justiça então vamos denunciar também os outros casos de vilipêndio de objeto de culto praticado por aquele grupinho lá do Rio, que ao meu ver foi uma afronta sim a igreja e ao seu líder máximo o papa Francisco, querem justiça então que comecem a cortar na própria página carne.

  5. Marcus Alberto disse:

    Só pra registro , um infeliz pastor a anos atrás fez a mesma coisa, teve como castigo , um atropelamento onde perdeu as duas pernas, a seita que ele pregava o afastou e o deixou a míngua , o padre da cidade que ele morava foi quem deu a mão e o ajudou até o ultimo dia de vida, morreu aos 54 anos pedindo perdão a Nossa Senhora, aguarde sua vez infeliz

  6. Fina Ironia disse:

    Intolerância, fanatismo e ignorância religiosos são repugnantes. Penso em Jesus Cristo, do alto do céu, vendo a imagem de sua própria mãe sendo vilipendiada com tanta violência. Ora, ninguém pode nem deve menosprezar quaisquer religiões, e desrespeitar o credo de ninguém. Todavia, eu gostaria, por exemplo, de saber se esses mesmos que fizeram isso com a imagem de Nossa Senhora Aparecida teriam a coragem de queimar um exemplar do Alcorão.

  7. Val Lima disse:

    Não se pode aceitar uma religião, ferindo outra…
    Registro minha indignação, diante de um ato insano….

  8. Fábio Rodrigues disse:

    Não tem jeito, quando juntamos ignorância, vaidade humana, interesses financeiros (pois hoje em dia criar igrejas tornou-se um rentável negócio, e só) o resultado não pode ser diferente do q assistimos, essa pobre senhora nunca saberá o q de verdade seja amor, conforto, respeito e paz. um coração que ame o próximo e um Deus não será nunca capaz desse tipo de coisa, não pratico nenhuma fé religiosa, amo meu Deus sem precisar de interferência de qualquer homem ou mulher igual a mim, cheio de defeitos e finito.

  9. Curioso disse:

    Repeteco de mais de uma década atrás…

Publicidade

Trump promete construir logo o muro com o México e vai cobrar pela obra através de um imposto

Donald Trump declarou que não vai esperar um ano ou um ano e meio para construir o muro com o México, o que fará logo, e que o país vizinho pagará pela obra de uma maneira ou de outra, possivelmente através de impostos.

“Não é uma cerca. É um muro”, afirmou Trump em sua primeira coletiva de imprensa em 167 dias. “Não quero esperar um ano ou um ano e meio” para começá-lo, acrescentou. “México pagará por ele (…) seja através de um imposto ou de um pagamento, é menos provável que seja um pagamento”, declarou.

Isto É, com AFP

Comentários (6) enviar comentário
  1. JUNIOR PINHEIRO disse:

    CACHORRO LOUCO CHEGOU, NAO LISO, TÁ NEM AI !!!!!! LASCOU TUDO !!!!

  2. antonio dantas disse:

    Bem que o Brasil merecia um TRUMP

  3. escritor disse:

    Vai taxar mercadorias q vem do mexico.

  4. Val Lima disse:

    Colocaram um louco na Presidência,
    agora aguente a porrada….
    Essa figura vai dar o start da terceira e última guerra mundial..

  5. Curioso disse:

    Ou ele tem um Trump para arrumar o mundo…
    Ou para acabar com o mundo…
    Ou para acabar a sí mesmo…

  6. Blue disse:

    Nem assumiu e já tá prontinho pra cair.

Publicidade

NA BRONCA: Corregedoria do Presídio Federal de Mossoró emite nota de esclarecimento sobre declarações de secretário de segurança do AC

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Corregedoria do Presídio Federal de Mossoró esclarece que, ao contrário do informado pelo secretário de Segurança Pública do Estado do Acre e noticiado na imprensa, em data de 10 de janeiro de 2017, não há qualquer tipo de morosidade na análise dos pedidos de transferência dos presos e muito menos que a solicitação tenha sido feita há cinco meses. Muito pelo contrário, celeridade é a marca do trabalho judicial à frente desta unidade prisional e todos os atos processuais foram praticados pela Corregedoria Judicial no prazo máximo de 48 horas, contados da data de recebimento das solicitações.

Ressalte-se, a Corregedoria do Presídio Federal de Mossoró lamenta profundamente que por má informação ou má fé o referido agente público tenha violado o sigilo deste processo e a ele feito comentários na imprensa.

Diante desta quebra de sigilo, mantido para evitar comprometimento da ordem pública e mesmo a segurança de quem está atuando no processo, impõe-se esclarecimentos para repor a verdade à opinião pública e ratificar todo empenho e eficiência da Corregedoria no trato dos processos que nela tramitam.

O processo número 0810687-85.2016.4.05.8400 – Acre foi recebido na Corregedoria no dia 3 de novembro de 2016, às 13h, através de e-mail enviado pelo Departamento Penitenciário Nacional, pedindo, inicialmente, a inclusão de 50 presos, depois reduzida para 36. No dia 4 de novembro de 2016, às 18h52, ou seja, no dia seguinte ao pedido, o referido processo foi decidido, sendo aceita a transferência emergencial de apenas um preso, ao tempo em que foi concedido o prazo de 30 dias para que o Estado do Acre enviasse os documentos necessários e esclarecesse as contradições contidas no Relatório de Inteligência.

No dia 7 de novembro às 15h54 foi feita a intimação da decisão, mas o Estado do Acre, nada obstante o interesse nas inclusões e a crise em seu sistema penitenciário, deixou escoar o prazo e não cumpriu o que determinado por esta Corregedoria. Diante da inércia do Estado acreano, no dia 19 de dezembro foi proferida a sentença definitiva, tornando sem efeito a inclusão emergencial e indeferindo o pedido de inclusão dos 36 presos, pois não foi providenciada a instrução do processo no Juízo de origem nem muito menos foram prestadas as informações ou juntados os documentos pertinentes.
Intimado da decisão em 20 de dezembro de 2016 (dia seguinte), após o transcurso de 12 dias, foi encaminhado expediente pelo Tribunal de Justiça do Acre, com pedido de reconsideração, quando o procedimento correto seria ter suscitado conflito de competência perante o Superior Tribunal de Justiça ou apresentado recurso de agravo de execução para o Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

No dia seguinte (04 de janeiro de 2017), os autos foram com vista para o Ministério Público Federal, pelo prazo de 5 dias, porém, em razão de diversos contatos informais feitos por autoridade do Acre, no dia 06 de janeiro de 2017, foi feita, mesmo sem a prévia manifestação do órgão ministerial, a apreciação por esta Corregedoria Judicial do pedido de reconsideração, sendo indeferido o pleito, diante de sua impertinência, com a orientação de que o viável seria outro pedido, feito com mais critério e com número razoável de presos para serem incluídos. A decisão foi lançada no Processo Judicial Eletrônico (PJe), às 15h19, enquanto a intimação ocorreu às 15h31, isso tudo no mesmo dia.

Cumprindo ao que restou definido por esta Corregedoria, e encerrado o processo nº 0810687-85.2016.4.05.8400, o Estado do Acre, no dia 9 de janeiro de 2017, às 16h14, ingressou com novo pedido de inclusão (Processo 0800065-10.2017.4.05.8400), solicitando a transferência de apenas 15 presos, pedido emergencial que foi decidido no mesmo dia, mais precisamente às 21h03, com intimação aos interessados às 21h21.

Portanto, não há, em absoluto, que se falar em morosidade e muito menos que o pedido já tem cinco meses e está aguardando a decisão da Corregedoria Judicial do Presídio Federal em Mossoró/RN, como afirmou equivocadamente o Secretário de Segurança Pública do Acre.
A Corregedoria da Penitenciária Federal de Mossoró atua com celeridade e, registre-se, com decisões calcadas no ordenamento jurídico vigente e nos critérios mínimos exigidos para a transferência de detentos a unidades prisionais.

Há de se lamentar que, em meio à crise do sistema prisional, gestores estejam tentando transferir responsabilidades quando deveriam era responder e resolver os problemas inerentes às funções e cargos que ocupam.

Natal, 11 de janeiro de 2017

Assessoria de Comunicação da Justiça Federal no Rio Grande do Norte

Comentários (2) enviar comentário
  1. Roberto disse:

    Um incompetente esse Secretário de Segurança Pública do Acre; parece até que é político, para mentir descaradamente dessa forma!

  2. Helio Motta disse:

    Sério, com uma lapada bem menor que essa eu acho que pularia da Newton Navarro.

Publicidade

(VÍDEOS) – Agronegócio se defende de crítica de escola de samba do Rio de Janeiro. E sua cerveja, o churrasquinho, o melão do RN, e por aí vai

A escola de samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro, vai desfilar na Sapucaí no Carnaval 2017 em defesa dos índios com o enredo “Xingu o clamor que vem da floresta”. A letra do samba exalta as belezas naturais brasileiras, a cultura indígena e a luta por terras. Ainda não se sabe como o agronegócio será apresentado ao público na Sapucaí, mas as informações encontradas no site da escola de samba dão sinais de crítica ao setor. Um exemplo disso são as alas “fazendeiro e seus agrotóxicos” e a “doenças e pragas”, que aparentemente vão criticar a aplicação de defensivos químicos.

Na primeira semana de janeiro, algumas entidades do setor já se posicionaram em defesa do agronegócio. Segundo Gustavo Junqueira, presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), é irresponsável criar uma imagem do agronegócio brasileiro como vilão. “É completamente conflitante com o que o Brasil quer fazer, que é mostrar para o mundo a sua capacidade de proteger florestas, a cultura e, ao mesmo tempo, produzir alimentos”, diz Junqueira.

Com acréscimo de informações http://sfagro.uol.com.br/agronegocio-se-defende-de-critica-de-escola-de-samba-do-rio-de-janeiro/

Comentário (1) enviar comentário
  1. card disse:

    Na verdade, quem defende a maneira que 90% dos empresários agem ou é empresário ou um daqueles empregados alienados que acham que são bem pago ou até o seu salario é um favor da empresa. Essas empresas vem destruindo irresponsavelmente, em beneficio de uns poucos, o patrimonial natural do planeta. Esse patrimonial natural deve ser explorado de forma sustentável, de forma que seja preservado e de forma que beneficie a sociedade e não meia dúzia de capetalista. Desse jeito, daqui a alguns anos a esperança da humanidade será destruída em beneficio de uma média de empresas(pessoas). Exploração deve ser sustentável e em prol da sociedade. fica a dica.

Publicidade

PM é afastado suspeito de facilitar fuga de presos na Grande Natal

Suspeito de ter facilitado a fuga ocorrida na madrugada desse sábado (7), na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), um policial militar foi afastado da corporação, inicialmente, pelo prazo de 40 dias.

O policial foi denunciado após depoimento de um dos detentos que foi recapturado. Segundo o preso, o policial que atua como guariteiro da unidade, recebeu R$ 30 mil para facilitar a fuga dos presos por um túnel.

Um processo administrativo para investigar a conduta do policial e apurar o crime foi instaurado.

Comentários (4) enviar comentário
  1. FRASQUEIRINO disse:

    Publique o nome desse policial !!!!!!!!!!!!!!

  2. Curioso disse:

    Bem feito…
    Bicho mais abestalhado, cobrando uma merreca dessa pra liberar um bandido…

Publicidade