Publicidade
Publicidade

FOTO: Bancada evangélica celebra retirada de questão de gênero de base curricular

Foto: Ed Ferreira – 10.jun.2015/Folhapress

Horas antes de o MEC (Ministério da Educação) divulgar documento que subtrai as expressões “identidade de gênero” e “orientação sexual” da base nacional curricular, o presidente Michel Temer recebeu deputados da Frente Parlamentar Evangélica no Palácio do Planalto.

O grupo tinha uma meta: convencer Temer de quão “absurda” era “a pedagogia que busca impor uma teoria com base sociológica que desconsidera a realidade biológica das crianças e adolescentes”.

É o que diz ofício entregue ao presidente no dia, assinado pelos presidentes das frentes evangélica e da família, os pastores Hidezaku Takayama (PSC-PR) e Alan Rick (PRB-AC), mais o vice-presidente da bancada católica, deputado Flavinho (PSB-SP).

Eles também enviaram documentos se manifestando contra o aborto, a legalização das drogas e a uma resolução que combate a discriminação contra a comunidade LGBTQ, obrigando escolas a deixar “que a pessoa use o banheiro que desejar”, como a transexual que vai ao toalete feminino (“isso é um atentado violento ao pudor e a moral, no qual teremos homens e mulheres dividindo espaços íntimos e que deveriam ser protegidos daqueles que não compartilham da mesma anatomia”).

Como a Folha reportou nessa quinta (6), o MEC alterou sem alarde o texto da nova versão do documento que define o que os alunos devem aprender da creche ao ensino médio, uma bússola para redes e escolas produzirem seus currículos. A pasta retirou a referência inicial à necessidade de respeito a “identidade de gênero” e “orientação sexual”, que apareciam em versão prévia do projeto apresentada a jornalistas na terça (4).

Em nota, o MEC afirmou que o texto “passou por ajustes finais de editoração/redação que identificaram redundâncias”. Segundo a pasta, o texto encaminhado a membros do Conselho Nacional de Educação na quarta-feira (5) já contém os ajustes.

Quatro deputados presentes na excursão evangélica ao Planalto contaram que Temer disse concordar com suas posições avessas ao tema e também ao aborto e à legalização das drogas. O presidente também ressaltou, segundo eles, que aquelas eram posições pessoais, não a voz do Executivo, até porque os outros dois Poderes (Legislativo e Judiciário) precisam manter sua independência.

A Folha apurou que deputados da frente tiveram ao menos dois encontros prévios para discutir o assunto com o ministro da Educação, Mendonça Filho. A agenda não teria sido divulgada para “não criar alarde”, diz um deles, que pediu anonimato. O ministro teria mostrado “sensibilidade” à demanda dos religiosos.

Ligado à Igreja Batista acriana, Alan Rick diz se sentir vitorioso com o “apagão” ideológico. “Defendo os princípios que a sociedade me cobra. Os pais não querem ver seus filhos doutrinados. Falam pra mim: ‘Deputado, meu filho vai à escola para aprender matemática, português, não para ser ensinado que ele pode ter vários gêneros’. Falam que existe mais de cem gêneros. Isso é uma loucura!”

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) afirma que, agora, “os pais poderão descansar, pois o Estado não vai interferir na educação de seus filhos”.

A base é composta por…*

…4 áreas do conhecimento:

> Matemática
> Ciências da natureza: ciências
> Linguagens: língua portuguesa, arte, educação física e língua inglesa
> Ciências humanas: geografia e história

…e as principais mudanças ocorreram em:

Alfabetização
Como é: Plano Nacional da Educação prevê aluno alfabetizado até o 3º ano
Como fica: Alfabetização será antecipada para o 2º ano, aos 7 anos de idade

Ensino religioso
Como é: Constituição de 1988 define que o tema é facultativo nas escolas
Como fica: Foi retirado do texto; caberá aos Estados, municípios e escolas privadas decidir

Estatística e probabilidade
Como é: Não apareciam nos documentos prévios da base
Como fica: Serão ensinadas a partir do 1º ano do fundamental

Com informações da Folha de São Paulo

Comentários (3) enviar comentário
  1. Comedor de Coxinhas disse:

    Vitória do atraso e da ignorância !

    • Ceará Mundão disse:

      A depender de petistas como você, nossa educação vai continuar uma porcaria e nossas crianças e jovens seriam doutrinados prá destruição dos valores sociais, da moral, da ética e da família brasileira. Ainda bem que gente como vc ainda é minoria na nossa sociedade e o povo brasileiro está abrindo os olhos prá realidade. É por causa dessas ideias nocivas que precisamos combater essa esquerda purulenta sem trégua. Para o bem do nosso Brasil.

  2. Maria Dantas disse:

    Isso foi uma vitória.

Publicidade

FOTOS: Fraternidade abre inscrições para 10º Retiro de Semana Santa na Grande Natal

Fotos: Divulgação

A Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus está com inscrições abertas para a 10ª Edição do Retiro de Semana Santa, que ocorrerá da próxima quinta-feira, 13, até o domingo, 16, na Casa de Retiro, em Parnamirim. O evento que se tornou tradição entre os católicos das diversas paróquias e movimentos da Arquidiocese de Natal contará com uma vasta programação obedecendo aos preceitos do tempo litúrgico e propiciando a todos os que desejam vivenciar a Semana Santa, em sentido pleno, momentos de espiritualidade e encontro com Deus.

A expectativa é que durante os quatro dias de retiro cerca de 200 pessoas passem pelo local, vindos de diferentes cidades como Ceará-Mirim, Monte Alegre, Santa Cruz, Currais Novos, Parelhas e João Pessoa-PB. As inscrições podem ser feitas pelos telefones 9-8733-7161 ou 9-9905-6781. A temporada dos quatro dias do Retiro de Semana Santa incluindo alimentação e hospedagem terá o custo de R$ 100,00 Mas o retiro também é aberto a todos os que desejam passar apenas um ou dois dias, com valor de inscrição proporcional.

A programação começará na próxima quinta-feira, 13, às 18h com a acolhida dos participantes seguida da missa da Ceia do Senhor, com o ritual do lava-pés. Ao final da noite haverá a encenação da primeira parte da Paixão de Cristo.

Na sexta-feira Santa, o dia todo a partir das 9h será dedicado a espiritualidade e formação sobre a Paixão do Senhor, com celebração, via sacra, pregações e encenação teatral. No sábado haverá pregações, encerrando com a Vigília Pascal. No domingo, haverá a celebração da Páscoa com missa e confraternização.

Fotos: Divulgação

enviar comentário
Publicidade

FOTO: Folheto de igreja evangélica diz que hóstia é ‘pão do mal’ e causa revolta entre católicos no interior do SP

Folhetos com hóstias foram distribuídas aos moradores em Taquaritinga (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Folhetos para a celebração de uma igreja evangélica em Taquaritinga (SP) têm causado polêmica entre os católicos: embalagens contendo hóstias foram distribuídas aos moradores com uma mensagem que associa o símbolo da eucaristia à expressão “pão do mal”.

Vigário de Taquaritinga, o padre José Sidnei Gouveia de Lima contou que os folhetos sem identificação com as hóstias começaram a circular em 23 de março e logo depois os fiéis católicos passaram a procurar as paróquias, revoltados com a mensagem que havia no cartão. “Dia 26 de março, vamos trocar o pão do mal pelo pão da vida, e determinar que todos tenham uma nova vida.”

Segundo o padre, na eucaristia está a presença real de Jesus Cristo. “Qualquer situação que envolva esse símbolo da fé católica nos deixa muito tristes, porque está mexendo com a fé da comunidade cristã católica.”

Lima afirmou que os padres das cinco paróquias se reuniram então com o bispo da Diocese de Jaboticabal (SP), Dom Eduardo Pinheiro da Silva, e escreveram um comunicado para expressar a indignação da Igreja Católica.

O material tem sido atribuído por fiéis católicos à Igreja Universal do Reino de Deus, que nega envolvimento. Para o padre Lima, trata-se de um caso isolado.

“As igrejas cristãs poderão dar um contributo muito grande a partir do momento em que construírem pontes entre si e buscarem viver a unidade. Toda atitude de construir barreiras e muros, ou mesmo tocar símbolos que são tão importantes para as outras denominações religiosas, acaba sendo um retrocesso no testemunho que devemos dar como cristãos”, disse.

História falsa

Em nota publicada em seu site oficial, a Igreja Universal negou que seja responsável pela distribuição das embalagens com as hóstias e também a associação delas à expressão “pão do mal”, afirmando que a história surgiu em blogs e perfis falsos na internet.

A Igreja também informou que repudia qualquer ataque a outras religiões, destacando que as afirmações não têm qualquer fundamento.

Padre José Sidnei de Lima diz que fiéis católicos ficaram revoltados com material distribuído em Taquaritinga (Foto: Adriano Oliveira/G1)

G1

Comentários (11) enviar comentário
  1. Helmary disse:

    Com Deus não se brinca. Todos caminham na mesma direção em busca da salvação !!….

  2. Cobre disse:

    cuidado vcs vão ser castigados isso é blasfêmia! vamos respeitar viu evangélicos nos respeitamos vcs

  3. EDER disse:

    A GRANDE MAIORIA DOS PASTORES AINDA NÃO SABEM O SIGNIFICADO DA CEIA DO SENHOR.

  4. bate ferro disse:

    Nós, os católicos não nos preocupamos com outras igrejas, nem como seus seguidores agem. Eles deveriam aprender a respeitar, como nós.

  5. Só olhando disse:

    Os pastores usam as igrejas evangélicas para tirar dinheiro das pessoas de fé.

  6. Jonas Cardoso disse:

    Quando a lei começar a cobrar imposto desse monte de igrejas envangelias (segundo IBGE existem mais de 4 mil denominações diferentes so no Brasil) ai quero ver a moral voltar a imperar neste Brasil

  7. José Elzébio disse:

    Quando Jesus vier vai punir essa ruma de PASTOR lobos travestidos de ovelhas. Acorda meu povo

  8. Ric disse:

    A IURD esquece que anos atrás um Bispo ou Pastor daquela pseudo Igreja, chutou um imagem de N, Sra, Aparecida, que foi muito difundida nas tvs e jornais da época.

  9. Lorena disse:

    Vamos ligar não, nos católicos estamos muito acima destes crentes que abafam

  10. Roberto disse:

    Brigar por religião é ser do MAL!

  11. MANOEL disse:

    CANALHAS!

Publicidade

Bispos entregam nota contra PEC da Previdência a parlamentares potiguares; confira

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, se encontraram com deputadores federais e senadores do Rio Grande do Norte, em Brasília, no final da manhã desta quarta-feira, 5.

Na ocasião, foi entregue à bancada potiguar uma nota, em nome dos bispos, contando, também com a assinatura dos padres das três dioceses potiguares. A mesma nota, que incentiva os cristãos a se mobilizarem contra à proposta da Reforma da Previdência, será lida nas missas do Domingo de Ramos, dia 9 de abril, em todas as paróquias do Estado.

Confira íntegra:

NOTA DOS BISPOS DA PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE NATAL
SOBRE A PEC 287/2016 – REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Eu vi, eu vi a aflição de meu povo (…), e ouvi os seus clamores
por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos.”
Êxodo 3,7

Nós, Bispos da Província Eclesiástica de Natal, em comunhão com o clero da Arquidiocese de Natal e das Dioceses de Mossoró e Caicó, fiéis ao Evangelho e à missão da Igreja, e em solidariedade para com o povo potiguar e todos os brasileiros e brasileiras, neste momento de tantas incertezas ante as propostas de reformas que tramitam no Congresso Nacional, recordamos à classe política potiguar que

UM PARLAMENTAR ELEITO PELO POVO
NÃO VOTA CONTRA SEUS INTERESSES!

Desde a antiga Grécia, o conceito de democracia sempre esteve associado à participação popular. Das reuniões nas praças – Ágora, onde o povo debatia sobre o que era melhor para a cidade – pólis, evoluímos para um modelo de democracia representativa, no qual a sociedade delega a um representante o direito de falar em seu nome. O povo do Rio Grande do Norte, em 2014, elegeu oito Deputados Federais e um Senador para falarem dignamente em seu nome.

Estando às vésperas da votação, no Congresso Nacional, de uma ampla e inusitada Reforma da Previdência, instrumentalizada por uma alteração à nossa soberana Constituição Brasileira (PEC nº 287/2016), sentimo-nos obrigados, na condição de sacerdotes e membros de uma Igreja que tem por missão defender a vida e o bem-estar do povo em plenitude, a cobrar dos nossos parlamentares a posição que deles se espera: a de reprovar essa proposta que atenta contra os interesses do povo, repudiando toda e qualquer tentativa de retrocesso social.

Ultimamente, sob o falso fundamento de déficit, crise econômica e outros episódios cíclicos, o Governo tem investido fortemente na alteração de direitos sociais, previdenciários e trabalhistas que foram incorporados à sociedade por dura luta popular. Sabemos conscientemente que a Reforma da Previdência atingirá de forma desigual e mais ostensiva os mais humildes, os descamisados, especialmente os trabalhadores rurais e as mulheres, numa inequívoca violação aos direitos humanos.

Vemos, com apreensão e repúdio, o silêncio perturbador de boa parcela da classe política brasileira, que aderna a essa mudança de forma passiva e adesista. Esperamos, com redobrada atenção, que os nossos mandatários, legatários principais da confiança do nosso povo, não traiam os interesses daqueles eleitores que no 1º domingo do mês de outubro de 2014, saíram de suas casas, em sua maioria habitações simples e desguarnecidas de tudo, para votarem em candidatos em quem depositaram a esperança num porvir venturoso e de maior justiça social. Afinal, Cristo deixou como lembrança: “A quem muito foi dado, muito será cobrado (pedido)”. (Lc 12,48)

Convocamos, pois, os cristãos e cristãs, bem como todas as pessoas de boa vontade, particularmente de nossas comunidades, a se mobilizarem contrárias à proposta de Reforma da Previdência, ora em tramitação, para defender os direitos básicos conquistados a duras penas pelo povo brasileiro, visando preservar, principalmente, aqueles direitos assegurados para os mais pobres e socialmente vulneráveis.

Permanecemos atentos e de olhos abertos no acompanhamento do voto dos nossos representantes, Senadores e Deputados Federais do Rio Grande do Norte!

Natal, 05 de abril de 2017.

Dom Jaime Vieira Rocha

Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana

Bispo de Mossoró

 

Comentários (5) enviar comentário
  1. Sanderson disse:

    Só um iluminado pode afirmar que o motivo da Igreja se manifestar contra a reforma da previdência é o medo de ela ser taxada. Como a previdência vai taxar a Igreja ?

  2. Barreteiros disse:

    Atenção Srs: José Agripino Maia, Garibaldi Alves Filho, Rogério Marinho, Felipe Maia, Rafael Mota, Felipe Maia, Betinho Rosado, Jacome, Fabio Faria e Zenaide Maia, os eleitores do RN estão de olho em vocês, se votarem contra o povo não vão se reeleger.

  3. Flávio disse:

    Fantástica atitude dos bispos. Sair não só para evangelizar mas também proteger o rebanho. O rebanho tem que ficar de olho nos lobos que serão ou não a favor da proposta da aposentadoria.

    • Frasqueirino disse:

      Sera que eles não estão querendo salvar o deles? Parece que a reforma quer taxar a igreja e outras entidades filantrópicas.

  4. Paulo Cardoso disse:

    Não podemos aceitar passivamente pagar com tamanho sacrifício pelos erros desses políticos hipócritas. Eles que paguem pelos próprios erros

Publicidade

FOTO: Jesus foi confundido com moça, e a moça virou uma santa; bizarra imagem surgiu de hilário mal-entendido

A ‘santa’ em uma de suas múltiplas representações pela Europa. Bizarra imagem surgiu de um hilário mal-entendido| Crédito: Wikimedia Commons

A história se passa em Portugal. Wilgefortis era a filha de um nobre local, uma cristã devota que havia feito voto de castidade. Por razões diplomáticas, porém, seu pai prometeu sua mão para um líder pagão. Em desespero, a jovem roga à Virgem Maria que a torne repulsiva, para cancelar o casamento.

A resposta vem num milagre: a santa lhe cria barba. Furioso, seu pai manda crucificá-la, fazendo-a entrar para a História como uma inspiradora mártir cristã, da qual circularam inúmeras imagens pela Europa inteira. Uma mulher barbada numa cruz.

Se soa esquisito alguém ganhar o nome Wilgefortis em Portugal é porque a história nasceu de uma confusão. Nunca existiu Santa Wilgefortis. O nome é provavelmente uma corruptela germânica do latim virgo fortis (“virgem forte”). E a santa nasceu de um mal-entendido hilário, por conta das diferenças culturais entre o sul e o norte da Europa.

Homens gregos e romanos usavam túnicas e togas, trajes abertos, que se pareciam com vestidos. E retratavam Jesus da mesma maneira. Povos germânicos tinham outra ideia de vestimenta. Os homens andavam de calças. Vestidos eram coisa de mulher. Quando aceitaram o cristianismo, ganharam de presente imagens de Jesus vindas do sul. Vendo as “saias” em Jesus, concluíram que só poderia se tratar de uma mulher barbada.

A lenda de Santa Wilgefortis foi criada para explicar o mistério da imagem. E se espalharia pela Europa inteira. Ainda hoje, uma imagem dela adorna a Catedral de Westminster, na Inglaterra, entre muitos outros lugares.

UOL via Aventuras na História

enviar comentário
Publicidade

Peregrinação das 7 Igrejas neste domingo prepara fiéis para a Semana Santa em Natal

Foto: cedida

No próximo domingo, 2 de abril, vai ser realizada a terceira edição da Peregrinação das 7 Igrejas, fazendo um percurso de cerca de seis quilômetros, com direção espiritual do Padre Francisco Fernandes. A concentração acontecerá às 6h30, no Seminário de São Pedro, situado na Av. Campos Sales, no Tirol. De lá, os fiéis seguirão em caminhada, passando pela Igreja de Santa Teresinha, no Tirol; Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, em Petrópolis; Igreja do Bom Jesus das Dores, na Ribeira; Igreja do Rosário dos Pretos, na Cidade Alta; Igreja de Santo Antônio (Igreja do Galo), na Cidade Alta; Igreja de Nossa Senhora da Apresentação (antiga Catedral), também na Cidade Alta, encerrando na Catedral Metropolitana, onde, às 11 horas, será celebrada missa.

A coordenação disponibilizou camisetas alusivas ao evento, que podem ser adquiridas no valor de 30 reais, no Seminário de São Pedro. A renda será revertida para a manutenção do Seminário, responsável pela formação dos futuros padres da Arquidiocese de Natal.

A Peregrinação das 7 igrejas nasceu em Roma, no século XVI, por iniciativa de São Filipe Neri. Junto ao então Padre Filipe, peregrinavam milhares de pessoas, de todas as classes e de nacionalidades diversas, com o comum objetivo de se alimentarem espiritualmente e, consequentemente, crescerem na vivência da fé cristã. Havia notícia de que, em Natal, um pequeno grupo de amigos, há alguns anos, realizava algo semelhante, anualmente, na sexta-feira da Semana Santa. Foi da associação dessas duas experiências que nasceu o propósito de realizar a peregrinação.

Com informações da Arquidiocese de Natal

enviar comentário
Publicidade

Pastora Sarah Sheeva anuncia curso para mulheres: ‘Para deixar de ser cachorra’

Sarah Sheeva (Foto: Reprodução/Instagram)

Sarah Sheeva caprichou na foto em seu perfil do Instagram neste domingo, 26, para anunciar uma nova rodada do seu curso Culto das Princesas. Trata-se de um culto direcionado apenas para mulheres, no qual ela ensinaria as moçoilas a serem comportadas de acordo com os preceitos de sua religião. Para propagar a ideia el posou de óculos, lenço na cabeça e batom vermelho… No melhor estilo pin-up.

“Minha alegria não é porque tudo me vai bem, minha alegria é sobrenatural! Ela vem do Senhor para dentro de mim! #ComoÉbomPertencerAEle #EuSouPrincesa #FilhaDoReiDoUniverso. Dia 12 de abril recomeça a campanha #CultoDasPrincesasRioDeJaneiro! Será uma aula toda quarta-feira às 19:30h (12 quartas-feiras) somente para mulheres que ainda não são casadas. No final abrirei para responder perguntas. Vamos aprender mais sobre como deixar de ser ‘cachorra’ e se tornar princesa! Vou rasgar o verbo lá! Vamos rir, chorar, conversar e adorar muito a Deus! E lembrem-se: é proibida a entrada de homens (e meninos acima de 2 anos). Peço que não façam caravanas, pois o espaço onde será realizada ainda não é grande. A entrada é franca! Não haverá inscrição por enquanto.Vai ser tremendo”, escreveu ela na legenda da foto.

Ego – Globo

Comentários (3) enviar comentário
  1. Bruno disse:

    Só pode na cama de casa, ou com vizinho quando maridão Está trabalhando…. viva hipocrisia… mulheres sejam vcs, se homem pode ser cachorro, vcs tb podem, vcs tem direito a gozar tb…. adoro mulher atrevida que bota marmanjo esperto no chinelo

  2. Paulo disse:

    Vai arranjar uma lavagem de roupa,idiota!!!!

Publicidade

Papa Francisco aprova canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu

Os Mártires de Cunhaú e Uruaçu, no Rio Grande do Norte, serão canonizados pela Igreja Católica. O anúncio foi feito nesta quinta-feira(23), no Vaticano, pelo Papa Francisco.

Conheça a história dos mártires:

Dentro da conturbada invasão dos holandeses no nordeste do Brasil, encontram-se os dois martírios coletivos: o de Cunhaú e o de Uruaçu. Estes martírios aconteceram no ano de 1645, sendo que o Pe. André de Soveral e Domingos de Carvalho foram mártires em Cunhaú e o Pe. Ambrósio Francisco Ferro e Mateus Moreira em Uruaçu; dentre outros.

No Engenho de Cunhaú, principal pólo econômico da Capitania do Rio Grande (atual estado do Rio Grande do Norte), existia uma pequena e fervorosa comunidade composta por 70 pessoas sob os cuidados do Pe. André de Soveral. No dia 15 de julho chegou em Cunhaú Jacó Rabe, trazendo consigo seus liderados, os ferozes tapuias, e, além deles, alguns potiguares com o chefe Jerera e soldados holandeses. Jacó Rabe era conhecido por seus saques e desmandos, feitos com a conivência dos holandeses, deixando um rastro de destruição por onde passava.

Dizendo-se em missão oficial pelo Supremo Conselho Holandês do Recife, convoca a população para ouvir as ordens do Conselho após a missa dominical no dia seguinte. Durante a Santa Missa, após a elevação da hóstia e do cálice, a um sinal de Jacó Rabe, foram fechadas todas as portas da igreja e se deu início à terrível carnificina: os fiéis em oração, tomados de surpresa e completamente indefesos, foram covardemente atacados e mortos pelos flamengos com a ajuda dos tapuias e dos potiguares.

A notícia do massacre de Cunhaú espalhou-se por todo o Rio Grande e capitanias vizinhas, mesmo suspeitando dessa conivência do governo holandês, alguns moradores influentes pediram asilo ao comandante da Fortaleza dos Reis Magos. Assim, foram recebidos como hóspedes o vigário Pe. Ambrósio Francisco Ferro, Antônio Vilela, o Moço, Francisco de Bastos, Diogo Pereira e José do Porto. Os outros moradores, a grande maioria, não podendo ficar no Forte, assumiram a sua própria defesa, construindo uma fortificação na pequena cidade de Potengi, a 25 km de Fortaleza.

Enquanto isso, Jacó Rabe prosseguia com seus crimes. Após passar por várias localidades do Rio Grande e da Paraíba, Rabe foi então à Potengi, e encontrou heróica resistência armada dos fortificados. Como sabiam que ele mandara matar os inocentes de Cunhaú, resistiram o mais que puderam, por 16 dias, até que chegaram duas peças de artilharia vindas da Fortaleza dos Reis Magos. Não tinham como enfrentá-las. Depuseram as armas e entregaram-se nas mãos de Deus.

Cinco reféns foram levados à Fortaleza: Estêvão Machado de Miranda, Francisco Mendes Pereira, Vicente de Souza Pereira, João da Silveira e Simão Correia. Desse modo, os moradores do Rio Grande ficaram em dois grupos: 12 na Fortaleza e o restante sob custódia em Potengi.

Dia 2 de outubro chegaram ordens de Recife mandando matar todos os moradores, o que foi feito no dia seguinte, 3 de outubro. Os holandeses decidiram eliminar primeiro os 12 da Fortaleza, por serem pessoas influentes, servindo de exemplo: o vigário, um escabino, um rico proprietário.

Foram embarcados e levados rio acima para o porto de Uruaçu. Lá os esperava o chefe indígena potiguar Antônio Paraopaba e um pelotão armado de duzentos índios seus comandados. Repetiram-se então as piores atrocidades e barbáries, que os próprios cronistas da época sentiam pejo em contá-las, porque atentavam às leis da moral e modéstia.

Um deles, Mateus Moreira, estando ainda vivo, foi-lhe arrancado o coração das costas, mas ele ainda teve forças para proclamar a sua fé na Eucaristia, dizendo: “Louvado seja o Santíssimo Sacramento”.

A 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa João Paulo II beatificou os 30 protomártires brasileiros, sendo 2 sacerdotes e 28 leigos beatificados.

Protomártires do Brasil, rogai por nós!

Fonte: http://santo.cancaonova.com/santo/protomartires-do-brasil/ e Arquidiocese de Natal

Comentário (1) enviar comentário
  1. Sandra Regina de Oliveira disse:

    Mais uma história de desmandos , submissões e mortes.

Publicidade

Papa pede aos jovens que troquem ‘a vida no sofá’ por um mundo melhor

Francisco caminha pelo Vaticano – ALESSANDRA TARANTINO / AFP

O papa Francisco pediu aos jovens que abandonem a vida “cômoda e segura do sofá” e o “sedentarismo” para construir um “mundo melhor e mais justo”, segundo uma mensagem de vídeo para a Jornada Mundial da Juventude.

A mensagem será transmitida em todo o mundo no Domingo de Ramos, 9 de abril, dia em que se celebra a XXXII Jornada Mundial da Juventude.

Francisco, que aparece de pé, recorda que prepara um sínodo (assembleia de bispos) dedicado à juventude, assim como o encontro com os jovens que acontecerá no Panamá em 2019.

Ao falar da Virgem Maria, o pontífice recorda que “não ficou fechada em casa porque não é uma jovem de sofá, que procura se sentir cômoda e segura sem que ninguém a perturbe”, disso.

“Como a jovem de Nazareth, vocês podem melhorar o mundo para deixar uma marca na história, a de vocês. A Igreja e a sociedade precisam de vocês”, insistiu o Papa.

O Papa costuma criticar, em termos enfáticos, os jovens viciados em televisão e computador e os anima a enfrentar a realidade da vida.

Em uma mensagem maior, que será lida nas igrejas de todo mundo, o Papa desenvolverá o argumento e criticará os chamados “reality show”, “que não são histórias reais nos quais os personagens vivem o dia a dia, sem um projeto”, destacou.

“Não se deixem enganar por esta falsa imagem de realidade. Sejam protagonistas da própria história, decidam seu futuro”, afirmou.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Dízimo integra orçamento dos mais pobres, diz pesquisa

Poupança: dízimo é o compromisso financeiro mais importante de muitas famílias, segundo estudo (Argonavt/Thinkstock)

O dízimo faz parte do orçamento de muitas famílias e é mais fácil guardar dinheiro em três cofrinhos do que com apenas um.

Essas são duas das conclusões de uma pesquisa iniciada em 2013 sobre o comportamento das famílias de baixa renda pela Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil), entidade criada e mantida pelo setor financeiro.

Os resultados e as tecnologias desenvolvidas serão entregues ao Ministério da Fazenda e ao Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário que deverão propagar a experiência.

A pesquisa focou dois grupos que somam 43,5 milhões de brasileiros: mulheres e homens aposentados com renda de até dois salários mínimos e mulheres beneficiárias do programa Bolsa Família.

Após imergir no cotidiano desses grupos em 49 diferentes municípios em 16 Estados e no Distrito Federal, a pesquisa mapeou perfis em cada grupo e desenvolveu tecnologias para objetivos distintos.

Entre os aposentados, a ideia é prevenir e reduzir as situações de superendividamento. Já entre as beneficiárias do Bolsa Família, o objetivo é ajudar na gestão do orçamento.

“Tivemos um trabalho prévio e vivência de meses em várias casas de famílias pesquisadas para entender hábitos de consumo e identificar a linguagem”, explica a superintendente da AEF-Brasil, Claudia Forte.

Com essa abordagem diferente, Claudia explica que foi possível perceber nuances nunca antes captadas por trabalhos semelhantes.

Um exemplo é o dízimo e a oferta dada à Igreja. Quando o estudo começou em 2013, nenhum dos pesquisadores sequer imaginou colocar esse item no orçamento das famílias.

A pesquisa, porém, revelou que muitos pesquisados têm esse valor como uma das despesas mais importantes.

“A religião é a válvula de escape para muitos e o dízimo talvez seja o compromisso financeiro mais importante de algumas famílias”, diz a superintendente da AEF.

Foi observado na pesquisa que, entre os fiéis de igrejas protestantes, o dízimo é pago mensalmente. No caso dos católicos, a oferta é paga normalmente toda semana e em montante variável.

Outro exemplo foi a utilização de mais de um cofrinho para incentivar a poupança. No projeto piloto, foram distribuídos três diferentes cofres com tamanho crescente para diferentes metas: 1) ajuda do dia a dia, 2) situações emergenciais e 3) objetivo da família.

“Isso mostra que a diferença do dinheiro que você deve guardar para diferentes objetivos”, diz Fabiana de Felicio, diretora da Metas, consultoria que avalia o programa.

Com três cofres, a taxa de poupança das famílias cresceu quando comparado ao resultado de apenas um cofrinho.

“Quando havia um apenas, era muito mais fácil que usassem o dinheiro para a primeira situação”, explica Fabiana.

Entre os sonhos mais comuns do maior cofre do programa, estão os filhos e a família, como ter um plano de saúde, colocar o filho na escola particular ou uma viagem para visitar parentes.

A pesquisa tem uma série de outros resultados – muitas vezes simples, mas que fazem diferença para os beneficiários.

O material entregue aos aposentados, por exemplo, teve o tamanho das fontes alterado para que a impressão ficasse mais legível.

Outro item percebido foi a falta de consciência sobre alguns gastos, como muitas famílias que ignoram o custo de transporte ou de despesas cotidianas, como a padaria.

Os resultados do trabalho foram apresentados nesta segunda-feira em Brasília pela entidade presidida por Murilo Portugal, que também comanda a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

“Aos bancos, não interesse a contratação desmedida de dívidas. O nosso maior ganho está na prosperidade dos clientes e temos interesse em garantir a sustentabilidade dessa prosperidade”, disse Portugal.

Exame

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Jadson disse:

    Acho é pouco… Chapéu de otário é marreta. Todo castigo pra corno é pouco!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

Publicidade

É pecado grave fechar empresa sem proteger empregado, diz papa

Papa Francisco: “aqueles que são responsáveis por pessoas, os empresários, têm obrigação de fazer tudo para que cada mulher e homem possa trabalhar” (Gregorio Borgia/Reuters)

Os empresários que encerram negócios, fecham fábricas e reestruturam empresas sem levar em consideração o impacto nos trabalhadores e suas famílias estão cometendo um “pecado muito grave”, disse o papa Francisco nesta quarta-feira.

Em pronunciamento a dezenas de milhares de pessoas reunidas na praça São Pedro para sua audiência semanal, Francisco se desviou do discurso por escrito depois de mencionar que está apreensivo com a maneira como as famílias estão sendo afetadas por uma disputa trabalhista na emissora de televisão Sky Itália, deixando claro que está preocupado com o problema em muitos países.

“O trabalho nos dá dignidade. Aqueles que são responsáveis por pessoas, os empresários, têm obrigação de fazer tudo para que cada mulher e homem possa trabalhar e assim ser capaz de andar de cabeça erguida, de olhar as outras pessoas no rosto com dignidade”, disse o papa.

“Aqueles que, por esquemas econômicos ou para poder fazer acordos que não são totalmente transparentes, fecham fábricas, encerram negócios e tiram o trabalho das pessoas, essa pessoa comete um pecado muito grave”, acrescentou

Francisco tem sido um grande defensor dos direitos dos trabalhadores desde que se tornou o líder dos católicos do mundo, quatro anos atrás.

Como em outros países, a Itália tem testemunhado o fechamento de fábricas e empresas à medida que a produção é transferida para o exterior para aproveitar os encargos trabalhistas mais baixos ou como resultado de reestruturações e fusões.

Exame

enviar comentário
Publicidade