Publicidade

PESQUISA BG/CERTUS UNIMED: Fernando Pinto tem 53,55% e Edailna 26,07% na estimulada

O Blog do BG, mais uma vez inovando, lança a segunda rodada de pesquisas da corrida eleitoral da Unimed Natal e, já começando a divulgação, crava que se as eleições fossem hoje, o médico Fernando Pinto seria escolhido sem dificuldade para presidente da cooperativa. Ele aumentou 6% em relação a pesquisa que publicamos 30 dias atrás e a Médica Edailna Melo caiu 3%.

Segundo a pesquisa estimulada, que é aquela em que são apresentados os nomes dos candidatos, Fernando lidera com 53,55% das intenções de voto, seguido por Edailna Melo com 26,07%. O total dos que não souberam foi de 18,48% e o dos que optaram por não responder a 0,95%. Mesmo que todos esses votem em Edailna, ela não alcançaria Fernando Pinto.

O instituto Certus, contratado pelo Blog, foi ao encontro dos médicos e realizou 211 entrevistas domiciliares com profissionais de várias especialidades. A coleta dos dados aconteceu nos dias 15, 16, 17 e 20 de março. A pesquisa possui uma margem de erro de 3% para mais ou para menos e foi calculada com intervalo de confiança de 95%.


Comentário (1) enviar comentário
  1. Frasqueirino disse:

    Praticamente 2 pra 1.

Publicidade

Criado aplicativo capaz de detectar dengue e zika em até 30 minutos

Um grupo norte-americano de pesquisadores desenvolveu uma maneira fácil e rápida de realizar testes para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. A “LAMP Box”, que pode ser operada pelo celular e custa menos de 100 dólares, é capaz de fornecer um diagnóstico preciso de dengue, Zika e chikungunya em até 30 minutos. O estudo que traz detalhes do desenvolvimento do aplicativo foi publicado no jornal Scientific Reports.

Testes de laboratório para doenças virais costumam ser complexos, por demandarem a análise de material genético dos pacientes. A tarefa consiste basicamente no aquecimento e resfriamento repetido das amostras coletadas em uma máquina. Isso cria condições para que o vírus se replique e seja identificado por seu DNA ou RNA. Para isso, costumam ser utilizados fluorímetros, marcadores bastante caros que acusam a presença do material genético viral. O processo descrito tem o nome de reação em cadeia da polimerase, e explica o tempo que o exame costuma levar para ficar pronto – alguns dias, no mínimo.

A LAMP box também se utiliza do calor para “copiar” o vírus. A temperatura, no entanto, é de apenas 65ºC, conseguida facilmente com uma fonte USB de 5 V. Demandando apenas amostras biológicas, como sangue, saliva ou urina, o resultado fica pronto em cerca de meia hora. Em presença de DNA viral, a amostra fica brilhante e, não havendo vírus, ela permanece escura.

A técnica desenvolvida pelos cientistas permite que a câmera do smartphone funcione como uma espécie fluorímetro. Ao ser posicionado acima da LAMP Box, ela inicia o aplicativo e já aciona o aquecimento. Durante os trinta minutos do processo, o aparelho fotografa a amostra. As fotos são lidas pelo aplicativo, que interpreta a cor e brilho para determinar o diagnóstico.

Por colocar os recursos de um laboratório na palma de uma mão, a técnica pode ser decisiva onde não há infra-estrutura necessária para testes desse caráter. Essa é a realidade, por exemplo, de países subdesenvolvidos, locais onde justamente há maior incidência de Zika, dengue e chikungunya. A possibilidade de identificar as três doenças simultaneamente, e num período tão curto de tempo, pode ser vital na determinação de um surto, bem como no tratamento dos pacientes.

Super Interessante

 

enviar comentário
Publicidade

SE LIGA: Natal oferece 17 tipos de vacinas de forma gratuita em 69 salas de imunização

Foto: Divulgação SMS

A prevenção de doenças é um dos aspectos mais importantes do setor da saúde pública, até por isso a vacinação ganha cada vez mais importância nesse cenário. Diante disso, a Prefeitura do Natal oferece uma série de vacinas de forma gratuita para a população, distribuída em 69 salas de vacinas da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), localizadas nos cinco distritos sanitários da cidade.

Vale salientar que a vacinação é ‘porta aberta’, ou seja, a população pode buscar qualquer unidade de saúde, mesmo que não seja de sua área de cobertura, para ser imunizada. No total, são 17 tipos de vacinas oferecidas na rede municipal: BCG, Hepatite B, Pentavalente, Poliomielite inativada, Pneumocócica 10, Rotavirus, Meningocócica C, Tríplice Viral, Tetraviral, Hepatite A, DTP, dT, HPV, Varicela, dTpa, Febre Amarela e Poliomielite oral.

“A vacinação tem uma importância muito grande na saúde coletiva do município. Agravos com risco epidemiológico, são combatidos pela vacinação, o que acaba reduzindo bastante a gravidade e mortalidade pelas doenças”, afirmou Juliana Araújo, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da SMS.

Confira para que serve cada vacina e o período que cada uma deve ser tomada. Lembrando que quem passar do período definido pelo calendário do Ministério da Saúde ainda assim pode receber a imunização, basta informar a situação na unidade.

BCG: Dose única ao nascer;

Hepatite B: Dose ao nascer; 10 aos 19 anos: 3 doses de acordo com a situação vacinal; 20 aos 59 anos: 3 doses de acordo com a situação vacinal; 60 anos ou mais: 3 doses de acordo com a situação vacinal; gestantes: 3 doses de acordo com a situação vacinal;

Penta/DTP: 1ª dose aos 2 meses; 2ª dose aos 4 meses; 3ª dose aos seis meses; 1º reforços (com DTP), aos 15 meses; 2º reforço (com DTP), aos 4 anos;

VIP/VOP: 1ª dose (com VIP) aos 2 meses; 2ª dose (com VIP), aos 4 meses; 3ª dose (com VIP), aos 6 meses; 1º reforço (com VOP), aos 15 meses; 2º reforço (com VOP), aos 4 anos;

Pneumocócica 10 valente: 1ª dose, aos 2 meses; 2ª dose, aos 4 meses; reforços, aos 12 meses;

Rotavírus Humano: 1ª dose, 2 meses; 2ª dose, 4 meses;

Meningocócica C: 1ª dose, aos 3 meses; 2ª dose, aos 5 meses; reforço, aos 12 meses; reforço ou dose única, dependendo da situação vacinal, dos 10 aos 19 anos;

Febre Amarela: uma dose, aos 9 meses; reforço, aos 4 anos; uma dose e um reforço, dos 10 aos 19 anos, dependendo da situação vacinal; uma dose e um reforço, dos 20 aos 59 anos, dependendo da situação vacinal; uma dose ou reforço, dos 60 anos em diante, dependendo da situação vacinal;

Hepatite A: uma dose, dos 15 até os 23 meses;
Tríplice Viral: 1ª dose, aos 12 meses; 2 doses, dos 20 a 29 anos; uma dose dos 30 aos 49 anos;

Tetra Viral: uma dose, aos 15 meses;

HPV: 2 doses; meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 a 13 anos;

Dupla Adulto: adolescente de 10 a 19 anos, com reforço a cada 10 anos; adultos de 20 a 59 anos, com reforço a cada 10 anos; idosos com 60 anos ou mais, com reforço a cada 10 anos; 3 doses para gestantes, de acordo com o calendário vacinal;
dTpa: uma dose a cada gestação a partir da 20ª semana.

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. Osvaldo Delgado disse:

    Tenho interesse em saber os endereços

  2. FRASQUEIRINO disse:

    Informação útil. Seria mais completa se informasse os Postos de Saúde do Município, com os endereços e as vacinas disponíveis por posto.

Publicidade

Exame revela que Crivella tem tumor na próstata

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

Marcelo Crivella recebeu na semana passada resultado de uma biópsia constatando que o prefeito do Rio de Janeiro tem um tumor na próstata, de dois milímetros.

Crivella garante, porém, que o seu caso não é ainda de cirurgia:

— Por enquanto, vou me tratar com medicamentos.

Mas se for necessário submeter-se a uma intervenção cirúrgica, diz Crivella, “será coisa rápida”, de acordo com o que diz ter ouvido dos seus médicos:

— Uma cirurgia de 90 minutos. E dias depois eu já poderia estar de volta ao trabalho.

Lauro Jardim – O Globo

Comentário (1) enviar comentário
  1. joacy disse:

    Fácil, coloca o travesseirinho que eles vendem por R$50,00 e pronto, vai dar o testemunho na igreja no outro dia, completamente curado.

Publicidade

OMS enviará ao Brasil 3,5 milhões de doses da vacina contra a febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras organizações internacionais enviarão ao Brasil 3,5 milhões de doses da vacina contra a febre amarela para conter o surto da doença no país, segundo o Ministério da Saúde.

As vacinas serão enviadas para áreas consideradas prioritárias. “As doses serão transportadas por via aérea a partir de França” para o Rio de Janeiro, informou o Ministério da Saúde em um comunicado.
Segundo a agência EFE, as doses foram solicitadas ao Grupo Internacional de Coordenação para o Fornecimento de Vacinas, composto por OMS, Cruz Vermelha, Médicos Sem Fronteiras e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Além das 3,5 milhões de doses enviadas pela OMS, outras 8,46 milhões de vacinas, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), serão distribuídas nas áreas mais críticas que foram afetadas pela febre amarela.

Segundo último boletim, divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou 424 casos de febre amarela. A doença causou 137 mortes em 80 municípios, 49 deles em Minas Gerais. Os estados mais afetados são Minas Gerais, com 325 casos confirmados (75% do total); Espírito Santo (93) e São Paulo (4).
Cercado pelos estados mais afetados, o estado o Rio de Janeiro confirmou sua primeira morte pela doença nesta quarta-feira (15). O caso foi registrado em Casemiro de Abreu, no interior. Após a confirmação, a vacinação foi antecipada em mais de 20 cidades da região.

 

G1

enviar comentário
Publicidade

Projeto de extensão da UFRN: Campanha de doação de sangue acontece na próxima terça-feira

O projeto de extensão Sangue Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza, na próxima terça-feira, 21, mais uma campanha de doação de sangue. A iniciativa acontece na Faculdade de Farmácia da UFRN, das 7h30 às 17h.

O Sangue Universitário surgiu em maio de 2014 e já vai para sua nona edição. A ideia é levar o hemocentro para perto do público universitário que possui dificuldade de locomoção. Mesmo sendo direcionada para a comunidade acadêmica, qualquer pessoa pode participar da campanha.

Os requisitos para participar são: pesar mais de 50 kg, portar documento oficial de identidade com foto (RG, carteira de trabalho, CNH, certificado de reservista), estar bem de saúde e ter entre 16 e 69 anos (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis). O doador não deve estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas três horas anteriores.

Outras informações podem ser consultadas na página da campanha no Facebook.

Com informações da UFRN

enviar comentário
Publicidade

RÁPIDO, ACESSÍVEL E GENIAL: Cientistas criam teste de papel para determinar tipo sanguíneo

Uma forma rápida e acessível para determinação do tipo sanguíneo pode ser crucial para salvar a vida de um paciente. Essa informação, básica em hospitais nos centros urbanos, pode ser difícil de ser conseguida em cenários críticos, como em guerras e catástrofes naturais, ou em regiões isoladas. Pensando nisso, pesquisadores de uma universidade militar na China desenvolveram um dispositivo feito de papel para analisar o sangue.

O estudo foi publicado nesta quarta-feira na revista “Science Translational Medicine”. Nos testes em laboratório com 3.550 amostras, o exame demonstrou precisão de 99,9%, e as únicas inconsistências ocorreram em tipos sanguíneos altamente incomuns.

E a nova técnica é bem mais veloz. Os testes convencionais requerem o uso de uma centrífuga, para separar os diferentes componentes do sangue e o resultado é demorado. O exame de papel desenvolvido na China fornece o resultado em apenas 30 segundos.

Os diferentes tipos sanguíneos — A, B, AB e O — possuem diferentes antígenos e anticorpos. Se uma pessoa tem sangue tipo A, ela tem antígenos tipo A e anticorpos tipo B; e o contrário acontece com pessoas com sangue tipo B.

O aparelho parece um termômetro com duas pontas iguais. No lado esquerdo, é colocada uma solução contendo anticorpos tipo A e, do outro lado, anticorpos B. No meio, uma gota de sangue, que vai reagir com os anticorpos, sinalizando o tipo sanguíneo. O resultado também indica o fator Rh.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti: diminuem em mais de 90% o número de notificações das arboviroses no RN

O número de casos notificados das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti – dengue, febre chikungunya e zika vírus – vem sofrendo importante redução em todo o Rio Grande do Norte. O último boletim das arboviroses divulgado pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) aponta os registros de notificações até a semana epidemiológica número 08, terminada em 25 de fevereiro.

De acordo com Maria Lima, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap, “o que pode estar ocorrendo é a redução no número de hospedeiros susceptíveis; notificações que não foram inseridas no sistema, em virtude da mudança de gestores nas secretarias municipais de saúde e conseqüente alteração no quadro de digitadores, além do investimento na qualificação do trabalho de campo dos agentes de endemias em vários municípios do Estado. A Sesap também vem intensificando as ações para um controle vetorial mais eficaz, uma vigilância e uma assistência mais qualificada para a identificação e atendimento dos casos de forma oportuna”, explicou.

Dengue

No Rio Grande do Norte foram notificados 579 casos suspeitos de dengue em 2017, representando uma incidência acumulada de 16,82/100.000 hab. Houve uma redução equivalente a 97,50% no percentual de casos notificados quando comparado ao mesmo período de 2016, quando foram notificados 23.116 casos suspeitos e incidência de 671,55/100.000 hab.

Também observa-se um baixo percentual de casos já confirmados em 2017, apenas 6,74%. Dos 579 casos notificados em 2017, foram confirmados 39 (6,74%) casos, sendo 35 para dengue, 4 como dengue com sinais de alarme. Em 2016, no mesmo período, haviam sido confirmados 5.071 (21,94%), para dengue foram 5.044, dengue com sinais de alarme foram 22 e como dengue grave foram 5 casos

Até o momento, no ano de 2017, nenhum óbito foi confirmado, tendo como causa dengue grave.

Febre de chikungunya

Em 2017 foram notificados como casos suspeitos, um total de 169 casos, verificando se uma redução equivalente a 96,10 no percentual de casos suspeitos em comparação com o ano de 2016, quando foram notificados 4.332 casos suspeitos.

No que se refere aos casos que evoluíram para óbito por chikungunya, em 2017 até o momento nenhum óbito foi confirmado tendo como causa a febre de chikungunya. No ano 2016, foram confirmados 36 óbitos, distribuídos em 10 municípios do Estado, sendo: 21 em Natal, 04 em São Gonçalo do Amarante, 02 em João Câmara, 02 em Mossoró, 02 em Currais Novos, 01 em São Rafael, 01 em Guamaré, 01 em Macaíba, 01 em Parnamirim e 01 em Jardim do Seridó.

Zika vírus

Em 2017 foram notificados 21 casos suspeitos de zika vírus, apresentando uma redução equivalente a 98,96 no percentual de casos notificados em comparação ao ano anterior que registrou 2.010 casos suspeitos.

Dos casos notificados, foram confirmados 02 em 2017 e 16 casos em 2016. Em relação aos casos que evoluíram para óbito no ano de 2017, nenhum óbito foi confirmado, tendo como causa o zika vírus.

 

enviar comentário
Publicidade

FOTO – Vovô levado! Pela TV, família descobre que idoso foi sozinho ao Fla-Flu

Fanático pelo Fluminense, torcedor prova que não tem idade para para mostrar sua paixão pelo clube do coração. Prestes a completar 84 anos, o tricolor Orly Pimentel Ribeiro decidiu deixar o sofá e ir até o Engenhão acompanhar a final da Taça Guanabara, que aconteceu neste domingo.

O curioso é que, além de ir sozinho ao estádio, o idoso saiu de casa escondido, sem avisar sua família. Nas redes sociais, o neto de Orly relata o caso: “Daí você está assistindo a final Fla x Flu e descobre que seu avô de 84 anos foi ao Engenhão SOZINHO escondido da família! #vovôlevado”, escreveu.

Roberto Ribeiro Freitas conta que foi um susto quando viu seu avô na televisão. “Ele é aposentado, mas sai para vender doces e balas, porque não gosta de ficar em casa parado. No domingo, saiu sem falar onde ia e minha tia estava achando que ele tinha saído para vender os doces. Aí, quando ele apareceu na TV, foi uma surpresa geral”, como mostra o relato do jornal Extra.

Com a maior parte da família torcendo para o Flamengo, o ‘vovô levado’ não perdeu a oportunidade de brincar. Assim que voltou do Engenhão, disse: Viu meu Fluminense sendo campeão?.

No jogo, Orly sofreu um pouco, a partida terminou empatada por 3 a 3 no tempo normal e nos pênaltis o Fluminense garantiu a taça ao vencer por 4 a 2. Entre os 27.549 torcedores presente no Engenhão, um já temos certeza que comemorou muito a decisão de ir ao estádio.

#FERA

enviar comentário
Publicidade

Polêmico aplicativo de terapia no Brasil oferece aconselhamento psicológico com mensalidade de 300 reais

A busca por aconselhamento psicológico por meio de aplicativos, mais madura nos Estados Unidos, ainda está começando no Brasil. O primeiro app do gênero se chama FalaFreud e foi lançado no ano passado.

Após causar alvoroço no Conselho Federal de Psicologia e na comunidade acadêmica, o app mudou seu posicionamento e deixou de chamar os profissionais de “psicólogos” em favor do termo “terapeutas”. Ainda assim, a empresa, fundada por empreendedores brasileiros que vivem em São Paulo e no Vale do Silício, diz ter um criterioso processo seletivo de terapeutas.

Segundo dados obtidos por EXAME.com, os principais usuários que decidiram pagar a mensalidade para ter acesso ao aconselhamento psicológico via app são de São Paulo, Rio e Belo Horizonte. Alguns brasileiros dos Estados Unidos, Alemanha, Suíça e Inglaterra também adotaram a plataforma.

Os principais motivos que levaram as pessoas a procurar o FalaFreud foram angústia e tristeza; ansiedade exagerada e esgotamento emocional. Essas pessoas têm o primeiro contato com um terapeuta por meio do aplicativo e, em muitos casos, têm vergonha de procurar um profissional para atendimento presencial.

As mulheres representam hoje 78% do público do FalaFreud, contra 22% dos homens. A maior parte delas é casada ou está em um relacionamento e apenas 6% têm renda mensal superior a 5.500 reais. A maioria (60%) ganha menos de 1.000 reais.

O preço médio dos honorários estabelecidos pelo Conselho Federal de Psicologia para a psicoterapia individual é de 118,18 reais. Ou seja, por 300 reais ao mês, o FalaFreud oferece acesso ao atendimento terapêutico – ainda que os resultados não sejam iguais aos de um atendimento presencial tradicional com um psicólogo.

Pessoas com desordens psíquicas que requerem mais atenção não devem utilizar o aplicativo. Nesses casos, a triagem feita pelos profissionais do FalaFreud é responsável por identificar e indicar o atendimento presencial com um psicólogo.

Especialistas consultados por EXAME.com disseram que depender somente do aplicativo em casos de depressão avançada, por exemplo, pode representar um grande risco para a pessoa. Nesse e em vários outros casos, a orientação com um psicólogo profissional é indicada.

Esse WhatsApp da terapia também planeja atendimento por vídeo dentro do app. Por enquanto, o aconselhamento psicológico acontece por texto e também por áudio. O app tem versões para smartphones Android e iPhones.

Veja o vídeo de divulgação do app aqui em texto na íntegra

Exame

 

enviar comentário
Publicidade

Cientistas temem que surto de febre amarela no Brasil se torne “novo zika vírus”

Especialistas em saúde em todo o mundo temem que um surto aleatório de febre amarela no Brasil possa afetar milhões de pessoas, assim como o vírus da zika, se não contida.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), todo o estado do Espírito Santo está sob alerta de risco de transmissão, com a possibilidade de regiões densamente povoadas, como Rio de Janeiro e São Paulo, seguirem o mesmo caminho. O surto de febre amarela em curso, por enquanto, limita-se às áreas rurais do estado, onde é espalhado por meio de duas espécies de mosquitos, uma delas é o já conhecido Aedes aegypti, responsável por surtos de dengue e zika no país.

Embora o risco de epidemia em todo o Planeta permaneça remoto, ele vem apenas um ano depois da dramática epidemia de zika que se espalhou por diversos países do mundo. Em uma avaliação de risco realizada entre 2013 e 2017, a OMS recomentou que viajantes interessados em visitar alguns estados brasileiros listados em risco recebessem vacinas. A lista, que antes excluía seis estados do Nordeste, Espírito Santo e Rio de Janeiro, foi atualizada na semana passada para incluir todo o ES e norte do RJ.

O Ministério da Saúde do Brasil afirmou que desde dezembro, quando o surto de febre amarela foi detectado pela primeira vez, foram confirmadas 127 mortes, enquanto que outras 106 permaneciam sob investigação. De um total de 1.500 casos suspeitos de febre amarela, 371 foram confirmados, enquanto que 966 ainda estão sendo analisados e os restantes já foram descartados.

O número de vacinação contra a doença caiu no Sudeste nas últimas décadas porque o vírus em grande parte havia sido erradicado da região. Agora o Ministério da Saúde está correndo contra o tempo para vacinar as pessoas, enviando cerca de 15 milhões de doses extras para as áreas afetadas. O alerta para o aparecimento do surto veio após um aumento acentuado no número de macacos mortos encontrados no sudeste do Brasil, em regiões de Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES).

Autoridades de saúde agora investigam se o surto pode estar relacionado com o rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco (das empresas Vale e BHP) em Mariana, Bento Rodrigues (MG), que ocorreu em novembro de 2015 e foi considerado o pior desastre ambiental do Brasil. Os especialistas consideram que o incidente possa ter cortado o suprimento de alimentos e diminuído o habitat dos macacos da região.

O que é a febre amarela?

Trata-se de uma infecção viral grave propagada por certos tipos de mosquitos. Encontrada principalmente na África Subsaariana, América do Sul e partes do Caribe, ela afeta principalmente seres humanos e macacos. Embora seja frequentemente assintomática ou de sintomas leves para pessoas, para os animais, a febre amarela é fatal.

Os sintomas, quando nos acometem, têm dois estágios. O primeiro desenvolve-se entre três e seis dias após a infecção e pode incluir febre alta, vômito e dores musculares. Enquanto que a maioria das pessoas consegue se recuperar completamente em alguns dias, cerca de 15% dos casos evoluem para o segundo estágio, que inclui problemas como icterícia, insuficiência renal, sangramento e risco de morte.

Jornal Ciência via Daily Mail

enviar comentário
Publicidade

Wilma de Faria tem consultas e exames esta semana em São Paulo

Resultado de imagem para wilma de faria

Com a descoberta há mais de um ano de neoplasia no intestino, a vereadora Wilma de Faria vem passando por tratamento e passará por uma nova etapa de avaliação em São Paulo.

A ex-governadora teve agenda na sexta-feira (10) em Natal, concedendo entrevistas sobre a política local, e viajou no final de semana.

Ela terá consultas médicas a partir desta segunda-feira (13) e deverá passar por exames para análise do quadro de saúde.

O quadro da ex-governadora inspira cuidados e ainda não se sabe a data que ela deve retornar a Natal para retomar atividades na Câmara Municipal.

enviar comentário
Publicidade