Publicidade

Sesap divulga novo boletim com números de Chikungunya, dengue e zika no RN; 48 municípios em situação de alerta com o Aedes aegypti

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou novo boletim com números das arboviroses no Rio Grande do Norte. Os dados são referentes à semana epidemiológica 11, terminada no último dia 18 de março.

Dengue

Foram notificados 1.677 casos suspeitos de dengue em 2017, foram confirmados 204 casos (12,16%) – sendo 199 casos para dengue e 5 como dengue com sinais de alarme. Em 2016 no mesmo período foram notificados 39.642 casos suspeitos, sendo confirmados 7.599 (19,17%) casos – com 7.544 para dengue, 48 para dengue com sinais de alarme e 7 como dengue grave.

Chikungunya

Em 2017 foram notificados 380 casos suspeitos de febre chikungunya e confirmados apenas 5 casos. No ano de 2016, no mesmo período, foram notificados 9.900 casos de chikungunya no Estado, sendo confirmados 3.594.

Zika

Foram notificados 86 casos suspeitos em 2017. Até o momento, não há confirmação de casos. Em 2016, foram notificados 3.486 casos suspeitos de zika vírus, com 97 casos confirmados.

No ano de 2017 ainda não há óbitos confirmados por arboviroses. Existem 8 óbitos notificados como suspeitos ainda em processo de investigação. Em 2016 o número de óbitos suspeitos por arboviroses (até a semana epidemiológica 11) foi de 74 casos, sendo 23 óbitos confirmados e 51 ainda em investigação. Uma redução de 89,19% das notificações de mortes.

No último mês de março os municípios do Rio Grande do Norte realizaram o 1º Levantamento Rápido de Índice de Infestação (LIRAa) pelo Aedes aegypti, onde os imóveis são inspecionados para verificar a existência de focos de larvas do mosquito. A pesquisa tem a finalidade de monitoramento, controle e tomada de decisão.

No Rio Grande do Norte, o primeiro LIRAa aponta que 48 municípios encontram-se em situação de alerta e 105 municípios em risco. Isso representa que 91,6% (153/167) dos municípios do Estado encontram-se em situação de alerta e risco para epidemia de dengue, zika e chikungunya.

“A situação apresentada é preocupante, já que apenas 8 (4,8%) dos 167 municípios do Estado estão em situação satisfatória. Os últimos dados do controle vetorial já apontavam um número reduzido de municípios com situação satisfatória apenas 30 (18,0%) e agora a situação agravou, pois reduziu para 8 e o número de municípios em situação de risco aumentou de 62 (37,1%) para 105 (62,9%)”, alertou Maria Lima, subcoordenadora de vigilância epidemiológica.

Maria lembra ainda que é necessário um trabalho conjunto de gestores e população a fim de intensificar as ações para erradicação do mosquito. A Sesap orienta as medidas de prevenção: não acumular lixo em locais impróprios e manter a lixeira fechada, manter as caixas d’água e outros recipientes de armazenamento de água fechados, não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas, colocar areia nos vasos das plantas, entre outras.

enviar comentário
Publicidade

Temer pede que STF mantenha lei atual e não libere o aborto

Em nome de Michel Temer, a Advocacia-Geral da União protocolou no Supremo Tribunal Federal manifestação contrária à liberação do aborto até o terceiro mês de gravidez. A posição do presidente foi requisitada pela ministra Rosa Weber, relatora de ação movida na Suprema Corte pelo PSOL. O partido reivindica a descriminalização do aborto. Sustenta que as mulheres têm o direito de interromper a gestação nas primeiras 12 semanas de gravidez. Para Temer, cabe ao Congresso, não ao Judiciário, deliberar sobre a matéria, após “amplo debate.”

Encaminhado ao Supremo nesta segunda-feira (10), o documento da AGU defende a necessidade de ouvir diferentes setores da sociedade antes de qualquer deliberação. E a forma mais adequada de realizar as consultas, defende o Planalto, é por meio do Congresso. “Ao trazer a questão para o debate no âmbito do Poder Legislativo, resta respeitado um dos pilares da democracia moderna, qual seja o pluralismo político, no que se garante a legitimidade da decisão majoritária, ao mesmo tempo em que se resguarda os direitos das minorias”, anota o texto.

A ação de autoria do PSOL chama-se Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF). Nela, além de pedir ao Supremo que descriminalize o aborto, o partido reivindica a concessão de liminar (decisão provisória) para suspender prisões em flagrante, inquéritos policiais, processos e sentenças escoradas nos artigos 124 e 126 do Código Penal, que servem de base para a punição do aborto. As grávidas que o provocam sujeitam-se a penas de um a três anos. Os médicos que realizam o procedimento, mesmo com o consentimento da gestante, podem pegar de um a quatro anos de cana.

O PSOL pede ao Supremo que declare que esses trechos do Código Penal ferem o direito constitucional das mulheres de interromper a gestação e dos profissionais de saúde de realizar o aborto. Na sua petição, o partido admite: “Ao embrião ou feto é reconhecido o valor intrínseco de pertencimento à espécie humana, por isso, a proteção infraconstitucional gradual na gestação.” Entretanto, argumenta que “essa proteção não pode ser desproporcional: tem que ter como limites o respeito à dignidade da pessoa humana, à cidadania, à promoção de não discriminação e aos direitos fundamentais das mulheres.”

A legislação brasileira autoriza o aborto nos casos em que a fecundação decorre de estupro e quando a gravidez coloca em risco a vida da mulher. O PSOL realçou em sua ação que o Supremo autorizou, em julgamento histórico, a interrupção da gravidez de fetos anencéfalos (sem cérebro). Temer rebateu o argumento. Por meio da AGU, afirmou que a descriminalização do aborto de anencéfalos não se confunde com a hipótese de interrupção da gravidez nas primeiras 12 semanas de gestação.

O documento protocolado pela AGU anota que a anencefalia é “patologia letal, havendo curtíssima —ou quase nenhuma— expectativa de vida, o que difere, completamente, da interrupção de uma gravidez normal e saudável, ainda que em seu início.”

O PSOL também menciona como precedente uma decisão tomada em novembro do ano passado pela 1ª Turma do Supremo. Integrado por cinco dos 11 ministros do tribunal, o colegiado ordenou a libertação de duas pessoas presas em flagrante sob a acusação de realizar abortos numa clínica clandestina do Rio de Janeiro. No documento da AGU, Temer sustenta que, nesse caso, o debate sobre a criminalização ou não do aborto serviu apenas para deliberar sobre a revogação da ordem de prisão preventiva expedida contra dois médicos. Trata-se de uma meia-verdade.

A verdade inteira é que dois ministros —Marco Aurélio Mello e Luiz Fux— concederam a liberdade aos médicos sob argumento de que eles podiam responder ao processo em liberdade. Mas outros três ministros foram muito além em seus votos. Seguindo posição adotada por Luís Roberto Barroso (leia a íntegra do voto aqui), os colegas Edson Fachin e Rosa Weber votaram a favor da tese segundo a qual a prisão tinha de ser revogada porque a criminalização do aborto fere o princípio da igualdade e direitos fundamentais das mulheres —direitos sexuais e reprodutivos, à autonomia, à integridade física e psíquica.

Barroso mencionou em seu voto, seguido por Rosa e Fachin, o prazo limite de três meses para a realização do aborto. “Durante esse período, o córtex cerebral – que permite que o feto desenvolva sentimentos e racionalidade – ainda não foi formado, nem há qualquer potencialidade de vida fora do útero materno”, escreveu o ministro. Por decisão da relatora Rosa Weber, a ação do PSOL será julgada no plenário do Supremo, pelos 11 ministros que o integram. A data ainda não foi marcada.

Josias de Souza, UOL

enviar comentário
Publicidade

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza inicia na próxima semana

O Ministério da Saúde lança, no período de 17 de abril a 26 de maio de 2017, a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, sendo o dia 13 de maio, o dia de mobilização nacional.

Devem se vacinar os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Também serão incluídos para a vacinação, neste ano, os professores das escolas públicas e privadas que estejam atuando em sala de aula.

A estimativa populacional para esta Campanha de vacinação no Rio Grande do Norte, representará aproximadamente 865 mil pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação, diferente dos anos anteriores em que a meta era de vacinar apenas 80% deste público.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

enviar comentário
Publicidade

Hospital Santa Catarina sem condições de atendimento, segundo SindSaúde-RN

Nesta segunda-feira (10), o Hospital José Pedro Bezerra (Santa Catarina), na Zona Norte de Natal, está com apenas um médico pediatra, devido a paralisação dos médicos da Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (COOPMED), que estão há quatro meses sem pagamento. O hospital costuma contar com no mínimo três pediatras.

Além da falta de profissionais, uma das três salas de parto está desativada, devido a um princípio de incêndio no ar condicionado neste final de semana.

Com apenas um médico, é possível que vários partos deixem de ser realizados no dia de hoje.

Com informações do SindSaúde-RN

enviar comentário
Publicidade

Conselho de Medicina emite nota sobre paralisação dos serviços na Saúde

Veja Nota abaixo:

 

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – CREMERN vem, mais uma vez, esclarecer à sociedade os fatos que estão ocorrendo na assistência à saúde pública do nosso Estado. O corpo de Conselheiros, perplexo com a dimensão dos problemas ocorridos como consequência do descaso daqueles que são os ordenadores de despesa do Governo do Estado, vem a público informar à sociedade que estamos na iminência de um verdadeiro colapso na assistência dos principais hospitais da capital e do SAMU metropolitano. Isto ocorre porque os serviços médicos terceirizados não recebem os repasses financeiros. Médicos trabalharam sem receber suas produções durante quatro meses. Consideramos um enorme desrespeito para com profissionais que enfrentam o estresse da linha de frente, trabalhando sobrecarregados, com deficiências crônicas por falta de materiais e medicamentos essenciais para o seu trabalho, comprometendo inclusive a própria saúde física e mental, em prol da profissão que escolheram e da convicção de fazer o bem ao próximo. Apenas esta convicção justifica o tempo trabalhado sem receber a merecida remuneração.

Como autarquia Federal criada pelo Decreto Lei 3268/57, o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte tem como funções fiscalizar e normatizar a prática médica, estando a serviço da sociedade e dos médicos que atuam com ética e zelo pela profissão. Alertamos a sociedade que os fatos que se seguirão, caso o colapso anunciado venha a ocorrer, serão de exclusiva responsabilidade daqueles que descumprem contratos e acordos, utilizando o discurso da crise financeira que de forma seletiva não afeta outros setores do Governo. Os ordenadores de despesa não demonstram ter consciência de que a saúde não pode esperar e que decisões equivocadas trazem péssimos resultados para a população mais carente.

Por fim, o Conselho Regional de Medicina, na condição de órgão fiscalizador e detentor de informações importantes, sempre se posicionou favorável a fazer parte de uma força tarefa, com o objetivo de auxiliar na solução dos graves problemas da Saúde Pública.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Eduardo disse:

    Profissional da área de Saúde,publica ou privada,é um profissional como qualquer outro,tem deveres e direitos,como cumprir seu horário de trabalho da melhor forma possível e receber seus proventos pelo trabalho prestado. Atraso de 4 meses é calote! Ninguém trabalha de graça ! Trabalho profissional é uma atividade remunerada. Quem é responsável pela saúde pública são os governantes eleitos democraticamente e diplomados como tal após jurarem solenemente cumprir os preceitos da Constituição. Portanto,aos incautos,a cobrança deve ser feita à eles,governantes,que estão passando um calote nos trabalhadores que eles mesmos contrataram de forma legal.

  2. Arthur disse:

    Assim como as forças de seguranças foram reconhecidas pelo STF como serviço essencial e por isso impedidas de fazer greve, os agentes da saúde também o são… dois pesos, duas medidas…

  3. Júnior disse:

    O mesmo ocorre com a segurança​, ou melhor, insegurança!!!!!A desculpa é sempre a mesma!!!!

  4. Almir Dionísio da Silva disse:

    Isto é vergonhoso para o nosso Estado. O Ministerio Publico tem que intervir p fazer valer os direitos a saude assegurados pelo SUS q o atual governo nao prioriza.
    Hoje a populacao sofre pela falta dos serviços. Nos hospitais públicos falta tudo.
    Estamos vivenciando em nosso estado uma situacao nunca antes vista. O descaso é geral.

Publicidade

Exames com resultado normal são ‘desperdício’ para o SUS, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que “80% dos exames de imagem no SUS (Sistema Único de Saúde) têm resultado normal” e que isso representa “desperdícios que precisam ser controlados”.

Barros participou na manhã deste sábado (8), em Cambridge (EUA). da Brazil Conference, evento sobre o Brasil organizado pela Universidade Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT). Em apresentação e posteriormente em entrevista à BBC Brasil, defendeu a necessidade de controlar a prescrição de exames.

“Temos que ter controle da demanda que os médicos fazem destes exames e passar a avaliar como utilizam sua capacidade de demandar do SUS. Se o médico solicita muitos exames que dão resultado normal, ele não está agindo de forma correta com o sistema”, afirmou Barros à BBC.
Segundo o ministro, exames de imagem (como tomografias e ultrassonografias) que não identificam problemas ou doenças sugerem que os médicos não estariam fazendo diagnósticos clínicos de forma correta.

Questionado se os exames precisam revelar problemas para serem considerados necessários, Barros disse que não quer interferir na capacidade de tomada de decisões dos médicos.
“Mas os medicos não podem pedir exame como forma de transferir sua responsabilidade de emitir diagnósticos”, afirmou.

“Os exames só devem ser usados quando há necessidade, não como rotina para diminuir a responsabilidade que o médico tem de fazer um diagnóstico a partir dos elementos clínicos.”

 

G1

Comentários (14) enviar comentário
  1. Rademarker fernandes menezes disse:

    Ele condena os médicos mais quando a população ta doente o sus não cumpri com suas obrigações,e ele alem de ter um salario alto e todas as vantagem por conta da nação com nossos imposto e ainda acham pouco e mete a mão no q é. Nosso por direito cara sem futuro ladrão do povo brasileiro

  2. hugo disse:

    Se foi realmente o ministro que falou isso ele esta correto. Há um excesso na solicitação de exames sem indicação. Não se trata de deixar de pedir exames, mas sim de solicitar aqueles que são relevantes para a queixa do indivíduo. De que serve uma ultrasson transvaginal para uma mulher com enxaqueca? Dosagem de PSA (próstata) em mulheres?
    Esses exames solicitados em excesso podem ser um risco para o pct (reações alérgicas a contraste, perfurações em endoscopias), podem direcionar a equipe a um pensamento errado (exames tb podem dar falsos resultados) e, quando se é solicitada uma tomografia desnecessária, uma pessoa que realmente precisa fica sem… afinal de contas tomógrafos não nascem em árvores.
    Se a comunidade como um todo não atentar para isso o resultado vai ser o colapso do sistema de saúde como um todo.

  3. Só olhando disse:

    Difícil pra o povo interpretar a questão eim.

    Não é porque se tem que é preciso gastar, se muitos exames estão dando normais pode ser um sinal que os médicos não estão investigando o caso corretamente antes de tomar a decisão de mandar fazer os exames.

    Gestão eficiente.

  4. Carlos Medeiros disse:

    O ministro está certo. Parte dos médicos, tanto no SUS quanto na rede privada, exagera nos pedidos de exames de imagem, onerando os custos da rede e isso leva a aumento nos preços dos planos de saúde e no SUS, a se deixar de usar recursos em outras áreas.

    • Eduardo Cosme. disse:

      O negócio é os médicos virar espíritas, só assim este ministro sem futuro faz economia na saúde! !!! Depois a gang dele leva o nosso dinheiro!!!!!! BANDO DE SAFADOS !!!!!

  5. Alves disse:

    Isso é que dar colocar um engenheiro para a pasta da Saúde. Porque não te calas ….

  6. Arlindo disse:

    É o que é dono de planos privados de saúde?

  7. SANDRO disse:

    EXATO, O GRANDE PERCENTUAL DE EXAMES NEGATIVOS É O DEMONSTRATIVO DE "INCAPACIDADE" DE MUITOS MÉDICOS, POIS DEVIAM SER MAIS EFICAZES E PRECISOS EM CONSULTAS.
    PALAVRAS SÁBIAS

  8. Roberto disse:

    Esse incompetente deveria ser sumariamente exonerado. Sabe por que não é. Porque essa praga é indicação da desgraça chamada política. Temos que mudar 90% desse congresso nacional. É um câncer que tem que ser "curado".

  9. Blue disse:

    Perdeu uma grande chance de ficar calado.

  10. Coxinha de Mortadela disse:

    O ideal é então o Governo Federal abrir uma mega licitação de bolas de cristal pros médicos adivinharem os resultados antes de passarem os exames.

  11. Carlos Santiago disse:

    Está cada vez mais difícil de acreditar que essas falas são realmente de Ministros responsáveis por cuidar de nossos impostos para nos dar saúde, segurança, educação e bem estar.
    Realmente, depois de uma visita de Alexandre Frota se tornar algo importante na agenda do Ministério de Educação, o que podemos esperar?
    A pergunta que não quer calar é: Até quando vamos tolerar passivamente esses absurdos a luz do dia?

    • Glauber disse:

      Os ministros, assim como os secretários ocupam cargos políticos. No nosso país qq um pode ser ministro, basta ter mais de 21 anos. No geral esses cargos, assim como outros estratégicos, são negociados em troca de apoio político. Quem entra não precisa ter qq conhecimento técnico e geralmente e indica uma penca de assessores inúteis tb apadrinhados políticos (que geralmente só querem roubar pro partido e pra si) . É uma grande troca de favores que só prejudica a população.

Publicidade

Servidoras do estado do Rio podem ganhar ‘licença menstrual’: ‘baixa produtividade’

Servidoras públicas do estado podem ganhar o direito de se afastar do trabalho por três dias quando estiverem menstruadas. Projeto de lei em trâmite na Alerj institui a “licença menstrual” no Rio, com a possibilidade de compensação das horas não trabalhadas. Em sua justificativa, o autor do projeto aponta as cólicas e a “queda da produtividade do trabalho durante a menstruação” como motivos para a aprovação da licença.

Gente Boa – O Globo

Comentários (8) enviar comentário
  1. Carlos Roberto de Medeiros disse:

    Só falta agora a ALERJ pedir pra acrescentar os dias de "CHICO", valer pra Aposentadoria. Ou
    Seja, somar! Eta Brasil bão kkk

  2. paulo martins disse:

    É assim, armadas de artifícios ardilosos, que elas reivindicam equiparação de salários com os homens… Sei não.

  3. Maria disse:

    Gente, não concordo com essa lei, minha TBM é agressivíssima, enxaqueca, inchaço, tontura, cólicas horríveis e outras coisas, às vezes vou parar no hoslital, mas acho que um atestado ressolve o problema.

  4. Cris disse:

    Isso deveria ser não só no serviço público pois muitas mulheres sofrem desse mal. Deveria ser pelo menos 1 dia. Só quem sofre sabe.

  5. Paulo disse:

    Quero ver se as feministas vão falar que não pode porque os direitos são iguais.

  6. Demostenes disse:

    Que absurdo é esse? O Rio já está quebrado pela corrupção generalizada, servidores recebendo por 06 meses de atraso, Que desculpa monstruosa é essa agora? Tem baixa produtividade quem está disposta a não trabalhar ou que não tem um chefe para cobrar desempenho. Salvo algum caso extremo de problema pontual e pessoal com a menstruação, que não é generalizado. Por isso o setor público é taxado de improdutivo. Isso é um absurdo!

    • Paulo disse:

      Verdade!

    • Carla disse:

      CARO SENHOR, SOU MULHER, TENHO ENDOMETRIOSE E SEI O QUANTO ME AFETA O PERIODO MESTRUAL, CÓLICAS INCAPACITANTES, A LINÇA NÃO SERIA DE 20 DIAS, EU CREIO QUE SERIA DE 1 OU 2 DIAS NO MÁXIMO NÃO SE OBSERVOU, MAS, SERÁ COMPENSADA ESSAS HORAS NÃO TRABALHAS NO DECORRER DO MÊS…

Publicidade

Arrastão na Sesap em Natal durante a madrugada; pertences e veículo levados

Por volta de 3h desta sexta-feira(07), a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) na Avenida Deodoro da Fonseca, em Natal, foi alvo de uma ação criminosa. De acordo com testemunhas, bandidos fizeram um arrastão e levaram pertences de vários profissionais. E um dos plantonistas que trabalha em uma andar em que fica a Central de Regulação, teve seu veículo Suzuki Grand Vitara levado.

Profissionais, entre eles enfermeiros e médicos, em meio ao trauma, comemoram o fato de apenas o veículo ter sido levado, sem registro de vítimas agredidas. Segundo testemunhas, dois seguranças fazem a segurança no local, e não tiveram suas armada levadas.

Comentários (6) enviar comentário
  1. Cristina Monte disse:

    Essas ações estão se repetindo com tanta frequência que temos até que conferir a data da ocorrência para ver se é notícia antiga !

  2. Ednaldo Faustino Cruz Junior disse:

    Total absurdo!!! O Governador a cada dia q passa fica mais e mais desmoralizado!!! Perdeu o controla toda da sítuacao e agora todos os dias na redes sócias tentando mudar o foco da sua gestão para ações e inaugurações relacionados a sua esposa. Será q ele já está trabalhando ela para uma possível candidatura à governo?????? Será?????

  3. Renner Jales de Medeiros disse:

    A violência, passou a ser um fato normal, o poder público inerte e nós mortais, assustados, acuados e aprisionados. Os direitos e garantias constitucionais , a servico dos infratores. É deprimente, o modelo que se instalou nesse país, uma inversão de valores, uma baderna. Os jovens sem perspectivas e os adultos descrentes. como se diz no popular: " Uma casa de mae joana."

  4. Fran disse:

    Já já vão assaltar a Secretaria de Segurança!

    • joacy disse:

      Esqueceu do caixa eletrônico da secretaria que estouraram ano passado? ou já foi esse ano?, entraram até no gabinete de lampião….

Publicidade

Médicos revelam qual é a pior dor do mundo, e você ficará chocado com a resposta

Já parou para pensar em qual seria a pior do mundo? Enquanto as mulheres consideram que a dor do parto lidera a lista, os homens, por outro lado, assumem que uma pancada na região íntima é o caso.

Contudo, conforme relatado pelo Diário de Biologia, médicos revelaram que o sofrimento mais cruel experimentado pelo corpo é provocado por uma doença que a maioria das pessoas sequer tem conhecimento. Trata-se de um distúrbio do nervo responsável pelos movimentos da face, composto por três ramificações: oftálmica, maxilar e mandibular.

A dor em questão surge quando este nervo de três ramificações é tocado por uma artéria. Quando isso ocorre, ele deixa de funcionar corretamente, provocando uma sensação de choque, que pode se espalhar por várias partes do rosto, incluindo testa, olhos, nariz e boca. O desconforto pode ser causado por ações simples, como o ato de se barbear ou pentear os cabelos.

Conforme explicado pelo neurologista Luiz Roberto, professor da PUC Minas, em entrevista à revista Encontro, quando a pessoa tem o problema, as dores podem aparecer até centenas de vezes em um único dia. Logo, além da agonia provocada, a vítima ainda sofre por antecipação pela expectativa de sentir a dor.

Considerando que no passado não havia muitas formas de tratamento, as pessoas chegavam a cometer suicídio para acabar com o sofrimento.

Segundo Dr. Luiz Roberto, o problema pode acometer pessoas em qualquer faixa etária, embora seja mais comum naquelas com mais de 50 anos. Elas são mais suscetíveis porque à medida que o corpo envelhece, as artérias vão se tornando enrijecidas e criam uma espécie de alça, o que aumenta as chances de serem tocadas. Então, quando esse contato ocorre, é muito comum que as fibras sejam irritadas, consequentemente provocando a dor insuportável.

Contudo, esse distúrbio pode ser tratado por meio de medicamentos indicados por neurologistas, que podem incluir ou não a administração de drogas usadas para tratar convulsão e epilepsia. Se tomadas regularmente, são capazes de interromper a dor. No entanto, quando esse método não é eficaz, somente uma cirurgia pode ajudar o paciente.

Jornal Ciência com Diário de Biologia

Comentários (4) enviar comentário
  1. Eyvis disse:

    A maior dor do mundo é um chute nos eggs kkkkkkk

  2. Gustavo Henrique disse:

    o bolso é uma região extremamente sensível também.

  3. Luís disse:

    Faltou dizer que é o nervo trigêmeo.
    É a nevralgia do nervo trigêmeo.

    • Cara de Otário disse:

      Parabéns pela resposta complementar! Eu estava procurando por ela! rs

Publicidade

Vacina que cura diabetes de forma definitiva será testada em humanos

A Food And Drugs Administration (FDA), órgão do governo dos Estados Unidos responsável pelo controle de alimentos, suplementos alimentares, medicamentos e outras substâncias, anunciou que foi aprovado um teste para a vacina para controlar definitivamente a diabetes.

A vacina, chamada “Bacilo Calmette-Guérin” (BCG) será testada em 150 adultos com estágio avançado da doença. A notícia foi divulgada pela Dr.ª Denise Faustman, na 75ª Sessão Científica da Associação Americana de Diabetes.

Denise é pesquisadora do Laboratório de Imunologia do Hospital Geral de Massachusetts, em Boston, nos Estados Unidos. Segundo ela a vacina aumenta temporariamente os níveis de necrose tumoral no organismo no paciente, sendo que essa substância é responsável por eliminar as células T, que são as células causadoras de diabetes tipo 1.

Nesse teste oficial, a médica vai incluir pacientes com idade entre 18 e 60 anos em um estudo que deve durar cerca de cinco anos. Durante os testes, os pacientes vão receber duas injeções de BCG com quatro semanas de intervalo, em seguida, receberão a mesma vacina anualmente pelos próximos quatro anos.

Se tudo correr bem nesses testes, um estudo posterior maior e com mais pacientes será realizado para garantir a eficácia e segurança do medicamento.

Jornal Ciência via Time

Comentários (4) enviar comentário
  1. Erivaldo francisco de pontes disse:

    É urgente, a nação clama por este avanço, que venha logo para minimizar o sofrimento de milhões de diabéticos.

  2. Belarmino tx disse:

    Eu também!

  3. [email protected] disse:

    Eu também.

  4. Maria do Socorro costa disse:

    Gostaria de ser voluntária.

Publicidade

Saúde orienta sobre fluxo da vacinação contra Febre Amarela em Natal

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde e o Setor de Vigilância Epidemiológica, orienta a população sobre a administração da vacina contra a Febre Amarela em Natal. Seguindo a orientação do Ministério da Saúde, a SMS informa que Natal faz parte da região, onde não há recomendação para a vacinação contra a Febre Amarela para toda a população.

A SMS ressalta que a aplicação da vacinação contra Febre Amarela só é realizada para pessoas que necessitam se deslocar para os estados onde há transmissão sustentada da doença – estados da Região Norte, Centro-Oeste, cidades do interior de São Paulo e Minas Gerais).
A vacina deve ser tomada com 10 (dez) dias de antecedência, mediante comprovação de viagem. A ausência de demonstração de comprovação de viagem inviabilizará a vacinação.

Para as pessoas que necessitem viajar para essas regiões afetadas, a SMS disponibiliza 16 unidades de saúde de referência, distribuída nos cinco Distritos. O atendimento é de segunda-feira a sexta-feira, das 8h à 11h e das 13 às 16h. Os documentos necessários são: comprovante de viagem, identidade, cartão de vacina ou CPF e Cartão SUS, que pode ser feito na unidade de saúde.

Locais de referência

Distrito Norte I: Vista Verde, África, Gramoré e Redinha
Distrito Norte II: Santarém, Potengi e Vale Dourado.
Distrito Sanitário Sul: Unidades de Mirassol, Ponta Negra e Unidade Mista de Cidade Satélite.
Distrito Sanitário Leste: Unidades de São João, Lagoa Seca e Mista de Mãe Luiza.
Distrito Sanitários Oeste: Unidades Mista de Felipe Camarão, Quintas Básica e Policlínica Oeste.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Val Lima disse:

    Ai vem a pergunta : E quem vai viajar em carro próprio,
    como vai comprovar o destino?

Publicidade

SMS registra 1.221 casos de agravos respiratórios em crianças em Natal; veja notificações por regiões da capital

Durante os meses de janeiro e março de 2017, foram registrados 1.221 casos de agravos respiratórios em crianças em Natal. Os dados foram divulgados pela Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Poluentes Atmosféricos (Vigiar Natal), do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (DVS-SMS).

A região com maior número de notificações foi a Norte, com 696, sendo 173 apenas no Pajuçara. Em seguida vem a região Oeste, com 323 – sendo 104 em Felipe Camarão – região Leste, com 137 – 53 apenas em Mãe Luíza – e região Sul, com 65 – sendo 24 em Ponta Negra.

Segundo Marcílio Xavier, chefe do setor de Vigilância em Saúde Ambiental e do Trabalhador (Visamt), houve uma mudança em relação aos relatórios anteriores, com a zona Norte tendo um grande aumento. “Antes a região com maior número de notificações sempre era a Oeste, mas desta vez a zona Norte aparece em primeiro. Acreditamos que seja consequência da grande quantidade de obras que acontecem na região”, afirmou.

Dentre os principais sintomas dos agravos respiratórios detectados pelo Vigiar, estão a dispneia, tosse e síbilo. De acordo com os resultados obtidos, as equipes de Vigilância em Saúde se reúnem com os diretores das unidades de saúde das regiões mais afetadas para discutir possíveis ações para diminuir a quantidade de casos.

O Vigiar Natal

Através do Vigiar, é possível fazer uma avaliação epidemiológica para o monitoramento de fenômenos onde o foco está na análise dos possíveis impactos à saúde de crianças menores de cinco anos que apresentem sintomas respiratórios como dispneia, falta de ar, cansaço, síbilos, chiados no peito e tosse.

enviar comentário
Publicidade