Publicidade

Secretaria divulga panorama da dengue no RN; confira o mapa

Para ver o mapa em tamanho maior, copie e cole na barra do seu navegador

 

O Mapa de Vulnerabilidade (foto) para ocorrência da dengue no Rio Grande do Norte, emitido pelas subcoordenadorias de Vigilância Epidemiológica (Suvige) e Ambiental (Suvam) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), apresenta um panorama da doença no Estado. Quarenta municípios apresentam risco muito alto para epidemia de dengue em 2012.

O documento é produzido com base nos critérios da incidência da doença nos últimos dez anos, índice de infestação e densidade populacional, além de apresentar as áreas de risco de epidemia de dengue nos 167 municípios do RN.

Também foi confirmado pelas subcoordenadorias, através do Laboratório Central Dr. Almino Fernandes/LACEN, dois (02) casos de dengue causado pelo sorotipo 4 do vírus (DENV 4), sendo 01 no município de Alexandria e 01 no município de Guamaré. O diagnóstico foi obtido pela técnica de isolamento viral nas culturas de células C6/36 (técnica padrão ouro), processadas no Lacen.

O Programa Estadual de Controle do dengue, diante da confirmação da circulação do sorotipo DENV 4 recomenda aos municípios:

– O bloqueio de casos tem que ser explorado ao máximo pelos municípios com as batidas de foco e utilização de portáteis, pois no momento o Estado não possui autorização legal para cortar a transmissão utilizando UBV pesado (fumacê);

– A necessidade de reforçar que a rede de atenção à saúde esteja atenta para o aparecimento dos primeiros casos, solicitando coleta para sorologia e isolamento viral de todos os casos suspeitos de dengue;

– As vigilâncias epidemiológica e ambiental devem permanecer em alerta no sentido de tomar todas as medidas necessárias, tendo em vista a magnitude da doença;

– As secretarias municipais de saúde devem intensificar o sistema de notificação de casos suspeitos em toda a rede de serviços de saúde e inserir imediatamente estes dados no SINAN para que a Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde possam monitorar todos os casos suspeitos;

– Investigação de campo para a determinação da amplitude da circulação do DENV-4 na área de ocorrência do caso, com visitas casa a casa pelos agentes de endemias e agente comunitário de saúde para identificação de novos casos suspeitos;

– Intensificar atividades de educação em saúde e mobilização social.

Dengue

A dengue é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus que possui quatro sorotipos (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4). É transmitida pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado. Ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

enviar comentário
Publicidade

Onofre Lopes suspende cirurgias para receber pacientes do Walfredo

O Hospital Universitário Onofre Lopes através de determinação da Sesap (Secretária Estadual de Saúde do RN) suspendeu a partir desta manhã todos os internamentos para procedimentos eletivos. A medida tomada pela secretaria foi uma forma de desafogar o Hospital Walfredo Gurgel, que permanece com super lotação e evitar a demissão do atual diretor, Mozart Dias que ameaçou deixar o cargo caso a secretaria de saúde não tomasse uma medida.

Com a determinação todos os procedimentos programados como cirurgias de otorrino, hérnia e similares estão suspensos na tentativa de se criar leitos para os pacientes do Walfredo Gurgel. Vale ressaltar que o HUOL é o único hospital da rede pública do estado a realizar esse tipo de procedimento.
Para o presidente do Sindicato dos Médicos, Geraldo Ferreira, essa atitude é um sinal de fragilidade da rede hospitalar do estado. “Fica claro que não temos estrutura para a demanda e as medidas são apenas um paliativo, principalmente se observarmos que houve um aumento nos índices de acidentes de moto e de violência urbana”, explicou o presidente diante do quadro recorrente.

As entidades médicas do Estado devem se reunir nos próximos dias para fazer uma análise da situação. “Após analisarmos a situação devemos definir o posicionamento das entidades e nos pronunciar através de coletiva ou nota oficial”, afirmou Geraldo Ferreira.

enviar comentário
Publicidade

Hospital do Coração realiza cirurgia inédita e passa a ser uma unidade completa de reabilitação dos portadores de deficiência auditiva

Celebrando 12 anos de história e contribuição a saúde do Rio Grande do Norte, o Hospital do Coração de Natal está muito orgulhoso em iniciar 2012 como uma unidade completa na reabilitação dos portadores de deficiência auditiva. A equipe de otorrinolaringologia e neurocirurgia do Hospital (Otocentro) comemora o sucesso da primeira cirurgia de Implante Auditivo de Tronco Cerebral no Estado, realizada no sábado (21). O procedimento contou com a participação de especialistas do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

A paciente selecionada é portadora de neurofibromatose tipo II, condição que determina o surgimento de tumores benignos no sistema nervoso central com diversas repercussões, dentre elas a perda auditiva. Nestes casos em que há prejuízo da condução elétrica pelo nervo auditivo, o Implante Auditivo de Tronco Cerebral é a única alternativa, possibilitando o estímulo direto do núcleo coclear. O ato envolveu dois tempos cirúrgicos e durou cerca de 10 horas. Primeiramente, houve remoção cirúrgica do tumor, com posterior implantação do dispositivo no troncocerebral. A paciente obteve resposta positiva nas estimulações intra-operatórias com BERA elétrico presente. O Implante de Tronco Cerebral é indicado para aqueles pacientes que não podem ser submetidos ao implante coclear devido a uma má formação na cóclea, no nervo auditivo ou ossificação da cóclea por meningite.

O procedimento foi coordenado pelo otorrinolaringologista, Dr. Rodolpho Penna Lima (RN), e pelo neurocirurgião, Dr. Nilson Pinheiro (RN), além da equipe composta pelo otorrinolaringologista, Dr. Ricardo Bento (SP), pelas fonoaudiólogas Danielle Penna Lima (RN) e Valéria Goffi (SP) e pelo eletrofisiologista Dr. Luiz Carlos Bochele (SP). Para a realização da cirurgia, a equipe capacitou-se no Instituto William House, nos EstadosUnidos, referência mundial em neurotologia.

A capital potiguar é a quarta cidade da América Latina e a segunda do país a realizar o Implante de Tronco Cerebral. A inclusão desse procedimento no rol de possibilidades no tratamento da surdez é um importante marco para a saúde auditiva do Rio Grande do Norte.

enviar comentário
Publicidade

RN consegue verba para leitos, mas hospitais privados só cedem se débito de R$ 11 milhões for pago

O secretário Domício Arruda, titular da pasta de Saúde Pública (Sesap), está em Brasília/DF, onde participou de uma reunião para liberação de verbas do Ministério da Saúde para contratação de leitos. O mais difícil, Domício conseguiu que foram os recursos, mas agora os três maiores hospitais que compõem a rede privada só vão liberar os leitos se o Governo do Estado pagar dívidas de aproximadamente R$ 11 herdadas do governo Wilma de Faria.

O secretário contou que o Governo Federal garantiu a liberação de R$ 800 para contratação de cada leito de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e de R$ 300 para cada leito de enfermaria, ao limite de R$ 1,5 milhão por mês. Já aí começa um problema: o leito de UTI mais barato no Estado custa R$ 1,7 mil e os hospitais não aceitam liberar por menos que isso. Diante do impasse, Domício já tratou de garantir uma contrapartida estadual para completar a verba e garantir leitos para a população.

Mesmo assim, o impasse continua. Não bastando discordar do valor pago, os três maires hospitais só liberam os leitos se for pago o último contrato assumido pelo Governo do Estado através de demanda judicial e encerrado em 30 de outubro de 2010, que custou R$ 11 milhões.

“Estamos negociando primeiro uma forma deles receberem esses valores de acordo com o mercado. Acredito que essa será a fase mais fácil. Depois vamos tentar encontrar uma forma de negociar esse débito para garantir esses leitos da rede privada. Na nossa rede, já está tudo praticamente certo”, contou Domício, direto da capital político e administrativa do Brasil.

 

enviar comentário
Publicidade

Bares e restaurantes de Natal serão fiscalizados pela Vigilância Sanitária

A Vigilância Sanitária de Natal está intensificando as inspeções sanitárias nos estabelecimentos de alimentos localizados no fluxo turístico de Natal.

A inspeção sanitária ocorrerá inicialmente nos quiosques e hotéis e restaurantes das praias de Ponta Negra, do Meio e Redinha.

Nessa operação a equipe de plantão da Vigilância Sanitária observarão as condições sanitárias de forma a garantir alimentos saudáveis para a população.

A equipe verifica itens como o atestado de saúde ocupacional e uniforme completo dos manipuladores de alimentos; situação do local; higienização; acondicionamento adequado dos alimentos; apropriação dos equipamentos para conservação dos alimentos quentes e frios; origem e qualidade dos produtos oferecidos, entre outros aspectos.

Com informações da Vigilância Sanitária 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Marcos Pedroza disse:

    É um verdadeiro crime, uma omissào terrivel que a Vigilancia Sanitaria não fiscalize as imundas barracas das praias dos artistas, do meio e do forte.

Publicidade

Hospital se nega a atender e Secretário de Governo morre de infarto

A presidente Dilma Rousseff pediu providências ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na apuração da suposta omissão de socorro ao secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, que morreu vítima de um infarto ontem.

Ele era responsável por negociar o reajuste salarial dos servidores federais e, nos últimos dias, tentava conter ameaça de greve geral do funcionalismo programada para março.

Duvanier foi sepultado hoje em São Paulo, no Cemitério de Congonhas.

A informação de que pode ter havido negligência médica no atendimento a Duvanier chegou à presidente na noite de quinta-feira, após reunião setorial sobre as ações do governo nas áreas de Saúde e Educação.

Minutos antes, a assessoria de imprensa do Planalto divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do secretário.

“Sua inteligência, dedicação e capacidade de trabalho farão muita falta à nossa administração”, afirmou a presidente no comunicado.

Duvanier estava à frente do cargo desde 2007 e faria 57 anos no próximo mês.

A secretária adjunta Marcela Tapajós assume, interinamente, o diálogo com as categorias de servidores. O governo veda o aumento por causa do ajuste fiscal e da crise financeira mundial.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que acionou a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a Polícia Civil do Distrito Federal e o Conselho Federal de Medicina (CFM).

“O Ministério da Saúde reafirma que nenhum serviço ou profissional de saúde pode negar socorro, inclusive com sentenças jurídicas já estabelecidas a este respeito”, afirma o documento.

A Resolução 44/03 da ANS proíbe a cobrança de caução na prestação de serviços pelos hospitais e clínicas credenciadas pelas operadoras de saúde.

Na madrugada de quinta-feira, Duvanier teria sido levado aos hospitais Santa Lúcia e Santa Luzia – instituições particulares de referência na Capital Federal – que lhe teriam supostamente negado atendimento, porque não atendiam o convênio dele e ele não teria um cheque para deixar como caução para garantir o pagamento dos serviços.

Por fim, ele chegou ao Hospital Planalto, mas o quadro estava avançado e os médicos não conseguiram reanimá-lo.

A ANS não verificou nenhuma infração por parte do plano de saúde GEAP – Fundação de Seguridade Social, que atende os servidores públicos federais.

A Delegacia de Defesa do Consumidor da Polícia Civil do Distrito Federal abriu inquérito para investigar a suposta omissão de socorro e já começou a ouvir os funcionários dos hospitais envolvidos no episódio.

A expectativa é ouvir os familiares na próxima semana.

A delegada responsável pelo caso também vai pedir as imagens dos circuitos internos de TV dos hospitais.

A pena para omissão de socorro que resulta em morte é de um ano e meio.

Fonte: Estadão

Comentário (1) enviar comentário
  1. Desta vez com alguém"importante", quantas pessoas "não importantes" já se foram? Melhora Brasil!!!

Publicidade

Carne processada pode causar câncer

Pesquisadores da Suécia sugerem que comer carne processada, como bacon e salsichas, pode estar relacionado com o câncer de pâncreas. Eles afirmam que comer 50g de carne processada – cerca de uma salsicha – todos os dias, pode aumentar o risco de câncer em 19%.

Comer carne vermelha e processada já foi ligado ao câncer de intestino. Como resultado da pesquisa, o governo do Reino Unido recomendou em 2011 que as pessoas não comam mais do que 70g por dia.

Susanna Larsson, que conduziu o estudo do Instituto Karolinska, disse que a ligação da carne com outros tipos de câncer foi algo bastante controverso. “Sabemos que comer carne aumenta o risco de câncer colorretal, mas não é muito conhecida a ligação com outros tipos de câncer”, disse.

O novo estudo analisou informações de 11 outras pesquisas e 6.643 pacientes com câncer de pâncreas. Ele sugere que o risco de câncer de pâncreas aumenta 19% para cada 50g adicionados a dieta diária. Ter 100g extras aumentaria o risco em 38%.

O risco de desenvolver câncer de pâncreas em toda a vida é “relativamente pequeno”, de acordo com um instituto de estudo de câncer britânico – um em cada 77 homens e uma em cada 79 mulheres.

“Ainda não sabemos se a carne é um fator de risco definido para o câncer de pâncreas e outros grandes estudos são necessários para confirmar isso, mas essa nova análise sugere que a carne processada pode estar desempenhando um papel”, afirma Sara Hiom, diretora do instituto. No entanto, ela ressaltou que o fumo é um fator de risco muito maior.

O Fundo Mundial para a Pesquisa em Câncer alertou as pessoas para que evitem comer carne processada.

O pesquisador Rachel Thompson disse: “Vamos re-examinar os fatores por trás do câncer pancreático no final deste ano como parte do nosso projeto de atualização contínua, que deve nos dizer mais sobre a relação entre o câncer de pâncreas e carne processada. Há fortes evidências de que estar acima do peso ou obeso aumenta o risco de câncer de pâncreas, e este estudo pode ser uma indicação de outro fator por trás da doença.”

Fonte: HypeScience

enviar comentário
Publicidade

Crack toma conta de 87% dos municípios do RN

Um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) revela que  o crack já chegou a 87% dos municípios Rio Grande do Norte.

106 dos 121 municípios pesquisados sofrem com a presença da droga.

De acordo com o mapa da droga no RN disponível no endereço http://200.252.8.174/crack/ a maioria das cidades do RN tem consumo médio da drogas.

Na Região Metropolitana de Natal (RMN), quatro cidades foram sondadas: Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante e Macaíba. Todas atingiram alto índice de consumo da droga.

Natal não foi incluída no levantamento.

Chama atenção a fragilidade da rede de apoio ao usuário.

O mapa indica que o RN tem pouca estrutura tanto para combater o crescimento do consumo do Crack quanto para assistir o dependente.

Apenas Mossoró e João Câmara dispõem de unidades de atendimento psicossocial para viciados, os CAPs.

Muitas cidades de pequeno porte se destacaram pela falta de aparato policial para repressão do tráfico. São exemplos: Barcelona, São Tomé, Serra Caiada, Lagoa de Pedras, Ipanguaçu.

O levantamento da CNM é o primeiro a aprofundar o problema do crack nas cinco regiões do Brasil.

Em todos os estados pesquisados, o número que indica circulação e consumo de drogas beira a totalidade.

enviar comentário
Publicidade

O governo do RN não vai ter leitos nos hospitais particulares enquanto não saldar dívida de R$ 13 milhões

Desde o final da semana passada o Governo do Estado, através do secretário de saúde Domício Arruda, tem anunciado que vai adotar medidas para melhorar a situação dos hospitais públicos do RN.

O Plano, que está sendo chamado de SOS Emergência, inclui, entre outras ações, a locação de 25 leitos de UTI na iniciativa privada.

Só que alugar essas vagas nos hospitais privados de Natal e do interior não será tão fácil quanto o secretário está fazendo parecer que será.

Atualmente, a dívida do Governo com os hospitais particulares supera os R$ 13 milhões referentes a contratos anteriores.

Apenas com o Natal Hospital Center, estima-se que o débito seja superior aos  R$10 milhões.

O Hospital do Coração, o São Lucas e a Promater estão na lista de credores e já mandaram avisar que não vão locar leitos enquanto as dívidas não forem zeradas, pelo menos.

Até as cirurgias que foram feitas por determinação judicial o estado não pagou.

Vamos ver como o imbróglio vai ser resolvido!

enviar comentário
Publicidade

Sesap estrutura Rede de Atenção às Urgências

Representantes do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (17) para discutir a estruturação da Rede de Atenção às Urgências no Rio Grande do Norte.

A Rede faz parte da Política Nacional de Atenção às Urgências, instituída pela portaria nº 1.600, de julho de 2011, pelo Ministério da Saúde. O acolhimento com classificação do risco, a qualidade e a resolutividade na atenção constituem a base do processo e dos fluxos assistenciais de toda Rede de Atenção às Urgências.

A coordenadora de Planejamento da Sesap, Terezinha Rêgo, falou sobre o andamento e estruturação da Rede no estado. “Estamos trabalhando no nosso Plano de Ação e já esboçamos a criação de um comitê gestor de atenção às urgências, conforme indica a portaria”, disse. Terezinha Rêgo também apresentou os membros do grupo condutor que tem a função de orientar e monitorar os planos municipais de atenção às urgências.

O grupo condutor é formado por representantes da Sesap – das coordenações de planejamento, hospitalar, recursos humanos, promoção à saúde e SAMU – Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN (Cosems) e conta com o apoio do Ministério da Saúde.

Estiveram presentes na reunião o Secretário de Estado da Saúde Pública, Domício Arruda, a secretária adjunta da Saúde, Dorinha Burlamaqui, a coordenadora geral de Regulação e Avaliação do Ministério da Saúde, Bianca Veloso, além de outros representantes do Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde de Natal, Cosems e diretores de hospitais estaduais.

A Rede de Atenção às Urgências é constituída pelos componentes: Promoção, Prevenção e Vigilância à Saúde; Atenção Básica em Saúde; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) e suas Centrais de Regulação Médica das Urgências; Sala de Estabilização; Força Nacional de Saúde do SUS; Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e o conjunto de serviços de urgência 24 horas; Atenção Hospitalar e Domiciliar.

enviar comentário
Publicidade

Justiça obriga Estado a fornecer medicamento contra tipo especial de Diabetes para criança carente

No dia em que a presidenta Dilma sancionou Lei que aumenta em, no mínimo, R$ 8 bilhões para saúde em 2012, a Justiça do RN emitiu sentença obrigando o Estado a fornecer medicamentos contra Diabetes Tipo um para uma criança potiguar.

Além dos remédios, por causa do grau de carência do menor e sua família, o Estado também terá que prover os insumos médicos do tratamento.

Segundo a mãe do menino, ela procurou assistência junto à Secretaria de Saúde do Estado mas não teve resposta.

A sentença foi publicada no diário da justiça de ontem(16).

enviar comentário
Publicidade

Estudo mostra que bairros de Potengi e Quintas são as cracolândias de Natal

Um mapeamento feito pela Secretaria Nacional Antidrogas em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que, em Natal, os bairros Potengi e Quintas têm maior densidade de usuários de crack .

Ponta Negra, Praia do Meio e Capim Macio também estão em destaque no consumo da droga.

A principal caracterísitcas entre essas cracolândias é que elas são itinerantes e vão se movimentando segundo o ritmo das batidas policiais e brigas entre traficantes.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Felipe André disse:

    Quanta babaquice e desconhecimento. O Bairro potengi é praticamente a zona norte inteira, ele é gigante, abrangendo vários conjuntos. É como se fosse o bairro de candelária, Sátelite, enfim, gigante. Que seja mais específico esse mapeamento para não causar preconceito aos desavisados.

Publicidade