Publicidade

Em audiência na JFRN, Estado e União reafirmam compromisso de criar, até abril de 2018, 1.200 vagas no sistema prisional

O Estado do Rio Grande do Norte criará 1.000 novas vagas no sistema prisional até abril de 2018, em virtude de acordo celebrado na Justiça Federal, além de 200 vagas extras que serão abertas por decisão espontânea do estado. Esse compromisso foi assumido pelos representantes do Executivo estadual e federal durante audiência presidida pelo Juiz Federal Eduardo Dantas, atuando em substituição na 5ª Vara Federal.

Na audiência, o Executivo estadual também destacou que o presídio de Ceará-Mirim será entregue no mês de julho. Os representantes do Estado também apresentaram a minuta do Plano Diretor do Sistema Penitenciário, mas pediram a prorrogação por mais 30 dias para conclusão do projeto. O Juiz Federal Eduardo Dantas deferiu o pedido do Estado para prorrogar o prazo para apresentação do Plano Diretor.

O magistrado também determinou a realização de audiência pública para que o plano seja apresentado aos órgãos que atuam no sistema carcerário e à população em geral. “Essa audiência terá como objetivo a explanação do Plano Diretor do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte e dos avanços objetivos nesse tema relevante da crise dos sistema prisional do Estado”, escreveu o Juiz Federal Eduardo Dantas na sua decisão. Ele chamou atenção que durante o debate o Estado do Rio Grande do Norte e o Departamento Penitenciário Nacional poderão esclarecer ao Judiciário, aos autores da ação e à sociedade civil os esforços e resultados obtidos”.

JFRN

enviar comentário
Publicidade

Estado lança licitação para o videomonitoramento da região metropolitana

Foto: João Vital

Para suprir a estrutura da Secretaria de Segurança do RN (SESED), o Governo Estado, através do Governo Cidadão com recursos do Acordo de Empréstimo do Banco Mundial está lançando edital pregão eletrônico para compra de um sistema de videomonitoramento digital com cobertura sobre a Capital e Área Metropolitana de Natal. O investimento estimado é de R$ 11 milhões e visa fortalecer o CIOSP e sua integração de dados.

Os equipamentos serão instalados em Extremoz, Ceará Mirim, Macaíba e Parnamirim, permitindo um controle e monitoramento urbano, como também a fiscalização da circulação de veículos e realização de eventos. Uma vez implantado, o sistema será integrado ao CIOSP.

Além disso, as câmeras vão atuar na prevenção do crime através da identificação de veículos cadastrados como suspeitos, procurados, ou os motoristas habituais, automação no processo de identificação imediata e busca de irregularidades relacionadas à placa de veículos automotores, em pontos de fiscalização como: veículos furtados, com placas clonadas ou inexistentes; veículos não licenciados; veículos com mandado de busca e apreensão; veículos de transporte coletivo clandestino; controle de Circulação de Mercadorias.

“Os equipamentos são de altíssimo alcance. O Governador Robinson Faria quer celeridade pois sabe que este sistema de monitoramento servirá de subsidio para ajudar a polícia no combate ao crime”, explica Vagner Araújo, secretário de Gestão e Metas do Governo.

“Estamos equipando o CIOSP quem ganha é população. Onde tem câmera, tem policial olhando aquele local e isso intimida a ação dos criminosos. Os equipamentos serão distribuídos em vias públicas, áreas de grande tráfego de veículos e pessoas, eventos de grande vulto, vias de entrada e saída da Capital, contemplando a atualização do parque tecnológico em área de grande circulação”, diz Sheila Freitas, sec. de segurança do RN.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Silvana Silva disse:

    Esquecer São Gonçalo do Amarante é um tiro no pé…
    O Aeroporto está desassistido e sem segurança no seu entorno!!!
    OH! GOVERNO QUE NÃO PENSA… ATÉ QUANDO?

Publicidade

Mais de seis mil militares foram promovidos em menos de três anos no RN

Em menos de três anos, a gestão do governador Robinson Faria já promoveu mais de seis mil militares – entre Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, sendo que as últimas efetivações foram realizadas no início da semana.

Na ocasião – dia 24 de abril – 185 praças da PM foram promovidos. Eles se juntaram a outros 5.373 policiais e 354 bombeiros que já haviam passado pelas mesmas ascensões desde o início de 2015. Além disso, 93 oficiais da PM e 37 do Corpo de Bombeiros também foram promovidos. No total, 6.042 militares já conseguiram graduações para um nível superior apenas na atual gestão.

Além disso, a Lei de Organização Básica da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar (LOB) já está em reta final de execução. No próximo dia 5, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), junto com Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte, participarão da última reunião do Conselho de Política de Administração e Remuneração de Pessoal (Coarp), onde será apresentado um estudo de impacto previdenciário que a Lei ocasionará. O próximo passo é o envio para a Assembleia Legislativa.

A LOB vai reestruturar as corporações militares no Estado e foi elaborada pela Sesed em conjunto com representantes das associações de praças e oficiais da PM e Corpo de Bombeiros.

Comentários (5) enviar comentário
  1. BarbyBarby disse:

    Vcs dois são ridículos e não sabem de nada. Esse governador não fez mais que a obrigação dele de promover a quem tem direito. Essa Lei de Promoção foi do governo Rosalba e ele agora acha que está descobrindo o Brasil. De nada adianta ser promovido se os agraciados passam 3 a 4 meses sem receber os proventos da promoção e fora os níveis que estão atrasados. 2018 baterá a sua porta governador.

    • Araújo- RN disse:

      Engraçado é que antes do atual governador, faziam mais de 20 anos sem promoção, ou seja, se você não faz reclamam e se fazem reclamam também! Vai entender!

    • BarbyBarby disse:

      Sabe de nada inocente…. ele está cumprido apenas a Lei de Promoção que é obrigação dele ou de qualquer outro governador. Vá cuidar do seu cargo comissionado que é melhor pq em 2018 estará acabando a boquinha.

  2. Jonas disse:

    Que adianta promoção se o Estado vai falir e não vai conseguir pagar salário. Vai chegar o dia q os recursos do estado vai ser só para pagar a polícia e seus aposentados.

  3. EDER disse:

    ESTÁ NA HORA DE CRIAR UMA BRIGADA CIVIL. PARA SOCORRER E APAGAR FOGO NÃO PRECISA SER MILITAR.
    E É MUITO MAIS BARATO PARA O ESTADO, DIGO PARA O CIDADÃO!!!!!!!!

Publicidade

Policiais civis do RN paralisam atividades na sexta-feira, dia 28

Os policiais civis do Rio Grande do Norte vão cruzar os braços, na próxima sexta-feira, dia 28 de abril. A categoria vai se unir a outras classes trabalhadoras na Paralisação Nacional contra a Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte, a paralisação dos Agentes e Escrivães no Estado será de 24 horas. Com isso, na sexta-feira, apenas as delegacias de plantão estarão funcionando em Natal e no interior.

“Os policiais civis, assim como a maioria dos trabalhadores brasileiros, vão parar em protesto contra os ataques feitos pelo Governo Federal, com essa proposta de Reforma da Previdência, bem como contra a reforma trabalhista. Ambas com objetivo de tirar direitos da classe trabalhadora”, comenta Paulo César de Macedo, presidente do SINPOL-RN.

Além disso, ele lembra que os policiais civis do RN vão protestar contra o Governo do Estado que também tem atacado os servidores públicos com os atrasos de salários, que já passam de 15 meses, e com o não atendimento das pautas de reivindicações.

“Os policiais civis do Rio Grande do Norte esperam, desde 2015, que o Governo do RN apresente soluções para a pauta de reivindicações que foi entregue ao governador, visando reestruturação da Polícia Civil e valorização dos Agentes e Escrivães. Mas, ao contrário disso, estamos sofrendo com meses seguidos de salários atrasados”.

Comentários (3) enviar comentário
  1. JSL disse:

    Tem que parar a PM e os BM, todos na mesma luta!

  2. ANA BEATRIZ disse:

    Tem mais é que parar mesmo, pois os policiais civis estão recebendo seus salários com um mês de atraso e ainda por cima dividido em suas parcelas, o que gera um desconforto no orçamento familiar. Sem falar nas péssimas condições de trabalho da categoria.

  3. Luiz disse:

    PARABÉNS AOS POLICIAIS CIVIS. SEXTA-FEIRA O BRASIL VAI PARAR! TODOS CONTRA AS REFORMAS IMPOSTAS PELO GOVERNO GOLPISTA. #ForaEmpresáriosPolitiqueiros

Publicidade

Autoridade Marítima limita idade de crianças em “banana boat”

A Diretoria de Portos e Costas, por meio de Portaria publicada no Diário Oficial da União de 13 de abril, atualizou algumas regras relacionadas às atividades com equipamentos de entretenimento aquático contidas nas Normas da Autoridade Marítima para Amadores, Embarcações de Esporte e/ou Recreio e para Cadastramento e Funcionamento das Marinas, Clubes e Entidades
Desportivas Náuticas (NORMAM-03/DPC).

Dentre as alterações promovidas estão as novas regras para dispositivos flutuantes rebocados, tipo “banana boat” e “disc boat”.
A partir de agora é proibido o transporte de crianças menores de sete anos nesses dispositivos.

Crianças com idade igual ou maior do que sete anos e inferior a doze anos só poderão ser conduzidas acompanhadas ou autorizadas pelos pais ou responsáveis, sendo de inteira responsabilidade do condutor e/ou do proprietário da embarcação obter a anuência dos pais ou responsáveis pelo menor.

No caso do “banana boat”, a criança deverá ter condições de manter-se firme no dispositivo, apoiando seus pés no local apropriado e as mãos segurando na alça frontal do assento. No “disc boat”, elas deverão manter-se com as mãos apoiadas nas alças laterais. Recomenda-se, também, que as crianças estejam posicionadas entre dois adultos, de modo a manterem-se mais seguras e
equilibradas. O número de passageiros está limitado a cinco pessoas por dispositivo.

Além disso, a embarcação rebocadora, quando operada comercialmente, deverá ser conduzida por um aquaviário e dispor de um outro tripulante a bordo, que poderá ser um aquaviário ou amador, para observar a operação. Essas e outras atualizações relacionadas às atividades com equipamentos de entretenimento aquático podem ser vistas no Item 0112 do Capítulo 1 da NORMAM-03/DPC, em www.dpc.mar.mil.br.

enviar comentário
Publicidade

Força-tarefa de agentes penitenciários vai atuar em Alcaçuz por mais 30 dias

A força-tarefa de intervenção penitenciária, grupo federal criado para dar apoio a estados que enfrentam crise no sistema prisional, atuará por mais 30 dias na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Os agentes penitenciários que fazem parte da força-tarefa auxiliam as forças estaduais de segurança no sistema carcerário desde o fim de janeiro, depois que uma briga entre facções rivais desencadeou um massacre que terminou com 26 mortos, e mais de 50 fugitivos.

A autorização para permanência no estado foi dada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e foi publicada hoje (25) no Diário Oficial da União. Os 78 agentes que estão no Rio Grande do Norte são do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), ligado ao Ministério da Justiça, e vêm do Rio de Janeiro, do Ceará, de São Paulo e do Distrito Federal. A força-tarefa é supervisionada pelo estado e atua em conjunto com os agentes penitenciários estaduais.

A força-tarefa de intervenção penitenciária foi criada pelo governo federal para dar uma resposta à crise que se estabeleceu em sistemas prisionais de diferentes estados por uma série de rebeliões violentas ocorridas no início do ano. Uma delas foi a de Alcaçuz, presídio localizado no município de Nísia Floresta, região metropolitana de Natal.

Membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) que ficavam no presídio Rogério Coutinho Madruga (localizado no terreno de Alcaçuz e chamado localmente de Pavilhão 5) invadiram um pavilhão controlado pelo Sindicato do Crime do Rio Grande do Norte e deram início a uma briga que terminou com 26 mortes, esquartejamentos, batalhas campais transmitidas ao vivo em rede nacional e um motim que durou 14 dias.

Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Polícia Militar realiza mais de 7 mil abordagens durante Operação Tiradentes

A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte desencadeou 24 horas de operação intensificada em todas as regiões do Estado. A Operação Tiradentes foi idealizada em âmbito nacional pelo Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, cujas instituições contam com um efetivo de mais de 600 mil policiais e bombeiros militares.

Iniciada às 14 horas dessa quinta-feira (20) e com término às 14h do dia seguinte (21), a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte empregou 2.323 policiais militares objetivando a preservação da Segurança Pública e o cumprimento da Lei.

No total, foram atendidas 320 ocorrências, com a realização de 7.268 abordagens a pessoas e veículos.

Durante a operação, a Polícia Militar apreendeu 37 veículos e foram confeccionados 78 autos de infrações de trânsito, além do registro de 14 veículos recuperados com queixa de furto ou roubo. Também foi contabilizada a prisão e captura de 19 pessoas e a apreensão de 1 adolescente envolvido com ato infracional. Foram registradas ainda quatro ocorrências de apreensões de drogas e entorpecentes e a apreensão de 12 armas de fogo.

“São números significativos que desenvolvemos em 24 horas de intensivo trabalho”, disse o Comandante Geral da PM, Coronel PM André Luiz Vieira de Azevedo. Os dados da Polícia Militar do RN foram apresentados à Secretária da Segurança Pública e da Defesa Social, Sheila Freitas, em reunião de encerramento. O resultado nacional da operação será divulgado pelo presidente do Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, Coronel PM/DF Marcos Antônio Nunes de Oliveira.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Alf disse:

    E mesmo assim batemos mais um record de homicídios no estado do RN.

Publicidade

Quadrilha fortemente armada assalta R$ 100 milhões e leva cenário de guerra à fronteira Brasil-Paraguai

Ao menos 30 homens com armas de guerra invadiram o prédio da empresa de valores Prosegur, explodiram cofres e levaram ao menos R$ 100 milhões, na madrugada desta segunda-feira, 24, em Ciudad del Este, cidade paraguaia na fronteira com o Brasil. Segundo do país vizinho, este pode ter sido o maior assalto da história do Paraguai. Armados com fuzis automáticos e metralhadoras ponto 50, os criminosos bloquearam ruas, incendiaram veículos e dispararam rajadas contra prédios públicos.

Carros foram incendiados durante o ataque do grupo criminoso em Ciudad del Este, no Paraguai. Foto: Darlon Dutra/Facebook

Acuada, a polícia pediu reforços e munições. Um policial do Grupo Especial de Operações da polícia paraguaia foi atingido e morto.

De acordo com a delegada Denise Duarte, que investiga o assalto, testemunhas disseram que a ação foi praticada por um “esquadrão do crime” e que os criminosos falavam em português.

A suspeita é de que o assalto tenha sido praticado por grupos ligados a organizações criminosas brasileiras que disputam o controle da fronteira, como o Comando Vermelho (CV) e o Primeiro Comando da Capital (PCC).

A Ponte da Amizade, que liga Ciudad del Este a Foz do Iguaçu, no Paraná, no Brasil, foi bloqueada pelas polícias paraguaia e brasileira.

O presidente paraguaio, Horácio Cartes, determinou o deslocamento das Forças Nacionais para a cidade. Até as 8 horas, nenhum suspeito tinha sido preso.

Estadão

 

enviar comentário
Publicidade

FOTO: Bombeiros capturam jacaré de mais de 2 metros na zona Urbana de Mossoró

Bombeiros Militares de Mossoró capturaram no início da manhã deste domingo (23) um jacaré de mais de dois metros de comprimentos, na Ilha de Santa Luzia em Mossoró.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado por volta das 6h30 para fazer a captura do réptil, que estava em uma área de residências e representava risco aos moradores.

Após a captura, o animal foi levado, com o apoio da Polícia Militar para o Ibama, em Natal. O capitão Mairton do Corpo de Bombeiros Militar do RN (CBMRN) foi o comandante da operação.

enviar comentário
Publicidade

INSEGURANÇA NACIONAL: Explosões a caixas eletrônicos disparam no Rio de Janeiro

Um crime comum em São Paulo vem assustando a população do Rio de Janeiro: as explosões de caixas eletrônicos têm sido cada vez mais comuns no estado. O Ministério Público alega que há uma troca de informações e de experiências de uma facção de São Paulo, especialista de roubos a caixas eletrônicos com uma quadrilha no Rio de Janeiro. Criminosos que estão principalmente em Angra dos Reis, no Sul do estado.

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública, os registros desse tipo de crime dispararam recentemente no Rio de Janeiro. Em 2015, foram 33 casos. Em 2016, 51, e só na semana passada, o Rio enfrentou 5 ataques.

Uma megaoperação com participação da Polícia Militar e do Ministério Público desarticulou uma quadrilha do Rio de Janeiro, na última quinta-feira (20). Segundo a investigação, que durou nove meses, o grupo movimentou cerca de R$2 milhões desde agosto de 2016.

Embora mais de 30 suspeitos tenham sido presos, na madrugada seguinte, bandidos destruíram caixas eletrônicos em Ipanema, área nobre da Zona Sul do Rio. Imagens da câmeta de segurança mostram a movimentação na porta da agência da caixa econômica às 3h30. É possível ver os bandidos fugindo, carregando um volume. Ninguém foi preso.

Para os promotores que investigam o crime organizado, o tipo de crime tem crescido e despertado o interesse dos bandidos porque a ação é rápida, o investimento é pequeno e o retorno financeiro é alto.

“Essas quadrilhas, elas são hoje fortemente armadas e elas cada vez mais agem de forma ousada. Não tem mais essa preocupação com o local, com o horário, diante dessa estrutura que eles adquiriram, a preocupação é com um local mais rentável. Certamente eles têm informação privilegiada do abastecimento do caixa e do retorno que aquela operação dará aos criminosos e a partir daí eles definem e executam sem nenhum tipo de dificuldade”, diz o promotor de justiça Fabiano Oliveira, da Gaeco.

Além de terem comparsas que informam se a rota de fuga está livre, sem polícia, eles colocam no caminho grampos para furar o pneu de viaturas.

“Sempre quando há a prisão de um líder, infelizmente do interior dos presídios, eles permanecem em comunicação com os seus comparsas que estão do lado de fora. Apesar da intensificação da repressão ao acesso a celulares por criminosos presos, mas a liderança ela é sempre substituída por alguém fisicamente na comunidade.”, diz Fabiano.

“É necessário, na minha opinião, que haja em primeiro lugar uma intensificação do policiamento ostensivo. Em segundo lugar, é preciso que haja uma investigação firme, uma investigação séria que vá profundamente nessas quadrilhas, identifique os seus integrantes e consiga realizar a prisão deles. É importante tb que o poder judiciário dê andamento a estes processos e que estes criminosos sejam efetivamente condenados e punidos e permaneçam presos”, afirma.

G1

 

enviar comentário
Publicidade

Tiros são disparados na Champs-Élysées em Paris e um policial morre; registro de feridos

 

Polícia fecha a avenida Champs Elysees, em Paris, após tiroteio (Foto: REUTERS/Christian Hartmann)

Tiros foram disparados na Champs-Élysées, importante avenida parisiense, nesta quinta-feira (20). Segundo a emissora BFMTV e a agência Reuters, um policial morreu e outro agente está ferido. Um suspeito teria sido atingido, mas há informações conflitantes sobre se ele está ferido ou morto. À agência Reuters uma fonte policial afirmou ainda que muito provavelmente o fato foi um “ato terrorista”.

O sindicato de policiais Unité SGP Police confirmou no Twitter que um policial morreu e outro ficou ferido. O mesmo sindicato diz que um indivíduo num veículo teria atirado contra uma viatura policial que estava parada num farol vermelho.

Uma testemunha afirmou que um homem saiu do carro e começou a atirar com um “Kalashnikov”.

A correspondente da Globonews que está na França informa que o caso ocorreu por volta das 21h locais na altura do número 104 da avenida.

A rede CNN mostra que há uma grande operação policial em curso no local. A Polícia Nacional, mais fortemente armada, já está no local.

Polícia isola Champs-Elysées em Paris nesta quinta-feira (20) após tiroteio (Foto: Reprodução/ TV Globo)

A avenida está fechada. O governo pediu que o público evite a região:

O momento na França é delicado, pois o país celebra neste domingo (23) o 1º turno de uma acirrada eleição presidencial.

G1

enviar comentário
Publicidade

Secretaria de Segurança inicia na tarde desta quinta a Operação Tiradentes com policiamento ostensivo 24 horas

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social,  por meio da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, iniciará as 14h, desta quinta-feira (20), a Operação Tiradentes. Serão  ações de policiamento ostensivo realizadas por 24 horas.  A tropa sairá do Quartel do Comando Geral para desencadear operações em todos os municípios do Rio Grande do Norte.

enviar comentário
Publicidade