Publicidade

Motoristas descumprem decisão judicial e natalenses enfrentam mais um dia de caos

Mais uma manhã de transtornos para os natalenses. Os motoristas e cobradores descumpriram a liminar expedida ontem pelo Tribunal Regional do Trabalho e, mais uma vez, não estão saindo das garangens. A frota circulando, que deveria estar em 70% de acordo com a determinação do TRT, está bem próxima de zero.

A data base destes trabalhadores só é dia 31 de maio. No entanto, diferente de todas as outras categorias que também reivindicam o reajuste salarial todos os anos, eles pularam a fase de negociação e optaram logo por uma paralisação. O salário atual do motorista R$ 1.276 reais mais uma vale alimentação de R$ 150. Já os cobradores ganham R$ 760 mais um vale de R$ 100. Eles trabalharam sete horas por dia.

Tem uma frase que diz “o meu direito acaba quando o seu começa”. Se o Sindicato dos Rodoviários respeitasse ao menos esse princípio simples, já que determinação judicial ele não cumpre, isso certamente não estaria acontecendo.

E quem paga mais uma vez é a população que só tem duas opções: ou espera pacientemente por um alternativo – que certamente estará superlotado – ou tira o carro da garagem, pega carona com um amigo, e se junta aos engarrafamentos quilométricos que estão por todas as vias nessa manhã.

O twitter está sendo a válvula de escape dessas pessoas:

Para aumentar o salário dos motoristas e cobradores, os empresários cobram, principalmente o aumento da passagem de ônibus – o último aumento foi em janeiro de 2011 – mas a questão está em julgamento.

Os empresários reclamam da perda de lucratividade ano a ano. “Nós não podemos dar ganho real porque nós não tivemos ganho real”, afirmou o presidente do sindicato patronal, Agnelo Cândido.

A proposta dos empresário é de um aumento de 4,85%, o que seria apenas o reajuste inflacionário.

Agora, o Blog Pergunta:

O que a justiça pretende fazer com estes descumpridores da lei?

A multa de R$ 25 mil parece que não intimidou muito.  O TRT aumentará a punição?

E se fosse as empresas de ônibus que descumprissem uma decisão judicial, o que aconteceria?

 

enviar comentário
  1. Renato Souza disse:

    Interessante é ver pessoas que nem de longe utilizam transporte coletivo reclamar da greve. O trabalhador não tem direitos, por que uma pequena quantidade de pessoas que pensam saber usar o twitter reclamam que não tem ônibus nas ruas. Talvez seja por que a falta de ônibus não ruas deixe o transito entediante para aqueles que gostam de dirigir buzinando para os mesmos.

Publicidade

Ônibus coletivos param na próxima segunda-feira

O passageiro do sistema de transporte de massa em Natal vai enfrentrar dificuldades a partir do começo desta semana, com a aprovação do indicativo de duas greves – a dos motoristas e cobradores de ônibus e a dos funcionários da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que operam o transporte ferroviário e transportam, atualmente, devido o número de viagens  ter sido reduzido à metade,  cerca de quatro mil pessoas por dia em duas linhas – Natal/Ceará-Mirim e Natal/Parnamirim, e vice-versa. A decisão foi ontem pela manhã.

A greve do sistema de transporte coletivo de Natal, que é operado por sete empresas de ônibus, como permissionárias, começa logo na segunda-feira, dia 14. Já os ferroviários paralisam os serviços a partir da meia-noite da terça-feira, dia 15, depois que a direção da CBTU anunciou que não darão nenhum reajuste salarial à categoria, cuja data base é coincidente com a dos motoristas, cobradores, mecânicos e despachantes de ônibus: 1º de maio.

Com isso, outros cerca de 450 mil passageiros usam ônibus para se locomover, segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), deverão ficar sem transporte coletivo, caso os motoristas de ônibus não coloquem em  circulação a frota mínima de 30%, como manda a lei de greve.

O chefe do setor de comunicação social da CBTU em Natal, Raphael Albuquerque, confirmou que o transporte ferroviário já vem funcionando precariamente, pois das 24 viagens normais, esse número ficou reduzido pela metade porque das duas locomotivas existentes, uma está em manutenção e só deverá sair da oficina dentro de 45 dias. O número usuários/dia do trem urbano já chegou a ser de oito mil passageiros.

Com a greve dos ferroviários, Albuquerque disse que “espera-se a categoria garanta pelo menos 30% dos serviços, ou seja, sete viagens do trem urbano por dia” para as duas linhas. Segundo Albuquerque, quando ocorria uma greve de ônibus, geralmente era acrescido um vagão à locomotiva, que opera com quatro vagões. O que seria uma alternativa para os usuários do transporte de massa, que pagam apenas R$ 0,50 pela passagem do trem, agora vai se tornar uma dor-de-cabeça para quem pretende se deslocar para o trabalho ou deixar o filho na escola.

Fonte: Tribuna do Norte

enviar comentário
Publicidade

Justiça indefere pedido de aumento da passagem de ônibus em Natal

O juiz substituto da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Geraldo Antônio da Mota, negou o pedido de tutela antecipada que solicitou o aumento da passagem de ônibus de Natal. A ação foi movida pelas Santa Maria Transportes e Turismo Ltda., Empresa de Transportes Nossa Senhora da Conceição Ltda., Reunidas Transportes Urbanos Ltda., Transflor Ltda., Transportes Cidade do Natal Ltda., Transportes Guanabara Ltda. e Viação Riograndense Ltda.

As empresas, assistidas pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (SETURN), ajuizaram a ação contra a prefeitura alegando, em síntese, que são permissionárias do sistema de transporte coletivo municipal, sendo, por essa razão, mantidas e remuneradas de acordo com a tarifa estipulada pelo requerido para referido serviço público.

Eles pediram o reajuste provisório da tarifa inteira cobrada pela prestação do serviço de transporte público de passageiros por ônibus, de acordo com a inflação acumulada desde o último reajuste, no percentual de 7,5815%, passando a ser cobrado o valor de R$ 2,36. As empresas alegaram que ao longo dos últimos anos têm arcado com elevados prejuízos decorrentes da falta de harmonia entre a tarifa definida pelo Município e os custos necessários à manutenção deste serviço público, razões pelas quais afirmam haver a necessidade de reajuste da mesma.

Notificado para se manifestar, antes da análise do pedido liminar, o Município de Natal prestou informações requerendo o indeferimento da tutela antecipatória por ausência da fumaça do bom direito.

De acordo com o juiz, Geraldo Antônio da Mota, o pedido feito pelo SETURNnão poderia ser buscado via ação mandamental, por não se tratar de direito líquido e certo, já que para apreciação será necessária a produção de provas, inclusive perícia contábil, aptas demonstrando a necessidade de reajuste das passagens de ônibus.

“Dessa forma, verificando a insuficiência de documentos técnicos e fáticos que respaldem as alegações dos requerentes, concluo que o conjunto probatório não induzem a um juízo de verossimilhança favorável à pretensão liminar”, disse o magistrado

Fonte: TJRN

enviar comentário
Publicidade

Servidores da Saúde param o trânsito na Avenida Salgado Filho

Como estava marcado, os servidores estaduais da saúde estão fazendo neste momento uma passeata na  do Midway até o Centro Administrativo. O protesto está tomando a Avenida Salgado Filho e interrompendo o fluxo trânsito no sentido Centro – Zona Sul.

Foto: Carlos Eduardo (@kadunoronhaFC)

A pauta pede o pagamento de plantões trabalhados entre agosto de 2010 e março de 2011 que até hoje não foram pagos, reajuste de 14,92% (referente a inflação dos últimos dois anos), implantação de uma tabela de incentivo à qualificação, incorporação de gratificações, contratação de pessoal e melhores condições de trabalho para diminuir a sobrecarga dos servidores. A pauta também pede a finalização das reformas nos hospitais Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, e Rafael Fernandes, em Mossoró.

enviar comentário
Publicidade

Trânsito parado na Salgado Filho

O Trânsito está  completamente engarrafado na Avenida Salgado Filho no sentido Centro. Não há nenhum informação oficial, mas parece se tratar de uma paralisação de ônibus. Vários destes veículos de transporte coletivo formaram um corredor ao longo do viaduto, próximo à Potilândia.

Muitos carros que seguiam da Zona Sul estão fazendo a volta pelo campus universitário da UFRN.

Mais informações em breve. 

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Vejam os 10 aeroportos mais perigosos do mundo para decolar e pousar

É de arrepiar esse material, que mistura vídeos reais com animação e imagens de simuladores de voo. Os pilotos internacionais podem divergir em um ou outro caso, mas veja quais são os aeroportos geralmente considerados mais perigosos do mundo, e por quê.

O vídeo é em inglês, mas resumo aqui os problemas de cada um, pela ordem de aparição — os mais perigosos ficam para o fim:

Lindbergh Field, San Diego, Califórnia, EUA: a cidade cresceu em volta do aeroporto original, obrigando os pilotos a manobrar em meio a um paliteiro de prédios, sem contar o enorme edifício-estacionamento do próprio aeroporto.

Aeroporto de Funchal, Ilha da Madeira, Portugal: um espanto — o terreno é tão escasso que a pista do aeroporto foi obrigado a crescer, sobre pilotis, mar adentro. Não bastasse isso, as montanhas produzem um vento encanado fortíssimo que atrapalha pousos e decolagens.

Eagle County Airport, Vail, Colorado, EUA: cercado por montanhas, as Rochosas, sua altitude torna menos denso o ar e obriga a um acionamento específico de turbinas tanto na decolagem como na aterrissagem.

Courchevel, França: a pista dessa estação de esqui parece uma montanha russa, que fará o avião saltar antes da hora. A previsão do tempo é complicada.

Kai Tak, Hong Kong, China: espremido num amontoado de prédios, pista curta — de tal forma que, para deixar bem claro quando ela acaba, havia uma parede pintada em xadrez branco e vermelho. Acabou sendo desativado.

Gibraltar, território britânico encravado na Espanha, na entrada do Mediterrâneo: além de ficar justo ao lado do imenso rochedo de Gibraltar, sofre o efeito de ventos fortíssimos, é cercado de prédios altos e a pista, por falta de espaço, atravessa uma rodovia.

Princess Juliana Airport, Saint Marteen, Antilhas Holandesas: em 1943, a deliciosa ilha, que a Holanda compartilha com a França — com soberania sobre St. Martin, metade do território –, tinha apenas um hotel. Hoje, com a mesma pista de aeroporto, são cerca de 3 mil. Os aviões, para descer, passam a dezenas de metros das cabeças dos frequentadores de uma das praias mais populares.

Saint Barthélemy, Caribe francês: um dos destinos mais caros e exclusivos do mundo continua tendo um aeroporto de pista minúscula, no qual os aviões fazem proezas para não entrar areia adentro.

Aeropuerto de Toncontin, Tegucigalpa, Honduras: outro de pista curta demais que, além do mais, termina num pedaço de montanha.

Tenzing-Hillary Airport, Lukla, Nepal: encravado nas montanhas Himalaia, concentra várias dificuldades que fazem o pesadelo de pilotos — do ar rarefeito à quantidade de montanhas ao redor, da propensão a turbulências a problemas de visibilidade e ventos fortes, além de uma pista tão curta que, tomada a decisão de aterrissar, não há retorno possível, pois não há como arremeter o aparelho novamente.

Vejam só:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=fLphTxDix-c

Fonte: Coluna de Ricardo Setti na Veja

enviar comentário
Publicidade

Ministro dos Transportes garante que obras que vão minimizar engarrafamentos na BR101 sairão no segundo semestre

A necessidade de uma solução para acabar o engarrafamento na BR 110- entrada de Natal- levou a governadora Rosalba Ciarlini a propor ao ministro dos Transportes, José Paulo Passos, a elaboração do projeto pelo governo do Estado.

“Ministro, se é para a obra sair mais rápido, o governo assume o projeto e o fará em sintonia com os técnicos do Denit”, assegurou a governadora, nesta quarta-feira, 21.

Rosalba foi recebida em audiência pelo ministro Passos acompanhada do líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Alves, que respaldou os pleitos do governo em nome da bancada potiguar.

“A bancada está unida em torno desses projetos que vão salvar vidas e são essenciais para o desenvolvimento do Estado”, falou Henrique.

A governadora argumentou que a construção de um complexo viário (viaduto) na BR 110, altura da Avenida Maria Lacerda, resolverá um dos problemas mais críticos do trânsito da capital.  A obra que custará em torno de R$ 17 milhões é considerada fundamental para solucionar os problemas atuais e, principalmente, para a Copa do Mundo, já que esse é um dos principais acessos para o estádio Arena das Dunas.

Rosalba também apresentou como prioridade, um viaduto no gancho de Igapó. O diretor regional do DENIT, Ézio Gonçalves, assegurou que até o final de maio, o projeto ligando Natal a São Gonçalo do Amarante vai estar pronto. A obra está estimada em R$ 35 milhões.

Outras duas obras foram reivindicadas. A duplicação da BR 304, trecho conhecido como Reta Tabajara e a estrada do Cajueiro (BR 437) que liga Mossoró ä região do Baixo Jaguaribe, no Ceará.

O ministro Passos garantiu que com a conclusão dos projetos, licenciamento ambiental e licitação, as obras devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano. E anunciou que pretende ir ao Estado dar a ordem de serviço.

Fonte: Ascom

enviar comentário
Publicidade

Depois de 15 anos, Região Metropolitana de Natal ainda não tem táxis integrados

A lei estadual que cria a Região Metropolitana de Natal foi aprovada em 1997.

Após 15 anos, a Lei Complementar nº 152 não foi colocada em prática, apesar de abranger 10 municípios que circundam a capital potiguar.

Somente quem mora nessas áreas de divisa sabe como é difícil não ter a quem se reportar na hora de pedir solução para os problemas que surgem no cotidiano dos bairros. Um dos serviços que mais causam “dor de cabeça” nessa parte da população é o transporte público.

Edmilson Fernandes mantém há 10 anos um táxi com a placa de São Gonçalo do Amarante. O taxista cooperado, em razãode um decreto do município de Natal, tem autorização para circular também na Zona Norte da capital. Atendendo a solicitação de uma cliente, ele saiu de casa, no conjunto Potengi, e foi até uma loja no Centro da Cidade pegá-la. Na volta foi abordado por um fiscal da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), que questionou se ele estava pegando passageiros em Natal. “Fui pegar a minha cliente. Ela me ligou e estava numa loja lá na Cidade”, relatou Edmilson, quando se justificou para o fiscal de trânsito.

Não teve explicação que fizesse o guarda liberar Edmilson. O representante da Semob aplicou uma multa de R$ 358 e mandou o carro do taxista para um depósito, até a multa ser paga. O motorista prestou queixa na Delegacia do bairro das Quintas e seguiu para o depósito, na Avenida da Integração, junto com a cliente Francisca da Silva, que ligou para Edmilson porque não estava com dinheiro para pagar um táxi e “acertaria” a corrida depois. Francisca afirma que mora no Igapó e já faz costumeiramente corridas com Edmilson, que são pagas apenas no final do mês. “Me perguntaram se eu tinha ligado. Eu disse que sim. Mas eles mandaram levar o carro”, declarou a cliente.

O taxista ficou das 14h30 até às 17h esperando o filho conseguir dinheiro para liberar o carro ou pelo menos uma carona. O episódio aconteceu em uma sexta-feira, e o carro ficou preso no pátio até a quinta-feira da semana seguinte. O taxista conseguiu pagar a multa e marcar uma conversa com o secretário da Semob, Márcio Sá, que reafirmou a viabilidade da multa. “O secretário disse que era mesmo infração. Mas ele tirou as diárias que a gente pagaria no pátio”, esclareceu Edmilson.

O decreto, que permite aos taxistas de São Gonçalo circularem por Natal, parece um benefício, mas na verdade gerou um problema que ronda a vida desses profissionais. Um dos principais pontos negativos dessa divisão da circulação dos táxis é o geográfico. Ao cruzar a ponte de Igapó, no sentido Zona Sul – Zona Norte, ao lado direito fica o bairro de Igapó, que pertence a Natale no esquerdo está o Jardim Lola, de São Gonçalo do Amarante. Os municípios são divididos apenas pela avenida Tomaz Landim. A situação deixa indefinido qual deve ser o táxi para atender o público que transita da Zona Norte para as outras regiões da cidade.

Fonte: Dn Online

enviar comentário
Publicidade

Você sabia que a cor do painel do carro influencia humor do motorista?

A tonalidade de iluminação do painel é capaz de interferir no astral do motorista, revela estudo feito pela Ford.

“Certos níveis e combinações de luz são capazes de afetar o comportamento e provocar respostas emocionais como estresse, calma ou felicidade”, diz Mahendra Dassanayake, projetista da montadora.

A pesquisa mostrou que os tons de amarelo podem ajudar no discernimento e na tomada de decisões rápidas. O verde desacelera o batimento cardíaco, diminui a produção de hormônios do estresse e conduz a uma respiração mais lenta.

Já o vermelho, comum em carros esportivos, estimula emoções mais fortes, tanto para a paixão como para a raiva, enquanto o azul provoca uma sensação de alerta no cérebro.

Os tons celestes serão o novo padrão de iluminação adotado pela empresa, já usados no sedã Fusion e no utilitário Edge.

Fonte: Folha

enviar comentário
Publicidade

CPRE retoma grandes blitzen da Operação Lei Seca essa semana

(Por Interino)

Depois de duas semanas, o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) vai retomar as grandes blitzen da Operação Lei Seca  nas estradas potiguares.

O foco serão as festas realizadas em Natal e na Grande Natal.

Da mesma forma que no verão, as barreiras seguirão o modelo Operação Padrão, no qual todos os carros são vistoriados e todos os motoristas realizam teste do bafômetro.

Esse tipo de blitz tem causado polêmicas por provocar grandes congestionamentos, mas a polícia argumenta que essas as ações são planejadas para eventos específicos, em locais estratégicos e em horários que não são de pico.

enviar comentário
Publicidade