Publicidade

Fórum de Turismo do RN define palestrantes

O 8° Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte, que será realizado nos dias 7 e 8 de abril, no Centro de Convenções de Natal, paralelamente à terceira edição da Feira dos Municípios e Produtos Turísricos do RN (Femptur), terá dois painéis internacionais com representantes dos principais polos emissores da Europa e da América do Sul para o turismo potiguar: Pedro Costa Ferreira, presidente da Associaçāo Portuguesa de Agências de Viagem e Turismo (Apavt); e Gabriel Sanchez, diretor da operadora All Seasons, da Argentina.

Já os palestrantes nacionais confirmados no Fórum, que é uma realizaçāo da Argus Eventos, são Rodrigo Cordeiro, presidente do MPI Group no Brasil, que falará sobre o futuro dos eventos; Graziele Vilella, coordenadora nacional de Turismo do Sebraae, que mostrará em primeira mão, no Rio Grande do Norte, o novo conceito de “Turismo Inteligente”; e Diogo Canteras, presidente da Hotelinvest, que abordará o bom momento para a retomada dos investimentos turísticos no Rio Grande do Norte. Exemplo recente foi o anúncio do Vila Galé Touros, previsto para setembro do próximo ano.

Outra novidade do 8º Fórum de Turismo do RN será o debate “O Brasil começou no RN?” Será mediado pela professora, pesquisadora e escritora Tânia Fonseca Teixeira, que tem livros que defendem a tese de que o Brasil foi descoberto na Praia do Marco, a cerca de quilômtetros ao norte de Natal. O painel terá debatedores do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte (IHGRN). O jornalista Alexandre Garcia, da Rede Globo, foi convidado mas nāo poderá se ausentar de Brasília no período. Mandará depoimento gravado, já que é um dos maiores defensores da tese de que o Brasil foi descoberto no Rio Grande do Norte.

enviar comentário
Publicidade

Natal é o 3º destino mais procurado para o Carnaval

O Carnaval Multicultural de Natal, que promete ser este ano o maior de sua história, trará a partir da próxima semana inúmeras atrações. E também muitos turistas. A capital potiguar é o terceiro destino mais procurado para o período de Carnaval, segundo pesquisa da agência virtual Booking.com, que listou os destinos brasileiros mais reservados para os dias de reinado de Momo.

Neste ano, Natal saltou da quinta para a terceira colocação, duas posições à frente da que estava no Carnaval de 2016. Em 2017, a cidade fica atrás apenas do Rio de Janeiro e de São Paulo, respectivamente primeiro e segundo destinos mais procurados.

Também de acordo com o levantamento, argentinos e chilenos e suíços devem ser os estrangeiros que mais vão desembarcar em Natal durante a festividade. A pesquisa ainda revela os tipos de acomodação mais procurados, que são hotéis, albergues e apartamentos.

Para a apuração dos dados, a Booking levantou informações sobre reservas feitas entre 25 e 28 de fevereiro. Já em 2016, os números são referentes a 3 a 10 de fevereiro. A pesquisa foi revelada pelo portal da Panrotas, editora líder no país em publicações especializadas em Turismo.

Programação

O Carnaval Multicultural de Natal é promovido pela Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte) e parceiros da iniciativa privada, e tem suas atrações nacionais confirmadas e definidas por datas e Polos Multiculturais. A programação também está disponível no www.blogdafuncarte.com.br e www.natal.rn.gov.br.

A folia em Natal tem sua fórmula já consagrada e aprovada pelo público: reunir grandes atrações nacionais, o melhor da pluralidade da música regional, troças, blocos, bandas de frevo, escolas de samba e tribos de índio juntamente com muitas prévias que já aquecem o Carnaval desde os primeiros dias de fevereiro.

A grade da programação mantém a tradição dos Pólos Multiculturais: Ponta Negra, Redinha, Rocas; Centro Histórico; Ribeira; Virada Carnavalesca (Ponta Negra), Largo do Atheneu e Praça Cívica. A folia abre oficialmente dia 23 de fevereiro, com o tradicional Baile de Máscaras, no Largo do Atheneu. O Rei Momo Bruno Henrique Borges e a Rainha Rozeane Albuquerque, eleitos na última sexta-feira (10), recebem do prefeito Carlos Eduardo a chave da cidade para comandar o período momesco. A abertura terá o som pernambucano de Spok Frevo e artistas potiguares.

Confira o ranking do Booking.com

Comentários (3) enviar comentário
  1. JOAO MARIA disse:

    carnaval em natal é realmente um verdadeiro retiro, para quem não gosta de folia

  2. Edu disse:

    Recife e Olinda há muito deixaram de importunar o RN com o número de turistas, se tivéssemos uma mídia maior, maiores atrações noturnas, seríamos o primeiro lugar certeza.

  3. VENTURA disse:

    ganhando de Salvador e Recife/olinda? não acredito.

Publicidade

Hotelaria em Natal registra 84,4% de ocupação em janeiro

Ocupação média dos hotéis do RN em janeiro registrou queda de 2% comparada a janeiro de 2016

A crise que o Brasil vem atravessando tem prejudicado vários setores da economia, assim como o setor turístico do Rio Grande do Norte, porém, segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH-RN), a crise não tem afetado a hotelaria tão fortemente como em outros setores. A ocupação média dos hotéis em Natal no mês de Janeiro foi de 84,4%, registrando uma queda de dois ponto percentuais quando comparada ao mesmo período de 2016. Pipa registrou uma ocupação média de 85%.

“Apesar da grave crise do País, a ocupação de Janeiro foi bastante positiva, mas devemos considerar que tal número só foi possível graças às ações de promoção e divulgação que fizemos em parceria com o Governo do Estado, bem como as promoções que foram feitas pelos hotéis, reduzindo as tarifas em mais de 20%. Ou seja, enquanto comemoramos a alta ocupação, nos preocupamos com o preço da nossa tarifa média, que é uma das mais baixas do País, considerando os destinos que concorrem com Natal ”, disse o presidente da ABIH-RN, José Odécio Júnior.

José Odécio também destacou a importância da parceria do Governo do Estado com a iniciativa privada, “estamos concentrando os esforços para a divulgação do destino em 2017 e esperamos contar nesse aspecto com a parceria do Governo e prefeituras dos municípios que se destacam no turismo, como Natal, Tibau do Sul, Extremoz e Maxaranguape, para que assim, possamos nos unir cada vez mais buscando o fortalecimento do turismo, fomentador de emprego e renda, e gerador de impostos, visando o enfrentamento da crise e a baixa estação, que já dá sinais de muita preocupação”.

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Luciana Morais Gama disse:

    E o ISS da HOTELARIA é compatível com essa taxa de ocupação??? Alô Secretaria Municipal de Tributação!!

Publicidade

Argentinos invadem o RN e a Secretaria de Turismo comemora

O foco no investimento em divulgação e promoção para seduzir o turista argentino com as nossas belezas e culturas, desde o início desta gestão do Governo do RN, surtiu efeitos comprovados. Além do voo Buenos Aires-Natal, conquistado já no primeiro ano, o número de argentinos no Rio Grande do Norte tem crescido em proporções exponenciais.

Dados da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Norte apontam aumento de 144% do turista argentino no Estado potiguar, se comparados os anos de 2015 e 2016, sendo hoje o estrangeiro com maior frequência, seguido pelos portugueses, já tradicionais no RN após mais de uma década de continuidade do voo direto Lisboa-Natal.

“E tenho convicção de que esse percentual ainda é muito maior porque são computados apenas os argentinos vindos de Buenos Aires através do voo direto para Natal. Mas sabemos que muitos deles vêm de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e outras cidades”, acrescenta o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, que já enxerga viabilidade para um segundo voo. “Vamos continuar nosso trabalho de divulgação para viabilizar mais uma frequência”.

O Governo do RN, através da SeturRN e Emprotur, com recursos do RN Sustentável investiu aproximadamente R$ 300 mil em divulgação na capital e em diferentes cidades argentinas ano passado. “Esse investimento injetou mais de 10 milhões de reais em nossa economia só com o acréscimo desses turistas. Por isso nunca falo em gasto, mas em investimento no turismo, porque o retorno é sempre certo”, completou.

A presidente da Emprotur, Aninha Costa, ressalta as ações já realizadas e as que estão programadas para este ano: “Realizamos roadshows exclusivos em cidades argentinas estratégicas para nosso turismo, além de campanhas promocionais. E pela primeira vez na história o RN esteve representado na principal feira do país com estande próprio. E o melhor: vamos repetir tudo isso este ano”.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Educador disse:

    Só se fala em divulgar o RN mundo a fora, como se aqui fosse tudo as mil maravilhas e o Estado estivesse pronto para bem receber esse turista. De que adianta o turista vir para aqui e se deparar com essa guerra urbana em que vivemos, divulgar isso no seu retorno e nunca mais voltar. A maior divulgação para um destino turístico são as referências que o visitante passa diante após sua estadia. A Argentina, apesar de ser um pais tão quebrado como o nosso não tem nem 5% da violência do Brasil. O número de homicídios por 100 mil habitantes lá são semelhantes ao de países de 1º mundo, enquanto no Brasil competimos com Venezuela e Honduras na cabeça desse triste ranking. Uma cidade é boa para se fazer turismo quando é boa para os seus moradores!

Publicidade

Governador e ministro do Turismo visitam obras do Museu da Rampa e Centro de Convenções nesta sexta-feira

O governador Robinson Faria e o ministro do Turismo Marx Beltrão visitam, na manhã desta sexta-feira (3), as obras para reforma do Museu da Rampa e do Centro de Convenções, ambos equipamentos em Natal (RN).
A inspeção começará às 10h, no Museu da Rampa, na Rua Cel. Flamínio – Rocas, Nata/RN. Às 11h, o grupo visita as obras do Centro de Convenções.

Obras

A obra do Centro de Convenções está orçada em R$ 35 milhões, e tem 27% dos serviços executados. A ampliação aumentará a capacidade de 6 mil para 12 mil pessoas. A previsão de conclusão é dezembro deste ano.

O Museu da Rampa teve as obras retomadas nesta semana. O equipamento tem 30% do projeto concluído. O projeto está orçado, hoje, em R$ 8,7 milhões.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Roberto Lira disse:

    O Estado so tem a ganhar .Mas eventos de grande porte. Mas uma area inportamte com este Muzeu espera que seja feito

  2. Eduardo disse:

    A Rampa deve ser o espaço de maior importância histórica q temos no RN! Merece ser revitalizada e preservada

Publicidade

Justiça acata parecer do MPF e derruba liminar que impedia demolição do Hotel Reis Magos

Resultado de imagem para hotel reis magos
Foto Cláudio Abdon

A Justiça Federal acompanhou o parecer do Ministério Público Federal (MPF) e negou o pedido do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para que o Município de Natal fosse impedido de conceder a licença necessária – ao grupo Hotéis Pernambuco S/A – para a demolição do Hotel Reis Magos, localizado na Praia do Meio.

Fechado desde meados de 1995 e atualmente em ruínas, o grupo proprietário do hotel anunciou sua derrubada para dar lugar a um novo empreendimento e isso levou o Iphan a buscar a Justiça. Contudo, em seu parecer, de autoria do procurador da República Kleber Martins, o MPF se posicionou a favor da demolição, destacando que a permanência da atual estrutura vem contribuindo até mesmo para alastrar problemas sociais e de saúde pública, já que o prédio tem sido utilizado como dormitório de desabrigados e usuários de drogas, acumulando lixo e contribuindo com a proliferação de ratos e insetos.

“Não há nem nunca houve qualquer interesse coletivo em tornar perene uma estrutura que não tem, para Natal e para o Rio Grande do Norte, apelo histórico, turístico, paisagístico, arquitetônico ou de outra ordem”, registrou o procurador, em seu parecer, alertando que “preservar a inútil e sem serventia estrutura do Hotel Reis Magos não acrescentaria em nada – como nunca acrescentou – ao patrimônio cultural, histórico e arquitetônico de Natal, senão perenizaria um cartão postal decrépito e representativo da decadência da atividade turística nas Praias dos Artistas, do Meio e do Forte, que tanto depõe contra a cidade”.

O MPF entende, inclusive, que a demolição do prédio pode abrir espaço para algum empreendimento que sirva, sobretudo, à atração de turistas para a orla da Praia do Meio, com a consequente geração de empregos e receitas para a cidade. Nas palavras do procurador, a medida ainda ajudaria a concretizar os princípios constitucionais da livre iniciativa e do desenvolvimento sustentável, porque estimularia outros empresários a instalar estabelecimentos congêneres na mesma região, hoje desprezada pela iniciativa privada justamente pela consciência de que não vale a pena correr o risco de investir recursos em setores e locais em cuja intervenção causa terror em algumas poucas pessoas e instituições desta cidade, que, sem qualquer razão plausível, enxergam os empresários como “inimigos natos da cultura e do meio ambiente”.

Ele ainda argumenta que caso subsista, ainda que temporariamente, o entrave jurídico, há “o fundado receio de que a empresa proprietária do imóvel, sediada em Pernambuco, desista de fazer o referido investimento no Município de Natal para fazê-lo em outra localidade”.

Decisão – A ação cível de autoria do Iphan tramita na Justiça Federal sob o número 0804514-79.2015.4.05.8400 e foi precedida pela Ação Cautelar 0800490-42.2014.4.05.8400, na qual o instituto obteve uma liminar proibindo o Município de Natal de conceder a licença de demolição, alegando inclusive que um processo administrativo de tombamento do edifício havia sido instaurado. Porém, passados três anos, não há previsão de conclusão dos estudos necessários ao tombamento.

Em fevereiro de 2016, ao julgar os recursos referentes à liminar, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) estipulou um prazo de um ano para que o tombamento fosse concluído, após o qual a liminar perderia seus efeitos. O prazo já vai se expirar sem que o processo esteja encerrado. “(…) convém que se indague se é razoável que se aguarde a conclusão daquele processo, ainda mais quando ele dá mostras de que não tem prazo para acabar”, ressalta a juíza federal Moniky Fonseca, autora da nova decisão.

Ela aponta que “não há nos autos da presente ação qualquer notícia da conclusão dos trabalhos referentes ao tombamento, mesmo ante a proximidade da conclusão do referido prazo”. A magistrada explica que não há elementos que comprovem que o prédio atende a todos critérios necessários ao tombamento: “o que se tem são estudos inconclusivos e isolados de caráter opinativo acerca do caráter histórico e cultural de um bem que se encontra desativado há mais de 20 anos sem que o Poder Público tenha certificado tais qualidades em relação ao indigitado bem”.

Ao mesmo tempo, a juíza considera indevido que réus sejam obrigados a aguardar “ad infinitum” pela conclusão do processo de tombamento, “ainda mais quando há potencial ameaça à saúde pública e à segurança no entorno do imóvel, já proclamada inclusive pelo crivo da análise ministerial”.

http://www.mpf.mp.br/rn/sala-de-imprensa/noticias-rn/justica-acata-parecer-do-mpf-e-derruba-liminar-que-impedia-demolicao-do-hotel-reis-magos

 

Comentários (15) enviar comentário
  1. Ojuara disse:

    Só temos que aplaudir! A vontade de meia dúzia não pode imperar à de milhares!.Bota pra baixo o mais rápido possível!

  2. Val Lima disse:

    Decisão sensacionalmente acertada….
    Parabéns ao Procurador Kleber Martins pelo parecer e principalmente à Dra Juíza Federal Moniky Fonseca pela decisão q colocará (espero) um ponto final nesse imbróglio q impera o desenvolvimento turístico/urbano daquela área de Natal…..

  3. Rivaldo D'Oliveira Filho disse:

    E ainda tem gente se apegando àquela sucata?

  4. Marcelo disse:

    Parece que finalmente apareceu alguém de bom senso na Justiça para coibir esses atrasos e abusos praticados pelos incompetentes politicamente corretos que só levam a cidade ao marasmo e atraso.

  5. bate ferro disse:

    Parabéns a justiça pela decisão. Até que enfim, veremos aquela ruína no chão.
    Nossa cidade tão linda, agradece.

  6. Blue disse:

    Decisão acertada.

  7. Alldo disse:

    Vamos ver o que vai ser construído no local….. Se não piorar…

  8. Curioso disse:

    Podia derrubar aquela b0$¥@ Ainda essa noite; se não vem outro indivíduo e proíbe novamente a demolição…

  9. EDER disse:

    TEM SIM; PARA PRESERVAR A MEMÓRIA DE UM PAPANGÚ QUE FOI POLÍTICO

  10. EDER disse:

    TEM SIM ; PARA PRESERVAR A MEMÓRIA DE UM PAPANGÚ. QUE FOI POLÍTICO

  11. João Bosco disse:

    Até que enfim uma decisão sensata, para
    os tombamento esdrúxulos que ocorreram Natal.

  12. Ruy Gaspar disse:

    Parabéns ao procurador e a juíza federal pela decisão ,o turismo,a cidade do Natal ,o povo de Natal agradecem!

  13. Rômulo disse:

    Espero ver aquela ruína decrépita no chão o quanto antes! Aquele imóvel é o símbolo da decadência daquela parte da orla de Natal, que só atrai os incautos. Turista que conhece a cidade passa longe dali! Espero que o novo empreendimento que será erguido no local gere um efeito cascata e revitalize aquela área como um todo, que hoje se encontra a mercê de vagabundos e prostitutas, que afugentam os turistas daquele local.

  14. Jorge disse:

    Concordo. Nunca se pensou em fazer algo nesse local. Quando o empresário pensa em fazer, aparece algum defensor disso ou daquilo para tentar estragar!

  15. Edu disse:

    Parabéns a Justiça, aquele elefante morto ali só serve para drogas, prostituição, crimes e etc etc. Equipara-se ao defunto do hotel da BRA na via costeira que também tomara que seja demolido ou mesmo retomada a obra. Além do mais, o dono do imóvel planeja fazer dali um hotel com shopping, que dará vida a bonita praia do meio e adjacências.

Publicidade

“Natal em Natal 2016” teve mais turistas regionais e maior presença de potiguares de outras cidades, diz IPDC/Fecomércio

Mesmo diante das turbulências econômicas pelas quais o país inteiro passa – que fizeram cair os gastos diários dos participantes da festa no ano passado – o “Natal em Natal” se consolida como um poderoso instrumento de atração turística para a cidade. Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Fecomércio RN mostra que, em relação a 2015, o “Natal em Natal 2016” atraiu mais turistas, foi frequentado por mais famílias e teve um número maior de potiguares oriundos de outras cidades do Estado.

A pesquisa – que ouviu 701 pessoas entre os dias 20 e 30 de dezembro do ano passado – aponta que 78,3% dos frequentadores dos eventos e atividades da festa estavam com suas famílias, um percentual maior que o registrado em 2015 (62,5%). Além disso, entre os frequentadores, 20% eram turistas de outros estados, um aumento de 5,8 pontos percentuais em relação ao que foi registrado em 2015.

Entre os visitantes de outros estados, houve uma maior participação daqueles oriundos de vizinhos como Ceará e Pernambuco, com a consequente redução na participação dos que vieram de estados mais distantes, como São Paulo e Rio de Janeiro. Os cearenses foram 2,7% em 2016, contra 1,6% em 2015. Já os pernambucanos representaram 2,3% dos visitantes do “Natal em Natal 2016”- em 2015, o percentual era de 1,3%. Os cariocas, que eram 1,3%, passaram a responder por 1%. Já os paulistas responderam por 1,7% do volume de turistas.

A festa também registrou uma maior participação de potiguares de outras cidades. Entre os norte-riograndenses, 59,2% eram natalenses no ano passado (em 2015, eles eram 72,9%). Os visitantes de Parnamirim (que subiram de 6,8% para 8,7%), São Gonçalo do Amarante (de 0,7% para 2,4%) e Mossoró (de 0,6% para 1,4%) se fizeram mais presentes aos eventos.

Outro dado que reforça o movimento de consolidação do “Natal em Natal” como atrativo turístico é que aumentou de 57,1% para 64,9% o percentual de participantes que afirmaram que não era esta a primeira vez que visitava a cidade e a festa.

A Árvore de Natal de Mirassol reafirmou, no levantamento de 2016, sua condição de ícone maior do “Natal em Natal”. Ela foi visitada por 88,2% dos participantes da festa (contra 76% em 2015). O Festival Literário de Natal também aumentou consideravelmente sua participação entre as preferências do público, sendo citado em 2016 por 6,4% dos entrevistados (contra 2,6% em 2015).

Outro ponto da pesquisa que reforça a importância da decoração natalina é o fato de que o percentual de participantes que cita “Espírito natalino/decoração da cidade” como maior motivador para ir à festa subiu de 22,9% em 2015 para 44,9% no ano passado.

Gastos menores

Como já era de se esperar – em virtude do momento de turbulências econômicas vivido pelo país – os gastos dos frequentadores do Natal em Natal caíram em 2016. A maior retração foi verificada no gasto individual diário dos frequentadores potiguares que despencaram 50,1%, passando de R$ 71,15 em 2015 para R$ 35,44 no ano passado. Já os gastos dos visitantes, embora também tenha caído, teve uma redução bem menor: de R$ 90,11 para R$ 82,26 por pessoa/por dia. Cada frequentador do Natal em Natal 2016 esteve nos eventos e atividades da festa por dois dias, mesma média registrada em 2015.
J
á com relação aos itens que levam em conta a avaliação do evento, o Natal em Natal 2016 recebeu dos frequentadores uma nota geral média muito próxima daquela obtida pela edição 2015 (8,54 no ano passado contra 8,7 em 2015). Os itens melhor avaliados foram o Espaço Físico (8,63), os Locais para Alimentação (8,5) e a Organização (8,47). Os que tiveram as menores notas foram a Segurança (6,9), os Transportes (7,05) e a Divulgação (7,55).

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Fernando Antonio Ribeiro Bastos disse:

    Excelente esta pesquisa, parabéns a FECOMÉRCIO/RN, que sirva de bussola para, não só melhorar o Natal em Natal mas, para outros eventos oficiais em nossa cidade.

Publicidade

Obras no Complexo Cultural da Rampa retomadas

Maquete do complexo

O projeto que promete mudar a fisionomia de uma área de potencial histórico-cultural pouco explorado será retomado hoje (30). O Complexo Cultural da Rampa tem estimativa de conclusão ainda este ano e tem o propósito de ofertar um novo equipamento de lazer e cultura à população potiguar, além de atração turística, sobretudo o norte-americano, cuja história durante o período da Segunda Guerra Mundial está intimamente relacionada ao local.

A Rampa para hidroaviões no rio Potengi foi ponto obrigatório para aviadores que atravessavam o Atlântico Sul, entre 1920 e 40. A posição estratégica de Natal, no “cotovelo” da América do Sul, também serviu como referência durante a Segunda Guerra Mundial, sendo o ponto para pouso de aterrissagem de aeroplanos e hidroaviões mais movimentado do mundo durante o período, quando abrigou a maior base militar dos EUA fora daquele país.

“Diante dessa importância cultural, histórica e também social, já que vai dar um impulso econômico àquela área, a secretaria estadual de Turismo procurou, sobremaneira, destravar as burocracias que envolviam a retomada do Complexo, que se encontrava parado quando assumimos. Finalmente conseguimos e entregaremos um novo equipamento turístico e de lazer à população e ao turista ainda este ano”, comemorou o secretário Ruy Gaspar.

As obras foram iniciadas em 2013 e se encontravam paradas desde 2014. O motivo foi a alegação da construtora responsável pela execução do projeto de que havia erro de cálculo nas vigas que sustentariam o Memorial do Aviador. Então houve um período para reelaboração da estrutura e toda a burocracia para reavaliação do projeto e liberação dos recursos junto à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Caixa Econômica Federal.

As obras serão retomadas com 30% do projeto concluído. São, ao todo, 28 projetos independentes, desde paisagismo, concepção visual e acústica, até questões de patrimônio histórico, museologia e restauração. A área construída corresponde a 13 mil m², com destaque para o Memorial do Aviador, dotado de recepção, bilheteria, auditório para 126 pessoas, espaço em homenagem aos aviadores e promoção de eventos culturais, área de administração e instalações sanitárias.

No espaço total do complexo constará ainda área de exposição temporária e de exposição permanente (acervo ligado à história da aviação e da 2ª Guerra Mundial), bar temático (American Bar), loja de souvenir e banheiros; além de um espaço externo com área de contemplação do Rio Potengi e do Pôr do Sol, estacionamento para 85 carros, serviços de táxis e de guias, ônibus de turismo, píer a beira-rio para contemplação e outros equipamentos.

As obras estão sendo executadas pela Construtora Ramalho Moreira, o projeto executivo é da empresa pernambucana Cunha Lanfermann Engenharia e Urbanismo e o projeto arquitetônico assinado pelo arquiteto potiguar Carlos Ribeiro Dantas. O projeto está orçado, hoje, em R$ 8,7 milhões. Além dos novos equipamentos, o projeto também irá conservar as evidências históricas da edificação com recuperação das estruturaras degradadas e reconstrução das que estão em colapso, contribuindo para a preservação da memória da cidade.

SAIBA MAIS

Entre as décadas de 1920 e 1940, período de expansão da aviação civil, Natal era ponto obrigatório para aviadores que atravessavam o Atlântico sul. Por ser o ponto das Américas mais próximo à África, a capital sediou filiais das principais companhias áreas do mundo, tendo às margens do rio Potengi rampas (daí o nome do museu) de hidroaviões de empresas da Alemanha, França, Itália e Estados Unidos. Há uma foto célebre do então presidente do Brasil, Getúlio Vargas, com o presidente norte-americano, Franklin Roosevelt, em passagem pela Rampa durante o conflito.

Comentários (6) enviar comentário
  1. Ângelo Júnior disse:

    Um grande passo para a viabilização de construir uma Marina, nessas proximidades.

    • Netto disse:

      Pra aparecer um monte de órgão de meio-ambiente caindo de pau?
      Esqueça. Isso é coisa para lugar onde investidores são recebidos com tapete vermelho.

  2. Ângelo Júnior disse:

    Se ficar, conforme essa maquete, vai ficar show de bola. Um ponto turístico importante a ser visitado, resgatando a história da 2 guerra, ao lado do belo prédio do comando do 3 Distrito Naval, 17 GAC, Iate Clube , podendo o natalense e o turista contemplar o Potengi e o por do Sol, isso tudo no sagrado bairro de Santos Reis. Oxalá que tudo se concretize.

  3. Neco disse:

    Tem que arrumar uns hidroaviões para deixá-los ancorados (se é que é essa a palavra) no Potengi.

  4. Gilmar Correia disse:

    Nesta maquete aparece as antigas instalações da rampa, devidamente preservada, aí sim, vai ficar show, afinal a memória do brasileiro é quase nula e do povo potiguar, se não fosse câmara cascudo, seria próximo de zero.

Publicidade

Nísia Floresta vai ganhar roteiro turístico

O potencial turístico de Nísia Floresta foi reforçado com a conclusão das obras de recuperação da estrada que liga a praia de Barra de Tabatinga à BR 101, pelo Governo do Estado. A RN 063 dará novo impulso à economia e ao turismo na região. E a facilitação proporcionada provocou a Secretaria de Estado do Turismo e a Empresa Potiguar de Promoção Turística a idealizarem um roteiro para evidenciar as belezas praianas e a cultura do município.

“Temos uma estrada em perfeitas condições para levar o turista que pretende visitar Natal a desviar o caminho pela BR 101 em direção a Tabatinga, Camurupim, às lagoas, grutas e também ao potencial cultural de Nísia Floresta, enaltecido pela gastronomia ligada ao camarão e, principalmente, pelo pioneirismo da professora e escritora que dá nome ao município”, comentou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.

A ideia do roteiro proposto pela Emprotur é explorar diferentes modalidades turísticas proporcionadas ao longo da RN 063. “Queremos montar uma rota que inclua restaurantes, vendas de artesanatos típicos, apresentações culturais e a história de Nísia, até chegar às praias e suas várias possibilidades de turismo, como prática de esportes náuticos, de aventura, lazer e belezas naturais”, destacou a presidente da Emprotur, Aninha Costa.

Nísia Floresta abriga as praias de Búzios, Pirangi do Sul (Pirambúzios), Camurupim, Barreta e Barra de Tabatinga. Ainda nos seus limites estão a Lagoa do Bonfim e do Carcará, e mais uma dezena de outras lagoas. A Estação Ferroviária de Papary foi transformada em aconchegante restaurante. As praias também são ideais à prática de windsurf e kitesurf. Há pontos ainda para esportes radicais, como o rapel, asa delta, trekking e off road. O baobá gigantesco e o mausoléu de Nísia Floresta também são bem visitados.

Recuperação – O Governo do Estado assinou a ordem de serviço para recuperação de 24 km da RN 063 em setembro de 2016. A obra foi orçada em R$ 5,4 milhões e concluída dentro do prazo de 120 dias para conclusão. Há mais de uma década a rodovia não recebia qualquer reparo e, mesmo sendo um importante corredor turístico do Estado, se encontrava cheia de buracos.

Comentários (11) enviar comentário
  1. Indignada disse:

    Tem que fazer o trecho da praia de Barreta, estar uma buraqueira grande, muitos bugres com turista passam por lá para ir pela beira mar e pegar a balsa até Tibau. Melhorar a coleta do lixo e a iluminação das ruas de Barreta.

  2. Camilo de Queiroz Nogueira Fernandes disse:

    Valeu Daniel isso mesmo parabéns

  3. Joao disse:

    Aproveita e monta uma barraquinha de souvenir em Alcaçuz com chaveiro de bizarrices, visitação agendada pelos presos na área de massacre e passeio nos túneis. Vai ser um sucesso a aberracao.

  4. Sandro Alves disse:

    Aproveita e coloca Alcaçuz no roteiro turistico.

  5. Mbruno disse:

    Parabéns ao governo pela recuperação da via, fiz o trajeto Pipa/Tabatinga no mês de janeiro e a rodovia está um "tapete".

  6. Maracujina disse:

    Criticar quando for para criticar . Elogiar quando necessário . Essa é uma boa medida .

  7. Soriedem disse:

    É mas Alcaçuz suja a paisagem e acaba com o turismo no entorno. Espero que o governador antes de sair, transforme aquele espaço num grande shopping de nome Caldeirão do Artesanato.

  8. Edu disse:

    Tomara que a linda lagoa do Carcará seja contemplada com melhorias, organização, segurança e limpeza. Pois um paraíso daqueles é muito maltratado pelos frequentadores, não que restrinjam os piqueniques, mas que tenham fiscais garantindo a limpeza e a ordem.

  9. Brasileiro disse:

    O passeio será por alcaçuz 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

  10. Santos disse:

    Com direito a visita a Alcaçuz?

  11. JULIANA ARAÚJO disse:

    Quero parabenizar o atual Prefeito de Nísia Floresta pela iniciativa de explorar, divulgar e promover o turismo no Município, cuja cultura é extremamente rica, vale lembrar a Poetisa nascida na cidade que leva o seu nome, onde um Museu fala da sua trajetória literário, que cruzou fronteiras e oceanos. Explorem essa cultura rica, bem como os antigos engenhos da região. Elaborem um projeto de turismo rural e pedagógico de modo que se redescubra essas riquezas.

Publicidade

Reativação do Aeroporto viabiliza turismo de 25 cidades brasileiras para Mossoró

Foto: Ivanízio Ramos

O Governo do RN cumpriu a meta de reativação do Aeroporto Dix-Sept Rosado, em Mossoró e já com anúncio de voo inaugural previsto para 12 de abril, com regularidade diária para Recife e de Recife para conhecer o potencial cultural e turístico de Mossoró.

O titular da pasta estadual de Turismo, Ruy Gaspar, ressalta que a ação é fruto de um trabalho de dois anos desenvolvido pelo governador Robinson Faria e pela Secretaria de Estado do Turismo do RN. “Mais uma promessa de governo cumprida pelo Governo e uma meta da nossa secretaria concretizada”.

Ruy Gaspar lembra que em 6 de fevereiro de 2015 aconteceu a primeira visita do governador e do secretário com o diretor da companhia Azul Linhas Aéreas, Marcelo Bento, responsável pela viabilização de voos. Na oportunidade foi exigida a reforma do aeroporto e a consequente aprovação e liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), além da mesma postura adotada pelos estados do Ceará e Pernambuco de redução do ICMS no querosene de aviação, de 17% para 12%.

“Pouco mais de 20 dias depois, em 28 de fevereiro, o governador anunciou essa redução, pleiteada pelo trade do nosso Estado há anos. E desde então procuramos viabilizar a reforma do aeroporto para atender as exigências da ANAC. Houve outras várias reuniões, inclusive com a presença do presidente da companhia, Antonoaldo Neves, que sempre reiterou o interesse por Mossoró”, ratificou o secretário.

O governador Robinson Faria e o secretário Ruy Gaspar estiveram presentes à reinauguração do Aeroporto Dix-Sept Rosado, dentro de uma ampla agenda de ações promovidas pelo executivo estadual em Mossoró.

O voo diário da Azul será realizado pela aeronave ATR 72-600, com capacidade para 70 assentos. As viagens terão duração aproximada de uma hora e meia (via terrestre a duração pode durar até sete horas). A estimativa da companhia é que Mossoró possa ser acessada por várias outras regiões do país, já que Recife é o principal centro de distribuição de voos da Azul no Nordeste, já com 25 cidades brasileiras atendidas, além de Orlando, nos Estados Unidos.

 

Comentários (13) enviar comentário
  1. Carvalho disse:

    Uma hora e meia para Recife + tempo para conexão + 45 minutos de vôo para Natal.
    Tempo de viagem Mossoró / SGA = aproximadamente duas horas e quarenta minutos, se o passageiro tiver sorte.
    De São Gonçalo para Natal: mais 45 ou 50 minutos (na hora do rush), se o passageiro tiver sorte.
    Tempo final Mossoró/Natal: três horas e trinta minutos.
    Será mesmo que é uma grande vantagem?

  2. Genason Fonseca disse:

    Acredito que a notícia merece ser retificada: a data não seria 01.04.2017?

  3. Educador disse:

    Na prática mesmo esse aeroporto servirá apenas para os residentes em Mossoró se deslocarem para outras capitais do Brasil mais rapidamente, sem precisar se deslocar 84 km de carro até o aeroporto de Aracati. Ah…pessoas que necessitem ir a trabalho para Mossoró com urgência também utilizarão o aeroporto da cidade. O Turismo em Mossoró por enquanto não justifica o funcionamento do aeroporto. Se tivesse sido ativado antes do de Aracati aí sim teria demanda.

    • Gustavo Carvalho disse:

      E a Rota das Falésias que Mossoró faz parte???? Como não justifica??? Visitar Mossoró com suas águas termais, salinas, eventos culturais, mais Canoa Quebrada, Beberibe, Kite Surf, dunas, falésias…

  4. Maracujina disse:

    Rosalba disse que tinha sido ela que conseguio já como fruto do seu trabalho de prefeita .

  5. Carlos disse:

    Existem documentos da ANAC apontando vários problemas para pousos e decolagens no aeroporto de Mossoró.
    Será que esses problemas foram resolvidos, antes da liberação? Ou a liberação foi facilitada na base da conversa política?
    Pergunto isso pelo fato de que um dos problemas apontados eram os prédios nas proximidades do aeroporto. E até onde se sabe, os prédios continuam lá…

  6. Elvécio disse:

    Governador sarado. Adooooro!

  7. Brasileiro disse:

    😂😂😂😂😂 turismo em MOSSORÓ???? É pra rir ???

    • Curioso disse:

      Águas termais, omi…
      Cura mais do que a camisa ensanguentado do Valdomiro…

    • Gustavo Carvalho disse:

      Incrível a ignorância!!!!! Kkkkkkk Vc sabia que Mossoró faz parte de uma região turística onde tem diversos atrativos turísticos mais variados que Natal??? Onde além de várias praias, Costa Branca, Canoa Quebrada, Beberibe, Uruau, com falésias, passeios de buggie, dunas, muitos hotéis, inclusive 5 estrelas, tem águas termais, salinas, em breve abre pra funcionamento o Parque Nacional de Furna Feia, sem falar nos eventos cultirais e esportes radicais, com destaque pro Kite Surf!!!! Mas pelo jeito vc não conhece nada da região!! É pra rir mesmo!!!! Kkkkkkk

Publicidade

Feriados prolongados deverão impulsionar a economia, diz Ministério do Turismo

A expectativa é de que as viagens nos fins de semana prolongados injetem R$ 21 bilhões a mais na economia em 2017 – (José Cruz/Agência Brasil)José Cruz/Agência Brasil

Os dias de folga poderão impulsionar a economia brasileira, segundo estudo do Ministério do Turismo. A pasta espera que as viagens nos fins de semana prolongados por feriados que caem na segunda, terça, quinta ou sexta-feira injetem R$ 21 bilhões a mais na economia em 2017. A projeção divulgada hoje (12) considerou um acréscimo de 22 dias de folga, quando 10,5 milhões de viagens deverão ser feitas.

Na contramão de outros setores que projetam prejuízos com os feriados, como o comércio e a indústria, o Ministério do Turismo acredita que as viagens e o consumo nos dias de folga gerarão renda e emprego. O turismo, de acordo com o Conselho Empresarial de Hospitalidade e Turismo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), é grande impulsionador de mais 52 áreas, direta ou indiretamente.

O feriado que deve gerar maior impacto é o Dia de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro, quando 1,94 milhão de viagens movimentarão R$ 3,9 bilhões na economia.

O levantamento foi feito pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getulio Vargas, levando em consideração os feriados de 21 de abril (Tiradentes, sexta-feira), 1º de maio (Dia do Trabalho, segunda-feira), 15 de junho (Corpus Christi, quinta-feira), 7 de setembro (Independência do Brasil, quinta-feira), 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, quinta-feira) e 2 de novembro (Finados, quinta-feira). O Carnaval, a Semana Santa, o Natal e Réveillon foram desconsiderados, porque via de regra geram fins de semana prolongados e a ideia da projeção foi levantar qual o valor a ser acrescentado na movimentação econômica nacional em 2017.

Agência Brasil

 

Comentários (3) enviar comentário
  1. FRASQUEIRINO disse:

    Menos para Natal onde pagamos uma das tarifas mais altas do.pais tanto para embarque quanto desembarque.

  2. Helio Motta disse:

    Não creio que o turismo faça frente as perdas da indústria e comércio com esses feriados.
    Nem todos os que ficarão dispensados do trabalho, mas que receberão o salário do dia do mesmo jeito, farão turismo.
    Os que tem essa condição não vão gastar o mesmo ou mais daquele custo. Mais um custo para quem quer produzir.
    Esses feriados deveriam ser restringidos, fora os nacionais apenas uns dois estaduais e tchau.

  3. Marcelo disse:

    E ajudar a quebrar o restante das empresas.

Publicidade

Plano de Marketing de Natal é divulgado no site do Ministério do Turismo

O Plano de Marketing Turístico de Natal que inclui, também, um projeto de turismo sustentável, essencial para estimular os turistas a visitar a cidade no período de baixa e alta estação, foi tema de matéria veiculada esta semana pelo site do Ministério do Turismo (MTur). O plano foi elaborado pela empresa Start que venceu licitação promovida pela Prefeitura do Natal, por intermédio da secretaria municipal de Turismo (Setur) com apoio do MTur.

Segundo o secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz “o Ministério acompanhou todo o processo, validando o plano para que seja eficaz. O principal ponto é o aumento do fluxo turístico, com a indicação de mercados onde precisamos investir e a divulgação de nossas potencialidades na mídia”, completou.

O plano propõe ainda em até cinco anos obter os resultados esperados com o crescimento turístico, demanda de turistas, oferta de roteiros e passeios entre outras sugestões reforçando a promoção de atrativos oferecidos para quem visita Natal e ajuda a fortalecer o setor como importante atividade econômica.

O site da revista Panrotas também avalia positivamente o investimento nas ações de marketing para promover a cidade. “Trabalharemos essas ações por meio da parceria com operadoras de viagens e da divulgação regional dos atrativos de cidade. Com isso, pretendemos manter o número de visitantes a Natal, que está em torno de 1,5 milhão ao ano, além de aumentar em 5 pontos percentuais a ocupação hoteleira (hoje em torno de 55% a 60%), lembrando que nossos hotéis são constantemente elogiados pelos turistas pela qualidade que apresentam”, completa Fred.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Manoel Cavalcanti Neto disse:

    A parceria e a divulgação serão fundamentais.

    • Carlos Alberto disse:

      Pra que visitar Natal ou o Brasil, para ser roubado ou talvez morto ?? Prefiro juntar dinheiro e fazer turismo entre outros países.

Publicidade