Deputado alega ‘ressaca’ para justificar assinatura suspeita em ação contra Cunha

2015-863585022-2015-863481638-201511031758205507.jpg_20151103.jpg_20151104O deputado Vinícius Gurgel alegou ressaca por assinatura suspeita – Givaldo Barbosa / Agência O Globo

Uma ‘ressaca’ foi o motivo apresentado pelo deputado federal Vinícius Gurgel (PR-AP) para as suspeitas levantadas em torno da assinatura de sua renúncia à vaga de titular do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Aliado do presidente da Casa, Eduardo Cunha, Gurgel não estava em Brasília na noite do dia 1º de março e na madrugada do dia 2, quando o Conselho aprovou a continuidade do processo de cassação de Cunha.

A renúncia do deputado amapaense foi motivada pelo fato de que seu suplente, um deputado do PT, votaria pela cassação do presidente da Câmara. Com a abdicação da vaga de titular no Conselho de Ética, Gurgel abriu a possibilidade de que um parlamentar indicado pelo PR assumisse a sua vaga e votasse a favor de Eduardo Cunha.

No entanto, dois laudos grafotécnicos, encomendados pelo jornal “Folha de S. Paulo”, revelaram que o documento com a renúncia de Gurgel apresentava uma falsificação ‘grosseira’ e ‘primária’ de sua assinatura. A alegação do parlamentar, no entanto, é de que ele deixou diversas cartas de renúncia assinadas antes de deixar Brasília, e que enorme diferença na grafia seria motivada por um eventual mal-estar causado pela ingestão de bebidas alcoólicas.

— Eu bebo. Quando a pessoa está de ressaca, não escreve do mesmo jeito, fica tremendo. Rabisquei lá. A assinatura realmente era minha, acho que eu tinha bebido muito no dia anterior. Assinei com pressa, e não posso fazer nada se eles acham que não é minha — afirmou Gurgel à “Folha”.

Ele confirmou que só renunciou à vaga de titular no Conselho de Ética para que sua vaga não fosse ocupada pelo suplente petista, afirmando que não é favorável à cassação de colegas.

— A minha convicção é de não cassar colegas, assim como o impeachment da Dilma. O povo não elegeu? Burro de quem elege. A hora que acabar o mandato dele, a Câmara, com o colegiado de 513 deputados, se achar que ele é um ladrão, um bandido, não tô dizendo que ele é, mas se acham que ele é alguma coisa, que votem em uma pessoa ilibada — completou.

A continuidade do processo de cassação do mandato foi aprovada em uma votação apertada. Foram 11 votos a favor e 10 contra.

O Globo

Publicidade

Comentários:

  1. Ceará Mundão disse:

    A permanência do Cunha na presidência da Câmara só favorece ao PT, além dele próprio é claro. Os militantes sem cérebro falam bobagens sem pensar. Imaginem, por exemplo, alguém como o deputado Jarbas Vasconcelos no lugar do Cunha. Como estaria o processo de impeachment? Raciocinem, caros militontos e lembrem que o Cunha foi aliado do PT até pouco tempo. Só "brigaram" depois que a presidente "mulher sapiens" resolveu apoiar o candidato do PT na desastrada eleição para a presidência da Câmara.

  2. Herivelto Nobre disse:

    Quem persegue Lula é o rastro de supostos crimes por ele cometidos. Ninguém está acima da lei e da Constituição, nem ele nem Aécio, nem Cunha e nem eu.

  3. Brasil, meu país não SERÁ dos Fascistas! disse:

    #SomosTodosCunha!
    Assinado: DEM/PSDB e Coxinhas!

    • Ceará Mundão disse:

      Não esqueça que o Cunha até um dia desses era aliado do PT. Só distanciou-se após o desastrado episódio da eleição do presidente da Câmara, quando o PT resolveu lançar candidatura própria e perdeu. e mesmo após isso, ainda tiveram muitas conversas de pé de orelha. O partido dela faz parte da base aliada e fez a chapa com o PT. Pense um pouco antes de repetir os mantras que lhe ensinaram, amigo militante.

  4. Antônio Silva disse:

    Um país que protege Cunha e persegue Lula é um país doente!

    • Ceará Mundão disse:

      O seu PT até dia desses gostava dele. E conversaram até "ontem". A queda do Cunha fará bem ao impeachment, caro militante. Raciocine um pouco. Já imaginou alguém como o deputado Jarbas Vasconcelos na presidência da Câmara?

  5. Herivelto Nobre disse:

    Num país de pessoas sérias, tanto Cunha quanto esse falsário, com observância ao devido processo legal, perderiam Deus mandatos. Os eleitores ao escplherem os seus representantes, o fazem de boa fé, desautorizado, portanto, a prática de crimes.

  6. escritor disse:

    Amapa tem 750 mil habitantes e elege 8 deputados federais. RN tem 3 milhoes e meio de habitantes e elege 8 deputados federais. Ta tudo errado nesse país.

  7. Claudinho disse:

    Isso é um país de fdp

  8. Ângelo Júnior disse:

    Esse Deputado deveria ser submetido a Conselho de ética. O povo escolhe o político, entretanto, o povo não é culpado pela desonestidade que este venha a praticar no exercício do mandato. Quando o povo escolhe o seu representante deposita nele a confiança de que vai honrar o mandato com dignidade e fazer a vontade de atender o bem comum. Por isso, existe no nosso ordenamento, remédios jurídicos como Conselho de ética e impeachment para aqueles que cometem crimes de responsabilidade ou se locupletam do mandado para auferir vantagens. Portanto, em razão disso esse cidadão demonstra incapacidade de exercer cargo político, por isso deveria ser submetido a Conselho de ética.

  9. Val Lima disse:

    Tem razão Deputado Federal Vinícius Gurgel….Burro é quem vota em representante de vossa qualidade!!!!!