Fachin libera denúncia contra Renan para julgamento no STF

Ailton de Freitas (Foto: Agência O Globo)

O Globo

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para o julgamento em plenário a denúncia que a Procuradoria Geral da República fez contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), por falsidade ideológica, uso de documento falso e peculato. O inquérito está sob sigilo e apura se a empreiteira Mendes Junior pagou pensão alimentícia à jornalista Mônica Veloso, com quem o parlamentar tem uma filha.

Ainda não há data marcada para o julgamento e é pouco provável que ele ocorra em outubro, porque a presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia, já definiu a pauta até o fim do mês. Se o plenário acolher a denúncia contra Renan, o que é a hipótese mais provável, ele será transformado em réu. Além desse, o senador responde a outros dez inquéritos no STF, sendo sete na Operação Lava-Jato.

O caso que será julgado em plenário veio à tona em 2007 e, na época, levou à renúncia de Renan da presidência do Senado. As investigações feitas até agora revelaram que o parlamentar não tinha dinheiro suficiente para pagar a pensão que Mônica Veloso recebia.

Publicidade

Comentários:

  1. Cristiano Veloso disse:

    Chegando em mais um apoiador do PT. Renan de alinhou com o PT enquanto o partido esteve no poder visando que seus processos ficassem dormindo no fundo das gavetas e conseguiu. Passados 13 anos alguma coisa mudou, o que será? Os processos de Renan Calheiros começam a tramitar…

  2. Val Lima disse:

    Ficha número 3….
    Já foram Dilma e Cunha…
    Tudo à sua hora….

  3. paulo disse:

    BG
    Antes tarde do que nunca, precisamos VARRER do congresso Nacional todos os MELIANTES sejam de que partidos forem.

  4. anderson disse:

    Não ouço panelas batendo