Movimento de protesto dos municípios chega a outros Estados do País

O movimento de protesto dos prefeitos de todo o País, que reclamam das enormes dificuldades financeiras dos municípios, começa a mostrar que não se trata de choradeira dos gestores municipais, não.

As prefeituras municipais estão quebradas. E o movimento começa a ganhar um caráter regional podendo se tornar nacional. Nesta sexta-feira, 97 por cento das prefeituras do estado de Sergipe fecharam as portas e suspenderam o atendimento ao público, de acordo com matéria divulgada pela Confederação Nacional dos Municípios.

E os problemas não ficam restritos apenas a estados pequenos do Nordeste. A Bahia já organiza o seu protesto e Minas Gerais, considerado modelo de gestão estadual para todo o País também terá protesto dos prefeitos.

No Rio Grande do Norte, as prefeituras marcaram para terça e quarta, dias 5 e 6, o fechamento e a sinalização das sedes administrativas, com uma campanha de esclarecimento pelo rádio, carro de som e internet.

Para quem acha que se trata apenas de choradeira é melhor rever seus conceitos. A maioria das prefeituras não está recebendo dinheiro sequer para pagar a folha, o dinheiro do Fundeb não é suficiente para pagar os professores.

No próximo dia 12, o Movimento SOS Municipios será debatido na reunião da Comissão Geral da Câmara dos Deputados, por iniciativa do deputado Fábio Faria, do PSD.

Publicidade

Comentários:

  1. Luciana Morais Gama disse:

    Nao entendo porque os prefeitos vao fazer protestos por dificuldades financeiras se os mesmo so andao de CAMIONETES IMPORTADAS fora os imoveis de luxo que a gente escuta falar que eles compram em Natal. Sera a MULTIPLICAÇAO DOS PAES???