Sergio Moro decreta prisão preventiva de João Santana e de sua mulher

O juiz Sergio Moro decretou nesta quinta-feira (3) a prisão preventiva do marqueteiro João Santana e da mulher, Mônica Moura, que tinham sido detidos na semana passada na fase Acarajé da Operação Lava Jato.

Santana, responsável por três campanhas presidenciais do PT, é suspeito de receber no exterior pagamentos da Odebrecht e do lobista Zwi Skornicki, que representava o estaleiro asiático Keppel no Brasil.

Com o decreto, o casal ficará detido por tempo indeterminado. Eles estão na Superintendência da PF no Paraná desde o dia 23.

Moro citou como argumento em sua decisão provas obtidas em apreensões feitas na semana passada. Mencionou, por exemplo, planilhas que mostram pagamentos de R$ 22,5 milhões para o casal entre 2014 e 2015.

O juiz disse que o uso de dinheiro de origem criminosa ou em caixa dois “é algo muito grave”. “Agrava o quadro a probabilidade de que esses pagamentos tenham servido para remunerar os serviços prestados por João Santana e Monica Moura em campanhas do Partido dos Trabalhadores, com afetação do processo político democrático.”

Segundo o juiz, quando a fase Acarajé foi deflagrada, havia a expectativa de que o casal esclarecesse os depósitos recebidos no exterior por meio da offshore Shellbill, aberta no Panamá.

No entanto, para o magistrado, os depoimentos dos dois, prestados na semana passada, foram “inconsistentes”.

A defesa do casal nega as acusações. Em depoimento, Mônica disse que os pagamentos no exterior se referiam a trabalhos em campanhas eleitorais na Venezuela, Angola e Panamá. Ela disse que nunca recebeu dinheiro de caixa dois no Brasil e citou o escândalo do mensalão como “motivos óbvios” para isso.

Folha Press

Publicidade

Comentários:

  1. Moreira disse:

    A chapa está pegando fogo !!!

  2. Rodrigues disse:

    ESSE É O CARA. DR SÉRGIO MORO, O BRASIL SERÁ UM ANTES E OUTRA DEPOIS DA SUA IMENSURÁVEL COLABORAÇÃO. ARROCHE ESSE CARNAVALESCO, ILUSIONISTA.

  3. Vinicius disse:

    Caro Bruno, não vai postar no blog sobre a extinção de 690 cargos comissionados na Assembleia Legislativa, algum problema em postar será que algum problema nisso ?