Publicidade

Escola Agrícola de Jundiaí, da UFRN, capacita presos do regime semiaberto

Em Mossoró, 24 apenados do regime semiaberto do Complexo Penal Estadual Mário Negócio receberam certificados de capacitação profissional na última semana. Os apenados foram certificados pela Escola Agrícola de Jundiaí da UFRN através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

“Incluir os apenados através de cursos profissionalizantes é assegurar o direito básico à educação. Oferecemos uma oportunidade única de inclusão social e profissionalização para esses jovens. Nós da Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN estamos satisfeitos em oportunizar a capacitação profissional a essas pessoas que agora podem trilhar novos caminhos para suas vidas”, afirma o coordenador-geral do Pronatec Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN, professor João Inácio da Silva Filho.

Ao longo de 160 horas, os presos desenvolverem conhecimentos na área de energia elétrica e suas tecnologias no curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão. Na formação, os participantes contaram com aulas expositivas, atividades práticas, visitas técnicas e também desenvolveram apresentações de seminários. As ações foram desenvolvidas na área interna do complexo penitenciário.

Na Penitenciária Estadual e no Centro de Detenção Provisória Feminina, ambos em Parnamirim, 26 apenados também vão receber os certificados de conclusão de cursos de formação profissional nas próximas semanas. Nas unidades foram ofertados os cursos de Operador de Processamento de Pescado e Pintor de Obras Imobiliárias, este utilizando a metodologia inovadora do Programa Mulheres Mil que trabalha a elevação da autoestima, saúde, direitos da mulher, além de inclusão digital e empreendedorismo, garantindo assim uma formação cidadã às participantes.

Para a diretora do Diretora do CDP Feminino, Thábatta Morais Araujo, realizar a promoção de cursos profissionalizantes para as apenadas é uma importante ferramenta de ressocialização. “Ao inserirmos os apenados em projetos de educação e capacitação profissional, conseguimos provocar mudanças no seu comportamento dentro da prisão. A oferta de cursos profissionalizantes nas unidades prisionais é uma excelente proposta para o reingresso social das apenadas. Ficamos muito felizes em promover essa capacitação pela segunda vez em nossa unidade”.­

Cidadania

Criado em 2013, a oferta de cursos profissionalizantes nas unidades prisionais, denominada Pronatec Presídios é uma iniciativa que busca promover a ressocialização de detentos. Esta oferta exclusiva já beneficiou mais de 25 mil apenados em todo o Brasil. Entre os cursos ofertados, os mais buscados são da área de infraestrutura, como pedreiro e carpinteiro.

No Rio Grande do Norte, a Escola Agrícola de Jundiaí oferta cursos para o sistema penitenciário de Assistente Administrativo, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Recursos Humanos, Auxiliar de Arquivo, Operador de Beneficiamento de Pescado e Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão desde 2015 em unidades prisionais localizadas em Natal, Mossoró, Parnamirim, Nísia Floresta e Caicó. A cada 12 horas estudadas os participantes têm pena reduzida em um dia.

Com informações da UFRN

enviar comentário
Publicidade

Escola Agrícola de Jundiaí, da UFRN, abre seleção para contratação de profissionais; 145 vagas para Natal e mais 12 cidades

A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Coordenação do Pronatec/EAJ, está com inscrições abertas para credenciamento temporário de profissionais que atuarão como bolsistas nos cursos técnicos do Pronatec/Mediotec. As inscrições podem ser realizadas até a terça-feira, 11.

São oferecidas 145 vagas para os seguintes municípios: Assu, Governador Dix-Sept Rosado, Ipanguaçu, Macaíba, Patú, Monte Alegre, Mossoró, Natal, Passa e Fica, Serra Caiada, Santo Antônio, Senador Elói de Souza e Vera Cruz. Os profissionais atuarão como professores e supervisores acadêmicos nos cursos técnicos em Agroecologia, Fruticultura, Agropecuária, Agricultura, Guia de Turismo, Mecânica, Eletromecânica, Química, Modelagem do Vestuário, Produção de Moda, Administração e Logística.

Os interessados em participar da seleção devem realizar suas inscrições online preenchendo o formulário eletrônico disponível aqui. É preciso inserir documentações comprobatórias da formação acadêmica e experiências profissionais. A titulação mínima para preenchimento das vagas é graduação. Cada candidato pode se inscrever em até três vagas.

O processo seletivo será conduzido por uma Comissão de Seleção designada pelo diretor geral da Escola Agrícola de Jundiaí e constará primariamente de análise documental submetida de forma online e de caráter classificatório. Pode ocorrer uma entrevista como segunda fase, caso haja necessidade identificada pela comissão de seleção, também de caráter classificatório. O resultado parcial será divulgado no dia 17 de julho.

Com informações da UFRN

enviar comentário
Publicidade

Escola Agrícola de Jundiaí, da UFRN, abre 700 vagas para alunos do ensino médio; vagas em Natal e mais 12 cidades

A Escola Agrícola de Jundiaí da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EAJ/ UFRN), abriu 700 vagas em 12 cursos técnicos. As oportunidades são para alunos matriculados no ensino médio da rede estadual de ensino distribuídas em 13 municípios potiguares, e disponibilizadas através do Programa MedioTec, do governo federal. Natal, Mossoró, Assú, Macaíba, Governador Dix-Sept Rosado, Ipanguaçú, Patú, Monte Alegre, Passa e Fica, Serra Caiada, Santo Antônio, Senador Elói de Souza e Vera Cruz são os locais disponíveis.

As vagas disponíveis estão nos cursos de Agroecologia, Fruticultura, Agropecuária, Agricultura, Administração, Logística, Mecânica, Eletromecânica, Química, Modelagem do Vestuário, Produção de Moda e Guia de Turismo.

Os estudantes interessados podem efetuar as inscrições através do site da instituição aqui até o dia 2 de agosto. É necessário preencher um formulário online com seus dados. O resultado da seleção será divulgado dia 4 de agosto.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Jack disse:

    Ué? Num tinham dito que tudo iria se acabar se Dilma saísse?

Publicidade

Instituto Metrópole Digital, da UFRN, oferece 360 vagas para reingresso em cursos técnicos

O Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), publica edital para Processo Seletivo de Reingresso Diferenciado para os cursos técnicos semipresenciais em Tecnologia da Informação, Módulo Intermediário. Estão sendo ofertadas 360 vagas, assim distribuídas: Polo Natal – 240 vagas; Polo Angicos – 40 vagas; Polo Caicó – 40 vagas; e Polo Mossoró – 40 vagas.

As inscrições podem ser realizadas no período de 18 de abril a 11 de maio de 2017. Para efetuá-la, o candidato deverá preencher um formulário disponível aqui. Apenas alunos ingressantes a partir do ano de 2013 poderão participar deste processo seletivo. No ato da inscrição o candidato deverá escolher apenas um dos polos disponíveis.

O resultado do processo seletivo será divulgado a partir do dia 01 de junho, no site do IMD. O cadastramento dos candidatos selecionados ocorrerá no período de 12 a 14 de junho, na secretaria dos Cursos Técnicos do Instituto Metrópole Digital do Polo para o qual o candidato foi aprovado.

Com informações da UFRN

enviar comentário
Publicidade

Escola Agrícola de Jundiaí, da UFRN, define datas de matrícula para candidatos aprovados

A Comissão Permanente de Concursos (Comperve), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), divulgou o edital de matrícula para os candidatos selecionados para os cursos técnicos da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) no primeiro semestre letivo de 2017. Os cursos são Técnico em Agropecuária (subsequente e integrado), Técnico em Agroindústria (subsequente e integrado), Técnico em Aquicultura (subsequente e integrado) e Técnico em Informática (integrado).

As matrículas acontecem de 17 a 20 de janeiro, sendo um dia específico para cada curso, pela manhã das 07h30 às 11h30, ou a tarde das 13h às 16h, na secretaria escolar da EAJ, situada em Macaíba. Clique no edital para saber o dia de matrícula correspondente ao curso e a documentação exigida.

Caso surjam vagas não ocupadas, a diretoria da EAJ deve convocar os demais candidatos que foram aprovados e classificados fora do número de vagas, para realização de cadastro em vagas remanescentes. O edital de cadastramento será divulgado no site da Comperve.

Com informações da UFRN

enviar comentário
Publicidade

FOTO: O mata-burro da UFRN

1452297_736002249753451_398Foto: Cedida

O diagnóstico de grave enfermidade do Ceres Currais Novos é apresentado por cada estudante que transita nos corredores, em debates nas salas de aula, pela população que circunda o Campus e principalmente, por professores.

O modelo de educação pública federal de qualidade que está aí faliu, deve ter ficado presa no MATA-BURRO e ter seguido pra abate. Ah… você não conhece? Esta é a única entrada (e saída) da UFRN Currais Novos. Este é o retrato do avanço deste Campus.

Há uma nítida inversão de valores de quem dá o canetaço… e o fracasso da Assistência Estudantil, no interior, é um problema que vai “sendo resolvido” daquele jeitinho brasileiro que se encarrega da solução, enquanto muitos desistem de seus cursos e abandonam a universidade.

Por Daniella Araújo, coordenadora geral DCE UFRN

enviar comentário
Publicidade