Tesoureiro da campanha de 2014, Edinho Silva presta depoimento sobre chapa Dilma-Temer

O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), chegou na noite desta sexta-feira (17) à sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo para prestar depoimento sobre a chapa Dilma-Temer. O petista, que foi tesoureiro da campanha da ex-presidente Dilma Rousseff em 2014, vai depor via videoconferência ao ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que está em Brasília.

A ação sobre a chapa foi protocolada pelo PSDB logo após a eleição de 2014. O partido diz ter havido abuso de poder político e econômico na disputa. A principal acusação é de que a campanha foi abastecida com dinheiro de propina desviado da Petrobras, suspeita negada pelas defesas de Dilma e Temer.
O depoimento de Edinho foi marcado inicialmente para quinta (17), mas foi adiado para esta sexta após o ex-tesoureiro dizer que “já possui para o mesmo dia audiência agendada”, segundo o TSE. Ele entrou pela garagem do TRE acompanhado de uma advogada. O político não falou com a imprensa.

Na ação, o PSDB pede que, caso a chapa seja cassada, o TSE emposse como presidente e vice os senadores Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes Ferreira (SP), derrotados na eleição presidencial. A tendência, porém, é que, em caso de condenação, o TSE convoque eleições indiretas, de modo que o Congresso escolha um novo presidente da República. Não há data para a ação ser julgada.
Relator do caso, o ministro Herman Benjamin será o primeiro a votar, entre os 7 ministros do TSE. Para a condenação, são necessários ao menos 4 votos favoráveis.

Publicidade

Comentários:

  1. Blue disse:

    Ainda solto esse rapaz?