TRT-RN: Corte no orçamento da Justiça do Trabalho obriga adoção de medidas urgentes

MostraImagemNa manhã desta sexta-feira (26), no auditório do Tribunal Pleno, o diretor-geral de secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), Márcio de Medeiros Dantas, apresentou para assessores, secretários, diretores, coordenadores, chefes e demais servidores do tribunal, qual o impacto no dia a dia das atividades do TRT-RN diante do corte de orçamento para a Justiça do Trabalho.

A Lei Orçamentária Anual aprovada no dia 15 de janeiro pelo Governo Federal, prevê um corte de 29.6% para despesas de custeio e 90% para despesas com investimento na Justiça do Trabalho. Com isso, o TRT-RN precisará economizar seis milhões de reais para conseguir fechar as contas até o final do ano e não poderá realizar novas ações de investimento.

“Após reuniões, foi definido que serão necessários cortes ou mesmo a rescisão de alguns contratos com objetivo de gerar receita para que o TRT-RN consiga manter as suas atividades administrativas e jurisdicionais neste ano. Entre as medidas, a administração do tribunal reduziu contratos de terceirizados na área de copeiragem, jardinagem e segurança, além da manutenção predial e dos estagiários que passaram de 135 para 39 em todo o Regional. Ainda houve a rescisão de contratos na área da fisioterapia, em Natal e Mossoró.”, informou Márcio Dantas.

O diretor-geral disse na apresentação que haverá também a suspensão da aquisição de café e açúcar, bem como a redução dos valores das diárias e a priorização das viagens aos casos estritamente necessários.

As medidas serão implementadas a partir do dia 01 de março e o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte prevê uma economia de quatro milhões de reais com tais ações. Contudo, ainda restam dois milhões a serem economizados.

“Estamos passando por momentos difíceis em que todos devemos nos unir para sair dessa crise e colaborar na economia de insumos, material de expediente, energia elétrica, água, etc para que o TRT-RN consiga manter as suas contas em dia”, acrescentou o diretor-geral do TRT-RN.

Fonte: Ascom – TRT/21ª Região

Publicidade

Comentários:

  1. Luciana Morais Gama disse:

    E os COMISSIONADOS vão continuar???