Verba para marqueteiros despencam nesta eleição

VIDA DURA
A remuneração dos profissionais de marketing das campanhas dos candidatos a prefeito de SP deve despencar neste ano. Antes na faixa de R$ 1 milhão por mês, o ganho deve girar em torno dos R$ 100 mil.

EU SOZINHO
O valor corresponde à remuneração direta dos profissionais. Não inclui, por exemplo, equipamentos e contratação de equipe.

GATO ESCALDADO
A relativa escassez de recursos espantou as grandes estrelas do marketing. “Este pessoal só trabalha com o tanque cheio”, diz o assessor direto de um dos pré-candidatos. Além disso, o mais badalado de todos os profissionais, João Santana, está preso, investigado na Lava Jato.

POR DENTRO
Os cálculos foram feitos por dois profissionais e um dirigente partidário que estão envolvidos nas principais pré-campanhas paulistanas.

VER PARA CRER
Um deles, da equipe de Fernando Haddad, diz acreditar que nem mesmo o tucano João Doria gastará o máximo permitido pela lei, ou seja, R$ 34 milhões. No cálculo do petista, a mais cara das campanhas deve girar em torno de R$ 14 milhões. Doria tem patrimônio estimado de R$ 170 milhões, o maior entre todos os que devem disputar o cargo.

Mônica Bergamo

Publicidade

Comentários:

  1. cabral disse:

    Acredite quem quizer. kkkkkkkkk

  2. lima disse:

    Esse dinheiro é gasto em que ??? compra de voto ?? bebidas ??? farra ??? santinho que no dia da eleição fica uma sujeira no meio da rua…..