Agência Executiva apresenta ao Governo do Estado e MP a nova campanha com foco nos motociclistas

Os dados são do maior hospital de urgência e emergência do Estado, o Walfredo Gurgel. Em 2016, 8.729 pessoas deram entrada na unidade depois de sofrerem acidentes de moto. Isso gera uma média de 727 atendimentos por mês, e 24 a cada dia, apenas para esse tipo de paciente. Com essa preocupação e com objetivo de salvar vidas, o Governo do Estado prepara a nova campanha educativa no trânsito. Nesta quarta-feira (9), na sede da agência licitada, a Executiva Propaganda, o diretor da agência, Odemar Neto, apresentou a nova proposta criativa para as novas ações.

Na reunião, estavam presentes na apresentação da proposta das campanhas as promotoras Dani Veras e Fládja Souza, coordenadora CAOP (Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de defesa da Cidadania), a secretária de Comunicação do Governo do Estado, Juliska Azevedo, o chefe de Gabinete do Detran, Marco Medeiros, e o diretor da agência Executiva Propaganda, Marco Medeiros.
A nova ideia produzida pela Executiva, continua na linha emocional e impactante, com o conceito #CurtoDirigirVem. “O objetivo desta campanha é fazer as pessoas refletirem se vale a pena perder a vida do que perder alguns minutos a menos no trânsito. Vamos dar continuidade a campanha anterior, impactar e emocionar com um filme da vida real”, diz Odemar Neto, diretor da Executiva Propaganda.

A coordenadora do CAOP (Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de defesa da Cidadania), Fládja Souza, destacou a nova campanha. “É uma campanha impactante. Reforça o efeito preventivo, para educar, mostrar o impacto em acidentes com motociclistas. A ideia é muito boa, bem interessante, por identificar que vai facilitar o entendimento da sociedade”, comentou a coordenadora Flávia, acrescentando que as campanhas fazem estão integradas ao projeto Vida do Trânsito, das promotorias de saúde e cidadania.
O Diretor do Detran-RN, Júlio César Câmara, reforçou a necessidade de divulgar as campanhas educativas. “O número de acidentes hoje é bem menor que o do ano anterior, quando o hospital Walfredo Gurgel atendeu 10.411 potiguares acidentados de moto. A redução já é considerada reflexo das campanhas de conscientização realizadas pelo Detran, mas no trânsito, é preciso uma vigilância constante. A nova campanha vai conscientizar população, vai salvar vidas”, disse.

A secretária de Comunicação do Estado, jornalista Juliska Azevedo, reforça que a campanha das rotatórias já vem sendo propagada. “No momento está sendo veiculada a campanha com conceito Quem está na rotatória tem preferência. Depois iremos fazer para conscientização na faixa de pedestre e, consequentemente, a preparação de ações de comunicação e propaganda voltadas para motos. As campanhas estão salvando muitas vidas”, afirmou a secretária.
Na reunião também foi feito um balanço positivo da campanha do Detran/RN, que já está nas ruas. Com o tema “Qual a diferença entre o que você diz e o que você faz no trânsito?”, a campanha tem a ap… Ler mais⁠⁠⁠⁠

Publicidade

Comentários:

  1. costa disse:

    Esse governo é um desastre! Façam campanha ou desenvolvam estratégias contra a violência governador cagão,só dura esse mandato se Deus quiser.

  2. Antonio Martins disse:

    Não imaginei tanto, mas tentei mostrar a diferença entre o cuidado com o motorista de carro e o de moto. Nos carros precisamos de cinto, mas as motos não precisam de NADA, nem de obedecer as faixas. Sei da impossibilidade de uso de cinto de segurança em motos, mas imaginar motoqueiros com corpo de metal fica difícil. Quem trabalha no HWG entende bem.

  3. Sergio Nogueira disse:

    Excelente comentário!
    Deve-se exigir o uso do cinto de segurança em motos com urgência. Isso diminuiria e muito o número de mortes e feridos. Quem sabe não seja necessário instalar air bags nas motos também? Teríamos ainda mais segurança e menos vítimas, consequentemente.
    Vou além e usando esse belo exemplo de raciocínio, defenderei que além do cinto, do air bag os motoristas de carro tenham que usar capacete.
    Antonio, certas ideias estão tão na nossa cara e as pessoas não percebem.
    Parabéns por sua perspicácia e continue trabalhando para que suas ideias salvem vidas.

  4. Antonio Martins disse:

    Por que quem anda de carro leva multa se não estiver de cinto de segurança e motociclistas não precisam? É porque a moto é mais protegida? Por que não se multa a moto que trafega entre os carros? Por que nos EUA as motos tem obrigação de ocuparem o mesmo lugar dos carros? Vamos parar de imaginar que motoqueiro tem a testa e o resto do corpo de aço!!! Estes acidentes trazem muitos prejuízos para a sociedade e sofrimento para familiares de acidentados.