Alexandre Frota admite processo para implantar prótese no pênis

Foto: Dario Oliveira/Folhapress – 27.10.2017

O ator e militante político Alexandre Frota admitiu nesta quinta-feira (16), em entrevista ao R7, que entrou na Justiça, em novembro de 2014, para obrigar seu plano de saúde a pagar a cirurgia de implante de uma prótese peniana.

Na última segunda-feira (13), o ator havia negado a existência do processo em outra entrevista ao R7. “Só me faltava essa. Desconheço completamente”, disse naquele dia.

Mas a reportagem teve acesso ao processo contra o plano de saúde e, confrontado novamente, o ator mudou a versão.

— Sim, realmente não lembrava do [processo contra a] Bradesco especificamente, mas é verdade, foi custeado tudo, sessão de laser injetáveis, pré-operatório, operatório e prótese.

A ação de Frota veio à tona na segunda-feira, quando a revista “Fórum” publicou a decisão do juiz Guilherme Madeira Dezem, da 44ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, que no dia 26 de outubro retirou o sigilo de 52 processos sob sua responsabilidade já arquivados, incluindo o de Frota.

O ator recorreu à Justiça em 25 de novembro de 2014 “queixando-se de dor extrema na região peniana próxima ao escroto” e por “dificuldades extremas em obter uma ereção peniana satisfatória”.

O advogado de Frota entrou com pedido de tutela antecipada para solicitar “imediatamente” a guia de internação e o custeio da cirurgia. A defesa afirma que o cliente recorreu a todos os métodos clínicos, como tratamentos injetáveis com medicamentos, mas “ a resposta não foi suficiente”.

O advogado de Frota critica, na ação, a prótese sugerida pelo plano de saúde, a Bradesco Saúde, que poderia causar rompimento da uretra por ser feita de hastes de metais. Em razão disso, a defesa solicita o “implante de prótese peniana inflável 3 volumes da marca Coloplast Titan OTR 3 Volumes”.

O juiz Madeira Dezem concedeu a tutela antecipada no mesmo dia, o que obrigou a operadora a pagar pela cirurgia. Em 12 de dezembro, as partes celebraram um acordo, que foi homologado pela Justiça, levando ao arquivamento do processo em janeiro de 2015.

Para Frota, o juiz “errou” ao levantar o sigilo da ação. “[Ele] não foi ético”, diz.

— Foi uma decisão dele tirar o segredo de 52 processos arquivados. Nada posso fazer. A ideia era não criar essa comoção em torno disso, como está sendo discutido, com tantas coisas importantes. Onde isso é importante?

Ataques a adversários

Essa foi a segunda vez, em menos de um mês, que o ator criticou decisões da Justiça paulista.

Em 24 de outubro, Frota perdeu em 2ª instância um processo contra a ex-ministra Eleonora Menicucci (Políticas para Mulheres no governo Dilma Rousseff), que foi absolvida de pagar R$ 10 mil ao ator, em uma ação por danos morais, após ter declarado que Frota “não só assumiu ter estuprado, mas fez apologia ao estupro”.

Na ocasião, o ator disse, em mensagem em rede social, que um dos juízes que decidiu pela absolvição de Eleonora “julga com a bunda e não com a cabeça”.

 

Frota também costuma recorrer a ameaças sexuais para atingir adversários políticos, como no vídeo-resposta ao vereador Fernando Holiday (DEM-SP), o qual teria chamado o ator de “ladrão” e “tarado”.

“Tarado eu sou sim, mas não por essa sua bundinha. Entendeu? Sua bundinha é seca, fraca. Se eu boto você de quatro, você não aguenta, tu morre ali mesmo. Entendeu?”, rebateu Frota.

O ator também costuma fazer menções à disfunção erétil nas redes sociais para criticar desafetos políticos. No último domingo (12), ele chamou o jornalista Juca Kfouri de “pinto mole”.

“Os dois merdas amigos de Lula covardes fanfarrões. Trajano um imbecil petista mentiroso que tem o calcanhar até a testa. Juca Pinto mole Muleke de recado de Lula”, escreveu o ator.

Questionado pelo R7, Frota diz que disfunção erétil “não é motivo de humilhação, é uma patologia”.

Perguntado então por que usar a doença como forma de crítica, o ator resume: “porque me dá vontade de chamar”.

A prótese

No acordo fechado em novembro de 2014, a Bradesco Saúde assumiu “como suas as despesas tidas no procedimento cirúrgico para colocação de prótese peniana, objeto da presente demanda, cujas despesas já foram devidamente quitadas diretamente ao estabelecimento médico”.

O modelo de prótese solicitado na ação judicial funciona como um sistema hidráulico, em que duas hastes flexíveis são acionadas por uma bomba impantada na bolsa escrotal. A vantagem dessa prótese é possuir um sistema que desinfla as hastes com apenas um toque, fazendo com que o pênis retome a posição flácida mais facilmente.

Frota confirma que a cirurgia foi realizada, mas nega que a prótese tenha sido implantada. E diferentemente do que alega seu advogado na ação, ele diz que não teve “problemas de ereção ou impotência”, mas que sofreu com “curvamento lateral e enforcamento da base” do pênis.

O ator afirma que, no momento da cirurgia, não foi necessária a colocação da prótese, já que “a correção foi [feita] via enxerto”.

A Bradesco Saúde afirmou ao R7 que não iria se pronunciar sobre o caso, mas ressaltou que cumpriu a determinação da Justiça.

R7

Publicidade

Comentários:

  1. Romualdo disse:

    Este é o símbolo do Governo Temer. Pois quem não lembra desse pseudo ator pornô sendo recebido pelo Ministro da Educação e entregando uma proposta de Educação pra fuder todo mundo?

  2. PM disse:

    Só foi Temer brochar e começou a se espalhar a doença kkkkk

  3. zé da opinião disse:

    SE FERROU RSRSRS
    COMEU TANTAS QUE AGORA SÓ VAI PODER OLHAR E CHEIRAR.