Bairro Seguro: Vereadores aprovam projeto que permite bloqueio de ruas em Natal

A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta quarta-feira (13) o projeto Bairro Seguro, que permite o bloqueio e fechamento de ruas residenciais como medida de segurança. A proposta, de autoria da vereadora Nina Souza (PEN), foi aprovada por 20 votos a 3, e ainda contou com 3 abstenções. Agora o projeto segue para a sanção ou veto do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).

“A Câmara fez a sua parte no combate a esta verdadeira onda de violência que estamos vivendo. Ninguém está feliz com a atual situação de insegurança do nosso Estado, mas enquanto o Governo não faz a sua parte, nós temos que pensar no cidadão de bem, que está preso dentro de casa, com medo de sair na rua e ser assaltado. A população está acuada em casa enquanto os bandidos estão nas ruas. O natalense não pode mais ficar feito refém dentro de sua própria residência”, disse Nina Souza, líder do prefeito na Câmara.

Segundo a proposta, a prefeitura precisará expedir alvará autorizando a “instalação de equipamentos de sinalização e bloqueios em vias públicas, nos bairros considerados de zoneamento residencial, desde que não utilizados pelo sistema viário principal e pela rede estrutural de transporte coletivo”.

Ainda de acordo com o projeto, a instalação dos bloqueios precisará ser subscrita por 85% dos proprietários daquela localidade, mediante representação do conselho comunitário. Os bairros onde não estejam com o conselho comunitário regular, os moradores precisarão escolher um representante.

Os cidadãos interessados em melhorar a segurança de suas vias precisarão apresentar projeto físico de edificação dos bloqueios, com a finalidade de impedir o tráfego de qualquer veículo ou limitar o tráfego de veículos pesados, especificando as dimensões e o tipo de material a ser utilizado, com a proibição de qualquer vedação ao livre acesso pelas vias principais por qualquer tipo de veículo ou pessoa.

Conforme o projeto, os custos dos equipamentos, da instalação e manutenção dos equipamentos serão custeados pelos munícipes requerentes, cabendo a Prefeitura tão somente a fiscalização. Caso haja qualquer tipo de irregularidade na instalação, execução dos serviços e manutenção dos equipamentos, a Administração Pública Municipal notificará o representante escolhido pelo bairro ou o conselho comunitário, para que num prazo não superior a 60 dias tomem as providências necessárias.

 

Publicidade

Comentários:

  1. Jailson do Movimento Natal Àgora disse:

    MINHA RUA LIVRE
    Esse serà tema de Campanha que lancaremos pel o VETO do perfecto a essa projetinho VERGONHOSO…. Quanto essa vereadora conseguiu para investir na Seguranca de Natal ou na Guarda Municipal?

  2. Rafael Bezerra disse:

    Lembra a época da febre de quebra molas, toda rua inventaram de fazer, hoje viram a merda que deu….
    "SEGURANÇA direto do povo, dever do estado". Viva Robinson, o governador da Segurança Pública!!!

  3. Saulo disse:

    Absurda essa ideia! Agora nós vamos pagar pra não poder andar onde quiser. Tenho que justificar o que vou fazer? Além disso e se pessoas se mudarem e vierem outras que sejam contra o bloqueio? Vão derrubar o muro?

  4. Rosaline de Farias disse:

    É obrigação do Estado garantir, a segurança pública, à todos os cidadãos. Essa de cercar ruas e impedir a livre circulação da população é absurdo e vergonhoso.

  5. paulo martins disse:

    Os incomodados com a atuação de seus "legítimos representantes" deveriam se candidatar, oferecendo ao eleitor novas alternativas de substituição aos atuais mandatários. Simples assim.
    Não há idiota na câmara municipal, muito pelo contrário. O bloqueio de ruas é um discurso político que atinge em cheio a retórica de Robinson Faria e seu falacioso "Governo da Segurança".

  6. rnatal disse:

    É claro que a idéia de fechar uma rua será interessante. Tudo pela segurança, sem dúvida. No entanto, a população fazendo o papel do Estado, buscando a solução que cabe ao Governo buscar, assim como na saúde (Planos de saúde), assim como na educação (escolares particulares), Ou seja, se a população busca a solução é paga por ela, então que sejamos livres dos impostos, desta forma fica justo e resolvido.

  7. Pedro Eneas disse:

    O perigo é uma condição excepcional virar regra e escamotear um dos verdadeiros papéis do Estado que é a segurança pública. As pessoas simplesmente não se dão conta que pagam pela segurança quando consomem qualquer coisa através dos tributos estipulados em lei e agora também terão que pagar outra vez pela segurança privada.
    Hoje é uma rua. Amanhã um quarteirão, depois bairro, logo após cidade e, por fim, quando nos dermos conta alguns irão propor grandes muralhas ao redor das fronteiras, tal qual o atual presidente dos EUA já quis fazer…

  8. Bonitao disse:

    Apoiado, medida simples mas muito boa, totalmente aprovado, só assim as crianças poderam voltar a brincar nas ruas.essa medida ajuda até a segurança de outras ruas, já mais nas fechadas os índices de assaltos praticamente acabarão , com isso, abre espaco pra outras ruas

  9. Carlos disse:

    Limitar acesso de pessoas estranhas a rua em que se reside pode ser sim considerado uma medida preventiva de segurança, quantos de nós já não deparamos ao abrir nossos portões com indivíduos suspeitos em nossa rua? Com a segurança pública caótica como está qualquer coisa que possa nos dar a sensação de segurança é bem vinda!

  10. Regia escobar disse:

    Excelente ideia

  11. Tranca-rua disse:

    Apoiado!

  12. Roberto disse:

    Medida que não vai resolver nada, só pra dizer que estão fazendo algo… pra quê 29 vereadores que não servem para nada.

  13. Greg disse:

    Onde vc mora. Em Natal. Lá É SEGURO ? Sim, a gente tranca todas as ruas por conta dos bandidos. Oi ?

  14. Edu disse:

    Excelente medida, noutras cidades já funcionam muito bem, só entra naquela rua, naquele quarteirão quem tiver o que fazer, torna-se um condomínio fechado, com controle total dos moradores.

  15. Medeiros disse:

    Pronto! O cidadão já está preso dentro de casa, aí vem uma vereadora com uma ideia de jerico, apresenta uma propositura para trancafiar o cidadão nos quarteirões. Vai entender de segurança assim no Governo de Robson Faria.