Cosern intensifica ações de combate aos furtos de energia em todo estado. Ficalização resultou em prisão em Natal na noite desta quarta

Foi presa na noite desta quarta feira (11), depois de uma inspeção da equipe de plantão da Cosen que constatou a prática de furto de energia elética (gato), a responsável pelo Circo Los Feitozas, do Palhaço Sucata, instalado num terreno próximo à Maternidade Leide Morais, na Av das Fronteiras, Zona Norte de Natal.

O crime vinha sendo praticado há vários dias e colocava em risco a segurança dos frequentadores do local. A responsável pelo Circo Los Feitozas encontra-se detida na Plantão Zona Norte e deve passar por uma audiência de custódia ainda nesta 5a feira (12).

O furto de energia elétrica é crime previsto no Código Penal Brasileiro, artigo 155, e a pena pode chegar a até 4 anos de prisão. Além de crime, o gato representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. Além disso,  o gato causa prejuízo na qualidade do fornecimento de energia e parte do prejuízo é dividido por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente.

De janeiro a outubro, a Cosern recebeu 2 649 denúncias de gatos na rede elétrica em todo estado, todos comprovados e alguns retirados com apoio da polícia, para garantir a segurança dos colaboradores da concessionária e embasar o processo judicial.

A estimativa da Cosern é que, por ano, são desviados 60 milhões de kWh de energia elétrica, o que representa um prejuízo de R$ 25 milhões à concessionária.

Numa simulação, dava para utilizar a energia furtada para abastecer:

* 33 mil casas durante 1 ano; ou
* O município de Macau ou o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, durante 1 ano; ou
* O município de Mossoró duante 1 mês; ou
* Todas as residência da Zona Sul de Natal durante 3 meses.

A Cosern continuará com as fiscalizações e solicita à população que denuncie ligações clandestinas de energia elétrica no telefone 116.

Publicidade

Comentários: