Deputado Edson Albertassi acompanha Picciani e também irá se licenciar do cargo na Alerj

Seguindo os passos do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, o deputado estadual Edson Albertassi, também do PMDB, comunicou por meio de sua assessoria de imprensa, neste domingo (19), que também irá se licenciar do cargo. O deputado, segundo o texto, quer se concentrar em sua defesa após a Operação “Cadeia Velha”.

Albertassi está sendo investigado pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal por suposto envolvimento num esquema criminoso ligado à cúpula da Alerj. Ao parlamentar, os órgãos federais atribuíram pagamentos mensais por meio de empresas ligadas à família dele. Os crimes seriam de recebimento de propina e lavagem de dinheiro.

De acordo com o texto divulgado nesta tarde, o parlamentar irá se licenciar na terça-feira (21) para “cuidar de sua defesa”. A licença, informa a nota, não será remunerada e “inicialmente, será até o fim do recesso parlamentar de janeiro”.

É dito também que Albertassi, também na terça, “vai protocolar ofício se desligando de todas as comissões permanentes que participa”. Atualmente, o deputado preside a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e é líder do governo na Casa.
Sobre a posição de líder, Albertassi informou que “enviará ofício ao governador, comunicando seu desligamento da Liderança do Governo”. “O deputado Edson Albertassi confia na Justiça e estará sempre à disposição para esclarecer os fatos”, ressalta o texto do parlamentar.

 

G1

Publicidade

Comentários: