EDITORIAL: as mudanças no governo Robinson apontam um novo caminho na articulação e nas ações

Resultado de imagem para fabio faria

As mudanças divulgadas pelo governo nesta quinta-feira e provocadas pela saída da primeira-dama, Juliane Faria, do núcleo-duro da gestão, são as primeiras de uma organização política e administrativa no Palácio de Despachos.

Qualquer análise deve considerar o papel que agora é dado à interlocução política, que passa a ter o comando do deputado federal Fábio Faria, que emplacou a jornalita Estella Dantas para a secretaria de Relações Institucionais (articulação política).

O deputado que teve papel fundamental na vitória do pai na eleição de 2014 vinha com uma contribuição menor na gestão em razão do notório conflito que tinha com a primeira-dama Juliane Faria. Ao colocar uma pessoa de sua confiança na Relações Institucionais, Fábio desembarca com os dois pés no governo, o que vinha evitando fazer nesses quase três anos de mandato..

O protagonismo que agora é dado ao deputado Fábio Faria pode corrigir uma distorção que vem se arrastando nos anos de governo: a falta de coordenação, sintonia e comunicação política entre os agentes do núcleo-duro e da própria comunicação governamental.

Para além dos muros da Governadoria, as mudanças deverão se refletir em ação mais efetiva na costura de apoio institucional, especialmente em áreas como Mossoró, onde a coordenação política era da primeira-dama e vinha deixando a desejar.

Outra mudança significativa é o espaço que o PSDB ganha na gestão.

O novo nome do Detran, Eduardo Machado, em subsituição a Júlio Cesar, foi indicação do deputado estadual Gustavo Carvalho com o aval do Presidente do Partido, Ezequiel Ferreira.

As novas configurações que se desenham deverão ter implicações diretas na forma como o governo se relaciona com as demais instituições. Espera-se que o canal de diálogo, que já era aberto, agora se mostre, além disso, eficaz na costura de acordo capazes de impulsionar os projetos que o governo quer desenvolver e com vista as eleições de 2018.

 

Publicidade

Comentários:

  1. Jose disse:

    Vai dar certo. Confio no governador.

  2. Keyla disse:

    BG, pela leitura do texto dá pra perceber que você é um profundo admirador do trabalho do nobre deputado. Talvez ele seja mesmo um ótimo administrador, desconheço. Mas como político, posso afirmar: ele é péssimo! Tal pai, tal filho!

  3. paulo martins disse:

    1)Para que a Comunicação do governo enfim deslanche mister se faz que Fábio convença Sílvio Santos a assumir a titularidade da pasta.
    2) Dudu Machado só existe porque o RN (ainda) consta do mapa do Brasil.

  4. Carlos Roberto disse:

    Pensa em Notícia que vai mudar o RN …Sei não

  5. Carlos disse:

    Sem pagar ao funciolismo público,esse Desgoverno e sua patota,não elege mais nem um Suplente de Vereador em cidade do interior,quem for vivo,verá

  6. Sylvana Silva disse:

    Me desculpe os analistas da política potiguar… mais foi público e notório que o fiel escudeiro e defensor da campanha de Robinson Faria foi o Deputado José Dias!
    Quanto a isso ou aquilo na verdade eu acho que Fábio Faria quer salvar sua pele para conseguir se reeleger e com os nomes postos pode ter certeza que a esposa do Governador será candidata e mais Júlio só saiu porque deve ser candidato a Federal ou Estadual, visando ajudar no coeficiente para eleger alguém!

  7. Brasil Colônia desde 1500 disse:

    Quem sabe aparece alguém que saiba articular o pagamento de novembro, dezembro e o décimo dos funcionários, aí sim será um articulador estratégico e resolutivo, pelo menos pra esquecer de vez 2017.

  8. Potiguara disse:

    Acordos, cargos, negociatas, conflitos, poder

  9. Almir Dionisio disse:

    Maravilhoso – em 2018 os servidores com salários atrasados irão fazer a costura também – tirando todos do cenário politico do RN.
    Esperamos que a população não tenha memória curta e saiba retribuir os 04 anos de DESgoverno.

  10. Rodrigo disse:

    Agora pronto… Acabaram.os problemas do mundo. Ou será que agora é vão aparecer???