Em vídeo, Temer celebra aprovação da reforma trabalhista e ignora denúncia

Em vídeo publicado nas redes sociais nesta segunda-feira (17), o presidente Michel Temer celebrou a aprovação da reforma trabalhista pelo Congresso e resultados positivos da economia brasileira.

Alvo de denúncia da Procuradoria Geral da República por corrupção, o presidente não falou sobre o processo no vídeo, que tem quase quatro minutos de duração.

“Na semana passada, tivemos dias de muito trabalho e de excelentes resultados para o país. Dias desafiadores. Mas mantivemos a pauta das reformas e avançamos ainda mais. […] A maior prova é a aprovação da reforma trabalhista. A modernização trabalhista, agora, é lei”, afirmou Temer.

“Nem os mais otimistas acreditavam que fosse possível recuperar o tempo perdido tão rapidamente. A nova lei coloca o Brasil no século 21 nas relações trabalhistas”, comemorou.

Além de destacar a aprovação da reforma trabalhista, o presidente celebrou os resultados da agricultura brasileira, a redução da inflação e o crescimento na geração de empregos nos últimos meses.

Nesta segunda, o Ministério do Trabalho informou que o Brasil gerou no primeiro semestre deste ano 67.358 mil vagas formais de trabalho. Este foi o primeiro resultado positivo para o período desde 2014.

Ao todo, segundo o governo, foram 7.523.289 contratações nos primeiros seis meses deste ano e 7.455.931 demissões.
“Eu tenho muito orgulho em dizer que vencemos a maior recessão de nossa história”, disse Temer em outro momento do vídeo.

Íntegra

Veja a íntegra da fala de Temer:
Na semana passada, tivemos dias de muito trabalho e de excelentes resultados para o país. Dias desafiadores. Mas mantivemos a pauta das reformas e avançamos ainda mais.
Meu governo começou inspirado no programa ‘Uma Ponte Para o Futuro’. É um compromisso escrito que tem se tornado realidade. A maior prova, é a aprovação da reforma trabalhista. A modernização trabalhista, agora, é lei.
Nem os mais otimistas acreditavam que fosse possível recuperar o tempo perdido tão rapidamente. A nova lei coloca o Brasil no século 21 nas relações trabalhistas.

 

G1

Publicidade

Comentários:

  1. Ceará-Mundão disse:

    O Temer pode ser safado e, sem dúvida, foi eleito com o voto dos petistas (vice na chapa por duas vezes), deu apoio político aos governos Lula e Dilma e neles participou da maior corrupção já vista neste país, juntamente com a turma do PMDB. Mas, não se pode duvidar que está tirando o Brasil do fosso em que o PT nos meteu. TODOS os indicadores econômicos estão melhorando. Até o pré-sal apresentou recorde de produção de petróleo (essa notícia saiu ontem na imprensa) e a Petrobrás, que a administração do PT arruinou, também está se recuperando. No mais, é torcer por uma reforma política ao menos razoável. Nesse ponto é recomendável ter muito cuidado com a tal "Emenda Lula", apresentada pelo petista Vicente Cândido, tentando livrar o canalha mor da cadeia. Essa gente não tem mesmo jeito.

    • Georgino disse:

      Vc está certíssimo, amigo. Só olhar e conferir os indicadores econômicos, e vem aí as reformas previdenciária, fiscal e política, coisas que os outros prometeram e não fizeram.

    • Web disse:

      Então, o ditado "rouba, mas faz" deve ser seguido? Pelo amor de Deus! E outra, alguns indicadores melhoraram sem NENHUMA intervenção do governo, como a inflação, por exemplo.

  2. Ricardo disse:

    Mentiroso. Basta ver o que aconteceu na Espanha com as reformas trabalhistas de lá. O que vai acontecer será a precarização das relações de trabalho, ou seja, o trabalhador irá novamente pagar a conta.

  3. Blue disse:

    Temeroso destruindo o país e retirando os direitos do trabalhador brasileiro conseguidos a duras penas.