Globo unifica área de esportes, muda estrutura e demite 40 profissionais

Um ano depois de anunciar uma profunda reformulação em sua área de esportes, incluindo a unificação da produção de conteúdo da TV aberta, TV paga e internet, a Globo deu início esta semana a um processo de cortes de pessoal.

Cerca de 40 profissionais estão sendo demitidos desde a segunda-feira (16) sob a justificativa de que é preciso eliminar a sobreposição de funções entre Globo, SporTV e site globoesporte.com. “O projeto como um todo não nasceu com o objetivo de cortar pessoas e sim de rever a forma de atuação das diferentes áreas que atendem ao Esporte, criando uma visão sinérgica”, diz a emissora, em resposta ao questionamento do blog (veja a íntegra da resposta abaixo).

A área de esportes, agora completamente independente do jornalismo, está sob o comando de Roberto Marinho Neto. Abaixo dele, há três diretorias: conteúdo, negócios e planejamento. Os cortes estão ocorrendo justamente na área de conteúdo.

A área de negócios, dirigida por Pedro Garcia, é responsável pela compra de direitos esportivos, novos produtos e digital. A área de planejamento, dirigida por Eduardo Gabbay, cuida de inteligência e planejamento e controle.

A primeira demissão, tornada pública pelo site Noticias da TV, foi do jornalista Cesar Seabra, que ocupava o cargo de diretor de esportes em São Paulo. Seabra estava no grupo desde 1995, tendo ocupado cargos importantes em “O Globo” e na Rede Globo. Por um breve período, entre 1997 e 98, trabalhou no diário “Lance!”.

A demissão de Seabra causou surpresa porque coube justamente a ele, neste último ano, a tarefa de liderar em São Paulo o processo de sinergia entre as redações de esportes da TV Globo, SporTV e globoesporte.com.

O blog teve acesso no final da tarde desta terça-feira a uma lista com 24 nomes de jornalistas demitidos, entre repórteres, comentaristas, chefes de reportagem e editores. O maior contingente (13) é do SporTV, seguido pela Globo (seis) e pelo site (cinco).

A unificação da produção de conteúdo vem sendo ensaiada nos últimos meses. Um exemplo recente foi a escalação do repórter Eric Faria, da TV Globo, para a cobertura do SporTV, em Buenos Aires, da última partida da Argentina pelas Eliminatórias.

A Globo não confirma oficialmente o número de demissões e, em resposta ao questionamento do blog, divulgou as seguintes informações:

“Desde outubro de 2016, quando a área de Esportes passou a atuar em um novo modelo organizacional, trabalhamos intensamente para implementar uma estrutura funcional ainda mais dinâmica. O projeto como um todo não nasceu com o objetivo e cortar pessoas e sim de rever a forma de atuação das diferentes áreas que atendem ao Esporte, criando uma visão sinérgica.

Houve ajustes em função do desenho integrado ideal e uma readequação dos cargos, respeitando os perfis e capacidades técnicas de nossos profissionais. Todos os funcionários de Esportes já fazem parte de uma estrutura integrada, subordinada à direção de Esportes do Grupo Globo. Haverá uma readequação dos cargos, respeitando os perfis e capacidades técnicas de nossos profissionais.”

Blog do Mauricio Stycer – UOL

 

Publicidade

Comentários:

  1. BOLSSONARO 2018 disse:

    Foi só cortar verba que a barca tá afundando fora os MinC da vida que muitos artistas MILIONÁRIOS mamavam

  2. Frasqueirino disse:

    Padrão Globo de demissão.

  3. ALERTA disse:

    Deveria demitir é que está conduzindo essa empresa por caminhos contra a família.