Negros representam 71% das vítimas de homicídios no país, diz levantamento

Um levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra como a população negra está mais exposta à violência no Brasil. Os negros representam 54% da população, mas são 71% das vítimas de homicídio.

O levantamento mostrou que o abismo entre brancos e negros aumentou na última década. Entre os mortos nos homicídios registrados de 2005 a 2015, o número de brancos caiu 12%. E o de negros, aumentou 18%.

“Nós temos um legado histórico que nunca foi enfrentado”, diz Samira Bueno, coordenadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. “São mais de três séculos de escravidão e nós nunca direcionamos, de forma efetiva e consistentes, políticas públicas para tirar essa população negra, que foi escravizada por tanto tempo, dessa situação de vulnerabilidade.

Esta semana, um ator negro foi vítima de racismo e violência em São Paulo. Diogo Cintra, de 24 anos, ainda exibe as marcas da violência pelo corpo: pés, braços, rosto marcados pelas pauladas, socos e mordidas de cachorro. Cintra conta que voltava de uma festa da companhia de teatro na qual trabalha quando foi abordado por dois homens pedindo que entregasse o celular e dinheiro. Como estava perto do terminal de ônibus, ele correu para pedir apoio aos vigilantes do local.

“Cheguei no Terminal pedindo ajuda para a vigilância e a vigilante falou: ‘Corre, sai daqui. A gente não tem como fazer nada, só corre'”, disse em entrevista ao G1.

Cintra afirma que, após entregar o celular, foi “entregue” pelo segurança aos assaltantes, que o levaram para fora do terminal. Um dos vigilantes chegou a perguntar aos rapazes o que eles fariam. “Falaram que iam me levar para o rio que tem ali do lado. Comecei a me debater de desespero e os caras começaram a me bater. Socos, chutes, bater com pau”, relata.

A Polícia Civil investiga a agressão a Diogo. Procurada, a São Paulo Transporte (SPTrans) diz, por meio de nota, que solicitou esclarecimento à SPURBANUSS, responsável pela administração do Terminal Parque Dom Pedro II, e que “vai colaborar com as autoridades para elucidar os fatos.”

 

 

G1

Publicidade

Comentários:

  1. Tiago disse:

    Por favor vamos ser claros com as informações sem querer tendência nem pra um lado nem pro outro, 71% dos homicídios foram de negros mas que tal informar qual porcentagem de criminosos brancos e negros ?
    O que acontece independente de ser negro branco azul pardo ou qualquer que seja a cor…. existe um índice crescente de violência e na maioria das vezes não está ligado a cor das pessoas e sim a renda, meio em que vive, acesso à educação moradia entre outros ou seja, o grande problema é desigualdade social poucos tem de tudo e muitos não tem acesso a nada nem o que comer, entretanto não é uma regra pois vemos ricos criminosos e pobres honestíssimos.
    Políticas sociais já, não para a cor mas para aqueles que não tem acesso nem condições de ter oportunidades na vida.

    • jorge disse:

      Tem uma meia verdade no que vc diz, mas ampliando a pesquisa, vc perceberá que a população negra é que tem a menor renda (por ser discriminada desde sempre no brasil, obviamente tem menos acesso a tudo), a que tem menos acesso aos serviços básicos do estado…e por aí vai.