Publicidade

Rocha Loures devolve os R$ 35 mil que faltavam da ‘mala da propina’

O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que recebeu uma mala com R$ 500 mil do frigorífico JBS, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que depositou os R$ 35 mil que faltava devolver. Na última segunda-feira, ele entregou à Polícia Federal (PF) uma mala com apenas R$ 465 mil. Rocha Loures também apresentou na corte o comprovante do depósito, feito na quarta-feira.

O depósito foi feito em um conta mantida na agência da Caixa Econômica Federal localizada no STF. Não foi esclarecido se foram as notas originais que estavam na mala as depositadas na conta.

Rocha Loures é investigado num inquérito aberto no STF juntamente com o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG). O processo tem origem na delação de executivos do frigorífico JBS.

“Rodrigo Santos da Rocha Loures, por seus advogados, nos autos da ação cautelar nº 4328, vem perante Vossa Excelência informar que realizou na data de ontem o depósito judicial de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais), quantia esta relacionada à investigação conduzida nos autos do inquérito nº 4483, conforme guia de depósito judicial ora apresentada (doc. 1). O referido montante encontra-se depositado na conta nº 86400176-5, agência nº 3133, da Caixa Econômica Federal”, diz trecho do documento protocolado pelo deputado afastado no STF.

Em delação, Joesley Batista, dono da JBS, afirmou que Rocha Loures foi indicado pelo presidente Michel Temer para tratar de assuntos de interesse da empresa. Na última vez que a mala havia sido vista, o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures saiu com ela de um estacionamento de uma pizzaria de São Paulo, em 28 de abril, e entrou correndo em um táxi.

A mala foi entregue a ele por Ricardo Saud, diretor da JBS, também delator. A entrega foi filmada pela PF, que perdeu o táxi de vista. A entrega da mala confirma a informação dada pelos investigadores, de que a bagagem estava com o deputado.

O Globo

 

enviar comentário
Publicidade

J&F procura bancos para vender Alpargatas, Eldorado e Vigor

J&S quer centrar forças na operação das marcas Friboi e Seara, que pode ficar abaladas financeiramente com os acordos com o MPF. Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

O grupo J&F busca bancos para vender as empresas Alpargatas, Eldorado e Vigor. O banco Bradesco BBI já foi consultado sobre as operações. Mais cedo, uma fonte próxima à empresa e uma fonte próxima ao banco haviam confirmado a contratação, o que ainda não aconteceu segundo nota oficial da empresa. “A J&F Investimentos informa que não é verdadeiro o relato de que contratou o Bradesco BBI ou qualquer outro banco para a venda de ativos.”

A expectativa dos investidores é de que com a venda de outros ativos, a companhia possa centrar forças na operação da JBS que deve passar por forte turbulência com os acordos de delação, já fechado, e o de leniência que está em negociação com o MPF (Ministério Público Federal).

Por volta das 14h30, as ações da JBS, dona das marcas Friboi e Seara, subiam mais de 13%, liderando as altas do Índice Bovespa. Operadores dizem que a recuperação se dá por conta das perdas históricas vistas com a repercussão do acordo de delação premiada feito pelos executivos do grupo. A avaliação é de que a operação da dona das marcas Friboi e Seara é sólida e que pode resistir à turbulência gerada pelas revelações de corrupção.

A situação financeira no grupo tende a ficar apertada na medida em que os bancos tiverem que renovar as linhas de crédito para a empresa ou até mesmo com o acordo a ser firmado com o MPF. Segundo fontes, a empresa está otimista de que o acordo seja fechado em cerca de R$ 6 bilhões ou R$ 7 bilhões, mas os procuradores estão bastante rígidos em função da péssima imagem que está sendo transmitida ao mercado com o acordo firmado com os irmãos Batista, em que eles saíram imunes dos crimes que admitiram ter cometido. A oferta orginal do MPF era um acordo de R$ 11 bilhões a ser pago em dez anos.

Segundo analistas, a tendência é que a Fíbria seja a primeira interessada na Eldorado, até pela sinergia que uma aquisição como esta traria à empresa e o poder de mercado mundial que a companhia ganharia. Mas a Fibria vai querer comprar por um preço baixo, segundo fontes. Já a Alpargatas teria o potencial de atrair os concorrentes que foram deixados para trás na disputa em 2015. A J&F pagou R$ 2,7 bilhões pela empresa, com dinheiro emprestado da Caixa. A Vigor teria a empresa PepsiCo interessada. Qualquer conversa, no entanto, estaria condicionada ao fechamento do acordo de leniência.

R7, com Estadão

Comentário (1) enviar comentário
  1. paulo disse:

    BG
    O governo Brasileiro tem que CONFISCAR os bens deste MAFIOSOS. Vender uma ova.

Publicidade

(VÍDEO) – Pastor ‘conversa’ com Deus pelo celular durante culto e viraliza: ‘Ele está online’

Um vídeo de um pastor que “conversou” com Deus pelo celular durante um culto no Zimbábue está sendo compartilhado nas redes sociais. O registro — que já teve mais de 270 mil visualizações no YouTube — mostra o líder religioso Paul Sanyangore o tempo todo com o celular no ouvido, andando de um lado para o outro.

Em sua “conversa”, o pastor fica como intermediário entre quem ele diz ser Deus e uma fiel, que permanece ajoelhada com os braços para o alto. “E do Paraíso? Eu tenho uma mulher aqui. O que você tem a dizer sobre ela?”, pergunta Sanyangore.

O religioso “ouve” a resposta e retorna para a mulher com as orientações: “Ele disse que você deve rezar por seus filhos, os dois. Ele diz que um deles tem epilepsia e o outro, asma”.

Antes de encerrar o telefonema, Sanyangore conclui: “Deus está online e me pediu para dizer a você que a sua história mudou”. O pastor é muito aplaudido por quem assiste ao culto.

Não há informações sobre a data exata em que o vídeo foi gravado. Assista aqui o registro.

Veja abaixo:

Extra – O Globo

Comentários (5) enviar comentário
  1. Charles disse:

    Palhaçada é essa pelo amor de Deus. Esse é mais um do time dos picaretas. Um infeliz desse não tem medo dos castigos de Deus.

  2. Raimundo Valdomiro disse:

    É muito cara de pau

  3. Potyguar disse:

    Citando o inesquecível cantor Bezerra da Silva : " CHAPÉU DE OTÁRIO É MARRETA ! ".
    Kkkkkkkkk.

  4. Roberto disse:

    Pior que políticos são esses pastores estelionatários…O Brasil está cheio e a pobre população alienada, caindo no papo desses impostores. E se for político e pastor, pronto, o cara é PHD.

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade. O fanatismo embota o cérebro, impede a visão da realidade. Isso vale prá tudo. Na política, vemos isso com a turma da esquerda, que teima em defender seus bandidos prediletos, contra todas as provas, evidências e até mesmo condenações. O fanatismo é um câncer social.

Publicidade

ÁUDIO MEIO-DIA RN: programa desta quinta-feira entrevistou Cláudio Porpino e João Maria Medeiros

Confira programa desta quinta-feira(25). O Meio-Dia RN, com este blogueiro, teve como entrevistados Cláudio Porpino, diretor-presidente da Companhia de Serviços Urbanos de Natal(Urbana), e João Maria Medeiros, publicitário. Clique abaixo e ouça.

Comentário (1) enviar comentário
  1. fernando disse:

    Claudio está dando um banho de limpeza em Natal.

Publicidade

Governo promove mais 38 policiais civis

Foto: Rayane Mainara

O governador Robinson Faria confirmou nesta quinta-feira (25) a efetivação da promoção de 29 agentes, três escrivães e seis delegados da Polícia Civil. “Estamos cumprindo a legislação, promovendo a valorização e estimulando os policiais civis que têm importante função no enfrentamento à violência”, afirmou o governador.

Robinson Faria também destacou os esforços que a administração estadual vem fazendo para melhorar os serviços como aquisição de equipamentos e realização de curso de qualificação profissional. Em 2015 foram promovidos outros 809 policiais civis, sendo 74 delegados, 60 escrivães e 675 agentes de polícia civil.

A secretária de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Sheila Freitas disse que a atualização das promoções ”mostra o compromisso e a atenção do Governo aos policiais e a preocupação em melhorar sempre os serviços prestados ao cidadão”.

Para a vice-presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol-RN), Ana Cláudia Saraiva, a atualização das promoções “respeita os direitos da categoria e a legislação. Só temos a agradecer e reconhecer o compromisso da administração estadual com a segurança pública”.

Comentários (7) enviar comentário
  1. Pedro disse:

    Como diz o ditado: "papel aguenta tudo!" Promover assim é o mesmo que cagar e limpar com canjica. A grande maioria dos oficiais e praças da PM mudaram de patente e não recebem pela nova patente até hoje. Os agentes e escrivães da PC estão com os níveis atrasados a mais de um ano. Assim, até eu promovo!!!

  2. Sandro Alves disse:

    * Carreira

  3. Igor disse:

    Promoção é direito de todos as categorias que tem planos de cargos e salários, isso é obrigação do governo nada de mais, o que Zé bonitinho tem que fazer e concurso público para a área da segurança, sem pessoal fica difícil o trabalho, e acabar com essas audiências de custódia, a polícia prende e a justiça, solta.

  4. Sandro Alves disse:

    Vários aprovados no concurso de 2000 ainda lutam na justiça para entrar na careia policial. A justiça deste país é um vergonha!

    • M. D. R. disse:

      É verdade, o único ESTADO da federação que atrasa o funcionalismo é o RN. Acredite de se quiser, vai terminar o mandado com mérito o GOVERNADOR DA S E G U R A N Ç A. "Querias"!

  5. Vera disse:

    Sr Governador
    Quanto mais o Governo valoriza e promove os policiais, pior fica a segurança dos cidadãos
    Não sei como pode pensar em reeleição …
    E os demais funcionários ????
    A saúde, área prioritária, estamos há mais de cinco anos sem aumento e recebendo com atraso
    😂😂😂Acorda Governador !!

Publicidade

Fernandinho Beira-Mar é transferido de prisão em Rondônia para o presídio Federal de Mossoró

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernadinho Beira-Mar, deixou, na manhã desta quinta-feira, o Presídio Federal de Segurança Máxima de Rondônia, no Norte do Brasil. Ele será transferido para outra unidade, que era até então mantida em sigilo. O destino é o presídio Federal de Mossoró.

Nessa quarta-feira, cinco filhos, uma irmã, a ex-mulher, a ex-sogra e os sobrinhos do traficante tiveram mandados de prisão preventiva expedidos em operação da Polícia Federal que desmantelou a quadrilha liderada por ele de dentro da Penitenciária Federal de Porto Velho.

De acordo com o delegado Leonardo Marino, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de Rondônia, onde o traficante estava preso, a irmã de Beira-Mar, Alessandra Costa, era o seu braço direito no esquema. Também advogada do irmão, ela era responsável por levar seus recados a outros integrantes da organização criminosa. Alessandra foi presa em um condomínio de luxo, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Outros dois advogados dele também foram detidos.

A investigação chegou à conclusão de que Beira-Mar dominava não só o tráfico de entorpecentes, mas também exercia poder em atividades de 13 comunidades de Duque de Caxias, como o fornecimento de gás, água, cigarro, serviço de mototáxi e caça-níquel.

“A operação demonstra que, mesmo recluso, Beira-Mar ainda detém o controle de atividades na comunidade de Duque de Caxias. Também descobrimos que ele tinha dinheiro ocultado em imóveis e empresas”, afirmou o delegado. “Suas atividades chegavam a um lucro líquido de R$ 1 milhão por mês. Chegamos a um patrimônio de R$ 30 milhões ligados a ele, que serão objetos de sequestro.”

O delegado também informou ontem que Beira-Mar seria transferido da Penitenciária de Porto Velho, de onde comandava o esquema por meio de bilhetes codificados. Os recados eram passados para celas de outros presos e enviados para suas mulheres nas visitas íntimas.

A mulher do traficante, presa em um presídio federal do Rio, também recebia recados por meio de códigos em visitas virtuais dos dois. Alguns seriam para indicar funcionários para cargos comissionados na Camara de Vereadores de Duque de Caxias. Da prisão, Beira-Mar também comandava influências da quadrilha no tráfico internacional de drogas, no Paraguai, no Peru e na Bolívia.

A operação, chamada Epístolas, cumpriu 22 mandados de prisão preventiva, 13 de prisão temporária, 27 de condução coercitiva, 85 de busca e apreensão no Rio de Janeiro, na Paraíba, no Ceará, em Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

A PF também realiza outras medidas cautelares, como o bloqueio do dinheiro depositado em 51 contas bancárias e a suspensão de atividades comerciais de nove empresas ligadas ao traficante. Em busca a uma casa em Duque de Caxias, foram apreendidos R$ 100 mil em espécie.

Epístolas

A PF explicou que o termo “epístola”, que dá nome à operação, é utilizado para denominar textos escritos de maneira coloquial em forma de carta, com objetivo, ou não, de serem enviados ou obter respostas dos destinatários.

Com acréscimo de informações do Estado de Minas

 

Comentários (3) enviar comentário
  1. sera que o Brasil dura mais uma decada disse:

    Os verdadeiros bandidos estão, camuflados no poder executivo, legislativo e judiciário utilizando como escudo os cargos que ocupam.

  2. Nice Pinto de Morais disse:

    Não entendo esse sistema carcerário do Brasil. Um preso de alta periculosidade tem mais direitos do que muitos cidadãos de bem.

  3. GB disse:

    Aqui tá mais fácil de fugir!!

Publicidade

PSDB, DEM e PPS avaliam eleição indireta como ‘inevitável’ em eventual sucessão de Temer

BRASIL – Brasília – BSB – PA – 01/03/2017 – PA – Fachada do Palácio do Planalto. Foto de Jorge William / Agência O Globo – Jorge William / Agência O Globo

Principais partidos da base, PSDB, DEM e PPS começaram a discutir uma atuação conjunta nas eleições indiretas para presidente, já consideradas inevitáveis para as cúpulas das três legendas. Os líderes tucanos conseguiram nesta quarta-feira conter, momentaneamente, o movimento de desembarque de seus deputados da base governista, com o objetivo de aguardar até que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgue o processo de cassação da chapa presidencial no próximo dia 6 de junho.

A reunião dessa quarta decidiu que qualquer movimento dos tucanos será de forma partidária, unindo senadores, deputados, governadores e ministros.

Imediatamente após as informações sobre a delação da JBS serem reveladas pelo GLOBO, setores do DEM emitiram sinais de abandono do governo. O PPS fez o mesmo movimento, deixando o Ministério da Cultura, mas mantendo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, no cargo.

A bancada do PSDB na Câmara pressionava o partido por uma decisão rápida de desembarque, na defesa de que a legenda não deveria sofrer o desgaste de apoiar Temer até o final. Há uma avaliação majoritária de que a situação é insustentável. Mas os “cabeças brancas”, ou seja, os senadores mais experientes, comandados pelo presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati (CE), conseguiram convencer os deputados de que é melhor para o partido e para o país permanecer como fiel da governabilidade por enquanto. Assim, o Congresso não ficaria parado.

Há ainda a impressão de que, permanecendo na base, o PSDB pode ganhar apoio de Temer e de seu entorno no caso de sucessão presidencial feita pelo Congresso, hipótese vista hoje como a mais provável. Internamente, o PSDB já tem conversas avançadas sobre os potenciais candidatos para presidente. Citam o próprio Tasso, que domina as apostas no partido, o ex-ministro Nelson Jobim, visto como capaz de fazer uma ponte entre PSDB, PT e PMDB, e o ex-presidente Fernando Henrique, lembrado pelos tucanos como alguém que foi capaz de fazer uma transição tranquila.

SEM NOME DE CONSENSO

Integrantes da base não encontraram ainda um nome que possa viabilizar a saída de Temer e as eleições indiretas. Fernando Henrique admitiu nesta quarta a aliados que ainda não há consenso. E, enquanto não houver um fechamento de questão, Temer vai permanecendo.

Os nomes ainda não estão sendo discutidos com o DEM, que tem entre seus quadros o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), considerado um eleitor de peso, mas que sofreria fortes resistências no PSDB como presidenciável. O consenso entre PSDB e DEM é que será preciso apresentar alguém que una os dois partidos e tenha estatura para administrar o país. Juntos, PSDB e DEM teriam cerca de 75 votos na Câmara, por isto o cuidado em agir unidos em torno de uma candidatura.

— Não estamos discutindo nomes, mas postura. A defesa de Temer está nas mãos dele e isso deve ser resolvido pelo TSE. Enquanto isso, não se fala em nome — pontua o presidente do DEM, senador José Agripino (RN).

Nesta quarta, após a reunião com deputados, Tasso Jereissati afirmou que o partido permanece no governo, mas que acompanha os desdobramentos “hora a hora” e negou que exista uma discussão sobre nomes para assumir a presidência.

O Globo

 

Comentários (3) enviar comentário
  1. Ricardo disse:

    E o PSDB, o DEM, o PMDB, o PSD, o PP não possuem nenhum nome sequer para concorrer e derrotar Lula não?????????????????? Que vergonha para a Direita. Vão morrer tudinho se borrando de medo de Lula?????????????? Por que será esse medo?????????????????

  2. Breno Linhares disse:

    Falando francamente: Mas a esquerda vai deixar? Eles querem mais uma vez modificar a constituição as suas ambições, apagando o rito legal existente no artigo 81 que prevê eleição INdireta, cuja situação eles não vão conseguir colocar Lula, para eleição Direta, querendo viabilizar uma candidatura de Lula.
    Estou errado??

Publicidade

PEDIDO DE IMPEACHMENT PROTOCOLADO: OAB diz que Temer cometeu crime de responsabilidade

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou nesta quinta-feira (25) o teor do pedido de impeachment do presidente Michel Temer que será protocolado nesta tarde na Câmara dos Deputados.

A entidade usa como base a delação premiada de executivos da J&F para argumentar que o presidente cometeu crime de responsabilidade e violou o decoro do cargo de presidente.

“O pedido da OAB leva em consideração as manifestações do presidente da República, que em dois momentos, em rede nacional de televisão, declara textualmente conhecimento com relação a todos os fatos. O presidente declara que escutou desse empresário, que ele nominou como fanfarrão e delinquente, todos aqueles crimes e nada fez com relação ao qie escutou”, disse o presidente da OAB, Claudio Lamachia, ao chegar à Câmara.

Além do pedido da Ordem, já há outras 16 solicitações de destituição de Temer protocoladas no Congresso Nacional. Desses, 13 foram apresentados desde a semana passada, após vir à tona o conteúdo da delação premiada dos executivos do grupo J&F, Joesley e Wesley Batista, com informações que envolvem o presidente.

O pedido da OAB será protocolado no Legislativo pelo presidente da entidade, Claudio Lamachia, por conselheiros federais e presidentes das seccionais da entidade representativa dos advogados.

No último fim de semana, representantes da OAB de 24 estados e do Distrito Federal votaram a favor da apresentação de um pedido de impedimento do peemedebista. Só a seccional da entidade no Amapá se posicionou contra.

Gravação

Como parte do acordo de delação, Joesley Batista apresentou gravação de uma conversa com Temer, na qual relatou crimes que teria cometido para obstruir a Justiça. O empresário usou um gravador escondido durante uma reunião com Temer na noite de 7 de março no Palácio do Jaburu.

O áudio também dá a entender que Joesley teria recebido aval do presidente para comprar o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha. A defesa de Temer afirma que o áudio foi editado.

Na avaliação da Ordem dos Advogados do Brasil, independentemente de uma eventual edição da gravação entre Temer e o empresário, a conversa no Palácio do Jaburu indica que o presidente da República cometeu crime de responsabilidade.

A OAB identificou crime de responsabilidade em dois trechos da conversa entre Temer e Joesley. No primeiro, o empresário diz que tinha a favor dele, dois juízes e um procurador. A entidade dos advogados afirma que o presidente deveria ter informado às autoridades imediatamente.

Em outro trecho, o delator da Lava Jato pede ajuda a Temer para resolver assuntos pendentes no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Para a Ordem, um favor pessoal é incompatível com o cargo de presidente.

G1

 

Comentários (3) enviar comentário
  1. Ceará-Mundão disse:

    A que foi reduzida a OAB…

  2. paulo martins disse:

    Repetir não ofende: OAB e MST, dois pratos duma mesma balança.

Publicidade

AMEAÇA? Astrônomo alerta para cinco asteroides que passarão próximos da Terra neste ano; veja datas

Filmes de ficção à parte, este é um cenário que todos tememos – uma enorme rocha espacial colidindo com a Terra, causando caos generalizado e destruição. E especialistas acreditam que este terrível cenário está próximo de se tornar realidade. Ron Baalke, um astrônomo e explorador espacial do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, publicou em sua conta no Twitter, previsões preocupantes. Ele basicamente listou cinco asteroides conhecidos e esperados para passar terrivelmente próximos de nosso planeta ainda neste ano.

Em seu post na mídia social, Baalke escreveu: “Uma lista de asteroides conhecidos que farão aproximações bem rentes à Terra – de menos de cinco distâncias lunares – no próximo ano”, juntamente com uma tabela detalhada sobre os cinco encontros. O primeiro, segundo ele, ocorrerá no dia 23 de julho, quando o objeto 2017 BS5, que pode ter cerca de 40-90 metros de diâmetro, chegará a 3.15 distâncias lunares (1.211.734 quilômetros) da Terra.

O encontro mais preocupante está previsto para o dia 12 de outubro, quando o objeto 2012 TC4 chegará a apenas 0,15 distâncias lunares (57.659 quilômetros) da Terra. Contudo, e felizmente, este asteroide possui apenas 12-27 metros de diâmetro. Mais três encontros próximos ocorrerão em 3 de dezembro de 2017, 24 de fevereiro de 2018 e 2 de abril de 2018. E enquanto apenas estes cinco foram destacados, ele estima que possam haver outros próximos.

Em janeiro deste ano, por exemplo, um asteroide basicamente do tamanho de um ônibus chegou mais perto de nosso planeta do que da Lua. Chamado de 2017 FJ101, ele voou a 325.087 quilômetros de nós. Durante anos os cientistas têm tentado descobrir como lidar com uma ameaça como essa, que poderia nos atingir com pouco ou nenhum aviso. A Casa Branca dos EUA chegou a divulgar um documento oficial chamado “Estratégia Nacional de Preparação para Objetos Próximos da Terra”, descrevendo qual seria o plano se um meteoro ou asteroide estivesse vindo em nossa direção.

O documento “procura melhorar a preparação da nação (EUA) para enfrentar o risco de impactos de Objetos Próximos da Terra (NEO), melhorando a integração de ativos nacionais e internacionais existentes e adicionando capacidades importantes que atualmente estão em falta”. Os chamados NEOs são asteroides ou cometas que possuem órbitas que os aproximam ou entra na órbita da Terra. Contudo, se um deles fizer contato com nosso planeta, não seria a primeira vez. Em 2013, por exemplo, um meteoro de 17 metros de diâmetro atingiu a região de Chelyabinsk, na Rússia, ferindo mais de 1.000 pessoas que não tinham noção de sua aproximação.

Este é um dos motivos pelos quais uma das estratégias descritas no documento sugere melhorar os métodos da NASA de detecção de NEOs antes que seja tarde demais. E, embora o documento fale essencialmente dos EUA, a ideia da Casa Branca é que outras nações possam colaborar com melhorias. “Os impactos dos NEOs são um perigo global e podem ter grandes consequências ambientais, econômicas e geopolíticas prejudiciais para os Estados Unidos, mesmo se o impacto estiver fora do território dos EUA”, diz o documento.

“Embora atualmente sejam líderes na detecção e monitoramento de NEOs, os Estados Unidos dependerão (em parte) de cooperação e coordenação internacionais para ajudar a desenvolver capacidades de caracterização e relacionadas ao desenvolvimento e implementação de ações de deflexão e interrupção de NEOs”.

Jornal Ciência via Daily Mail

Comentário (1) enviar comentário
  1. Charles disse:

    Pra quer se preocupar com isso? Nós já temos o maior asteróide do mundo, que é a CORRUPÇÃO, pra gente se preocupar.

Publicidade

Fragata da Marinha do Brasil atraca no porto de Natal e será aberta à visitação pública

A visitação será no dia 28 de maio (domingo), entre 14h30 até 30 minutos antes do pôr do Sol. A entrada é gratuita.

A Marinha do Brasil, representada pela Fragata “Constituição” (F42), participará das comemorações alusivas ao “Centenário da 1ª Guerra Mundial”, em Brest, na França, no período de 17 a 26 de junho de 2017, junto a meios navais dos seguintes países: Alemanha, Canadá, EUA, França, Irlanda e Reino Unido.

A Fragata “Constituição”, que tem como seu Comandante o Capitão de Fragata NEYDER CAMILLO DE BARROS, desatracou do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), no dia 22 de maio, às 10h. Na travessia de ida, o Navio fará escalas logísticas em Natal/RN e Las Palmas (Espanha).

Em Brest (França) estão previstas as seguintes atividades: visitação pública, eventos protocolares, cerimônia militar, desfile por parte dos integrantes das tripulações dos navios envolvidos e “Parada Naval” em frente ao porto da cidade.

Em seu retorno para águas brasileiras, o Navio realizará paradas logísticas na cidade de Las Palmas (Espanha) e em Fortaleza/CE, demandando, em seguida, para o porto sede no Rio de Janeiro/RJ, com chegada prevista para o dia 23 de julho de 2017, após mais de dois meses em Comissão.

A “Constituição” é a terceira Fragata da Classe “Niterói”, tendo sido incorporada à Marinha do Brasil em 31 de março de 1978. Em 2006, o Navio concluiu uma importante modernização dos seus sensores e sistemas de armas. Medindo 129,5 m de comprimento e deslocando 3.750 ton, a F42 está armada com mísseis superfície-superfície EXOCET de fabricação francesa (contra alvos de superfície) e mísseis superfície-ar ASPIDE de fabricação italiana (contra alvos aéreos), contando também com um canhão de 114,3 mm (4,5 polegadas) e dois canhões de 40 mm, além de dois lançadores triplos de torpedos e foguetes CHAFF.

Serviço

Evento: Visitação Pública
Local: Fragata “Constituição”
Data: 28 de maio de 2017
Horários: 14:30 até 30 minutos antes do pôr do Sol
Endereço: Porto de Natal, entrada pelo Terminal de Passageiros, rua Chile, Ribeira.
Entrada: Gratuita

enviar comentário
Publicidade

FENÔMENOS: Ele tem 14 anos e já fez faculdade; irmão de 11 segue seus passos

Os garotos norte-americanos Carson e Cannan Huey-You têm 14 e 11 anos, mas não estão cursando o ensino fundamental. Bem longe disso: o mais velho acabou de obter um diploma de graduação em física; o mais novo está prestes a começar um curso de nível superior em astrofísica e engenharia.

Parece mentira, e a mãe dos dois meninos sabe disso. Segundo o jornal “The Washington Post”, Claretta Kimp já está acostumada a explicar a história várias vezes até os mais incrédulos acreditarem.

“Acho que só percebi que ele [Carson] era superdotado quando ele tinha 3 anos e me disse que queria aprender cálculo”, relembra a mãe. “Comprei um livro de cálculo e ele conseguia resolver alguns dos primeiros exercícios e aí eu disse ‘Ok, você é inteligente’”.

Formada em educação e administração de empresas, Claretta transformou um quarto vazio da casa em sala de aula e começou a dar aulas para Carson. De acordo com ela, o garotinho ainda nem sabia andar, mas já mostrava grande entusiasmo em aprender.

Com 5 anos, começou a cursar a 8ª série numa pequena escola privada e, aos 11, foi aceito na Texas Christian University (TCU), onda passou a estudar ao lado de colegas com 18 anos ou mais.

Seu desempenho foi um sucesso: na última semana, Carson obteve o diploma de graduação e se tornou o mais jovem graduado da história da universidade. Agora, o plano do adolescente é fazer doutorado.

Seu irmão mais novo, Cannan, está seguindo seus passos. Ele começou sua vida escolar de forma normal, frequentando o jardim de infância com crianças da sua idade. Quando chegou à 2ª série, porém, ele começou a se entediar e pediu para a mãe para ter aulas em casa, assim como Carson.

Aos 11 anos de idade, Cannan acabou se matriculando na mesma faculdade do irmão, a TCU, e já começou a trabalhar em um projeto de pesquisa em astronomia. O menino sonha em ser astronauta.

A mãe dos “geninhos” diz que seus filhos são crianças normais, que adoram rir e brincar com seu cachorro, Klaus, e simular lutas com os sabres de luz de Star Wars. “Eles são dois menininhos normais que fazem coisas normais de menininhos”, resume ela.

Exame

enviar comentário
Publicidade

Temer sanciona com vetos lei de migração

O presidente Michel Temer sancionou, com vetos, a lei 13.445 que vai regular a entrada e estada no Brasil dos migrantes e visitantes, e estabelecer diretrizes para as políticas públicas voltadas para esse público. A sanção foi publicada na edição desta quinta-feira, 25 do DOU. A proposta substitui o Estatuto do Estrangeiro, de 1980.

Vetos

Entre os principais vetos está a previsão de anistia para quem entrou no Brasil até julho de 2016. O projeto aprovado pelo Senado em abril previa que esse grupo receberia autorização de residência independentemente de sua situação migratória prévia. O governo argumentou que a medida poderia esvaziar o poder do Estado e também que não há como precisar a data efetiva de entrada de migrantes no país, permitindo que um imigrante que entre no Brasil durante o prazo legal para que a lei entre em vigor peça regularização com base no dispositivo.

Também foi vetado ao imigrante a possibilidade de “exercer cargo, emprego e função pública, conforme definido em edital, excetuados aqueles reservados para brasileiro nato, nos termos da Constituição” e a concessão automática de residência no país a aprovados em concursos públicos. Outro trecho vetado previa que não seria exigido “prova documental impossível ou descabida que dificulte ou impeça o exercício de seus direitos, inclusive o acesso a cargo, emprego ou função pública”. Segundo o veto, o dispositivo possibilitaria o exercício do cargo por estrangeiro não residente, em afronta à Constituição.

A livre circulação de povos indígenas e populações tradicionais em terras ocupadas por seus ancestrais foi vetada. Segundo a Casa Civil, a medida afronta os artigos da Constituição que impõem a defesa do território nacional como elemento de soberania, pela via da atuação das instituições brasileiras nos pontos de fronteira, no controle da entrada e saída de índios e não índios e a competência da União de demarcar as terras tradicionalmente ocupadas, proteger e fazer respeitar os bens dos índios brasileiros.

Outro veto foi a para o parágrafo que previa a concessão de visto ou autorização de residência para fins de reunião familiar, que poderia ser estendida para outras hipóteses de parentesco, dependência afetiva e fatores de sociabilidade. De acordo com o veto, a medida poderia possibilitar a entrada de crianças sem visto e facilitar ou pemitir situações propícias ao sequestro internacional de menores.

Também foi vetada a dispensa do serviço militar de brasileiros por opção ou naturalizados que já tenham cumprimdo suas obrigações militares no país de origem. O artigo que previa a revogação da expulsões decretadas antes de 5 de outubro de 1998 foi vetado.

O trecho que previa que imigrantes que morassem no Brasil por mais de quatro anos e que cometessem crimes não poderiam expulsos também foi vetado.

No período, grupos antimigração fizeram protestos contra a sanção da legislação como havia sido aprovada pelo Congresso, enquanto movimentos sociais defendiam que não houvesse vetos.

Migalhas

enviar comentário
Publicidade