Publicidade

O QUE FALTA? Investigação confirma aposentadoria irregular de Dilma

Dilma Rousseff (Foto:  REUTERS/Adriano Machado)Veja

Na manhã de 1 de setembro de 2016, o ex-ministro da Previdência Carlos Gabas e uma secretária pessoal da ex-presidente Dilma Rousseff entraram pela porta dos fundos de uma agência da Previdência na Asa Sul, em Brasília. No dia anterior, o Senado havia formalmente cassado o mandato de Dilma Rousseff. Gabas, já ex-ministro do moribundo governo petista, chamou a atenção dos funcionários da agência ao surgir na porta e logo se isolar na sala do chefe da agência. O que o ex-ministro da Previdência faria ali? Vasculhando o sistema do INSS, um grupo de servidores logo descobriu algo errado: no intervalo de poucos minutos que o ex-ministro e a secretária de Dilma estiveram na agência, o processo de aposentadoria da ex-presidente foi aberto no sistema e concluído sigilosamente.

Graças ao lobby de Gabas e a presença da secretária, que tinha procuração para assinar a papelada em nome da petista, em poucos minutos, Dilma deixou a condição de recém-desempregada para furar a fila de milhares de brasileiros e tornar-se aposentada com o salário máximo de 5 189 reais. Ao tomar conhecimento do caso, o governo abriu uma sindicância para investigar a concessão do benefício.

Nesta sexta-feira, VEJA obteve as conclusões dessa investigação. No momento em que o PT trava uma luta contra a reforma da previdência, os achados da sindicância não poderiam ser mais desabonadores à ex-presidente petista. Segundo a investigação, aposentada pelo INSS desde setembro do ano passado, Dilma Rousseff foi favorecida pela conduta irregular de dois servidores do órgão que manipularam o sistema do INSS para conseguir aprovar seu benefício e ainda usaram influência política para conseguir furar a fila de benefícios. Despacho assinado pelo ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, aplica punições ao ex-ministro Carlos Gabas, responsável por Dilma ter furado a fila do INSS, e à servidora Fernanda Doerl, que manipulou irregularmente o sistema do INSS para regularizar o cadastro da petista.

Comentários (9) enviar comentário
  1. Segura pêão disse:

    RESUMINDO:ELA VAI PERDER E DEVOLVER AO ERÁRIO OU VAI SER MAIS UMA REPORTAGEM?

  2. Waldemir disse:

    Isso porque ela é uma mulher honesta kkkk
    Honesta só para os petistas kkk

  3. Val Lima disse:

    Eu sei,q não sei….. porém tudo q sei pode não ser q sei….

  4. Blue disse:

    Ela não tinha tempo nem contribuição para receber o teto. Tão escondendo isso.

  5. Blue disse:

    Demissão para esse Gabas caso seja servidor de carreira, q se não me engano é o caso. Depois, MPF nele. Ora, qualquer servidor estaria na rua nesse caso.
    E o ministro Serraglio tá prevaricando nesse caso.

  6. aquiles disse:

    Fiquei em dúvida?
    O problema aí foi só furar a fila? Não que eu acge que isso é uma falta pequena mas, gostaria de saber duas coisas mais.
    1. Se de fato a Dilma já tinha o direito a se aposentar dentro das regras vigentes.
    2. Se caso aformativa a resposta ao item 1 acima, se ela tem o direito de se aposentar pelo valor máximo do INSS ou se isso tbm foi manipulado.

    • Waldemir disse:

      Amigo foi tudo manipulado
      Quando ela foi expulsa da presidência
      Dois dias depois ela já estava aposentada pelo teto
      O pessoal meteu a boca mas foi abafado pelo Pt e Renan Calheiros que segurou na CCJ do Senado não mandou para frente

  7. Frasqueirino disse:

    Enquanto isso o trabalhador tem que apresentar várias provas (carteira de trabalho, contra cheque, certidões, etc) para confrontar com as informações do Banco de dados do INSS.

  8. Ricardo disse:

    Eu sabia , partindo do PT tudo era possível , cambada de bandidos

Publicidade

Ex-procuradora-geral da Venezuela fugiu para a Colômbia

A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz (Foto: (Ueslei Marcelino/Reuters))

Veja

A ex-procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, destituída pela Assembleia Nacional Constituinte do seu país, e seu marido, o deputado Germán Ferrer, chegaram nesta sexta-feira a Bogotá, procedentes de Aruba, segundo informou a migração da Colômbia.

Segundo as fontes colombianas, ambos fizeram “seu correspondente trâmite migratório perante as autoridades colombianas”, sem oferecer maiores detalhes.

Horas antes, Ortega participou por telefone da Cúpula de Procuradores da América Latina, que terminou nesta sexta na cidade mexicana de Puebla, e atribuiu a “perseguição sistemática” do governo de Nicolás Maduro a ela e ao pessoal do Ministério Público ao processo pelos subornos da Odebrecht.

enviar comentário
Publicidade

ISTOÉ: As manobras petistas na PGR

Há duas semanas, a futura chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, foi procurada por emissários da Lava Jato de Curitiba. Na bagagem, os integrantes da maior operação de combate à corrupção da história recente do País levaram uma denúncia. No epicentro do escândalo, a entourage do ainda procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Segundo o relato, há cerca de um ano e meio, Janot e sua equipe desenvolveram um roteiro paralelo às investigações da Lava Jato com o objetivo de favorecer o PT e seus principais líderes. Nos últimos dias, sem a anuência da turma de Curitiba, o grupo do procurador-geral resolveu protelar a homologação da delação da OAS, cujo conteúdo – “nitroglicerina pura” para Lula e o PT – já está à disposição da PGR para ser encaminhada ao STF há mais de 10 dias, para dar prioridade máxima à conclusão de forçados acordos com o ex-deputado Eduardo Cunha e o doleiro operador do PMDB, Lúcio Bolonha Funaro. O objetivo da ação seria o de fortalecer uma suposta nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Os aliados de Janot querem, a qualquer preço, que as delações de Funaro e Cunha envolvam Temer e a cúpula do PMDB, mesmo que para isso tenham que agir ao arrepio da lei.

Os interlocutores de Raquel Dodge enxergam nos métodos nada ortodoxos do time de Janot um movimento claro, objetivo e muito bem direcionado, mas de fins nada republicanos: um esquema montado e conduzido pelo procurador-geral da República destinado a favorecer o ex-presidente Lula e os principais líderes petistas nos processos em que são alvos. Ou seja, as delações da OAS que comprometem definitivamente Lula e Dilma e narra detalhes sobre o tríplex no Guarujá e o sítio em Atibaia, casos em que o ex-presidente já é réu, ficam para as calendas. Já as delações ainda sem provas concretas que possam comprometer o presidente Temer e seus aliados são aceleradas. Há quinze dias, um dos integrantes da força-tarefa da Lava Jato sediado no Rio Grande do Sul já havia feito desabafo sobre o esquema do PT no Ministério Público a um ministro do STJ. O encontro ocorreu no saguão de embarque do aeroporto de Brasília. “Agora se sabe que a operação montada por Janot só não dominou completamente a Lava Jato porque houve uma forte resistência do pessoal de Curitiba”, sapecou.

O esquema funciona desde meados de 2015, com momentos de maior e menor intensidade. Ganhou musculatura depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e, nas últimas semanas, enfureceu os procuradores e agentes federais hoje mais alinhados com o coordenador da força-tarefa do MPF, Deltan Dallagnol. O estopim foi a maneira como se desenrolaram as tratativas para a delação de Eduardo Cunha. O acordo estava sendo negociado havia mais de três meses. São cerca de 100 anexos, que comprometem 20 políticos entre parlamentares e governadores. Os procuradores de Curitiba sustentam que já têm provas suficientes para apontar Cunha como chefe de uma organização criminosa e afirmam que o que ele está revelando agora já está bem caracterizado nas investigações da Lava Jato. Portanto, são contra oferecer ao deputado os benefícios da delação premiada. Apesar disso, os procuradores ligados a Janot procuram, desde julho, convencer Cunha a informar sobre uma conta ou um truste mantido em paraíso fiscal que pudesse ter ligação com o presidente Michel Temer e chegaram a oferecer ao ex-presidente da Câmara a possibilidade de ser colocado em liberdade até o final do ano. Como o peemedebista não trouxe à luz fatos que se enquadrassem às conveniências do grupo de Janot, na segunda-feira 14, os advogados de Cunha receberam a notícia de que as negociações estavam encerradas. Na última semana, procuradores próximos à futura comandante da PGR manifestaram que delações obtidas pelo esquema de Janot poderão ser alvo de revisões, o que será possível apenas com a anuência do Supremo Tribunal Federal. “Embora tenha sido indicado pelo PT e não esconda suas simpatias pelo partido, não acreditamos que o ministro Fachin, responsável por acompanhar a Lava Jato no STF, compactue com esse tipo de coisa”, afirmou à ISTOÉ um procurador ligado à Raquel Dodge na terça-feira 15.

 

Veja matéria completa AQUI

enviar comentário
Publicidade

Motorista da van do ataque em Barcelona foi morto em Cambrils

A polícia, durante uma ação em Cambrils na madrugada desta sexta-feira, matou pelo menos três dos quatros suspeitos de integrarem uma célula terrorista que realizou o atentado em Barcelona. Um deles é Moussa Oukabir, o joverm de 17 anos que teria alugado a van que matou 14 pessoas em Barcelona, também foi morto pelos policiais na cidade, 120 km ao sul de onde ocorreu o primeiro ato terrorista. O “El País” citou originalmente que todo o grupo morreu, mas depois afirmou que continua a caçada ao marroquino Younes Abouyaaqoub.

Sais Aallaa, de 19 anos, e Moahmed Hycham, de 24 anos, também morreram no atentado. O único que ainda é procurado é Younes Abouyaaqoub, de 22 anos e morador de Ripoll.

Segundo as autoridades, os terroristas planejavam um atentado de maior proporção.

 

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Em resposta a Lula, Doria cita Neymar e diz querer ser negro

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi à sua página no Twitter, nesta sexta-feira, para fazer mais uma provocação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em claro tom eleitoreiro, o tucano resolveu comentar uma entrevista em que o petista se comparou ao jogador de futebol argentino Lionel Messi. Doria declarou que, ao contrário de Lula, prefere ser visto como Neymar, “brasileiro e negro”.

“Lula disse que quer ser o Messi, argentino e branco. Eu prefiro ser Neymar, brasileiro e negro. #VivaBR #LulaCaraDeBau”, postou Doria, com um erro de grafia na última hashtag. O prefeito emprega com frequência o xingamento “cara de pau” nos discursos que faz contra o ex-presidente petista.

A declaração de Doria foi motivada pelas críticas que Lula fez ao comportamento do prefeito paulistano. O ex-presidente disse que o tucano e seus aliados estão “doentes” por não conseguirem alcançá-lo nas pesquisas de intenção de voto. Embora negue, Doria está numa disputa silenciosa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para ser o candidato do PSDB na eleição presidencial de 2018.

“O papel [do Doria] será atacar o Mascherano [zagueiro argentino] ou o Messi no Barcelona? Ele vai no Messi. Depois ele fala, vou atacar o Sergio Ramos [zagueiro espanhol] ou o melhor jogador do Real Madrid, que é o Cristiano Ronaldo? Ele pega as pesquisas. É isso que deixa as pessoas doentes. Eu estou apanhando igual cachorro vira-lata. Apanho de manhã, de tarde e de noite. Quando esses caras fazem uma pesquisa, eu estou na frente”, disse Lula à rádio Metrópole, de Salvador.

 

Veja

enviar comentário
Publicidade

Juíza do DF suspende aumento de imposto sobre combustível

A juíza Adverci de Abreu, da 20ª Vara Federal do Distrito Federal, acaba de conceder uma liminar suspendendo imediatamente o aumento da PIS/Cofins sobre combustíveis, em vigor desde o dia 20 de julho.

O pedido foi feito deputado Aliel Machado.

A juíza diz entender o momento pelo qual passa a economia do país, mas afirma não parecer “razoável” que o governo venha a ser valer da “solução mais fácil” para “corrigir desmandos de gestões anteriores”.

No dia 25 de julho, a Justiça Federal do DF tomou a mesma decisão. Mas ela foi cassada dias depois.

 

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Moro proíbe cônsul honorário da Grécia de deixar o País

juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, expediu decisão proibindo o cônsul honorário da Grécia, Konstantinos Georgios Kotronakis, de deixar o país. Moro determinou que ele entregasse o passaporte e que a Delegacia da Polícia Federal de Fronteiras fosse informada da proibição.

Kotronakis é um dos alvos da Operação Sem Fronteiras, a 43ª Fase da Operação Lava Jato, deflagrada hoje (18) pela Polícia Federal (PF). A operação investiga a participação de empresas estrangeiras e armadores gregos em contratos fraudulentos com a Petrobras.

“Expeça-se portanto mandado para intimação de Konstantinos Georgios Kotronakis acerca desta decisão, para que entregue de imediato o passaporte ao portador do mandado. Encarrego a autoridade policial de cumprir o mandado juntamente com as buscas”, diz a decisão, que acrescenta: “Concomitantemente, oficie-se à Delegacia da Polícia Federal de Fronteiras solicitando a anotação da proibição de que Konstantinos Georgios Kotronakis deixe o país”.

A decisão diz ainda que, em vista do disposto na Convenção de Viena sobre Relações Consulares, cumprido o mandado, a Embaixada da Grécia em Brasília deve ser comunicada, “para ciência da restrição, ainda que limitada, imposta ao cônsul honorário”.

A investigação teve início a partir de relato do ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa em seu acordo de colaboração premiada. A Polícia Federal cumpriu mandados judiciais no Rio de Janeiro e em São Paulo, entre eles, 11 mandados de condução coercitiva e seis mandados de prisão temporária.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), as apurações concluíram que o então diretor de Abastecimento da estatal ajustou com o cônsul honorário da Grécia no Brasil, Konstantinos Kotronakis, um esquema de facilitação de contratação de navios gregos, mediante o fornecimento de informações privilegiadas e o pagamento de propinas.

A investigação detectou que os grupos Tsakos e Aegean, dos quais Konstantinos Kotronakis é, respectivamente, diretor e sócio-administrador, além das empresas Dynacom Tankers Management, Galbraiths e Dorian Hellas, com as quais o cônsul grego ostenta vínculos indiretos, formalizaram contratos de afretamento com a Petrobras, entre os anos de 2009 a 2013, em valores que superam US$ 500 milhões. De acordo com o MPF, ao menos 2% desses valores eram “destinados ao pagamento de propina a funcionários públicos corrompidos, operadores financeiros e agentes políticos”.

A decisão foi expedida no dia 14 de junho, mas estava sob sigilo até a efetivação da prisão e das buscas e apreensões. “Efetivadas as medidas, não sendo mais ele necessário para preservar as investigações, fica levantado o sigilo”. Segundo Moro, considerando a natureza e magnitude dos crimes investigados, o interesse público e a previsão constitucional de publicidade dos processos impedem a imposição da continuidade de sigilo sobre os autos.

Mais cedo, quando procurada para comentar a 43º Fase da Operação lava Jato, a Embaixada da Grécia informou que Konstantinos Kotronakis é cônsul honorário e, como tal, não integra o quadro da chancelaria grega e que não se manifestará sobre o assunto. Às 17h, a Agência Brasil não conseguiu fazer contato novamente com a embaixada.

 

Agência Brasil

Comentário (1) enviar comentário
  1. Blue disse:

    MOROÉMORO

Publicidade

Autores de atentados na Espanha preparavam ataque ainda maior

Os supostos autores dos ataques em Barcelona e Cambrils, no nordeste da Espanha, que deixou 14 mortos e 120 feridos, preparavam atentados de maior proporção, mas tiveram que abrir mão de seus planos, informou a polícia catalã nesta sexta-feira.

Ao anunciar os resultados das investigações, o delegado-chefe da polícia regional da Catalunha, Josep Lluis Trapero, afirmou que o principal suspeito, o motorista que jogou a van contra uma multidão em Barcelona, pode não estar entre os cinco supostos terroristas mortos pelas forças de segurança na madrugada desta sexta em Cambrils, a cerca de 120 km de Barcelona. Ele desmentiu sua própria declaração, de mais cedo nesta sexta, quando afirmou que o condutor provavelmente já havia sido abatido.

Segundo Trapero, o massacre, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI) poderia ter sido muito pior. Os terroristas que executaram os dois ataques pertenciam à mesma célula e estavam se preparando há algum tempo em uma casa em Alcanar, que explodiu na noite de quarta-feira. A detonação dos explosivos que estavam na residência teria sido um acidente e atrapalhou os planos dos jihadistas.

“A explosão em Alcanar evitou atentados de maior alcance do que o registrado”, acrescentou, assinalando que após o imprevisto, os terroristas tentaram atuar “de maneira rudimentar na esteira dos outros atentados em cidades europeias”.

Desta forma, atacaram primeiro na quinta-feira em Barcelona, em um horário da tarde em que a avenida La Rambla estava cheia de turistas, usando uma van branca. Horas mais tarde, passada a meia-noite local, um Audi A3 atropelou várias pessoas no passeio marítimo de Cambrils. O carro se chocou contra uma patrulha da polícia regional, que disparou contra os suspeitos.

 

Veja

enviar comentário
Publicidade

NATAL: Empregado demitido por abrir “Gemidão do Whatsapp” no horário de expediente reverte justa causa

Resultado de imagem para gemido do whatsapp audio originalPor ter aberto uma “pegadinha” no Whatsapp, motoqueiro da Drogaria Aliança Ltda. terminou por ser demitido por justa causa.

Embora a postagem do serviço de mensagem online aparente ser um vídeo jornalístico, na verdade contém um áudio de uma mulher gritando alto em tom sexual

A 5ª Vara do Trabalho de Natal (RN) acolheu ação trabalhista ajuizada pelo motoqueiro, revertendo sua demissão para dispensa sem justa causa.

Na ação, o ex-empregado alegou que, involuntariamente, “caiu em uma pegadinha” em seu horário livre ao abrir uma mensagem que lhe foi enviada.

Ele afirmou ainda que “tal pegadinha é costumeira nos grupos de Whatsapp e tem o intuito de constranger a pessoa que recebe o vídeo”.

De acordo com a Drogaria Aliança, no entanto, o motoqueiro demonstrou “maus hábitos “, utilizando o celular para assistir a vídeos em horário de expediente, “sobretudo quando comete ofensa ao pudor”, em “total desrespeito aos colegas de trabalho, clientes e a própria empresa”.

A empresa alegou ainda que o áudio, “reproduzido em alto volume”, resultou em diversas reclamações e prejuízos, pelo fato de que vários “clientes saíram sem efetuar suas compras ao ouvirem os sons que ecoaram por todo estabelecimento”

Para a juíza Isaura Maria Barbalho Simonetti, sendo incontroverso que o trabalhador encontratava-se utilizando o aplicativo Whatssap durante o expediente e que assistiu a um vídeo pornográfico, restaria apenas decidir se tal ato foi intencional ou não.

De acordo com ela, inexistem nos autos provas cabais da intenção do autor da ação em causar o constrangimento e nem quanto aos prejuízos alegados pela empregadora.

Ela destaca que a “empresa sequer produziu prova testemunhal” para comprovar suas alegações.

Também não apontou “com exatidão o número de clientes presentes no momento, se houve reclamações formais ou queda nas vendas após o episódio, sequer mencionando, ainda que aproximadamente, uma estimativa de prejuízo financeiro”

No entendimento da juíza Isaura Simonetti, “a punição mais severa”, que é a demissão por justa causa, deve ocorrer quando não restar dúvidas acerca da intenção do empregado em praticar a conduta que pode justificá-la, o que não foi o caso.

Comentários (10) enviar comentário
  1. Alexandre Magno disse:

    Mais uma vez a justiça fica do lado do bandido.

  2. Eduardo disse:

    Parabéns a Magistrada, quem nunca abriu o tal vídeo? Brincadeira sem graça, mas que está presente nos grupos do watzap.

  3. Cleber lima disse:

    Se essa juíza, estivesse presente na hora, no estabelecimento, o que aconteceria?.

  4. Blue disse:

    Decisão acertada. Deve ter aberto o dapsap sem saber do q se tratava. Depois, foi uma brincadeira banal.

  5. Rafael disse:

    Conheço o dono, Renato. Pessoa integra, trabalhador e empreendedor. Emprega centenas de pessoas. Infelizmente a insegurança jurídica criada pela CLT é gigante. Como dito em comentário anterior, caso fosse o empregador escutando o tal do "gemido", coitado do empresário. Ser pequeno empresário hoje em dia com essa justiça do trabalho e essa CLT facista é quase sadomasoquismo.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    Quem manda gerar emprego! Tem que se fud…. pra nunca mais empregar alguém.

  7. Frasqueirino disse:

    Parabéns juíza.

  8. Paulo disse:

    BG.
    Se fosse o patrão que tivesse colocado essa sacanagem, iria pagar danos morais a todo mundo, agora na justiça do trabalho não foi nada. Acredite se quiser.

Publicidade

Folião lota Central do Carnatal no primeiro dia de vendas de abadás

Os foliões lotaram a Central do Carnatal 27 que acontece de 7 a 10 de dezembro no largo do Arena das Dunas. Antes mesmo da Central do Carnatal abrir suas portas, às 17h, da quinta-feira (17), mais de 250 pessoas formavam fila para a aquisição dos primeiros Abadás.

Coube a Fátima Gurgel o título de primeira foliã do Carnatal. Ela comprou o bloco Vumbora!, com Bell Marques. De quem é fã de carteirinha. A compra de Fátima Gurgel tornou-se uma tendência. A dentista Lis Lacerda, a enfermeira Evelyn Clemente e o estudante Hélio Bilro também garantiram seus abadás do Vumbora! e ao final do primeiro dia o 1º lote do bloco Vumbora! Do sábado foi encerrado.

Nesta sexta-feira (18) a Central do Carnatal reabre com as vendas do 2º Lote do Vumbora! sábado. Será mantida a venda de 1º lote para o Vumbora! de quinta e sexta-feira. Os demais blocos seguem comercializando o 1º lote, exceto Burro Elétrico e Vai Safadão que ainda não iniciaram as vendas.

“Recomendamos que o folião que já escolheu seu bloco que aproveite este primeiro lote com preço de lançamento e a facilidade de comprar parcelado em 10 vezes no Hiper ou 8 parcelas no Visa e Master. Folião! Procure a Central do Carnatal no piso L2 do Natal Shopping. Uma loja ampla, confortável mas que surpreendentemente lotou no primeiro dia e com isto reforça a mensagem de que aquele que já de definiu não deve esperar chegar a festa para comprar o seu abadá. E compre logo com o preço de lançamento”, explicou Ricardo Bezerra, diretor da Destaque Promoções.

A partir desta sexta (18), a Central do Carnatal funciona das 10h às 22h de segunda a sábado, e das 15h às 21h aos domingos.

E os produtos liberados nesta etapa de lançamento também estão disponíveis pelo canal www.ingressorapido.com.br. Na venda online é cobrada taxa de conveniência.
O evento acontece de 7 a 10 de dezembro no Largo do Arena das Dunas. O percurso é de aproximadamente 3 km, sendo 350 metros de Corredor da Folia, com arquibancadas e ala de camarotes. Os blocos passam duas vezes no Corredor da Folia, dando duas voltas no percurso, representando 4h, em média, de desfile.

LOTE DE LANÇAMENTO
Vumbora! – Bell Marques
Quinta – R$ 200 – Sexta – R$ 220 – Sábado – R$ 240 (primeiro lote esgotado), Preço do 2º lote R$ 270,00

SIIIMM! O bloco do GD – Gabriel Diniz
Quinta – R$ 120

Largadinho – Claudia Leitte
Sexta – R$ 200

Bloco Vem Com O Gigante – Léo Santana
Sexta – R$ 150 – Casadinha com “Meu e Seu – Domingo”: R$ 220

Me Abraça – Durval Lelys
Sexta – R$ 200 – Sábado – R$ 200 – Temporada – R$ 360

Bicho – Ricardo Chaves
Sábado – R$ 180 – Domingo – R$ 170 – Temporada: R$ 300

Coruja – Ivete Sangalo
Sábado – R$ 240

Ôbaiuno – Saulo Fernandes
Domingo – R$ 185

Vai Safadão – Wesley Safadão
Domingo – Vendas serão iniciadas em breve

Meu e Seu – Harmonia do Samba
Domingo – R$ 110 – Casadinha com “Vem Com o Gigante – sexta”: R$ 220

Burro Elétrico – Quinta – Atração à confirmar

Formas de pagamento:
10 x no Hipercard
8 x no VISA e Mastercard

Comentários (4) enviar comentário
  1. Ricardo disse:

    Crise? Que crise?

  2. Ricardo disse:

    Ou mentira que lotou !

  3. Almir Dionísio da Silva disse:

    Existe crise???????

  4. Frasqueirino disse:

    Com certeza grande parte dos ingressos nas mãos dos cambistas.

Publicidade
Publicidade

Três homens armados invadem escola e fazem arrastão em Mossoró

Mais uma escola foi alvo de arrastão, na tarde desta sexta-feira, 18, em Mossoró. De acordo com informações da Polícia Militar, os criminosos invadiram as instalações da da Escola Estadual Moreira Dias e levaram vários pertences dos alunos. No início da semana outra escola, também havia sido alvo.

Pelo menos três homens praticaram o arrastão,segundo a polícia. Segundo telatos dos próprios alunos, os três homens estava, armados.

Após pegar os pertences de alunos e funcionários, os suspeitos fugiram e ainda não há pistas sobre eles.

enviar comentário
Publicidade