Publicidade

Natal é antepenúltima capital do Brasil no ranking de gestão fiscal

Natal é a antepenúltima capital na lista da cidades que pior gerem suas finanças.

O principal município do Rio Grande do Norte ficou na 3719º colocação, a frente apenas de Macapá e Cuiabá.

A classificação é o resultado de um estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que passou os últimos três anos investigando a qualidade dos gastos públicos dos municípios brasileiros.

O processo resultou no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), que está sendo lançado e anualmente vai apontar como os administradores municipais estão aplicando os recursos públicos e, principalmente, se a gestão está de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

enviar comentário
Publicidade

Dez cabeças decepadas são localizadas no Norte do México

As autoridades do México encontraram domingo (18) dez cabeças decepadas, nos arredores de um matadouro de Teloloapan, no Norte do país.

A polícia informou que sete cabeças pertencem a homens e três a mulheres. Os corpos não foram encontrados. Os trabalhos de apuração são realizados por policiais federais, estaduais e municipais, além das Forças Armadas.

No mesmo local onde estavam as cabeças foram localizadas mensagens com ameaças ao cartel de drogas La Família.

Os cartéis La Família e Cavaleiros Templários disputam o controle do tráfico de drogas na região. Cerca de 50 mil pessoas foram mortas na guerra às drogas no México desde 2006.

Investigações preliminares indicam que as cabeças decepadas pertenciam a pessoas com idade de 20 e 35 anos. Mas não há detalhes sobre essas pessoas, como origem e atividades que exerciam. O porta-voz do estado de Teloloapan, Arturo Martínez Núñez, disse que foram intensificadas as apurações.

Teloloapan é uma cidade com pouco mais de 21,5 mil moradores, nas montanhas de Guerrero. De acordo com dados não oficiais, cerca de 50 mil pessoas morreram no México em decorrência da disputa entre os cartéis de drogas e armas e as Forças Armadas.

Fonte: Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Operários da arena das dunas param a BR 101

Operários da construção civil fazem greve na obra do arena das dunas. Nesse momento invadem a BR101.

ARENA DAS DUNAS vai custar para o RN R$ 1 Bilhão e 200 Milhões. Mas os operários param querendo aumento.

Vale lembrar que eles tiveram 15% de aumento em outubro, todos os operários da construção civil tiveram esse aumento, fora isso eles recebem os salários religiosamente em dia, mas não estão satisfeitos, querem mais aumento e plano de saúde.

Agora só para saber, o que é que nós temos com isso para eles pararem a cidade?

Foto Mariana Vieira
Foto @Thiago_geudy
Foto Silvio Bezerra
Foto Bethania Carvalho

 

Comentários (4) enviar comentário
  1. Daniel Maia disse:

    Se forem verificar com certeza tem o pessoal de Sindicatos por trás disso tudo. Basta uma investigação sobre aqueles que dizem que "lutam " pelos direitos dos trabalhadores para ver quem está por trás de tudo. Vão trabalhar vagabundos!

  2. Fidelesandrade disse:

    Eles devem ter aprendido com os motiristas de onibus que nos deixam nas ruas
    apos roubarem nosso dinheiro sim roubarem , pois se pago um serviço ele deve ser prestado se paguei uma pasagem tenho que ir para onde quero  quando pedem para a gente descer porque não devolvem nosso dinheiro?? para mim isto e roubo!!
    a policia deveria obrigar a devolução do dinheiro ja que não foi prestado o serviço
    queria ver se isso iria continuar seria um furo grande nas empresas .

  3. beto costa disse:

    eita, mexeram com com a vidinha boa da galera de carro, fica td mundo nervoso..Viva a COPA! KKK

  4. Thiago_geudy disse:

    Não ia me manisfestar referente a construção do ARENA DAS DUNAS, mas ao ver uma passeata em frente ao Apt. de meus pais na Av. Salgado Filho em Natal-RN, não me contive em dizer que isso é ridículo!!! Esses trabalhadores estavam tudo doido por trabalho e agora estão paralisando a obra e fazendo manifesto para aumento de Sálario??? como assim??? não temos nem 6 meses do início da obra!! Isso é coisa de um bando de vagabundos que estão se aproveitando da urgência da obra para pressionar as empreiteiras por aumento, colocando-os contra a parede!!! Quer um conselho AOS, CLC e demais empresas?? Manda todo mundo embora amanhã mesmo!!! o q não falta é pai de família atrás de um trabalho aí!!! e não venha ninguém aqui me dizer q a construtora está ganhando muuuuito e outras coisas! não é por isso que a população tem que ser prejudicada com essa ARENA DAS DUNAS que a cada dia se prejudicar mais, se essa obra não terminar, será a maior vergonha do nosso estado, pois até agora só vejo os políticos trabalhando em interesse próprio e não da população!!! Muita gente está ganhado sua parte nesse grande evento e só sei que sem copa ou com copa eu quero um estádio LÁ! Para que aquela área não vire um terreno e seja vendido pelo governo para construção de um condomínio e com isso perdemos o Machadão!!

Publicidade

No mundo virtual vamos muito bem, mas no real o Brasil foi o País que menos cresceu na América do Sul em 2011

As taxas de expansão da economia brasileira perdem para as de outras nações emergentes, como China e Índia, de forma recorrente. Mas, desde 2006, o desempenho do país não ficava aquém do resultado de todos os vizinhos sul-americanos, segundo estimativas recentes.

O fraco desempenho do Brasil, que cresceu apenas 2,7% no ano passado, deve fazer ainda com que o país fique abaixo da média de expansão da América Latina como um todo (próxima a 4%). Isso também não ocorria há cinco anos.

“Estimamos que, de todos os países latino-americanos, só Guatemala e El Salvador cresceram menos que o Brasil”, diz Richard Hamilton, da consultoria Business Monitor International (BMI).

A desaceleração brasileira em 2011 é, em parte, explicada pela forte expansão de 7,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2010, que levou à alta da inflação. Isso forçou o governo a tomar medidas para esfriar a economia.

Mas outros países da região (como Peru e Uruguai) também passaram pelo mesmo processo e registraram desacelerações menos acentuadas no ano passado.

Isso leva alguns analistas a acreditarem que o governo brasileiro exagerou na dose:

“O que derrubou o Brasil em 2011 é que exageraram nas medidas tomadas para conter a inflação”, diz o economista André Biancarelli, professor da Unicamp.

O tombo sofrido pela indústria brasileira também ajuda a explicar o mau desempenho do país, segundo economistas.

Fonte: Congresso em Foco

enviar comentário
Publicidade