Publicidade

Curto-circuito deixa prédio do TJ às escuras

Após um grande curto-cirucito o prédio do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, na Cidade Alta, foi esvaziado na manhã desta quarta-feira (23). O prédio todo ficou as escuras e a Cosern foi chamada e se encontra no local.

O causador da escuridão no TJ desta vez foi o alagamento na subestação.
O site do TJ também saiu do ar com a falta de energia no prédio.

 

enviar comentário
Publicidade

Desaprovação das contas de Carlos Eduardo irá a plenário às 15h30

Hoje a partir das 15h30, os vereadores de Natal devem votar em plenário se desaprovam ou não as contas do ex-prefeito Carlo Eduardo Alves, referentes a 2008. O BLOG do BG noticiará toda a sessão em tempo real pelo twitter.

O resultado da sessão pode vir a ser uma grande pedra do sapato do pré-candidato a prefeito de Natal. Tendo as contas reprovadas , ele é automaticamente considerado inelegível e terá que recorrer a justiça para garantir o direito ao registro da candidatura.

A comissão de Finanças da Câmara já emitiu seu parecer sugerindo a desaprovação. Para que as contas sejam desaprovadas, são necessários 14 votos favoráveis ao relatório da Comissão.

Essa votação deve estremecer muitas relações dentro e fora da Cãmara. O vereador Adenúbio Melo já afirmou que, mesmo sofrendo pressão do partido, não vai compactuar com irregularidades. E há notícias de um verdadeiro “arranca-rabo” entre os vereadores Bispo Francisco de  Assis e Raniere Barbosa, com direitos a gritos e palavrões.

O blog apurou como deve ficar o placar da votação: 

 

enviar comentário
  1. Napoleandro disse:

    Esse julgamento será técnico ou político? Se for político, ficaremos estarrecidos com a forma com a política se dá nessa província…Talvez até sugiram a mudança da grafia da palavra verdeador para VER-É- A- DOR,  do povo a sofrer com tanta mesquinhez…É um misto de raiva, vergonha e revolta…Parece que tem vereador que já sabe como votar antes mesmo de ler o que vai votar…Isso aí é pra acabar de  arrebentar, caso isso se confirme…

Publicidade

Bom Dia Brasil: Prisão no RN tem buraco em cela e preso que toma conta de outros

Na cidade de Guamaré, a 165 quilômetros de Natal, a carceragem é improvisada. Um preso ajuda a tomar conta dos outros.São 42 detentos, onde só deveriam estar 24. Homens e mulheres estão na mesma cela.

Segundo os presos, a segurança também é precária. “Aqui a gente não foge, porque não quer. Porque a gente está aqui para pagar a pena da gente”, afirma Adriana Helena Souza Machado.

O responsável pela delegacia improvisada confirma. “A gente sempre está em reuniões, quinzenais e, às vezes, mensais, pedindo que eles não fujam, explicando que está próximo de sair os alvarás. Eles dependem de atestado nosso de conceito de conduta, e isso vai contribuindo para que eles desistam de uma possível fuga”, conta o subtenente Luiz Carlos de Souza, responsável pelo dest. de Guamaré.

Do lado de fora da cela, tem um buraco na parede. Outros já foram fechados com recursos dos próprios policiais e da comunidade. A delegacia improvisada ainda tem esgoto a céu aberto, problemas na rede elétrica e falta de policiais.O PM Francisco Elton Bezerra é o único de plantão conta com a ajuda de um preso considerado de confiança para fazer a limpeza e organizar a visita dos familiares, mas conta que já houve momentos críticos: “Na delegacia é só um policial para atender ao boletim de ocorrências, além dos presos, toma conta da delegacia e também quando não há contato com policiais. O policial sai do local e vai atender a ocorrência que está necessitando”.

O problema do Sistema Prisional no Rio Grande do Norte se agravou com o pedido de demissão, há cerca de dois meses, do secretário de Justiça e Cidadania, responsável pelos presídios e centros de detenção provisória. O secretário de Segurança e Defesa Social, Aldair da Rocha, passou a acumular as duas pastas, mas disse estar atento e ordenou providências.As providências tomadas foram: reforçar o policiamento no destacamento de Guamaré e transferir as presas mulheres para dois presídios, um em Mossoró e outro em Natal.O governo do estado indicou o coronel comandante da Polícia Militar, Francisco Araújo para dar explicações. Olha o que ele disse:“Foram retiradas as mulheres que estavam junto com os homens. Todas elas foram transferidas. Em alguns destacamentos da Polícia Militar existem presos que tem a guarda feita por policiais militares. Em vários destacamentos da Polícia Militar”.

Assista a reportagem aqui

enviar comentário
Publicidade

MP denuncia por improbidade irmão de Wilma de Faria e empresários por patrocínio para DVD de banda de forró

O irmão da ex-governadora Wilma de Faria, Carlos Faria, os empresários Paulo César Galindo e Alex Padang e três pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito. O processo foi impetrado no último dia 21.

Os promotores denunciam o grupo acusado de promoverem ilegalidade a partir da verba pública repassada pela Secretaria Estadual de Turismo, na gestão de Wilma de Faria, para a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), então presidida por Paulo Gallindo. O dinheiro teria como destino o patrocínio da gravação do DVD ao vivo da banda Cavaleiros do Forró, que tem como empresário Alex Padang.

Também são réus no processo o empresário Fabiano Motta (que é envolvido no caso Foliaduto) e ainda os ex-funcionários da Secretaria de Turismo Roberto Batista de Paula e Carlos Farache Moura.

O processo tramita sob o número 0802811-45.2012.8.20.0001 e recai sobre enriquecimento ilícito e improbidade administrativa cometida pelos seis denunciados. O caso é mais um desdobramento do escândalo que ficou conhecido como Foliatur, esquema feito na Secretaria Estadual de Turismo, onde, a partir de verba para patrocínio, eram feitas licitações indevidas e repassadas para instituições “no modelo de convênio”.

VEJA QUEM SÃO OS RÉUS E DETALHES DO PROCESSO:

(mais…)

enviar comentário
Publicidade

Cinco Carros roubados em menos de 1 hora ontem a noite em Natal

A Polícia registrou cinco roubos de carros no início da noite dessa terça-feira (22), quatro deles no bairro de Candelária, Zona Sul de Natal.

Os roubos ocorreram num intervalo de pouco mais de meia hora, e de forma bastante semelhante – no momento em que as vítimas chegavam ou saíam de suas residências. Contudo a Polícia descarta a participação do mesmo grupo nos crimes.

Todos os carros foram roubados entre às 19:00 e 20:00h.

Parece até filme mas infelizmente não é…

enviar comentário
Publicidade

Júlio Protásio diz que PSB fechou questão na aprovação das contas de Carlos Eduardo

Vereador Júlio Protásio informou no seu twitter que o PSB reuniu ontem na sua sede os vereadores do partido e que fechou questão em relação as contas do ex-prefeito Carlos Eduardo que serão votadas hoje no plenário da CMN. A orientação do partido para sua bancada é votar igual ao parecer do TCE. O Blog lembra que o TCE aprovou com “ressalvas” as contas de Carlos Eduardo.

A grande questão é saber como vai votar o Bispo Francisco de Assis que já tinha demostrado que votaria a favor do relatório do Vereador Enildo Alves, relatório esse que desaprovou as contas de Carlos Eduardo.

Dickson Nasser e Adenúbio devem acompanhar o relatório de Enildo Alves pela desaprovação das contas de Carlos Eduardo. Vejam o que disse Júlio Protásio em seu twitter:

 

 

enviar comentário
  1. Napoleandro disse:

    QUe tipo de verewadores são esses que levam as questões administrativas para o lado pessoal?

Publicidade

STF divulgará salários de ministros e servidores

Reunidos em sessão administrativa, os ministros do STF decidiram divulgarna internet os seus próprios salários e os vencimentos dos servidores do tribunal. Deve-se a providência à Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor na quarta-feira (16) da semana passada.

O Supremo servirá à audiência um serviço completo. Junto com a folha de salários, serão expostos os nomes dos ministros e servidores. Os ativos e os inativos. Vão à rede os vencimentos brutos, com todos os eventuais penduricalhos.

“Como nosso empregador, o contribuinte tem o direito de saber quanto nos paga”, disse o ministro Carlos Ayres Britto, presidente da Corte. Durante a sessão, dois dos 11 ministros do STF advogaram que a transparência fosse parcial.

Ricardo Lewandowski defendeu que apenas os nomes dos ministros fossem expostos. No caso dos servidores, seriam anotados ao lado dos salários apenas o número da matrícula dos beneficiários. Para conhecer o nome, o contribuinte teria de dirigir um pedido de informações ao tribunal.

Alegou-se que a providência evitaria riscos à segurança dos servidores. Um argumento que foi endossado pelo ministro Celso de Mello. O bom senso foi recuperado depois que Ayres Britto recordou que o próprio Supremo já havia refugado a tese do risco num processo julgado em junho de 2011.

Envolvia um recurso dos servidores do município de São Paulo contra decisão da prefeitura, que decidira expor na web os salários e os nomes dos titulares dos contra-cheques. Relator do processo, o ministro Gilmar Mendes indeferiu o recurso. Considerou que os riscos à integridade dos servidores só fariam nexo se fossem veiculados também dados como endereços e CPFs. Os demais ministros votaram com Gilmar.

Marco Aurélio Mello recordou durante a sessão administrativa que o Poder Executivo já havia decidido divulgar os salários e os nomes dos seus servidores. Não faria sentido que o Supremo ficasse atrás. Percebendo-se em minoria, Lewandowski e Celso de Mello reviram suas posições. E a transparência plena foi aprovada por unanimidade.

Por analogia, as outras instâncias do Judiciário –tribunais superiores, regionais federias e estaduais— serão compelidas a mimetizar a providência. Se não o fizerem por iniciativa própria, caberá ao Conselho Nacional de Justiça regulamentar o enquadramento.

De resto, ficam em posição constrangedora o Senado e a Câmara, que hesitam em implementar a Lei de Acesso em sua plenitude. Ficou entendido que, se procovado, o STF deve levar o Congresso a fazer por pressão o que ainda não fez por opção. Como diz Ayres Britto o “empregador tem o direito de saber quanto paga.”

Fonte: Josias de Souza

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Expedito Ferreira e Saraiva Sobrinho também estão sendo investigados pelo CNJ

Para quem acompanha o blog do BG as informações que vamos reproduzir abaixo não é novidade, desde o mês de Abril esse blogueiro vinha informando que tinha mais dois desembargadores sendo investigados pelo CNJ, e chegamos a citar os nomes dos possíveis em alguns posts, um terceiro nome também deverá aparecer nos próximos dias. Ontem a própria Ministra Eliana Calmon confirmou que os Desembargadores Expedito Ferreira e Saraiva Sobrinho estão na mira do CNJ. Segue reportagem da Tribuna do Norte:

As suspeitas sobre envolvimento de desembargadores no esquema frustado para a implantação fraudulenta da inspeção veicular no Rio Grande do Norte – conhecido como Sinal Fechado – chegaram a Brasília.  A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, confirmou que a Corregedoria investiga o suposto envolvimento de desembargadores no esquema. Calmon não confirmou os nomes dos investigados, mas informações da Procuradoria Geral da República dão conta que os desembargadores Expedito Ferreira e Saraiva Sobrinho são os alvos da investigação.

Ministra Eliana Calmon: Não é ainda um Procedimento Administrativo Disciplinar.

As primeiras informações acerca dessas suspeitas chegaram à PGR no dia 28 de março, segundo informações da Assessoria de Comunicação da Procuradoria. A representação foi feita pelo Ministério Público Estadual, que ficou responsável pelo inquérito da Sinal Fechado e pela condução da delação premiada do lobista Alcides Fernandes, que detalhou e deu mais nomes supostamente ligados às fraudes da quadrilha presa em novembro do ano passado. O procedimento relativo a essa representação está sob responsabilidade da subprocuradora geral da República Lindôra Maria de Araújo, a mesma que representa o Ministério Público Federal no inquérito contra Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, acusados de desvios no setor de precatórios do TJRN.

A investigação na Procuradoria Geral da República, segundo informações oficiais, ainda não foi protocolada no Superior Tribunal de Justiça. Somente o STJ tem o poder para indiciar os desembargadores citados como suspeitos. Caso seja protocolada, a investigação vira um inquérito judicial conduzido por um ministro do STJ, a exemplo do que acontece com Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, afastados de suas funções por aquela corte. Da mesma forma, o procedimento em curso na Corregedoria Nacional de Justiça não se transformou ainda em um Procedimento Disciplinar.

Tanto o procedimento no CNJ quanto a investigação na PGR estão sob sigilo e não é possível saber nesse momento em que fase estão. A justificativa para o sigilo é a própria conveniência da investigação. Em outras palavras, a corregedora e a subprocuradora consideram que, nesse momento, qualquer detalhe publicizado sobre a suposta ligação dos desembargadores com o esquema da Sinal Fechado atrapalharia o seguimento da apuração.

“Não é ainda um Procedimento Administrativo Disciplinar, mas está tramitando sigilosamente na Corregedoria  com fatos ligados a um inquérito da operação policial chamada Sinal Fechado. E há envolvimento de desembargadores”, disse Eliana Calmon. E completou, quando perguntada sobre quantos e quais desembargadores são suspeitos: “Isso eu não posso afirmar, porque ainda estamos em fase sigilosa. Mas tem desembargadores envolvidos”.

Desde o primeiro momento da Operação Sinal Fechado, ainda em novembro do ano passado, quando os acusados foram presos preventivamente, há a citação de nomes de desembargadores. As citações foram captadas pelas interceptações telefônicas do Ministério Público Estadual. Com a delação premiada do lobista Alcides Fernandes, essas citações ganharam detalhes, com o relato de situações e percentuais comprometedores.

 

enviar comentário
Publicidade

Sábado tem Samba no Largo

https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=b63530dcbe&view=att&th=13776ade5e85d39d&attid=0.4&disp=inline&safe=1&zw&saduie=AG9B_P_e7Veuvjr_HCJ5jNcHrCSO&sadet=1337726427491&sads=g6B4l1FE6sgoWilyAidX4Dht2gYA amiga Hilneth Correia recebe sabádo um dos maiores nomes do samba no Brasil, Neguinho da Beija-Flor estará presente no Largo do Atheneu numa tarde de muita festa, muito samba e muita gente conhecida.

O evento acontece sábado, começando às 15horas. Em Petrópolis, no Largo do Atheneu. A última vez que Neguinho  veio à NATAL, foi  em 2009, no Projeto Seis e Meia.

Neguinho é show, carismático, alegre, um sambista de verdade, cantor e compositor brasileiro. É, desde 1976, o intérprete oficial da Beija-Flor.

SAMBA NO LARGO

O espaço é fantástico, no coração de Petrópolis, com toda infra-estrutura, sem precisar “pegar estrada” e valorizar o coração da cidade. O lugar é agradável e conta com apoio integral do MOVIMENTO VIVA PETRÓPOLIS.

Uma tarde com o samba genuíno que contará também com a presença dos grupos TÁ NO DOM, SAMBOÊMIOS e a bateria da Malandro do Samba.

Será montada estrutura de tendas, Palco e Pavilhão, pela Pratica. Banheiros químicos (masculino e feminino), SEGURANÇA e ambulância de plantão.

Haverá serviço de bar central e comidinhas do SUPERDOG, PASTEL PETRÓPOLIS e SHOCK BAR.

SERÃO vendidas senhas individuais e mesas(limitadas) em espaço reservado a partir do dia 16.

ANTECIPADAS (16 a 23)

Inteira R$ 80,00  / Meia R$40,00

MESAS R$ 200,00 (4 lugares)

DE 25 ao dia 28

Inteira R$ 100,00  Meia 50,00

MESAS 250.00

LOCAIS DE VENDAS: LA VIA PANE (Petrópolis, av. Nilo Peçanha) e nas lojas da ESTUPENDO (Natal Shopping e Midway Mall) Pça de Alimentação.

INFORMAÇÕES: tel. 3611.3168

 

 

enviar comentário
Publicidade

Passageiro é expulso de avião da TRIP após dizer que não voaria com Mulher pilotando

Um passageiro foi expulso de um voo da companhia Trip Linhas Aéreas após dizer que não voaria com uma mulher pilotando o avião.

O caso ocorreu na noite de sábado (18) no aeroporto Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a empresa, a comandante do voo “convidou educadamente esse senhor a sair da aeronave”.

O comentário do homem e o “convite” da pilota provocaram tumulto –os passageiros chegaram a vaiar o homem– e atraso na decolagem do Embraer 190.

“Após o tumulto causado, a Polícia Federal escoltou o passageiro para as dependências do aeroporto e a companhia seguiu com a programação normal”, afirmou a Trip, em nota.

O voo 5348 decolou para Palmas (TO), com escala em Goiânia (GO), com atraso de uma hora. Quando o tumulto começou, já havia um atraso de 15 minutos.

A Trip disse que todas as suas funcionárias “são devidamente treinadas e qualificadas para desempenhar suas funções” e que “não tolera comentários ou atitudes preconceituosas que constranjam seus funcionários ou passageiros, sob qualquer justificativa”.

O nome do passageiro e da comandante não foram revelados pela empresa.

Fonte: Folha

enviar comentário
Publicidade

CNJ ‘condena’ desembargador à aposentadoria

Pilhado num caso de venda de sentenças, o desembargador Rubem Dário Peregrino Cunha, do Tribunal de Justiça da Bahia, foi considerado culpado em processo disciplinar julgado nesta terça (22) pelo Conselho Nacional de Justiça.

Em decisão unânime, os conselheiros do CNJ decidiram aplicar a pena máxima prevista em lei para procedimentos administrativos. O doutor foi condenado à aposentadoria compulsória. Vai ao pijama, com direito a vencimentos.

Ficou decidido que o desembargador desonrou a toga ao participar de um esquema que beneficiava prefeitos que tinham contas a ajustas com a Justiça. Num caso, verificou-se que o filho de Rubem Cunha, um advogado, exigiu R$ 400 mil de um ex-prefeito que figurava como réu em processo relatado pelo pai.

Relator da encrenca no CNJ, o conselheiro Tourinho Neto sustentou que há nos autos do processo administrativo provas de que o desembargador tinha ciência e endossava a movimentação do filho junto a prefeitos.

Nas palavras do relator, o desembargador incorreu em prática incompatível com a magistratura, “maculando, por assim dizer, a independência e imparcialidade do Poder Judiciário do Estado da Bahia”.

O acusado encontrava-se afastado de suas funções desde setembro de 2009. Aposentado, afasta-se em definitivo do tribunal e vai usufruir de pensão proporcional ao tempo de serviço. Uma evidência de que alguma coisa precisa ser mudada na legislação que rege os processos contra togas indignas.

Fonte: Josias de Souza

enviar comentário
Publicidade