Publicidade

Caso F Gomes: Associação confirma investigação dos atos de “Gilson” e “Rivaldo” em igreja evangélica de Caicó

A Associação de Igrejas Batistas Regulares do Rio Grande do Norte – AIBRERN, divulgou neste final de semana, uma nota à imprensa onde relata que está apurando atos ilegais praticados pelo ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, e o ex-moderador, Rivaldo Dantas de Farias, ambos presos, sob suspeita de participação na morte do jornalista Francisco Gomes de Medeiros. No caso de Gilson, ele já foi condenado por tráfico de drogas.

Na nota, o presidente da Associação, PASTOR JOSÉ ERINALDO DA COSTA, diz que está atuando junto a Igreja Batista Regular em Caicó, para identificar os erros eclesiásticos praticados pelos dois com o objetivo de corrigi-los.

Um dos trechos da nota diz que “durante muitos anos, a instituição foi vítima de Gilson Neudo, que abandonou o ensino das Escrituras, abandonou a sua chamada ao ministério da Palavra, tornou-se um suspeito de cometer crimes contra a sociedade e recentemente foi condenado pela Justiça, estando hoje a cumprir pena”. Falando sobre Rivaldo Dantas, advogado que tornou-se, após a prisão de Gilson, um moderador da Batista Regular, a nota diz que “ele foi igualmente acusado de ser cúmplice em um assassinato e, atualmente encontra-se na prisão. Esses fatos são contrários – não somente às normas sociais, mas – às Escrituras e ao que a Igreja ensina e pratica”.

No fim, os pastores pedem orações pela família de F Gomes, e reafirmam o compromisso de tomar as providências para que os erros cometidos por o que eles chamaram de “mal-pastor“, sejam corrigidos.

Atualmente, o ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, está recolhido em uma das celas do presídio de Pau dos Ferros/RN, enquanto que o advogado, Rivaldo Dantas, está no Quartel Geral da Polícia Militar em Natal.

Quando a delegada Sheila Maria Freitas, diretora da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado, anunciou a conclusão das investigações em torno da morte do jornalista F Gomes, ela já tinha efetuado a prisão de Rivaldo e de Gilson. Ambos, segundo, ela, tiveram participação no crime, inclusive parte do dinheiro utilizado para financiar o crime, teria saido dos cofres da Igreja.

Depois dessas notícias, a AIBRERN, iniciou uma investigação na Igreja que anida não foi concluída, o que deve acontecer na próxima semana.

Confira a nota na íntegra

Desde a nota divulgada à sociedade potiguar, por esta instituição em 17 de Outubro de 2011, que a AIBRERN – através das Igrejas Batistas Regulares e seus pastores – tem trabalhado junto aos membros da Igreja Batista Regular de Caicó com o propósito de identificar erros eclesiásticos, corrigi-los e eventualmente restaurar essa Igreja local à posição de serviço a Deus e à sociedade caicoense.

A Igreja Batista Regular é presente no seio da sociedade caicoense durante 60 anos, tendo tido sempre no seu rol de membros indivíduos engajados em atividades honestas, participando no comércio, na indústria, na educação, na agricultura e na mão de obra operária.

Lamentavelmente, nos últimos anos, a Igreja Batista Regular foi vitimada por um pastor que abandonou o ensino das Escrituras, abandonou a sua chamada ao ministério da Palavra, tornou-se um suspeito de cometer crimes contra a sociedade e recentemente foi condenado pela Justiça, estando hoje a cumprir pena. Ao mesmo tempo, um outro membro da Igreja e moderador da diretoria, foi igualmente acusado de ser cúmplice em um assassinato e, atualmente encontra-se na prisão. Esses fatos são contrários – não somente às normas sociais, mas – às Escrituras e ao que a Igreja ensina e pratica.

Com o coração pesado a diretoria da AIBRERN solicita a cada pastor das Igrejas Batistas Regulares do Rio Grande do Norte a que ore pela proteção e o consolo de Deus à família da vítima, jornalista Francisco Gomes: a sua esposa, filhos, mãe e irmãos e, pela sociedade de Caicó; enquanto que esta diretoria continua trabalhando para identificar e resolver os problemas causados por um mau-pastor.

No Amor de Cristo,

Natal/RN, 06 de julho de 2012.

PASTOR JOSÉ ERINALDO DA COSTA

Presidente da Associação de Igrejas Batistas Regulares do Rio Grande do Norte – AIBRERN

Fonte: Blog do Sidney Silva

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Dica: Marília Gabriela entrevista hoje uma das criminosas mais procuradas do RJ

Se você tem a curiosidade de saber o que leva uma pessoa a enveredar pelo caminho do crime, eis uma boa oportunidade de ter tal relato no conforto da sua casa. Hoje, a apresentadora Marília Gabriela entrevista Rose dos Santos, tida como uma das criminosas mais procuradas do Rio de Janeiro. Após passar 12 anos presa, em regime fechado, a entrevistada hoje cumpre pena no regime semi-aberto. A conversa vai ao ar hoje , à 00h15, no SBT.

A história dos menores de idade que se rendem à criminalidade se repete. Rose dos Santos, que já foi uma das criminosas mais procuradas do Rio de Janeiro, nasceu em Vigário Geral, era filha uma mãe alcoólatra, parou de estudar na 5ª série e começou a fazer pequenos furtos aos 11 anos. “Risco eu corro desde que eu nasci. Agora quero correr risco para o bem, ter uma vida melhor”, diz Rose à Marília Gabriela, no De frente com Gabi deste domingo (8).

Foto: divulgação do SBT

 

Rose passou 12 anos presa, entre idas e vindas. Atualmente, é mãe de 4 filhos e avô de 3 netas e vive em regime semi-aberto: sai do presídio às 7h e precisa voltar às 20h. “Sempre tive uma vida no crime, mas sempre fui uma mãe atenciosa. Nunca trabalhei na minha vida e agora estou descobrindo uma coisa gostosa”, conta ela, que tem uma opinião formada sobre as UPPs que estão proliferando nas comunidades cariocas. “Na realidade o tráfico nunca vai acabar.”

Com informações do Jornal do Brasil

enviar comentário
Publicidade

Segurança para crianças e adolescentes na internet será discutida em conferência

Fazer com que mais jovens usem a tecnologia para trocar arquivos e se comunicar com segurança, além de criar formas de a sociedade acompanhar o que é produzido pela mídia, mas sem voltar à censura, são questões incluídas entre os principais temas da Conferência Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente. O evento ocorre em Brasília, entre os dias 11 e 14 de junho.

Há 22 anos, quando o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) foi criado, redes de pedofilia na internet não eram comuns, por exemplo, e o tema da comunicação com foco na infância não havia se tornado uma prioridade. Hoje, organizações sociais pensam em instituir a educação para mídia nos currículos escolares e estimular a produção de conteúdo audiovisual para esse público.

“Observa-se a necessidade de se potencializar o impactos positivos da tecnologia da informação e se minimizar os impactos negativos”, disse uma das gerente da organização não governamental Agência de Notícias dos Direitos da Infância (Andi), Suzana Varjão. “Por um lado, se o acesso à tecnologia ficou mais fácil, por outro, deixou as crianças mais vulneráveis”, completou.

Na avaliação da Andi, responsável pela publicação Infância e Comunicação – Referência para o Marco Legal e as Políticas Públicas Brasileiras, do contato de crianças e adolescentes com as tecnologias surge também “a necessidade de criar uma resiliência nos jovens, mas sem deixar de lado o monitoramento, como a classificação indicativa da programação”.

Prática adotada em outros países como a Holanda, a Suécia e o Chile, a medida sinaliza aos pais a idade mínima para um determinado produto audiovisual. Porém, é questionada no Supremo Tribunal Federal (STF), que julga a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) 2404, ajuizada pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), contra o Artigo 254 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que classifica como infração administrativa a transmissão de programa de rádio ou televisão em horário diverso do autorizado pelo governo.

Na publicação da Andi, o professor Laurindo Leal Filho, da Universidade de São Paulo (USP) explica que a classificação indicativa, diferente da censura, dá aos pais mais liberdade para escolher. Em relação às emissoras, determina a exibição de conteúdo em função do horário, “obrigando a exibição de quadros adequados às crianças”. Ainda segundo o professor, “classificar não significa tirar do ar”.

Outro tema que deve ser discutido na conferência é como a sociedade pode cobrar punição aos veículos de comunicação que violam o ECA ao exibir imagens de menores de idade com ou sem consentimento dos pais, principalmente quando estão envolvidos em atos infracionais. No estatuto, consta multa de até 20 salários mínimos e a apreensão da publicação.

Fonte: Agência Brasil

 

enviar comentário
Publicidade

Oportunidade: Sam´s Club abre seleção para empregos em Natal

O Sam’s Club, clube de compras do Walmart Brasil, abriu processo seletivo para contratação de profissionais à sua unidade em Natal – localizada na Av. Dão Silveira, 4500, Candelaria. Serão mais de 30 vagas para atuação na área operacional do clube e também para o setor de perecíveis. Os interessados devem enviar currículo, até o dia 31 de julho, para o e-mail: [email protected]

É exigido o ensino médio completo, experiência no varejo – na área de Operações, Perecíveis e Mercearia e disponibilidade de horário. O candidato também precisa ter habilidade de relacionamentos; organização pessoal e administração do tempo; orientação para atendimento; potencial para desenvolvimento; e capacidade de aprender e ensina.

O processo de seleção envolve testes de matemática, português, redação, dinâmica de grupo e entrevistas com líderes das áreas. Os aprovados participarão de integração, treinamento teórico e vivência nas unidades do Sam´s Club. Os contratados terão direito à Assistência Médica (extensiva aos dependentes legais) e Odontológica, Seguro de Vida, Refeitório e Vale-Transporte.

Pessoas com Deficiência – As pessoas com deficiência interessadas em participar desta seleção podem enviar seus currículo para o mesmo endereço ([email protected] ) também até o próximo dia 31. Para essas pessoas, não é exigido o ensino médio completo e a seleção será mediante entrevista presencial, sem necessidade da realização de provas ou testes.

enviar comentário
Publicidade

TRE-RN divulga relação de requerimentos de candidaturas no Estado

O Diário de Justiça Eletrônico (DJE), do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte publicado hoje, relaciona os pedidos de candidatura a prefeito, vice-prefeito e a vereadore em todos os municípios do Estado.Parte dos sessenta e nove cartórios eleitorais do Estado do Rio Grande do Norte publicaram no Diário da Justiça eletrônico – DJe deste domingo (08) as relações de requerimentos de registros de candidatura para as Eleições Municipais de 2012.

No caso de Natal, para a disputa majoritária as especificações são as seguintes:

O pedido de candidatura do Professor Robério (PSOL-prefeito) Dario Barbosa (PSTU-vice) foi realizado em cartório da 1ª Zona Eleitoral.

Na 4ª Zona Eleitoral, foram registrados os requerimentos de candidatura de Roberto Lopes (PCB-prefeito) Edson Barbosa (PCB-vice); Hermano Morais (PMDB-prefeito) Osório Jacome (PSC-vice), e Fernando Mineiro  (PT-prefeito) Carlos Alberto (PT-vice)

No caso do candidato do PDT, Carlos Eduardo (prefeito) e Wilma de Faria (PSB-vice) não há registro no Diário de Justiça Eletrônico. No entanto, no relatório do DivulgaCand é o único que tem nome citado e está com o status “aguardando julgamento”.

Rogério Marinho (PSDB-prefeito) e Haroldo Filho (DEM-vice) não aparecem relacionados nem no DJE, nem no DivulgaCand.

É preciso considerar que, assim como foi esclarecido pelo TRE-RN através do portal da instituição, “alguns” dos 69 cartórios eleitorais que disponibilizaram na última edição os dados que tratam dos requerimentos. Daí, não parecer ser alarmente a ausência dos candidatos já  homologados em suas respectivas convenções e que não aparecem na listagem inicial do Tribunal.

Quanto ao Legislativo municipal, 440 candidatos  vão disputar as 29 cadeiras de vereadores de Natal.

De acordo com a Lei dos Partidos Políticos, a partir da publicação do pedido de registro de candidatura, qualquer candidato, partido político, coligação ou, ainda, o Ministério Público Eleitoral, poderá impugná-lo, em petição fundamentada, em um prazo de 05 (cinco) dias. Na mesma forma e prazo, qualquer cidadão no gozo de seus direitos políticos poderá dar notícia de inelegibilidade ao Juízo eleitoral competente, nos termos do art. 44 da Resolução n.º 23.373, do Tribunal Superior Eleitoral.

Com informações do TRE-RN

 

enviar comentário
Publicidade

Mais de 90% dos presos estrangeiros no Brasil cumprem pena por tráfico de drogas

Mais de 90% dos presos estrangeiros atendidos pela Defensoria Pública Federal no Brasil estão presos pelo crime de tráfico de drogas. A maioria deseja ser expulsa para cumprir a pena em seu país de origem e grande parte reclama da demora do processo no Brasil.

As informações foram dadas hoje (6) pela defensora pública federal Letícia Sjoman Torrano, durante o 2º Seminário sobre Presos Estrangeiros, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça, na Ordem dos Advogados do Brasil seção Rio de Janeiro (OAB-RJ). O primeiro seminário sobre o tema ocorreu em março, em São Paulo.

“Os [presos] que chegam para nós, 90% são ‘mulas’ [pessoas que transportam entorpecentes] do tráfico de drogas”, disse Letícia. Ela revelou que a maioria alega passar dificuldades financeiras em seus países de origem. “Mesmo países de primeiro mundo”. Estão presos no Brasil, estrangeiros de países como Bolívia, Paraguai, China, Nigéria e África do Sul.

Entre as mulheres estrangeiras presas, a quase totalidade tem filhos nos países de origem. Para os presos estrangeiros, a principal dificuldade é ficar longe da família e passar o período de cumprimento de pena “sem receber visita de praticamente ninguém”. Isso ocorre com mais frequência entre presos africanos e da América Latina. “Se eles forem presos dois anos, quatro anos, oito anos, vão passar esse tempo todo sem receber visitas”.

Entre os principais problemas enfrentados pela defensoria no atendimento aos presos estrangeiros está a comunicação, porque nem todos falam inglês ou espanhol. “Já peguei preso que fala russo, alemão. Então, a gente tem uma série de dificuldades com relação à língua”.

Outra dificuldade diz respeito ao próprio trabalho da defensoria. Letícia explicou que as visitas periódicas a esses presos, tendo em vista a quantidade de penitenciárias e a distância em que estão situadas, não são suficientes para suprir a falta de contato de que necessitam e costumam ocorrer sempre antes da audiência.

Outro entrave é a produção de provas. “A produção de provas tem que ser produzida no exterior. Muitos deles não sabem como produzir essa prova e não trouxeram endereço das pessoas que poderiam ajudá-los”.

A defensora admitiu que a aplicação de medidas cautelares poderia ser uma alternativa, em substituição à prisão, no caso de presos estrangeiros com penas de até quatro anos, sendo réus primários e sem antecedentes criminais. “Eu entendo que o preso estrangeiro tem esse direito”.

Letícia acrescentou que no caso de presos encaminhados à defensoria pela Justiça Federal por levarem ou trazerem drogas, “eles preferem ficar no regime fechado, porque vão remir a pena [resgate da pena por meio do trabalho desenvolvido pelo condenado que esteja em regime fechado ou semi-aberto] ao final”. A defensora entende, entretanto, ser “plenamente possível” que a nova lei que estabeleceu medidas cautelares para o tráfico, com exceção da fiança, possa aplicar essas medidas também ao preso estrangeiro.

Letícia disse que o processo de expulsão desses presos estrangeiros está sendo feito de forma mais rápida. “Mas sempre tem um intervalo entre a pena cumprida e a expulsão”. A defensora informou que para os presos que não pretendem buscar refúgio no Brasil, o maior interesse é que sejam expulsos do país o quanto antes.

O sistema prisional brasileiro abrigava, em junho de 2011, de acordo com o Ministério da Justiça, um total de 3.191 presos estrangeiros, sendo 2.417 homens e 774 mulheres. Os estrangeiros são oriundos de 109 nacionalidades diferentes, sendo que 537 vieram da Bolívia. Da América Latina, como um todo, estavam presos no Brasil 1.546 pessoas.

Fonte: Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Qualidade do emprego no Brasil ainda é ruim, apesar do desemprego em baixa

Os índices de desemprego recorde do Brasil escondem uma realidade muito mais dura: a baixa qualidade do emprego. Leis trabalhistas frágeis e a alta rotatividade acabam deixando o trabalhador desprotegido, afirma o economista José Dari Krein, do Centro de Estudos Sociais e de Economia do Trabalho da Universidade Estadual de Campinas (Ceset/Unicamp). “A terceirização elevada também contribui para o fenômeno”, acrescenta.

As leis trabalhistas brasileiras são flexíveis demais, aponta o especialista. “No Brasil, pode-se demitir sem nenhuma justificativa, o que é impensável em países europeus, por exemplo”.

O problema contribui para os altos níveis de rotatividade no país. Os últimos resultados disponíveis pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostram que o nível chega a 53,8%. Isto significa que a cada 100 contratados, mais de 50 saem do emprego em menos de um ano.

“Os números representam um sério problema que afeta o funcionamento do mercado de trabalho. E para os trabalhadores, representa insegurança”, diz o relatório. Krein acredita que é preciso uma mudança na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) para que as relações trabalhistas se tornem mais “fortes”.

Terceirização

A terceirização do mercado de trabalho é apontada como determinante para precarização do trabalho. Um dos dados mais reveladores sobre o assunto é a média de remuneração destas empresas. Segundo pesquisa da Associação Brasileiras das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), a média salarial dos terceirizados é de R$ 1.122,00, cerca de 600 reais a menos que a média brasileira.

“Isto acontece porque estas empresas priorizam a contratação através da mão de obra menos qualificada, oferecendo baixa remuneração. Normalmente, os contratados também trabalham mais horas do que em outro tipo de empresa”, analisa o economista.

Com isso, a instabilidade do trabalhador é alta. Quando se analisa apenas estas empresas, por exemplo, o nível de rotatividade sobe para 63,6. E o número não deverá diminuir: as terceirizadas já representam 23,9% da população empregada com carteira assinada no país, de acordo com a mesma pesquisa.

Temporários

O Brasil é o terceiro maior contratante de trabalho temporário do mundo, com média diária de 965 mil contratos. A constatação é da Confederação Internacional de Trabalho Temporário e Terceirização (Ciett), entidade que congrega mais de 50 países e que anualmente divulga o estudo The agency work industry around the world.

Apesar de ser contemplado por uma legislação trabalhista específica, que iguala parcialmente os seus direitos com os empregados fixos, o alto índice de trabalhadores temporários ainda mostra um mercado instável, principalmente para os contratados, analisa Krein. “É importante nas épocas, por exemplo, de maior venda do comércio. Mas para a economia no geral, e para os trabalhadores, é muito instável”.

A nutricionista Carla Faedo atua como temporária em quatro empresas diferentes. Ela vê aspectos positivos nos empregos, mas afirma que os desafios também são grandes. “Fico cansada mentalmente, pois todo mês tenho que dar um jeito de pagar as contas”, afirma.

Fonte: Jornal do Brasil

 

enviar comentário
Publicidade

Polícia prende torcedor do América acusado de matar torcedor do CRB após jogo

Agentes da Delegacia de Homicídios prenderam, na manhã deste domingo (8), o torcedor do América de Natal que é acusado de atirar e matar o torcedor do CRB, Jônatas Daniel dos Santos, de 24 anos, durante confronto entre torcedores após o jogo entre os dois clubes pelo Campeonato Brasileiro da Série B, que aconteceu na noite do sábado (7), no estádio Rei Pelé, em Maceió.

O jovem Al Unser Ayslan Silva do Nascimento, de 21 anos, que é integrante da torcida organizada Máfia Vermelha estava em um dos ônibus, junto com outros torcedores do América de Natal, que ficou retido pela Polícia Militar após o incidente que resultou na morte do torcedor alagoano. Ele foi apontado como responsável pelo disparo que vitimou o jovem Jônatas Daniel. A arma do crime ainda não foi localizada pela Polícia.

Segundo a delegada da Polícia Civil de Alagoas, Sheila Carvalho, atual diretora de Plantão, as investigações perduraram durante toda madrugada. “Os três ônibus de torcedores do América que estavam no local onde aconteceu o confronto com os regatianos ficaram retidos na Central de Polícia. Como ficamos sabendo que o disparo havia partido de dentro de um dos ônibus focamos a investigação e depois de horas de depoimentos chegamos ao nome do Ayslan Nascimento. Ele nega a autoria, mas diversas evidências o colocam como principal suspeito”, expôs Carvalho.

Escolta

Até a manhã deste domingo (8) mais de 50 torcedores permaneciam retidos prestando depoimentos para delegados da Polícia Civil de Alagoas e da Força Nacional na delegacia de Homicídios, que fica localizado no Centro de Maceió.
A rua da delegacia de Homicídios precisou ser fechada pela Polícia Militar após relatos informarem que torcedores do CRB estavam circulando pela localidade ameaçando torcedores do time Potiguar.

Com a prisão em flagrante do principal suspeito do crimes, os demais torcedores do América de Natal foram liberados e tiveram o ônibus escoltado pela Polícia Militar até a saída de Maceió.

Fonte: Gazetaweb

enviar comentário
Publicidade

Amazon pode lançar seu próprio smartphone Android

De acordo com o site norte-americano Bloomberg, a Amazon está desenvolvendo seu primeiro modelo de smartphone, com sistema operacional Android. O aparelho chegaria para complementar a família de produtos Amazon Kindle, atualmente composta por ereaders e pelo tablet de baixo custo Kindle Fire.

Amazon AppStore (Foto: Divulgação) (Foto: Amazon AppStore (Foto: Divulgação))
(Foto: Reprodução)

Segundo duas fontes anônimas, a Amazon trabalha no celular em conjunto com a fabricante taiwanesa Foxconn, a mesma empresa responsável pela linha de produção de alguns produtos da Apple e da Microsoft, como iPhone, iPad e Xbox 360.

Ainda não há informações sobre possíveis preços, especificações técnicas ou design do telefone, mas a Amazon é conhecida por vender produtos de baixo custo para lucrar posteriormente através de sua loja de conteúdo. O tablet Kindle Fire, por exemplo, teve seu custo de fabricação estimado em US$ 201,70 pela consultoria iSuppli, um valor maior que seu preço de venda, de US$ 199 nos Estados Unidos.

Notícias e rumores sobre a loja norte-americana já davam pistas de um possível “Amazon phone” para breve. Em agosto de 2011, a empresa patenteou uma tecnologia que protege smartphones em caso de quedas, funcionando como uma espécie de air-bag. Além disso, no começo deste mês, fontes indicaram que a Amazon estaria desenvolvendo um serviço próprio de mapas, semelhante ao Google Maps, que poderia estrear justamente no celular da empresa

Fonte:Techtudo

enviar comentário
Publicidade

Globo justifica atraso na transmissão da luta de Anderson Silva

Após avalanche de críticas, notadamente, nas mídias sociais, a Rede Globo justificou a razão de ter transmitido a luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen. A emissora alegou cláusula contratual. Vejam a nota:

A TV Globo divulgou, através da Central Globo de Comunicação, um comunicado explicando a razão pela qual não exibirá ao vivo a luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen, pelo UFC 148. O duelo acontecerá em Las Vegas, e será exibido na íntegra, logo após o “Altas Horas”.

Leia o comunicado:

“A Rede Globo vai exibir a luta do Anderson Silva contra Chael Sonnen neste sábado, dia 07, pelo UFC 148. Não transmitimos nem transmitiremos, ao vivo, as lutas realizadas no exterior, por não termos os direitos para isso. Temos somente o direito de transmissão com atraso mínimo de 30 minutos, por força contratual. O UFC será exibido no sábado, após o Altas Horas.”

Fonte: Globo.com

enviar comentário
Publicidade

Advogado de Bruno contesta carta que goleiro teria escrito sobre morte de Eliza

O advogado Rui Pimenta, que defende o goleiro Bruno Souza, contestou neste domingo (8) reportagem da revista Veja sobre uma carta que o atleta escreveu para Luiz Henrique Romão, o Macarrão, pedindo para o amigo assumir a autoria do assassinato de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro desaparecida em junho de 2010. Ambos estão presos acusados de matar a jovem e vão a júri popular, junto com outros seis réus, ainda sem data marcada.

Segundo a revista, o conteúdo da correspondência sugere que o goleiro, com o envio da carta, coloca em prática uma estratégia intitulada de “plano B”, sendo que o “plano A” era negar a autoria da morte da jovem, o que os réus sempre afirmaram até o momento. A carta, de acordo com Veja, foi interceptada por um agente da penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG), onde os dois estão presos, e Macarrão não chegou a ter acesso a ela.

A carta, que não tem data, diz: “…conversei muito com os nossos advogados […]eles acham que a melhor forma para resolvermos isso é usando o plano B”. “Eu sinceramente nunca pediria isso para você, mas hoje não temos que pensar em nós somente. Temos uma grande responsabilidade que são nossas crianças”, reproduziu a revista. “Você me disse que se precisasse você ficaria aqui e que era para eu nunca te abandonar. Então, irmão, chegou a hora.”

Rui Pimenta alega que a correspondência não tem data e a revista não cita os nomes dos dois peritos que teriam atestado a veracidade da assinatura de Bruno. “Eu acho que essa carta está navegando no espaço, perde-se no tempo pela ausência da data em que teria sido feita. De início, ela tem essas suspeitas de ser até uma montagem”, diz , alegando que o documento não faz parte do processo.

Quando assumiu a defesa do jogador, Pimenta adotou a postura de não negar o assassinato, mas afirma que o crime teria sido praticado à revelia de Bruno, tendo Macarrão como principal mentor.

“Não tem sentido [a carta] porque o Bruno e os demais réus foram pronunciados, eles vão a júri popular. Não seria o Macarrão assumindo agora o crime que livraria o Bruno da cadeia. A absolvição do meu cliente se daria somente pelos jurados”, afirma Pimenta.

“Essa carta, se for verídica, refere-se a um tal plano B que não é explicitado, cita as palavra perdão, cita amizade, família, não tem nexo com o que a revista quis comprovar. O texto se dirige para a esquerda. A interpretação da revista se dirige para a direita”, alega o advogado.

Bruno será questionado

Pimenta afirmou que vai se encontrar com Bruno nesta segunda-feira (9) na penitenciária. “Eu vou levar um exemplar da revista e perguntar a ele se foi o autor da carta. Eu não acredito que ele tenha feito isso.”

O advogado afirmou ainda que irá questionar a Secretaria de Estado de Defesa Social por ter enxergado no episódio uma suposta negligência. “A revista afirma que a carta foi interceptada por um agente penitenciário, que não foi identificado. Mas, se o documento é verdadeiro e essa interceptação ocorreu, por que a secretaria não o remeteu à juíza [Marixa Fabiane Lopes Rodrigues] de Contagem, que é a responsável pelo processo?”

O UOL não conseguiu contato com as assessorias de imprensa da revista e da secretaria estadual para comentar o caso. O advogado de Macarrão, Leonardo Diniz, não foi encontrado

Fonte: Uol

enviar comentário
Publicidade