Pena de Pistorius por matar namorada sobe de seis para 13 anos de prisão

A pena de prisão do atleta olímpico e paraolímpico Oscar Pistorius, 31, subiu de seis para 13 anos após decisão de um tribunal de apelação da África do Sul.

O atleta sul-africano havia sido condenado em julho de 2016 pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp. Pistorius a matou com quatro tiros em fevereiro de 2013, em sua casa, em Pretória. Ele alega que atirou por acreditar que do outro lado da porta do banheiro, contra a qual abriu fogo, estava um ladrão.

A nova sentença acontece cinco meses após promotores do Estado descreverem a sua pena como “chocante e branda”.

Após a decisão, a porta-voz da família Steenkamp disse que a decisão “comprova que a justiça existe”.

A pena de 13 anos se aproxima daquela pedida pela promotoria no julgamento anterior, que era de 15 anos. Na ocasião, a juíza Thokozile Masipa justificousua decisão dizendo que ela era “da ala que acredita que um grande período na prisão não vai criar justiça”.

NO ESPORTE

Pistorius foi o primeiro atleta com as pernas amputadas a correr nas Olimpíadas, usando duas próteses. Em 2012, na Olimpíada de Londres, ele competiu de igual para igual, chegando às semifinais das provas dos 400 m rasos.

Folha de São Paulo

Publicidade

Comentários: