Postos se transformaram no bode expiatório do governo, diz presidente do Sindipostos

“Quando entro numa loja e vejo uma camisa com uma plaquinha indicando 50% de desconto, morro de inveja. Se eu fizer isso no meu negócio, quebro”.

O desabafo é do presidente do Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos-RN), Antônio Cardoso Sales.

Nesta sexta-feira,9, ao comentar o pedido de investigação de cartel do setor feita esta semana pelo ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, Sales afirmou que seria mais produtivo para o País se o governo reduzisse a carga de impostos que responde por cerca de 50 por cento do valor dos combustíveis.

Ele se referiu, entre outros tributos, ao PIS/Cofins na gasolina, que quase dobrou desde janeiro de 2016, e ao ICMS sobre o combustível pago adiantado, que aumentou quase 20 por cento no mesmo período.

Os impostos que incidem sobre a gasolina são a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), o PIS/Cofins e o ICMS. Este último é o único de esfera estadual, embora seja também quase sempre o mais elevado. Os dois primeiros são de esfera federal.

Segundo Antônio Cardoso Sales, a margem média de lucro dos postos hoje não ultrapassa os 12%. É com isso que os empresários pagam o contador, salários e encargos, energia elétrica, água, entre outros custos operacionais.

“Se o governo está assim tão preocupado com o consumidor porque não reduz os impostos ao invés de colocar os postos como bodes expiatórios do problema?”, indaga.

Para o presidente do Sindipostos do RN, com o pedido de investigação ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), “o ministro Moreira Franco quer descontar no setor a falta de popularidade do governo Temer”.

Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), os preços médios de gasolina, diesel e etanol têm batido máximas nominais (sem considerar a inflação) nos postos brasileiros nas últimas semanas.

Isso, apesar dos preços dos combustíveis vendidos pela Petrobras em suas refinarias estarem em queda no acumulado desde o início do ano – diesel com um recuo de 4,15% no período, enquanto a gasolina com uma queda esbarrando nos 7 %.

Mas desde que a Petrobras passou a realizar reajustes quase que diários desde julho do ano passado, os valores nas refinarias apresentam ganhos de cerca de 15 por cento para o diesel e de mais de 13 por cento para a gasolina.

Numa resposta ao pedido de investigação de possível cartel no setor, a associação dos distribuidores argumentou que o PIS/Cofins na gasolina, por exemplo, quase dobrou desde janeiro de 2016. Já o ICMS sobre o combustível aumentou quase 20 por cento no mesmo período. Com isso, as margens das distribuidoras, postos e fretes teriam reduzido 6,4%.

Já o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda, responsabilizou diretamente a Petrobras pelas altas acumuladas nas refinarias, e o governo federal, pela elevação nos impostos.

 

Portal Agora RN

Publicidade

Comentários:

  1. Cidadão Indignado disse:

    Bando de indecentes!

  2. WRM disse:

    Lógico que seria bom baixar os os impostos, mas que há um cartel isso é fato e qualquer imbecil consegue perceber. Outro fato estranho é que a Petrobrás anuncia um aumento e no mesmo dia os postos atualizam os preços, já esses dias baixou 3% e não vi UM único posto baixar o preço. É o governo roubando de um lado e os postos do outro. Aproveitem a mamata, carros elétricos estão cada vez mais próximo da nossa realidade, e espero que que a tecnologia avance até lá para consumir o mínimo de energia e tenha uma boa autonomia.

    • MM Justa. disse:

      É pra subir mesmo, a gasolina deveria acompanhar o mercado farmacêutico, atacarejo cigarros e bebidas, sobe todos dias e ninguém diz nada, uma garrafa de cerveja e oito paus, o caba bebe depois mija e acabou, já um litro de gasolina em uma moto pop, roda 45km é de graça, o litro da gasolina era pra custar no mínimo R$ 10,00 e morreu Maria Preá. Detalhe pelo menos 40% liquido era pra fica com o posto, o resto bruto, com a Petrobras e distribuidora.

  3. Luiz Fernando disse:

    Nessa história da gasolina ninguém é santo, só tem oportunistas.

  4. Roberto disse:

    Só tem mal intencionados. Tanto os donos de postos de combustíveis quanto os crápulas da petrobrás não são flores que se cheirem…Bando de indecentes…quando chegarem os carros elétricos essa corja deixa de ludibriar a população.

  5. Roberto disse:

    Os donos de postos são tão ou mais desonestos que a petrobrás. Bando de indecentes! Temos que encontrar um meio de boicotar essa safadeza…deixe chegar os carros elétricos que essa máfia vai pro brejo.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    O pau só quebra no mais fraco!

  7. Silva disse:

    Esse Michel Temer é um bandido, tá querendo também subir no palanque armado dos combustíveis. O presidente do sindicato tá certo, tem razão. Porque não baixar os impostos? infeliz das costas ôca!

  8. Marcello disse:

    Só tem inocente

  9. Acorda Brasil disse:

    Sou natalense e AGORA MESMO estou aqui em Campina Grande, passei por diversos postos vendendo gasolina a R$3,89.
    Queria saber que mistério é esse!!! Se não é um cartel quero saber o que é.

    • Silva disse:

      O imposto na Paraíba é mais barato, agora vc deveria perguntar ao governador porque que o imposto na Paraíba é mais barato do que no RN.