Publicidade

FOTO: Casal vende tudo para viver navegando, mas barco afunda em dois dias

O casal americano Tanner Broadwell e Nikki Walsh decidiu abandonar tudo em busca de um sonho: navegar pelo mundo. Eles venderam todos os bens que possuíam para comprar um pequeno veleiro, com cerca de dez metros de comprimento. Na semana passada deram início à jornada, mas ela foi interrompida apenas dois dias após zarparem em direção à Key West.

Na noite de quarta-feira, o veleiro se chocou contra alguma estrutura submersa quando o casal passava por Madeira Beach, na Flórida.

— Nós batemos em alguma coisa que estava a cerca de 2 metros de profundidade e o barco parou completamente — contou Broadwell, à emissora WFTS.

A água começou a invadir a cabine e o sonho de Broadwell e Nikki se transformou num pesadelo. Eles enviaram um pedido de socorro e só tiveram tempo para pegar documentos, dinheiro, um celular e o cachorro de estimação Remy.

Segundo o “Tampa Bay Times”, o navio de resgate chegou cerca de uma hora depois, mas o local era muito raso para a aproximação. Então, o casal teve que se jogar ao mar, deixando para trás o barco naufragando.

— Tudo que eu trabalhei, tudo que juntei desde que era criança, eu trouxe comigo — lamentou Nikki. — Está tudo boiando indo embora e eu não posso fazer nada.

Broadwell e Nikki deixaram o Colorado ano passado após venderem todos os bens, incluindo um carro, para comprar o veleiro Lagniappe por US$ 5 mil. Eles investiram outros US$ 5 mil para deixar o barco pronto para a aventura de suas vidas.

Comentários (3) enviar comentário
  1. Alexandre Magno disse:

    Parabéns pela coragem de largar tudo e ir em busca de um sonho. Com certeza, se nao ouver revolta, receberão de volta com juros

  2. Dr. Veneno disse:

    Rsrsrs.
    O q o cara conseguiu juntar na vida foi U$ 10.000 ??
    Mereceu ser naufragado mesmo.

  3. Feyb10 disse:

    esse casal me representa na vida…kkkkkkkkkk

Publicidade

Barco com 70 pessoas naufraga no Pará; sete corpos foram localizados

Foto: Defesa Civil de Porto de Moz/Divulgação

 

Um barco com cerca de 70 pessoas a bordo naufragou na madrugada desta quarta-feira, 23, próximo às localidades de Ponta Grande e Maruá, no Rio Xingu, entre as cidades de Porto de Moz e Senador José Porfírio, no sudoeste do Pará. Sete corpos já foram encontrados e outras 40 pessoas estão desaparecidas, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. Há uma criança e um adolescente entre as vítimas.

Embarcações de resgate estão no local e as informações ainda são desencontradas sobre as causas do acidente. Até as 10 horas, de acordo com informações da polícia de Porto de Moz, somente 25 vítimas do naufrágio teriam chegado com vida às margens do Xingu, sendo resgatadas por moradores ribeirinhos.

O barco Comandante Ribeiro partiu do município de Santarém com mais de 70 pessoas a bordo e tinha escala nos municípios de Monte Alegre e Prainha e destino final em Vitória do Xingu.

ESTADÃO

enviar comentário
Publicidade

‘Conta de Lula’ pagou apartamento, barco e até casamento de Joesley

Foto: Danilo Verpa/Folhapress

O dinheiro da tal “conta de Lula”, que na verdade estava em nome de uma offshore controlada por Joesley Batista, foi gasto pelo empresário na compra de um apartamento em Nova York, de dois barcos e até mesmo na cerimônia de seu casamento, em 2012. O dono da JBS repatriou o patrimônio em 2016. Pagou mais de R$ 20 milhões de Imposto de Renda.

CONTABILIDADE

Depois da confusão por causa da “conta”, revelada em sua delação, Joesley explicou que, na verdade, depositava nela recursos destinados a pagar propina ao PT no governo Lula. Quando tinha que financiar o partido, ele desembolsava dinheiro no Brasil e apenas “descontava” contabilmente do que já tinha poupado no exterior. Os recursos seguiam lá fora.

TODO OUVIDOS

E Joesley está ouvindo de novo os áudios das conversas que gravou com políticos para tentar descobrir quais delas estavam no gravador em que registrou seu diálogo com Temer. Os demais tinham sido transferidos para um computador e apagados do aparelho. O gravador, no entanto, foi entregue à Polícia Federal para perícia. E ela recuperou o conteúdo de outros sete encontros.

MISTÉRIO

Uma das conversas registradas na época se deu entre advogados e executivos da JBS porque o gravador de Joesley ficou ligado por engano. É possível também que haja diálogos com Paulinho da Força (SD-SP), João Bacelar (PR-BA) e Gabriel Guimarães (PT-MG). O mistério é grande e a JBS já pediu à Justiça que mantenha o sigilo do conteúdo recuperado.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

Comentários (4) enviar comentário
  1. Comedor de Coxinha disse:

    Conta Lula q é do Jesley.
    O título é proposital mesmo.

  2. Botelho Pinto disse:

    Sem querer defender ladrão, e sem prejuízo à outros possíveis crimes que Lula provavelmente cometeu, mas, nesse caso, se não tivesse o nome de Lula e Dilma a delação não seria aceita. Simples, óbvio e evidente.
    Mas quem não quiser enxergar, fique à vontade- Aécio é muito honesto e seria um ótimo Presidente e Bolsonaro e Doria não são pilantras.

    • Pedro disse:

      O cara já comenta pensando na eleição do ano que vem.
      O que tem haver Doria com isso tudo aí?
      Você tá é com medo que ele ganhe, chorão.

    • Botelho Pinto disse:

      Kkkkk. Eu disse que ele NÃO era pilantra. Mas é muito difícil de acreditar mesmo. O cérebro automaticamente conserta.

Publicidade

Turistas são assaltados durante parada de barco em Ponta Negra

Um grupo de turistas foi assaltado nesta quinta-feira (31), durante um passeio de barco em Ponta Negra, zona sul de Natal. Enquanto o barco fez uma parada para os turistas tomarem banho, na praia Alagamar, por trás do Morro do Careca, os bandidos se aproximaram e roubaram câmeras fotográficas, celulares e carteiras dos visitantes.

De acordo com informações da Delegacia de Assistência ao Turista (Deatur), a ação foi realizada por quatro homens. Um deles tinha uma arma de fogo e os outros estavam com facas. Ninguém ficou ferido.

As vítimas foram encaminhadas a Deatur para fazer o Boletim de Ocorrência. Até o momento, os assaltantes não haviam sido localizados.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Ed disse:

    Ou transferir o morro do careca para outro lugar… longe dos ladrões edifícios…

  2. Lee disse:

    O caso é ao mesmo tempo hilário e patético. Revela, inclusive, que a logística desses assaltantes, analfabetos funcionais, é muito mais eficaz que a cultura da caserna. Os órgãos governamentais não tem equipamento para acessar as dunas por trás, e não tem barcos rápidos para agir pela frente da praia. Os meliantes dividem o butim e comemoram.
    Certamente algum gênio estatal vai propor o fim do passeio turístico por total falta de segurança. É o caos!

Publicidade
Publicidade

Jeferson I completa 18 dias de desaparecimento sem qualquer pista

A informação de que os familiares dos tripulantes do barco pesqueiro Jeferson I haviam mantido contato, após eles serem regatados na Costa da África, não passou de um alarme falso. A Capitania dos Portos e a Marinha já negaram a informação.

O barco está desaparecido desde o dia 11 de agosto. Nele estão sei tripulantes. Apesar das várias operação de busca, nenhuma pista da embarcação foi encontrada.

enviar comentário
Publicidade

Marinha confirma desaparecimento de barco pesca com seis tripulantes no litoral do RN

O comando do 3º Distrito Naval, sediado em Natal, RN, confirmou na manhã desta segunda-feira (13) o desaparecimento de uma pequena embarcação pesqueira. O ‘Jefferson I’, com 11 metros de comprimento e seis tripulantes a bordo, perdeu contato com a costa por volta das 19h do domingo (12), a cerca de 200 quilômetros da capital potiguar.

Segundo comunicou a Marinha, foi determinado que o Navio Patrulha Goiana desatracasse e fosse para o local do desaparecimento. A Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte também acionou a comunidade marítima local para apoio e busca da embarcação.

A partir do comando do 3º DN ainda foi solicitado ao Centro de Hidrografia da Marinha a publicação do ocorrido em Avisos-Rádio Náuticos. Até o momento a Marinha não tem informação da embarcação nem de seus tripulantes. A chegada do Navio Patrulha à área está prevista para a noite desta segunda-feira (13).

A Marinha tomou conhecimento do ocorrido por meio do comandante do barco de pesca ‘Emanuelle’, que estava navegando nas proximidade do local do desaparecimento do barco ‘Jefferson I’, quando os contatos visual e de rádio foram perdidos.

enviar comentário
Publicidade