Publicidade

EDITORIAL: Para um crise grave, precisamos de medidas drásticas; não podemos esperar

 

A notícia de que bandidos invadiram e depredaram uma delegacia de polícia na zona Norte de Natal e que invadiram e roubaram a C&A, no centro de Natal, não é o fim, mas o começo do agravamento da crise que assola o Rio Grande do Norte. Estamos chegando ao inevitável, um ponto em que as instituições que aí estão não terão mais condições de reagir ao caos. Elas ainda têm.

Outra prova desta situação é o descumprimento da decisão judicial que determinou o retorno das atividades do policiais militares e bombeiros ao serviço. Quem haverá de criticar a decisão dos policiais? Tomada por uma magistrada dentro de um gabinete refrigerado e com os salários em dia, a decisão descumprida revela um tempo em que o peso da Justiça já não causa nenhum temor.

Em que pese o cenário de caos, as instituições, notadamente o Governo do Estado, têm o dever de repor a ordem. Ora mais, se é evidente que a força judicial não é suficiente para colocar os PMs nas ruas, o governador tem a obrigação de buscar alternativas, pois não basta mais dizer o que foi feito no setor de segurança se isso não resulta em policiamento nas ruas.

As tentativas em conseguir recursos para colocar a folha salarial em dia e fazer com que os PMs voltem às ruas devem obrigatoriamente ser acompanhadas pelo esforço efetivo por mais segurança, pois não podemos esperar mais que as estatísticas desoladoras dos últimos noves dias, tempo em que a PM está aquartelada, cresçam: foram 450 roubos e furtos e 59 homicídios.

Cumpre ressaltar que em período tão periclitante como esse, quando houve a crise no sistema prisional, o governo conseguiu, com o Palácio do Planalto colocar o Exército nas ruas. As mesmas condições se apresentam agora.

Esse blog tem contribuído para o debate sobre o tema e não pode se furtar ao seu papel de criticar quando assim o for. Temos sido alvejados por criticar o posicionamento da PM e a frouxidão do Estado na reação à situação que nos coloca diante dos versos de Tom Jobim: é pau, é pedra é o fim do caminho.

 

Comentários (41) enviar comentário
  1. Independencia ou morte disse:

    Acho interessante eh que pra o rio de janeiro rio grande do sul tudo eh liberado , pra nos do RN tudo eh travado? Apoio a greve da PM, apoio deixar os deputados sem salario pra que se pague os demais funcionários, eles nao foram eleitos para representar o povo, entao. No Brasil deveria vigorar leis estaduais independentes semelhante ao EUA. Ai sim a PM poderia fazer uma limpa na bandidagem e nosso estado ficaria um paraiso de verdade.

  2. eu disse:

    Todo Apoio ao Movimento da PM, chega de hipocrisia nesse Estado Mediocre e subdesenvolvido. aqui pagamos imposto para bancar a regalia de uma corte de magistrado e promotores que não tem escrúpulos em serem coniventes com o indecente. Onde estava o MP que não cobrou condições de trabalho pra a PM? deixou munição vencer, colete vencer, viatura sucatear. quando a PM mata um vagabundo o MP está lá para acusar o policial, tentar mandá-lo para a cadeia. Quando o governador é acusado de desvios na assembléia…. onde está o MP?! fazendo acordo pra receber aumento, auxílio moradia, ora tenham vergonha. Onde estão os senhores deputados que não param de meter cargos comissionados na ALRN, de inventar TV para empregar apadrinhados, assembléia cidadã pra promover o presidente. KD que fizeram alguma proposta de reequilíbrio dos repasses para os poderes. KD os desembargadores com seus milhares de cargos comissionados no judiciário, seu auxílios moradias milionários KD?! parem de ser hipócritas e de responsabilizar a PM, ninguém tem a obrigação de colocar a vida em risco por autoridades desse calibre. Todo apoio à greve da PM !! e que Deus nos proteja!!

  3. Pedro disse:

    É só tirar o dinheiro do tjrn, alrn e do TCE para pagar o restante do funcionalismo …

  4. Dalton disse:

    O Rio Grande do Norte não suportará outro político como governador nas próximas eleições, analisem o que estou dizendo… Se não for um cara com outra visão, um gestor, um administrador. Este estado estará fadado a falência total, e lembrem bem. Tem uma senadora que está forte aí se apresentando e poderá ser o CAOS de vez para o nosso Estado. Pois tivemos uma senadora que foi e é prefeita e tinha uma base do que é administrar a coisa pública, e foi no governo decadente. O pior ainda poderá acontecer.

  5. Povo disse:

    Enquanto isso o Governador não faz um pronunciamento tão pouco o vice. A sensação é que abandonaram a cadeira, então nesse caso que seja pedida a intervenção federal

    • paulo disse:

      Ele não pede o boné por que está no STJ e ai pedindo o processo vem para a 1ª instancia e andará rapidinho como o de henriquinho. Esse foro privilegiado é um MURRO na cara do Cidadão de bem.

  6. Ivan disse:

    Se não tem dinheiro pra quitar a folha, prioriza a saúde e educação!!! O resto pode esperar, inclusive os repasses ao poderes inúteis…

  7. Zózimo disse:

    Da mesma forma, nada de votar em agripino, garibaldi e Carlos Eduardo.. O desgoverno é grande, mas a sabotagem dessa turma também.

  8. Pinheiro disse:

    Lembrando a todos que os salários de novembro já foram pagos a Soldados e Cabos da polícia militar e bombeiros desde do dia 22 de dezembro, ouve o pagamento de 2 mil a 3 mil reais.

    • Povo disse:

      Os cabos não receberam… Procure se informar!!! Não seja irresponsável. A luta não é só por salário, envolve condições de trabalho. Pq vc acha que o oficialato da PM está indignado. É pela falta de munições,coletes,viaturas etc, os batalhões estão caindo !!!! Ninguém aguenta mais

    • Rafael disse:

      Minha turma é toda de soldado e tb não recebeu ….ficamos na última turma de férias …e quando se junta salário mais férias passa os 3.000 reais ,resultado tem mais de 600 soldados que já são poucos sem receber tb!!! Então não diga o que vc não sabe .

  9. Paulo disse:

    NÃO REELEJA NINGUÉM !!!!!!!

  10. Jorjão disse:

    Ainda bem que tem Tatiana Mendes Cunha, pois é ela que está governando o Rio Grande do Norte. Robinson há muito que abandonou a nau…

  11. João Maria disse:

    É legitmo a luta dos policiais como qualquer trabalhador que trabalha e não tem seus salários pagos.
    Porém há pouco tempo atrás essa mesma policia com os salários pagos sentarem o sarrafo literalmente nos professores e servidores da UERN e saúde. Que pediam o mesmo que eles.
    A lealdade a Robson FOI paga assim como esse atraso

    • Realista disse:

      Não foi lealdade foi cumprimento de decisão judicial com Oficial de justiça in loco, inclusive, ou os policiais cumprem a decisão do juíz, ou cometem crime de desobediência, seu comentário não conduz com os fatos verídicos.

  12. eu disse:

    Não tem um deputado estadual que tenha a coragem de propor uma mudança na constituição estadual para que os excedentes de recursos do judiciário e legislativo retornem ao executivo para ajudar a menizar essa crise no executivo? paguem a PM e deixem os Deputados sem salário. nos incomodará muito menos a greve dos colarinhos brancos que a da PM. Todo apoio à PM RN.

  13. Jacio Maranhão disse:

    Governador perdeu o controle da situação

  14. Reginaldo disse:

    Quem estiver criticando os policiais, não sabe o que é entrar num carro com pneus carecas, coletes vencidos, munições insuficiente, dois meses de salários atrasados, níveis atrasados, vale refeição devastado que o policial tem que tirar do próprio bolso ou contar com a boa vontade do comerciante.
    Se isso não for humilhante, ainda tem mais, faz 4 anos do último reajuste salarial, fardamento uma vez por ano só pra quem desfila em 7 de Setembro.

    • Umberto disse:

      Rapaz o mesmo risco corre o cidadão comum, no seu carrinho velho. E nem colete vencido tem pra usar. Ó ó mimimi.

    • Rafael disse:

      Ilusão sua que o cidadão de bem corre o mesmo risco ….te convido a fazer uma operação nas bocas de fumo …aquelas que a bala vem primeiro do que a verbalização do policial….e são muitas viu !!!
      Tu mudava de opniao em dois minutos ….e saberia o que um policial passa todo diaaaaaaaaa

    • Silva disse:

      UMBERTO qual é o risco que vc corre aí atrás dessa tela?? Estude! se submeta a um concurso, passe nas provas, nos testes físicos e psicológicos, se forme policial! e se um dia vc tiver capacidade pra isso, vá pra rua defender a sociedade e trocar tiro com quem não tem nada a perder, sobreviva, aí sim vc vai poder abrir sua boca pra criticar a polícia!

  15. JJ disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Bora Robinson agora vc só está devendo a PM 2 meses e meio. É só descontar os 15 dias parados. Se ficar mais 2 meses coçando, a dívida está quitada. Outra coisa, acho que os puliça vão ficar em greve eterna, pois sem redução significativa no custeio da máquina do governo, pagamento em dia nunca mais. Sem isso, pode contratar Bil Gattes e ele não resolve. Depois disso, acho que talvez só o chefe da associação do cabos resolva.

  16. Bruno Moura disse:

    Vão esperar o pandemônio? Corram, paguem os nossos policiais e mais, deve ser feito urgente e seguindo orientações de nosso futuro presidente Bolsonaro, coloquem em prática , claro com todo embasamento jurídico , a ação com bastante energia para com os meliantes, nada de encher cadeia, tem q eliminar mesmo, passar umas semanas eliminando marginal e vai ver o bandido mudar de ramo!!!

  17. marcelo disse:

    O poder judiciario nao precisa ser temido. Nesse caso, a decisao sera desrespeitada apenas se o governo nao tiver a coragem de adotar a medida cabivelem face do ilicito cometido por aqueles que insistem na paralizacao.
    Com a decisao judicial determinando o retorno, a manutençao dos braços cruzados deixa de ser exercicio de um direito e passa a configurar ilicito passivel de sancionamento, inclusive demissao.

    • Mauricio disse:

      Deve ser do Judiciário. Ir pra rua "que é bom" e enfrentar bandidos com fuzis e escopetas X revólver velho e sem munição,, ninguém quer..

    • Rafael disse:

      Teoricão……vc devia ser um ministro do supremo !!!
      Mais deve ser apenas um aluno de direito .

  18. Sérgio disse:

    Pode começar o mimimi, mas, Intervenção militar no Brasil já.

  19. Lorena disse:

    Só queria saber quem critica os policiais como está verdadeiro, se estivesse sem salário, a dois meses e sem décimo, iria para as ruas, só sabe quem passa, sem salários não ja segurança, tá certo os policiais

  20. José Lopes disse:

    A população do RN tem que ir as ruas exigir do governador que faça algo pela segurança dos norteriograndenses, se não têm dinheiro pra pagar a polícia que arranje uma outra solução. Cadê as forças armadas que solicitarem . Vamos pra porta do governador, se o problema vem de outros governos não interessa mais que tem que resolver é o pastorador Robson Farias.

  21. Ana disse:

    Cada um tem que cumprir o seu papel, porém o que se quer aqui é o seguinte: trabalhador, cumpra suas obrigações independente de seu salário ser miserável, está ou não recebendo, ter ou não plano de saúde, ter ou não preservado seu direitos é por ai vai. Já aos governantes é seus asseclas, tudo pode. Seja em relação a salarios onde são sempre os maiores é nunca faltam de forma licita ou não, seja com seus planos de saúde onde usam tudo é não pagam nada, auxílio moradia, paletó, …..todo tipo de pinduricalho pode. Portanto está na hora da população se revoltar contra essa política onde é tudo pra uns é nada para os outros.

  22. Revoltada disse:

    Cadê a bancada do RN de Brasília?

    O único político a favor e que está batalhando é o Governador pelos salários dos servidores. Parece até má vontade e boicote a governo.

    Olhas as eleições!!!

    Estamos vendo tudo e sentindo na pele o quanto trabalharam pelo estado e pais.

    Muito ajuda quem pouco atrapalha!!!

  23. Henrique disse:

    A praga dos 824 convocadosPMRN.. foi Rosalba agora Robinson kkkkkkk Peiiia!!!

  24. Chico disse:

    Brilhante BG vc disse tudo.

  25. Verdadeiro disse:

    Só resolveria se quem não voltasse ao trabalho na rua fosse demitido igual as empresas privadas fazem ,não tirando a razão dos policiais que estão sem salários a três meses mas nos cidadãos temos o direito à segurança o que no momento o estado não está cumprindo!

    • Saco cheio disse:

      E com que dinheiro os policiais vão comprar passagem de ônibus para ir ao trabalho? Com que dinheiro vão se alimentar para aguentar a jornada de trabalho??? Conheço servidores dos estado. Aluguéis atrasados, almoço na casa de parentes, empréstimos com amigos e familiares. Isso é o cúmulo do absurdo!!! O governo tem que ser responsável! O salário do querido governador e dos seu assessores, além dos auxílios está ok né…

    • Rafael disse:

      Meio incoerente vc que cobra a polícia na rua …..como é que o cara vai trabalhar sem receber dois salários ???
      Escravo agora ?? Só falta o tronco e o açoite.

  26. Nosle disse:

    A crise começou qdo fizeram a sacanagem com os #824ConcursadosDaPMRN.
    Agora é peia!!

  27. Jose Tavares de Oliveira disse:

    Não é colocar o exército na rua. É intervenção no estado. Retirar o governador e colocar sim,um coronel do exército para assumir o estado. Aí teremos hierarquia e não associação mandando na Polícia.

Publicidade

EDITORIAL: Kelps Lima está nu

De tempos em tempos, retóricas nos roubam a atenção com o magnetismo de um discurso político verossimilhante. O discurso ganha substância porque é acompanhado da plasticidade superficial que lhe dá sustento. Mas o reboco da superfície não resiste às intempéries que lhe podem expor a verdadeira natureza, como agora vemos com o deputado Kelps Lima.

Jogado em controversia pública, Kelps ainda não conseguiu convencer porque apeou do Solidariedade a empresária Priscila Müller, retirada do partido por comunicado de Whatsapp após ganhar musculatura em projeto político. Ela enxerga o lógico: o deputado, que a convidou pessoalmente para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, começou a temer a força que estava anabolizando o que poderia vir a ser uma liderança que lhe ameaçasse.

Onde estão os princípios de renovação política, transparência e democracia pregados por Kelps? – Indaga Priscila.

O líder do Solidariedade esfarela sobre o alicerce frouxo, não tendo a mesma sorte do falso alfaiate que conseguiu enganar a todos no conto do dinamarquês Hans Christian Andersen, de onde saiu a expressão ‘o rei está nu’, para designar como a vaidade humana nos torna tolos.

No conto de Andersen, ao chegar em um reino, um homem decide se passar por alfaite. Ciente da vaidade do rei, lhe diz que tem técnicas próprias e capazes de confeccionar uma roupa somente visível aos olhos das pessoas inteligentes.

Assim, o falso mestre de alfaiataria fingia coser uma magnifícia peça.

Como ninguém ousava admitir que não via, elogiavam a inexistente vestimenta.

Como ninguém ousa duvidar da retórica de meritocracia de Kelps, elogiam o discurso vazio.

Kelps foi o alfaite das palavras até que decidiu vestir a própria roupa que vinha costurando e revelou-se o monarca que é.

E agora está nu.

Suas fórmulas prontas que apresenta como panaceia para os problemas do estado – porque ele sempre tem uma solução para tudo – já não terão mais o mesmo vigor.

Comentários (6) enviar comentário
  1. Guilherme disse:

    Kelps não me engana, conversonha bonita, e fiada…

  2. Everton disse:

    Isso é um demagogo de marca maior, nível Garotinho, do RJ.

  3. Luiz Fernando disse:

    Como mudas rápido de opinião!

  4. A.F disse:

    Então ele só está com um celular na mão. rsrs

  5. Helio Mota disse:

    Isso sem dizer que ele votou pelo retorno de Ricardo Motta. Quem, nos dias atuais, apoia o retorno de um acusado de corrupção e fica pagando de moralista e acha que convence alguém?

Publicidade

(EDITORIAL) – Delação da JBS: Um truque premiado

A inclusão de alguns políticos na delação premiada de um dos executivos da JBS, Ricardo Saud, mostra, mais uma vez, que para o grupo empresarial considerado o maior processador de proteína animal do planeta, não há regras nem limite para o “Vale Tudo”.

De acordo com Saud, “até um jantar com o Governador Robinson Faria e o deputado Fábio Faria teria sido realizado para acerto de pagamento de propina tendo como contrapartida a privatização da Caern”.

A Caern nunca esteve nos planos do candidato nem do governador que, aliás, externou isso publicamente desde os primeiros dia de governo.

O Blog do BG apurou que houve o jantar, mas que somente após as eleições de 2014. E não antes, como deixou a entender o delator. E com um detalhe importante que faz muita diferença: o jantar foi oferecido por Joesley Batista e sua esposa ao governador eleito. Um evento social de aproximação, por isso a presença das respectivas esposas, inclusive a de Joesley, à época apresentadora da Band. E não tratou de obras, contrapartida ou propina.

Na ânsia de fazer valer uma delação premiada e obter lucro com isso, Saud disse inverdades ou meias verdades. É bom lembrar que pelo acordo de delação premiada, os irmãos Batista, além de se livrar da prisão e do uso de tornozeleira eletrônica, também investiram pesado na compra de dólares – e ganharam milhões.

Além da mentira, Ricardo Saud envolveu na delação pessoas que nada tinham ou tem a ver com a história: a mulher do deputado Fábio Faria, a apresentadora Patricia Abravanel, e a mulher do governador Robinson Faria, secretária Juliane Faria. Quem imagina que em um jantar social com várias pessoas, e todos acompanhados das respectivas mulheres, seriam negociados acertos, desvios e propinas?

Que o deputado Fábio e o Governo Robinson se defendam nas instâncias apropriadas e a verdade no final prevaleça. Se tiverem culpa, que paguem. Se forem inocentes, que batam no peito e sigam suas carreiras.

Agora a citação de pessoas que não tem histórico, que não precisam e com certeza não compactuariam com fatos dessa natureza, só comprovam que, para atingir a liberdade plena e total, os Batistas e seus executivos não tiveram limites.

Com as inverdades e meias verdades da delação premiada, o executivo da JBS, a exemplo dos seus espertos patrões, provou que vale tudo para se safar da cadeia. Principalmente inventar e mentir.

Também é bom lembrar que o Grupo JBS doou R$ 7,7 milhões a Robinson Faria, R$ 3 milhões a Henrique Alves, R$ 1,165 a Fatima Bezerra, R$ 1,100 a Fabio Faria e muito recursos a outros 14 políticos e candidatos no Rio Grande do Norte.

Será que eles avisaram aos partidos e candidatos que se tratava de propina?

Está claro que foram doações e não propinas. Se foi em caixa 2, a justiça vai concluir.

No caso do PSD, as doações chegaram ao Rio Grande do Norte por intermédio do diretório nacional e foram feitas no período de julho a novembro. De acordo com o calendário eleitoral e dentro do período eleitoral.

Se não houve nem está em cogitação a privatização da Caern, não se pode falar de propina ou contrapartida.

Pagamentos feitos fora da campanha eleitoral e a montagem de um processo de privatização caracterizariam a tal chamada “contrapartida”.

Para os irmãos Batista e os executivos da JBS, todos os pagamentos foram propinas. Resta, então uma pergunta: todos os 1.829 candidatos que receberam algum tipo de doação eleitoral do grupo empresarial foram avisados de que estavam recebendo propinas, que aquele dinheiro eram um caixa dois por causa dos empréstimos “amigos e generosos” do BNDES?

Denúncias podem e devem ser apuradas, aliás, tem que ser apuradas.

Delação premiada precisa ser checada e os fatos, comprovados, antes de ser homologada.

Porque é preciso separar o joio do trigo.

Comentários (8) enviar comentário
  1. Gigi disse:

    Parabéns ao blog! Esses cara deram na cara de todos os Brasileiros, pensaram meticulosamente em tudo

  2. José Antunes disse:

    Analise prudente, hoje a condenaçao ja sai na hora que se divulga a delação. Cadê o direito ao contráditório? A ampla defesa?
    Como vc bem disse, se tiverem culpa paguem!
    Esse caso da JBS esta estranho, uma empresa que sempre se falou que estava metida em corrupçâo no governo do PT, aparece agora como salvadora.
    Aguardaremos o desenrolar.

  3. Everton disse:

    Joesley deu um "totó" nos 3 poderes, na mídia e na população. Só ele operar vendido no dólar e na própria JBS, já rendeu mais que a multa. A massa, que até pouco só sabia criticar político e membro do judiciário, agora abriu os olhos.

  4. Luciana Morais Gama disse:

    Na LAVA JATO até hoje não vi nenhum confessar que recebeu PROPINA. Todos são inocentes!!!

  5. Assis de Paiva disse:

    Esse Joesley ficou bilionário graças ao PT, é casado com a gostosa da Ticiane Vilas Boas, tá de boaça em Nova Iorque e o MPF deixou ele livre, leve e solto. Achei três atitudes estranhas do MPF: divulgar todos os áudios e não mostrar as provas; deixar os irmãos Batista pagarem de vítimas-heróis; não se manifestar sobre os dólares que eles compraram na véspera da alta.

  6. Olhar Verdadeiro disse:

    Uma coisa é delatar com áudio, vídeo e mala chipada como no caso de Aécio.
    Outra coisa é delatar após ter recebido 11 bilhões do BNDES e mostrado as contas no exterior como no caso de Lula e Dilma.
    E outra totalmente diferente é dizer que deu 10 milhões pro candidato Robinson privatizar a CAERN após eleito.
    Detalhe: o candidato Robinson declarou que recebeu 7 milhões via PSD à Justiça Eleitoral.
    Detalhe 2: o governador Robinson nunca prometeu privatizar a CAERN. Nem vai.
    Detalhe 3: Agripino, Garibaldi e Fátima também receberam contribuição da JBS.
    Essa história da JBS e MPF está mal contada…

  7. Fahad disse:

    A JBS saiu livre após jogar a merda no ventilador. Mas há muita coisa estranha nessa delação e algumas coisas mais parecem delírio ou invenção. Do jeito que as coisas estão, difícil identificar que interesses estão por trás de nivelar todos por baixo.

  8. Recom disse:

    Perfeita a análise! Parabéns

Publicidade

EDITORIAL: Os bispos e as reformas. Por onde andavam?

A Igreja Católica, principal denominação religiosa em um país de maioria católica, apesar de não praticante, resolveu entrar de vez no campo da discussão política e social.

No Rio Grande do Norte, o arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira da Rocha, como também o bispo de Caicó, dom Antônio Carlos, gravaram e divulgaram mensagens convocando a população a ir às ruas para protestar contra as reformas Trabalhista e da Previdência, em discussão no Congresso Nacional.

O arcebispo de Natal e os bispos de Caicó e Mossoró, cujas dioceses compõem a Província Eclesíástica de Natal, chegaram a produzir um documento conjunto que foi lido em todas as igrejas católicas do Estado no Domingo de Ramos. O mesmo documento foi entregue em Brasília aos integrantes da bancada federal potiguar.

A mensagem de dom Jaime, que usou os canais oficiais da Arquidiocese de Natal para convocar os fieis católicos, causou muita polêmica nos grupos de católicos envolvidos no trabalho pastoral e de evangelização.

Muitos acham indevida e inoportuna a manifestação da igreja católica.

E não são poucos os que estranham o fato de o arcebispo não ter se manifestado contra a corrupção desenfreada e nem contra os escândalos dentro da igreja católica, especialmente no caso das denúncias de pedofilia.

Até o papa Francisco se pronunciou. Mas a igreja católica no Rio Grande do Norte manteve-se em silêncio, que perdura até hoje.

Onde andava Dom Jaime para falar da pedofilia na Igreja no mundo e no Brasil? Para falar dos escândalos de corrupção no Vaticano? Para falar literalmente do envolvimento de padres em campanha políticas no RN? Para falar da corrupção generalizada no governo do PT sob o comando de Lula e Dilma?

Com esse tipo de manifestações de caráter político, a Igreja Católica e seu arcebispo perdem terreno, força e representatividade e afasta fiéis praticantes.

Se é para se pronunciar sobre reformas, qual o motivo do silêncio sobre corrupção e pedofilia. São ou não práticas criminosas.

Com a palavra a Igreja Católica no Estado e seus bispos.

Só nao vale ficar em silêncio.

Comentários (59) enviar comentário
  1. Gustavo disse:

    Parabens ao Lider Cristao. Que tem o direito de se manifestar em assunto polemico. Agora os fieis nao sao obrigados a seguir. Cada um faz sua reflexao e segue o seu coracao. Tal opiniao e convocaçao do Bispo nao eh dogma catolico. O livre arbitrio eh uma condicao da fe.

  2. Leonardo disse:

    Parabéns para CNBB e toda igreja pela postura em favor dos mais prejudicados por essa reforma grotesca!

  3. Magno disse:

    Olá,
    As pessoas tomam as Igrejas buscando forças e pedidos para enfrentar o desemprego, a violência, o domínio das drogas entre outros assuntos sociais, os quais são da responsabilidade do ESTADO.
    Porque os lideres da Igreja não devem pedir ações ou se manifestarem?
    A Igreja também não viva pagando a Imprensa para divulgar as grandes e boas ações sociais que realiza em favor dos mais pobres.
    Portanto, é bom pensar mais um pouco antes de formar criticas.

  4. Beto disse:

    Sou católico e vou continuar sendo mas sou contrário da participação da Igreja eu coisas que não lhe dizem respeito, deviam selar mais pelo desemprego e a questão da Família ( Marido + Mulher= Filho (s)!!

  5. Luiz Moreira disse:

    Embora esse editorial vá bem longe em outros temas, essa atitude da Igreja divide a sociedade católica entre os contra e os a favor das reformas, alienando aqueles que são a favor das mesmas. É emocional, para dizer o mínimo, e não contribui para que saiamos dessa situação de crise estrutural que pode levar o Brasil a muito mais anos de recessão, desequilíbrio nas contas públicas, juros altos, etc, etc. Não se ajuda os pobres com medidas demagógicas que não tem sustentabilidade. A impressão é que preferem que tudo fique como está, fazendo o jogo das corporações (sindicatos, etc) que querem o pior agora para tentarem voltar ao poder, via PT, mais adiante, como salvadores da pátria que levaram à quase falência.

  6. Flavinha disse:

    Será que esse Bispo está de olho nas próximas eleições ?

  7. Ceará Mundão disse:

    A Igreja Católica está a serviço dos partidos de extrema esquerda. Uma pena e um absurdo pois o comunismo acha ser a religião o ópio do povo. Os "vermelhos" defendem o Estado laico, a retirada dos crucifixos e imagens religiosas das repartições públicas, o aborto, a liberação das drogas, a destruição das famílias, a segregação da sociedade, a escola COM partidos, a defesa dos bandidos "coitadinhos", a ideologia de gêneros e tantos outros absurdos. E vem a Igreja apoiar isso tudo? Absurdo total.

  8. Isabel Romano disse:

    Igreja esquisita! Tão omissa em assuntos inegavelmente inquestionáveis e apartidários. Agora? Neste tema? Infeliz.

  9. Maria José Kummer Hora disse:

    Parabéns BG pelo editorial. Escândalos de corrupção parece que não afeta a igreja. Esses senhores da elite comunista não representam a triste realidade do nosso país. Quer mudar o mundo? Comecem dando uma volta nas suas igrejas.

  10. Evilásio disse:

    Muito boa oportunidade, até então estávamos todos sendo enganadas e enganados, acredito que nem as igrejas e outros dá sociedade acreditavam no tamanho do câncer que o nosso país está enraizado, nunca é tarde para começar parabéns aos nossos bispos e nossa igreja por começar a falar, é justo é preciso e inadiável a nossa colocação, que Deus abençoe a todos!

  11. Diga a verdade e saia correndo.. disse:

    Admiro muito e aplaudo p bispos e todos os padres do RN pela atitude que tomaram em defesa de trabalhadores por até a mídia INTERNACIONAL comenta os absurdos dessa reforma mas aqui ha

  12. Luiz disse:

    QUEM ASSINA ESTE EDITORIAL? BG OU GUSTAVO ROCHA?
    ***A IGREJA CATÓLICA SE POSICIONOU DE FORMA SENSATA E LÚCIDA, PARABÉNS AO ARCEBISPO. É DE SE ESPERAR DE UMA INSTITUIÇÃO QUE OLHA PARA OS TRABALHADORES E MAIS HUMILDES. ENQUANTO DO OUTRO LADO DISSO TUDO ESTÃO OS EMPRESÁRIOS E POLÍTICOS CARNICEIROS QUE QUEREM LUCRAR NAS COSTAS DOS ASSALARIADOS. ***JESUS EXPULSOU OS COMERCIANTES DO TEMPLO. AGORA, SEREMOS NÓS QUE OS EXPULSAREMOS DA POLÍTICA! GREVE GERAL DIA 28 ABRIL | EM FRENTE AO IFRN CENTRAL | 16H

  13. Diga a verdade e saia correndo.. disse:

    Não estou entendendo este artigo crítico e altamente tendencioso a tentar atribuir defeitos ou culpas à igreja católica e aos bispos e padres por sua atitude nobre e honrosa de sair em defesa de quem REALMENTE MERECE ser defendido nesse país que é o trabalhador, coisa que não vi em nenhuma outra religião, especialmente a evangélica que é uma instituição que visa apenas dinheiro e que num momento crítico​ desse dessa sujeirada que está sendo posta na mídia todos os dias por esses políticos bandidos e ladrões de TODOS os partidos, a igreja evangélica não abriu a boca em defesa da Manutenção dos direitos do trabalhador Brasileiro, e nao falta pastor se candidatando a todos os cargos políticos e tb se envolverem em corrupção mas não fizeram nada pelo povo que REALMENTE vai se prejudicar com essas porcarias dessas reformas. No ponto de vista do relator do texto, a igreja catolica está errada? É isso mesmo? Então certo mesmo é ser fantasma da assembléia legislativa né? É passar a vida bajulando político para conseguirmos cargo político e ficar defendendo partido ao invés de defender a integridade do cidadão em qualquer situação política em que se encontre o país? Como já comentaram acima " o verdadeiro católico não irá se afastar por uma uma atitude dessas e nem por nenhuma outra"

  14. Cobre disse:

    um dia eu fui para uma reuniao da igreja o.bispo de natal só falava em política e do.pt eu saiu fui embora

    • Paulo disse:

      Os fracos agem dessa forma mesmo, fogem, não são capazes de enfrentar o debate principalmente em defesa de outros que não maioria das vezes nem os conhece, mas que lembrar do Deus todo poderoso que diz em seu maior dos mandamentos, "amar à Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo ", é difícil se enxerga nesse próximo mais carente e necessitado, o orgulho na maioria das vezes não permite, aí o mais fácil é nos acovardarmos diante daquilo que seria um oportunidade para mudarmos.

    • BOTELHO O PINTO NO MEQUINHA disse:

      E O RAPAZ É OBRIGADO A FICAR E ESCUTAR UM PADRE FALAR BEM SOBRE UM PARTIDO COMANDADO POR UM MARGINAL? É ISSO?

    • Magno Gurgel disse:

      Agora ser contra um partido que cometeu o maior ato de corrupção da historia é ser fraco? Não é porque é Bispo que esteja livre de fazer burradas como essa!

  15. jorge disse:

    DE UM LADO: Justiça do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Auditores Fiscais do Trabalho (as testemunhas de como as relações de trabalho realmente funcionam), Igreja e trabalhadores;
    DO OUTRO: FIESP, Globo e Revista Veja.
    PERGUNTA: Se Jesus Cristo descesse hoje, de qual lado ele ficaria? Muito fácil responder.

  16. Cobre disse:

    eu não vou tenho e medo disso da violência e grande estou fora

  17. Paulo disse:

    Quem não gosta e nem quer ser católico que não o seja, agora atribuir a culpa do cenário de corrupção na política a igreja católica é uma pidada, quem estar se apoiando nesse pensamento deve ser pessoas que têm ódio de pobre trabalhador e que até hoje em berço de ouro e acha que o ouro não vai acabar. A igreja também tem esse dever de esclarecer e se preocupar com o futuro dos mais carentes, se até hoje os padres não fazem esse papel, problema deles, mas se estão fazendo agora, parabéns é uma ótima oportunidade para rever os erros e falhas, agora atribuir a influência do PT na escolha do clero é outra piada de quem é desatualizado.

  18. Marcos disse:

    DE UM LADO: Justiça do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Auditores Fiscais do Trabalho (as testemunhas de como as relações de trabalho realmente funcionam), Igreja e trabalhadores;
    DO OUTRO: FIESP, Globo e Revista Veja.
    PERGUNTA: Se Jesus Cristo descesse hoje, de qual lado ele ficaria? Muito fácil responder.

    • Sergio disse:

      Parabens Marcos, para algumas pessoas é preciso desenhar, o ódio e preconceito cega-lhes.
      Outra pergunta: Jesus seria do lado da Dilma ou do cunha, noite episódio do impedimento (golpe) ?

    • BOTELHO O PINTO NO MEQUINHA disse:

      GOLPE DE C… É RO…

  19. Francisco de Assis Xavier disse:

    Esse posicionamento do Bispo é lógica, ele que foi indicado Bispo de Natal com ajuda do PT, ele é cria de padre Murilo que o irmão é presidente do PT no RN, padre de Parnamirim uma cidade que antes de padre Murilo os católicos era maioria absoluta em torno de 80%, hoje é o contrario, ele deve ser a favor da corrupção feita pelos políticos inclusive o PT partido dele, é por isso que não assisto missa quando o celebrante é esse Bispo desde que ele assumiu em Natal

  20. Paulo disse:

    A Igreja Católica manteve-se muda enquanto os desgovernantes petistas financiavam obras em outros países, desviava dinheiro público, fatiava o estado, quebrava a petrobras. Etc. e apontavam o leme para o socialismo. Por essas e outras, que ao longo dos anos igreja vem perdendo fies.

  21. #ficaadica disse:

    OS PROTESTOS CONTRA AS REFORMAS NAO TEM PARTIDO SE ALGUNS ESTÃO SE APROVEITANDO, PACIÊNCIA, SEMPRE VAI TER ESSES OPORTUNISTAS…

  22. Luiz Teixeira disse:

    Considero este pseudo artigo um ataque pessoal e leviano contra o nosso Bispo. A igreja se posiciona contra as reformas, pois entende que os mais pobres sairão prejudicados.
    Não é verdade que o Bispo seja a favor da corrupção e da pedofilia como este pseudo jornalista ou radialista insinua.
    A trajetória do nosso Bispo não deixa dúvida de sua conduta apartidária em favor dos mais humildes e de repúdio as práticas demoníacas da pedofilia e da corrupção.
    A verdade é que jornalistas tidos como liberais – mas que adoram uma boquinha no poder público- estão em polvorosa com a possibilidade do povo ir às ruas. Deveriam pelo menos serem mais democráticos e externarem o porquê de serem a favor das reformas e não atacarem o Bispo e a Igreja com argumentos mesquinhos e injustos.

  23. Osvaldo Delgado disse:

    Em tempo : BG

  24. Osvaldo Delgado disse:

    Concordo plenamente com seu comentario.Faça minhas as suas palavras.

  25. Magno disse:

    Muito infeliz seu comentário, caro Bruno. Você quis acusar os bispos da nossa Província de assumirem uma posição política, mas acabou por você declarar a sua posição política. Prestando atenção à parte do seu editorial que diz "Para falar da corrupção generalizada no governo do PT sob o comando de Lula e Dilma?", fica claro que você está sim, não só assumindo uma posição política mas, fazendo campanha política para o atual governo. A Previdência e a CLT que temos aí não tem nada a ver com o "gonverno", como diz você, do PT, e portanto não tem nada a ver com o posicionamento ou omissão de quem quer que seja. Na realidade essa citação é apenas pano de fundo para justificar tudo o que esse "gonverno" (sic) está fazendo. Ou seja, fazer reformas que nunca seria vencedores em qualquer pleito eleitoral, aproveitando-se de um momento singular pelo qual passa o país. Citar ainda "pedofilia" e "corrupção" na Igreja, e "envolvimento de padres em campanha política" não tem qualquer relação com o tema que você se propôs a criticar. Você deveria até mudar o nome de "Editorial" para "Assunção de posição política". Cabe a qualquer cidadão ou instituição assumir postura sobre qualquer tema, assim como você o fez neste "Editorial", mas você perdeu uma grande chance de se posicionar diretamente, em vez de usar da retórica para fomentar o seu ponto de vista e acusar e criticar outros. Estou vendo que você aprendeu muito. Não sei se nos bancos da faculdade ou com os modelos que temos de jornalismo no Brasil.

    • Magno disse:

      Parece que comentários críticos um pouco mais contundentes ao Blog não têm a mesma velocidade de outros comentários. Aguardando a moderação! Moderadamente, rsrsrs

  26. Paulo disse:

    O bom disso tudo é que tudo que não presta querem atribuir a responsabilidade a igreja católica, se perguntar à alguém que nunca foi visto em igrejas evangélicas, em terreiro de macumba, centro espírita, com respeito a todas às escolhas, vão responder sou católico. É preciso saber primeiro o Real sentido do que é ser católico, como os políticos que não são evangélicos e também não são católico e frequentam as escondidas centro de macumba e tem vergonha de assumir realmente sua orientação religiosa por ser uma religião afro-descendente, vão para perto do povo e por ser a igreja católica essa mãe de braços abertos acolhe todos aí o porquê de muitos fizerem eu sou católico. Mas ninguém fala dos evangélicos corruptos que estão hoje dentro da política, as igrejas tem o dever sim de orientar seus fiéis e repudiar o que for ilícito, pois Jesus amou e ama o pecador mas repudiou o pecado. Falar da igreja sem ter conhecimento do que realmente é a igreja é realmente complicado, não se pode combater o preconceito gerando preconceitos, nós somos igreja independente de qual seja a corrente filosófica.

    • Calixto Silva disse:

      Paulo,vc está equivocado quando em seu comentário vc diz que ninguém fala de políticos evangélicos corruptos, primeiro, nenhum evangélico apoia qualquer político que seja ele evangélico ou não, ainda ti digo que, se um evangélico for achado em praticas ilícitas neste caso em corrupção, ele será punido pela sua denominação evangélica e pelos demais evangélicos, católicos etc. O evangélico politico corrupto é excomungado da igreja a qual ele faz parte, nós não passamos a mão na cabeça dele não. O que a matéria questiona é o seguinte: Por que que os bispos , acebispos, padres etc, não se manifestaram sobre os escândalos de pedofilia e corrupção financeira dentro da igreja católica, por que? É isto o que queremos saber. É louvável a atitudo do acebispo dom Jaime sobre a situação das reformas que o governo quer fazer em nosso país. Mais que ele também tenha a mesma postura sobre estes assuntos de escandalosos que acontecem dentro da Igreja Católica.

  27. Maria Costa disse:

    Quem é católico praticante nunca vai deixar de ser. Deixam os não praticantes, os que nunca vão a igreja e se dizem católicos. O católicos servem a Deus e não a igreja, a igreja é apenas uma representação do catolicismo. Portanto, o arcebispo e os bispos podem tomar a decisão que quiserem pq o católico vai continuar com sua missão de evangelizar e de servir a Deus.

    • Magno disse:

      Parabéns, minha cara Maria. Palavras de alguém que sabe o que está falando!!!

  28. Dinarte Rafael Lopes disse:

    Quando foi que esses bispos assinaram a filiação ao PT?
    É deplorável ver um posicionamento político desse e a total omissão quanto ao oceano de corrupção que vivemos.
    Quantos leitos hospitalares deixaram de ser adquiridos devido a corrupção? O senhor deveria se preocupar com isso senhor Bispo.
    Quantos hospitalares deixaram de ser reformados e construídos devido a corrupção? O senhor deveria se preocupar com isso senhor Bispo.
    Quantas escolas poderiam ser reformadas e construídas e foram esquecidas devido a corrupção? O senhor deveria se preocupar com isso senhor Bispo.
    Quantas delegacias poderiam ser reformadas e construídas e foram esquecidas devido a corrupção? O senhor deveria se preocupar com isso senhor Bispo.
    Quantas creches e asilos de idosos ser reformadas e construídos e foram esquecidos devido a corrupção? O senhor deveria se preocupar com isso senhor Bispo.
    O senhor não se pronunciou sobre a corrupção na copa do mundo, o senhor não se pronuncia quanto a insegurança generalizada que MATA mais de 20 pessoas por semana.
    Não acredito senhor Bispo que tenha falado pela Igreja, o senhor foi pessoal e muito infeliz em seu posicionamento político partidário.

  29. Sávio Júnior disse:

    Partindo desse "editorial" a igreja deve então apoiar as reformas que irão de vez sepultar vários direitos trabalhistas e dificultará ao máximo o acesso a aposentadoria via INSS, foi isso que entendi?….esse "editorial" parece ter saído de alguma sala de um imponente prédio onde habita uma parcela arrogante e egocêntrica do RN, pessoas que só querem privilégio para eles e para os seus, a saber, o prédio é um dos filhotes do maiorzão onde ficava um pato amarelo lá em São Paulo e que dizia tá ao lado dos trabalhadores (tadinho dos que acreditaram) pois é, que triste ver uma parcela da imprensa apoiando reformas que irão apenas e exclusivamente punir ainda mais a classe trabalhadora, mas é isso, cada um que defenda seu lado, aos trabalhadores fica o pedido, o q não deixem de participar da greve geral na sexta dia 28, se não nos protegermos, quem irá fazer, né?

  30. Beto disse:

    Bg vc e sua turma são um bando de metido a playboy, filhos de ex metido a rico que se lascaram com a melhoria dos trabalhadores que seu pai explorava dando medicamento em troca de votos… Ou vc ñ sabe q várias pessoas sabem q seu pai tinha ou tem uma farmácia dentro de casa para abastecer os eleitores? Seja imparcial e ñ modere este comentário!

  31. Francisco disse:

    Onde estavam os bispos para se manifestarem contra a diminuição do tempo necessário para obtenção do seguro desemprego, mudança promovida pelo governo Dilma? Onde estavam os bispos para se manifestarem contra a reforma previdenciária promovida pelo Governo Lula em 2003? Na verdade se trata de militância político-religiosa! Padres de ideologia de esquerda, trabalhando contra um adversário político! Uma vergonha!

    • Calixto Silva disse:

      Verdade! A igreja tem uma divida de gratidão com o governo Lula e Dilma, pois em um ano destes aí, o ex-presidente Lula os membros da CNBB(confederação nacional dos bispos do brasil) se reuniram secretamente e assinaram um acordo para que a igreja católica tivesse privilégios, e as demais religiões principalmente a evangélica ficassem de fora, isto foi denunciado pelo presidente da ATEIA(Associação Ateista) e pelo pastor Silas Malafaia em seu programa de tv, por isto que o acebispo tá fazendo esta convocação.

  32. Barreteiros disse:

    QUANDO A IGREJA CATÓLICA FAZ OPÇÃO PELOS PODRES RECEBE UMAS CRITICAS DESRESPEITOSAS DESTA, COMO É DIFÍCIL DEFENDER OS POBRES. AS REFORMAS DA PREVIDÊNCIA E DAS LEIS TRABALHISTA SÓ IRÃO BENEFICIAR OS EMPRESÁRIOS E OS RICOS QUE NÃO PRECISAM DISTO, JÁ QUE SÃO OS EMPREGADORES. PARABÉNS A CNBB, PARABÉNS AOS BISPOS DO RN, AMO AMO NOSSO SENHOR JESUS CRISTO E A MINHA IGREJA.

    • Dinarte Rafael Lopes disse:

      Qual foi a defesa feita por ele quando os BILHÕES desviados pela corrupção patrocinada e encampada pelo PT não possibilitou a construção de hospitais, escolas, leitos, creches, transporte público? O pobre não precisa disso? Ou na filosofia da esquerda o pobre só pode ser lembrado e usado para fazer greve?

  33. Marta disse:

    Pois é o mundo precisa de exemplos. Que exemplos a denominação católica tem contribuído para o povo? E agora vem querer aparecer em cima de uma situação que a igreja como formadora de opinião poderia ter combatido ao longo dos tempos? Como esse câncer que se chama corrupção generalizada no país! Parabéns BG, é isso mesmo.

  34. FIGUEIRÊDO disse:

    Os católicos potiguar é que com certeza andam muitíssimo despreocupados com as reformas trabalhistas e previdenciária, no entanto se acham no direito de criticar a posição da igreja, vai entender esse povo!!!

  35. Luciano disse:

    Concordo plenamente com o editorial.
    A igreja tem fieis que são contra e fieis que são a favor das reformas.
    Quando ela opina desta forma está menosprezando os fiéis que são a favor das reformas.

  36. Jv disse:

    Ficar contra as reformas e calar-se diante da corrupção, fica parecendo com a CUT, MST, PT, deixa de ser uma entidade religiosa prá ser uma organização política partidária.

  37. Lulu disse:

    Minha opinião é que cada vez que beber água fale .Eu estou em paz e o mundo todo ficarar em paz… Em relação as palavras do servo de Deus eu fico no silencio. Obrigada a todos. Eu estou em paz e, o mundo todo ficarar em paz amem…

  38. Rubens Guilherme disse:

    Perfeito BG,isso podemos definir como MIOPIA SELETIVA

  39. Rubens Guilherme disse:

    Perfeito BG,isso é a chamada Miopia seletiva

  40. hsb disse:

    Boa BG, assino embaixo!
    Só faltou alerta-los que os Crentes estão engolindo os fieis catolicos.

    • Fátima Pereira disse:

      Não entendi engolindo os católicos?
      Onde são os católicos que são os mais julgados e condenados já aqui na terra pelas outras religiões e seitas.
      A humanidade independente das suas crenças, profissão e opção política, prefere colocar em foco os defeitos dos outros, como se fosse resolver e não tivesse.
      O mundo precisa de seres humanos mais coerentes com o que fala e faz.
      Alguém leu alguma passagem de JESUS CRISTO incentivando aos seus discípulos a jogar a primeira pedra naqueles tidos pela so cidade como pecadores? Eu não li, e sim o contrário.

    • Magno disse:

      E qual a sua opinião sobre a participação direta dos evangélicos na política: senadores, deputados nas duas esferas, vereadores e executivo nas três esferas? Além das diversas orientações políticas que sempre passam aos seus fiéis, inclusive nas manifestações políticas nos dois últimos anos? Aliás também gostaria de saber qual a posição do Blog

  41. frederico disse:

    A posição de greve foi decidida pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, corretamente, seguida pela OAB nacional, Associação dos Juízes e demais entidades. Estarão todos equivocados? Ou falta informação a setores da imprensa? Reformas empresariais sempre enriquecem poucos em desfavor de muitos. Reflita.

  42. Giann disse:

    Mesmo as ofertas e dízimos serem feita para Deus e nao para as Paróquias, vou reverter todas minhas ofertas em ações sociais .

Publicidade

Revista Collecione Natal: Cidade ganha um novo projeto editorial

Nesta terça-feira, 19 de abril, acontecerá o lançamento da primeira edição da revista Collecione Natal. Um título que conta com o respaldo de doze edições veiculadas em Caicó e que, a partir de agora, também terá outra publicação própria e exclusiva para a cidade de Natal. “A ideia de fazer uma revista nos mesmos moldes editoriais da que já produzimos em Caicó, só que voltada para Natal, não é de agora. No entanto somente de uns meses pra cá, o projeto tomou o impulso necessário para estender as suas atividades e atuar com propriedade no mercado da capital”, afirma o publicitário Fred Costa, responsável pela idealização e gerenciamento do veículo.

O foco da “Collecione Natal” está centrado em retratar a capital potiguar em primeiro plano através de matérias que abordem aspectos corriqueiros da cidade para gerar familiaridade no leitor. Para a primeira edição, alguns destaques jornalísticos remetem especialmente a cultura da cidade: como o bairro da Ribeira consegue ser o plano de fundo da vida de quatro distintos natalenses, um tour por Natal diante da gastronomia que a caracteriza e as boas surpresas que guardam os cenários audiovisuais, literários e musicais da capital.

A revista contará com 64 páginas e será distribuída gratuitamente nos patrocinadores da mesma edição, bem como em grandes bancas de Natal. Para este primeiro número, patrocinadores do timbre dos restaurantes Camarões, óticas Oculare, Outlet Lingerie, AABB Natal, Freddy’s e muitos outros que viabilizaram o projeto que promete marcar um novo ciclo de conteúdo no mercado editorial do estado.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Oswaldo disse:

    Quero parabenizar o amigo Fred Costa, que vêem a acrecentar na nossa capital com essa maravilhosa Revista. Que teve inicio na cidade de Caicó. Parabéns!!!

Publicidade

[EDITORIAL] Cunha fundará nova doutrina: deixa-pra-laísmo

eduardo_cunha_jorge_william_o_globoPode a Câmara ser presidida por um deputado enviado pelo STF ao banco dos réus por suspeita de assaltar os cofres da Petrobras? A maioria do país acha que não. Segundo o Datafolha, 78% dos brasileiros defendem a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Porém, no Legislativo brasileiro, uma instituição meio entreposto, meio bordel, a resposta à indagação é positiva.

Formou-se no STF uma maioria a favor do recebimento da denúncia em que a Procuradoria da república acusa Eduardo Cunha de receber US$ 5 milhões em petropropinas. Dos 11 ministros do Supremo, seis já votaram pela conversão da denúncia em ação penal e pelo envio do deputado ao banco dos réus. Na seara jurídica, o processo seguirá o seu curso. Na arena política, Cunha fundará uma nova doutrina: o deixa-pra-laísmo.

Consumado o infortúnio, o presidente da Câmara declarou-se “tranquilo”. É como se Eduardo Cunha tivesse se autoconcedido um deixa-pra-lá preventivo. Não lhe passa pela cabeça deixar o comando da Câmara. Acha normal presidir a Casa arrastando as correntes de sua perversão. Os partidos de oposição esboçam uma reação. No gogó, pedem o afastamento de Cunha. Falta arregaçar as mangas.

Além de ser indultado pela banda muda da Câmara, Cunha conta com o apoio não declarado do Planalto para deixar tudo como está, para ver como fica. Dilma e seus operadores políticos avaliam que um Cunha enfraquecido ajudará a empurrar o impeachment para o túmulo. Às favas com a vontade dos 78% de brasileiros que rendem homenagens à decência.

No Brasil de hoje, a linha sucessória da República encontra-se sub judice. De trás para a frente: Renan Calheiros, presidente do Senado, é um réu esperando para acontecer; Cunha, o mandachuva da Câmara, já aconteceu; o vice Michel Temer e a titular Dilma guerreiam pelos mandatos em processos que, vitaminados por provas obtidas na Lava Jato, intimam os ministros do TSE a fazer alguma coisa. Nem que seja uma cara de nojo.

Num país assim, comandado pela anormalidade, em que os crimes do passado são tratados a golpes de amnésia coletiva, a doutrina do deixa-pra-laísmo tem enorme futuro. Além de Eduardo Cunha, há nos corredores do Congresso quatro dezenas de congressistas enrolados na Lava Jato.

Computando-se outras encrencas, há mais de 160 parlamentares com a reputação em suspenso no STF. Eles circulam pelos corredores do Parlamento como se nada tivesse sido descoberto sobre eles. No reino do deixa-pra-lá, o cinismo é uma forma de patriotismo. E a Câmara pode ser presidida por um réu.

Fonte: Josias de Souza / UOL

Comentários (2) enviar comentário
  1. Luiz Moreira disse:

    O presidente da Câmara, o do Senado, a da República, cada um pior do que o outro. Esse é o retrato do Brasil atual. Fora Cunha, fora Renan, fora Dilma! Para o bem de todos!

  2. Brasil, Meu país NÃO será dos fascistas! disse:

    #SomosTodosCunha
    Assinado: PSDB/DEMO/Bolsonetes, Fascistas, coxinhas e hipócritas!

Publicidade

EDITORIAL: Agora é tarde, Gisela é morta!

Editorial do jornalista Minervino Wanderley, que o blog aqui reproduz. Um belo texto que resume o pensamento de muita gente:

A bala disparada contra Gisela, de forma cruel, covarde, desumana, ceifou a sua vida. Tirou do nosso convívio uma criatura doce, semblante de paz, exalando bondade. Mas, amigos, essa bala também nos atingiu. Não conheço uma pessoa que tenha visto a cena que não ficou emocionada. Há, em todos, um sentimento de revolta e de lamento dentro do peito. Imagino, meu Deus, como estão as pessoas da família de Gisela. Filho ou filhos à procura da mãe que nunca mais virá. O marido olhando pelos lados à espera de que, a qualquer momento, ela apareça. Todos ainda incrédulos com o fato. A irmã, Andréa, é um poço de tristeza. Seus amigos ainda devem estar procurando explicações para o inexplicável.

Tenho a nítida sensação é de que essas balas estão cada vez mais próximas de nós. Deixaram de ser histórias que ouvíamos contar e se transformaram no nosso cotidiano. Basta ver os programas do gênero. Pergunto: será que a bala que matou Gisela pegou apenas de raspão nas autoridades? Por quanto tempo vamos resistir até sermos obrigados a ficar trancafiados em nossas casas enquanto os bandidos passeiam impunemente pelas ruas? Ir a um restaurante, um bar, ou dar uma caminhada virou uma corrida entre a saída e a volta para casa. Quando se chega em casa, uma sensação de alívio invade a alma.

O que é isso, amigos? Perdemos a briga para os marginais? Quantas “Giselas” serão necessárias para que se adote uma postura eficaz contra a bandidagem? O que diz o comandante da Polícia? “Vamos capturar esses bandidos.”? Tem que pegar antes do crime, comandante. Não me pergunte como, pois não sou policial nem aceitei ser o famoso “Chefe de Polícia”. Não digo que é fácil, de forma alguma. Mas, isso só chegou a esse ponto em razão da ineficiência do poder público.

Ninguém quer mais festejos, fogos, pontes, estradas. Queremos festejar o fim dessa verdadeira barbárie. Queremos soltar fogos a cada criminoso preso e condenado. Queremos atravessar a ponte que nos conduz à paz. Queremos, isso sim, poder andar pelas estradas alegres e fagueiros em busca da nossa Cidadania. Essa mesma Cidadania que, aos poucos, vão retirando de nós. Governador, isso virou guerra! E, numa guerra, só há vencidos e vencedores.

Por enquanto, estamos perdendo feio. Vamos reagir, embora agora seja tarde, já que Gisela é morta.

*Jornalista e amigo de Andréa Mousinho.

Comentários (18) enviar comentário
  1. Marilene disse:

    Adoro ler os artigos do meu amigo Minervino Wanderley. Ele escreve bem e de coraçao. Texto bem escrito e que traduz tudo o que queremos dizer as autoridades deste país.

  2. Sofia disse:

    É tão triste ver nossa querida Natal, que um dia foi a cidade mais segura do Brasil, mergulhada em crimes, roubos, assaltos, estupros, entre outros. É de chorar, quando a gente tenta se lembrar de 20 anos atrás, quando se dormia o veraneio inteiro,nas varandas das casas; quando se pegava ônibus na UFRN, às 22h30 e caminhava até em casa , pelas ruas escuras e não acontecia nada. Onde será que erramos? os Políticos estão muito piores, as pessoas desacreditadas, com medo e as famílias sofrendo um terror desses.Com a palavra o GOVERNADOR DA SEGURANÇA.

  3. Indignada disse:

    Texto excelente. Precisa o povo cobrar do governo

  4. Cláudio David disse:

    Soltarei fogos a cada criminoso morto.

  5. Keyla Teodósio disse:

    "A dor do outro não é minha, mas ela me dói!" Quantas vezes mais a perplexidade vai nos tirar o fôlego, até que voltemos a um estado de segurança que nos permita um direito tão sublime e necessário, "ir e vir"?! Só Deus é por nós…

  6. João neto - candelaria disse:

    Meus sinceros pêsames
    Que DEUS com forte sua família. Mais minha opinião sobre esses bandidos a solução nunca passará só por autoridades. Devemos nos armá tabem e responder a altura. Bandido bom e bandido MORTO. Não aguento mais ter medo de chegar em casa. Me dê o direito de pelo menos me defender. Até quê a autoridade decida trabalhar direito sem politicagem.

  7. João Maria disse:

    MESMO COM POUCO EFETIVO A POLÍCIA E O GOVERNO VEM FAZENDO O DEVER DE CASA, MAS NÃO ADIANTA A POLÍCIA PRENDER E A JUSTIÇA NO OUTRO DIA SOLTAR. ESSA É A REALIDADE.

  8. Beto guedes disse:

    Brilhante texto minervino, até quando vamos ficar à mercê desses bandidos e perdendo aquém amamos, outro dia foi Gisela, quem será o próximo ( a )

  9. Fabio disse:

    Enquanto isso….brasileiros lotam estádios de futebol para assistir aos jogos mas não se importam para o que está acontecendo com o nosso país. O Brasil é um país de bandido, uns roubam outros matam e o cidadão de bem vive assim, morrendo e sendo roubado por eles. Acorda povo. Pena de morte aos bandidos.

  10. Edivaneide de Oliveira Santos disse:

    Não à conhecia a pessoa de Gisela, mas fiquei e estou muito indignada com essa barbaridade que fizeram não só com ela, mas com a família que sofre a dor com a perda de uma ente querida. Até quando teremos que conviver com esse tipo de coisa? Ao invés destas blitz para pegar bêbados porque não procuram planejarem blitz em bairros que a situação é crítica, por exemplo onde existem usuários de drogas. Porque não colocam guaritas nesses bairros? A justiça é muito falha, o bandido sai tirando a vida das pessoas de bem porque sabem que passam um ano preso depois são soltos e voltam a fazer a mesma coisa. Os bandidos ou bandidas que assassinaram a Sra Gisela teriam que serem fuzilados, vivemos num país sem segurança. Onde estão os direitos humanos para saírem em defesa dos cidadãos e cidadãs de bem? É revoltante sairmos de casa sem termos a certeza se voltamos em paz.

    • Braulio disse:

      Boa ideia. Porque esse pessoal da blitz, ao inves de ficarem parados esperando pegar alguem q bebeu, não fazem rondas diárias nos bairros? Creio q evitaria muito mais mortes e roubos q acidentes de trânsito.

  11. Georgina Nogueira Ribeiro disse:

    Foi uma cena muito triste, a filha presenciar um bandido tirando o que ela tinha de mais precioso, sua mãe, que cena horrível ficará em sua mente vê o corpo de sua mãe sem vida. Ela tinha acabado de descer do carro alegre e veio esse infeliz e levou a alegria de Giselle, e muito triste, meus pêsames a família enlutada. Que Deus lhe dê o descanso e a luz eterna, descanse em Paz Giselle.

  12. Marta Peres disse:

    As pessoas têm que fazer algum movimento, inclusive exigindo do governo respostas e soluções para a segurança, a bala que tirou a vida de Gisela atingiu a todos nós sim, atingiu nossa alma. Vamos reagir, vamos cobrar nosso direito à vida, para Gisela infelizmente é tarde.

  13. Luciana Morais Gama disse:

    Parabéns!!! Esse texto é o sentimento de toda nossa sociedade. Que tal o Governo criar uma operação no estilo da OPERAÇÃO LEI SECA (sem deixar de lado essa operação) e colocar o competente CAPITÃO STYVENSON para prender esses bandidos. Fica aqui a minha sugestão. Duas operações, uma para os bêbados e outra para os bandidos.

  14. Observador disse:

    Diante desta tragédia inominável , algum apoio de algum grupo de direitos humanos da província ? Lógico que não , pois se trata de uma pessoa de bem .

Publicidade

Editorial: República Desonrada. “Estão esculhambando nosso País”

mi_6237969285696174O grau de perplexidade que toma conta dos brasileiros só aumenta. Como é possível conceber a ideia de um senador da República, líder do Governo, destacado quadro do PT, em pleno exercício do mandato, articular a fuga de um delator de escândalos? E ainda garantir financiamento através de um banqueiro? Não foi através de intermediários. Ele – em pessoa! – negociou. Propôs alternativas de rota. Arrotou influência, inclusive no Supremo Tribunal, e falou do interesse do Governo no caso. Cada passo gravado e documentado. E o que dizer de um presidente da Câmara, denunciado por enriquecimento ilícito, tentando escolher quem pode conduzir o processo e como ele deve ser investigado por seus crimes? A mandatária não sabe quando e por que vários de seus assessores diretos se meteram em maracutaias escabrosas. Nem responde de maneira convincente a muitas das dúvidas de participação que lhe pesam sobre a cabeça, de financiamento ilegal em campanha, de crime de responsabilidade nas pedaladas fiscais entre outras. Seu mentor, e articulador do projeto de poder que por treze anos vem assaltando os cofres do País – fazendo “o diabo”! -, alega que as acusações a seus amigos, filhos, noras e agregados não passam de mera perseguição. Enquanto o chefe do Partido dos Trabalhadores, no afã de defender correligionários (muitos atrás das grades), aponta que eles são “guerreiros do povo” a serviço de missões partidárias, embora pegos em flagrante nas pilhagens que deram origem ao “mensalão” e ao “petrolão”. Parece piada. Lamentavelmente não é. O cinismo desse grupo ultrapassou as barreiras do aceitável. O tamanho da sujeira que espalham há anos parece não ter fim. É uma tentativa milimetricamente planejada de esculhambação geral da República. Surreal! Qualquer cidadão que guarde um mínimo de caráter, de noção do certo e errado – independente de opções partidárias – tem que se sentir ultrajado. Deve estar atento e não temer reagir. Como chegamos a esse ponto? Estão roubando nosso País a luz do dia! Roubando o futuro, os sonhos, as chances de dar certo, o dinheiro de cada um que contribui, enquanto afrontam a dignidade nacional. Pergunta elementar: onde estão os líderes para frear tamanho descalabro? O que foi feito dos homens públicos de bem, capazes da abnegação e luta a favor do interesse comum? Quem vai tomar para si a bandeira da faxina moral e liderar um basta? Apareçam aqueles que entraram na vida política por convicção de que poderiam ajudar o próximo, sem a velada ideia de se locupletar! Hoje as esperanças dos brasileiros parecem residir nas instituições da Justiça, que funcionam plenamente e de maneira louvável. Respondem na letra da lei com a punição que a Carta Magna contempla e a sociedade almeja. Sem receios ou tergiversações. A frase da ministra do Supremo, Carmem Lúcia, diante das últimas revelações, foi lapidar do que vem pela frente. Disse a ministra, para que ninguém se esqueça: “Houve um momento em que a maioria de nós acreditou que a esperança tinha vencido o medo. Depois descobrimos que o cinismo tinha vencido a esperança. Agora o escárnio venceu o cinismo. Mas o crime não vencerá a justiça”. Fez claramente uma referência e uma resposta enfática ao já desacreditado slogan de “esperança” maquinado por Lula do PT. No mesmo tom, o ministro Celso de Mello alertou: “A captura do Estado e de instituições governamentais por organizações criminosas é um fato gravíssimo. É preciso esmagar, é preciso destruir com todo o peso da lei esses agentes criminosos”. Aqui está posta a reação. Que o Brasil nunca mais tenha de engolir calado tanta podridão, tantos políticos de má índole e agremiações partidárias que se transformaram em meras centrais de práticas ilícitas, com ideologias mafiosas e quadros especializados na arte da ladroagem e safadeza institucionalizada. Ano que vem, mais uma vez, ocorrerão eleições municipais, com a volta as urnas. Que o povo dê ali uma resposta consistente e consciente contra esses maus elementos. E que eles sejam varridos dos postos que ainda ocupam.

Carlos José Marques, diretor editorial – Isto É

Comentários (9) enviar comentário
  1. Junior pinheiro disse:

    Vale lembrar que isso tudo comecou com FHC, quando as instituicoes comecaram a ficar desmoralizadas…..depois agravaram e tudo se rompeu!!!

  2. filho disse:

    ib falou e disse!

  3. charles disse:

    Falou a mais pura verdade.

  4. Cornélio disse:

    E agora quem poderar nos defender desta quadrilha quem, quem ?

  5. Flávio Rezende disse:

    Esse editorial me representa

  6. IB disse:

    Concordo mas não aplaudo! A impresa no Brasil faz parte desse mar de lama que nós afoga diariamente e o grupo Abril dono da Istoé é uma instituição corrupta que se beneficia de agrados de partidos como o PSDB e o PMDB pra abafar os escandalos envolvendo seus membros e atacar os adversarios! Então eu posso dizer que eles fazem parte da esculhanbação também!

  7. Como você, servo do império disse:

    Ainda penso sobre a independência do Nordeste, ou pelo menos, do RN. Não seriamos mais "roubados" pelas leis que favorecem o eixo sul/sudeste. Claro, com a política que temos aqui, a nova nação já iniciaria doente de corrupção.

  8. PT DA VIDA disse:

    Estão esculhambando desde Pedro Alvares Cabral… E vão continuar esculhambando…

  9. lucio disse:

    Os políticos ladrões são eleitos pelo povo.O que fazer?

    .

Publicidade

Editorial: volta de Styvenson é uma decisão acertada

Uma decisão tomada e anunciada nesta terça-feira pelo governador Robinson Faria mostra o quanto é importante o governante decidir em sintonia com a opinião pública, em concordância com o pensamento da maioria da população.

Ao constatar que o governo errara ao não impedir a saída do tenente Eanes Styvenson do comando da Operação Lei Seca, o governador fez um gesto que marca pela humildade e pela dignidade própria de quem reconhece uma decisão que obteve péssima repercussão junto à sociedade.

Desse modo, ao se deixar fotografar ao lado do tenente Styvenson e confirmar sua permanência à frente da Operação Lei Seca, o governador mostrou que está disposto a ouvir e a também refazer decisões, atento a opinião dos cidadãos.

Claro que a permanência de Styvenson não é uma unanimidade. O rigor que implantou nas blitzen contra motoristas pegos dirigindo sob efeito de álcool é notório e, por isso, desagradou a muitos que insistem em infringir a Lei e colocar a própria vida em risco e a de muitos outros, principalmente.

Mas é inegável que as blitzen que deram notoriedade a Styvenson contribuíram para salvar vidas, ao retirar das ruas maus motoristas que se acham acima da lei e dispostos a não colaborar para a redução de acidentes graves que mutilam e matam, sendo motivo de vergonhosos recordes em nosso País.

A repercussão positiva da decisão do governador mostra um governante sintonizado. E um governo disposto a acertar e a rever decisões erradas.

Comentários (8) enviar comentário
  1. Welkson Renny disse:

    A única forma de mantê-lo na Lei Seca foi exatamente o "estrelismo" que alguns comentam… Sem essa popularidade ele já teria sido transferido a bastante tempo.

    Que venham mais "tenentes" tão competentes quanto esse… quem leva o trânsito a sério não tem o que temer.

  2. antonio disse:

    A questão é que o valoroso Ten. Styvenson, é um oficial que cumpri com o seu dever, não passa a mão na cabeça de ninguém, seja um cidadão comum ou " Personas que se acham importantes nesta fazenda iluminada", quem não quiser encher os cofres do DETRAN, que respeite a lei, pois ela foi feita para todos, aos que acham que o Ten é estrela ótimo, pois o brilho do seu trabalho esta incomodando a escuridão dos irresponsáveis e cachaceiros da terrinha. O que o governo deve fazer é ampliar a estrutura, para que o Ten possa realizar o seu trabalho.

  3. joaozinho disse:

    Bacana o retorno do Tenente. Enquanto isso, o governo nao sabe como melhorar o restante da seguranca publica, precisamos de mais tenentes desses na secretaria de defesa. No Diario Oficial desta manha, o sonho do governador de chamar 840 "novos"policias falhou. Como bem previsto, a grande maioria foi reprovado no exame de saude. Esse pessoal ta achando que servico militar é cabide de emprego, depois que entrasse era so pedir aposentadoria. E a sociedade que paga impostos que se lasque. Novo concurso é a melhor solucao, melhor que inchar a folha do Estado com gente imprópria para o serviço; enquanto se pode fazer outro concurso com pessoas mais qualificadas para a funçao.. Será que esse pessoal estava inapto por problemas psiquicos ou fisicos? Se for apenas fisico, PM que nao corre atras de bandido nao serve… Se for por problema Psiquico, irresponsavel será o juiz que ceder aos anseios do cabide de emprego.

  4. Helio Motta disse:

    O que falta é ajustar a forma de ação. Essas blitz só serviram para arrecadar dinheiro para o DETRAN, afinal foram mais de 3.500 multas que multiplicado por R$ 2.000,00 daria quase R$ 7,0 milhões, e promover esse Tenente rumo a carreira política, ao que se comenta.
    O mimimi público desse Oficial mostra que o entendimento que se arraigou é que se ele sair dessas operações o mundo acaba. Ou ele ou NINGUÉM mais teria condições para trabalhar.
    Muito mais que valorizar o trabalho do Sr. Mídia, seu retorno DESVALORIZA todos os demais oficiais da PM do RN.
    Um Governo que não se sentisse refém dele, diria: "Quer sair? Abraço. Chamo outro, formo e ponho na rua para trabalhar".
    Lamento que sejamos reféns da conveniência e dos desejos pessoais de um Tenente.

  5. henrique disse:

    Boa idéia Tavares, só assim um monte que tem lá sem fazer nada ia trabalhar, enquanto na lei seca tem 12 PMS, nos gabinetes tem mais de 300 sem fazer nada.,

  6. Jorge disse:

    Senhor Tavares …se aparece alguém é por que aparece …..para de chorar e vá trabalhar,em terra de cego quem tem um olho é rei ,já conhecia este ditado ou você tem 12 anos????
    Pelo sua crítica você deve ser outro cachaceiro que é contra o trabalho deste cidadao.

  7. RICARDO AZEVEDO disse:

    O gov. não poderia tomar outra decisão, a permanência do Tenente por si só não é suficiente, é necessário também as condições de trabalho, condições estas q irão render muito mais para o Gov. Robson, seja na prevenção ou na aplicação de multas. Que apareça outros "TENENTES" no serviço público estadual. Bom trabalho Tenente.

  8. Tavares disse:

    Bruno, bom dia, o que acho nesse estrelismo do Ten Styverson, e que não existe na Policia Militar nenhum outro Oficial competente para fazer cumprir a Lei Seca, pois o que a imprensa passar e que so quem tem competencia e o Ten Styverson. Entao tava bom do Goverandor nomear ele Comandante do PM para acabar com a bandidagem no RN.

Publicidade

Editorial: entra-e-sai no governo mostra que há algo errado na escalação da equipe

Tem algo estranho ocorrendo no trabalho de convocação da equipe de trabalho da nova administração estadual. São vários casos de pessoas anunciadas e desconsideradas e até mesmo nomeadas e exoneradas.

É como se houvesse pressa para anunciar sem a devida checagem da trajetória do convidado ou mesmo a garantia de que tem condições profissionais, legais e políticas de exercer a função.

O paraibano Eurípedes Balsanufo Sousa de Melo foi anunciado como secretário de Planejamento. E desconvidado no mesmo dia em que se divulgou que ele teve prestação de contas rejeitada pelo Tribunal de Contas da Paraíba e responde a processo sob acusação de prática de improbidade administrativa.

Renato Fernandes foi convidado a assumir a Secretaria de Justiça e Cidadania e depois desconvidado depois que o governador descobriu que o nome dele foi vetado pelo deputado Betinho Rosado, do PP.

Em seguida, o novo indicado para a Sejuc, Zaidem Heronildes da Silva Filho, por muito pouco não foi exonerado no mesmo dia em que foi publicada a portaria com sua nomeação.

Na Secretaria de Desenvolvimento Econômico outro problema. O economista que seria pessoa de confiança de Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, e que se anunciou como sua grande contribuição ao novo governo estadual, não veio e a pasta está sendo comanda pelo secretário adjunto Orlando Gadelha Simas Neto na condição de interino.

Por último, no Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, mais uma mudança de última hora. Eduardo Pagnoncelli foi nomeado para diretor geral do órgão e em seguida exonerado, a pedido.

Tem algo estranho acontecendo. E até para o novo governo não transmitir insegurança ao cidadão, é melhor corrigir os problemas. Senão vira um entra-e-sai.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Prof JC disse:

    As oligarquias estão sentindo na pele as ausências dos empregos milionários. Por favor, deixem o homem trabalhar!

  2. edmilson lima disse:

    Sem contar que a advogada Iraguacy de Monte Alegre ia ser nomeada na sejuc, e o governador foi impedido pela ex prefeita Graça de nomeá-la.

  3. Gonçalo Alves disse:

    Os desdobramentos e trapalhadas do início do governo do Sr. Robinson já fornecem material farto para se ter uma ideia do que ainda poderá vir nos próximos meses. Os fatos até agora já poderiam servir para uma boa peça de teatro, misto de comédia e drama.
    Pobre RN. Azarado torrão potiguar. Pelo andar da peça, parece que só nos resta tomar assentos e assistir a mais uma espetáculo que só se sabe como começa e nunca como termina. Vamos pelo meno torcer para este espetáculo ser menos apavorante e assustador do que a performance da trupe oestana. Tomara…

  4. Renato disse:

    O primeiro erro de Robinson foi querer importar alguns secretários. Está mais do que provado que profissionais de fora vem para nossa terra sem conhecer as peculiaridades da vida norte riograndense. Ademais, essa exoneração do DER está com cara de pressão política. Desde que foi anunciado alguns secretários já sofrem a pressão dos partidos da base aliada do governo estadual para poder indicar cargos de chefia e assessoramento. Se fosse comigo, também jogaria tudo para o alto. Afinal, você sem convidado para comandar sem poder confiar na equipe não dá.

Publicidade

Clima tenso no MPE: sindicato rechaça editorial divulgado pela AMPERN

O Sindicato dos Servidores do Quadro de Serviços Auxiliares do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte – SINDSEMP-RN, através de nota, lamentou a notícia veiculada no Editorial datado de 26 de abril de 2013 no sítio oficial da AMPERN. Confira abaixo:
Considerar “infeliz” a iniciativa desta Entidade de Classe é negar a essência democrática do próprio Ministério Público, consubstancia-se mesmo em ato xenofóbico. Ademais, igualmente se traduz em uma ancestral e flagrantemente repudiada prática corporativista e de exclusão.
O fundamento central utilizado pelo SINDSEMP-RN foi exatamente o mais democrático possível, garantindo-se a participação, ainda que simbólica, dos servidores, sem os quais a Instituição Ministério Público não existiria nos moldes atuais.
Ora, o resultado da eleição, ainda que simbólica – sem base legal estrita, porém, com intuito de alertar para a defesa do voto por parte do servidor – feita pela Entidade de Classe, independentemente do resultado alcançado, se convergente ou não com aquele obtido na votação dos membros, seria entregue à Sr.ª Governadora do Estado.
Afinal, trata-se de uma tendência nacional, luta de todos os Sindicatos de Servidores dos Ministérios Públicos, garantir, ainda que de forma proporcional, a efetiva participação dos Servidores no pleito, como votantes, a exemplo do que ocorre com as Universidades Federais para a eleição de seus reitores.
 Não se pode olvidar que em todas as instituições existem indivíduos das mais diversas índoles, inclusive os que defendem irrestritamente a democracia, a moralidade, a legalidade, enfim, mas que, todavia, conduzem-se por direções diversas.
 Por todas essas considerações é que o Sindicado dos Servidores se viu jungido a traçar algumas linhas de repúdio, aí sim, para a infeliz notícia veiculada pela Associação dos Membros do Parquet do RN.
Comentários (11) enviar comentário
  1. Marcia disse:

    Resposta , com certeza vc deve saber que essa prova foi em 2011 se não me engano. A maioria dos aprovados, como ja falei, foram servidores efetivos, mas o como o CSMP disse depois que a lista de aprovados não era obrigatória, a coisa virou bagunça, ou seja, um número INDISCRIMINADO de pessoas assumiram sem ter feito seleção alguma. Inclusive, houve caso de servidor que foi selecionado, em primeiro lugar, para uma determinada vaga e foi impedido de assumir. Pergunto então, se servidor efetivo não poderia assumir, porque deixaram participar.? Todos sabem que atualmente no MP não estão nomeando efetivos para cargos comissionados, parece que o critério agora é ser de fora da instituição, Sem concurso? A pergunta que fica é a seguinte: por qual motivo o MPRN não possui o cargo de analista-direito, tal como o tj, TRE, trt, etc. Estarão todos errados e só o MP certo? Certeza que não! Repito ainda: a sociedade tem que saber sim! Se eu estiver errada, assumo, mas prove que estou divulgando o número de efetivos e comissionados sem vínculo na instituição atualmente. Com a palavra quem tiver esse número, convido a postar aqui. Outra coisa: contra fatos, não existem argumentos. Fato é fato.

    • Resposta disse:

      Meu Deus, quanta falta de informação…. Você que deveria embasar os "fatos" antes de sair falando um monte de coisa que não existe. O que acontece é que os membros podem escolher aleatoriamente o assistente que quer em sua promotoria. Os únicos que compõem essa lista e não foram aprovados na seleção são alguns ocupantes (não efetivos) de cargos de Assessor Ministerial, que entraram na instituição antes da adoção dessa política. Em que pese a decisão do CNMP, somente os aprovados na seleção é que tem sido nomeados assistentes ministeriais.

    • FERNANDA disse:

      Resposta, o que a pessoa falou tá certo. Já são quase 200 comissionados sem vínculo no MP. Não existe mesmo concurso. Lista não importa há muito tempo. Várias pessoas de fora da lista estão sendo nomeadas. Vc precisa se informar, parece que não está sabendo o que se passa. Antes de tudo somos cidadãos e não devemos apoiar praticas erradas. Uma peneira não é um meio eficaz de tapar o sol, logo não tem como se tapar o sol com uma peneira. Tá na hora de pegar o caminho inverso, é realmente lamentavel a situação, especialmente no momento atual, quando o MP busca o apoio da sociedade. contra a PEC 37. Como cidadã, repito, me senti obrigada a comentar.

  2. Marcia disse:

    A população tem o deito de saber, bem como a imprensa deveria investigar, que hoje no MPRN quase a metaande de dos cargos são de comissionados. Inclusive a grande maioria é preenchida por pessoas que não são do quadro, ou seja, não prestaram concurso público. No MPRN, ao contrário do TJ, TRE,TRT não existe o cargo de analista-direito. Vocês mo quedisso? Existe o cargo comissionado chamado assistente minsterial, onde são nomeadas pessoas conforme o interesse dos gestores. Essa prática não seria imoral? Mesmo que fosse prevista em lei e não é, pois a constituição diz que servidor público tem que ser escolhido pela via do concurso, essa pratica atingiria o principio da moralidade administrativa , com previsão constitucional. A sociedade em geral e a imprensa deveria estar atentas a isso, pois o MP fiscaliza os demais poderes, bem como a policia e foi criado para servir a sociedade e não ao interesse de grupos, nomeando pessoas indiscriminadamente para exercerem a função pública sem concurso. Absurdo!!!!! Investiguem quantos cargos comissionados tem hoje no MP ocupados por pessoas que não são do quadro, inclusive em varias diretorias e o número de servidores efetivos (concursados) existentes. Vocês tomarão um susto!!!! É um escândalo sem precedentes. Quem quiser ser o primeiro a noticiar, vai ser um furo. Essa é a unica verdade. Outra coisa: vocês querem que o sindicato defenda comissionados sem concurso ou os efetivos. É uma piada é? Filia-se quem quiser! ninguem obriga ninguem a de proprio punho preencher uma ficha de filiação e pagar contribuição. É esse povo que disse isso aqui é que tá na instituição sem concurso, indicado por alguém, com certeza.

    • Resposta disse:

      Márcia, você está falando uma grande besteira. Não seja irresponsável com o que diz. Não fale sem ter conhecimento. Os cargos de assistente ministerial não são providos por indicação aleatória, mas os candidatos, apesar de não terem vínculo efetivo com a PGJ, fizeram uma prova e foram devidamente aprovados. Cada uma que me aparece…

    • Thiago disse:

      Sr. Resposta, o ato não é assim tão "vinculado" como você está fazendo parecer que é. O próprio CNMP, em resposta a pedido protocolado por membros do MP, destacou que não é obrigatória a indicação, para assessor ou assistente, de pessoa que componha a lista de aprovados na seleção. E outra: fazer a mencionada prova e obter êxito nela tem o mesmo valor de ser aprovado na OAB. Além de o nível de dificuldade ser semelhante (se uma exige 50% de acertos a outra costuma ter várias questões anuladas), entendo que seu papel elementar é tornar público uma lista de bacharéis em Direito com aptidão mínima para o desempenho do cargo (ou para advogar), visto que se tornar bacharel em Direito no Brasil hoje em dia tem significância quase nula.

    • Thiago disse:

      Talvez a "significância quase nula" seja forte demais. Digamos que se tornar bacharel em Direito tem uma importância reduzida diante da profusão de faculdades no país. Eu mesmo não fiz a mínima questão de comemorar minha formatura, sabedor que meu verdadeiro esforço viria depois, já com o diploma na mão.

    • Sr. Réplica disse:

      Já que usaram o pseudônimo de RESPOSTA, vou usar o de RÉPLICA 🙂 🙂 🙂

      Sr. ou Sra. Resposta, discordo do trecho… 'mas os candidatos, apesar de não terem vínculo efetivo com a PGJ, fizeram uma prova e foram devidamente aprovados'.
      Como dito antes por alguém, não compare uma prova ou seleção, não importa quais garantias de lisura e impessoalidade tenha (não estou colocando em dúvida), com concurso público. Esse sim é impessoal. moral e ético. Valores republicanos que deveriam sempre servir de baliza.
      Não use essa seleção como argumento pq fazer ou não prova pra esse cargo nem é o mais importante nesse papo. Porque cargo em comissão é sempre de livre nomeação né? Foi opção da atual gestão, até inovadora, concordo, pq a maioria nem isso faz.
      Pessoalmente, sou contra qualquer forma indireta de provimento de cargos públicos. Ser legal necessariamente não é igual a ser bom para a coisa pública. Polêmico mesmo esse tema 🙂

  3. Gustavo disse:

    Como um sindicato que não sabe o significado da palavra DEMOCRACIA pode vir querer interferir em um processo democrático? Se o SINDSEMP quisesse ser democrático, teria permitido a participação de TODOS os servidores do MP/RN na "eleição paralela", e não apenas dos servidores efetivos. Hoje temos uma parcela importante de servidores no MP/RN que são ocupantes de cargos em comissão (Assistentes Ministeriais), mas o SINDSEMP exclui qualquer forma de participação deles numa atitude arbitrária e absolutista, como se pelo fato de serem comissionados pertencessem a uma categoria inferior. E aí, vamos falar de democracia? Sugiro a você, BG, que faça uma entrevista com o presidente do SINDSEMP questionando o tratamento do sindicato dado aos Assistentes Ministeriais e veja o quão "democrático" é seu pensamento.

    • servidordomp disse:

      Esclareço o BG que a reclamação do leitor Gustavo tem q ser relativizada. Primeiro que a criação desses cargos de Assistentes Ministeriais já começou errada pq se o MP precisava tantos deles deveria ter feito concurso público para tal, e não recorrido a uma seleção que, por mais garantias que sejam dadas de imparcialidade, nunca será equivalente a um concurso público, que deveria ser a única forma de acesso a cargos públicos, coisa que o MP cobra que prefeituras e outras entidades façam, com razão, mas…

      Não estou questionando a qualificação de ninguém nem a qualidade do serviço que prestam. Não é uma questão pessoal e sim uma questão de ética, de usar indevidamente esse expediente dos cargos comissionados, mesmo que seja legal. E olha que alguns servidores efetivos ocupam esses cargos comissionados. Mesmo assim sou contra.

      Segundo, que, como esclareceu o sindicato naquele momento, a eleição paralela fazia parte de uma ação combinada nacionalmente entre as entidades de classe dos servidores dos MPs nacionais e que apenas servidores efetivos deveriam participar. Isso foi amplamente divulgado entre os servidores, efetivos ou não.

      Acho que numa associação recreativa, clube social, não aja problema que todas as pessoas que trabalham em um órgão ou empresa participem, independente de sua vinculação. Não vejo restrição até mesmo aos terceirizados, já que eles terminam também por se integrar ao grupo. Sou totalmente a favor da socialização entre pessoas que passam tantas horas trabalhando juntas. Mas, sindicato é uma entidade representativa de classe. O sindicato dos SERVIDORES do MP/RN deve, ou deveria, representar apenas os servidores que tem vínculo efetivo com o MP/RN, que são servidores públicos concursados, lotados no órgão. O problema é que somos uma classe ainda jovem. ainda estamos num processo de amadurecimento, estamos apreendendo a nos organizar. O MP só começou a ter servidores próprios na última década. Antes eram poucos e cedidos. De 2002 pra cá já houve vários concursos e hoje somos em torno de 400, acho. O MP conta com outros tantos servidores públicos cedidos e também os ocupantes de cargos comissionados sem vínculo efetivo com a casa. Sem entrar no mérito, em uma opinião pessoal, esses ESTÃO servidores públicos mas não SÃO servidores públicos. Mas ai já é uma longa e polêmica discussão na Administração Pública. Tanto que seus cargos são de livre nomeação e exoneração pelo gestor do órgão. Diferente do servidor concursado que tem vínculo permanente e estável, após o período de estágio probatório.

      Por fim, discordo dele também quando alega que o processo da eleição paralela não foi democrático. Ora, pergunte aos quase 270 servidores que participaram e eles concordarão que foi bastante democrático e se sentem representados por nosso sindicato. Lembro que a participação era facultativa, e alguns servidores não participaram por vários motivos, inclusive desinteresse. Alguns até, acreditem, por 'medo' de alguma represália da administração do órgão, o que é totalmente descabido, sendo o MP defensor da democracia e do direito de livre expressão, como é.

      De minha parte não tenho preconceito com os ocupantes de cargos comissionados, individualmente. Muitos são ótimos profissionais, bastante qualificados, enfim, excelente pessoas. Não os considero como uma categoria inferior, como ele diz. Só acho que a prática, ainda comum no serviço público, do acesso via cargo comissionado deveria ser abolida e eles, infelizmente, estão nessa precária situação.

    • Diana disse:

      Caro servidordomp, se o sindicato deve defender apenas os interesses dos servidores efetivos, por que no dia da posse dos assistentes ministeriais estava com papel e caneta na mão pedindo a filiação dos mesmos? O dinheiro dos assistentes interessa? É isso?
      Falta coerencia!!
      Concordo com a necessidade de realização de concurso para o cargo, mas acho que essa luta deveria ser travada por toda a classe, afinal também é interesse dos comissionados.
      Mais contraditório ainda é o SINDSEMP ser contra a existencia do cargo de Assistente Ministerial, e tomar as dores de meia dúzia de Assessores Ministeriais, em razão da proposta de Rinaldo Reis, de acabar com a discrepancia remuneratória existente entre cargos que possuem a mesma atribuição e forma de investidura.
      O SINDSEMP, por questão de coerencia, justiça e HONESTIDADE, deveria desfiliar os servidores que ocupam apenas cargos comissionados (assistentes ou assessores) já que possui entendimento de que só deve-se defender interesse de servidor efetivo.

Publicidade

#AumentoNão e #RevoltadoBusão: Os transtornos valem a pena?

Nessa última semana, Natal vivenciou um dos maiores protestos organizados por jovens desde o #ForaMicarla. Centenas de jovens se reuniram nos movimentos #AumentoNão e #RevoltadoBusão em prol de uma causa coletiva: a revogação do aumento das passagens de ônibus de R$ 2,20 para R$ 2,40, ou seja, contra um aumento de quase 10% de reajuste na tarifa dos ônibus urbanos de Natal.

O primeiro dos encontros foi realizado no dia 29 de agosto, na marginal da BR-101. Os jovens interditaram a via e, após alguns minutos, seguiram uma caminhada pela BR-101. Um enorme trânsito foi formado. Pessoas que trabalham a noite levaram falta no expediente. Um verdadeiro caos foi instalado. Caos esse, que foi encerrado após um confronto com policiais militares do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque).

O segundo protesto foi realizado em frente a Prefeitura do Natal, no dia 31. A equipe da Prefeitura ao saber do ato, suspendeu as atividades. Os jovens estudantes terminaram protestando para o vento, já que até a Assembleia Legislativa já se encontrava encerrando o expediente normal. Para não ficarem esquecidos, os jovens seguiram rumo a Ribeira, mais precisamente em frente ao prédio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), que foi utilizada como fachada para anunciar o aumento, evitando um desgaste ainda maior da prefeita Micarla de Sousa. Afinal, quando foi pra anunciar que não iria ter aumento, ela não usou porta-voz, ela colocou a cara e falou. Agora? Se escondeu. Mas, o expediente da Semob se encerra as 14h. Diante disso, os jovens decidiram inciar uma verdadeira peregrinação pelas ruas de Natal até o cruzamento das avenidas Bernardo Vieira com Salgado Filho. Conclusão? Trânsito, transtorno, estresse, caos, atrasos, só que dessa vez generalizado.

Existe o chamado direito constitucional de reunião, pelo qual todas as pessoas podem convocar reuniões em locais abertos ao público, desde que o encontro seja pacífico, lícito, sem armas e desde que não prejudique outras anteriormente convocadas para o mesmo lugar. O direito é exercido independentemente de autorização. Exige-se apenas um aviso prévio às autoridades. Só.

Deu pra entender que apesar de algumas  badernas, atos de vandalismos, dos confrontos com a Polícia, da tentativa de impedir o trabalho jornalístico dos veículos de comunicação, das hostilidades praticadas contra quem tentava furar o protesto, e de tudo o que houve de ilegal, o protesto pode ser considerado legal. Veja bem: pode. O Blog não afirma que é ou não, e nem quer entrar nesse mérito. O Blog não é contra qualquer tipo de protesto. Cada um deve protestar, sim, pelo que acha injusto ou errado. O Blog quer fazer apenas uma reflexão: Será que isso tudo vale a pena?

Vejam bem: as passagens de ônibus em Natal aumentaram R$ 0,20. Estudantes pagam meia, ou seja, o aumento real pra eles foi de R$ 0,10. Isso mesmo! Pode ler: dez centavos.  Considerando que um estudante gasta duas passagens por dia, uma para ir para casa e outra para voltar, lá se vão R$ 0,20 de aumento por dia. Considerando-se 30 dias do mês, temos um aumento de R$ 6 por mês. Por causa de R$ 6 por mês toda a sociedade tem que ser penalizada? Porque não protestar contra as pessoas certas? Contra os verdadeiros responsáveis pelo aumento? Será que um protesto que provoca prejuízos diretos e indiretos a toda uma sociedade vai fazer os verdadeiros responsáveis por esse aumento voltarem atrás? Esses R$ 6 por mês devem realmente fazer uma falta grande no bolso de alguns, mas com certeza não no de todos. Enquanto essa bagunça continua nas ruas, os verdadeiros responsáveis pelo aumento devem ficar rindo. Ainda mais quando parte dos jovens perdem o foco do protesto e se desvirtuam em atitudes ilícitas. Eles devem acompanhar em confortáveis poltronas, de camarote, tudo o que acontece. O único compromisso do jovem é com seu estudo, mas o donos e donas de casa, que tem famílias para sustentar, vai bem mais além disso.

O BG só espera que esses movimentos #AumentoNão e #RevoltadoBusão não tenha um viés político, porque está sendo utilizado, demasiadamente, em alguns programas políticos de candidatos desesperados na busca por votos. Inclusive temos noticias qu

Amanhã teremos uma nova rodada de transtornos para todos. Os jovens devem, novamente, fechar a BR-101. Então natalenses, vão se preparando. Amanhã, está marcada uma nova concentração do #AumentoNão e #RevoltadoBusão na parada do circular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), às 16h. O novo protesto deve seguir os mesmos moldes do realizado no último dia 29. De antemão, repito: vale a pena prejudicar todo mundo por causa desse aumento?

Antes que algum atacadinho venha se precipitar, querendo falar algo, essa reflexão vale para todos.

Veja a programação completa prevista para esta semana:

Comentários (3) enviar comentário
  1. Henrique8000 disse:

    Este movimento tem dois lados:

    O primeiro é o de causar transtorno na vida de cidadãos que tem responsabilidades em casa e no trabalho, sejam eles pais de família, profissionais da noite, ou somente gente cansada que acabou de ter um dia chato, alugando e invadindo a vida de quem quer (ou precisa) pagar os R$ 2.40. Como o Bruno falou, pra muita gente reconheço que faz falta, mas pra outros não faz.

    O segundo lado é o de quebrar a omissão e devolver a autoridade ao povo, que normalmente é omisso e "medroso" diante dos atos cometidos por empresários e corporações, e semelhantes. Neste lado, este R$ 0,01 (1 centavo) retirado do bolso dela sem aviso prévio é falta de respeito, principalmente porque já sabemos que a maioria dos ônibus são velhos, eles param quando querem paras pessoas e não dá pra ir pra muitos cantos em Natal após as 22h.

    Eu só espero assim como o BG, que isto não esteja sendo motivado por políticos safados e que o protesto tenha mesmo autenticidade; que parece ter. Eu já ví o PSTU usar isso na televisão e isso só pode ser ou aproveitamento da situação ou manobra.

    O movimento de uma forma geral tem ações erradas no meio, pixar, engarrafar  o trânsito, fazer baderna, dar pancadas em ônibus, e reagir a polícia, demonstra que o usuário está com muita raiva, mas vai mudar o que de fato? o empresário é cara de pau mesmo, ele quer dinheiro, ele está dando risada com isto tudo. Nenhuma revolta intimida se perder a razão e o respeito.

  2. Lbmedeiros disse:

    Muitos trabalhadores também pegam onibus. Mas engraçado que, quando o que subiu foi o preço da gasolina, nenhum dos motoristas se incomodou não é?! Cada um luta pelos seus direitos e os egoístas olham apenas para o seu próprio umbigo, ao inves de olharem para a bagunça que o país inteiro está se tornando. Mas a bagunça não é o protesto não, e sim, a quantidade de roubos muito maiores que acontecem diariamente nas nossas contas e que ninguem faz nada!

  3. Renanmarques49 disse:

     Eu quero saber, só que pega onibus é estudante???????

Publicidade