Publicidade

Juízes federais convocam greve contra julgamento do auxílio-moradia no STF

por Dinarte Assunção

Os juízes federais de todo o Brasil estão sendo convocados para ato de greve, a ser deliberada nos próximos dias, com paralisação, se aprovada em assembleia, para vigorar a partir de 15 de março.

Uma semana depois, dia 22, o Supremo Tribunal Federal terá julgado a validade do penduricalho que jogou a magistratura no centro do debate sobre a moralidade do pagamento do auxílio-moradia, intransigentemente defendida pela categoria.

O comunicado de convocação para assembleia de greve está sendo distribuído pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe). A votação para adesão da greve ocorre entre esta quinta (22) até a próxima quarta-feira (28)

Comentários (23) enviar comentário
  1. Bonitao disse:

    Essas classes so Jesus na causa

  2. Ana disse:

    Sempre cerceando minhas mensagens. Kkkkkkkk

  3. Beto disse:

    Os sem terras e os sem tetos deveriam tbm requerer na justiça o auxílio moradia, iriam ter vida melhor q a maioria do trabalhadores q ganham 1/5 do AM

  4. Maria disse:

    Vou soltar fogos quando essa imoralidade acabar!
    Um idiota esposa de um promotor há tempos atrás ainda teve o atrevimento de me dizer que quem critica auxílio moradia tem inveja, mas não fiquei calada ouvindo a nojenta, dei-lhe uma lição de moral e mostrei a realidade de muitos trabalhadores frente as regalias injustificáveis.
    FIM DE REGALIAS JÁ !

  5. Gonçalves disse:

    Tenho nojo desse pessoal que só olha pra o próprio umbigo, são incapazes de reconhecer a sua própria imoralidade, como pode julgar os outros?
    Fim de regalias já!
    E com apoio da população !

  6. Fernando Alves disse:

    Farão falta!?

  7. Bernardo disse:

    Falso moralismo total, são iguais a políticos, senão piores porque tem um dever moral maior.
    Muita folga e pouco trabalho com artifícios pra ganhar acima de 33mil e vivem de indenizações retroativas

  8. Adriano disse:

    Muita cara de pau mesmo, só no Brasil ainda vemos trem da alegria na justiça !
    Tem que acabar também a férias 60dias, recesso de 20 dias, licença prêmio de 90dias, gratificações e incluir toda e qualquer verba extra no teto geral de 33mil, acabando os artifícios que essa turma cria pra driblar o teto e ganhar 60mil.

  9. Cassimiro disse:

    Kkkkk
    São verdadeiros palhaços !
    Pq não pedem demissão ?

  10. Ferreira disse:

    Cômico se não fosse trágico!
    Quando os Professores que vivem feito um bando de malucos para ter os seus parcos direitos serem respeitados, entram em greve, é um Deus nos acuda…

  11. Nequim disse:

    Já pensou uma parada só de Juizes fazendo movimento em frente ao Miduei, interrompendo o trânsito, achincalhando com o direito de ir e vir dos outros, seria até bacana. Tirando Selfies e colocando nos grupos de uatszap e gritando " Eu quero meu auxilio e meus penduricalhos e quem achar ruim vão prá casa do c……….." Acho que eles não vão fazer isso não! Vão dá exemplo de civilidade e procurar outros meios!! kkkkk Eita Brasil bom demais.

  12. Rômulo disse:

    A greve vai só expor a inutilidade dessa casta de vida nababesca! Abaixo o auxílio moradia e outros penduricalhos imorais!

  13. Paulo do Tirol disse:

    Será que a polícia vai baixar o cacete neles igual fez com os professores?

  14. JUNIOR MELO disse:

    QUE ABSURDO

  15. Lorenzo disse:

    É muita falta de absurdo!

  16. Roberto disse:

    Deviam fazer greve quando Gilmar Mendes desmoraliza vocês, lixos.

  17. Gari disse:

    É muita cara de pau. Esses sujeitos ganham mais de 30 mil de salários, todos tem boas casas ou aps e carros gigantes e beberrões kkkk e ficam, em meio a 14 milhões de desempregados, fazendo greve para manter esse absurdo.

  18. Alyson disse:

    Palhaçada

  19. Legalidade disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk o cara ganha 25.000 líquido fazer greve é piada

    • Paulo do Tirol disse:

      25mil liquido???? Só se for por semana!! Quase todo mês tem uma indenização retroativa e eles embolsam 200mil… 500mil extras….

  20. Araújo disse:

    Acordem militares, deem um basta nisso…

  21. contador disse:

    um dia a mais um dia a menos, de um processo que leva 20 anos para chegar ao fim, não vai fazer falta. Arroxem.

  22. euzim disse:

    São miseráveis. Façam greve mesmo, inúteis!

Publicidade

Leitor se depara com falta de aula em escola municipal de Natal em dia de protesto contra reforma da previdência; direção alega greve de ônibus

Um leitor enviou ao blog relato em que foi deixar a filha em escola municipal se apoiando na greve dos ônibus, que foi cancelada ainda durante o fim de semana.

Segundo relatou, ele contestou informando que a greve foi cancelada – fato amplamente divulgado – ainda no fim de semana. De acordo com ele, os representantes da escola informaram não saber desse fato.

Curiosamente, na portaria, informou o leitor, havia um cartaz convocando os servidores para o dia de lutas contra a reforma da previdência a ser realizado nesta segunda (19).

Comentários (2) enviar comentário
  1. João Carlos disse:

    Muito bem seu Juiz.
    Dono da verdade, Deus na terra e age como bem quer. Parabéns pelo trabalho solte mais uns mil por aí a fora isso mesmo.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Todos têm direito a reivindicar o que bem entendem. Mas, penso que essas greves de professores já passaram da conta. Ao que se sabe, eles estão recebendo seus salários em dia (os recursos vêm do governo federal). Quanto a essa Reforma da Previdência, foi sustada pela intervenção no RJ. Na verdade, faz tempo que os docentes (de todos os níveis) ficam atrás de qualquer motivo para deixar de trabalhar. Vide a UERN.

Publicidade

Governador fala sobre greve e defende direito da população à segurança

O governador Robinson Faria quebrou o silêncio desde a deflagração da greve da Polícia Militar e Polícia Civil e afirmou nesta segunda-feira, ao G1, que, assim como os policiais têm o direito ao salário, a população tem o direito à segurança.

A declaração é um tom de apelo, já que ele espera que os policiais voltem à normalidade quando os salários de dezembro estiverem quitados, o que está previsto para acontecer até a sexta-feira.

“É direito sagrado do policial receber salário em dia e do cidadão ter segurança”, afirmou o governador.

Ele ainda destacou que o governo não prendeu tampouco pediu a prisão dos grevistas, mas apenas o fim do movimento – foi determinação judicial que houvesse prisão.

 

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. Lorena disse:

    E o resto dia funcionarios, será que não comemos bem temos obrigações

  2. Charles disse:

    Se realmente quer que volte: dê as condições mínimas de trabalho e pague dezembro e o décimo, simples.

Publicidade

Policiais pretendem manter greve e contrariar decisão de desembargadora

Os policiais que realizam a operação Segurança com Segurança deverão continuar aquartelados, contrariando determinação da desembargadora Judite Nunes, que ordenou a imediata retomada dos trabalhos.

A associação de PMs informou ao blog que ainda não foi notificada da decisão, mas destacou que a determinação é contra as representações sindicais, e não os trabalhadores.

“Permanece tudo como está, portanto”, afirmou seu o presidente da associação de PMs, Eliabe Marques.

Apesar disso, ele sinalizou positivamente quando indagado se ja há policiais nas ruas.

Comentários (53) enviar comentário
  1. Ermerlino disse:

    Pagar os salários dos PMs o Estado não paga, aí no veraneio não tem quem libere uma viatura que fica de plantão em frente a um certo condomínio de luxo em Pirangi do Norte.

  2. Caveira disse:

    Estamos realizando o policiamento a pé que é extremamente precário, pois a área de abrangência é muito limitada. Assim que o governo do Estado efetuar a regularização das viaturas e equipamentos obrigatórios para o trabalho, retornaremos ao patrulhamento normal!

  3. Caveira disse:

    Todos os policiais militares estão cumprindo com a escala de serviço nos batalhões e nas bases comunitárias, Portanto não existe greve! Estamos esperando a regularização das viaturas e equipamentos obrigatórios para o trabalho!

  4. Vilmar Cazuza Peixoto disse:

    Vcs que são cobtra policiais, pôs vão prá rua sem salarios e arm a minimas condições de trabalhos, ao eu queria ver se vcs não mudariam de opinão, vcs não estão passando por necessidades como os policiais estão, esses que são a favor da desembargadora e do governo é pirque são da mesma laia dos imoral.

  5. Antônio disse:

    Receber salário um pouco atrasado não é bom.
    Mas é melhor receber com um mês de atraso do que não receber nada.
    Parece até birra de criança esses servidores de várias categorias.
    O estado está sem dinheiro.
    Como vai pagar em dia?

  6. Antônio disse:

    É engraçada a disfarçatez de muitos.
    Dizer que não vão trabalhar porque as viaturas estão com documentos vencidos (não se preocupem, o Detran não vai apreender as viaturas do próprio Estado) ou que não têm farda (até o mês passado tinha?) ku dizer que há três filhas atrasadas (não é verdade, quem ganha até 3 mil reais novembro já foi pago e dezembro ainda não terminou – está em dia) ou que não vão comprar presentes para os filhos (muita gente no país não vai comprar, pois ou estão desempregados ou estão em dificuldades).
    Dou o maior apoio a polícia, mas fazer greve é ilegal e é uma queimação de filme desnecessária.
    Já não basta a turma da esquerda e um monte de sindicalista do PT falando mal da polícia?
    A polícia não pode se dar ao luxo de deixar a população assim, pois aí esses esquerdistas vão deitar e rolar.
    Conte com a população de bem.
    Voltem às ruas.
    A população agradece.
    Os salários estão sendo pagos.
    Com atraso mas estão.

  7. Lauril disse:

    Esses soldados não tem perna pra ir trabalhar? Nasceram pregado dentro de uma viatura??? Se tiver uma guerra, só vão querer andar de carro? Kkkkkkk com farda limpa e nova, kkkkk

  8. José Roberto disse:

    A Polícia Militar e Corpo de Bombeiros não estão em greve, como também não eståo promovendo nenhum movimento de paralisação. Apenas estão cumprindo a legislação, notadamente o Código de Trânsito Brasileiro e demais regulamentos que estabelecem como obrigatórios determinados requisitos de segurança. Em nosso entendimento não há nenhuma conduta dos Militares Estaduais que possam ser interpretados como descumprimento de nenhuma Lei ou regulamento.

    Constituição Federal

    Art. 42 Os membros das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, instituições organizadas com base na hierarquia e disciplina, são militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios.    

    Estatuto dos militares.

    Art. 14. A hierarquia e a disciplina são a base institucional das Forças Armadas. A autoridade e a responsabilidade crescem com o grau hierárquico.

    § 2º Disciplina é a rigorosa observância e o acatamento integral das leis, regulamentos, normas e disposições que fundamentam o organismo militar e coordenam seu funcionamento regular e harmônico, traduzindo-se pelo perfeito cumprimento do dever por parte de todos e de cada um dos componentes desse organismo.

    Em resumo, obrigar os militares a descumprir qualquer legislação que seja, é uma afronta a sua natureza jurídica e inconstitucional.

  9. Povo disse:

    Reclamem do Governador!!!!

  10. Povo disse:

    O povo está com os servidores!!! Força , vcs me enchem de orgulho. O RN está desgovernado!!! E não é greve!!!!

  11. zacarias disse:

    É de chegar o dia da tomada da “Bastilha” novamente!!!

  12. Sandro Pimentel disse:

    Obrigar a trabalhar SIM, mas antes deve obrigar o desgovernador Robinson a pagar os salários atrasados.
    Ninguém deve ser obrigado a trabalhar sem receber o que lhe é de direito.
    Aqui jaz o governador da Segurança.

  13. Roberto Arruda disse:

    Fico observando os especialistas em segurança neste grupo, cada um com uma solução para a segurança.

  14. Vergonha disse:

    Essa crise foi alertada antes de Robson assumir… a farra que os poderes fizeram ao longo dos anos a conta tá chegando agora é por isso que estão bem caladinhos ou faz uma reforma pra acabar com esses repasse a fora da realidade do RN ou vai ficar ainda pior…

  15. Vergonha disse:

    O silêncio dos poderes
    LEGISLATIVO
    JUDICIÁRIO
    MINISTÉRIO PÚBLICO É SEPULCRAL…ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO SAIAM DA INÉRCIA. ..

  16. Vergonha disse:

    A senhora judite deveria usar sua caneta pra obrigar o próprio presidente do tribunal a devolver os milhões que estão guardados nos bancos e devolver ao seu legitimo dono que é o caixa único do governo. ..

  17. Francisco de Assis Batista Soares disse:

    Porque eles não obriga o governo pagar nossos salários.

  18. Assis Porto mirim disse:

    Agora quando outras categorias fazem greve PM baixa o pau vc tá certo governador se não tem dinheiro para paga todo mundo á maneira mais correta e paga por faixa salarial PM não é melhor que os outros servidores do Estado

  19. Kako disse:

    Policial "aquartelado" é piada!! Lugar de polícia é nas ruas fazendo o seu papel. Se não faz seu papel, não serve à sociedade, é gasto desnecessário. Certíssima a Desembargadora! É nisso que dá ter tanto "sindicato".

  20. Chico disse:

    Não pode deixar a população entregue a própria sorte, poilicial tem toda razão em reivindicar seus direitos, salários, mas não desse jeito, o povo já sofre com a violência no dia dia, aí cruzar os braços é demais. É melhor na base do diálogo há que encontrar uma maneira razoável.

    • HEITOR disse:

      Diálogo com polícia militar? Existe não, rapaz. PM não dialoga com cidadão, mete logo a porrada. É pra nosso governador passar a caneta nos grevistas!!!

  21. HEITOR disse:

    PARABÉNS, EXCELENTÍSSIMA! SÓ DEVE FICAR NO EMPREGO QUEM TRABALHA!!!

  22. Ceará-Mundão disse:

    O Judiciário, o MP e os Legislativos vivem noutro Brasil. Enquanto os servidores do Executivo sofrem por sua subsisténcia e de suas famílias, esses inconsequentes vivem como nababos, beneficiados por leis IMORAIS, que fazem com que recebam salários MUITO superiores ao teto salarial do funcionalismo. Essa turma age como inimigos do povo brasileiro, insensíveis à realidade do país.

  23. Francinelson disse:

    Que greve?
    Não existe essa greve.

  24. João disse:

    Quem tiver achando ruim, procurem o comandante da PM e comprem as peças pra vtrs, munições novas, fardas… Peguem os motoristas das vtrs( que são veículo de emergência, consequentemente necessitam de um curso pr poder ser conduzida) e custeiem os cursos de condutores de veículos de emergência!

  25. fernando disse:

    bom dia, esperamos que com essa decisão a desembargadora resolva definitivamente essa situação, viaturas precárias, coletes vencidos, munição vencida, viaturas sem documentos, policial sem fardamento e agora sem salários, com essa decisão ela autoriza a PMRN a descumprir a lei, isso mesmo, agora nos potiguares já podemos no minimo deixar de pagar IPVA, LICENCIAMENTO, ANDAR COM PNEUS CARECAS, ela mesmo disse. RSRSRSR, se for parado pelo CPRE, diga que o documento esta atrasado, mas a desembargadora disse que poderia trafegar, já que as viaturas também estão e ela mandou ir para ruas. Sim, e se encontrar um policial militar NÚ, não se assuste, faz 4 anos que o estado não compra farda para o efetivo.

  26. Roberto disse:

    ate concordo com eles policiais , sem receber salarios não da, agora meter o pau nos colegas da saúde e da UERN porque estavam lutando pra esse governo colocar os salarios em dia, e depois vem reivindicar as mesmas coisas, não entendo

  27. Roberto disse:

    pimenta nos olhos dos outros é refresco ne , a policia que recebeu o salário meteu o pau nos servidores que estavam lutando para o governo colocar os salários em dia, inclusive dos policiais, agora estao dando uma de vitimas, dizendo que não tem condições de trabalho ate a semana passada os carros, os coletes, os coturnos, as armas estavam tudo funcionando normal hj não esta mais

  28. Elton Jonh disse:

    Serviço essencial não pode fazer greve, parabéns pela decisão Desembargadora, multa neles. Lembrando que no Espírito Santo expulsaram uma tropa inteira que descumpriu a ordem de retornar as ruas. A população de juízo não apoia essa forma de greve.

  29. Sensato disse:

    Como vai pra rua con viatura quebrada? Explica aí.

  30. Ana disse:

    Tem o apoio da população. Não se deve responsabilizar os trabalhodores da segurança, pelos desmandos e corrupção de seus governantes.

  31. Pedro disse:

    O salário da desembargadora está em dia? Ah, entendi a decisão agora. Ganhar 50 mil pode !!! Vergonha,…. Temos que contestar essa aberração que são os salários do judiciário. Ganham absurdos e julgam quem está lutando para sobreviver aos atrasos, é um mês de atraso salarial e sem decimo terceiro em q mundo esse judiciário vive?

    • HEITOR disse:

      O problema é o salário da desembargadora ou a greve da PM? PM nãopode fazer greve. Tá achando ruim? Entre com uma ação contra o salário da desembargadora ou faça concurso e talvez um dia será desembargador.

    • Michel disse:

      Que greve , onde vc tá vendo greve? Os batalhões estão cheios de policiais com muita vontade de ir. Exercer suas funções, só precisa do que a lei manda ter para o mínimo para fazer o serviço! Basta o estado oferecer isso é os mesmos teram que ir para rua !

  32. Fsilvio disse:

    Bom dia meu amigo

    Primeiro que tudo os policiais não estão em greve.

    Segundo

    Os policias , em sua grande maioria tiveram qie pedir dinheiro emprestado para que possa ir trabalhar

    Terceiro

    Os policiais não querem dinheiro , eles continuam a todo custo compri seu juramento perante a sociedade e eles não pode trabalhar com viaturas que não andas ,eles não pode lutar contra as mazelas da sociedade se o governador ,em sua casa aproveitado o natal , não dar sem condição

    Um médico pode receitar um remédio sem remédio?

    Um motorista pode dirigir sem carro ?

    O juiz pode dar a sentença sem lei ?

    O policial tem que trabalhar sem condição ?

  33. País podre disse:

    Não sou policial e nem tenho familiar policial, mas gostaria de saber qual seria as atitudes da justiça e do MP se eles tivessem os salários atrasados? E pior, atrasados 3 folhas. Vejo tanto o TJ, quanto o MP calados… o que está acontecendo? Se fosse uma empresa privada, isso poderia? Kd o MP do trabalho? Kd a procuradora que combate os abusos? Os estado deixando mulhares de funcionários passando necessidade devido a falta de pagamento do salários e 13º não é uma abuso? Ahhhhhh… Eles estão calados, pois os duodécimos estão em dia, caso contrário o STF já estão bloqueando as contas. Enfim, estamos no BRASIL… Apoio esse movimento e acho que toda a categoria deveriam cruzar os braços para parar os estado…. E VIVA O DESgovernador DA SEGURANÇA….🎉🎉🎉🎉

  34. Lorena disse:

    Estão cobertos de razão

  35. Clodoaldo disse:

    Não estão em greve, querem trabalhar, mas sem salário e sem condições, não podem.

  36. Silva disse:

    Lá no Espírito Santo o governador Paulo Artung demitiu os policiais em greve, bamos ver aque no Rio Grande do Norte se Robinson Faria tem peito pra fazer o mesmo.

  37. Roberto disse:

    Eliabe, fale com Gilmar Mendes que ele baixa a bola dessa desembargadora. o

    • HEITOR disse:

      Claro que um ministro do STF vai deixar de apoiar uma colega de classe porque tem um civil reclamando, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  38. Julião disse:

    O Exército deveria intervir nessas polícias sem futuro que vivem liderando greves. Um absurdo completo PM encabeçando greve. Bota um general p intervir nessa polícia, prende esses amotinados, demite metade desses vagabundos e restaure a ordem nessa PM. Tá faltando alguém com moral p resolver isso.

    • Joao disse:

      Para que tanta agressividade com quem defende a sociedade. Relaxe, é Natal

    • HEITOR disse:

      Concordo plenamente, amigo.

    • Tico e teco disse:

      Intervir na PM?
      Bote pra intervir no estado do RN ou quem sabe no Brasil.
      Seria melhor para todos, aproveita e vota em Bolsonaro ano que vem.
      A PM com os salários em dia ou não e sem condições ou não trabalha muito mais que todo judiciário, MP e legislativo junto, estes com todas as regalias em dia.
      A PM está querendo condições de trabalho, imagine vc trabalhar sem condições, faça mais fácil, vá no ambiente de trabalho dos PMs e veja como tá a situação. Falar de fora é muito fácil, quero ver sentir na pele. Coisa que muitos nem quer imaginar sentir, outros finge sentir (ex. Políticos em ano de eleição).

  39. TOLERÂNCIA ZERO disse:

    É MUITO FÁCIL DETERMINAR QUE ALGUÉM TRABALHE SEM CONDIÇÕES, QUANDO SE TRABALHA NUM GABINETE CONFORTÁVEL E RECEBENDO UM SALÁRIO MUITO ALTO, FORA OS AUXÍLIOS QUE TAMBÉM SÃO GENEROSOS, NÃO SABE O QUE É PASSAR SUFOCO SEM SALÁRIO E COM UM NATAL DENTRO DE CASA, SEM NEM PODER PRESENTIAR OS FILHOS.

  40. Assis Porto mirim disse:

    Aí Desembargadora manda prender o presidente da associação dos cabos e saldodos

Publicidade

PGE apresenta provas mostrando greve dos policiais, mas TJ não analisa por causa do recesso

O Rio Grande do Norte deverá ficar com as forças policiais paralisadas até pelo menos o dia 8 de janeiro em razão de decisão do Tribunal de Justiça considerar mais relevante detalhes processuais do que o direito da coletividade.

A Procuradoria Geral do Estado juntou ao processo em que pede ao Tribunal de Justiça que obrigue as forças policiais a voltar a seu trabalho novas provas indicando que o movimento de PMs, bombeiros e policiais civis se trata de greve disfarçada.

A juntada de provas se deu por ocasião do desembargador Dilermando Mota determinar que o Estado precisava provar a tese que estava sustentando. A PGE juntou, então, eventos de insegurança, indicando que a falta de PMs nas ruas tem por consequência o aumento da violência e que isso se caracteriza uma greve.

Por operar em regime de plantão, o Tribunal de Justiça recebeu as provas com um novo plantonista atendendo, o desembargador Amílca Maia, que decidiu ignorar as provas juntadas sob o seguinte argumento: quem deveria analisar o assunto deveria ser o colega do dia anterior, Dilermando Mota, que só volta agora às atividades quando o recesso for encerrado, a partir de 8 de janeiro.

Provas

Além de ter juntado notícias da imprensa indicando aumento da violência, a PGE juntou ofício da secretária de Segurança Pública, Sheila Freitas, em que é mapeado o movimento dos oficiais. O ofício reforça que a paralisação está ligada a questões salariais, o que reforça, evidentemente, a tese de que se trata de greve.

Agora a Procuradoria Geral do Estado estuda qual medida deverá ser tomada para que não seja preciso esperar até o dia 8 para que o conjunto de provas seja analisado. Uma das alternativas é impetrar um mandado de segurança, remédio a que se recorrer para garantia de algum direito violado.

Comentários (30) enviar comentário
  1. Frasqueirino disse:

    E não há plantão? Ou fica só no papel???

  2. Guilherme disse:

    Quem ainda não recebeu salário na PM foram os marajás , porque os soldados já receberam, não tem viaturas para trabalhar mais para apanhar os superiores em casa e lavar para o quartel para ficar lá sem fazer nada tem viatutras

  3. Cabral disse:

    O interessante é que você a super inteligentes só olham para a polícia, esqueceram dos funcionários da saúde do Walfredo e do Tarcísio Maia, esqueceram dos professores da UERN muitos deles são mestres com dois meses de salários atrasados, sociedade hipócrita

  4. Francisco disse:

    Qdo lembro que desloquei-me 80 km para votar no Sr Robinson!!!

  5. Neto disse:

    Kelps e Bolsonaro 2018, eis a solução para esse canjerê!!!

  6. vilanir gurgel disse:

    muito interessante esse Poder Judiciário.
    mordomias, super salários, férias sem fim, feriados prolongados, recessos.
    sei não …
    mas os ciclos passam!!!!

  7. Antônio disse:

    Todo mundo sabe que é greve.
    Inclusive as falas.
    Se o problema for colete vencido o governador poderia pegar esses 650 milhões que pode ser usado para a segurança e saúde, mas não para pagar salários, e comprar 20 mil coletes…
    Porque se o problema for só esse deve ser problema antigo.
    A verdade é que a população está refém.
    Sem polícia não tem segurança.
    Sem segurança o cidadão e o comércio é assaltado.
    Sem comércio cai o ICMS e os salários vão se atrasar ainda mais.
    Esse negócio de não trabalhar porque está atrasado só faria sentido se não trabalhasse e não recebesse.
    Nem em dia nem depois.
    O judiciário tem plantão judiciário.
    Vai esperar a cidade virar um caos para tomarem providência?
    O estado está quebrado.
    Sem dinheiro não tem como pagar em dia.
    Quando vão entender isso?
    É melhor receber atrasado do que não receber nada.
    Quem recebe até 3 mil reais está em dia.
    Não é tanto atraso…
    É ruim mas greve não vai fazer aparecer dinheiro, pelo contrário vai reduzir comércio e turismo e vai cair a arrecadação e talvez atrase muito mais.
    Pelo jeito o dinheiro federal não vem mais.
    O ministério público deu parecer contrário.
    Estado que está com gastos de folha acima do limite não pode receber financiamento.

  8. Ronaldo Sergio disse:

    Interessante que a PM coíbe duramente e com violencia manifestaçoes de servidores outros por atrasos de salários. E agora? e o que enfraquece o movimento é que o Bope,policia de transito,Rocam nao aderiram ao movimento deixando clara a falta de uniao e desorganização total da classe o que fortalece o Governo na sua omissao. Na verdade o maior prejudicado é quem paga altos impostos

  9. Danubio disse:

    Nós comerciantes está lucrando mais pois não mais pedintes querendo quentinha de graça. Agora eu vou mandar eles pedirem lá no quartel onde tão de greve.

  10. Kadipex disse:

    Fico imaginando como alguém pode trabalhar sem receber salário e ainda ser obrigado a fazer esse mesmo trabalho sem condições de segurança, isso deve ser muito razoável não acham intelectuais de plantão? Algumas pessoas estão passando necessidades básicas como alimentação, será que os senhores defensores dessa forma de trabalho, sem salário e sem estrutura, não enxergariam algo de errado se fossem os senhores? Quando o policial se forma ele faz um compromisso de defender a sociedade com o RISCO da própria vida, não com a CERTEZA da morte. Lembremos que antes de termos qualquer profissão somos seres humanos com necessidades básicas, o homem vem antes da profissão, ninguém tem condições de realizar um trabalho complexo como o de polícia sabendo que em casa seu filho não vai ter um Natal digno ou mesmo o que comer.

  11. ALERTA disse:

    Não tem plantão??????

  12. Janilson disse:

    Por que o estado não dá condições de trabalho aos policiais?
    É só colocar em dia as viaturas, comprar os materiais necessários que o movimento acaba.
    O estado além de não pagar os salários ainda quer que os policiais comprem material para usar durante o serviço, pagar para trabalhar não dá!

  13. Revoltado com tapados disse:

    Greve é quando os servidores se recusam a trabalhar, reinvindicando algo, o que nao é o caso. Os policiais estão tão somente reivindicando condições de trabalho dignas; viaturas em condições de uso, equipamentos também em condições de uso; e o principal, o seu sustento e o da sua família, no entanto os policiais estão indo trabalhar, contudo o problema sao as condições precárias em que se encontra a segurança pública. Mas daí vem uma cambada de gente hipócrita, que muito provavelmente mama nas tetas do governo, dizer que os policiais devem trabalhar mesmo com as piores condições possíveis e sem previsão de receber seus salários, querem pagar de bom samaritano perante a sociedade. Deveriam era criar vergonha na cara e cobrar do governador que pague os salários dos servidores em dia. Isso sim seria uma atitude louvável.

  14. Sergio Nogueira disse:

    Porque não juntaram comprovante de pagamento dos salários?
    Ahhhhh, é mesmo.
    O Estado não paga aos policiais e estes como são escravos devem continuar trabalhando de qualquer jeito.

  15. Roberto rocha disse:

    Questões salariais parece exigência de aumento. Nao é. É apenas exigência de salario em dia.

    • Guilherme disse:

      as pessoas não fazem ideia do do que é entrar janeiro tendo recebido em outubro

  16. Pedro disse:

    As provas são:
    Servidores sem salários
    Sem décimo
    Batalhoes sem viaturas, sem munições,sem fardamento,sem coturnos,sem cinto n/a.
    Se o governo tivesse feito a parte dele certamente o judiciário teria acatado o retorno dos PMs as ruas!!! Que incompetência governador

  17. Carlos disse:

    Sendo ou não greve disfarçada, quero ver qual Desembargador vai obrigar os policiais a saírem dos batalhões sem condições de segurança para a atividade. Imagina um PM morrendo em um tiroteio e descobrem que o colete tava vencido e este havia sido obrigado a trabalhar deste jeito.

  18. OPINIOSO disse:

    a PGE deveria também mostrar o verdadeiro crime que o governo estadual e políticos de plantão vêm praticando contra os servidores do executivo estadual. Não há greve alguma, apenas um movimento em busca do que é de pleno direito dos trabalhadores.

  19. Francisco Lima disse:

    PGE cambada de sem futuro !! Só babão.

  20. yuri disse:

    Isso só ocorre porque o Estado disponibiliza policiais para garantir a segurança dessa classe não fosse isso e eles tivessem correndo os mesmos riscos que nós pobres mortais ele jamais trataria um caso de tamanha relevania com o desdem com que está tratando no momento.

  21. Risos disse:

    A PGR deveria mostrar alguma viatura que tenha condições de rodar, se tivessem provado isso o próprio efetivo tomaria essa decisão de retornar ao serviço!

  22. yuri disse:

    Isso só ocorre por que o Estado disponibiliza policiais para garantir a segurança dessa classe, garanto a todos que se o que ocorreu com Osvaldo Cruz que já esta aposentado fosse ele na ativa e eles tivessem correndo os mesmos riscos que nós pobres mortais ele jamais trataria um caso de tamanha relevania com o desdem com que está tratando no momento.

  23. Jorge disse:

    Enquanto no judiciário sobra pra pagar o imoral auxílio moradia de 5mil aos marajas que ja ganham 33mil, falta nos outros poderes…

  24. Kildere disse:

    A Procuradoria Geral do Estado devia era se preocupar em fazer com que o governo pagasse a todo mundo,eles já estão com seus salários no bolso então não estão nem aí para população

    • Fátima disse:

      Não, os Procuradores do Estado estão sem receber tb. O senhor está totalmente enganado.

    • Izabel Romano disse:

      Os Procuradores do estado também não receberam salário de novembro nem o décimo. Como os demais. Procure se informar.

  25. antonio oliveira disse:

    vamos ser sinceros, que provas sem futuro…

Publicidade

Sindlimp apresenta queixa-crime contra a Prefeitura e não descarta greve

Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Higienização e Limpeza (Sindlimp) apresentou uma queixa-crime contra a Companhia de Serviços Urbanos (Urbana) e contra a Prefeitura de Natal por apropriação indébita e não descarta iniciar um movimento de greve.

De acordo com o presidente do Sindlimp, Wilson Duarte, as duas ações são distintas. A queixa-crime é referente a suposta prática de apropriação indébita da Prefeitura e da Urbana que estariam recolhendo as taxas sindicais e só repassando com atraso abrindo espaço para o uso indevido dos recursos sindicais também. Já a greve, parte de uma pauta extensa da categoria.

“A Urbana suspendeu alguns pagamentos, retirou benefícios dos trabalhadores, está retendo os recursos do Sindicato para custear o trabalho em prol da categoria. A pauta é extensa. São oito itens e a Urbana não se posicionou. Estamos aguardando. Se nada for feito, partiremos para uma greve”, afirmou.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Francisco de Assis Xavier disse:

    O Sindlimp tá reclamando de barriga cheia, a Urbana tem os maiores salários do Municipio, uma média salarial de R$ 6.000,00, uma folha de pagamento mais de R$ 5.000.000,00 mês, não tem nenhuma receita a não ser a TLP que sua recadação anual não cobre a folha anual, uma divida maior que R$ 200.000.000,00, o Sindlimp se cuide porque se não a Urbana vai é fechar, hoje em todo Brasil somente duas capitais não são totalmente terceirizada Rio de Janeiro e Natal, cuidado Sindlimp abra o olho porque se não a vaquinha vai morrer

Publicidade

Servidores da saúde de Natal entram na greve unificada

DSC01102Os servidores da saúde de Natal e os municipalizados entram em greve nesta segunda-feira (16). A decisão foi tomada em assembleia geral, na última terça-feira (10), no Sindsaúde, motivada pelo congelamento dos salários e pela quebra de isonomia no SUS, com a criação da carreira dos médicos.

Com a decisão, já são quatro sindicatos que fazem parte da greve unificada em Natal: Sindsaúde, Sinsenat, Sindas e Sindicato dos Enfermeiros. Os odontólogos e os guardas municipais estão em estado de greve, participando das atividades e manifestações unificadas.

Nesta terça-feira (17), os sindicatos farão uma vigília durante todo o dia na Câmara Municipal, exigindo que os vereadores se posicionem diante do Projeto de Lei a ser enviado pela Prefeitura, garantindo reajuste aos médicos. Natal é uma das poucas cidades que preserva a isonomia, ou seja, onde o salário-base dos médicos é igual ao dos demais profissionais de nível superior. O acordo com a Secretaria Municipal de Saúde prevê a incorporação de gratificações e reajuste anual aos médicos.

O Sindsaúde cobra ainda que a Prefeitura cumpra o compromisso assumido em junho, enviando o Projeto de Lei que garante as 30 horas da Enfermagem sem perdas, e implante as mudanças de nível vencidas desde 2012, entre outros pontos específicos.

Comentários (2) enviar comentário
  1. FRASQUEIRINO disse:

    O desemprego cresce a cada dia. O Fundo de Participação dos Municípios que da suporte ao pagamento dos servidores despenca todos os meses. A possibilidade de atraso no pagamento dos salarios é uma ameaça qye pode se tornar realidade. Nao seria a hora de uma trégua entre servidores de qualquer esfera de governo e o seu orgao empregaticio???

    • IB disse:

      Se os orgão não dão trégua nas mentiras, nas perseguições, nas promessas não cumpridas, nos atrasos de cumprimento dos Planos de Cargos e Salarios, nas contratações de apadrinhados políticos etc, pq que os servidores concursados devem dar trégua a eles?

Publicidade

URGENTE: Bancários encerram greve nos bancos privados, mas mantêm nos públicos

bancários rnAcabou há pouco a assembleia do Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte que deliberou sobre o fim da greve e a categoria foi unânime em decidir acabar com o movimento no setor privado e em decidir manter o movimento no setor público. Ou seja, clientes dos bancos do Brasil, Caixa e do Nordeste continuarão sem atendimento. A boa notícia é que os demais bancos já retomam o atendimento normal amanhã.

De acordo com a diretora-geral do Sindicato, Marta Turra, esse alinhamento é o mesmo de outros estados. “Essa decisão aconteceu de forma semelhante em outros sindicatos. Amanhã vamos nos reunir novamente para avaliar o movimento e decidir o que será feito”, disse ao blog.

Na assembleia, a categoria decidiu se reunir em nova assembleia a partir das 16h desta terça-feira (27). Entre os sindicais já circula a informação de que a greve nos bancos públicos não passa de amanhã. Os bancários do RN consideram um desrespeito a proposta dos banqueiros de apenas 10%, percentual que cobre apenas a inflação oficial do período, enquanto banqueiros tiveram aumento da lucratividade no patamar de 27%.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Junior disse:

    Clovis e Jeremias, de fato, tenho conhecimento da necessidade deste processo administrativo, mas este costuma ser célere, e uma greve desarrazoada e considerada ilegal pela Justiça (como tende a ser considerada nos próximos dias) pode sim gerar demissão. É comum vermos bancários sendo demitidos do BB ou CEF, após o processo administrativo. A própria crise que se assola no país pode justificar isso. No entanto, nunca se vê um servidor público efetivo ser exonerado do cargo, salvo se for a pedido ou se cometer um ato de corrupção.

  2. Clovis disse:

    É bom ressaltar que a dispensa não é tão simples assim, nos casos de empregados públicos, como os bancários ou os petroleiros (submetidos a concurso, especialmente, se anterior à Emenda Constitucional de nº. 19, de 1988). Não se tem a estabilidade dos servidores públicos, contudo, adquire-se o direito à não dispensa sem motivação idônea, o que acaba por diferenciar a situação dos bancos eminentemente privados.

    Nesse sentido:
    Ementa: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS – ECT. DEMISSÃO IMOTIVADA DE SEUS EMPREGADOS. IMPOSSIBILIDADE. NECESSIDADE DE MOTIVAÇÃO DA DISPENSA. RE PARCIALEMENTE PROVIDO. I – Os empregados públicos não fazem jus à estabilidade prevista no art. 41 da CF, salvo aqueles admitidos em período anterior ao advento da EC nº 19/1998. Precedentes. II – Em atenção, no entanto, aos princípios da impessoalidade e isonomia, que regem a admissão por concurso publico, a dispensa do empregado de empresas públicas e sociedades de economia mista que prestam serviços públicos deve ser motivada, assegurando-se, assim, que tais princípios, observados no momento daquela admissão, sejam também respeitados por ocasião da dispensa. III – A motivação do ato de dispensa, assim, visa a resguardar o empregado de uma possível quebra do postulado da impessoalidade por parte do agente estatal investido do poder de demitir. IV – Recurso extraordinário parcialmente provido para afastar a aplicação, ao caso, do art. 41 da CF, exigindo-se, entretanto, a motivação para legitimar a rescisão unilateral do contrato de trabalho. (RE 589998, Relator(a): Min. RICARDO LEWANDOWSKI, Tribunal Pleno, julgado em 20/03/2013, ACÓRDÃO ELETRÔNICO REPERCUSSÃO GERAL – MÉRITO DJe-179 DIVULG 11-09-2013 PUBLIC 12-09-2013)

  3. Junior disse:

    Sempre é bom lembrar que os bancários de Bancos "Públicos" não são servidores públicos, mas apenas empregados públicos, de forma que não possuem estabilidade, podendo ser demitidos sem maiores dificuldades, assim como os bancários da iniciativa privada. Ninguém teve 10% de aumento este ano e gente querendo emprego não falta…

    • Jeremias disse:

      Não é bem assim. Embora a estabilidade dos empregados públicos não seja tão "forte" quanto a dos demais servidores públicos, eles não podem ser demitidos tão facilmente quanto os empregados do setor privado, necessitando que seja aberto um processo administrativo em que se observe o direito de defesa, além de uma infinidade de normas internas do próprio banco. É bom lembrar que esses trabalhadores foram admitidos por concurso público, estando ai também um fator impeditivo da "simples demissão".

Publicidade

Bancários de São Paulo decidem encerrar greve

bancários greveApós 21 dias de paralisação, os bancários de São Paulo, Osasco e Região decidiram, em assembleias realizadas na noite desta desta segunda-feira (26), encerrar a greve da categoria, iniciada no dia 6 de outubro, informou a assessoria de imprensa do sindicato. A categoria retorna ao trabalho nesta terça-feira (27).
Os bancários das instituições privadas e também os da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil decidiram em suas assembleias seguir a recomendação do comando nacional da greve e aceitar a última proposta feita pelos bancos no sábado.

Assembleias acontecem nesta segunda-feira em todas as bases sindicais da categoria no país. Embora a tendência seja de fim da greve em todo o país, a decisão de cada assembleia regional é soberana.

Reajuste salarial de 10%

A última proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenabam) ofereceu reajuste salarial de 10%, aplicáveis aos salários, benefícios e participação nos lucros, além de correção de 14% no vale-refeição e no vale-alimentação.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), os bancos aceitaram também abonar 63% das horas dos trabalhadores de 6 horas, de um total de 84 horas, e 72% para os trabalhadores de 8 horas, de um total de 112 horas. Assim, após a volta ao trabalho, os bancários irão compensar, no máximo, uma hora por dia útil, até o dia 15 de dezembro.
Inicialmente, os bancos ofereceram um reajuste de 5,5%, enquanto os bancários reinvindicavam uma correção de 16% nos salários.

“A nova proposta da Fenaban, apresentada no 19º dia da greve, significa a manutenção do modelo que vinha sendo colocado em prática nos últimos anos, de reposição integral da inflação mais aumento real e abono parcial dos dias parados”, informou a Contraf, em nota.

Em 12 meses, até setembro, a inflação acumulada chegou a 9,77%, segundo o IPCA-15, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A greve da categoria entou nesta segunda-feira em seu 21º dia. Durante a paralisação, mais de 12 mil das 22.975 agências instaladas no país chegaram a fechar as portas para o público.

Greves em 2013 e em 2014

No ano passado, os bancários fizeram uma greve entre 30 de setembro e 06 de outubro. Os trabalhadores pediam em reivindicação inicial reajuste salarial de 12,5%, além de piso salarial de R$ 2.979,25, PLR de três salários mais parcela adicional de R$ 6.247 e 14º salário. A categoria também pedia aumento nos valores de benefícios como vale-refeição, auxílio-creche, gratificação de caixa, entre outros. A greve foi encerrada após proposta da Fenaban de reajuste de 8,5% nos salários e demais verbas salariais, de 9% nos pisos e 12,2% no vale-refeição.

Em 2013, os trabalhadores do setor promoveram uma greve de 23 dias, que foi encerrada após os bancos oferecerem reajuste de 8%, com ganho real de 1,82%. A duração da greve na época fez a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) pedir um acordo para o fim da paralisação, temendo perdas de até 30% nas vendas do varejo do início de outubro.

Fonte: G1

enviar comentário
Publicidade

Bancário, Hermano Morais apoia greve da categoria e questiona crise para bancos

hermano moraisEm pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) falou sobre o o temido e tão falado reajuste fiscal que vai de encontro aos lucros obtidos pelos bancos, sem que estes considerem a greve dos bancários, que completa nesta quarta-feira, 16 dias.

O deputado se solidarizou com a categoria da qual faz parte e destacou os lucros obtidos pelas instituições e a oferta de reajuste oferecida. O parlamentar questionou a possibilidade de se taxar os bancos em vez de tratar de ajuste fiscal com a população, já que as instituições bancárias acumulam lucros.

Sem chegar a um acordo sobre o reajuste salarial com os patrões, os bancários iniciaram uma greve no último dia 6 e não tem data para retomar os serviços.

Os cinco maiores bancos que operam no País (Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa) lucraram R$ 36,3 bilhões no primeiro semestre de 2015, um crescimento de 27,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O líder do ranking há alguns anos é o Itaú, que lucrou R$ 11,9 bilhões no período, valor 25,7% maior que no mesmo período de 2014. O ranking dos maiores lucros sem com Banco do Brasil (R$ 8,8 bilhões), Bradesco (R$ 8,7 bilhões), Caixa (R$ 3,5 bilhões) e Santander (3,3 bilhões). Até mesmo o HSBC que apresentou prejuízo em 2014 se recuperou nos primeiros seis meses de 2015 e lucrou R$ 31,8 milhões.

Os bancários pediram um reajuste salarial de 32% neste ano. No entanto, os bancos apresentaram uma contraproposta de apenas 5,5%. As outras reivindicações são: fim do assédio moral, contratação de mais bancários, reposição das perdas, fim da terceirização, fim da mesa única, projetos que visem a melhoria da saúde do trabalhador e estabilidade no emprego.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Ptdavida disse:

    …Esses banqueiros são tão bandidos qt os políticos…

Publicidade

GREVE: Carlos Eduardo promete negociar com servidores na segunda; prefeito na “bronca” com guardas municipais

Servidores municipais desocuparam o plenário da Câmara Municipal de Natal no final da tarde de ontem depois de passarem o dia inteiro reivindicando o cumprimento da data-base. O prefeito Carlos Eduardo prometeu que segunda-feira (6) apresentará à categoria uma proposta para o cumprimento do reajuste, mas anunciou que não vai dialogar com os guardas municipais que estão em greve e ocuparam as dependências da prefeitura, onde o expediente foi suspenso ontem.

Veja mais aqui

Com informações do Novo Jornal

enviar comentário
Publicidade

FOTO: Greve no Crea-RN

CF2z0ogWAAA3F0VMovimentação na manhã desta segunda-feira(25). Foto: @andeersonalmeid

Comentários (5) enviar comentário
  1. Heulyson disse:

    Em 45 anos de existência do CREA-RN essa é a primeira GREVE deflagrada pelos servidores e SINSERCON-RN, Sindicato do Servidores em Conselhos e Ordens de Fiscalização Profissional do RN, devido a falta de sensibilidade do gestor do CREA-RN em atender minimamente os anseios dos funcionários deste Conselho. Em favor de melhores condições de trabalho, respeito e dignidade para os servidores. Depois de 06 meses de cansativas tentativas de acordo com a Diretoria do CREA-RN foi deflagrada a GREVE.

  2. Anderson disse:

    A título de esclarecimento, os funcionarios do CREA/RN nunca entratam em greve. A categoria vem tentando negociar com a gestão do conselho desde dezembro/2014, não obtendo qualquer êxito. Pelo contrário. O conselho oferece um "aumento" que sequer supera a inflação do periodo, além de impor a retirada de cláusulas sociais ja firmadas em contratos anteriores. Então, a greve não foi deflagrada por escolha da categoria, mas sim por ter sido a única opção disponível para tentar sensibilizar a gestão da entidade. Não podemos generalizar!

  3. junior disse:

    sou profissional do sistema e vejo a instituição de fato sucateada, o sistema do CREA RN não funciona, são fios soltos por todos os cantos, quase ofereci trabalho para um funcionário depois que ele falou do salário dele.

  4. João disse:

    Eita Brasil véi…..

  5. Kerensky disse:

    Func. adora uma greve . Eita Brasil…

Publicidade