Publicidade

Regras de aposentadoria de servidores públicos devem ser equiparadas às da iniciativa privada

Há em vigor no Brasil uma série de benefícios que distinguem o setor público do privado. Não é à toa que a busca por uma vaga na carreira, seja no Executivo, Legislativo ou Judiciário é tão grande. Entre essas vantagens está o regime de aposentadoria do funcionalismo.

As regras garantidas aos servidores são diferentes. E devem ser revistas na proposta de reforma da Previdência que tramita na Câmara.

Atualmente, trabalhadores da iniciativa privada que contribuem pelo teto têm direito à aposentadoria do INSS que é de R$ 5.531,31. Os servidores da União, por exemplo, que entraram no funcionalismo público antes de 2003, têm direito à aposentadoria integral, ou seja, continuam recebendo como aposentados o mesmo valor de rendimentos de quando pararam de trabalhar.

A proposta é de que, na reforma, as regras sejam equiparadas com o setor privado para os trabalhadores do setor público estadual e municipal.

O ex-ministro da Previdência José Cechin acredita que tantas diferenças provocaram, além de um tratamento desigual, um ato de discriminação entre os brasileiros.

“Mas no setor público isso dava uma grande vantagem para o servidor que podia contar tempos, licenças-prêmios não gozadas em dobro, e por aí vai.

Então ele é um dispositivo discriminatório. Por isso é importante acabar com esses dispositivos que permitam discriminação e colocar todo mundo no mesmo pé de igualdade, aposentadoria por idade.”

Comentários (15) enviar comentário
  1. Jefferson Miranda disse:

    Precisamos de reformas na parte política, pois temos um presidente ilegítimo uma Câmara e um senado de verdadeiros bandidos e oportunistas que falam uma coisa e fazem outra, para a coisa ficar homogênea a tal reforma da previdência deve atingir do operário ao presidente e não só a classe trabalhadora. Mais o povo quer lotar as ruas para brincar Carnaval e não para lutar por mudanças.

  2. Jefferson disse:

    Precisamos de reformas na parte política, pois temos um presidente ilegítimo uma Câmara e um senado de verdadeiros bandidos e oportunistas que falam uma coisa e fazem outra, para a coisa ficar homogênea a tal reforma da previdência deve atingir do operário ao presidente e não só a classe trabalhadora. Mais o povo quer lotar as ruas para brincar Carnaval e não para lutar por mudanças.

  3. Marcos disse:

    Muito justo.

  4. Flávia Moreira disse:

    Vem cá, essa reforma está preocupada com quem ganha menos, cadê bater em cima da magistratura e do MP? E a reforma previdenciária está preocupado com a aposentadoria dos políticos? Fala sério!!!

  5. Neto disse:

    Discriminatório ? Tá de brincadeira?!
    Não temos fgts, incorporação de função, venda de férias , pagamos imposto sobre o todo e não sobre o teto….
    Quer criticar, critique, mas mostre os 2 lados!

  6. julio disse:

    O redator da materia só esqueceu de citar que os servidores públicos recebem integral porque contribuem sobre o valor integral do seu salario, enquanto os funcionarios da iniciativa privada contribui sobre o teto do INSS, nao importa o quanto ganhem. Nada mais justo!

  7. Mi$hell Temeroso disse:

    Me sentiria mais confiante e acreditaria mais nessa reforma da previdência, se o judiciário, os militares e os Deputados e Senadores estivessem incluídos.
    Como não estão, fico meio desconfiado de que estão me enganando…
    Por que ninguém propôs acabar com aposentadorias e pensões vitalícias para ex governadores e ex presidentes da república?

  8. mario disse:

    Só esquecem de falar que o servidor público não tem direito ao fgts e contribue a vida toda pelo total da remuneração e não pelo teto do inss

  9. A favor do Brasil disse:

    Esse é o tipo de demagogia que sempre ecoa quando o governo tenta retirar algum direito conquistado por alguém com o apoio da grande massa através de meias verdades.
    Se, de fato, quisessem igualar os servidores públicos aos trabalhadores da iniciativa privada ESTARIAM propondo, também, o direito ao FGTS por todo o tempo de contribuição no serviço público, além do PIS/PASEP. Isso não se fala em conceder, MAS somente retirar direitos de longa data é o que se prega.
    Na verdade, muitos não aceitam que outros estejam numa situação melhor que a sua, por mais que o outro tenha se esforçado e feito por merecer o caminho que escolheu, e por isso, torce por ver a queda deste outro.
    Lembrem-se que o inimigo que está por trás desse discurso é inimigo de todos nós e não vai se contentar em retirar direitos somente do servidor público. Logo se voltará contra os demais trabalhadores para lhes retirar, ainda mais, conquistas de décadas de lutas.
    Ele é maquiavélico! E só está usando de uma das mais velhas e conhecidas estratégias de persuasão… Dividir para Conquistar!
    Não caiam nesse golpe!
    Trabalhadores, de todos os lados, SE UNAM, pois o mal não pode vencer!

  10. Ed disse:

    O governo sempre quer que o povo tenha direitos somente do horizonte para baixo. Enquanto os amigos do rei…

  11. Amigo disse:

    Faltou o principal. Esclarecer q quem contribui pelo RGPS, o faz sobre no máximo o valor do teto e o servidor público contribui sobre tudo o q recebe, ou seja, quem recebe R$10.000,00 na iniciativa privada contribui com 11% sobre R$5.600,00, o q dá R$616,00, enquanto o servidor público contribui com os mesmos 11% sobre os R$10.000,00, o q dá R$1.100,00.

  12. Miguel Holanda disse:

    Como os servidores públicos pagam apenas o valor para se aposentar pelo teto do INSS e ainda tem direito a verbas demissionárias e ao FGTS, e os servidores públicos pagam 11% do seu rendimento e não tem outras verbas, caso seja feita a vontade dos legisladores que este País tem no Senado e na Câmara, ao equipar a aposentadoria do servidor público ao servidor privado, quem vai ser responsabilizado para devolver o valor pago a mais pelo servidor público durante toda a vida funcional? E quem vai ser responsabilizado por não ter dado tempo e condições ao servidor público de fazer um plano de aposentadoria privado??? Quando o servidor assumiu antes de 2003 a regra do jogo assumia a plena responsabilidade de pagar o salário integral. Agora os políticos querem sacrificar os servidores públicos e se isentar de cumprir o compromisso assumido quando da posse do servidor???? Bando ….

  13. Otavio disse:

    BG e leitores, bom dia!
    Quero apenas trazer uma ponderação para um correto entendimento da matéria. O Servidor Público que ganha 10 mil, contribui durante os 35 anos de trabalho com 11% sobre os 10 mil. No que tange ao servidor privado, ele contribui com 11% do teto de 5.531, mesmo que ganhe 10 mil. Portanto são coisas distintas, se aposenta com valor maior porque contribui com mais recurso mensalmente. Agora, se quiser dar o mesmo tratamento de aposentadoria para ambos os servidores, comece daqui p frente, retendo apenas o valor do teto. Não sendo desta forma, quem contribuiu a vida toda em cima de 10, 20 mil, vai simplesmente receber 5 e pronto? Seria um calote público oficializado ? Não vejo como razoável, por isso trouxe tais fatos para ponderar. Ademais, só lembrando que o serviço público não tem FGTS. O foco do nosso problema deve ser as compras e contratos superfaturados, a burocracia e a gestão para fazer o serviço público ser eficiente.

  14. Cidadão Indignado disse:

    Por que os canalhas que hoje propõem essa safadeza chamada reforma da previdência, não propuzeram essa medida antes deles próprios se aposentarem. Bando de indecentes.

  15. Rafael disse:

    Os concursos são públicos. Basta estudar..

    Agora tem gente que nem isso quer..

Publicidade

CCJ aprova projeto da Previdência Complementar dos servidores do Estado

Foto: Eduardo Maia

O Projeto de Lei encaminhado pela mensagem governamental 050, no pacote de medidas para a regularização da situação econômica-financeira do Estado, que trata da Previdência Complementar dos servidores, foi aprovado em sessão extraordinária da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), realizada nesta quarta-feira (24).

O relator da matéria, deputado Kelps Lima (Solidariedade), considerou uma matéria muito importante por estabelecer uma regra nova e não gerar nenhum prejuízo para o servidor estadual.

“A matéria define uma nova linha sem prejudicar quem está regido pela regra atual. As mudanças nas regras vigentes são preocupantes. Esse projeto é muito bom e sugiro que se dê um prazo de 10 dias para a sua votação em plenário para que se aprofunde mais na sua análise”, disse o deputado Kelps Lima.

Em outra matéria sob a sua relatoria, a mensagem 183, que trata do Regime Próprio da Previdência, o deputado Kelps deu o parecer pela inadmissibilidade. Antes da votação do parecer, o deputado Galeno Torquato (PSD) pediu vista da matéria.
Outra matéria considerada importante pelo seu relator, deputado Albert Dickson (PROS), foi a mensagem 189, que trata da Extinção dos Adicionais por Tempo de Serviço. O deputado Kelps fez pedido de vista.

“Apresentamos emendas modificativas, de acordo com entendimento com os servidores e com o Governo do Estado. Com isso, os adicionais são congelados, mas não extintos, como estava no projeto original encaminhado pelo Governo”, ressaltou o deputado Albert.

Ainda na reunião da CCJ foram consideradas admissíveis as Propostas de Emenda Constitucional (PECs) 001/17, 01/18 e 02/18 que vão seguir agora a sua tramitação normal.

A presidente da Comissão, deputada Márcia Maia (PSDB), informou que todas as matérias que chegaram à CCJ foram analisadas e votadas e que está aguardando substitutivos que ficaram de ser encaminhado pelo Governo e que até agora não chegaram. A deputada convocou para esta quinta-feira (25) uma nova reunião extraordinária e uma reunião ordinária para a próxima terça-feira, dia 30.

Participaram da reunião os deputados Márcia Maia, Albert Dickson, Kelps Lima, Galeno Torquato e Larissa Rosado (PSB) e o secretário de Administração do Estado, Cristiano Feitosa.

ALRN

enviar comentário
Publicidade

Governo paga nesta sexta quem recebe até R$ 4 mil

O Governo do Estado paga nesta sexta-feira (29) os servidores que recebem entre R$ 3 mil e R$ 4 mil.

A informação foi confirmada pelo Gabinete Civil a servidores estaduais que se reuniram na Governadoria nesta quinta.

O dinheiro já foi enviado para o banco e deverá estar disponível nas primeiras horas desta sexta.

 

Comentários (7) enviar comentário
  1. Alves disse:

    Já disse a solução, suspende todos os pagamentos da assembleia inútil do estado, e paga os servidores da saúde e segurança.

  2. Rui Torres disse:

    Estou solidário aos servidores do nosso Estado,
    E revoltado com essa classe política do estado, o Judiciário Também, uma vergonha que eu creio que a população vai dar a resposta nas unas,espero. ..

  3. João Maria da Costa disse:

    Não tem o que se comemorar com esse anúncio do pagamento, isso é uma vergonha, amanhã era pra o governador está pagando a folha do mês de dezembro e não de novembro, isso é uma palhaçada, um desrespeito com o funcionalismo público.

  4. Chico disse:

    Oí,oí oí, dim dim na conta dos grevistas, já vai dar pra fazer uma feira, de fome ninguém morre mais.

  5. Ems disse:

    Lembrando que é o mês de novembro ainda.

  6. Lorena disse:

    Gente , tem que pagar até o final, tem colegas que não tem mais o que por na mesa

Publicidade

Igreja Católica pede audiência com governador para tratar da luta salarial da UERN e demais servidores

Os líderes da Igreja Católica do Rio Grande do Norte subscreveram ao governador Robinson Faria ofício em que pedem audiência para tratar dos direitos da UERN e dos servidores que se encontram em dificuldades financeiras pelos atrasos salariais. O texto é assinado pelo arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira Rocha, e pelos bispos de Mossoró e Caicó,  dom Mariano Manzana e dom Antonio Carlos Cruz, respectivamente.

“Mais do que buscar compreender a temática em tela, a Igreja Católica objetiva contribuir na construção de caminhos para a solução do problema que ora se apresenta”, diz a nota, cuja íntegra vai abaixo.

 

Comentários (4) enviar comentário
  1. Frasqueirino disse:

    Hipocrisia…

  2. Junior disse:

    Em reunião na assembleia no clube tiradentes foi avisado q não existe nenhuma perspectiva de salários para os policiais militares. O que será de nós.

  3. Natal sofrida disse:

    Deviam se preocupar com os padres pedófilos. Só politicagem. Hipócritas!

  4. joao disse:

    Se privatizar resolve… e ainda sobra pra igreja…

Publicidade

Prefeito não cumpre calendário de pagamento de servidores

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, mais uma vez desrespeita o calendário de pagamento dos servidores municipais. No dia 11 de agosto, ele mesmo chegou a anunciar em sua conta no twitter que no dia 15 toda a folha de julho estaria paga, mas até esta quarta (16) muitos servidores ainda não receberam os salários.

Para a Associação dos Auditores do Tesouro Municipal de Natal (Asan), a atitude do gestor é um descaso com os servidores que não têm, sequer, uma previsão de quando receberão os salários. A Asan ressalta que todas as capitais do Nordeste já pagaram os salários de julho.

Os auditores irão se reunir na próxima sexta-feira (18) para deliberar sobre medidas a serem tomadas, como uma possível paralisação das atividades.

 

Comentários (4) enviar comentário
  1. Deyvisson carlos disse:

    Mais uma vez ele demonstra falta de respeito com a população…..parabéns!

  2. Jose Ricardo disse:

    Salário atrasado, e a gente paga os compromissos atrasados com juros, multa, etc.

  3. Sandro Alves disse:

    Como é que se paga sem dinheiro? Deixando de pagar aos vereadores e comissionados, simples assim. Desta forma se prioriza os verdeiros que trabalham.

  4. Jairo disse:

    Tá faltando dinheiro e os auditores resolvem parar…agora é que os salários vão atrasar mais ainda.

Publicidade

Governo vai congelar reajuste dos servidores

Na longa reunião de ontem entre Michel Temer e a equipe econômica, além do anúncio da nota meta fiscal, ficou definido que o governo vai congelar pór um ano o reajuste dos servidores.

Portanto, previsto para janeiro, o aumento só será dado em janeiro de 2019 — se, claro, Temer não voltar atrás no que foi definido na reunião.

Entre as categorias afetadas, auditores da Receita Federal e do Trabalho, peritos médico previdenciário, diplomatas, oficial de chancelaria, entre outras. A economia prevista é de R$ 11 bilhões no ano.

A ideia de não dar o reajuste já vinha estudada pela equipe econômica desde o mês passado.

O GLOBO

Comentários (16) enviar comentário
  1. Alf disse:

    Tanto faz congelar, eles nem receber estão recebendo. Congelar o que não será mesmo pago não muda nada!!!!!!

  2. c.r.medeiros disse:

    Sempre o PTelho! Pensemos no BRASIL. Qndo atacam o falecido PTerro, nota-se o "aplauso" nítido e vergonhoso ao TEMERoso.
    "Pense…logo…exista".
    Vamos parar com essa hipocrisia de "Ostra que não quer sair da Concha".

  3. Eduardo disse:

    Com relação ao perdão de em prestismos a países totalitários, isso é um verdadeiro absurdo! Política petista de patrocinar a patifaria no mundo

  4. Eduardo disse:

    Com relação ao setor rural, esse é q ainda consegue um resultado satisfatório no Brasil, mesmo sem estradas para escoar a safra, sem locais para armazenamento, sem ferrovias nem portos eficientes!

  5. Eduardo disse:

    Todos os comentários até esse momento com fundamentação. Estado é inchado, incompetente e caro! Tem q se retirar todas as regalias do judiciário, Ministério Público, executivo e legislativo!

  6. c.r.medeiros disse:

    Num reclame não!
    O PDV ta aí 😂

  7. Santiago disse:

    Essa medida já deveria ter sido tomada a muito tempo. Porém, o primeiro passo para estancar a sangria, seria o corte definitivo de inúmeros privilégios de altos servidores públicos e de políticos. O segundo passo seria o congelamento de vencimentos. O terceiro passo seria a mudança da Lei do Servidor Público para permitir a redução de vencimentos quando em época de crises. E o quarto passo seria, também com a mudanca da Lei do Servidor Público, a criação de mecanismos de avaliação com critérios bem definidos para permitir a demissão dos piores ranqueados.

  8. Indignação disse:

    Pq eles não inicia por eles mesmos, olha aberração, eles se aposentam sem contribuir com um centavo para a Previdência, se os políticos começassem a contribuir, a previdência sairia do vermelho imediatamente, e se eles pagassem Imposto de Renda tbm, se Michel Temer tivesse peito para isto, penso q a popularidade dele começaria a mudar.

  9. Comedor de Coxinha disse:

    Mas pagar 65% do nosso PIB pra banqueiros e expeculadores com juros pode.
    Pra comprar votos à luz do dia pode!
    Perdoar 99% das dívidas dos ruralistas, zerando os juros e o 1% restante parcelado em 25 anos pode.
    Os idiotas aqui de baixo aprovam isso.
    Os estudiosos da língua portuguesa vão ter q arrumar outro adjetivo mais contundente pois "hipócritas " está muito leve pra essa turma.

    • Ceará-Mundão disse:

      Seu comentário poderia até ser considerado se não fosse sua motivação apenas política. E digo isso porque você, com certeza, não reclamou dos benefícios fiscais distribuídos pelos governos petistas a seus "amigos", dos lucros exorbitantes (os maiores da história do Brasil) dos bancos nacionais nesse período nem de nenhum dos tantos absurdos cometidos pelo lulopetismo que, a propósito, nos trouxeram à atual situação. Não foi o Temer que destruí o nosso país, "cumpanhero", foram os desastrosos governos petistas. Não esqueça disso. E crie modos.

    • Netto disse:

      Juros existem porque governos irresponsáveis gastam mais do que arrecadam e tomam empréstimos.
      Inclusive parte dessa dívida é contraída para subsidiar juros ofertados aos amigos dos rei, os campeões nacionais, como empreiteiras, frigoríficos, etc (e tome etc).

    • Netto disse:

      Agradeça aos ruralistas este país não ter virado coisa muito pior.

  10. FERNANDO disse:

    Sou servidor público federal; concordo com a medida! PORÉM: Antes, deveria acabar com os famigerados auxílios moradia (mais de R$4MIL POR MÊS) os cargos comissionados (20 MIL cargos só no executivo) verbas de gabinete parlamentar (mais de R$50 mil por deputado), só em despesa com carros de autoridades (mais de R$ 1 BILHÃO) etc…
    Está certo o congelamento; mas há muito gasto absurdo a ser cortado!!!

  11. Silvio disse:

    Porque não cortam os bilhões gastos com repasses de FPM aos municípios minúsculos, com menos de 5.000 habitantes? Despesas com prefeitos, Vereadores e servidores poderiam ser economizadas. Precisaria uma PEC.

  12. Mário disse:

    Temos 14 milhões de desempregados, ficar sem reajuste por um ano não é nada se comparado a tragédia do desemprego.

  13. Carlos Teixeira disse:

    Essa seria a medida óbvia a se adotar. Se não tem dinheiro, não há como garantir reajustes aos funcionários públicos.
    Mas basta os grupos com poder de pressão (auditores da Receita, polícia federal, médicos do INSS e outros) baterem o pé que o homi afrouxa.

Publicidade

MPRN divulga resultado de concurso público para servidores; veja lista

Certame mais concorrido já realizado pela instituição tem lista com aprovados divulgada nos portais do Ministério Público Estadual e da Comperve

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) divulgou nesta sexta-feira (23) o resultado do concurso público para ingresso ao quadro de servidores da instituição, realizado pela Comissão Permanentes do Vestibular (Comperve), da UFRN.

O concurso foi até então o mais concorrido já realizado pelo Ministério Público Estadual com 24.840 candidatos, sendo 23.902 inscritos para o cargo de nível médio e 938 inscritos para os cargos de nível superior.

A divulgação com a lista dos aprovados segue o cronograma do Edital, que previa o resultado do concurso até o final do mês de junho.
As provas foram aplicadas no início do último mês de maio e apesar da tentativa de fraude por quadrilha especializada, desbaratada pela Polícia Civil da Paraíba através da operação Gabarito, não houve prejuízo ao processo seletivo.

O certame é para o provimento de 32 cargos no quadro de pessoal efetivo, sendo 27 vagas para a função de Técnico do MPRN, três para Analista de Contabilidade e duas vagas para Analista de Engenharia Civil, incluídas as vagas destinadas às pessoas com deficiência.

O cargo de Analista é de nível superior e possui remuneração inicial de R$ 5.609,19 (incluído o vencimento, auxílio alimentação e auxílio saúde). Já o de Técnico é para cargo de nível médio, com remuneração inicial de R$ 4.472,71 (também incluídos vencimento mais benefícios).

Confira aqui a lista com o resultado.

 

enviar comentário
Publicidade

Governo inicia pagamento dos servidores

O Governo iniciou nesta terça-feira (1º) o pagamento do funcionalismo pelos servidores da Educação e dos órgãos da Administração Indireta que possuem recursos próprios. Os 22.898 servidores ativos da Educação, pagos com verba específica do Fundeb, representam R$ 50,8 milhões. O calendário de pagamento do restante da folha será anunciado em breve, a partir da disponibilidade de caixa.

Comentários (6) enviar comentário
  1. Josué Ribeiro dos Santos disse:

    Deus tomará que sim nimguem aguentar mais tanto atraso e juros nas contas atrasadas.

  2. Pergunto aos senhores poderosos políticos, tais como: governador, vice governador, deputados estaduais, assessores, etc…
    O salário de vocês estão atrasados?
    O salário de vocês foram parcelados?
    Vocês pagam a gasolina ou transporte próprio para irem trabalhar?
    26 anos no estado e está aí o resultado da copa, dos desfalques, das impunidades em não devolverem o dinheiro público mesmo após condenação.
    Vergonha total.

  3. sergiomacaiba disse:

    O secretario de planejamento e interior e justiça vam todos os dias para Paraíba com carro oficial pago pelos potigures

  4. Carlos disse:

    O recurso do FUNDEB não dá para pagar toda folha do pessoal da educação. O governador privilegia uma categoria, muito embora reconhecidamente sofrida. O correto deveria ser ele afirmar que fez uma escolha política em seu planejamento do pagamento. Poderia também explicitar todas as categorias que recebem em uma data de pagamento específica anunciada. Acho que seria mais transparente.

  5. Evandro disse:

    Na prática os servidores do governo estão com 01 mês de salário atrasado. O calendário de setembro fechou sábado passado 30.11.2016. Enquanto isso não se vê nada que ajude a diminuir as despesas com pessoal.
    Não foram diminuídos os cargos comissionados, não foram cortados os funcionários fantasmas, não foi extinto nenhum órgão, setor ou secretaria.
    Sem falar em outras despesas, como a frota de carros alugados que continua a mesma.
    Até agora o peso da folha está nas costas daqueles que trabalham e recebem atrasado.

Publicidade

Pagamento de servidores da Prefeitura do Natal inicia nesta segunda, e vai até o dia 13

saláriosReprodução: Twitter Carlos Eduardo, na tarde desta segunda-feira(05).

Comentários (7) enviar comentário
  1. Roberio disse:

    Imagino o que ocorrerá após a eleição.

  2. pensionista que paga IPERN disse:

    No estado vai vota para ele derruba. Robison frustação. De receita 2018

  3. Francisco Lima disse:

    Lamentável e vergonhoso !!!!
    A propaganda eleitoral que ele faz é de alguma cidade da Suíça.
    Tirando os comissionados, nenhum servidor da PMN vota nele.

  4. BELESITA disse:

    DUVIDO QUE TENHA UM FUNCIONÁRIO PÚBLICO QUE VOTE NESSE CABEÇÃO

  5. pensionista que paga IPERN disse:

    Olha governador pensionista recebe igual

  6. Dorita de Souza disse:

    A FORTE QUEDA NAS RECEITAS, EXCELÊNCIA, SE DEVE AO FATO DE QUE OS SENHORES, PREFEITOS E GOVERNADOR, NÃO ESTÃO PAGANDO OS SERVIDORES EM DIA, HÁ MESES, E ELES GASTAM A ESMOLA QUE GANHAM PARA COMER, PORQUE NEM REMÉDIOS MAIS ESTÃO PODENDO COMPRAR, E AS MERDAS DAS UNIDADES DE SAÚDE E A UNICAT TÁ CHEIA DE REMÉDIO VENCIDO. PORQUE OS SENHORES, EXCELÊNCIAS ESTÃO DESVIANDO O DINHEIRO DA ARRECADAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA PARA PATROCINAR A CAMPANHA POLÍTICA DOS SEUS LACAIOS PARLAMENTARES. E PAGAR SEUS APADRINHADOS COMISSIONADOS, RIGOROSAMENTE EM DIA , PRINCIPALMENTE OS QUE GANHAM SALÁRIOS E GRATIFICAÇÕES FARAÔNICAS NO LEGISLATIVO E NO JUDICIÁRIO, PARA PAGAREM SEUS CURSOS CAROS NAS UNIVERSIDADES PARTICULARES DA CAPITAL, PORQUE NÃO TÊM COMPETÊNCIA – NEM – PARA PASSAR NO ENEM – PARA IR ESTUDAR NO ACRE. AS ESCOLAS ESTÃO CAINDO, AS UNIDADES DE SAÚDE SEM MÉDICOS OU SEM REMÉDIOS OU SEM CONDIÇÕES DIGNAS DE ATENDIMENTO, AS VIAS PÚBLICAS PARECEM VIAS PÚBICAS, CHEIAS DE FENDAS E BURACOS MAL CHEIROSOS, O CRIME CAMPEIA 24 HORAS POR DIA, FALTA SEGURANÇA NAS UNIDADES DE SAÚDE, FALTA LIMPEZA NAS UNIDADES DE SAÚDE, FALTA ÁGUA NAS UNIDADES DE SAÚDE (SIM, PREFEITO. VAI LÁ, TOMAR AGUA DE TORNEIRA CHEIA DE COLIFORMES FECAIS!). FALTA COMIDA PARA OS PACIENTES DOS HOSPITAIS QUE O SENHOR DISSE QUE CONSTRUIU, MAS QUE, NA REALIDADE NÃO PASSOU DE UMA MUTRETA, UM JABÁ, UM ARRUMADINHO COM HOSPITAIS PARTICULARES FALIDOS, CUJOS DONOS, HOJE, ESTÃO VIVENDO DOS ALTOS ARRENDAMENTOS FEITOS NA CALADA DA NOITE COM VOSSAS EXCELÊNCIAS. E, MESMO ASSIM, OS FUNCIONÁRIOS E PACIENTES AMARGAM CONDIÇÕES PIORES DO QUE AS DOS ESCRAVOS ROMANOS, DENTRO DAS ESPELUNCAS DA COR DE CAIXÃO DE ANJO. PARA DE MENTIR! O POVO NÃO É IMBECIL. É SÓ IR NAS ESCOLAS, NAS UNIDADES DE SAÚDE, OU MESMO ANDAR DESPREOCUPADO PARA CAIR NUM BURACO OU SER ASSALTADO NO MEIO DA RUA. HIPOCRISIA. ISTO SIM. É O SANGUE E A ALMA DOS SENHORES.

Publicidade

Governo libera tabela de pagamento de abril e paga 93% dos servidores ativos, aposentados e pensionistas no 5º dia útil

O Governo vai pagar dia 6 de maio (sexta-feira) os vencimentos de todos os aposentados, pensionistas, além dos servidores da Saúde, Educação, Justiça e Cidadania e Segurança (polícias militar e civil, Itep e Corpo de Bombeiros).

Os funcionários dessas áreas somados aos aposentados e pensionistas correspondem a 92.384 servidores ou 93% da folha de pessoal do Estado.

Na segunda-feira (9) serão depositados os salários dos funcionários das pastas de Administração; Gabinete Civil; Consultoria; Procuradoria; Comunicação; Controladoria; Vice-governadoria; Planejamento; Tributação; Agricultura e Pesca; Desenvolvimento Econômico; Infraestrutura; Trabalho, Habitação e Assistência Social; Recursos Hídricos; Turismo; Assuntos Fundiários e Reforma Agrária; e Esporte e Lazer. E no dia 10 (terça-feira), o Governo deposita os vencimentos dos servidores da Administração Indireta dependente (ver quadro abaixo).

Apesar dos efeitos da crise econômica do país sentidos fortemente no Rio Grande do Norte, o Governo segue atento à gravidade da situação, redobrando esforços em busca do equilíbrio fiscal e honrando os compromissos assumidos com o funcionalismo.

image

Comentários (4) enviar comentário
  1. Felicio Honório disse:

    A indicação de Claudia Santa Rosa na Educação é um sinal de que o Governador arrisca perigosamente na Secretaria que apesar de ser a maior e mais problemática, estava mais tranquila do ponto de vista de enfrentar todo tipo de problema deixado por gestões anteriores, e também de relacionamento com a base (Professores, funcionários e sindicatos).
    Claudia Santa Rosa chega para "iniciar" uma nova etapa com toda uma estrutura e funcionamento de uma máquina extremamente complexa, ajustada para trabalhar de uma forma, e certamente vai querer mudar justamente na Secretaria que melhor enfrenta a crise no Estado em Crise.
    Uma aposta que certamente pagaremos todos pra ver. Pois a saída do Prof. Chagas por motivos meramente políticos, certamente vai desarrumar uma série de processos que estavam em curso e causar um impacto que seria amenizado apenas se o Governador tivesse adotado uma solução caseira e nomeado o Prof. Domingos Sávio para dar continuidade nos trabalhos desta Secretaria, vez que ele era o que estava por trás de toda a administração do ponto de vista prático na Secretaria, pois é um funcionário efetivo da referida Secretaria de Educação, tendo experiência e aceitação suficiente para tal e tanto.
    Nas mãos de Henrique Alves, Robinson começa a tatear aceitando indicações de alguém que parece querer lhe queimar politicamente…

  2. FRASQUEIRINO disse:

    Sinal vermelho para o Governo Robinson Faria que alem de estar com 3 Secretários de Estado ocupadas por demissionários (Saude, educação e segurança pública) agora amplia a faixa de pagamento ATRASANDO os vencimentos de Abril/ 2016. MAS FICA DIFÍCIL DE ENTENDER É UM ESTADO EM GRAVE DIFICULDADE FINANCEIRA QUERIA (foi impedido pelo Tribunal de Contas) contratar a empresa VTI por um custo que poderia chegar a 47 milhões/ano para serviços de informática comandados pela Secretaria de Administração.

  3. Borges Neto disse:

    Governo tá fazendo das tripas coração para manter em dia o pagamento. Crise econômica brasileira causada pelos desmandos do PT causou tudo isso. RN não é uma ilha. O Brasil inteiro está quebrado. Veja o caso do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.

    • Professora Maria Cabral disse:

      Concordo plenamente com o manifesto do colega.

      A SEEC não pode retroceder dessa forma, os trabalhos que a Secretaria de Educação vem desenvolvendo ao longo dos últimos meses já provou a competência da equipe. O Governador não pode deixar que influencias negativas e contrarias a sua gestão tenham êxito.

      A Educação do RN hoje, mesmo com todas as dificuldades que o Estado vem atravessando, é a Pasta que mais tem ascensão no governo Robinson.

      Quebrar a continuidade dos trabalhos em andamento é o mesmo que fadar a Educação do Estado a ruína. Certa de que o Prof. Domingos, hoje, é a melhor opção para a SEEC espero sua nomeação como titular da Pasta.

Publicidade

Salário dos servidores de Mossoró começa a ser efetuado nesta terça (5)

Começa nesta semana o pagamento dos servidores da Prefeitura de Mossoró. A Secretaria da Fazenda informa que os repasses serão feitos em duas etapas, começando já nesta terça-feira, 5, quando serão depositados os salários de 80% dos trabalhadores. Esse grupo que ganha até R$ 3 mil já podem sacar seus provimentos a partir de quinta-feira.

O restante dos servidores, os que ganham acima de R$ 3 mil, incluindo prefeito, vice, secretários municipais e adjuntos, terão seus salários depositados até o dia 12, podendo sacar no dia 14. Além dos salários, serão depositados os valores referentes ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAC) para os trabalhadores que têm direito ao benefício.

Jerônimo Rosado, secretário da Fazenda, explica que, embora o prefeito Francisco José Júnior tenha anunciado pagar até o dia 10, determinou que fossem feitos todos os esforços para começar a liberar os recursos antes do previsto. “Graças a este esforço, 80% dos servidores terão seus salários na conta ainda nesta semana”, completou.

enviar comentário
Publicidade

Em crise, estados atrasam salários de servidores

Com a crise financeira que atinge a casa de praticamente todos os brasileiros e a baixa arrecadação, os estados brasileiros já começam a dar sinais de que também enfrentam dificuldades. Este ano, vários estados já começaram a atrasar o pagamento dos salários dos servidores.

Todos que acompanham o noticiário diário puderam ver que o Rio Grande do Sul enfrenta uma greve com praticamente todos os servidores porque os salários já foram parcelados por mais de uma vez.

Em Goiás, a crise também afetou os cofres públicos e os pagamentos dos servidores também já sofreram atrasos. Principalmente no mês de julho em que o Estado teve que emitir uma nota garantindo o pagamento dias após a data convencional do pagamento.

O vizinho Pernambuco também sofre com o problema financeiro. Com a arrecadação abaixo do esperado, o Estado atrasou o pagamento para o mês seguinte. Os salários de julho, por exemplo, foram pagos em agosto.

No final do ano passado, quem também teve que descontar os efeitos da crise, que ainda estava se iniciando, nos servidores foi o Governo do Paraná, que atrasou o pagamento de cerca de 125 mil servidores.

Comentários (3) enviar comentário
  1. ulisses disse:

    Não será nenhuma surpresa que tal barbaridade aconteça por aqui,só que atingirá em cheio os pequenos na famosa,e muito usada,dois pesos e duas medidas em favor da nobreza.A retirada das gratificações dos aposentados da saúde foi um sinal claro do que está por vir.

  2. Arimateia disse:

    O estado está passando a mão nos recursos dos aposentados e não vejo o Sr. Fernando Mineiro e a Sra. Fatima Bezerra levantarem um dedo em defesa desses trabalhadores. Porque será ? O blogueiro também poderia contemplar esse tema aqui e em seu programa de rádio, porque será que não o faz?

    • bruno disse:

      Arimateia, não é correta sua afirmação, já destacamos várias vezes esse tema, inclusive ontem aqui neste blog, como também no programa de rádio. Só prestar atenção

Publicidade