TCE responsabiliza ex-desembargadores em escândalo dos precatórios do TJ

Por Dinarte Assunçaõ / Portal NoAR

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado acabam de definir que os desembargadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz devem ser responsabilizados pelo escândalo que desviou mais de R$ 14 milhões da divisão de precatórios do Tribunal de Justiça em 2012.

Também foram responsabilizados a ex-chefe do setor, Carla Ubarana e seu esposo, George Leal.

Eles terão de ressarcir os cofres públicos e ficam impedidos de assumir postos na administração. O placar do julgamebto foi de quatro votos a favor da responsabilização contra dois.

Votaram acompanhando o conselheiro Carlos Thompson, Adelia Sales, Renato Dias e Antônio Ed Santana.

Em favor dos desembargadores votaram o relator, Paulo Roberto Alves, e Poti Júnior.

*Mais informações em instantes

Publicidade

Comentários:

  1. Sergio Nogueira disse:

    Poti Junior?! Que estranho. Um político sem nenhum processo nas costas…

  2. Erivan Gomes da Silva disse:

    Papal e Poty, é Garibaldi e Zé Agripino, se misturar não dá uma Cibazou, oh povo ruim.

  3. Ricardo disse:

    E as aposentadorias, vão perdê-las?

    • Jardel disse:

      Sim, mas depende de ação própria. Observe que a decisão é do TCE, um Tribunal de Contas, portanto, sem competência judicial. A matéria jatar encontra em discussão no STJ, para esse fim por você perguntado.

  4. JUSTO disse:

    Impressionante os comentários dos juristas aqui, será q todos q estão falando conhecem o processo de mais de 10 mil páginas? E os depoimentos e laudos? Todos aqui conhecem? Fácil julgar sem conhecer a fundo a questão…
    Detalhe desse julgamento que a imprensa não fala: Não foi reconhecido dolo ou conluio dos Desembargadores com Carla Ubarana, eles foram responsabilizados por terem sido negligentes, e não por terem se locupletado ilicitamente.

    • Zé Guerreiro disse:

      Sabe da nada, inocente

    • Flauberto Wágner disse:

      Concordo!! Só que o resultado do julgamento no pleno no TCE RN como vc comentou não foi sobre apropriação indébita, mas por omissão funcional e desleixo gerencial perante ações danosas patricadas por seus subordinados diretamente, portanto, crimes tipificados em um grau menor na legislação penal brasileira.
      Outra coisa, o julgamento em tela é apenas uma etapa de todo esse embrolho, pois enquanto houver instrumentos de ponto e contra ponto, os quais com certeza vão até a última instância o resultado final de tudo além de incerto terá o tempo como um instrumento de defesa e o fundo de uma gaveta em qualquer uma das instância com berço esplêndido.
      Sempre celebrando que quanto mais caduco foi o processo, mais se perde ao alcance da lei, neste nesta contenda ser idoso é primordial em vários aspectos, inclusive já sendo aposentado mesmo que compulsoriamente.
      Tenho dito!!

  5. Severino disse:

    Pelo menos uma boa notícia, faltando serem presos, a Sociedade aguarda isso há bastante tempo, por que só Ubaladra está presa????

  6. Sincero disse:

    Paulo Roberto e Poti kkkkkkkkk

  7. pronto falei disse:

    Decisão justíssima; afinal quem assinava autorizando os saques, os cheques? Que devolvam o dinheiro, punido eles não são porque ficam aposentados com aquele salariozinho " merreca ".

    • Jardel disse:

      Nesse caso, não há que se falar em cheques. Precatórios não se paga por meio de cheques.

  8. Tarcísio Eimar disse:

    Quero ver esse povo ressarcir os cofres públicos.

    • Eliane Patrício disse:

      Eu não acredito nisso jamais vão devolver nada nesse Brasil chibata.