BlogdoBG bate recorde e atinge quase 1 MILHÃO de páginas visualizadas em outubro

O Blog do BG bateu todos os seus recordes em outubro e alcançou a marca de quase 1 milhão de páginas visualizadas.

Em outubro, foram mais de 741 mil acessos, média diária de quase 24 mil acessos dia.

Mais de 285 mil pessoas entraram nesse sítio virtual em outubro. Números que nos enche de orgulho e mostra que continuamos no caminho certo.

Um OBRIGADO bem grande a todos vocês e a todos nossos anunciantes.

Relatorio Outubro

    Nenhum Comentário

    ECONOMIA: A enrascada que Dilma se meteu

    Por Josias de Souza

    Ninguém deve se meter na formação do novo ministério. Escolha de ministro é atribuição exclusiva da presidente. Mas já que Dilma Rousseff hesita em optar por um dos nomes que Lula indicou para a pasta da Fazenda, por que não sugerir alguém sem vínculos com o petismo para ocupar a poltrona de Guido Mantega, com grande chance de encantar o empresariado e o mercado financeiro? Eis o nome: Armínio Fraga.

    Pegou mal. Não foi ninguém da oposição ou da mídia golpista. Foi o próprio governo quem revelou que a futura presidente herdará da antecessora uma enrascada econômica. Que se agravou porque a atual presidente preocupou-se mais com a própria reeleição do que em fazer o que precisava ser feito. Acabou produzindo uma situação surreal.

    No Brasil, a administração que começa sempre culpa a administração anterior pelas suas dificuldades. Nos últimos 12 anos, o culpado foi sempre Fernando Henrique Cardoso. Em janeiro de 2015, toma posse Dilma 2. Se ela não der certo, ficará em apuros. Continuar chutando FHC não faria nexo. Espancar Lula pareceria ingratidão.

    Dilma poderia dizer que, no seu primeiro mandato, criou uma situação insanável, na qual nem ela mesma daria jeito. Mas isso não soaria bem. Nomeando Armínio Fraga, ela daria uma prova de sua disposição para o diálogo com a oposição. E, no futuro, poderia culpar pelo fracasso o ministro da Fazenda de Aécio Neves.

    Três dias depois da abertura das urnas, o Banco Central informou que aquela inflação sob controle do horário eleitoral de fato não existia. Para tentar deter a carestia, elevou de 11% para 11,25% a taxa de juros. A diretoria do BC foi mais realista do que o Armínio.

    Decorridos cinco dias da vitória de Dilma, a Fazenda exibiu uma cratera que não aparecia no Brasil da propaganda eleitoral. Sem marketing, o Tesouro fechará a conta de 2014 com um rombo orçado, por ora, em R$ 15,7 bilhões. Na surdina, auxiliares de Dilma já esboçam um ajuste fiscal à Armínio. Combina cortes profundos nos gastos e elevação das receitas, via aumentos de tributos como IPI e Cide.

    Hoje, o maior receio de Dilma é o de que as agências de classificação de risco de crédito dêem uma nota vermelha para o Brasil, impondo ao país a perda do chamado grau de investimento, obtido em 2008, sob Lula. Se isso acontecer, os investidores, já um tanto amedrontados, vão se trancar no cofre.

    Supremo paradoxo: para atenuar a ruína que produziu, Dilma terá de adotar as medidas impopulares que, ao longo de toda a campanha, acusou Aécio de tramar. Considerando-se os últimos indicadores divulgados pelo governo, o brasileiro tem todo o direito de supor que Armínio Fraga merece um voto de confiança. Afinal, escondida atrás de Mantega, Dilma já teve seus quatro anos como ministra da Fazenda.

      Nenhum Comentário

      PT age para tirar Ministério de Minas e Energia do PMDB

      Ricardo Brito e Ricardo Della Coletta, Estadão

      PT e PMDB abriram a disputa pelo controle do setor energético no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Peemedebistas do Senado querem manter o Ministério de Minas e Energia, já que o atual ministro, Edison Lobão, avisou que deixará o cargo para retomar seu mandato de senador pelo Maranhão.

      O PT defende a saída de Lobão, especialmente após seu nome aparecer na delação premiada feita pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa. Além disso, querem que o ministério, ao qual estão subordinadas estatais como Petrobrás e Eletrobrás, componha um “núcleo duro” da Esplanada com diálogo direto com os responsáveis pela formulação da política econômica.

        Nenhum Comentário

        Fla é 1º em público, e Corinthians lucra com “ingresso caro”

        A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta sexta-feira um balanço dos números das torcidas do Campeonato Brasileiro de 2014 até a 29ª rodada do torneio nacional. Nos rankings, o Flamengo se destaca como o time que mais tem levado torcedores como mandante, mas o Corinthians é disparadamente a equipe que mais arrecada com os jogos em casa – graças aos ingressos caros cobrados.

        A média do Campeonato Brasileiro decepciona até o momento, com apenas 16.228 pessoas por jogo. O Flamengo lidera o ranking com um público médio de 31.926, enquanto o Corinthians tem 29.328 e o São Paulo  27.665 – apesar de líder, o Cruzeiro só está em quarto, com 26.421.

        Os dois rivais paulistas, no entanto, podem já ter invertido as posições no ranking, visto que o time alvinegro colocou menos de 10 mil pessoas na Arena Pantanal em duelo da 30ª rodada, enquanto a equipe do Morumbi levou cerca de 30 mil em jogo da 31ª rodada.

        Já o ranking de renda média é de liderança absoluta corintiana. Com as entradas fora do padrão do mercado brasileiro cobradas na moderna Arena em Itaquera, a equipe arrecada, em média, R$ 1.836.011 milhão por partida. Líder de público, o Flamengo aparece só em terceiro (R$ 1.057.021), enquanto o São Paulo, também com promoções, só fica em quinto (R$ 756.619).

        A lista do preço médio dos ingressos é influenciada pela renda, e o Corinthians também lidera com espantosos R$ 62,60, quase R$ 20 a mais que o vice-líder Cruzeiro (R$ 46,49). Flamengo aparece só em sexto (R$ 33,11), enquanto o São Paulo é apenas 11º no ranking (R$ 27.16), atrás até mesmo do preço-médio do campeonato – inflacionado pelo Corinthians – de R$ 32,30.

          Nenhum Comentário

          Arena das Dunas é sondada pelo Flamengo para jogo do Campeonato Brasileiro

          A diretoria do Flamengo sondou a Arena das Dunas para um possível partida do time carioca em Natal na reta final do Brasileirão. O clube está em negociação com as capitais Cuiabá e Manaus para receber jogos nos dias 16 e 30 de novembro.

          O duelo contra o Vitória, válida pela 37ª rodada, seria realizada em Natal, caso a negociação com Arena da Amazônia, em Manaus, não seja concretizada. O consórcio que administra o estádio na capital potiguar deixou claro que o Flamengo fez apenas um contato informal, ainda nada oficial.

            Nenhum Comentário

            Aécio chama aliados para reaparição na quarta

            Recolhido há cinco dias, desde que perdeu a presidência da República por uma diferença de 3,4 milhões de votos, Aécio Neves programou para a próxima quarta-feira (5) sua reentrada na cena política. Convidou partidários e aliados para um ato público num auditório nas dependências do Congresso. Presidente do PSDB federal, com quatro anos de mandato de senador pela frente, o ex-presidenciável discursará como comandante da oposição.

            Nas últimas horas, os líderes do PSDB prepararam o palco, antecipando uma elevação do timbre da oposição que a legenda planeja fazer a Dilma Rousseff no seu segundo mandato. Vice na chapa de Aécio e líder da bancada tucana no Senado, Aloysio Nunes Ferreira refugou a mão estendida pela presidente reeleita. Para ele, falta a Dilma “autoridade moral para pedir diálogo.”

            “Comigo, não. É um diálogo em que se estende uma mão e na outra tem um punhal para lhe cravar na barriga, lhe cravar nas costas”, disse Aloysio. “Não faço acordo, não quero ser sócio de um governo falido e nem ser cúmplice de um governo corrupto.” O senador disse ter sofrido, junto com Aécio, uma campanha sórdida do petismo na internet. “Transformaram as redes sociais num esgoto fedorento para destruir adversários.”

            Líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy ecoou Aloysio, tachando de “engodo” o aceno à conciliação feito por Dilma no discurso em que celebrou a vitória no segundo turno. O deputado tucano tomou distância: “Não vamos cair nessa cilada de acreditar numa presidente que, depois de dividir o país numa campanha sórdida de ódio, agora diz que quer a união nacional.”

            Afora a intoxicação dos discursos, o PSDB protocolou no TSE, na noite desta quinta-feira (30), um pedido de “auditoria especial” do resultado das eleições presidenciais. É contra esse pano de fundo que Aécio ressurgirá na semana que vem. Vitaminado pela derrota miúda, tenta conservar a condição de porta-voz da mudança desejada pelos 48,32% de eleitores que lhe deram o voto.

            O problema de Aécio é que, até 2018, outros tucanos se apresentarão como intérpretes do pedaço do país que deseja converter o petismo em página virada. Metódico, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, aguarda pacientemente na fila.

            UOL – Josias de Souza

              Nenhum Comentário

              PF prende acusado de tentativa de fraude contra a Caixa Econômica Federal‏

              A Polícia Federal prendeu no início da tarde desta sexta-feira, 31/10, em uma agência da Caixa Econômica Federal em Nova Parnamirim, na Grande Natal, um homem de 57 anos, acusado de tentativa de estelionato e falsificação de documento público. Ele iria sacar cerca de R$ 16 mil.

              A ação aconteceu por volta do meio-dia quando o suspeito compareceu àquela agência para abrir uma conta poupança que seria utilizada para o crédito de um empréstimo consignado no valor total de R$ 16.496,00, porém, ao apresentar a documentação, o
              funcionário da CEF veio a descobrir que aquela pessoa, de forma fraudulenta, estava se fazendo passar por um cliente daquela agência.

              A PF foi então acionada e quando os policiais chegaram o homem não esboçou qualquer reação, logo confessando o crime. Em seu poder, foram encontrados documentos em nome de terceiros, mas com sua fotografia. De imediato, ele recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido para ser autuado.

              Quando do seu interrogatório, o suspeito declarou que na semana passada recebeu uma proposta de um “rapaz desconhecido”, que lhe ofereceu R$ 3 mil a título de gratificação, caso conseguisse obter um empréstimo junto a Caixa. O tal contratante, teria lhe pedido ainda, fotos 3×4 e, dias depois, lhe entregou toda a papelada que foi encontrada em seu poder no momento da sua prisão. O envolvido disse ainda que não sabe localizar o endereço da pessoa que o contratou.

              Inicialmente custodiado na PF, o suspeito, que já possui antecedentes por crime de igual natureza, foi transferido no final da tarde para o Centro de Detenção Provisória de Pirangi, onde aguardará o pronunciamento da Justiça.

                Nenhum Comentário

                Lula quer fortalecimento de parcerias na América do Sul

                O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta sexta-feira a expansão de parcerias entre o Brasil e países da América do Sul para o fortalecimento da região. Em vídeo postado em seu perfil no Facebook, Lula criticou os que condenam a política externa brasileira e ressaltou a importância da continuidade das relações com os Estados Unidos e com a Europa por serem estratégicas para o País.

                “Nós temos um mercado de praticamente 400 milhões de habitantes, nós temos um mercado de 5 trilhões de dólares, ou seja, um PIB muito importante na América do Sul e nós exploramos 30% do que poderíamos explorar, seja do ponto de vista de integração física ou de integração política, social, cultural, educacional”, avaliou. “Isso é que vai dar solidez para a América do Sul se transformar tão forte como a União Europeia.”

                Lula também afirmou que a busca por um fortalecimento entre os países da região deve ser o posicionamento da presidente Dilma Rousseff em segundo governo. “Tenho certeza que a presidente Dilma vai retomar isso com muita força”, comentou. “Ela vai fortalecer e calçar o nosso alicerce, que é exatamente com os nossos vizinhos de um lado”, acrescentou. No vídeo, também afirmou que a região será forte “o dia em que a gente acreditar na gente mesmo”.

                Lula também relembrou a participação em um encontro do G-20, quando ainda era presidente e defendeu a criação de novos consumidores por países pobres da América Latina, da Ásia e da África, para o fortalecimento das regiões. O ex-presidente sustentou que Estados Unidos e Europa são parceiros estratégicos para o País, nas áreas política e econômica, mas lembrou da importância de ficar menos dependente desses blocos. Nesse sentido, ele citou o fortalecimento do Mercosul e União de Nações Sul-Americanas (Unasul), além das relações com África, Oriente Médio e China. Também lembrou que não apoiou a criação da Área de Livre-Comércio das Américas (Alca).

                Sem citar nomes, criticou os que não acreditam nesse projeto e chamou de “vira-latas” os que continuam acreditando que “os outros são melhor do que a gente”. Disse que, no caso da política externa, “são as pessoas que acham que tudo tem que ser feito contra os Estados Unidos e com a Europa”.

                Esse foi o quarto vídeo divulgado pelo ex-presidente na rede social. Em um deles, tratou sobre a disputa apertada com o candidato Aécio Neves (PSDB) e negou que o País estivesse dividido após o processo eleitoral. Em outros dois vídeos, Lula afirmou que as ofensas contra o PT ajudaram a disseminar o ódio nas eleições e exaltou os programas sociais do atual governo.

                fonte: Estadão Conteúdo