Técnico do Chile diz que Brasil teve sorte na vitória em Londres

O técnico Jorge Sampaoli não viu justiça na vitória do Brasil por 1 a 0 contra o Chile, na tarde deste domingo, no estádio Emirates, em Londres. O comandante chileno fez análise de domínio chileno e acredita que a equipe de Dunga venceu por sorte.

“Dominamos o Brasil durante boa parte do jogo. Mas por essas coisas de azar, não ganhamos. O Brasil teve sorte de aproveitar a única jogada”, destacou Sampaoli.

“Às vezes quem joga melhor não ganha. O Brasil sequer teve outra chance de marcar ao longo dos 90 minutos. Foi uma jogada pontual”, complementou.

O gol brasileiro aconteceu aos 27 minutos do segundo tempo, quando Danilo deu bom passe para Roberto Firmino. O atacante apareceu na frente do goleiro Claudio Bravo e ainda o driblou antes de marcar. Uma outra boa chance brasileira ainda foi criada no primeiro tempo quando Douglas Costa arrematou para fora uma conclusão quase na pequena área.

O Chile, diferentemente do Brasil, atuou com a equipe titular. A preparação da seleção chilena é focada no titula da Copa América, já que o país será sede da competição em junho.

“No geral gostei do comportamento do time. Estamos no caminho certo. Volto a frisar que isso não foi resultado justo”, finalizou Sampaoli.

O técnico brasileiro Dunga não concordou completamente com a análise do treinador adversário.

“O Chile teve maior posse e controle é evidente. Mas chance foi só em bola parada que o Jefferson pegou. O Brasil teve mais chances de chegar ao gol, tanto que chegamos em lance que trabalhamos. Não foi coisa esporádica e sim, pensada”, disse.

ESPN

Secretaria de Segurança fará coletiva de imprensa sobre operação policial deste domingo em Currais Novos

Nesta segunda-feira (30), às 10hs, a Secretaria de Segurança fará uma coletiva de imprensa para detalhar informações da Operação Hefesto. A ação policial ocorreu, neste domingo (29), na cidade de Currais Novos.

A coletiva será realizada no 1º. Andar do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), localizado no Centro Administrativo.

5° Desafio Capiba proporciona experiência única a 300 atletas

paint

O 5° Desafio Capiba, prova de cross country, ciclismo e duatlhon realizada neste domingo (29), no Complexo Cabipa, em Nísia Floresta, já está consolidada como a principal prova de corrida e bicicleta fora do asfalto em solo potiguar. Cerca de 300 participantes, vindos de Natal, de cidades do interior e de outros estados do Nordeste, promoveram um grande evento esportivo de superação e confraternização. O desafio é a única prova no Rio Grande do Norte com duatlhon, realizado em um cenário de lagoas, dunas e mata atlântica, e 120 dentre os participantes optaram por essa modalidade.

Um dos organizadores do evento, o atleta Eriberto Alves, conhecido como Betinho, que é diretor da STI Runners, afirma que o evento foi sucesso total de público, com as inscrições esgotadas cinco dias antes da data. “O Capiba é um evento diferente dos que os atletas estão acostumados, que são as corridas de rua. Aqui estamos em contato direto com a natureza, com a paisagens, e todo esse ambiente proporciona uma experiência única”, afirma. O desafio inclui trechos em mata fechada e dunas, que aumentam a dificuldade dos participantes, mas aumentam também o prazer em concluir a prova. “Esse é o diferencial do Capiba: além das belezas naturais, toda a estrutura que temos nesse espaço”, explica Betinho.

Os participantes contaram com estrutura hidratação, com água mineral, água de coco, açaí e sucos, além de mesa com frutas, e estandes dos patrocinadores. Além disso, podiam optar por degustar o café da manhã regional no restaurante do Capiba, ao custo de apenas R$ 15, assim como levarem familiares ou amigos para desfrutarem da estrutura do Complexo Capiba enquanto participavam da prova. Todos os atletas que concluíram a prova receberam medalhas.

O atleta Pedro Xavier da Costa, que costuma participar de corridas de rua, afirma que o Desafio Capiba é uma prova única. “Aqui você tem uma dificuldade adicional, que é correr na areia, pedalar no barro, mas tem o outro lado, que é a harmonia com a natureza. É uma prova excepcional”, destaca ele, que concluiu a corrida em cerca de 30 minutos e depois partiu para 15 quilômetros de pedalada.  Pedro se preparou para o Desafio Capiba treinando resistência com spinnig e esteira, além de musculação. “Mas é uma prova que iniciantes podem participar, desde que tenham dedicação aos treinos e acompanhamento profissional”, afirma.

O proprietário do Complexo Capiba, Rodrigo Marinho, explica que o local oferece toda a estrutura não somente para o atleta, mas para familiares que desejem acompanhá-lo. “Temos restaurante, área de lazer, brinquedoteca, piscina. Passeios de cavalo, de quadriciclo. Tudo aberto ao público. Aqui dá para passar um dia em um ambiente com muita beleza, natureza e tranquilidade”, afirma.

O Complexo Cabipa dispõe ainda de uma área de hotel, que abrigou atletas que preferiram já chegar ao local da competição no sábado. Rodrigo Marinho destaca que já está programado um novo Desafio Capiba para o próximo semestre.