Publicidade

Câmara aprova mudanças no Código Tributário de Natal

Em segunda discussão e por unanimidade, foi aprovado nesta quarta-feira (22) o Projeto de Lei Complementar que acrescenta e altera artigos referentes ao Código Tributário do Município. Com quatro emendas encartadas, a redação-final segue para a sanção do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT). A proposta, de autoria do Poder Executivo, promove a atualização da legislação municipal em consonância com a legislação federal.

Uma mudança prática se refere à destinação das receitas oriundas dos impostos pagos pelas administradoras de cartões de crédito. Hoje, esses recursos são enviados para a cidade-sede da empresa que opera o cartão. A partir de agora, a arrecadação desses tributos vai ser aplicada em melhorias para a cidade, ou seja, o valor do imposto será investido no município onde o cliente do cartão mora.

O vereador Sandro Pimentel (Psol) encartou três emendas ao projeto. Destaque para a que garante um desconto maior no IPTU pago pelos moradores dos bairros periféricos da capital potiguar. “A Prefeitura estava tentando retirar este benefício das comunidades pobres. No entanto, fizemos um ajuste, de forma que o desconto foi mantido. Só que para ter esse direito, o valor venal da casa/apartamento deve ser igual ou inferior a R$ 87 mil e a pessoa não pode ter mais de um imóvel”.

Por sua vez, a vereadora Nina Souza (PEN), líder da bancada governista, emplacou uma emenda que isenta famílias carentes do IPTU e da taxa de lixo. “São cidadãos que moram em imóveis simples, com pequeno valor comercial. Portanto, eles não serão mais cobrados por isso. A própria legislação federal oferece esta condição. Apenas aplicamos esta mesma diretriz ao nosso município”, explicou a parlamentar.

Ao final da votação, o secretário de Tributação (Semut), Ludenilson Lopes, avaliou a aprovação das quatro emendas. “Todas são salutares, boas para a administração e a sociedade. Não alteraram as metas principais do Executivo. A bem da verdade, essas emendas aprimoraram o texto que encaminhamos para o Legislativo. Portanto, os parlamentares estão de parabéns pela contribuição que deram”, comemorou.

Na sequência, o plenário deu continuidade à apreciação do Projeto de Emenda à Lei Orgânica nº 03/2015 encaminhado pelo ex-vereador Bertone Marinho, subscrito pelos vereadores Cícero Martins (PTB) e Klaus Araújo (SD), que permite ao Legislativo intervir na política tributária do Município. Uma emenda do vereador Felipe Alves (PMDB) foi acatada. “Inserimos os requisitos da Lei de Responsabilidade Fiscal, que ao nosso ver oferecem segurança jurídica e melhoram a proposição”, disse Felipe.

 

Leis de proteção animal

Recebeu parecer favorável um projeto de lei que autoriza a implantação do Hospital Público Veterinário de Natal. De iniciativa do vereador Sandro Pimentel, a matéria foi aprovada em segunda discussão. Agora segue para apreciação e sanção do Executivo. Além de contemplar a população de baixa renda, a proposta também beneficia os estudantes de medicina veterinária ao possibilitar a firmação de convênio entre o hospital e instituições de ensino.

“O hospital veterinário está totalmente ligado à saúde pública. Basta dizer que 70% das doenças concebidas pelos seres humanos tem alguma relação com os animais. Um índice alto. Enquanto isso, a população animal não para de aumentar. Por exemplo, são mais de 80 mil gatos na cidade. Então, precisamos de políticas públicas neste sentido. Espero que o prefeito não vete”, defendeu Sandro.

Percorrendo a cidade a cena se repete: animais sem dono vagam pelas ruas, famintos e doentes. Natal enfrenta um dilema. O que fazer com os cães e gatos abandonados? Na tentativa de encontrar respostas para a questão, foi acatado um texto apresentado pelo vereador Robson Carvalho (PMB) que institui o Dia Municipal da Adoção Animal no âmbito da capital potiguar.

“Tem tudo a ver com a saúde pública, por causa do risco de propagação de doenças pelos animais perdidos no espaço urbano. Por este motivo, vamos incentivar as pessoas a adotar animais ao invés de comprar. Fixamos o dia 4 de outubro para promover ações direcionadas ao relacionamento harmonioso com cães e gatos, além de evidenciar a situação dos animais em nosso município”, pontuou Robson.

 

Defesa do consumidor

Ao final da sessão ordinária, os parlamentares aprovaram, em segunda discussão, uma iniciativa do vereador Kleber Fernandes (PDT) que dispõe sobre a obrigatoriedade na concessão de um tempo mínimo de carência de quinze minutos, sem pagamento, em todos os estacionamentos da capital, garantindo equidade, sobretudo aos idosos e aqueles consumidores com mobilidade reduzida ou limitada.

“Este tempo de carência é fundamental para evitar, por exemplo, que o consumidor que dá várias voltas no estacionamento sem encontrar vaga e, por isso, desiste de parar, não acabe tendo que pagar sem nem mesmo usar o serviço. Outro público que também será diretamente beneficiado são as pessoas que precisam desembarcar idosos, cadeirantes ou crianças que estejam em cadeirinhas, naturalmente mais lentos neste processo”, concluiu Kleber Fernandes.

enviar comentário
Publicidade

Polícia Civil prende em Macaíba homem acusado de estuprar a filha de 17 anos

Na manhã de hoje (22/11/2017), a adolescente, acompanhada da mãe, compareceu à Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente -DCA informando que desde os 8 anos de idade era abusada sexualmente pelo pai, mediante grave ameaça, e que o último ato teria ocorrido naquela manhã, razão pela qual foi realizada a prisão em flagrante do ofensor, pela equipe de policiais da DCA.

Em interrogatório prestado na Delegacia Especializada, o autuado confessou que praticava atos libidinosos com a filha desde que ela tinha 11 anos, contudo, negou a ocorrência de violência sexual contra ela na data de hoje.

Na ocasião, confessou ainda ter registrado imagens pornográficas da vítima em seu celular.

O ofensor foi autuado pelo crime de estupro, qualificado em razão da idade da vítima, e encaminhado ao sistema prisional.

enviar comentário
Publicidade

Brasil gasta mais com servidores do que França e EUA, diz Banco Mundial

Brasil gasta mais com funcionalismo que do EUA, Portugal e França. Em relatório divulgado nesta terça-feira (21), o Banco Mundial mostra que os gastos do país com servidores (de todas as esferas de governo) alcançaram 13,1% do PIB em 2015 (último dado disponível). Há dez anos, o número era de 11,6%, o que colocava o Brasil atrás dos europeus.

Outros países desenvolvidos, como Austrália e EUA, gastam consideravelmente menos -a massa salarial equivale a cerca de 9% do PIB. Mas o gasto superior do Brasil não se deve a um inchaço ou excedente de funcionários a serviço da população, segundo o Banco Mundial. Mas sim à remuneração acima da média dos servidores, principalmente os funcionários do serviço público federal.

Segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho), reunidos pelo banco, no Brasil 5,6% da população empregada está no setor público. Nos países da OCDE, entre os quais os mais ricos do mundo, este percentual é de quase 10%. “Isso indica que o motivo de a massa salarial do setor público brasileiro ser tão alta é o elevado custo dos servidores públicos (altos salários), em vez do excessivo número de servidores”, afirma relatório.

NO TOPO A desigualdade salarial em favor dos funcionários públicos também é elevada quando comparada às remunerações no Brasil. Segundo levantamento do Banco Mundial com base nos dados do IBGE, o setor público paga em média salários 70% mais elevados do que os pagos pela iniciativa privada formal -R$ 44.000 contra R$ 26.000 por ano- e quase três vezes mais do que recebem os trabalhadores informais (R$ 16.000 anuais).

“O governo federal paga salários ainda mais altos. Com base em dados de 2016, os militares brasileiros recebem, em média, mais do que o dobro pago pelo setor privado (R$ 55.000 por ano), e os servidores federais civis ganham cinco vezes mais que trabalhadores do setor privado (R$130.000 por ano).

A remuneração média por funcionário é excepcionalmente alta no Ministério Público Federal (R$ 205.000 por ano), no Poder Legislativo R$ 216.000 por ano) e no Poder Judiciário (R$ 236.000 por ano)”, compara o relatório. Isso coloca os servidores federais no topo da pirâmide de renda do Brasil -93% do funcionalismo civil do governo federal faz parte do 40% mais rico da população brasileira. Sete em cada dez destes funcionários integra o grupo dos 10% mais ricos do país. FORA DO PADRÃO Se controlados os efeitos de nível educacional, cor e gênero -motivos que ajudam a explicar a diferenças salariais no Brasil-, o funcionário público do governo federal tem um prêmio salarial 67% superior ao de semelhantes do setor privado.

É o maior prêmio pago a servidores públicos em uma comparação com um grupo de 53 países e superior ao de todas as nações que integram a OCDE, o que coloca o Brasil como um “outlier” nesse quesito [caso fora do padrão, no jargão estatístico], segundo o Banco Mundial. No caso dos servidores estaduais, ainda há um prêmio salarial de 30% sobre os semelhantes da iniciativa privada.

Apenas entre os funcionários das prefeituras é que o prêmio desaparece. Ou seja, ganha-se mais ou menos a mesma coisa no setor público ou no setor privado. O objetivo do relatório do Banco Mundial é apontar possíveis frentes de controle de gastos, que contribuam para o ajuste fiscal sem afetar os mais pobres. “O Estado brasileiro é grande como um Estado europeu. Maior que EUA, Austrália e quase tão grande quanto o Japão. Na Europa, porém, o Estado faz transferências e assim reduz as desigualdades. No Brasil, há transferências, mas não se reduz a desigualdade.

Qual é benefício para a população, quem se beneficia? Os pobres se beneficiam menos [dessas transferências]”, afirma Martin Raiser, diretor do Banco Mundial para o Brasil. A redução do abismo salarial entre funcionários públicos federais e os trabalhadores da iniciativa privada à metade levaria a uma economia de R$ 53 bilhões (0,9% do PIB), segundo o Banco Mundial. Se o Brasil passasse a seguir os padrões internacionais (16% de prêmio salarial), a economia seria de R$ 79 bilhões -1,3% do PIB, quase a economia prevista na próxima década com a reforma da Previdência (1,8% do PIB). Isso seria possível mantendo os salários congelados até 2024, calcula o Banco Mundial.

A suspensão de reajustes, acionada pelo governo em 2018, no entanto, provocou forte reação do funcionalismo, que promete pressionar congressistas para que não autorizem o congelamento pelo governo federal. EVOLUÇÃO Embora os Estados tenham sido responsáveis por boa parte do aumento dos gastos com pessoal desde 2013 -um dos motivos que os levaram à atual crise dos governadores-, o governo federal aumentou a remuneração dos servidores de maneira acelerada entre 2003 e 2010.

O Banco Mundial ressaltou que, entre 2003 e 2010, o número de servidores aumentou em média 2% por ano. Já a remuneração cresceu 7%, em termos reais (descontada a inflação). Nos governos subnacionais, a contratação e a remuneração cresceram pari passu -o custo aumentou 2,5% ao ano (em termos reais) e o número de funcionários, 3%.

 

Folhapress

enviar comentário
Publicidade

Parque das Dunas comemora 40 anos e tem programação especial até domingo

O Parque Estadual Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves” completou nesta quarta-feira, 22/11,  40 anos de criação. A capital potiguar celebra a dádiva de abrigar o maior parque urbano sobre dunas do Brasil, que é, também, a primeira Unidade de Conservação criada no Estado. A programação comemorativa que acontece até domingo (26), foi aberta hoje pela manhã durante solenidade que contou com a presença de Diretores do Idema, colaboradores,  autoridades ligadas ao meio ambiente, além de pesquisadores e da sociedade civil.

Na ocasião, o diretor geral do Idema, Rondinelle Oliveira, falou sobre os trabalhos realizados no Parque ao longo dos últimos meses e também sobre as efetivas ações do Idema para o Rio Grande do Norte. “É com imensa alegria que hoje o IDEMA comemora o aniversário de 40 anos do Parque. É gratificante fazer parte desse momento e como gestor, agradeço a todos que contribuem de alguma maneira pela sua preservação”, ressaltou Rondinelle.

A programação, iniciada nesta quarta, contempla o IV Simpósio do Parque das Dunas (SIMPARQUE) e a Caravana Ecológica, importante trabalho de educação ambiental desenvolvido em todo o estado. Na próxima sexta-feira, 24/11, será realizado o 1° Encontro Estadual de Gestão Ambiental  Municipal que reunirá Prefeitos, Secretários e técnicos da área ambiental dos municípios do Estado que participaram das ações desenvolvidas pelo Nagam em 2017e fechando as festividades dos 40 anos, será realizada no final de semana (25 e 26/11), a 1ª Feira de Livros de Autores Potiguares.

Prestigiaram o evento a Procuradora do Estado, Marjorie Madruga, a Promotora de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, Gilka da Mata, o presidente da ONG Baobá, Haroldo Mota, a secretária de Segurança do RN, Sheila Freitas, o diretor administrativo e financeiro da CEHAB, Romero Ferreira, e o professor do Departamento de Ecologia da UFRN, Aristotelino Monteiro.

enviar comentário
Publicidade

ELEIÇÃO CREA: mentiras, desfaçatez e as verdades

Resultado de imagem para crea rn
FOTO: ANA SILVA

 

A eleição para definir a nova gestão do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA) não fugiu do roteiro dos muídos que são lançados em balões de ensaios, conhecida estratégia de quem parece perceber o gosto amargo da derrota.

Os previsíveis boatos recorrem a uma velha batalha, como velha é a mentira: a oposição de classes.

Tentam de maneira rasteira por funcionários (engenheiros e arquitetos, agrônomos, os eleitores) a patrões (empresários e representações patronais).

Vacina contra boato é a solidez da verdade, daí diversos profissionais registrados no CREA saberem que a grita da boataria pode até se fazer ouvir, mas jamais fará sentido porque traz o efeito contrário: ao invés de separar, une engenheiros, arquitetos, empresários.

Com indisfarçável vontade de fazer a mentira se passar por verdade, anunciam que órgãos de fiscalização serão acionados para apurar o uso da estrutura patronal para coagir eleitores.

É realmente oportuno que se acionem os órgãos de fiscalização. Talvez eles esbarrem no uso da estrutura pública de um mandatário que colocou seu gabinete em favor de uma candidatura do CREA.

Talvez eles se deparem com condenados, processados e pessoas que estão sendo investigadas trabalhando de forma esquisita pelos bastidores de uma eleição que não combina com gambiarra, e sim com projetos sólidos.

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Luiz Cláudio disse:

    Acho bom os senhores pensarem duas vezes antes de ficarem publicando matérias inverídicas, querendo colocar culpa em quem não tem. Pois se a verdade da lama em que o CREA está mergulhado vir à tona, acho que os senhores não vão gostar. Acho prudente rever o conteúdo desta matéria.

Publicidade

Delator diz que fez pagamentos em nome da Fetranspor para Crivella; prefeito nega

Numa das delações sobre o esquema de propina envolvendo a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro, a Fetranspor, um funcionário do doleiro Alvaro José Novis contou aos procuradores do Ministério Público Federal ter feito pagamentos em nome da federação para o prefeito do Rio, Marcelo Crivella. Os detalhes da colaboração foram exibidos com exclusividade nesta quarta-feira (23) pelo RJTV.

Em nota, o prefeito negou “veeementemente” receber o valor citado na delação – R$ 450 mil em dinheiro vivo – e alegou que “a suposta acusação ocorreu porque não concedeu aumento na passagem de ônibus e apoiou a redução no preço das tarifas”.

A delação é de Edmar Moreira Dantas, que trabalhava na empresa do doleiro. É o mesmo funcionário que relatou aos procuradores o suposto pagamento de propinas ao governador Luiz Fernando Pezão. Em outro depoimento, ele disse que o esquema ilícito da Fetranspor também foi destinado a Crivella.

O colaborador detalhou que foram cinco os pgamentos, entre 2010 e 2012. Os valores, segundo ele, foram entregues a um homem chamado Mauro Macedo, na Rua da Candelária, no Centro, número 9. A sala, disse ele, era alugada por Crivella e usada como comitê partidário.

É também dito que as ordens para pagamentos partiam da mesma pessoa que mandava pagar Pezão, o empresário José Carlos Lavouras, que é considerado foragido e está em Portugal. O delator disse ainda que já havia visto Crivella no endereço citado e deu detalhes de como ocorreram os pagamentos a Mauro Macedo.

Em planilhas entregues ao MPF, aparecem duas de quatro doações a Crivella, no valor de R$ 100 mil. O endereço nos ofícios corresponde ao citado pelo delator e informam, inclusive, o horário da entrega do dinheiro: 16h30. Mauro Macedo foi tesoureiro da campanha de Crivella ao Senado Federal, em 2008.

Segundo Crivella, Mauro Macedo nunca exerceu funções nas campanhas eleitorais dele, não foi nomeado no Senado e tampouco na prefeitura. A Fetranspor comunicou que continua à disposição da Justiça para esclarecimentos.

G1

enviar comentário
Publicidade

Idade mínima de aposentadoria ficará em 60 anos para professores e 55 anos para policiais

A nova proposta de reforma da Previdência vai prever idade mínima de aposentadoria de 60 anos para professores e de 55 anos para policiais e pessoas submetidas a condições de trabalho prejudiciais de saúde, segundo documento da equipe econômica ao qual o GLOBO teve acesso. A idade mínima de aposentadoria para os demais trabalhadores será de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

O tempo mínimo de contribuição para o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) será fixado em 15 anos. Para os servidores públicos, o tempo mínimo de contribuição permanecerá em 25 anos.
Foram suprimidas da proposta todas as mudanças sobre aposentadoria rural. Isso significa que os homens vão continuar se aposentando com 60 anos e as mulheres com 55 anos, com tempo mínimo de contribuição de 15 anos. O Benefício de Prestação Continuada (BPC) também não sofrerá alterações.

O governo também vai retirar da DRU (Desvinculação de Receitas da União) – mecanismo que dá ao governo liberdade para manejar livremente 30% dos recursos – as contribuições sociais. Neste caso, a ideia é enfraquecer o discurso de entidades que alegam não haver déficit na Previdência. Essas entidades afirmam que o governo tira dinheiro da Previdência com a DRU e que, se ela não existisse, não haveria rombo.

No entanto, os técnicos avalia que isso não mudará em nada a gestão das contas da Previdência. Mesmo com a DRU em vigor, o governo hoje acaba tendo que devolver recursos à seguridade diante do tamanho do déficit da Previdência, acumulado em R$ 142 bilhões até setembro.

 A Previdência registra rombo crescente: gastos saltaram de 0,3% do PIB, em 1997, para projetados 2,7%, em 2017. Em 2016, o déficit do INSS chega aos R$ 149,2 bilhões (2,3% do PIB) e em 2017, está estimado em R$ 181,2 bilhões. Os brasileiros estão vivendo mais, a população tende a ter mais idosos, e os jovens, que sustentam o regime, diminuirão.
enviar comentário
Publicidade

Planalto ‘demite’ Imbassahy por engano no Twitter e gera revolta entre tucanos

A conta no Twitter do Palácio do Planalto divulgou, por engano, que o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MT) tomaria posse na Secretaria de Governo nesta quarta-feira, na mesma cerimônia em que Alexandre Baldy (Sem partido-TO) viria a assumir o Ministério das Cidades. Auxiliares do Presidente Michel Temer chegaram a confirmar que Marun seria o substituto de Antonio Imabasshy (PSDB-BA), mas depois o Planalto negou a informação.

A “demissão” de Imbassahy pelo Twitter levou a um movimento de solidariedade entre os tucanos governistas, que ameaçaram tirar o apoio a reforma da Previdência e boicotar o jantar que será realizado na noite desta quarta no Palácio do Jaburu para amarrar o apoio a votação da matéria. Até o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, teria anunciado disposição de repensar sua permanência no governo em desagravo a Imbassahy.
Após o anúncio, Imbassahy trocou vários telefonemas com os colegas da Câmara, aquela altura revoltados.

— Há um movimento crescente aqui na Câmara, não pela saída do Imbassahy, mas a forma como acabou sendo substituído. Cresce a solidariedade a ele pela forma pouco correta como foi tratado pelo presidente — disse um dos deputados que apoiaram o boicote.

A situação teria levado inclusive a Temer voltar atrás e reconsiderar a demissão.

— O Imbassahy fica. Na conversa, agora o presidente Michel Temer pediu desculpas a Imbassahy e disse que alguém se precipitou ao anunciar a posse do Marum antes de uma decisão sobre sua saída do governo — contou um dos aliados de Imbassahy.

Além da ameaça de boicote dos tucanos governistas, pesou a favor da permanência de Imbassahy, por enquanto, a péssima repercussão da nomeação de Marum, ex-braço direito do deputado cassado e preso Eduardo Cunha. Dissidente do governo, o senador Renan Calheiros (AL) botou lenha na fogueira em discurso no plenário e nas redes sociais.

“O Eduardo Cunha montou esse governo e segue dando as cartas, mesmo da cadeia. Essa nomeação do Carlos Marun é um absurdo! O Temer poderia ter sido mais corajoso, tirado o intermediário e nomeado diretamente o próprio Cunha para a Secretaria de Governo”, publicou Renan, em sua página no Twitter.

Para os deputados tucanos, Temer recuou sobre a saída de Imbassahy levando em conta a necessidade de manter laços com o PSDB que lhe dá votos.

— O ministro Imbassahy sempre disse que estava no governo cumprindo uma missão e enquanto fosse necessário continuaria no Ministério, mas se tivesse que sair amanhã, sairia. O presidente Temer está avaliando o momento mais adequado para fazer essa mudança. A questão é a governabilidade. O PSDB sempre manifestou sua responsabilidade de apoiar as reformas — disse o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG).

TEMER DECIDE ‘CONGELAR’ MUDANÇA

O presidente Michel Temer decidiu intervir e “congelar” a mudança na articulação política. Temer ouviu de aliados que ele perderia mais votos no PSDB, para a votação da reforma da Previdência, caso conduzisse mal a saída de Antonio Imbassahy. O próprio Temer admitiu a aliados que a questão fora conduzida de forma atabalhoada e que não pretendia mexer em Imbassahy até dezembro, mas que houve um avanço do PMDB da Câmara e de deputados do chamado “centrão” desde a noite de terça-feira.

— Há maneiras de um ministro como Imbassahy deixar o cargo. Alguém que ajudou tanto o presidente não pode sair assim — disse um interlocutor que esteve com o presidente.

O nome de Marun é da cota do líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP), que foi criticado por aliados por ter sido muito insistente. Baleia teria sido “enquadrado” nesta quarta-feira, daí o recuo do governo sobre a anunciada nomeação de Marun.

Os aliados de Imbassahy atribuem a uma estratégia do PMDB para dar o fato como consumado o anúncio da escolha de Marum, e dizem que o apoio manifestado por ao ministro tucano, reafirmando sua permanência no cargo, “não é coisa datada”, ou seja, que não há data para substituí-lo no cargo. Os tucanos dizem ainda que a “manobra do PMDB” foi um gol contra nas articulações de Temer para aprovar a reforma da previdência.

— Tiramos na Executiva nacional uma posição clara de apoio a reforma da Previdência, que é inadiável e imprescindível para a recuperação da economia. Imbassahy está lá para servir ao País. Fica como sempre esteve — destacou o deputado Marcus Pestana (PMDB-MG).

Temer conversou reservadamente com aliados de confiança sobre o incômodo da situação. Ele considera Imbassahy amigo pessoal e precisou ser convencido de que a troca era necessária. O tucano agora deseja voltar a ser deputado e não ganhar um arremedo de ministério.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Em reunião com Temer, governador solicita apoio para equilíbrio financeiro do estado

O apoio do governo federal no reequilíbrio financeiro do Rio Grande do Norte foi tema da reunião entre o governador do Estado, Robinson Faria, e o presidente da República, Michel Temer. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (22), no Palácio da Alvorada, com a presença do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do deputado Fábio Faria, além do secretário estadual de Gestão de Projetos, Vagner Araújo.

“Estamos buscando todas as formas possíveis e reivindicando soluções urgentes para equilibrar as contas do nosso estado neste momento de crise financeira que afeta todo o país. Na reunião, fiz um apelo ao presidente por liberação de ajuda financeira ao estado”, disse o governador.  Segundo o chefe do Executivo, o presidente se mostrou solidário ao apelo e se comprometeu em reunir sua equipe técnica para promoção de ações que permitirão a liberação de recursos para o RN.

“Paralelamente a essa perspectiva do governo federal, estabeleci uma força tarefa com técnicos locais, de Brasília e representantes dos Poderes para executar medidas que auxiliem na geração de caixa para o estado a curto prazo e melhoria das contas a médio e longo prazo”, acrescentou o governador.

Reunião com governadores

Mais cedo, Robinson participou da reunião entre governadores e o presidente da República, no Palácio da Alvorada. Na ocasião, Temer e ministros destacaram a importância da aprovação da reforma da Previdência, prevista para ser votada no início de dezembro.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Frasqueirino disse:

    E onde estão os Deputados Federais (exceto Fábio Faria) e os Senadores da bancada do RN? Vão deixar essa luta apenas para o Governador? Depois não venham querer dizer que essa não é uma ausência de cunho político partidário!

  2. Zacarias potiguar disse:

    Kkkkkk

    Esse governador é um trapalhão!!!!

    Governo federal não tem dinheiro pra nada, nem para “fechar” o ano, daí vem o governador dessa potência, apoiador de lula, sem moral nenhuma, pedir dinheiro…

    É um trapalhão!!!!!

Publicidade

Virou (mais um) passeio! PSG faz sete no Celtic e quebra recorde de gols na Champions

O Paris Saint-Germain virou sinônimo de espetáculo na Liga dos Campeões, e não há gol relâmpago que diga o contrário – o Celtic abriu o placar nesta quarta-feira com Dembélé com menos de um minuto de bola rolando. Mas o PSG tem Neymar, que marcou duas vezes num piscar de olhos e comandou a virada. Tem Cavani, que também fez dois e chegou a 21 na temporada. Tem Mbappé, tem Verratti e tem Daniel Alves – esse anotou um golaço no Parque dos Príncipes. Goleada por 7 a 1 que ainda não serve para garantir o primeiro lugar da chave, mas que dá ao clube francês o novo recorde de gols na fase de grupos da Liga dos Campeões.

 

GE

enviar comentário
Publicidade

Fenacam retorna ao RN com mais de R$ 120 milhões em negócios

Após três anos fora do Rio Grande do Norte, a XIV Feira Nacional do Camarão retornou ao solo potiguar com apoio do Governo do Estado. Instalada no Centro de Convenções, o encerramento do evento ocorreu nesse sábado (18) com a presença do governador do Estado, Robinson Faria. “Estamos garantindo incentivos à atividade e conseguimos trazer de volta a Fenacam. Fui na edição passada realizada no Ceará e assumi o compromisso de trazer a Feira novamente para o estado e hoje comemoramos o resultado positivo de R$ 120 milhões em negócios”, destaca o governador.

Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha revela que o desejo dos produtores é pela permanência da Feira no Rio Grande do Norte. “A Feira foi um sucesso. O interesse de 100% das pessoas que estão aqui é de que a Fenacam permaneça no RN muito pelo investimento que o estado tem feito no setor”. Cerca de 90 empresas nacionais e internacionais ligadas ao setor participaram do evento. Para o secretário da Agricultura e Pesca, Guilherme Saldanha, o resultado é o reflexo desse ambiente favorável criado pelo governo na área.

“Criamos um ambiente seguro para o investimento, o que fez com que novas empresas se instalassem no nosso estado, fortalecendo a cadeira. E já estamos viabilizando o retorno das exportações para 2018”, falou. O governador lembrou, ainda, que dentro desses investimentos está a legislação que regulamenta o cultivo de camarão sancionada na atual gestão. “Uma espera de mais de 10 anos que acabou no nosso governo”, enfatizou o chefe do Executivo.

Estimativa do governo é de que a atividade gera 100 mil empregos diretos e indiretos no RN.

Homenagem

O governador Robinson Faria foi homenageado durante sua passagem pela Fenacam com uma comenda da Associação Norte-Riograndense de Criadores de Camarão em reconhecimento e agradecimento ao trabalho realizado pela atividade.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade