Publicidade

Entorno do TJRN terá interdição parcial para evento junino da Fundação José Augusto FJA

A Fundação José Augusto (FJA) irá realizar um Festival de Quadrilhas Juninas no entorno da sede do Tribunal de Justiça, com a instalação de um pavilhão entre o prédio do TJ e a Praça André de Albuquerque para apresentação das quadrilhas. A montagem da estrutura terá início na noite de hoje (1º). De acordo com a FJA, o trecho não será completamente fechado, deixando uma via disponível para o trânsito de veículos.

O evento será realizado a partir de sexta-feira (3), às 18h, com programação no sábado e domingo, a partir das 16h, com apresentação “das campeãs das campeãs”, reunindo as quadrilhas estilizadas e matutas vencedoras das cinco etapas regionais (Mossoró, Pau dos Ferros, Assu, Riachuelo e Touros) além das quadrilhas da Grande Natal. Haverá programação também na Praça André de Albuquerque, com a instalação de um Museu Junino, comidas típicas, exposição de artesanato e agricultura familiar, além da presença das secretarias de Estado.

TJRN

enviar comentário
Publicidade

Comer bastante chocolate faz bem à saúde cardíaca, diz pesquisa

comer-chclt-1024x533Notícia das boas: comer bastante chocolate faz bem à saúde cardíaca. Pesquisadores da Universidade de Aberdeen, no Reino Unido, analisaram os dados de 21 mil pessoas coletados ao longo de 12 anos. Todos preencheram questionários sobre seus hábitos alimentares e com frequência faziam exercícios físicos. Periodicamente, os pesquisadores também avaliavam fatores que medem a saúde do coração, como pressão sanguínea e peso. Em mais de uma década, apenas 3 mil participantes enfrentaram problemas cardíacos.

Curiosamente, o grupo que comia mais chocolate, de 16 a 100 gramas por dia, era também o mais saudável: essas pessoas corriam um risco 14% menor de ter doenças no coração. E até 23% menos chances de ter um infarto.

Ao que tudo indica, segundo a pesquisa, os flavonoides presentes no chocolate fazem bem à saúde. Mas ainda faltam comprovações da relação causal. Não dá para indicar, por exemplo, uma dieta à base de chocolate para alguém que corra riscos de ter problemas cardíacos. Apenas uma coisa é certa: não há motivos para deixar de comer chocolate uma vez ou outra.

Super Interessante

enviar comentário
Publicidade

Governo vetará aumento do Judiciário por afetar ajuste e ‘justiça social’

De San Francisco, onde integra comitiva da presidente Dilma Rousseff em viagem oficial aos Estados Unidos, o ministro Nelson Barbosa (Planejamento) disse à Folha considerar o aumento do Judiciário aprovado nesta terça-feira (30) pelo Congresso incompatível com o ajuste fiscal e injusto socialmente e que, por isso, “não resta outra alternativa ao governo a não ser vetar” o projeto.

O Senado aprovou projeto que dá aos servidores do Judiciário um reajuste médio de 59,5% nos próximos quatro anos, elevando os gastos públicos em R$ 25,7 bilhões. Até o início da tarde desta terça, havia um acordo para adiar a votação do projeto em troca de uma negociação de proposta alternativa, mas ele acabou não sendo cumprido.

Nelson Barbosa afirmou que o aumento é “incompatível com a atual situação econômica do Brasil, é insustentável do ponto de vista fiscal e injusto do ponto de vista social”.

Por isso, avisou, momentos antes de se juntar à comitiva brasileira para uma visita à Google, que “não resta alternativa ao governo a não ser vetar isto e continuar tentando construir uma solução”.

Segundo ele, no momento em que a “sociedade brasileira está passando por ajustes, em que várias empresas estão passando por dificuldades e o desemprego sobe, não é razoável propor um aumento entre 55% a 78% para os servidores do Judiciário”.

Ele alertou ainda que, por enquanto, os problemas fiscais do Brasil “são administráveis”, sinalizando que, se o Congresso continuar aprovando aumento de despesas e reduzindo receitas do governo, a situação pode ficar mais complicada neste ano.

O ministro afirmou que, no seu retorno ao Brasil, vai retomar as negociações com o Poder Judiciário e com o Congresso e que será possível chegar a uma proposta de consenso que não prejudique as contas públicas brasileiras.

“Este é um problema que não é só do governo federal, é de todos. Se as contas fiscais ficarem prejudicadas, a inflação vai subir, o poder aquisitivo da população vai ser afetado”, disse Nelson Barbosa.

‘COCHILO’

O Palácio do Planalto reconheceu “cochilo” e “erros conjuntos” na articulação política do governo sobre o tema. Um dia após a votação, auxiliares da presidente Dilma Rousseff falavam em “total falta de coordenação” e reclamavam que os senadores da base aliada não cumpriram o que foi combinado com o vice-presidente Michel Temer, articulador político do governo, de negociar uma alternativa à proposta e adiar a apreciação do projeto em plenário.

A equipe econômica já ofereceu aos servidores do Executivo civil um reajuste de 21,3% dividido em três anos, a partir de 2016. O governo quer fazer dessa proposta parâmetro para a negociação com o Judiciário.

Em maio, como mostrou a Folha, Dilma havia sido surpreendida ao saber que o projeto estava prestes a ser votado –e aprovado– e pediu que o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), adiasse a votação.

Nos bastidores, assessores de Dilma também reclamavam da atuação do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, que enviou ofício ao Senado para falar sobre a proposta alternativa, mas não foi enfático quanto ao adiamento da votação.

Para eles, o presidente do STF “deixou o barco correr sem grandes esforços”.

‘INADEQUADO’

Também nesta quarta (1º), ministros do STF admitiram que, diante do cenário econômico, o momento não foi adequado para a aprovação do reajuste, mas ressaltaram que os funcionários não podem representar o “bode expiatório” do ajuste fiscal.

Segundo o ministro Marco Aurélio Mello, a proposta não representa um aumento, mas uma recomposição, sendo que a categoria afirma estar sem reajuste – -apenas com recomposições que não incidiram sobre a totalidade de seus vencimentos- desde 2006.

Para o ministro, é lastimável que “ficou aí um espaço de tempo muito grande entre a última reposição e a atual e se tenha apenas deliberado agora, no pico de uma crise econômico-financeira, quando se exige em relação à máquina administrativa uma tomada de providências”.

O ministro Luiz Edson Fachin defendeu cautela nesta discussão. “O momento é um momento de mais cautela e obviamente de contenção. Naquilo que percebo é preciso que haja de todos os segmentos nesse momento uma compreensão da situação que as receitas públicas e os cofres estão. De modo que é preciso devagar com esse andor para não se quebrar no meio do caminho”, disse.

Folha Press

enviar comentário
Publicidade

No Senado, oposição pede renúncia de Dilma Rousseff

18710483163_30198ce59e_kSenador Cássio Cunha Lima discursa no plenário do Senado – Agência Senado / Geraldo Magela

O baixíssimo índice de aprovação do governo divulgado nesta quarta-feira na pesquisa CNI/Ibope —9% de ótimo e bom — levou líderes da oposição a ocupar a tribuna do Senado para pedir a renúncia da presidente Dilma Rousseff. O argumento é que houve um desmonte em todas as estruturas do estado, “por uma quadrilha que ocupou a gestão federal”, e que, com esse nível de aprovação, a presidente não conseguirá implementar nada que tire o país do buraco. O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), disse que a renúncia é a única saída possível para que a economia se recupere e os brasileiros voltem a ter um pouco de esperança.

No seu discurso o tucano lembrou as denúncias feitas pelo delator Ricardo Pessoa, da UTC, que disse ter repassado R$ 7,5 milhões de dinheiro ilícito, de corrupção na Petrobras, para a campanha da presidente Dilma, em 2014.

— A nação aguarda de forma atenta todos os desfechos dessas demandas do campo da justiça. Para que o Brasil tenha seu sofrimento abreviado, renuncie Dilma Rousseff ! Nós no Brasil vivemos hoje um desmonte do estado por uma quadrilha que ocupou o estado brasileiro. Ao mesmo tempo em que a pesquisa CNI/Ibope vinha sendo anunciada, a PF fazia uma nova operação na casa da Moeda para apurar desvio de R$ 6 bilhões — discursou Cássio Cunha Lima, enumerando os outros escândalos da gestão petista: mensalão, Lava-Jato, BNDEs, fundos de pensão, Petrobras e outros.

— Renuncia presidente! Livre o país dessa crise econômica, financeira e moral que estamos atravessando — discursou também o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), engrossando o coro dos pedidos de renúncia.

O líder do Democratas, senador Ronaldo Caiado (GO), também subiu o tom dos ataques a presidente Dilma. Ironizando os números da pesquisa, o senador goiano disse ser muito simbólico que o índice de aprovação do governo tenha caído para 9% e sido ultrapassado pela índice de inflação projetado. Para Caiado, a saída menos traumática para o país seria a renúncia da presidente, porque a cada dia que ela fica no cargo, “afunda mais o País”.

— A presidente Dilma criou uma situação de ingovernabilidade , colocou o Brasil numa situação, que nada que ela faça vai tirar o País do buraco, pelo contrário, tudo que faz é para afundar cada vez mais. O País continua ladeira abaixo. Seria menos traumático se ela renunciasse. Se Dilma tivesse um gesto de estadista, pelo bem dos brasileiros nesse momento, ela renunciaria. Dilma tem que entender que chegou ao fim, não dá mais — defendeu Caiado.

O presidente do Democratas, José Agripino Maia (RN), disse que o quadro mostrado hoje pela pesquisa CNI/Ibope, principalmente no Nordeste, onde Dilma tem seu maior eleitorado, não é surpresa para ninguém.

— Maior do que a reprovação é o sentimento das ruas de que ainda podemos ter pela frente o calvário de mais três anos de um governo sem rumo — disse Agripino.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Estoque de vacina BCG começa a ser normalizado nas unidades de saúde de Natal

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal está abastecendo, de forma gradativa, as unidades de saúde com doses da vacina BCG, que estavam sendo racionadas desde fevereiro em todo o país por problemas com a empresa fabricante do produto. Além das maternidades públicas, as unidades do Gramoré, na zona Norte e a Unidade Mista de Cidade Satélite, na zona Sul, receberam nesta quarta-feira (1) as doses. A primeira já está ofertando a vacina e a segunda deve iniciar nos próximos dias.

Segundo a chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica da SMS, Aline Bezerra, neste período, a quantidade média de doses recebidas do Ministério da Saúde caiu de quatro mil para 800 ao mês, fazendo com que o produto tivesse que ser racionado e distribuído apenas entre as maternidades municipais. No entanto, as demais vacinas recomendadas pelo Calendário Anual ministerial continuam sendo ofertadas normalmente pelas unidades equipadas com salas de vacinação.

“A BCG é fabricada na Dinamarca e seu fabricante estava passando por dificuldades para adquirir matéria-prima para fazê-las. Isso causou problemas para muitos países e fez com que o Ministério da Saúde racionasse a distribuição para não faltar para nenhum estado. Por isso, estávamos recebendo uma quantidade tão pequena e insuficiente para atender à demanda nestes quatro meses”, explicou.

Aline disse também que todos os recém-nascidos já saem da maternidade imunizados com a dose única da BCG, mas, por causa da diminuição na distribuição desta, muitos tiveram que aguardar e seus pais e responsáveis, orientados a procurar as demais maternidades públicas para a administração da vacina.

“Estávamos recebendo do Ministério da Saúde menos de 10% do que nós precisamos normalmente, mas, felizmente, a situação está voltando ao normal e vamos, em breve, voltar a disponibilizar a vacina na rede de atenção básica. Para esse mês, recebemos cerca de 2,5 mil doses e estamos retomando, aos poucos e de forma gradativa, a disponibilização desta nas unidades de saúde”, falou Aline Bezerra.

Doses são ofertadas nas maternidades públicas da Capital

Durante os quatro últimos meses, a SMS fez a distribuição preferencial das doses recebidas da BCG do Ministério da Saúde nas maternidades públicas da rede municipal, em Felipe Camarão, Quintas e a Leide Morais, na zona Norte da Capital. Além destas, as maternidades Santa Catarina e a Januário Cicco também estavam disponibilizando as doses, segundo a chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (Nai), Solange Cruz.

“Tivemos que reduzir a quantidade para não faltar nas maternidades, que foram priorizadas por oferecerem atendimento direto ao público-alvo da vacina. Mas, no geral, podemos afirmar que não houve grandes prejuízos e, felizmente, estamos voltando aos poucos a receber a quantidade ideal para suprir a demanda no município”, afirmou.

A BCG protege contra a tuberculose e suas formas graves, incluindo a extrapulmonar, que além do pulmão, pode atingir também as meninges (membranas que envolvem o cérebro), o rim, os ossos e o sistema digestivo. De transmissão direta pelo ar, de pessoa a pessoa, ela gera baixa na resistência imunológica e seus principais sintomas são: tosse seca, emagrecimento, fraqueza e falta de apetite. Seu tratamento dura em média seis meses e é disponibilizado de graça pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

enviar comentário
Publicidade

FOTO: Robinson recebe representantes do Poder Judiciário para tratar da devolução dos policiais militares

Reunião TJ_Demis Roussos (4)Foto: Demis Roussos

O governador Robinson Faria recebeu hoje (1º) em audiência, representantes do Tribunal de Justiça (TJ) para tratar da devolução dos policiais militares cedidos àquela instituição. A audiência foi motivada após medida do Governo que através de decreto, no dia 24 de junho, solicitou aos demais Poderes a devolução de integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros cedidos. Participaram da audiência o presidente do TJ, desembargador Cláudio Santos; a desembargadora Zeneide Bezerra; o corregedor da Justiça, Saraiva Sobrinho; o presidente da Associação dos Magistrados, Cleofas Coelho; o juiz Gustavo Marinho e o secretário adjunto da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Caio César Marques Bezerra.

O desembargador Cláudio Santos afirmou que é intenção do Tribunal de Justiça “convergir” com o Poder Executivo no que diz respeito às medidas de segurança pública. “O Poder Judiciário comunga com a preocupação (do Governo) com a segurança pública. Não viemos aqui para descumprir decreto”, disse ele. Entretanto, apresentou alguns pleitos e justificativas ao chefe do Executivo, informando-o que dentro de aproximadamente dez dias deverá entregar formalmente um Plano de Devolução dos Policiais Militares cedidos ao TJ para que seja apreciado pelo governador. “Não podemos fazer a devolução total de uma hora para outra”, insistiu ele. Dentre as justificativas dos magistrados presentes, destaca-se a segurança de alguns juízes, sobretudo aqueles que trabalham na Câmara Criminal.

O governador ouviu a todos atentamente e encerrou a audiência informando que irá apreciar o Plano de Devolução e que o mais importante é que todos se coloquem como partícipes do Estado. “O Estado somos nós. Infelizmente estamos vivendo momentos difíceis na questão da segurança pública. Se perguntarmos a 90% da população, do mais rico ao mais carente, todos vão responder que a segurança pública é a maior preocupação. Temos um déficit de 40% do efetivo da PM e de 70% da Polícia Civil. Precisamos de homens nas ruas. Vou aguardar o documento, avaliar o plano, para chegarmos a um ponto de equilíbrio”, disse o governador Robinson Faria.

 

enviar comentário
Publicidade

Cunha decide votar nesta quarta novo texto que reduz maioridade

Em um acordo acertado com líderes que defendem a redução da maioridade penal, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu colocar em votação nesta quarta-feira (14) um novo texto que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos para cometimento de crimes graves.

A redação é produto de uma emenda aglutinativa – texto produzido a partir de trechos de propostas de emenda à Constituição apensadas ao texto que está na pauta do plenário.

“Vai [ser votado hoje]. Está de novo [para ser votado] todas as emendas que forem apresentadas e o texto original. Eu era favorável à redução plena. Eu estou com raiva que eu não posso votar. Eu pretendo que se reinterprete o regimento para que eu possa votar”, disse Cunha.

A decisão de Cunha de retomar a votação ocorre depois de a Câmara derrubar, na madrugada desta terça, proposta que estabelecia a redução de 18 para 16 anos nos casos de crimes cometidos por meio de violência ou grave ameaça, crimes hediondos (como estupro), homicídio doloso, lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte, tráfico de drogas e roubo.

A emenda que será votada nesta tarde em plenário só exclui a incidência da redução da maioridade para os crimes de roubo e tráfico de drogas, que constavam da proposta inicial. Logo após a votação desta madrugada, o presidente da Câmara anunciou que o plenário só voltaria a se reunir para tratar do tema na próxima semana ou depois do recesso parlamentar de julho.

No entanto, na manhã desta quarta, em reunião com deputados do PMDB e PSD, Cunha decidiu retomar votação nesta tarde. Para parlamentares contrários à redução da maioridade penal, sobretudo do PT, a intenção é fazer uma sessão sem a presença de estudantes, que fizeram várias manifestações contra a proposta durante toda a terça-feira (30).

“Esta Casa não pode conviver com manobras. Hoje temos mais uma manobra de votar uma emenda que já foi derrotada”, disse o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG). “Talvez o presidente da Câmara tenha dito que seria adiado para despistar. Eles querem tratorar”, disse o líder do PSOL, Chico Alencar (RJ).

Contrária à redução da maioridade penal, a líder do PCdoB, Jandira Feghali (RJ), disse que a elaboração de uma emenda com teor muito semelhante ao texto derrubado contraria o regimento. Ela argumentou ainda que só poderia ser produzido um texto com base em propostas apensadas que já tivessem sido destacadas pelos deputados para votação em separado (análise em caso de derrubada do relatório e texto original).

“Não é aceitável que alguém que tomou uma derrota ontem faça um acerto com alguns líderes para votar a mesma proposta hoje”, declarou.

Já líderes do DEM e do PSDB defenderam a posição de Cunha. “A interpretação do PT [e do PCdoB] de que não podem ser analisados textos com o teor de propostas apensadas não está correto. Esse entendimento vale quando o relatório é aprovado. Aí só podem ser votadas propostas que foram destacadas. Em caso de texto rejeitado, você pode votar”, disse o líder do DEM, Mendonça Filho (PB).

O vice-líder do PSDB Nilson Leitão (MT) defendeu o novo texto sobre redução da maioridade penal que será colocado em votação. “É importante encerrar o debate. Não deixar esse assunto pela metade. Até porque, nesse momento, tem um menor matando alguém.”

Esta não é a primeira vez que Cunha coloca em votação emenda semelhante a um texto derrotado na noite anterior. Durante a votação da proposta de reforma política, o plenário rejeitou a possibilidade de doação de empresas a campanhas e partidos. No dia seguinte, ele colocou em pauta uma emenda que previa a doação de pessoa jurídica somente para partidos, o que foi aprovado.

Emenda

A emenda que será votada nesta tarde é de autoria dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF), André Moura (PSC-MG), Nilson Leitão (PSDB-MT) e Marcelo Aro (PHS-MG). O texto reduz a maioridade de 18 para 16 anos para crimes hediondos, homicídio doloso, lesão corporal grave e lesão corporal seguida de morte. Pelo texto, os jovens de 16 e 17 anos terão que cumprir a pena em estabelecimento penal separado dos menores de 16 e maiores de 18.

Foram retirados os trechos do texto derrotado que previam a responsabilização de jovens com 16 anos que praticassem roubo qualificado (com a participação de dois ou mais agentes), e tráfico de drogas.

O Globo e G1

enviar comentário
Publicidade

Após chutar pênalti do Brasil para longe, Douglas Costa vai para o Bayern por R$ 103,5 milhões

CI2cCZbWgAIcT55Mais um jogador da seleção brasileira estará de clube novo na próxima temporada. O Shakhtar Donetsk confirmou nesta quarta-feira a venda do meia-atacante Douglas Costa para o Bayern de Munique. O contrato do jogador com o clube alemão será de cinco anos. O time bávaro pagou € 30 milhões (R$ 103,5 milhões) para contar com Douglas Costa em seu elenco a partir da próxima temporada.

“Shakhtar e Bayern acertaram os últimos detalhes e a ida de Douglas Costa ao clube alemão. A taxa de transferência do meio-campista brasileiro é de € 30 milhões. O Shakhtar agradece a Douglas pelo tempo que passou com o time e deseja sucesso no novo clube”, informou o clube ucraniano, em nota.

Revelado pelo Grêmio, Douglas Costa estava no Shakhtar desde 2010. No clube ucraniano, disputou 203 partidas e marcou 38 gols. Foi cinco vezes campeão Ucraniano (2010, 2011, 2012, 2013 e 2014), três vezes da Copa da Ucrânia (2011, 2012 e 2013) e ganhou quatro vezes a Supercopa da Ucrânia (2010, 2012, 2013 e 2014).

- É um sonho que está se realizando hoje. Estou orgulhoso de me tornar jogaador do Bayern e seguir os passos de outros magníficos jogadores brasileiros. Farei de tudo para corresponder às expectativas depositadas em mim – disse o jogador.

DOUGLAS COSTA JÁ TEVE ATRITO COM NOVO COMPANHEIRO

Douglas Costa será o 12º jogador brasileiro a atuar pelo Bayern. Antes dele, passaram nomes como o atacante Élber, que virou ídolo do clube, o meia Zé Roberto, e o zagueiro Lúcio. Atualmente, jogam no clube o zagueiro Dante e o meia Rafinha. Além do meia Thiago Alcântara, filho do tetracampeão Mazinho e que é naturalizado espanhol.

Na última Liga dos Campeões da Europa, após o confronto entre Bayern e Shakhtar Donetsk, um áudio vazou na internet com críticas de Rafinha aos brasileiros do time ucraniano, chamados de “molecada nojenta”. Douglas Costa, que teria subestimado Schweinsteiger, era um dos principais alvos do lateral-direito do Bayern. O meia alemão chegou a gravar um vídeo ao lado de Rafinha, no qual afirma, entre risadas, que não daria sua camisa – fazendo alusão ao pedido de Douglas Costa para trocar de uniformes no fim do jogo.

À época, Rafinha afirmou que o áudio era uma brincadeira com amigos, e disse ter se explicado com Douglas Costa.

O Bayern informou que Douglas Costa se apresentará à equipe na pré-temporada do clube, que começa no dia 11 de julho.

O meia-atacante fez parte da seleção brasileira que disputou a Copa América do Chile neste mês. O Brasil foi eliminado nas quartas de final pelo Paraguai, nos pênaltis. O jogador é o terceiro atleta da seleção a mudar de clube nesta janela de transferências. O zagueiro Miranda já trocou o Atlético de Madrid pelo Inter Milão, enquanto o atacante Firmino deixou o Hoffenheim para assinar contrato com o Liverpool.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

Prefeitura do Natal adquire espingardas calibre 12 para a Guarda Municipal

A Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) publicou na terça-feira (30 de junho), no Diário Oficial do Município (DOM) o Termo de Dispensa de Licitação para a compra de espingardas calibre 12 direcionadas a Guarda Municipal do Natal (GMN). A compra vai contemplar a corporação com 12 espingardas, sendo duas de controle de distúrbio civil e outras 10 de emprego letal. No total serão investidos mais de R$ 44mil.

O secretário da Semdes, Osório Jácome, informou que o setor de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército Brasileiro já autorizou a Companhia Brasileira de Cartucho (CBC) a realizar a entrega das carabinas calibre 12 para a GMN. “A intenção é equipar melhor as guarnições que realizam o trabalho de patrulhamento e com isso conceder mais segurança ao guarda municipal e ao cidadão, no tocante a uma necessidade de pronta resposta em qualquer ocorrência”, explicou.

O prazo de entrega do armamento é para os próximos 60 dias. A compra também confere a aquisição de pacotes com cerca de 2.400 munições, sendo de caráter letal, de elastômero e de treino. O valor da compra já se encontra empenhado necessitando a efetivação da entrega para que a Prefeitura conclua o pagamento do armamento. O material vai ser distribuído nas viaturas de patrulhamento de modo que cada veículo possua um armamento de maior poder de fogo. “Estamos trabalhando para contribuir cada vez mais com a segurança pública na capital e a iniciativa da Prefeitura é mais uma que fortalece esse plano”, concluiu Osório Jácome.

enviar comentário
Publicidade

Facebook vai remunerar quem posta vídeos na rede social

20130819094156_660_420Se o YouTube não vinha levando a sério as investidas do Facebook na área de vídeos, agora é um bom momento para começar a se preocupar, porque Mark Zuckerberg passará a remunerar os produtores de conteúdo que postarem produções em seu site.

A divisão de rendimento será a mesma do YouTube: 55% dos valores arrecadados com publicidade graças ao vídeo ficarão com quem o criou, deixando os 45% restantes para o Facebook.

attachment-1-e1435766220850

Mas não será tão simples conseguir esse dinheiro, conforme explica o Re/code. Isso porque a remuneração só chegará aos trabalhos que aparecerem em Suggested Videos. Quando o usuário clicar em um vídeo, ele será levado a esse feed; lá, ele poderá rolar para baixo e encontrar material semelhante ao que o levou até ali.

Como ocorre no feed de notícias, o Suggested Videos exibirá vários formatos de publicidade. Vice-presidente de parcerias do Facebook, Dan Rose disse ao Re/code que provavelmente haverá uma escala de um anúncio a cada três vídeos.

O Facebook ainda não sabe exatamente como será feita a cobrança aos anunciantes, portanto, pelos próximos meses, não cobrará nada para fazer propaganda de parceiros que usarem a nova plataforma. Inicialmente, apenas “algumas dúzias” de criadores poderão tirar vantagem da novidade e quem quiser entrar no esquema precisará se tornar parceiro oficial do site.

O novo feed de vídeos (já com publicidade) entrará em operação para iOS nas próximas semanas, sendo que as versões para Android e web serão lançadas dentro de alguns meses.

Olhar Digital UOL

enviar comentário
Publicidade

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante terá centro de distruibuição internacional dos Correios

É manchete no Novo Jornal desta quarta-feira(1). Basta uma assinatura da nova direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) para a instalação de um centro de cargas da estatal no Aeroporto de Aluízio Alves se confirmar. O projeto está na vice-presidência de Logística, com os estudos concluídos e passa apenas por ajustes, segundo o diretor regional da empresa no Rio Grande do Norte, José Alberto Brito. A perspectiva é que o armazém de 13 mil metros quadrados já esteja operando no segundo semestre de 2016. Este será o quarto Centro de Tratamento Internacional (CTI) em todo o país. O objetivo do investimento é que o equipamento novo possa desconcentrar a atividade e servir para a distribuição de cargas nas regiões Nordeste, Norte e Centro Oeste.

Veja matéria com todos os detalhes clicando aqui

enviar comentário
Publicidade

Unidade em Ciências Agrárias da UFRN, Escola Agrícola de Jundiaí abre inscrições para processo seletivo para técnicos; 55 vagas

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), torna público, o presente Edital, que realizará Processo Seletivo para os cursos: Técnico em Agropecuária (subsequente) e Técnico em Aquicultura (subsequente) de acordo com as condições definidas neste Edital.

1. DAS VAGAS
1.1. Encontram-se disponível as vagas de acordo com o quadro abaixo:

Técnico em Agropecuária: 30

Técnico em Aquicultura: 25

As vagas são destinadas a alunos que finalizaram o ensino médio até junho de 2015 e que já possuam declaração, certificado e ou histórico escolar do ensino médio.

Arquivo em anexo: Edital No 08/2015 – Tecnico em Agropecuária e Aquicultura

enviar comentário
Publicidade