Publicidade

MAGNÍFICO: Astronauta publica foto da costa potiguar vista do espaço

O astronauta francês Thomas Pesquet, que está a bordo da Estação Espacial Internacional desde o dia 17 de novembro, publicou nesta quarta-feira uma imagem da costa brasileira vista do espaço. A foto mostra a foz do Rio Apodi, no Estado do Rio Grande do Norte. Em sua conta no Twitter, Pesquet disse: “Olá, Brasil. Vocês têm uma costa maravilhosa e a foz desse rio como um vitral chamou a atenção dos meus olhos”. A imagem de Pesquet no Twitter já tinha mais de 1,5 mil compartilhamentos poucas horas depois da publicação. Veja a seguir outras imagens do espaço divulgadas pelo astronauta.

Foto: Thomas Pesquet/ESA/Nasa

Thomas Pesquet/ESA/Nasa

enviar comentário
Publicidade

CONFIRMADO: dinheiro da multa da repatriação entra dia 12 nos cofres estaduais

AE

Depois de idas e vindas na negociação entre governadores e equipe econômica, os Estados e a União assinaram um acordo para a liberação imediata para os entes federativos de metade dos valores arrecadados com a multa do programa de repatriação de ativos no exterior, sem nenhuma contrapartida. Os Estados, por sua vez, continuam prometendo enviar às suas assembleias legislativas medidas de ajuste fiscal, para que possam receber aval do Tesouro Nacional para novos pedidos de empréstimos no mercado a partir de janeiro.

Com o acordo, os governos estaduais retiraram os processos no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a multa da repatriação e o Ministério da Fazenda fará o repasse dos recursos na próxima segunda-feira, 12. Os valores superam os R$ 5 bilhões e serão rateados entre todas as unidades da Federação, conforme a divisão do Fundo de Participação dos Estados (FPE). O dinheiro é crucial para que alguns governos consigam fechar as contas do ano, incluindo o pagamento de 13º salário de servidores.

O governo federal pretendia vincular a liberação à assinatura de um pacto de austeridade, o que provocou revolta entre governadores, sobretudo da região Nordeste, principal beneficiada no rateio do FPE. Agora, o compromisso com as medidas de ajuste fiscal será condição para que os Estados possam receber garantias da União em operações de crédito solicitadas a partir de 2017.

Antes, o governo federal propunha uma série de medidas uniformes para a correção da trajetória fiscal dos cofres estaduais, mas os governadores se comprometeram a adotar ações de acordo com a realidade de cada Estado. Um documento assinado por eles traz apenas linhas gerais do que deverá ser seguido, sem especificações de implementação.

Por exemplo, todos enviarão a seus legislativos propostas de criação de um teto para o crescimento dos gastos públicos por dez anos, mas alguns entes poderão optar pela correção desse limite pela inflação – como ocorre com o teto federal – enquanto outros poderão usar a variação da Receita Corrente Líquida (RCL) como parâmetro.

Haverá ainda uma negociação com os poderes estaduais para fixar tetos, de forma individualizada, para os poderes Judiciário e Legislativo, os Tribunais de Contas, o Ministério Público e a Defensoria Pública.

Também é consenso entre os Estados o encaminhamento de medidas para o aumento da contribuição previdenciária dos servidores de 11% para 14% até 2019. No entanto, nem todos os Estados se comprometem a cortar em até 20% o número de funcionários comissionados.

enviar comentário
Publicidade

Planalto comemora decisão do STF que teve apelo de Temer e dois ex-presidentes

FHC e Sarney nas comemorações dos 15 anos do Real (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

O Globo

O Palácio do Planalto comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) desta quarta-feira que manteve Renan Calheiros (PMDB-AL) na presidência do Senado. Preocupado com o risco de uma paralisia da votação de matérias do ajuste fiscal, como a PEC que estabelece o teto de gastos pelo poder público, o presidente Michel Temer se mobilizou desde a tarde de terça para tentar uma “solução alternativa” à liminar do ministro Marco Aurélio Mello, que retirava Renan do poder.

Cúpulas do Senado, do PMDB e do PSDB, ex-ministros do STF, e os ex-presidente da República José Sarney e Fernando Henrique Cardoso passaram a atuar junto a ministros do STF, num apelo para que não se ampliasse o clima de instabilidade política no país, com o afastamento de Renan a poucos dias do início do recesso parlamentar.

enviar comentário
Publicidade

Governo recua na reforma da Previdência e retira bombeiros e policiais militares

Carteira de trabalho e previdência social  (Foto: Arquivo Google)

O Globo

Um dia depois de anunciar sua proposta de reforma da Previdência Social, o governo já fez o primeiro recuo. Depois de reunião com o ministro da Defesa, Raul Jungman, o presidente Michel Temer comunicou à equipe econômica que bombeiros e policiais militares ficarão de fora das mudanças no regime de aposentadorias do país.

Essas duas categorias hoje são beneficiadas por regimes especiais e têm forte impacto sobre as contas dos estados. Por isso, a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma era abrangente e só deixava de fora as Forças Armadas. No entanto, diante de pressões políticas, o Planalto decidiu deixar bombeiros e PMs para serem tratados num projeto à parte.

Nos bastidores, interlocutores do Planalto admitiram que o governo não quer correr o risco de se indispor com esses servidores num momento de tensões políticas, em que ocorrem manifestações nas ruas do país.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Afastamento meia-sola de Renan leva à desmoralização do STF

O Supremo Tribunal Federal viveu uma sessão histórica nesta quarta-feira, dia 7 de dezembro 2016. A Corte já não é tão Suprema. Seus ministros já não precisam fazer muito esforço para exibir altivez. Basta que fiquem agachados. Rendendo-se às conveniências de um réu ilustre, o senador Renan Calheiros, o ex-Supremo deflagrou um inédito processo de autodesmoralização.

Por maioria de seis votos a três, o ex-Supremo ignorou providências que havia adotado em relação a Eduardo Cunha para brindar Renan com um afastamento meia-sola. O réu alagoano não poderá substituir o presidente da República. Mas o fato de responder a uma ação penal por se apropriar de verbas públicas em benefício particular não o impede de continuar presidindo o Senado e o Congresso como se nada tivesse sido descoberto sobre ele.

A decisão do ex-Supremo foi 100% política. Resultou de uma costura que envolveu os chefes dos três Poderes: Michel Temer, Cármen Lúcia e o próprio Renan. Partiu-se do pressuposto de que o afastamento do réu alagoano do comando do Senado arruinaria a governabilidade, comprometeria a aprovação da emenda constitucional do teto de gastos e agravaria a crise econômica. Com esse entendimento, as instâncias máximas da República como que convidam o brasileiro a se fingir de bobo pelo bem do país.

Renan celebrava o resultado do julgamento na noite da véspera. Conforme noticiado aqui, o senador antecipava o veredicto aos aliados. Se a sensibilidade auditiva fosse transportada para o nariz, os interlocutores de Renan sentiriam um mau cheiro insuportável ao ouvir as expressões chulas que ele utilizava para se referir ao ministro Marco Aurélio Mello, autor da liminar que ordenava o seu afastamento da presidência do Senado. Como também já foi noticiado aqui, Renan descumpriu a ordem do relator seguindo instruções de um outro ministro do próprio ex-Supremo.

Três dias depois de o brasileiro ter voltado às ruas para reiterar o apelo por moralidade e pedir a cabeça de personagens como Renan, o ex-Supremo alistou-se voluntariamente na volante alagoana. Fez mais: anexou o Brasil à região metropolitana de Alagoas. E se autoconverteu num puxadinho do gabinete do cangaceiro. Tudo isso em nome de uma pretensa governabilidade. Salvo melhor juízo, não há vestígio de semelhante desmoralização na história da Suprema Corte brasileira.

JOSIAS DE SOUZA

Comentário (1) enviar comentário
  1. Frederico Cornelio dos Santos disse:

    Ta mais do que provado que as instituições nesse País não funciona. Agora só nos restam a INTERVENÇÃO MILITAR

Publicidade

Moro de cochichos com Aécio é falta de recato

Graças ao seu desempenho à frente da Lava Jato, Sergio Moro tornou-se um colecionador de homenagens. Na noite de terça-feira(6), o magistrado foi premiado por uma revista como ‘Brasileiro do Ano na Justiça’. Dividiu o salão com investigados e suspeitos. Foi fotografado confraternizando com o grão-tucano Aécio Neves, alvo de delações e protagonista de inquérito no Supremo Tribunal Federal.

Normalmente, o juiz da Lava Jato revela em suas aparições públicas muita presença de espírito. Talvez devesse considerar a hipótese de começar a perseguir um outro objetivo: a ausência de corpo. Seriedade é como gravidez. Nenhuma mulher pode estar um pouquinho grávida, como um juiz não pode ser um pouco sério. A imagem de Moro aos cochichos com o investigado Aécio é um flagrante de falta de recato.

JOSIAS DE SOUZA

Comentário (1) enviar comentário
  1. Potyguar disse:

    Fica difícil acreditar em um País desses. Quando meus filhos falam em deixar o País e tentar a sorte em outro lugar eu já estou começando a os incentivar.
    Trabalhar a vida inteira ( como quer o mordomo vampiro ) para sustentar uma palhaçada dessas é no mínimo desanimador .

Publicidade

Governo retifica PEC e retira PMs e bombeiros de reforma da Previdência

O governo do presidente da República Michel Temer enviou nesta quarta-feira (7) uma nova versão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência ao Congresso Nacional na qual retira policiais militares e bombeiros das novas regras propostas. O governo também alterou trecho da PEC para permitir que os militares possam acumular aposentadorias e pensões.

O texto que agora tramita na Câmara é diferente do que havia sido divulgado pelo governo à imprensa nesta terça (6). A alteração do teor da PEC, porém, não foi comunicada.

Em material distribuído aos jornalistas, o governo dizia que os policiais e bombeiros militares passariam a seguir as regras dos servidores civis. Os estados ficariam a cargo de definir apenas a regra de transição para as categorias.

Ainda na proposta original, pelo artigo 42, que foi totalmente retirado na nova versão, os militares dos Estados e do Distrito Federal junto aos seus pensionistas não poderiam acumular aposentadorias e pensões por morte vinculadas ao sistema do INSS. Na nova proposta, não existe essa previsão.

G1

Comentários (5) enviar comentário
  1. Junior pinheiro disse:

    Tiraram a ANTA E DEIXARAM O EXTRRMINADOR DO FUTURO de nossos filhos!!! Foi tiro no pé! !!! E tem uma coisa, É GOELA ABAIXO viu!!!!!!!!!

  2. Paulo Cardoso disse:

    Há uma pergunta a qual todos deveriam buscar uma resposta, afinal quem realmente é Michel temer e que surpresas amargas estão por traz de suas propostas e a quem ele realmente está buscando favorecer…

  3. Paulo Cardoso disse:

    Estão acendendo uma fogueira em um barril de pólvora, estão menosprezando a capacidade de reação de milhões de pessoas, uma verdadeira afronta aos direitos dos trabalhadores isto não vai acabar bem pra eles

  4. Blue disse:

    O governo só divulga o q lhe interessa. Haja mentiras para o trabalhador nesse caso da perversa reforma da previdência. Esse governo começou perdido.

  5. IB disse:

    Os militares, policiais e bombeiros tem condições de trabalho bem distinta e especifica que exige uma diferenciação, isso é fato e eu concordo; mas ainda assim metade do tal rombo na previdência é justamente da parte da previdência militar. Some a isso as exceções dos políticos (que nem deveriam ter aposentadoria!) e do judiciário (o poder mais superfaturado no Estado brasileiro!). É absurdo isso, se é um mal necessário como eles dizem (embora haja especialistas que discordam da ideia de rombo na previdência) então os sacrifícios deveriam ser distribuídos a todos os setores de forma proporcional.

Publicidade

Erro: Globo volta atrás e ‘readmite’ eliminado do The Voice

Rafah disse que votação deveria ser anulada

Eliminado do “The Voice Brasil” na última quinta-feira (1), Rafah voltará ao reality. O rapaz alegou ter sido prejudicado por causa de um erro da produção, que, por sua vez, decidiu dar uma nova chance ao músico.

Durante sua apresentação, o programa colocou o número do cantor na tela, mas com o nome e a foto de seu adversário, Luan Douglas. O problema durou alguns segundos, mas gerou comoção nas redes sociais.

Rafah estará presente na próxima fase, “Remix”, que será exibida no dia 15, segundo o jornal “O Globo”.

Anteriormente, o rapaz revelou que o diretor geral da atração não cogitava alterar o resultado.

“Na minha opinião, um tipo de erro como esse anularia a votação. O [diretor geral] Creso me ligou para dizer que o erro não influenciou no resultado final e que eles não poderiam me dar uma nova chance. Para mim, a Globo assumiu o erro quando me ligou”, desabafou ao jornal “O Dia”.

Comentário (1) enviar comentário
  1. JOAO MARIA disse:

    noticia muito importante, que porra é the voice??????????????

Publicidade

Aos 18 anos, jovem leiloa virgindade por mais de R$ 7 milhões

Aleexandra leiloou sua virgindade em uma agência de garotas de programa e acompanhantes

Aleexandra Khefren é uma jovem de 18 anos que vive na Romênia e decidiu fazer algo polêmico com o próprio corpo: por à venda a sua virgindade.

Aleexandra anunciou sua virgindade em uma agência de acompanhantes e garotas de programa, que organizou o leilão e deve ficar com 20% dos lucros. Ela tinha colocado um preço incial de 850 mil libras para a sua primeira vez, o equivalente a R$ 3,6 milhões, de acordo com informações do jornal britânico “Metro”.

Por ser algo inusitado, o leilão gerou grandes controvérsias, inclusive com a família da jovem. Toni e Elena, os pais de Aleexandra, ameaçaram deserdá-la e assim o caso ficou público e ganhou visibilidade. Com isso, surgiram muitos homens dispostos a desembolsar muito dinheiro pela primeira relação sexual da jovem. Ela recebeu diversos lances mais altos do que o inicial, e o maior é de um homem de negócios que ofereceu 1,7 milhão de libras, ou mais de R$ 7 milhões.

Motivo

A romena alegou, no início, ter decidido fazer isso para arrecadar dinheiro para “ajudar a família que passava por problemas financeiros”. Em um programa de televisão, Aleexandra disse que seus pais estavam em uma situação muito difícil com dívidas, lutando para sobreviver e prestes a serem despejados, mas a informação foi negada pelos pais da jovem, que estão sem falar com ela, temporariamente, por conta do acontecido.

O tio da menina, Radu Raducu, também negou o fato de os pais estarem sofrendo uma dificuldade financeira tão severa. “Os pais delas estão simplesmente enojados e não conseguem entender por que ela está fazendo isso. Eles imploraram para ela para não fazer isso, mas ela disse ‘Eu tenho 18 anos e eu posso fazer o que eu quiser com o meu corpo’”, disse ao jornal britânico “Mail Online”.

Ele ainda declarou que Toni, pai de Aleexandra, ganha quatro vezes mais do que a média das pessoas na Romênia.

O encontro

De acordo com a agência que veiculou o anuncio da virgindade da romena, o encontro que custou mais de R$ 7 milhões vai acontecer na Alemanha. O homem que deu o lance mais alto, um rico empresário, pode escolher um hotel em que Aleexandra irá visitá-lo por uma noite.

IG

Comentários (2) enviar comentário
  1. Thales Ribeiro disse:

    Uma melher que tem um tio com esse nome, não poderia agir diferente!

  2. Luan disse:

    Matéria repetida ate comentei ela hoje a tarde

Publicidade

MPF organiza cronograma de depoimentos da Odebrecht

O Ministério Público Federal está organizando o cronograma de depoimentos dos 77 executivos da Odebrecht.

O MP está acertando as datas das falas dos delatores e e o procurador responsável em cada depoimento.

Os depoimentos devem terminar somente no início de 2017.

O acordo da Odebrecht é considerado o maior dentre as delações premiadas. A expectativa é de que novos delatores ampliem o escopo da Operação Lava Jato e revelem informações sobre mais de uma centena de políticos.

G1

Comentários (3) enviar comentário
  1. Blue disse:

    Pandilha e Temer tremendo nas bases. Vão cair!

  2. IB disse:

    Essas delações já poderiam ter saído a muito tempo. Mas a Lava Jato é conduzida por interesses políticos e conveniências do MPF e poder judiciário em conluio com o cartel que domina a imprensa brasileira. Enquanto não se conclui as investigações e se esclarece os fatos o país vai sendo desmantelado por uma quadrilha de políticos corruptos e membros de velhas oligarquias sujas, o ambiente econômico não se torna favorável para nenhuma esperança de recuperação e as elites do poder público e do setor privador (principalmente os bancos!) vão concentrando cada vez mais privilégios e poder. E não adianta virem com essa gritaria de foi tudo resultado de 13 anos de governo PTistas, pq 1º eles não governaram sozinhos e absolutos nesse tempo e nunca foram uma maioria plena no Congresso e 2º até o pior momento do governo Dilma é muito melhor do que a situação de hoje!

Publicidade

Polícia apreende 1.900 cabeças de gado em fazendas de Eliseu Padilha

Uma operação das polícias Militar, Civil a Ambiental de Mato Grosso, por determinação da Justiça, encontrou pelo menos 1.900 cabeças de gado durante os mandados de busca e apreensão em fazendas do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha e seus demais sócios.

O ministro-chefe e mais seis sócios são alvos de duas ações de bloqueio de R$ 108 milhões em bens por degradação ambiental. Cabe recurso.

Também foram encontrados espingardas, 18 armas de fogo, uma motosserra e um trator.

Folha

Comentários (5) enviar comentário
  1. Junior pinheiro disse:

    VÊ SE ESSA PEC ATINGE ELE, QUE HÁ VINTE ANOS O ACM JÁ O CHAMAVA DE ELISEU QIADRILHA, MEMORIA DO POVO É MESMO FRACA, SEMPRE OS MESMOS!!!

  2. Blue disse:

    Esse é mais um bandido no governo do enrolado Temer.

  3. Junior disse:

    Esse tipo de gente é quem governa o brasil.

  4. Junior disse:

    Esse tipo de gente é quem governa o brasil.

  5. Rosaldo disse:

    Esses militares vão ser presos. Basta Eliseu reclamar no STF.

Publicidade