Publicidade
Publicidade

Garibaldi acha que aprovação do impeachment facilitará aprovação das reformas

Se o Senado confirmar as previsões e votar pelo impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer assumirá de vez o cargo e poderá tirar o Brasil da crise trabalhando junto com o Congresso Nacional pela aprovação das reformas tributária, previdenciária e política. A avaliação foi feita pelo senador Garibaldi Filho, que, em entrevista ao programa Jornal das Seis, da 96 FM, disse acreditar que 61 senadores votarão pela cassação da presidente acusada.

“Tanto o governo Lula quanto o governo Dilma tiveram 13 anos para propor as reformas e não chegaram a termo. O que vejo é que o presidente Temer está decidido a fazê-las. Teremos consequência a diminuição do desemprego, que hoje atinge índices alarmantes, cerca de 12 milhões de brasileiros. Vejo o Brasil do dia seguinte ao impeachment com uma perspectiva muito melhor”, comentou o senador Garibaldi Filho.

Outro assunto abordado durante a entrevista foi o caráter jurídico-político do processo de impeachment. O senador avaliou que não se pode pretender que os senadores da República deixem de observar, durante o seu voto, razões de ordem política, além da justificativa jurídica. No entendimento de Garibaldi Filho, os crimes de responsabilidade cometidos por Dilma Rousseff estão “bem configurados” no relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Do relatório de Anastasia, o senador Garibaldi Filho citou o trecho que trata da abertura dos decretos de crédito orçamentários entre julho e agosto de 2015 e que somente poderiam ter sido editados sem autorização do Congresso Nacional se estivessem compatíveis com a meta de superávit primário estabelecida para aquele ano. Ele rechaçou a narrativa utilizada pelos defensores de Dilma em classificar o impeachment como golpe.

Respondendo a questionamento da bancada do Jornal das Seis, Garibaldi Filho lamentou que, durante sua fala inicial, Dilma Rousseff tenha elegido vários culpados para os problemas do seu governo, esquecendo de assumir suas próprias responsabilidades. A falta de diálogo, segundo o senador, foi um dos motivos que contribuíram para que o governo Dilma perdesse a sustentação parlamentar.

enviar comentário
Publicidade

Réu da Lava-Jato acusa PF de coação, intimidação e chantagem

O assessor do ex-senador Gim Argello (PTB-DF) Paulo César Roxo Ramos, réu na Operação Lava-Jato, acusou os investigadores da Polícia Federal em Curitiba de terem “coagido, chantageado e intimidado” ele ostensivamente em interrogatório. Em depoimento ao juiz Sérgio Moro nesta segunda-feira, Ramos afirmou que ouviu que “se não falasse o que o delegado queria ouvir” a sua prisão, ocorrida em abril, seria convertida em definitiva.

— Fui coagido, chantageado, intimidado ostensivamente de maneira pouco usual. Acima do que aceitável, entendo eu, pelo código de conduta da carreira do servidor — afirmou Ramos.

Depois da acusação, ainda nesta segunda-feira, a Polícia Federal (PF) encaminhou ao Ministério Público Federal (MPF) cópias dos registros em vídeo do interrogatório, para que fossem juntadas aos autos. Os vídeos mostram que não houve coação à testemunha.

“Diante dos fatos, afigura-se lamentável a deslealdade, imoralidade e falta de ética do investigado e de sua defesa técnica ao imputar falsamente a prática de crime pelas autoridades”, escreveram os procuradores do MPF em petição anexada aos autos durante a tarde.

Ramos foi um dos alvos da 28ª fase da Operação Lava-Jato. A ação, batizada de “Vitória de Pirro”, investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras. O ex-senador Gim Argello seria um dos principais beneficiários.

O Globo

enviar comentário
Publicidade

ABC vence o Remo e assume a liderança do grupo A da séria C

O ABC recebeu na noite desta segunda-feira no Frasqueirão o REMO/PA, precisando vencer por mais de um gol de diferença para assumir a liderança do grupo A da série C, o Alvinegro Potiguar fez o dever de casa e numa excelente partida venceu por 2X0 o clube paraense. Jones Carioca que marcou o 2º gol, ainda assumiu a artilharia da competição.

Classificação

enviar comentário
Publicidade

Lote de achocolatado é interditado após morte de menino

Achocolatado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou hoje a interdição cautelar de um lote do achocolatado Itambezinho, fabricado pela marca Itambé. O produto interditado foi fabricado em maio de 2016 e é válido até o mês de novembro deste ano. A medida foi tomada após a morte de uma criança de dois anos na última quinta-feira, por parada cardiorrespiratória, após tomar o mesmo achocolatado. Embora não haja confirmação de que a bebida tenha causado a morte da criança, a Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária do Mato Grosso solicitou a interdição cautelar do lote completo de todos os achocolatados desta marca.

Segundo denúncia feita pela mãe do menino à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o filho estava bem e começou a passar mal logo após ingerir a bebida, sofrendo com falta de ar, fraqueza e princípio de desmaio. Ainda segundo o relato, ela e um tio da criança também apresentaram mal-estar momentâneo após ingerir um pouco do mesmo produto.

Ao sofrer dos sintomas, a criança foi levada para a Policlínica do Coxipó, em Cuiabá, Mato Grosso, mas faleceu uma hora após a internação. Em depoimento, a mãe, de 28 anos, disse que o filho bebeu o achocolatado por volta das 9 horas da manhã. Antes disso, a vítima estava bem, apresentando apenas os sintomas de um resfriado leve havia dois dias. Após ingerir um pouco do mesmo achocolatado, a mãe relatou ter sentido náuseas e tontura. O tio do menino, com sintomas mais fortes, teria se dirigido ao Pronto-Socorro de Cuiabá.

enviar comentário
Publicidade

PM e manifestantes e entram em confronto em ato contra o impeachment na Paulista

O ato, convocado pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, teve concentração na Praça do Ciclista

As frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular realizam nesta segunda-feira (29), na Avenida Paulista, uma manifestação em protesto contra o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, cujo julgamento no Senado entrou hoje no quarto dia.

 O clima é tenso na região, e a Polícia Militar chegou a usar bombas de efeito moral para impedir que os manifestantes se aproximassem do prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), entidade que os dois movimentos consideram “patrocinadora do golpe” contra a petista.

A caminhada começou por volta das 18h20 na Praça do Ciclista, que fica na Avenida Paulista, e pretendia chegar até a sede da Fiesp, situada na mesma via. A PM fez um bloqueio para evitar que os manifestantes chegassem ao prédio da entidade. Quando estes se aproximaram do bloqueio, por volta das 18h50, os policiais começaram a soltar bombas de efeito moral. Os participantes da passeata correram então para o vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

O major Teles, responsável pelo policiamento da região nesta segunda-feira, disse aos jornalistas que a PM soltou as bombas porque os organizadores não tinham informado qual seria o trajeto da manifestação.

A PM não fez estimativa sobre o número de participantes do protesto, estimado pelos organizadores em 2 mil.

 

IG

enviar comentário
Publicidade

Mulher alvo de comentários sexuais diz que vai processar Paes

O prefeito Eduardo Paes poderá responder na Justiça pelas declarações feitas à moradora do Morro da Babilônia Rita de Cássia, durante a entrega de um apartamento do programa Morar Carioca. No vídeo, que está circulando nas redes sociais, Paes afirma que ela “vai trepar muito” no quarto da nova residência. O advogado de Rita, Carlos Eduardo Carvalho, disse, nesta segunda-feira, em entrevista a rádio CBN que a prioridade é retirar a gravação de circulação, mas adiantou que pretende entrar com uma ação penal e outra de responsabilidade civil:

“Vamos tirar o vídeo do ar. O YouTube não pode continuar exibindo esse material. Também vamos acionar a delegacia da mulher”, afirmou durante entrevista a rádio.

As declarações do prefeito foram repudiadas pela Comissão de Igualdade Racial-CIR/ OAB-RJ e pelo Núcleo Contra a Desigualdade Racial da Defensoria Pública, que divulgaram uma nota lamentando as declarações do prefeito. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio notificou nesta segunda-feira o prefeito Eduardo Paes e o candidato Pedro Paulo, ambos do PMDB, para que eles identifiquem a data e o local onde foi gravado o vídeo que tem causado revolta nas redes sociais. Após a notificação, eles têm 48 horas para responder às perguntas.

O texto afirma que o episódio foi uma lamentável “demonstração de machismo associado ao racismo”. E ressalta que “o Prefeito do Rio de Janeiro expôs sua visão acerca das mulheres negras e pobres no Brasil. Reforçando a objetificação do corpo da mulher e ainda o estereótipo da raça. O chefe do Executivo Municipal, ao bradar em público a humilhante ideia que faz da cidadã, apenas concretiza em sua fala a assimetria de poder e reconhecimento latente nas relações sociais.”

O Globo

enviar comentário
Publicidade

George Antunes é empossado como novo secretário estadual de saúde

O governador Robinson Faria empossou o novo secretário de Estado da Saúde Pública, George Antunes, na tarde desta segunda-feira (29), na Governadoria, no Centro Administrativo.

O chefe do Executivo Estadual disse que o farmacêutico bioquímico já desempenhou a função em gestões anteriores e é uma escolha técnica para o cargo. “A escolha dele obedece aos critérios técnicos. Ele é o nome certo para essa nova etapa pela qual passamos”, declarou.

George Antunes se disse motivado a enfrentar os entraves. “Temos desafios pela frente, como a queda de repasses e alta demanda, mas vamos cumprir o nosso dever constitucional de continuar oferecendo os serviços que a população merece. Vamos trabalhar com os municípios para fortalecer a saúde pública que não pode ser responsabilidade apenas do governo. Todos estão envolvidos, desde aos que prestam a atenção básica a alta complexidade”, registrou.

George Antunes de Oliveira é farmacêutico bioquímico, graduado pela UFRN, com especialização em Administração Hospitalar, Gestão Financeira e Gestão Pública. Foi secretário adjunto e titular da Saúde do Estado em gestões passadas e adjunto da Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

Foi ainda diretor da Unidade de Agentes Terapêuticos (Unicat) e dos hospitais Giselda Trigueiro e Maria Alice Fernandes. Na iniciativa privada também dirigiu o hospital da Unimed, entre outros.

enviar comentário
Publicidade

Em plena crise hídrica, Prefeitos de Acari, Carnaúba dos Dantas e Timbaúba dos Batistas dispensam Operação Pipa do Governo do Estado

s prefeitos das cidades de Acari, Carnaúba dos Dantas e Timbaúba dos Batistas, respectivamente Isaías Cabral, Sérgio Eduado e Chilon Batista, enviaram ofícios ao Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil (COPDEC-RN), dispensando a Operação Pipa do Governo do Estado. Em plena crise hídrica, os prefeitos alegaram que seus municípios não correm risco de colapso.  O Blog do Tonny Washington teve acesso com exclusividade aos ofícios.

O prefeito de Acari, Isaías Cabral, alegou que o Açude Gargalheiras recebeu água durante o período chuvoso que garantirá o abastecimento da zona urbana até o final do ano. O prefeito solicitou a possibilidade da Operação Vertente apenas para a zona rural.

Já o prefeito de Carnaúba dos Dantas, Sério Eduardo, disse que o município já é abastecido pela Operação Pipa do Governo Federal, executada pelo Exército Brasileiro, e que a CAERN abastece 80% da zona urbana.

O prefeito de Timbaúba dos Batistas, Chilon Batista, argumentou que a cidade está sendo abastecida pela Adutora Manoel Torres, que leva água do sistema Piancó, Piranhas, Açu. Chilon também destacou que, caso o abastecimento seja suspenso pela adutora, existe um açude no município com água suficiente para manter a cidade abastecida até o próximo período chuvoso.

Informações do Blog Tonny Washington

enviar comentário
Publicidade

Preso foge pela porta da frente de penitenciária da Grande Natal

Na tarde de hoje, 29, um preso fugiu a pé e pela porta da frente da Penitenciária Estadual Rogério Coutinho Madruga, na Grande Natal. Segundo informações da Sejuc, houve negligência por parte de um agente penitenciário.

A fuga aconteceu por volta das 14h30. O preso levava comida para os porcos que são criados na unidade acompanhado de um agente. Segundo a Sejuc, o agente se descuidou e o preso fugiu correndo pelo portão da frente da unidade.

enviar comentário
Publicidade

Grupo faz ato em apoio a Dilma Rousseff em Natal

Um grupo de pessoas faz um ato, desde às 17h30, em apoio à Dilma Rousseff (PT) nesta segunda-feira (29), na capital potiguar. A concentração acontece nas proximidades do Midway, no bairro do Tirol.

A organização do ato ainda não repassou a estimativa de pessoas que participam da manifestação. A Polícia Militar também não confirmou a quantidade de pessoas que estão no evento.

enviar comentário
Publicidade

ELEIÇÕES: Prefeito volta atrás e só discute UBER após as eleições. Carros estão liberados para transportar passageiros

A Prefeitura Municipal de Natal informa que, ao tomar conhecimento de parecer jurídico da Procuradoria da Câmara Municipal indicando a inconstitucionalidade do projeto que trata da utilização de aplicativos para o transporte de passageiros, encaminhado ao poder legislativo em agosto de 2015, e em comum acordo com a Câmara Municipal, irá retirar o referido projeto de lei.

Essa medida também se faz necessária para que haja uma discussão democrática entre todos os interessados na prestação do serviço e evitar que haja contaminação política/eleitoral no debate em torno de tema tão relevante para a cidade.

A prefeitura acredita que, ainda em 2016, logo após o momento eleitoral, haverá melhores condições para se dialogar com os interessados e toda a sociedade, através dos seus representantes no poder legislativo, um modelo de regulamentação que possa garantir a livre concorrência e ao mesmo tempo assegurar condições de igualdade entre todos os prestadores desse serviço.

A Prefeitura entende que esse debate deve se dar de maneira desapaixonada, dentro do princípio de se buscar uma solução que atenda, prioritariamente, os interesses do cidadão natalense.

A Prefeitura informa ainda que em contato dos dirigentes da STTU com os titulares da Promotoria de Defesa do Consumidor, ficou definido que a STTU não irá apreender veículos que exploram esse serviço até que seja aprovada a regulamentação definitiva desse modelo de transporte.

DO BLOG: Esse blogueiro cantou a bola no programa MEIO DIA RN desta segunda-feira, que tinha certeza que por causa do momento político, o prefeito iria ter essa atitude, e olhe que foi o próprio prefeito que enviou um projeto para Câmara vetando UBER em natal. O que período eleitoral não fizer….

Comentário (1) enviar comentário
  1. Soriedem disse:

    Certo prefeito, até lá tem que cassar as concessões daqueles taxistas que por acaso tentem atrapalhar a atuação dos Ubers.

Publicidade