Publicidade

Fiança faz Eike pôr à venda lanchas e Lamborghini

Lamborghini apreendida na casa de Eike (Foto: Reprodução/Facebook)

Em prisão domiciliar e afastado de seus negócios, o empresário Eike Batista quer evitar a deterioração de bens bloqueados pela Justiça e, ao mesmo tempo, busca se livrar do custo de sua manutenção.

Carros e embarcações que eram símbolo de seu antigo império – como o Lamborghini Aventador branco que enfeitava a sala de sua casa – estão na lista dos bens que o fundador do Grupo X tenta se desfazer, conforme documentos obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo. Para isso, o empresário vai precisar antes da autorização da Justiça.

“Além da questão da deterioração, Eike está com os bens bloqueados, impossibilitado de arcar com as despesas deles”, afirmou o advogado do empresário, Fernando Martins. A defesa do fundador do Grupo X já anexou aos processos propostas de interessados em diversas embarcações, entre lanchas e jet skis.

O primeiro pedido para a venda antecipada dos bens foi feito no começo do ano. Desde então, surgiram novos candidatos a comprar a frota do empresário. Eike tem os esportes náuticos como uma de suas paixões. O empresário bateu, em 2006, o recorde de velocidade da travessia Rio-Santos com uma de suas lanchas.

O dinheiro levantado ficará bloqueado na Justiça e parte pode ser usado pelo empresário no plano de pagamento da fiança de R$ 52 milhões, acertado em maio com o juiz da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, responsável pelos desdobramentos da Lava Jato no Estado. Além da 7.ª Vara, Eike tem bens bloqueados em processos na 3.ª Vara Federal Criminal. “A juíza da 3.ª Vara (Rosália Monteiro Figueira) autorizou a avaliação dos bens. Na 7.ª Vara já há autorização para a venda de uma das embarcações”, disse Martins, sem detalhar qual delas.

Em 2014, quando Eike tentou vender pela primeira vez o Lamborghini Aventador modelo 2012 o preço estimado era de R$ 2,5 milhões. Entre as lanchas e jet skis do empresário, ao menos quatro deles já foram avaliados, em um total de R$ 3,6 milhões. A mais cara é a lancha Spirit of Brazil Intermarine 680, avaliada em R$ 3,5 milhões. A embarcação já tem um candidato a dono, que ofereceu R$ 2,5 milhões à vista.

Há ainda uma lancha de pequeno porte batizada de Thorolin, em referência aos filhos do empresário Thor e Olin, e dois jet skis, um de R$ 42 mil e outro de R$ 52 mil. A avaliação foi entregue neste mês. Uma segunda proposta foi feita por uma lancha da italiana Ferretti. Nesse caso, foram oferecidos R$ 400 mil, mas o valor de avaliação não foi informado.

O empresário tem embarcações no Rio e em Angra dos Reis, onde paga pelas vagas nas marinas e manutenção. Outro problema é que a documentação delas está fora da validade, o que impede que os parentes de Eike as usem e que sejam testadas pelos compradores.

A defesa de Eike também está pedindo a atualização dos documentos na Marinha do Brasil. “Para efetivar o negócio, é necessário que a embarcação seja colocada no mar para realização de testes pelo pretenso comprador”, disse Martins. Em 2013, quando teve início o desmanche de seu império, o empresário precisou se desfazer do barco Pink Fleet.

O projeto de Eike era ganhar dinheiro com eventos corporativos a bordo do navio na Baía de Guanabara, mas a ideia não deslanchou. A embarcação, inaugurada como atração turística em 2007, vinha dando prejuízo ao empresário. Ao final, foi desmanchada e as peças vendidas.

O ex-magnata, que já fez parte da lista de bilionários da Forbes, foi preso em janeiro na Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato no Rio. Após três meses, foi para prisão domiciliar. O fundador do Grupo X foi indiciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Ele teria pagado US$ 16,5 milhões em propina ao esquema liderado por Sérgio Cabral (PMDB-RJ), ex-governador do Rio, para ter benefícios em seus negócios. Ele prepara documentos para um acordo de delação premiada.

Na 3.ª Vara Federal Criminal, Eike é réu por supostas irregularidades em sua atuação à frente de duas empresas do seu grupo, a petroleira OGX e a empresa de construção naval OSX. US$ 16,5 milhões teriam sido pagos pelo empresário Eike Batista em propina no esquema do ex-governador Sérgio Cabral, segundo investigação da Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato. Eike está em prisão domiciliar; Cabral continua preso no Rio.

 

 

ÉPOCA

Comentário (1) enviar comentário
  1. Blue disse:

    Tudo adquirido com os impostos q pagamos roubados em conluio com essa corja de políticos.

Publicidade

Europa está na mira de 173 terroristas do Estado Islâmico

Quase 200 terroristas do Estado Islâmico (EI) estariam prontos para cometer ataques na Europa, de acordo com dados recebidos pela Interpol e divulgados neste sábado (22) pelo jornal britânico The Guardian. Os dados pertencem a uma lista que a Interpol recebeu e na qual consta o nome de 173 militantes do Estado Islâmico que podem cometer atentados como forma de se vingarem das operações militares de países europeus no Oriente Médio.

De acordo com o The Guardian, a lista foi entregue à Interpol pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos, com base em informações recolhidas na Síria e no Iraque.

No documento, os jihadistas são definidos como “indivíduos que podem ter sido adestrados para construir ou planejar explosivos para causar inúmeros mortos e feridos. Acredita-se que eles possam viajar internacionalmente para participar das atividades terroristas”. Até o momento, porém, não há indícios de que esses 173 terroristas estejam já em território europeu. A Interpol, por sua vez, pediu que os países da Europa colaborem com as investigações e forneçam dados sobre as pessoas citadas na lista, que contém a data de recrutamento pelo EI, fichas criminais, números de passaportes e perfis em redes sociais.

Nos últimos meses, o Estado Islâmico sofreu várias derrotas na Síria e no Iraque. A mais expressiva foi confirmada em 9 de julho, com a retomada de Mosul, capital do califado. Além disso, a Rússia divulgou que é provável que o líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi, tenha morrido em um bombardeio.

Diante disso, a Europa, um dos principais alvos de atentados terroristas do Estado Islâmico fora do Oriente Médio, teme que jihadistas viagem ao continente para se vingarem das derrotas.

Isso porque, segundo as Nações Unidas, ao menos quatro mil cidadãos europeus teriam deixado seus países para lutarem ao lado do Estado Islâmico nos últimos cinco anos. (ANSA)

 

ISTOÉ

Comentário (1) enviar comentário
  1. David32 disse:

    Bem agente podia negociar!
    Traga esses terroristas pra nosso Brasil velho é vamos mandar os políticos pra la, com certeza se um bom negócio pra gente !!!!

Publicidade

Emissão de passaportes será normalizada em cinco semanas, diz Casa da Moeda

Casa da Moeda diz que irá trabalhar 24 horas por dia para normalizar a emissão de passaportes no País

A CMB (Casa da Moeda do Brasil), órgão responsável pela produção dos passaportes no Brasil, informou nesta sexta-feira (21) que a normalização da emissão dos documentos deverá demorar até cinco semanas. Cerca de 175 mil pedidos ficaram represados e terão de ser processados por ordem cronológica.

A emissão dos passaportes foi suspensa pela Polícia Federal no fim do mês passado. Por meio de nota enviada à imprensa, a Casa da Moeda informou que recebeu nesta tarde os arquivos com dados de pessoas solicitantes dos passaportes e que a fabricação será retomada imediatamente, com turnos extras a partir do começo da próxima semana.

“Por entender a importância da urgente normalização do serviço, a CMB vai trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana, a partir de segunda feira (24), arcando com custos extras para atender a todas as solicitações feitas pelos cidadãos nos postos da DPF durante os dias de suspensão”, diz a nota enviada pela instituição.

A lei que libera o crédito suplementar para a emissão de passaportes foi publicada na última quinta-feira (20) no Diário Oficial da União. Ainda assim, aqueles que compareceram aos postos de atendimento da Polícia Federal ontem ainda eram informados de que não havia data prevista para a entrega do documento.

Interrupção

A suspensão do serviço pela Polícia Federal pegou muita gente de surpresa no fim de junho. Na ocasião, a corporação alegou que a medida fora adotada devido à “insuficiência de orçamento destinado às atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem”.

As dificuldades orçamentárias também afetaram os serviços da Polícia Rodoviária Federal, que anunciou no início deste mês a redução das patrulhas em estradas federais e o fechamento de postos. Também foram suspensos o uso de aeronaves pela corporação e o serviço de escolta de cargas. A situação até o momento não foi normalizada.

Ainda por meio de nota, a Polícia Federal informou que irá atuar em parceria com a Casa da Moeda do Brasil para normalizar o serviço de emissão de passaportes em todo o País. A PF diz que realiza, em média, 8 mil atendimentos por dia a pessoas que requisitam o documento, necessário para quem faz viagens ao exterior.
* Com informações da Agência Brasil

 

enviar comentário
Publicidade

Delegada que livrou Sarney, Renan e Jucá diz que é ‘natural’ projetos contra investigações

Ao concluir que os senadores Renan Calheiros e Romero Jucá e o ex-presidente José Sarney – velhos cardeais do PMDB – não tentaram barrar a Lava Jato, a delegada de Polícia Federal Graziela Machado da Costa e Silva afirmou que, ainda que ‘lamentável’, é natural que projetos de lei ‘tivessem o propósito de amainar consequências criminais que rondam os próprios legisladores’.

O relatório da PF concluiu que os três peemedebistas, flagrados em conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, não cometeram obstrução de Justiça e que o ex-presidente da Transpetro não merece os benefícios da delação premiada.

Nos diálogos, Jucá afirma ser necessário ‘mudar o governo para estancar a sangria’ e mencionava como ‘solução’, o então vice-presidente Michel Temer.

À época, em maio de 2016, a ex-presidente Dilma Rousseff estava à beira do processo de impeachment e o delator e o peemedebista falavam sobre as investigações.

O então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ressaltou a necessidade de regulamentar a delação premiada em conversa com Machado.
Já Sarney disse prever que a delação da Odebrecht teria o efeito de uma ‘metralhadora ponto 100’.

Para a delegada Graziela Machado da Costa e Silva, que assina o documento que livra os três da suspeita de obstrução de Justiça, os posicionamentos dos senadores, mesmo que sejam convertidos em projetos de lei que afetem as investigações, são prerrogativas de seus cargos.

“É natural – sem deixar de ser absolutamente lamentável – que eventuais alterações tivessem o propósito de amainar consequências criminais que rondam os próprios legisladores, mas, ainda assim, soa desarrazoado dotá-las de status criminal, sob pena de criminalizar qualquer movimento legislativo que, mesmo sem aprovação ou sequer tramitação, tenha como mote disciplinar de forma diversa, por exemplo, o instituto da colaboração premiada ou qualquer outro instituto penal ou processual penal”, sustenta a delegada.

Graziela afirmou entender que, mesmo que ‘tivessem sido apresentadas propostas legislativas para alterar o ordenamento vigente, tais iniciativas não podem, jamais, ser criminalizadas’.

“A questão central que se coloca, então, é que os posicionamentos críticos dos deputados e senadores, assim como as divergências de pensamentos, incluindo aquelas posturas contrárias a pleitos de diversas categorias ou manifestações classistas ou ainda posicionamentos oficiais de instituições públicas e privadas, são inerentes à atividade parlamentar”, concluiu.

 

 

Estadão

enviar comentário
Publicidade

Neymar diz “sim” ao PSG e vai faturar cerca de R$ 110 milhões por ano

Neymar está de malas prontas para o PSG e deve receber um salário astronômico

Ao que tudo indica, Neymar vai mesmo deixar o Barcelona para atuar no PSG a partir da próxima temporada. O jornal “Le Parisien”, noticiou neste sábado que o atacante brasileiro já disse “sim” à oferta do clube francês e que o anúncio oficial da contratação será feito nos próximos dias, assim que os últimos detalhes forem finalizados.

Já o “L’Équipe”, também da França, afirmou que o salário de Neymar em sua nova casa será de 30 milhões de euros por temporada, ou cerca de R$ 110 milhões, livre de impostos, em um vínculo válido até 2020. Esse valor é praticamente o dobro do que o jogador recebe atualmente no Barcelona.

Além do alto salário, o PSG terá que desembolsar 222 milhões de euros (aproximadamente R$ 810 milhões) referente ao valor total da multa rescisória do camisa 11 no Barça. O atleta está com o elenco do clube espanhol na pré-temporada nos Estados Unidos e quem está tratando da negociação é seu pai e outros membros do staff.

IG

enviar comentário
Publicidade

Mega-Sena pode pagar R$ 78 milhões neste sábado

Mega-Sena pode pagar R$ 78 milhões neste sábado (Foto: Heloise Hamada/G1)

O sorteio 1.951 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 78 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (22), em Atibaia (SP).

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

enviar comentário
Publicidade

Moro poupa de bloqueio ‘Poderosa’, caminhonete de Lula furtada em 2002

Descartada por ser “antiga” demais —e único bem deixado de lado por Sergio Moro ao bloquear propriedades atribuídas a Lula—, a caminhonete Ford F-1000 ano 1984 teve dias melhores.

Chamada de “Poderosa”, ela era, segundo o ex-presidente, item de valor sentimental para Lula e Marisa, sua mulher, que morreu em fevereiro. O carinho pelo carro, que estava na família havia anos, era tal que nunca se cogitou passá-lo adiante.

Mas tudo ficou na memória. Segundo o petista, a “perua” foi furtada em 2002, na frente de seu prédio, em São Bernardo do Campo (SP).

 

Folhapress

Comentário (1) enviar comentário
  1. Carlos Maia disse:

    100 anos de perdão para o ladrão da f-1000!!! 😂😂😂😂

Publicidade

Morre Roberto Medeiros

Faleceu nas primeiras horas da manhã deste sábado, 22, no Hospital Promater, Roberto Medeiros.

Administrador há muitos anos do shopping Via Direta, Roberto tinha 43 anos e lutou contra um câncer de pulmão por muitos anos.

Deixa a esposa Ana Paula e um casal de filhos: um menino com 9 anos e uma menina com 7.

O velório terá início às 17h, a missa às 20h e o enterro às 22h, no cemitério Morada da Paz, em Emaus.

Fica nossos sentimentos a todos familiares.

 

Comentários (5) enviar comentário
  1. Teles jr disse:

    Amigo dos amigos, alegria e felicidade contagiante!! Deus te recebe c certeza, na mesma alegria q vc nos tratava!!👏🏻👏🏻👏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻

  2. Fernando Antonio Ribeiro Bastos disse:

    Aos familiares, meus mais sinceros votos de pesar pela grande perda. Roberto, sem dúvidas, encarnava todo o espirito empreendedor da Família Medeiros, cuja ausência tão prematura, deixará uma lacuna das mais sentidas.
    Que Deus lhe conceda em sua nova morada, muita Paz.

  3. Ivan Paulo disse:

    Começou muito cedo no Via Direta, que Deus conforte a familia.
    Và em paz Roberto.

  4. Ovidio Cavalcanti disse:

    Deus conforte a família, perdemos um amigo e o RN , perdeu um grande cidadão.

  5. Joao Vilar disse:

    Deus o receba na sua infinita misericórdia e o coloque no lugar destinado aos bons !!

Publicidade

PM registra assassinatos em três cidades do Oeste potiguar

Três pessoas foram assassinadas a tiros na noite desta sexta-feira (21) na região Oeste potiguar. Os crimes aconteceram nas cidades de Mossoró, Baraúna e Apodi. Ninguém foi preso.

O primeiro homicídio foi registrado por volta das 18h30 em Mossoró, perto da praça Wilma Maia, no bairro Belo Horizonte. Elias Nogueira de Andrade, de 26 anos, estava na calçada de casa quando um homem se aproximou e atirou várias vezes. A Polícia Militar informou que o jovem não tinha envolvimento com crimes, e suspeita que ele tenha siso morto por engano.

Em Baraúna, a vítima foi Carlos Eduardo Souza Fernandes, de 37 anos. Ele foi morto no final da noite, no assentamento Vila Nova, na zona rural do município. Dois homens de aproximaram em uma motocicleta e atiraram na vítima, que estava na frente de casa. A PM disse que fez buscas pela região, mas não encontrou nenhum suspeito.

Já em Apodi, o alvo foi o agricultor João Rodrigues de Oliveira, de 49 anos. Ele morava no sítio Melancias e saiu de casa para buscar o filho, que é estudante universitário. Porém, não chegou ao destino. Por volta das 23h30, o corpo dele foi encontrado próximo a uma entrada para a barragem de Santa Cruz. Estava caído ao lado da moto e com marcas de tiros. A polícia ainda não tem pistas dos assassinos nem do que possa ter motivado o crime.

 

Com informações do G1/RN

Comentário (1) enviar comentário
  1. Ovidio Cavalcanti disse:

    Deus conforte a família, perdemos um amigo e o RN , perdeu um grande cidadão.

Publicidade

Pai está pressionando Neymar a ir para o PSG por conta de comissão, diz jornal

Nas últimas semanas o nome de Neymar ganhou as manchetes por todo o mundo. Uma reportagem de jornal veiculado na ‘Catalunya Radio’ afirma que o atacante estaria sofrendo pressão por parte de seu pai para deixar o Barcelona e ir para o Paris Saint-Germain por conta de uma comissão altíssima que Neymar da Silva Santos receberia na negociação. O valor é bem superior aos R$ 145,4 milhões que o clube da Catalunha pagou quando contratou o jogador em 2013.

Segundo o mesmo órgão de impressa, o atacante está ‘95% certo’ no time parisiense e deixará o clube espanhol após os amistosos nos Estados Unidos.

Diante da possibilidade de deixar o Barcelona e ir para o PSG, o craque brasileiro aumentou ainda mais os rumores ao postar uma mensagem misteriosa em seu Twitter, nesta sexta-feira.

Trata-se de uma imagem em que o atacante exibe a sua tatuagem, que estampa a palavra ‘Família’. Na legenda, ele ainda escreveu a frase “Família em primeiro lugar”.

 

IG

enviar comentário
Publicidade

Crise política reduz receitas do governo em ao menos R$ 6,1 bi

A crise política e a consequente dificuldade do presidente Michel Temer em aprovar medidas importantes para a economia no Congresso levaram o governo a reduzir suas receitas em pelo menos R$ 6,1 bilhões até agora.

O valor já supera o bloqueio orçamentário adicional anunciado nesta quinta-feira (20), de R$ 5,9 bilhões, que acentuou o arrocho fiscal e o risco de colapso de serviços da máquina pública nos próximos meses —trabalhos de Funai, Incra e emissão de passaportes, por exemplo, já vêm sendo afetados.

No programa de desoneração da folha de pagamento, por exemplo, os congressistas mantiveram mais empresas do que o governo queria, gerando uma frustração de receitas de R$ 3,9 bilhões.

 

Folhapress

Comentários (2) enviar comentário
  1. Blue disse:

    Desonerar grandes empresas devedoras é roubo legalizado. Por outro lado onera ainda mais o contribuinte.

  2. Carlos Bastos disse:

    Crise política uma OVA, é falta de administração mesmo

Publicidade

Marcos Valério diz ter operado caixa 2 para Usiminas

O operador Marcos Valério Fernandes relatou em acordo de colaboração premiada assinado com a Polícia Federal ter intermediado contribuições em caixa 2 da empresa Usiminas — cliente de suas agências — para diversas campanhas políticas, entre 1998 e 2002. Segundo ele, a empresa doou R$ 1 milhão (em valores da época) para a campanha pela reeleição de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em 98; e o mesmo valor para as campanhas de Lula (PT) e José Serra (PSDB) à Presidência, em 2002; e de Aécio Neves (PSDB) ao governo de Minas, também em 2002. O acordo precisa ser homologado pelo STF para ter valor jurídico.

De acordo com Valério, os pagamentos foram autorizados pelo então presidente da empresa, Rinaldo Soares, que já foi alvo de investigação pela suspeita de uso da SMP&B para realizar pagamentos ilegais. Segundo o delator, os valores para a campanha de Fernando Henrique e Serra teriam sido entregues ao mineiro Pimenta da Veiga, que foi ministro do governo FH. No caso de Serra, parte dos recursos teria sido usado para pagar diretamente fornecedores de campanha.

O pagamento à candidatura Lula teria sido entregue ao então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, e usado para pesquisas. No caso de Aécio, o repasse teria sido acertado diretamente com o tucano, em seu apartamento em Belo Horizonte.

Pagamentos da Usiminas via SMP&B foram alvos de investigações na época do mensalão. Ex-candidato a prefeito de Belo Horizonte em 2004, Roberto Brant admitiu ter recebido R$ 150 mil por meio de Valério. Em 2007, investigação da Comissão de Valores Mobiliários sobre o uso indevido das agências de publicidade levou o presidente da Usiminas a pagar multa de R$ 1 milhão. Na sexta-feira, em nota, a empresa informou desconhecer “a veracidade dos fatos” relatados por Valério e afirmou ter “elevados padrões de governança”.

 

O Globo

enviar comentário
Publicidade