Publicidade

Ações trabalhistas caem quase 70% com indefinições sobre nova legislação

Os advogados trabalhistas praticamente pararam no último mês. Como a aplicação da reforma que mudou as relações de trabalho ainda provoca dúvidas entre magistrados, a ordem tem sido esperar as primeiras decisões e “sentir a direção do vento” para retomar os processos. O número de ações que chegam aos tribunais despencou desde que a legislação entrou em vigor, no dia 11 de novembro.

Dados de quatro tribunais regionais – São Paulo, Paraíba, Goiás e Espírito Santo – apontam queda de 67% entre o dia 11 e 6 de dezembro, na comparação com a média mensal, calculada de janeiro a novembro.

Na comparação com os 30 dias anteriores à entrada em vigor da reforma a queda é maior, porque houve uma corrida para dar entrada nos processos antes do início da nova lei. O Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região, em São Paulo, recebeu mais de 12 mil novas ações no dia anterior, contra apenas 27 no dia seguinte. No Espírito Santo, foram 1.418 novos processos depois da reforma, contra 3.322 um mês antes.

O aumento súbito ocorreu no início de novembro, porque muitos trabalhadores foram incentivados a entrar com ações antecipadamente, para que seus casos fossem julgados ainda seguindo a legislação anterior, o que explica o pico no número de novas ações. Grande parte dos magistrados interpreta que os contratos encerrados no período de vigência da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) deverão ser julgados seguindo a legislação antiga.

Mas nem o prazo é consenso. Em São Paulo e Sergipe, dois juízes trabalhistas determinaram que mesmo os processos que chegaram aos tribunais antes da mudança da lei deveriam ser adaptados às novas regras.

José Augusto Rodrigues, especialista em direito trabalhista da Rodrigues Jr. Advogados, critica essa postura dos juízes. “Houve mesmo um movimento dos escritórios no sentido de ‘desovar’ processos. A nova lei prometia acabar com a insegurança jurídica para empregadores e para os trabalhadores. Mas se perguntarmos hoje a advogados ou juízes, ninguém tem um entendimento definido.”

Além de terem desaguado os processos no início do mês passado, os advogados frearam a entrada de ações, para “sentir a direção do vento”. Como a aplicação da reforma ainda provoca dúvidas entre os magistrados, os trabalhadores que podem aguardar para entrar com um processo – antes da prescrição, após dois anos – são aconselhados a esperar até que sejam tomadas as primeiras decisões.

Dúvidas. Entre os tópicos mais polêmicos está a aplicação da nova litigância de má-fé, que pode multar o trabalhador em até 10% do valor da causa e o pagamento de honorários para o advogado da parte vencedora, a chamada sucumbência.

A administradora de empresas Estela de Souza preferiu aguardar. Ex-executiva em uma rede de aluguel de carros, ela planejava ingressar com uma ação contra o antigo empregador, alegando falta de pagamento de horas extras. “Li no jornal que houve um caso na Bahia em que o trabalhador teve de arcar com as custas do processo e o juiz entendeu que ele deveria pagar os honorários do advogado da empresa. É difícil não se sentir insegura. A gente conversa com os advogados e sente que ninguém está 100% certo de como aplicar a reforma.”

Também já há interpretações que questionam decisões tomadas pelas empresas, ainda que não contrariem a nova legislação. Um juiz trabalhista de São Paulo reverteu uma demissão de mais de cem trabalhadores de um hospital. Com a reforma, não é mais preciso consultar o sindicato de uma categoria antes de uma demissão em massa. Para o juiz, a dispensa feria a Constituição.

Na semana passada, uma juíza do Rio concedeu uma liminar que obrigava a universidade Estácio de Sá a suspender a demissão em massa de professores. A instituição havia demitido 1,2 mil docentes em todo o País, alegando que iria contratar outros profissionais, com salários mais baixos.

O presidente da Associação de Advogados Trabalhistas de São Paulo (AATSP), Livio Enescu, diz que em todos os casos de demissão em massa, os juízes deverão barrar a dispensa até que a empresa apresente os nomes dos funcionários demitidos e dos que serão contratados, para evitar que o empregador recontrate os profissionais como intermitentes, por exemplo. “O funcionário só poderia ser readmitido como intermitente após um ano e meio.”

ESTADÃO CONTEÚDO

Comentários (4) enviar comentário
  1. Cidadão Politizado disse:

    Lê, lê…
    Lê, lê, lê…
    Vida de escravo é difícil…

  2. Ana disse:

    É bom cada trabalhador, andar com seu quilo de sal, porque os patrões já estão com seu chicotes nas maos.

  3. Sara disse:

    A principal preocupação deles agora é multa e honorários sucumbenciais? Ué mas não são as pobres vítimas q têm sempre razão? Então não deveriam se preocupar com isso né? Qlq empresário, msm pequeno, de boa fé e honesto nesse país sabe q a justiça do trabalho sempre foi injustamente protecionista… Agora parece q a mamada vai acabar, ou ao menos diminuir.

  4. Amigo disse:

    Podem ajuizar à vontade. Se tem direito ao q requer, não há o q temer.

Publicidade

Se condenado no TRF4, Lula vira logo ficha suja e não pode ser candidato

Caso o ex-presidente Lula perca os recursos que impetrou no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), após a condenação a 9 anos e seis meses pelo juiz Sérgio Moro, ele estará fora da disputa de 2018 em razão da Lei da Ficha Limpa, cujo artigo 15 impede o registro da candidatura do condenado por órgão colegiado. É o caso do TRF-4. Ainda que solto, o ex-presidente permanecerá inelegível por 8 anos.

“Quem se candidata a um cargo precisa preencher conjunto de requisitos estabelecidos”, preconizou o ministro Edson Fachin no STF.

Advogados de Lula sinalizam que vão recorrer a liminar para garantir sua candidatura. Mas a medida não resistirá ao julgamento de mérito.

A lei da ficha limpa torna inelegível quem foi condenado por órgão colegiado, teve o mandato cassado ou renunciou para evitar cassação.

“Fatos anteriores à inscrição da candidatura podem ser levados em conta”, disse Fachin em julgamento deste ano sobre a aplicação da lei.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comentários (8) enviar comentário
  1. Eder Oliveira disse:

    A LÓGICA QUE NÃO TERIA LÓGICA DE SER
    Nêgo Tom
    Cantor e compositor. É pobre, detesta doença e mais ainda camarão.

    Segundo uma nova pesquisa realizada, no final do mês de outubro, o ex-presidente Lula aparece a frente das intenções de voto. Jair Bolsonaro, o mito, cantado em verso e prosa pela direita radical, como o único capaz de derrotá-lo, aparece em segundo. Eu tenho lá as minhas restrições quanto a esse tipo de pesquisa, mas confesso que dessa vez, tenho motivos para acreditar nesses números. Por quê?
    Lula vem sofrendo uma CAÇADA IMPIEDOSA HÁ APROXIMADAMENTE UNS 3 ANOS. Já foi condenado com convicção, mesmo sem provas concretas contra ele. Já foi conduzido coercitivamente (ou seria midiaticamente?) para prestar um depoimento na sala de um aeroporto, quando, na verdade, bastava tê-lo convidado a prestar esclarecimentos, que ele teria ido. Mas era necessário produzir um "curta-metragem", para que a sociedade – ou pelo menos a parte dela, que nutre um ódio existencial por ele – assistisse, aplaudisse e se convencesse, de que estava diante do maior bandido da política nacional. Silvio de Abreu teria feito melhor.
    A operação Lava-Jato, como podemos comprovar, se não é uma farsa, abusa de apresentar fraudes processuais contra o povo brasileiro. Fatos distorcidos, teorias em “Power point”, modificação do estado de algumas pessoas envolvidas em crimes, comprovadamente cometidos, corporativismo partidário e ideológico e outras “mumunhas”, que visavam induzir a sociedade ao erro de acreditar, que os únicos responsáveis pela corrupção no Brasil, ERAM LULA E A ESQUERDA. A operação poderia ter sido batizada de "Lava Lula", assim, teria mais sentido funcional.
    A direita se assanhou (será mesmo que sabem o conceito de esquerda-direita, socialismo, comunismo?), os batedores de panela se encorajaram, saíram de suas varandas gourmet e foram às ruas, levando a tira colo suas bolsas de grife, seus óculos Gucci, suas “bandanas” Armani, suas camisas da CBF, seus poodles de estimação e até as babás de seus filhos. Essas, devidamente uniformizadas, é claro, para que não fossem confundidas com um deles. Até um filme – dessa vez, de fato cinematográfico – foi produzido para homenagear o Juiz encarregado de prender Lula, digo, responsável pela Lava Jato, e assim tentar transformá-lo no Clark Kent do judiciário nacional.
    Em meio a isso, o povo vinha acompanhando uma sucessão de escândalos envolvendo integrantes de partidos aliados ao golpista mor, Michel Temer. PSDB, PMDB, DEM, PP e outros, ERAM – E AINDA SÃO – OS QUE MAIS CEDEM REPRESENTANTES PARA A SELEÇÃO DOS CORRUPTOS DO PAÍS. Uma legião de craques na arte da diversidade de trapacear, de desviar dinheiro público, receber propinas e matar o povo de fome. Malas com 51 milhões de reais, grampos comprometedores envolvendo o presidente intruso, senador planejando matar o comparsa antes que este o pudesse delatar, juiz mandando soltar bandido de colarinho branco e por aí vai.
    Mas o triplex do Lula é o símbolo máximo da degradação moral e política de nossa sociedade. Uma gente que não quis mais saber de quem era o helicóptero que transportava 450 quilos de cocaína. Que ergueu uma faixa "Somos milhões de Cunhas" – e talvez sejam mesmo – e bateu palmas para um dos maiores corruptos da história do país, apenas para extravasar o seu ódio, aos projetos de inclusão social criados por Lula, Dilma e pela esquerda e que ameaçavam os tradicionais privilégios dos herdeiros das capitanias. A REVOLTA NUNCA FOI CONTRA A CORRUPÇÃO, MAS SIM, CONTRA A POSSIBILIDADE DE APROXIMAÇÃO DO POBRE DE SEUS "DOMÍNIOS" E DO SEU SELETO MUNDO.
    Apesar dessa caçada implacável contra Lula e da tentativa espúria de criminalizar a esquerda, atribuindo exclusivamente a ela tudo o que de pior acontece no país – e que curiosamente, é o que sempre foi praticado pela direita, desde 1500 – o povo não se deixa enganar. Mesmo com toda manipulação de informações e de fatos, patrocinada pelos grandes empresários e reproduzida pela mídia tendenciosa, as pesquisas apontam Lula como favorito e disparado. Não é estranho?
    Mesmo os golpistas tendo a máquina administrativa a seu favor e investindo pesado na destruição da imagem de Lula, não está sendo possível conter o seu avanço e a intenção do povo em conduzi-lo novamente ao planalto. Teve um jornalista da Isto É, que até sugeriu a morte de Lula, entendendo que só assim, ele não se elegeria presidente pela terceira vez. Ou alguém tem dúvidas de que Lula ganha essa eleição? Ou alguém acha mesmo, que essa pesquisa está sendo manipulada a seu favor? Se houvesse manipulação, com certeza, ela seria contrária.
    Não estou defendendo o ex presidente Lula e nem é uma questão de faze-lo, mas na atual conjuntura política, diante das opções que se apresentam E POR TUDO QUE INEGAVELMENTE ELE JÁ FEZ PELO PAÍS – PRINCIPALMENTE PELOS MENOS FAVORECIDOS – ele, sem dúvida, é a melhor opção. Digo, até, que ele seria a salvação, diante do cenário caótico e sem muitas perspectivas de mudança que está diante de nós. O pós-golpe retrata a destruição dos avanços conquistados nos governos Lula e Dilma e escancara um retrocesso, reconquistado com orgulho, pela parte da sociedade que nunca quis deixar de ser feudal.
    Se a presidência for ocupada por algum outro candidato, cujas ideias sejam as mesmas ou se assemelhem às da direita golpista, escravocrata, totalitarista, elitista e hipócrita, voltaremos à idade média. Lula representa o óbvio, o lógico, em meio a tanto castigo que vem sendo imposto aos mais pobres, por parte dos neo colonizadores liberais. Ao mesmo tempo em que não faz sentido a sua ascensão, cada vez maior, tendo em vista o processo de demonização o qual ele vem sendo submetido diuturnamente.
    Dizem que a voz do povo é a voz de Deus. O QUE EU DISCORDO TOTALMENTE. Mas eu estou quase acreditando que o povo sabe escrever certo por linhas tortas.

  2. Comedor de mortadela disse:

    O medo do cara!!!!
    #Lula2018

  3. Cidadão Politizado disse:

    O medo de Lula voltar e desmanchar todas as maldades que estão sendo feitas contra o povo pobre – que aliás, é a maioria da polulação – por Mi $hellTemer e Aécio, sobre o comando de Cunha, é grande.

  4. Alves disse:

    Se Deus quiser, este mortadela dos infernos não poderá concorrer.

  5. Moabe Bond disse:

    E melhor Jair se acostumando….
    #Bolsonaro2018

  6. Jota disse:

    Se ñ for LULA 2018 SERÁ CIRO 2018!

    • Paulo disse:

      Outro desequilibrado cheio de nó pelas costas, precisamos de alguém que tenha o mínimo de equilíbrio e decência.

  7. Jv disse:

    Só no Brasil, alguém mais sujo do que puleiro de galinheiro, pode ser até PRESIDENTE, basta olhar prá o TEMER, deputado com tornozeleleira, deputado que dorme na cadeia e durante o dia pode legislar, esse é o Brasil E as leis são conflitantes, pois se um réu não pode assumir a presidência, como um condenado pode ser candidato? Só aqui mesmo.

Publicidade
Publicidade

Famílias das vítimas de voo da TAM serão indenizadas em R$ 30 milhões

Rickey Rogers

É um acordo histórico (e inédito) o que foi homologado sem alarde no mês passado pela Justiça do Rio de Janeiro.

Dez anos depois do maior acidente aéreo da história do Brasil — aquele em que morreram 199 passageiros em um avião da TAM que explodiu na pista de Congonhas (SP) — as famílias de 70 vítimas vão receber uma indenização total de R$ 30 milhões.

O pagamento será feito nos próximos dias pela fabricante do avião, a francesa Airbus. A indenização, é claro, não põe fim à dor da perda, mas é a maior maior já paga em casos do gênero no país.

LAURO JARDIM

enviar comentário
Publicidade

Para pressionar líderes, governo antecipa calendário da Previdência para dia 14

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai começar a discutir em plenário na próxima quinta (14) a reforma da Previdência.

Por falta de votos, o governo havia encerrado a semana marcando para o dia 18 o início das discussões.

Com isso, a votação em si é que começaria no dia 18, quatro dias antes do recesso parlamentar.

A intenção do governo é forçar líderes da base aliada a falar a favor da reforma. Com isso, a expectativa é aumentar o número de votos.

Ainda neste sábado (9), o PPS, cuja bancada tem 9 deputados, decidiu fechar questão a favor da reforma da Previdência. Ou seja, os deputados do partido que votarem contra a reforma devem sofrer punições que chegam à expulsão da legenda.

Outros dois partidos já haviam anunciado fechamento de questão: PMDB (60 deputados) e PTB (16).

Se chegar ao fim de semana com um patamar seguro, Maia dará início à votação na semana seguinte.

O texto precisa de 308 votos em dois turnos para ser aprovado na Câmara, por se tratar de uma PEC (proposta de emenda à Constituição).

A contagem mais recente indicava 270 votos a favor da reforma. A meta do governo é conquistar os cerca de 40 votos necessários para a aprovação nas próximas semanas, com liberação de verbas e remanejamento de cargos.

Entre as medidas para agradar parlamentares –e que elevam os gastos públicos–, estão repasses aos Estados, a liberação recursos de emendas parlamentares ainda não executados, além dos projetos de renegociação de dívidas com o fisco.

O governo ainda estuda devolver cargos a deputados que haviam sido punidos por votar contra o governo nos últimos meses.

FOLHAPRESS

enviar comentário
Publicidade

Magno Malta usa CPI para se cacifar como vice de Bolsonaro

O senador Magno Malta (PP-ES) (Foto: Jorge William / Agência O Globo)O Estado de S.Paulo

Presidente de uma CPI no Congresso pela quarta vez, o senador Magno Malta (PR-ES) tem um desafio pela frente: conseguir adiar o fim da comissão no Senado que investiga maus-tratos a crianças e adolescentes. O prazo acaba neste mês e sua intenção é prorrogá-lo até o fim do primeiro semestre de 2018. Isso porque as reuniões do colegiado têm sido usadas como uma espécie de “palanque” eleitoral para o senador, ligado à bancada evangélica, e cotado para ser vice em uma eventual chapa presidencial do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) – de malas prontas para o Patriota.

“Isso é coisa das redes sociais”, diz Malta quando questionado sobre a dobradinha. Ele admite, porém, afinidade de ideias com o vice-líder nas pesquisas de intenção de voto. “Nós somos amigos, defendemos a família, a Pátria, acreditamos em um País que canta o Hino Nacional”, afirma o senador. Fotos dos dois juntos estão nas redes sociais tanto nas de Malta quanto nas de Bolsonaro.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Bruno Moura disse:

    Perfeito, um homem correto e combina perfeitamente com nosso futuro presidente!!

  2. Ticio disse:

    👏👏👏👏🙏…
    #BOLSONARO2018

Publicidade

Reunidas, Dilma e Cristina acusam Justiça de perseguição

A ex-presidente brasileira Dilma Rousseff reuniu-se neste sábado com a senadora Cristina Kirchner, dois dias depois de a Justiça ter ordenado a detenção da ex-presidente argentina e solicitado a suspensão de sua imunidade parlamentar no caso sobre o suposto acobertamento de funcionários iranianos acusados de envolvimento no atentado à Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), em 1994. Após o encontro, a ex-presidente argentina afirmou que ambas conversaram sobre “a utilização do aparelho judicial como arma para destruir a política e líderes opositores”.

— Uma matriz que tem outra parte fundamental nos meios de comunicação, instância central nesta estratégia de perseguição — disse Cristina.

Dilma e a ex-presidente argentina se reuniram no apartamento que Cristina tem no bairro portenho da Recoleta. Na próxima segunda-feira, a ex-chefe de Estado argentina iniciará seu mandato de quatro anos como senadora pela província de Buenos Aires. Na última quinta-feira, Cristina acusou o presidente Mauricio Macri de estar à frente de uma estratégia política, em parceria com a Justiça, que busca “nos calar e disciplinar”.

— Não nos calarão — declarou a ex-presidente.

Atualmente, não existem condições para aprovar o pedido feito pelo juiz Claudio Bonadio, encarregado do caso sobre o ataque à Amia e a suposta negociação de um acordo secreto com o Irã durante o governo Kirchner. Para suspender a imunidade de Cristina são necessários dois terços dos votos no Senado e a grande maioria dos senadores sustenta que para avançar neste sentido deve existir uma condenação firme.

 

O Globo

Comentários (9) enviar comentário
  1. Marcílio disse:

    Duas antas!

  2. Fora PT Cramunhão disse:

    OS Irmãos Metralhas.

  3. Roberto disse:

    Amigos. Pedro ,Bg o estado faliu ali próximo tb o banco do brasil da av CAP mor Gouveia fechada no Sábado por falta de segurança. Próximo ao Forun, polícia federal etc. Agora Dilma tem mesmo é uma Brasilia Cinza e Falida.

    • Pedro disse:

      Pois é Roberto, o pior é não haver nem a opção do uso do cartão. Estados próximos ao nosso como Fortaleza e Paraíba são administrados pela mesma empresa e estão em situação bem melhor q a nossa. Inadmissível em um terminal que se cobra até pra andar nas dependências não dar o mínimo de conforto. O usuário chegar às 22:00 e ainda ter q ir atrás de banco pois o terminal só recebe em espécie é uma vergonha. Triste realidade, pobreza de gestão.

  4. Pedro disse:

    Bg, tenho uma sugestão de matéria. O terminal rodoviário de Natal está sem um único caixa eletrônico o mais próximo fica na farmácia Amadeus a 1,5km. O pior é saber que a empresa que administra este terminal vai de encontro aos avanços da modernidade pois só disponibiliza o pagamento em dinheiro. Cheguei no sábado deixei meu veículo no local alguns dias e tive que me deslocar alguns quilômetros, muito desanimado com esses gestores.. realmente o atraso está piorando. Avante Ceará e Paraíba o jeito é migrar.

  5. Gerson disse:

    Dupla de bandidas

  6. Souza disse:

    Coloquem as duas juntas em uma cela.

  7. Expedito Junior disse:

    Esta senhora pensa que somos idiotas.

  8. paulo martins disse:

    Cristina pelo menos tem um 'capuz de fusca' formidável.

Publicidade

Neymar é liberado pelo PSG para viajar para o Brasil por questões particulares

Neymar foi liberado pelo PSG para viajar para o Brasil (Foto: REUTERS/Gonzalo Fuentes)

Neymar está a caminho do Brasil para resolver “questões particulares”. A informação foi divulgada pela rádio francesa “RMC” e confirmada ao GloboEsporte.com pela assessoria do jogador, que não revelou o motivo para a viagem. O craque brasileiro recebeu a autorização do Paris Saint-Germain para passar três dias no país e embarcou na noite deste sábado, segundo o veículo francês.

Neste sábado, Neymar não enfrentou o Lille para cumprir suspensão no Campeonato Francês, mas esteve presente no estádio na vitória por 3 a 1 do PSG. Com a liberação, a tendência é que o atacante também não dispute o confronto com o Strabourg na próxima quarta-feira, pela Copa da Liga Francesa. O Strasbourg é, ao lado do Bayern de Munique, um dos dois times a ter vencido o PSG nesta temporada.

O “L’Equipe” informou que a Neymar poderia permanecer no Brasil por “vários dias”. Caso perca somente o jogo contra o Strasbour na próxima quarta, o brasileiro voltaria a campo pelo PSG no próximo sábado, quando o Paris encara o Rennes, fora de casa, pela 18ª rodada do Campeonato Francês.

 

GE

enviar comentário
Publicidade

Soldado da PM da Paraíba é baleado durante assalto em Natal

Um soldado da Polícia Militar da Paraíba foi baleado ao reagir a um assalto, na manhã deste sábado (9), na Zona Oeste de Natal. Os criminosos fugiram levando a arma do policial. Rafael Medeiros Marcolino Silva, de 30 anos, está no Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, para onde foi socorrido logo após o crime. Segundo a família, o estado de saúde dele é grave.

De acordo com a Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o soldado estava na frente da sua casa no bairro Cidade da Esperança, por volta das 6h, acompanhado da namorada e alguns amigos. Enquanto conversava, o grupo foi abordado por dois homens que chegaram ao local em uma moto vermelha.

As testemunhas relataram à polícia que um dos assaltantes estava armado com um revólver. Ao perceber o assalto, o policial tentou reagir e foi baleado. Uma bala atingiu o braço e o tronco do soldado, e teria chegado à coluna dele. Rafael foi socorrido e passa por cirurgia, de acordo com a família.

Os criminosos fugiram após o crime e levaram a pistola do soldado. Nenhum suspeito foi preso até o momento.

Rafael Medeiros Marcolino Silva entrou na Polícia Militar da Paraíba, por meio de concurso público, em agosto de 2016 e concluiu o curso de formação em 2017.

O Comando da PM no RN declarou que já informou a situação à Polícia Militar do estado vizinho e está prestando o apoio necessário ao soldado.

Com informações do G1/RN

Comentários (5) enviar comentário
  1. Fora PT Cramunhão disse:

    Pior do que tá fica tiririca.

  2. Cláudio disse:

    O governinho da segurança…pobre RN.

  3. DOUTOR Fernandes disse:

    Cadê os Bolsominios, pra dizer que armar o cidadão é a solução?
    Toda semana tem um caso destes por aqui. Teve o delegado, teve o cabo, teve o bombeiro. Se roubam arma até de polícia, quem dirá de cidadão leigo, que deu uns 200 tiros e acha que é sniper.

    • Marcelo disse:

      Armar o cidadão é uma das dezenas de outras atitudes que devem ser tomadas .

    • Jr disse:

      E daí? Cada um assume as consequências por seus atos. Se o policial estivesse desarmado e o bandido tivesse identificado ele como policial provavelmente ele iria pro saco. Ademais o bandido aí só levou arma do policial, se ele não tem feito nada ele poderia ter adentrando a casa com todos e feito desgraça maior já que havia mulheres envolvidas.. Tudo é especulacao. Se os 3 estivessem armados, ao invés de 1 só, talvez a história fosse outra. E por aí vai..

Publicidade

Alckmin ataca Lula e diz que coragem do PSDB ‘mudará o Brasil’

Pouco depois de assumir a presidência nacional do PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fez um forte discurso para encerrar a convenção nacional do partido. Ele fez fortes ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atribuindo ao petista a responsabilidade pela “maior recessão da nossa história” e disse que agora ele quer “voltar à cena do crime” com a sua candidatura.

Em nada menos que quatro vezes, Alckmin foi taxativo: “as urnas os condenarão [petistas]”. Sobre o atual momento do país, ele avalia que “o Brasil vive uma ressaca depois que a ilha da fantasia petista acabou”.

Presidente nacional do partido em uma chapa de coalizão e eleita com quase inteira unanimidade, por 470 votos a 3, Alckmin buscou passar uma impressão de unidade para a legenda. Citando uma frase de Santo Agostinho, disse que “a esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem. A indignação e a coragem do PSDB mudarão o Brasil”.

Ele ainda saudou seis legendas que enviaram representantes para a convenção do PSDB — PTB, PPS, PSD, PSC, PSB e PR —,  e devem compor a coligação que irá ser formada para a eleição em 2018.

Em seu discurso, o governador também defendeu a reforma da previdência, dizendo ser uma “bandeira histórica do histórica”. A sigla ainda não fechou questão sobre o tema — dos 46 deputados, 12 disseram que são contra mexer no sistema da Previdência, 10 se mostraram indecisos e 16 não quiseram responder.

Ao fim do evento, Geraldo Alckmin, que foi aclamado pelos militantes tucanos como “futuro presidente do Brasil”, disse ser legítima a pré-candidatura do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Apesar da aparente união do PSDB em torno do nome de Alckmin, o amazonense anunciou na convenção que mantém seu nome como candidato e que fará prévias contra o governador paulista.

A ascensão do governador faz parte de um acerto combinado entre os caciques da sigla para unificar o partido, que estava dividido entre os grupos políticos do senador Tasso Jereissati (CE) e do governador de Goiás, Marconi Perillo — os dois chegaram a se lançar como candidatos à presidência do PSDB, mas desistiram. Pelo arranjo, Perillo assume a primeira vice-presidência da sigla, o que o levará ao comando da sigla quando Alckmin se licenciar para disputar a presidência da República.

 

VEJA

Comentários (2) enviar comentário
  1. Cidadão Politizado disse:

    É piada? (

  2. Carlos Bastos disse:

    Eu acho que eles esqueceram de perguntar ao povo! O Capitão neles em 2018

Publicidade

Após criticar ‘balcão de negócios’ de Temer, general Mourão é afastado de cargo no Exército

Em razão das críticas feitas ao presidente Michel Temer, o general Antonio Hamilton Martins Mourão foi afastado da chefia da Secretaria de Economia e Finanças do Exército. Em palestra dada na quinta-feira no Clube do Exército, em Brasília, Mourão afirmou que Temer vai conduzindo seu mandato aos trancos e barrancos, se equilibrando graças a um balcão de negócios. Por ser presidente da República, Temer é superior hierárquico de Mourão. O general já havia pedido intervenção militar anteriormente.

Na palestra, Mourão também demonstrou simpatia pela candidatura a presidente do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Ele é o mesmo general que, em setembro, já tinha citado a possibilidade de o Exército o “impor” uma solução para crise política brasileira.

— Esses cenários foram colocados há pouco aí pela imprensa. Não há duvida que atualmente nós estamos vivendo a famosa ‘Sarneyzação’. Nosso atual presidente, ele vai aos trancos e barrancos, buscando se equilibrar, e, mediante um balcão de negócios, chegar ao final do seu mandato – disse Mourão durante o evento.

Na palestra, intitulada “Uma visão daquilo que nos cerca”, o gerneral destacou que falaria a opinião dele. Disse que irá para a reserva em 31 de março de 2018. Coincidência ou não, a data é a mesma do golpe militar de 1964. Também não descartou a possibilidade de disputar algum cargo eletivo futuramente. Além de apoiar Bolsonaro, disse acreditar que a Justiça vai barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2018. Em setembro, o general apontou a possibilidade uma intervenção militar, não sendo repreendido pelos seus superiores na época.

— Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso — disse Mourão em setembro.

Na última quinta-feira, indagado durante a palestra se defende a intervenção militar, Mourão desceu um pouco o tom:

— Se o caos for instalado…O que chamamos de caos? Não mais o ordenamento correto. E se as forças institucionais entenderem que deve ser feito um elemento moderado e pacificador, agindo dentro da legalidade. Tempos atrás fui incompreendido – disse Mourão, concluindo: – Estamos, Exército, Marinha e Aeronáutica, atentos para cumprir a missão. O caos é o momento. Ou anteciparmos ao caos e não esperar que tudo se afunde. Por enquanto, nós consideramos que as instituições têm que buscar fazer a sua parte.

O Globo

Comentários (20) enviar comentário
  1. Morais disse:

    Se essa atitude do presidente não fortalecer ainda mais a idéia intervencionista, realmente o País está dominado por elles.

  2. Cidadão Politizado disse:

    Era isso que ele queria…
    kkkkkk

  3. Bruno Moura disse:

    Ele so falou a verdade!!! Presidente safado!!! Corrupto!!

  4. Roberto disse:

    Forças armadas desmoralizadas, um presidente corrupto, um STF corrupto, uma câmara de deputados e um senado corruptos, aí vêm um vilas boa que é politiqueiro afasta um general por dizer a verdade, você vilas boa é prá dizer a temer desde quando você têm moral prá afastar um general.

  5. Comedor de mortadela disse:

    Dilma era usada como alvo por policiais federais e nada aconteceu contra esses policiais.
    Dignidade e caráter não é pra tudo mundo

  6. ALERTA disse:

    Mourão para VICE. Chapa imbatível. Bolsonaro e Mourão. Tremei corruptos do Brasil.

  7. Cláudio disse:

    Esse governo que aí está, é um dos mais desonestos e corruptos da história do Brasil. Por conseguinte, os parlamentares que o seguem, não são melhores. 2018 vem aí.

  8. Neto disse:

    O único General de coragem e patriotismo que existe no Brasil…. O resto são só Politiqueiros visando benefícios pessoais.

    Bolsonaro presidente!

  9. Flávio Andrade disse:

    É isso que está faltando no nosso País. ORDEM E PROGRESSO! O General está certo tem de sentar o cacete nesses ladrões que dilapidaram e continuam metendo a mão no erário Federal,Estadual e Municipal. Fora essa corja safada e despudorada de Políticos que está acabando com o BRASIL! !

  10. Edilberto Nogueira disse:

    Agora quero ver se esse povo vai ficar calado com mais essa atrocidade de temeroso…
    General Mourão o senhor me representa!!!

  11. Asterisco disse:

    Ok ! Tá na fila .

  12. Asterisco disse:

    Meu comentário sumiu !

  13. José Luiz cortez disse:

    GENERAL Bom morre em pé

  14. José Luiz cortez disse:

    Este é macho, contra a comprar de consciência ou Brasil CORRUPTO , DEUS vc é brasileiro SALVE O BRASIL.

  15. Asterisco disse:

    Um bom pijama . Uma rede bem confortável . General vá tomar conta dos seus netinhos e deixe p Brasil resolver suas coisas democraticamente . Aos lambe botas , babões e milicos amargurados . Uma sugestão ! Comecem a pensar melhor no verdaeiro papel que as forças armadas devem desempenhar no país . Até mesmo de elas são verdadeiramente necessárias da forma como estão constituídas atualmente .

  16. jorge almada disse:

    Mais uma Vez o General Mourão se expressa com total Segurança, Veracidade e Patriotismo. Parabéns General você representa a opinião da grande maioria das Forças Armadas.

Publicidade

Trump é acusado de tentar beijar ex-apresentadora da Fox News

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi acusado neste sábado (9) de “tentar beijar os lábios” da ex-apresentadora da “Fox News”, Juliet Huddy, em um dos elevadores da Trump Tower. De acordo com Juliet, o episódio aconteceu em 2005, ano em que o magnata casou com a primeira-dama Melania. Na ocasião, ela diz que não se sentiu ofendida, mas que hoje vê o que aconteceu com uma perspectiva diferente.

A ex-apresentadora conta que foi convidada para um almoço na casa de Trump, que, na época, comandava o popular programa “O Aprendiz”. No momento dos cumprimentos no elevador, embora tivesse um segurança perto, Trump tentou beijá-la.
“Eu disse secamente: Não. Mas depois me desculpei”, disse Juliet, ressaltando que ainda era jovem e ficou um pouco “chocada”, mas não ofendida.

Esta não é a primeira vez que o republicano é alvo de denúncias.

Nos últimos anos, diversas mulheres já relataram ter sido assediadas sexualmente por Trump.

A nova denúncia vem a público no momento em que Trump pede que eleitores votem no republicano Roy Moore para uma vaga no Senado, mesmo após acusações de assédio sexual contra o candidato.

(ANSA)

Comentários (3) enviar comentário
  1. Dom Juam disse:

    O cara tentou dar um beijo e ela negou… Certamente ele tinha um mínimo de confiança que daria certo e poderiam ser felizes. Em nenhum momento ela falou que ele tentou beija-la a força…

    Você, meu caro colega, que tinha certeza que a mina tava na tua e tentou dar uma bitoca, certamente está solidário nesse momento ao Trump.

    Essas mulheres que deixam passar 20 anos pra publicar, sem provas, um acontecimento me parecem mais e OPORTUNISTAS.

  2. paulo martins disse:

    Vamos cuidar de nossos corruptos de estimação. De Trump cuidas os "imperialistas" do Morro do Salgueiro.

  3. Ricardo disse:

    É a piada americana. Todo mundo quis "fu…" todo mundo, no passado. Agora, no presente, uns querem "fud.." algum outro.

Publicidade