Publicidade

AEROPORTOS: Cresce o número de passageiros que não despacham mala após cobrança

Avener Prado/Folhapress

A medida da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que possibilitou a venda de bilhetes aéreos com preços diferentes para quem despacha bagagem fez crescer a quantidade de passageiros que viajam sem enviar mala, de acordo com o primeiro diagnóstico apresentado pelas companhias aéreas, divulgado nesta quinta-feira (21).

A Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) afirma que a tarifa média teve quedas de 7% a 30% entre junho –quando a nova medida começou a ser praticada– e setembro. O tamanho da queda de preços varia de acordo com as rotas viajadas e com as empresas.

Os dados precisam ser olhados com cautela porque não é possível afirmar com precisão se a redução nos preços se deve especificamente à mudança na política de bagagem ou à recessão. O IPCA mostra que os preços das passagens já vinham caindo desde 2015, quando a crise se aprofundou e atingiu a demanda por viagens no país.

Em sua apresentação dos primeiros resultados da desregulamentação da franquia de bagagem, a Abear usa expressões como “sinaliza” e “tendência” para comunicar a queda de preços observada.

Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, afirma que há outros fatores que impactam o preço das passagens, como câmbio e combustível.

A Azul mostra uma queda de 38% no preço do trecho Brasília-Recife entre julho do ano passado e julho deste ano na tarifa que ela já cobrava mais barato. Na Latam, o mesmo trecho apresentou queda semelhante (33%).

Na Gol, a maior baixa de preços aconteceu no trecho Galeão-Salvador (-30,4%).

SEM MALA

A Gol foi a única empresa que informou qual foi exatamente a variação na quantidade de viajantes que não despacharam a bagagem desde que a nova política foi implementada. A empresa registrou um aumento de 50% no período após as mudanças.

Latam e Azul informam que o número subiu, mas não especificam o tamanho da variação. Atualmente, a parcela dos passageiros que viajam sem bagagem é de 63% na Latam 60% na Azul e 65% na Gol.

A Avianca Brasil é a única dentre as grandes que ainda não oferece tarifas com a opção de mala despachada. Ela vai começar a partir de segunda-feira (25).

Folha de São Paulo

 

enviar comentário
Publicidade

Senado aprovará reforma política a tempo de valer para 2018, diz Eunício

O presidente do Senado Federal, senador Eunicio Oliveira (PMDB/CE) durante entrevista sobre Reforma Política e Meta Fiscal no Senado – 16/06/2017 – Ailton de Freitas / Agência O Globo

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse nesta quinta-feira que ainda que a votação da reforma política só seja concluída pelo plenário da Câmara na terça-feira que vem, haverá tempo hábil para que os senadores aprovem a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que acaba com as coligações partidárias para deputados e vereadores a partir 2020 e cria a cláusula de barreira no ano que vem. O texto já foi praticamente concluído na sessão da Câmara de ontem.

Segundo Eunício, no Senado a contribuição, além de concluir a votação da PEC que virá da Câmara, será tentar fechar um texto para resolver a questão do financiamento de campanha. Na Câmara fracassou a tentativa de criar o chamado fundão – um fundo público para bancar as campanhas.

Ele afirmou que também pretende discutir a mudança do sistema eleitoral, para o distrital misto, a partir de 2022. Isso foi derrotado na Câmara, mas Eunício quer tentar aprovar no Senado por meio de um projeto de lei. A iniciativa discutida e derrotada na Câmara era uma PEC e por isso precisava de 308 votos.

— Dá tempo sem problema. Se a Câmara aprovar hoje os destaques ou na próxima terça-feira e mandar para o Senado eu vou conversar com as lideranças para nós quebrarmos o interstício, já que essa matéria foi encaminhada do Senado para a Câmara dos deputados. E se não houver consenso para a quebra de interstício eu vou fazer sessões sobre sessões para que a gente aprove até o dia 7 — disse Eunício em referência à data limite para que as mudanças valham para as eleições do ano que vem.

Embora o fim das coligações esteja previsto somente para 2020 em diante, a cláusula de barreira de 1,5% está prevista para 2018. Esse é o percentual mínimo que os partidos terão que obter dos votos nacionais para terem direito a recursos do fundo partidário e tempo de TV. Perguntado sobre os ataques desferidos publicamente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao PMDB, Eunício procurou botar panos quentes. Ontem, Maia disse que não pode ficar levando “facada nas costas do PMDB”.

A irritação é com o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), e com o próprio Temer e começou há cerca de duas semanas quando o partido do presidente conseguiu levar o senador Fernando Bezerra Coelho e Fernando Bezerra Filho (ministro de Minas e Energia) então no PSB para o PMDB, apesar de o DEM já estar em conversas avançadas para conquistar a adesão de ambos. Para Eunício, isso “é do jogo”.

— Eu não tenho nenhum desentendimento com o DEM, pelo contrário. Tenho uma relação muito afável com o presidente do DEM, senador José Agripino. E tenho uma relação muito afável com o presidente da Câmara. O PMDB vai fazer coligações nos Estados livremente com quem achar conveniente. Existem localidades em que (PMDB e DEM) são aliados, é conveniente a ambos, e em outros lugares são adversários. É do jogo — argumentou o presidente do Senado.

Na noite de ontem Eunício e Maia estiveram juntos em um jantar.

O Globo

 

enviar comentário
Publicidade

Casa em Austin, no Texas, é comprada com pagamento em bitcoins

Uma imobiliária da cidade de Austin (Texas, Estados Unidos) confirmou nesta semana a primeira compra de uma casa no estado com pagamento realizado através da criptomoeda bitcoin, informou nesta quinta-feira (21) o portal especializado “Futurism”. O valor total da operação não foi revelado por motivos de confidencialidade do cliente. A informação é da agência EFE.

A imobiliária Kuper Sotheby’s International Realty apontou em um comunicado que o imóvel, uma nova construção luxuosa situada perto do centro da capital texana, conta com amplas áreas de entretenimento, uma cozinha equipada para um chef e um pátio com jardim, entre outros detalhes.

“Durante os meus 33 anos de operações de fechamento, honestamente não podia ter imaginado viver algo tão único”, apontou no mesmo documento Sheryl Lowe, a corretora encarregada da operação. Ela se mostrou surpresa pela rapidez da transação. “Em questão de dez minutos, o bitcoin foi convertido para dólares e o negócio foi fechado”, falou.

O diretor da companhia Kuper Sotheby’s afirmou que este acordo imobiliário é o primeiro a utilizar unicamente a criptografia e disse que este novo contrato ilustra o potencial do bitcoin para transformar a maneira como são realizadas as transações financeiras.

Agência Brasil

 

enviar comentário
Publicidade

Vereador propõe instalação de banheiros químicos ao longo da orla de Natal

O fechamento dos banheiros públicos nas praias da cidade de Natal tem sido motivo de reprovação e debates constantes entre moradores, turistas e comerciantes que frenquentam o local. Há anos quem necessita de um banheiro tem que recorrer ao mar quando não estão em restaurantes ou hotéis. É pensando em buscar soluções rápidas para esse problema, que o vereador de Natal, Fúlvio Mafaldo (SD), tem buscado respostas da prefeitura municipal. “Verifiquei pessoalmente todos os banheiros da orla de Ponta Negra à Redinha e quase todos estão fechados. Não podemos aceitar que esse problema persista gerando pontos negativos e doenças para banhistas e para o nosso turismo”, disse Fulvio.

Para o vereador, até que o executivo defina se vai mesmo realizar uma licitação e privatizar o uso dos banheiros ou se vai reformar, é preciso que se instalem banheiros químicos ao longo de toda orla. “Enquanto não se decide, o povo não pode ser prejudicado. Natal é uma cidade turística e a prefeitura precisar enxergar essa prioridade”, concluiu.

enviar comentário
Publicidade

Brasil abre 35,5 mil vagas com carteira em agosto, 5º mês de saldo positivo

O Brasil abriu 35,5 mil vagas com carteira assinada em agosto deste ano, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira (21) pelo Ministério do Trabalho.

Esse é o quinto mês seguido de abertura de vagas no país.

Em julho, foram criados 35,9 mil postos de trabalho. O número de empregos abertos é o saldo, ou seja, o total de contratações menos o de demissões no período.

Em agosto, foram 1,25 milhão de contratações e 1,22 milhão de demissões.

Em agosto de 2015 (-86,5 mil) e de 2016 (-33,95 mil), o país tinha fechado vagas de trabalho. A última vez que o saldo de agosto tinha sido positivo foi em 2014, quando abriu 101,4 mil vagas.

O resultado de agosto ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pela agência de notícias Reuters, que previam abertura de 50 mil vagas.

Saldo em 2017 é positivo

Até agora, em 2017, o saldo de criação de empregos com carteira é positivo, registrando abertura de 163,4 mil postos no acumulado do ano, de janeiro a agosto.

No acumulado dos últimos 12 meses, porém, o saldo continua negativo. São 544,7 mil vagas a menos.

Com informações de Reuters e UOL

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Juiz da ‘cura gay’ diz que nunca considerou homossexualidade como doença, e fala em “interpretação e propagação equivocada”

Foto: Thiago Freitas/15-11-2015

O juiz Waldermar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, que permitiu que psicólogos tratassem a homossexualidade, divulgou uma nota na tarde desta quinta-feira afirmando que “em nenhum momento” considerou que a homossexualidade é uma “doença ou qualquer “transtorno psíquico passível de tratamento”.

Para o magistrado, houve uma “interpretação e a propagação equivocada” de sua decisão. Waldemar divulgou a nota para negar convites pedidos de entrevista, por parte de veículos de imprensa, para comentar sua decisão.

O juiz lembrou que magistrados não podem manifestar sua opinião sobre processos que ainda vão ser julgados, e ressaltou que há meios processos para pedir esclarecimentos de sua decisão.

Em sua decisão, em caráter liminar, Waldermar impediu que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) proíba os psicólogos do país de prestar atendimento referente a orientação sexual,. Segundo ele, o objetivo seria não privar o psicólogo de estudar ou atender a pessoas que “voluntariamente venham em busca de orientação acerca de sua sexualidade”.

Leia na íntegra a nota divulgada nesta quinta-feira:

“Considerando a interpretação e a propagação equivocada acerca da decisão proferida por este Magistrado nos autos do Processo n. 1011189-79.2017.4.01.3400;

Considerando que em nenhum momento este Magistrado considerou ser a homossexualidade uma doença ou qualquer tipo de transtorno psíquico passível de tratamento;

Considerando ser vedado ao Magistrado manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento (art. 36, III, da Lei Orgânica da Magistratura Nacional);

Considerando existir meio processual adequado à disposição das partes para pedir o esclarecimento de eventuais obscuridades ou contradições em qualquer decisão judicial (art. 1.022, I, do novo Código de Processo Civil);

Este Magistrado vem a público declinar dos convites a ele formulados por diversos meios de comunicação no intuito de debater ou esclarecer seu posicionamento acerca da questão. Espera-se a compreensão do público em geral, em especial daqueles que não tiveram a oportunidade de ler, em sua integralidade, a referida decisão, que se encontra disponível no sítio do TRF1 (http://portal.trf1.jus.br/sjdf/), em Notícias.”

O Globo

 

enviar comentário
Publicidade

Discurso de Trump foi “como um cão latindo”, diz ministro norte-coreano

O ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, disse que o discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Organização das Nações Unidas (ONU) foi “com um cão latindo”. Nesta quarta-feira (20), o líder americano disse que iria “destruir totalmente” a Coreia do Norte se o país ameaçasse os Estados Unidos ou seus aliados. Na ocasião, Trump também ironizou o chefe de Estado norte-coreano, Kim Jong-Un, e o chamou de “homem foguete”.

Ao se encontrar com repórteres em frente a um hotel em frente à sede da ONU em Nova York, Ri Yong Ho rebateu a provocação de Trump.

— Eu sinto pena dos assessores dele.

A Coreia do Norte realizou seu sexto e maior teste nuclear no início deste mês, enquanto lançou vários mísseis neste ano, incluindo dois mísseis balísticos intercontinentais e outros dois foguetes que voaram sobre o Japão. Ri está planejado para fazer um discurso nas Nações Unidas na sexta-feira (22).

R7

enviar comentário
Publicidade

Governador se reúne com procuradores do trabalho e reforça necessidade de manutenção de empregos

Governador reforça necessidade de manutenção dos empregos nas facções têxteis

O governador Robinson Faria recebeu membros do Ministério Público do Trabalho, na noite dessa quarta-feira (20), em audiência proposta por procuradores que movem ação civil pública em torno da indústria têxtil.

O encontro, na Governadoria, contou com a presença do Procurador Geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, e do presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho, Ângelo Fabiano da Costa. Na ocasião, o governador destacou que “a preocupação do Governo é com a manutenção e preservação dos empregos nas oficinas de costura no interior do estado”.

O chefe do Executivo estadual argumentou que as facções têxteis, em especial as instaladas no Seridó, são a redenção econômica de muitas cidades da região se avaliado o cenário de crise econômica agravado ainda pelos sete anos de seca, que dilapidaram a economia local em virtude da queda de atividades tradicionais como a agropecuária. “Nossa preocupação é de contribuir para o diálogo, para que não haja prejuízo aos empregos”, explicou.

Os procuradores afirmaram que têm como norte o cumprimento da lei com a preservação dos empregos, e reconheceram a postura de diálogo que o governador assumiu nesse assunto. Robinson colocou-se à disposição para ajudar na busca de um consenso para trabalhadores e facções não sejam prejudicados.

“Nossa preocupação é de estar ao lado do trabalhador, de quem precisa do emprego, do mais simples. Sabemos o valor desses empregos, especialmente no cenário atual, e queremos encontrar o consenso pela permanência de cada um deles “, afirmou o governador.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Todo apoio ao MPT. Os direitos trabalhistas do pessoal das confecções precisam ser respeitados.
    Não votem em Rogério Marinho, o carrasco dos trabalhadores.

  2. Heineken disse:

    Véi,na boa, esse discurso de emprego a todo custo para mim não cola.
    Tenho certeza que o intuito do MPT não é fechar as portas da facçoes e muito menos gerar desemprego. Agora pelo que leio nos comentários, a maioria prefere que o MPT e outros fiscalizadores façam vista grossa em prol da manutenção de empregos.
    A multa é alta?! Pode até ser! Mas se existir um possibilidade de acordo, que a Empresa X se adeque conforme a Lei estabelece, se fosse assim desde o ínicio o Sr. Flavio Rocha não teria dor de cabeça. Mas do jeito que o povo é meio tapado, eles provavelmente irão de encontro ao MPT, com a certeza de que o MPT está contra eles.

Publicidade

Assembleia aprova projeto que confere mais transparência aos eventos culturais

Foto: João Gilberto

Entre os projetos parlamentares aprovados na sessão plenária desta quinta-feira (21), está o de autoria do deputado Gustavo Carvalho (PSDB) que determina a obrigatoriedade de divulgação de todos os gastos públicos realizados em eventos culturais. O projeto propõe mais transparência na aplicação desses recursos. Segundo o parlamentar, os princípios da transparência e publicidade têm por objetivo permitir à sociedade conhecer e compreender os atos e contas públicas, divulgados em linguagem clara, objetiva e sem dificuldades.

A proposta determina a presença de sinalização in loco com informações a respeito da realização do evento. “Com esse projeto, pretendemos cumprir os princípios da transparência e publicidade e, dessa forma, a população tomará conhecimento do quanto é investido no segmento cultural e como esses recursos são utilizados”, justifica Gustavo.

De acordo com o Projeto de Lei, a sinalização deve ser afixada no local do evento contemplando informações como a atração contratada e o seu respectivo valor, as empresas responsáveis pela estrutura física, de som, iluminação e seus respectivos valores, e a origem dos recursos para as contratações. A mesma deverá ser mantida do início ao término do evento, com dimensões de no mínimo três metros de largura por dois metros de altura.

Também foi aprovado projeto que dispõe sobre a obrigatoriedade aos estabelecimentos hoteleiros do Estado em identificarem as crianças e adolescentes neles hospedadas. Do deputado Gustavo Fernandes (PMDB), o plenário aprovou matéria denominando de “Rodovia Deputado Patrício Júnior” a RN-117, no trecho que liga o entroncamento da BR-226 ao Município de Martins. A matéria que institui o Dia do Homem Cristão no RN, de autoria de Jacó Jácome (PSD), também passou em plenário.

Empréstimos

Durante a votação desta quinta-feira, os deputados aprovaram de forma unânime os projetos de autoria do Executivo Estadual que autorizam o Estado do Rio Grande do Norte a contratar operações de crédito com a Caixa Econômica Federal (CEF), no valor de R$ 698 milhões, e outro que altera contrato anterior de empréstimo que garantia recursos para obras na avenida Engenheiro Roberto Freire, destinando agora para investimentos em saneamento básico, turismo, mobilidade urbana e Centro de Convenções.

ALRN

 

enviar comentário
Publicidade

“Estão mexendo com um político que nunca roubou”, diz Lula, voltando a desafiar investigadores

Foto: HEULER ANDREY / AFP/13-09-2017

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira que os procuradores e delegados que o investigam estão mexendo com “um político que não roubou e não tem medo deles”. Ao discursar num evento promovido pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, para discutir o programa de governo do partido para a eleição de 2018, Lula O ex-presidente afirmou que se “sente estimulado” a defender a sua honra e que os investigadores “mexeram com quem não deveriam mexer.”

— Não é porque estou acima de qualquer coisa. É porque eu não fiz o que eles dizem que eu fiz. Se ele estão acostumados a mexer com político que roubou, que fez corrupção, que enriqueceu e está com o rabo no meio das pernas, eles estão mexendo com um político que não roubou, que não tem medo deles e que a única coisa que tem é a sua honra para defender — afirmou.

O ex-presidente ainda chamou de “excrescência, da excrescência, da excrescência”, a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) transformada em ação nesta semana contra ele na Operação Zelotes por causa da aprovação, durante seu governo, de uma medida provisória (MP) que beneficia o setor automobilístico.

Sobre a Zelotes, revelou que, quando foi depor à Polícia Federal, afirmou ao ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo que os delegados precisavam receber uma melhor formação política.

— Eles são verdadeiros analfabetos políticos — disse.

‘COITADINHO GILBERTO’

Além do ex-presidente, o seu ex-chefe de gabinete na Presidência, Gilberto Carvalho, também é réu no processo.

— Dizer que o coitadinho Gilberto pegou R$ 6 milhões. Gilbertinho, você não me contou o que você fez — afirmou Lula, de forma irônica, para Gilberto que estava presente.

O petista fez provocação também aos procuradores da Lava-Jato ao dizer que o Ministério Público “em vez de ficar ganhando as ricas diárias lá em Curitiba”, deveria visitar as cidades brasileiras para ver se os prefeitos estão comprando 30% de alimentos da merenda escolar de produtores rurais locais, como determina uma lei editada em seu governo.

— Finalmente o PT acordou para o processo de criminalização que estão tentando fazer. Aquela história de criar um Power Point para dizer que o PT foi criado para ser uma organização criminosa, e que quando nós ganhamos nós montamos um governo para roubar o Brasil é a maior desfaçatez, mentira que alguém poderia fazer.

Lula acrescentou que o partido precisa “reagir” e cobrou da legenda a formação de um novo quadro de dirigentes:

— O PT está precisando não apenas de novos programas, mas de novo dirigentes, gente com a cabeça do século 21.

O Globo

 

Comentários (9) enviar comentário
  1. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Piadista esse senhor.

  2. Heineken disse:

    #Motherfucker

  3. M. Bruno disse:

    a piada do dia kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. NACIA disse:

    Esse é o LADRÃO mais competente do BRASIL. Rouba, Rouba e ninguém prova. Sábio , competente e honesto. MORO vai provar que ele é LADRÃO, MENTIROSO, SEM VERGONHA.

  5. Alexandre disse:

    Bem que painnn disse que beber faz com que a gente perca a memória. kkkkkkkkkkkk

  6. Bolsonaro disse:

    Que Nunca Roubou a atenção dos Inteligentes, porque a dos Jumentos nem se fala……kkkkkkkkkkk

  7. guilherme disse:

    nunca robou pouco so muito trilhoes kkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. FRASQUEIRINO disse:

    AMNESIA GRANDE !!!!!!!!!!!!!

  9. Arthur disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Publicidade

Por 10 a 1, STF envia 2ª denúncia contra Temer à Câmara

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta quinta-feira (21) suspender o envio, à Câmara dos Deputados, da nova denúncia contra o presidente Michel Temer apresentada pela Procuradoria Geral da República.

Com a decisão, a acusação deve ser encaminhada ao Legislativo já nos próximos dias, dependendo somente de trâmites formais.

Temer foi denunciado na semana passada pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Mas o STF só poderá analisar a acusação se a Câmara autorizar.

A defesa do presidente, contudo, havia pedido que a denúncia fosse remetida à Câmara somente após a conclusão das investigações sobre se os delatores da J&F omitiram informações dos investigadores. Provas entregues pelos delatores compõem a denúncia.

Mas, ao analisar o pedido da defesa, por 10 votos a 1, a maioria dos ministros do STF negou suspender o envio da acusação.

Votaram pelo envio imediato da denúncia à Câmara:

Edson Fachin (relator)
Alexandre de Moraes
Luís Roberto Barroso
Rosa Weber
Luiz Fux
Dias Toffoli
Ricardo Lewandowski
Marco Aurélio Mello
Celso de Mello
Cármen Lúcia.

O único a divergir foi:

Gilmar Mendes

Ele ainda votou para a Corte devolver a denúncia à PGR, como quer a defesa de Temer.

Envio da denúncia

A Constituição determina que denúncias por crimes comuns contra o presidente da República só podem ser analisadas pelo Judiciário com prévia autorização da Câmara.

Para essa autorização, são necessários votos favoráveis de, no mínimo, 2/3 dos deputados federais, ou seja, 342 dos 513.

A defesa de Temer queria adiar o envio da denúncia à Câmara, apontando suspeitas de que a delação dos executivos da J&F teve orientação do ex-procurador Marcello
Miller, quando ele ainda trabalhava na PGR.

O advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira sustenta que essa ajuda invalidaria, inclusive, a gravação de uma conversa entre Temer e Joesley Batista, sócio da J&F, uma das bases da denúncia.

Votos

A maioria dos ministros, porém, considerou que a eventual revisão da delação da J&F não afeta a condição de terceiros – os acusados, por exemplo.

Eles também seguiram o entendimento de Edson Fachin, relator da denúncia, de que a validade das provas só poderá ser analisada posteriormente, quando e se o STF for autorizado pela Câmara a analisar a denúncia.

O que disse Fachin:

“Não cabe a essa Suprema Corte proferir juízo de admissibilidade sobre a denúncia antes do exame da autorização pela Câmara. Não cabe proferir juízo antecipado a respeito de eventuais teses defensivas.”

Único a divergir, Gilmar Mendes votou para devolver a denúncia à PGR, sob o argumento que a acusação contém fatos anteriores ao mandato do presidente, o que inviabiliza o prosseguimento da peça à Câmara.

Ele também atacou a validade da delação da J&F, apontando diversos fatos que apontam para a ajuda de Miller aos delatores.

“Certamente já ouvimos falar de procuradores preguiçosos, violentos, alcoólatras, mas não de procuradores ladrões. É disso que se cuida aqui, corruptos, num processo de investigação. Essa pecha a Procuradoria não merecia ao fazer investigação.”

Nova procuradora-geral

Durante a sessão desta quarta (20), a recém-empossada procuradora-geral da República, Raquel Dodge, não se manifestou oralmente sobre os pedidos de Temer, já que a PGR já havia falado no julgamento, em favor do envio da denúncia.

Ela, no entanto, enviou memoriais aos ministros reiterando a posição do órgão de não suspender a remessa da denúncia à Câmara.

“A Constituição é rigorosa: as etapas e instâncias de decisão estão bem delineados na fase pré-processual. Não há lugar, portanto, para impugnar a viabilidade da denúncia fora desse rito constitucional, antes da decisão da Câmara dos Deputados.”

G1

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Bela lavada. Só o Gilmau votou a favor do vampiro, mas isso já era esperado, pois são farinha do mesmo saco.

  2. Lee disse:

    Foi pior que os 7 x 1, do jogo Alemanha x Brasil, Gilmar.
    Désolé.

Publicidade