Publicidade

Mantega pressionou para JBS conseguir empréstimo do BNDES, diz Joesley

Em depoimento à Polícia Federal, o empresário Joesley Batista afirmou que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega atuou para que a JBS conseguisse um empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O empresário falou à PF nesta quarta-feira (21) no âmbito da Operação Bullish, que investiga se o BNDES favoreceu a JBS.
No depoimento, Joesley disse que as negociações com o BNDES começaram quando Guido Mantega era presidente do banco, durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele afirmou que não sabe de que forma Mantega exerceu influência sobre os técnicos que analisaram o negócio, mas disse que sem a pressão e o acompanhamento dele, a JBS não teria conseguido o empréstimo necessário pra compra da empresa Swift Argentina.
No depoimento, porém, Joesley afirma que, de sua parte, não houve pagamento de propina a nenhum técnico ou diretor do BNDES para que os empréstimos fossem concedidos à JBS.

Joesley também falou à PF que fez empréstimos a Mantega que somaram US$ 25 mihões. Ele disse, porém, que não sabe qual seria o destino do dinheiro.
Em outro momento, o empresário foi questionado sobre uma suposta conta que ele disse ter aberto no exterior – no valor de R$ 150 milhões – para o financiamento das campanhas de Lula e Dilma Rousseff.

Ele respondeu aos investigadores que essa conta era movimentada por ordem de Guido Mantega, mas que não há registro das movimentações seja por e-mail ou por notas fiscais.

Procurada, a assessoria da ex-presidente Dilma não quis se manifestar. A reportagem não conseguiu contato com Mantega. Em outras ocasiões, os dois negaram irregularidades na relação do governo petista com a JBS.

A assessoria de Lula declarou que as afirmações de Joesley não decorrem de quaquer contato direto com o ex-presidente, mas de diálogos com terceiros.

 

G1

enviar comentário
Publicidade

Câmara aprova fim de multa a quem não portar CNH e licenciamento

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta quinta-feira o projeto de lei 8.022/14, que veta a aplicação de multa e a retenção do veículo se o motorista não estiver com a carteira de habitação e o licenciamento anual, caso o agente de trânsito possa obter as informações sobre o condutor e o veículo contidas nos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

O projeto, que tramita desde 2014, foi apresentado pela ex-deputada Sandra Rosado (PSB-RN) e pela deputada Keiko Ota (PSB-SP) e altera o Código de Trânsito Brasileiro. Ele foi aprovado em caráter conclusivo, ou seja, se não houver recurso de algum deputado, ele vai direto para o Senado sem precisar passar pelo plenário da Câmara.

De acordo com o projeto, quando não for possível ao agente de trânsito realizar a consulta on-line das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o motorista apresente, em até trinta dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira referentes à infração.

 

enviar comentário
Publicidade

Estados Unidos suspendem importação de carne fresca do Brasil

governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira que suspendeu todas as importações de carne in natura do Brasil. Em comunicado, o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, informou que há “preocupações recorrentes sobre a segurança dos produtos destinados ao mercado americano”.

Os EUA tinham passado anos sem comprar carne fresca brasileira e só reabriu o mercado no ano passado. Os americanos são tradicionais importadores de carne industrializada do Brasil.

As autoridades do país informaram que a suspensão dos embarques permanecerá em vigor até que o Ministério da Agricultura do Brasil tome medidas corretivas o país considere satisfatórias.

O Serviço de Inspeção e Segurança de Alimentos dos Estados Unidos ( informou que, desde março, vem inspecionando 100% de todos os produtos de carne que chegam do Brasil no país. As autoridades recusaram a entrada para 11% dos produtos brasileiros de carne fresca, segundo o comunicado.

“Esse valor é substancialmente superior à taxa de rejeição de 1% das remessas do resto do mundo. Desde a implementação do aumento da inspeção, recusou a entrada para 106 lotes de produtos bovinos brasileiros devido a problemas de saúde pública, condições sanitárias e problemas de saúde animal. É importante notar que nenhum dos lotes rejeitados chegou ao mercado norte-americano”, informou o comunicado.

O governo americano disse ainda que o Brasil se comprometeu a resolver essas preocupações. Na semana passada, o Ministério da Agricultura suspendeu as exportações de cinco frigoríficos para os Estados Unidos.

 

O Globo

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Lula disse:

    Cousa boa! vamo comer nosso bife aqui mermo, num mandar pra americano besta cumer, basta guverno dá mais subisidio ao produtor pra butar carne mais barata na mesa do brasileiro mermo. VAMO COMER NOSSO FILÉ MION!!!
    QUE OS AMERICANO COMA LANGANHA!

Publicidade

‘Eu reconheço que há uma crise política’, diz Temer na Noruega

BRASÍLIA, DF, 31.05.2017: PLANO-AGRICULTURA – O presidente Michel Temer, acompanhado dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário) e do presidente do senado Eunício Oliveira (PMDB-CE), na cerimônia de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020, no Palácio do Planalto em Brasília, nesta quarta-feira (31). (Foto: Mateus Bonomi/Agif/Folhapress)

Prestes a ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Michel Temer (PMDB) reconheceu, durante viagem a Oslo, na Noruega, que o Brasil vive uma crise política. Temer é investigado em um inquérito no STF que, nesta semana, apontou evidências “com vigor” de que o peemedebista cometeu o crime de corrupção passiva no caso da entrega da mala com 500.000 reais da JBS ao ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures.

“Eu reconheço que há uma crise política, é evidente”, disse o presidente no país europeu. Apesar de reconhecer a existência da crise, Temer garante que ela não afeta a economia. “É interessante, a crise política não está invalidando a economia”, observou. “Podem pegar os dados de emprego em maio, no mês anterior foram 60.000 vagas”, completou, sem citar que a crise instalada no governo com as delações da JBS começou no dia 17 de maio, ou seja, ainda não existia em abril.

O presidente também mencionou os dois processos que move contra o dono do Grupo J&F e delator, Joesley Batista, por danos morais, calúnia, difamação e injúria e declarou que recorrerá da decisão do juiz que não aceitou sua queixa-crime contra o empresário. O juiz Marcos Vinícius Reis, da 12ª Vara Federal de Brasília, rejeitou a ação na última terça-feira.

“Foi recusado, mas vai haver recurso”, afirmou. “O que o juiz disse é que, se você ofender alguém, isso é liberdade de expressão. Se for assim, e eu não vou fazer isso com ninguém, eu poderia dizer as maiores barbaridades das pessoas da família de alguém e dizer que é liberdade de expressão e que não se pode fazer nada”, argumentou. “Essas questões se resolvem no plano jurídico e vai ao Judiciário”, completou.

As ações de Michel Temer contra Joesley Batista foram levadas à Justiça depois de entrevista do delator à revista Época, em que ele apontou Temer como “chefe de quadrilha”. Para a defesa do peemedebista, o executivo agiu por “ódio” para prejudicar o presidente e “se salvar dos seus crimes”. “O cidadão que faz as acusações que faz, eu estou propondo ações competentes, pelo Judiciário”, disse o peemedebista.

(com Estadão Conteúdo)

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. Marcelo disse:

    ……sr. Presidente, chegando em terras brasileiras peça para sair……é menos feio, e vexaminosso, aliás vexatório já está.
    As conversas na câmara Federal e senado, não estão nada a seu favor e quando liberarem o restante da gravação, não preciso falar o senhor sabe o que está por vir…….

  2. Potyguar disse:

    É muita cara de pau deste vampiro se apresentar em um País tão sério e com uma qualidade de vida tão invejável como a Noruega, e fingir que não está enrolado até o pescoço na lama da corrupção que assola o Brasil.
    Só sendo um político profissional como ele mesmo.

Publicidade

MP ajuíza ação para coibir fraudes a turistas

Turistas de todo o Brasil que visitam a cidade de Natal estão sendo coagidos por uma empresa a comprar um suposto pacote de férias quando, na verdade, adquirem uma fração de imóvel no distrito de Pium, em Parnamirim, sem que tomem sequer conhecimento.

Com o objetivo de suspender esta prática ilegal, o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Defesa do Consumidor, ajuizou Ação Civil Pública com pedido de liminar contra a empresa, por prática abusiva e propaganda enganosa, constatada por meio das provas colhidas em denúncias recebidas pelo MPRN e também em investigação no âmbito criminal por meio de inquérito policial junto à Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor.

De acordo com as denúncias apresentadas pelas vítimas, a empresa IMG 1011 Empreendimentos Ltda, aborda, por meio de seus funcionários, turistas que circulam nos pontos turísticos da cidade de Natal, onde se inicia a venda com o oferecimento de planos de férias para resorts 5 estrelas.

A conduta segue com um convite para assistir a uma palestra em um resort localizado em Pium, em um local de difícil acesso, sendo levados até o empreendimento em um transporte disponibilizado pela empresa, dificultando o retorno ao local de origem. Em troca, a empresa promete que as vítimas seriam agraciadas com diárias em outros hotéis e descontos em refeições no restaurante do respectivo resort.

Durante a apresentação, os turistas são coagidos a assinar um contrato em que o produto principal vendido é o serviço de “semana de férias”, no valor global de R$ 18 mil. Porém, no contrato de adesão, o que efetivamente consta é a aquisição de uma fração da propriedade de um imóvel, que sequer é descrito ou indicado no contrato seu tipo, sua localização ou dimensões. Ao perceber que o que foi efetivamente adquirido é totalmente diferente do que fora prometido, inúmeras pessoas tentaram cancelar o contrato e a empresa tem se negado a aceitar as rescisões contratuais solicitadas, passando ainda a cobrar das vítimas o valor do condomínio dos “imóveis” dos quais seriam proprietários.

A ação destaca que a prática da empresa IMG 1011 Empreendimentos Ltda. contraria o Código de Defesa do Consumidor, que exige que “a oferta e apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados”.

A ação pede que seja determinada à empresa a suspensão imediata da venda fracionada de imóveis, sob promessa de plano de férias ou qualquer outra forma de propaganda enganosa, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, além do bloqueio dos bens de titularidade da empresa demandada, a fim de garantir o ressarcimento integral em decorrência dos danos materiais e morais causados aos consumidores por ato ilícito; a suspensão da abordagem aos consumidores e turistas; rescindir os contratos firmados, dando direito à desistência aos consumidores que assim desejaram; e condenação ao pagamento de indenização pelos danos morais no valor de R$ 1 milhão.

Para a ação, foram consideradas não somente as reclamações formuladas extrajudicialmente perante a Promotoria de Defesa do Consumidor. “Alguns dos consumidores retornaram de suas férias com essa situação pendente, fazendo-os buscar o judiciário em seus estados, na tentativa de verem o seu problema resolvido”, frisa o texto da Ação Civil Pública.

A ação já tramita na 13ª Vara Cìvel da Comarca de Natal sob o número 0825938-71.2017.8.20.5001 e aguarda decisão do pedido liminar.

enviar comentário
Publicidade

Fachin envia inquérito de Temer a Janot; PGR tem 5 dias para decidir se denuncia

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta quinta-feira (22) a investigação sobre o presidente Michel Temer ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Quando o inquérito chegar à PGR, começará a contar o prazo de cinco dias previsto em lei para Janot decidir se apresenta denúncia contra Temer ou arquiva o caso.

A investigação foi autorizada para apurar se Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) cometeram os crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e participação em organização criminosa.
A Polícia Federal já concluiu, em relatório parcial, que há evidências de que Temer cometeu o crime de corrupção passiva.

O inquérito é baseado na delação de executivos da JBS, segundo os quais Rocha Loures recebeu propina para que o governo favorecesse o grupo junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Os delatores também entregaram a gravação de uma conversa de Joesley Batista com Temer.

 

G1

enviar comentário
Publicidade

Facebook anuncia muitas mudanças; veja como fica

Categorias de grupos e temas mais comuns no Facebook (Foto: Reprodução/Carolina Ochsendorf)

Facebook tem uma nova missão que vai guiar o trabalho da empresa na próxima década: “Dar às pessoas o poder de criar comunidades e aproximar o mundo”. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (22) em Chicago (EUA), durante o primeiro encontro de comunidades chamado de Facebook Communities Summit. Durante o evento, Mark Zuckerberg aproveitou para apresentar novas ferramentas que devem apoiar essas comunidades — pequenas e grandes — veja as mudanças aqui.

Globo, via Techtudo

enviar comentário
Publicidade

Sesap divulga novo boletim com atualização de casos de microcefalia e outras malformações

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou o boletim com a situação epidemiológica e vigilância de síndromes congênitas associadas à zika e STORCH (sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes) no Rio Grande do Norte. Os casos confirmados passaram de 144 para 146 em relação ao boletim anterior.

No universo de 502 casos suspeitos notificados, foram descartados 239 e estão sob investigação 117 casos. Do total de casos notificados, 8,8% evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação (abortamento espontâneo ou natimorto).

No Rio Grande do Norte a área técnica do controle vetorial da Sesap orienta aos municípios sobre as técnicas de controle mecânico ou ambiental e o químico em última opção para cortar a transmissão pelo mosquito em territórios com grande densidade do vetor.

O controle do vetor é realizado pelos Agentes de Endemias nos Municípios sob a supervisão e orientação dos Sesap. Os Agentes realizam também o trabalho de orientar a população de maneira geral e a comunidade em específico sobre sintomas, riscos e agente transmissor de doenças e medidas de prevenção individual e coletiva, bem como a remoção e eliminação de criadouros.

São eles quem encaminham os pacientes com sintomas sugestivos de Dengue, Zika ou Chikungunya para atendimento nas unidades de saúde que farão a notificação se considerado suspeito. Também fazem a aplicação de produto químico quando não for possível a remoção de criadouro realizando o cálculo de cubagem dos depósitos conforme orienta o Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD).

enviar comentário
Publicidade

Polícia investiga mistério do envelope com cocô para Maia

Gabinete do presidente da Câmara recebeu correspondência com fezes

Alguns gabinetes de Ministérios e do Congresso receberam nos últimos meses correspondências indigestas: dentro do envelope, com os respectivos endereços, papéis higiênicos sujos de fezes.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil. Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) garante que reforma da Previdência será aprovada até o fim de abril

Na sexta-feira, foi a vez de outro destinatário – e mais ilustre da Casa. Uma secretária do gabinete da Presidência da Câmara recebeu a misteriosa correspondência com o mesmo conteúdo escatológico, endereço nominalmente a Rodrigo Maia.

O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara já investiga.

Blog Esplanada – IG

Comentários (2) enviar comentário
  1. Frasqueirino disse:

    Os caras só fazem lerda!!!

  2. Potyguar disse:

    Kkkkkkk, é o mínimo que esses canalhas merecem pelos males que causam ao Brasil e aos brasileiros.

Publicidade

Justiça determina internação de adolescente por morte de advogado em Neópolis

O juiz Homero Lechner de Albuquerque, da 3ª Vara da Infância e Juventude de Natal, aplicou medida socioeducativa de internação à adolescente acusada de ter participado da morte do advogado Magnus Vinícius Pinheiro, de 55 anos, fato ocorrido há pouco mais de um mês, no Bairro de Neópolis, Zona Sul de Natal.

A aplicação da medida deve-se à prática de Ato Infracional Análogo ao delito de Latrocínio, prevista no art. 112, inciso VI, do Estatuto da Criança e do Adolescente, como forma de reeducá-la e poder voltar ao convívio social. A medida deverá a ser cumprida no CEDUC Padre João Maria ou em outra unidade que houver vaga, onde deverá permanecer, ficando-lhe assegurada os direitos encartados no art. 124 do ECA.

A medida de internação será por tempo indeterminado, perdurando enquanto não for averiguada, mediante levantamento técnico psicossocial, a aplicação de outra medida, não podendo exceder o prazo de três anos, devendo ainda a adolescente ser reavaliada a cada seis meses pela equipe interprofissional da 3ª Vara da Infância da capital.

Entenda o caso

Segundo consta nos autos, no dia 02 de maio de 2017, por volta das 18 horas, em frente ao condomínio da vítima, localizado na Rua Simon Bolívar, bairro de Neópolis, Natal, a adolescente, juntamente com mais dois acusados, assassinaram a vítima Magnus Vinícius Pinheiro de Souza, com o uso de arma de fogo, no intuído de subtrair-lhes seu o celular, carteira e outros pertences.

A conduta da adolescente consistiu em colocar-se como “isca” para a vítima, levando-o a crer que aquela estava necessitando de uma carona, sendo que, uma vez dentro do veículo, seus comparsas abordariam a vítima e anunciariam o assalto. Fato que foi confirmado por testemunha em depoimento na Justiça.

Foi o que de certa forma ocorreu, no entanto, a vítima, ao perceber que se tratava da prática de um crime, resolveu fugir, quando de imediato, um dos jovens (o namorado dela) efetuou um disparo de arma de fogo, atingindo fatalmente a vítima, que perdeu o controle do veículo, que colidiu com um poste.

Posteriormente, enquanto a vítima encontrava-se baleada e agonizante, a adolescente desceu do veículo colidido, dirigiu-se ao banco do motorista e subtraiu do moribundo seus pertences, vindo logo após evadir-se do local.

A acusada ainda tentou alegar que a vítima teria uma grande parcela de culpa pelo desfecho trágico da conduta de seus algozes (que teria tentado abusar sexualmente dela), já que o seu namorado só efetuou o disparo de arma de fogo no intuito de defendê-la, pois entendeu que ela estaria em perigo.

Confissão da acusada e depoimentos de testemunhas pesaram no julgamento

Entretanto, o magistrado não acolheu as alegações da acusada, já que levou em conta que ela possui uma história de prática de assaltos, e que na comunidade em que vive, é notória entre a vizinhança seu caráter voltado à prática de delitos, principalmente assaltos. Analisando os autos, o juiz percebeu, de forma clara, que a ação dos assaltantes foi rápida e precisa, não havendo lapso de tempo suficiente para a vítima ter tentado algo contra a acusada.

“Oras, é evidente que seria necessário certo tempo para que a vítima pudesse empreender alguma conduta repreensível contra a representada, mas este tempo não existiu, pois como ficou demonstrado, logo que a representada adentrou no veículo seus comparsas já iniciaram a conduta delitiva. Portanto, não entendo como possível acolher a tese defendida pela Defensoria Pública, de que a conduta desencadeada pelos algozes fora motivada pelo comportamento ilícito da vítima”, comentou.

No caso, ele entendeu que não há dúvidas quanto à autoria e a materialidade da infração, pois a acusada confessou que praticou o ato infracional, “bem como ficou provado o delito e a sua prática pela adolescente, através dos depoimentos das testemunhas que corroboraram em detalhes a conduta da adolescente infratora, bem por que foi reconhecido como autora do ato infracional e confirmada a materialidade de sua conduta”.

“Pela simples confissão da adolescente, comungado com os demais depoimentos angariados na instrução processual, constatamos o perfil frio, violento e voltado para o crime. Pela análise dos seus antecedentes constatamos que é reincidente na prática de atos infracionais, devendo, portanto, ser lhe aplicada medida socioeducativa correspondente ao ato, a fim de poder tornar-se um cidadão de bem para a sociedade”, decidiu o magistrado.

TJRN

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. JOAO MARIA disse:

    UM BANDIDO CRIMINOSO VAI VIRAR UM CIDADÃO?????????
    REALMENTE UMA PIADA DE MAU GOSTO
    ENQUANTO TIVER ESTA PALHAÇADA DE MENOR INFRATOR A POPULAÇÃO ESTAR A MERCER DESTES BANDIDOS , CREIO QUE JA PASSOU DA HORA DESTA PALHAÇADA TER FIM, PRISÃO PERPETUA E PENA DE MORTE PARA ESTES TROÇOS

Publicidade

WhatsApp libera nova função de fotos que vai facilitar sua vida

Recurso de álbum de fotos chega para WhatsApp Beta (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

O WhatsApp Beta – versão de testes, com funcionalidades que ainda não estão liberadas para todos – recebeu uma atualização que permite aos donos de celular com Android enviar imagens em formato de álbum de fotos. Com o update, quando o usuário selecionar várias figuras de uma só vez, as fotos aparecem agrupadas em uma espécie de galeria. Antes, as imagens apareciam em sequência, uma embaixo da outra, ocupando mais espaço na conversa.

A novidade, que chega na versão 2.17.234, já estava disponível no mensageiro para iPhone (iOS). Vale lembrar que o recurso de álbum de fotos só funciona quando o usuário envia mais de quatro imagens e que o mensageiro permite mandar até 30 fotos de uma só vez.

O procedimento para enviar um álbum é o mesmo que fazemos quando mandamos imagens separadamente. Veja abaixo como usar a nova ferramenta do WhatsApp. Você precisa estar no programa Beta do WhatsApp para receber a novidade.

Confira aqui  passo a passo

Globo, via Techtudo

enviar comentário
Publicidade

DHPP prendeu em um ano 14 suspeitos por homicídios cometidos no Paço da Pátria, em Natal

A atuação da Delegacia de Homicídio da Zona Leste (DHZL), vinculada à Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), no que diz respeito à elucidação de homicídios cometidos no Paço do Pátria resultou em 14 prisões de suspeitos, no período de junho do ano passado até este ano. Entre as prisões efetuadas destacam-se a de Wildson Alves da Silveira, vulgo Binho ou Beck, investigado por ser o homem que comandou e ordenou homicídios que ocorreram no Paço da Pátria nos últimos dois anos. A equipe de policiais civis também conseguiu prender sete pessoas que são investigadas por terem matado pelo menos 17 vítimas e jogado os corpos no rio Potengi.

Prisões 2016 – Depois de sete meses de investigação, os policiais civis prenderam, no dia 21 de dezembro, sete integrantes da facção criminosa Sindicato do Crime do RN investigados por matar e jogar no rio Potengi os corpos de pelo menos 17 pessoas.

Prisões 2017 – No dia 15 de fevereiro, foi efetivada a prisão do homem, integrante da facção criminosa Sindicato do RN, que comandou e ordenou homicídios que ocorreram no Paço da Pátria nos últimos dois anos. Wildson Alves da Silveira, vulgo Binho ou Beck, 26 anos foi preso em flagrante com uma pistola 380, 26 munições, dois carregadores e uma identidade falsa, quando estava à rua Janiópolis, no bairro de Pitimbu. Além da prisão em flagrante, a Polícia Civil tinha um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra ele.

No dia 16 de fevereiro, a equipe de policiais civis cumpriu dois mandados de prisão preventiva contra Danrley Anselmo da Silva e Nicolas Ferreira de Araújo Torres, vulgo Nicolau. A dupla, que já se encontrava presa por outros crimes, é suspeita de ter assassinado Maxwell Nunes de Souza, vulgo Marquinhos e de tentado matar Claudemir Matos da Silva, por volta das 00h30min do dia 05 de junho de 2015, na rua Beira Canal.

No dia 24 de março, quatro pessoas foram presas suspeitas de terem matado um homem devida a uma encomenda de compra de camarão. Uma mãe, seus dois filhos e o irmão da vítima são suspeitos pela morte de um homem que recebeu R$ 104,50 para comprar camarão. A vítima, Nagib Pereira da Silva, vulgo Bibinha, recebeu os disparos na Avenida do Contorno, Cidade Alta, e correu até cair na linha do trem, no Paço da Pátria.

A data de 21.06.2017 marca o período de seis meses sem homicídios no Paço praticados pela facção criminosa. O único crime noticiado como sendo naquela localidade foi o de Nagib Pereira da Silva, iniciado na Avenida do Contorno onde os agressores o alvejaram, havendo a vítima caído às margens da linha do trem, onde faleceu, quando tentava fugir para casa.

O Paço da Pátria não é um bairro autônomo, e por isso não entra na contabilização de redução de ocorrência nas estatísticas. Apenas o Centro ou a Cidade Alta são citados, mas não o Paço. Isso mascara os efeitos da ação investigativa na comunidade. Somente ao se fazer uma incursão na localidade e conversar com os moradores, percebe-se que as versões são unânimes no tocante aos benefícios trazidos pelas prisões. De acordo com as investigações e análises da DHZL, o local era palco de homicídios semanalmente, às vezes com mais de uma vítima em uma mesma ação criminosa.

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. Allan disse:

    A título de sugestão, seria interessante que este Blog fizesse uma matéria a respeito da quantidade de prisões que são feitas pelas polícias em comparação com a quantidade de liberações de presos feitas pelo famigerado judiciário e suas audiências de custódia. É um absurdo a premissa do judiciário de liberar presos para não sufocar os presídios. Infelizmente a população está pagando caro por isso, a nossa polícia não tem superpoderes para dar conta de tantos bandidos, que na sua grande maioria são reincidentes e já perderam a conta de quantas vezes foram presos. Haja impunidade!

    • Potyguar disse:

      Concordo, boa idéia. É um absurdo as Polícias ficarem enxugando gelo enquanto os Senhores Magistrados, com suas famigeradas Audiências de Custódia, botam o trabalho a perder.

Publicidade