Publicidade

FHC vê Temer sem apoio e busca negociação com o PT

Jobim (Foto: Agência O Globo)

FOTO – AGÊNCIA O GLOGO

O Globo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avaliou, a dois interlocutores, que Michel Temer não conseguirá se manter no Palácio do Planalto até o final de seu mandato. Diante desse cenário, defendeu que tem de ser realizada uma sucessão controlada, em que haja um grande acordo entre todas as forças políticas para chegar a 2018. O tucano não ficou apenas nas palavras e, no sábado, ligou para o ex-ministro e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Nelson Jobim para lançar dar início a essa articulação.

Fernando Henrique procurou Jobim, que comandou a Justiça no seu governo e a Defesa nos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, para fazer a ponte com o PT. A tese do ex-presidente é que em 2018 todos poderão se enfrentar na eleição, mas que agora o momento é de união.

Por outro lado, Fernando Henrique afirmou a pessoas próximas que o PSDB não pode “trair” Temer. O ex-presidente ligou para o peemedebista no sábado e, segundo integrantes do Palácio do Planalto, o aconselhou a “resistir” e a “ficar firme”, em meio à crise que se avoluma. Na quinta, o tucano havia publicado um texto em suas redes sociais argumentando que, caso as alegações da defesa dos implicados na delação da JBS não fossem convincentes, eles “terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Silva disse:

    O que não consigo entender é: os movimentos defendem pessoas, e não ideais…
    Quando aparece uma notícia de escândalo de qualquer partido, o outro lado se movimenta de maneira super rápida no país, e um monte de gente aparece nas ruas quebrando tudo que encontram pela frente…gostaria muito de entender o que se passa na cabeça desses brasileiros.

  2. gilvanir disse:

    Desde quando não apoiar CORRUPÇÃO É TRAIÇÃO!!! Traição ao povo é apoiar CORRUPTO, ISSO SIM.

Publicidade

Ministros e aliados de PSDB e DEM foram a reunião com Temer no Alvorada neste domingo

Quatro dias após as primeiras informações da delação do empresário Joesley Batista, o presidente Michel Temer se reuniu na noite deste domingo, no Palácio da Alvorada, com ministros e líderes do governo no Congresso Nacional. O objetivo da reunião, considerada informal por aliados, foi discutir a crise política deflagrada depois que vieram a tona as delações premiadas dos executivos da JBS, que envolvem a gravação de uma conversa entre Temer e Joesley.

Durante o encontro, o presidente voltou a afirmar que não vai renunciar e fez críticas ao seu delator. Em um apelo, pediu para que Congresso não fique paralisado pela crise e mantenha as votações previstas.

Os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha; da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco; da Fazenda, Henrique Meirelles; da Integração Nacional, Helder Barbalho; e do Trabalho, Ronaldo Nogueira, participaram do encontro.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), chegou ao Alvorada por volta de 20h, assim como o líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE). Segundo Moura, o fato de o Planalto ter agendado inicialmente um jantar com lideranças partidárias não foi um recuo.

“Trata-se de uma reunião como as demais e que têm ocorrido desde quarta-feira. No momento certo, vamos convocar a base para uma reunião formal”, afirmou, sem informar a data.

Representantes do primeiro escalão do PSDB também estiveram no Palácio da Alvorada, apesar de algumas ameaças de que o partido deixaria a base do governo: os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Aloysio Nunes (Itamaraty) e Bruno Araújo (Cidades). O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), novo presidente nacional da legenda, também participaram da reunião.

Mais cedo, senadores e deputados tucanos cancelaram um encontro apenas com integrantes da legenda que estava marcado para a tarde deste domingo. As revelações da JBS levaram o senador Aécio Neves (MG) a ser afastado do mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e, mais tarde, da presidência do partido.

Embora o PSB tenha decidido romper com o governo e defender eleições diretas para a Presidência, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, filiado à legenda, uniu-se a Temer e os demais colegas. De acordo com relato de parlamentares que participam da conversa, o presidente nacional do DEM, o senador José Agripino Maia (RN), esteve presente.

Os líderes do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), também participaram da reunião, assim como o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) e alguns deputados peemedebistas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que esteve com Temer pela manhã, no Palácio do Jaburu, não foi no Alvorada.

Depois da reunião, André Moura afirmou que “depois de tudo isso que aconteceu, em termo de união da base, o presidente saiu fortalecido. A classe política se uniu em torno do presidente”.

Ele questionou as circunstâncias em que o empresário Joesley Batista gravou a conversa com Temer, e classificou a atitude como muito “grave”. “Se fizeram isso com o presidente, imagina o que não podem fazer com cada um de nós?”, declarou.

(com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

Comentário (1) enviar comentário
  1. Impertinente disse:

    Quem te viu e quem te vê PSDB.
    kkkkkkkk
    Atacar Dilma, Lula e o PT, dá pra entender.
    Mas o Temer com sua agenda de destruição dos direitos dos trabalhadores defender?

Publicidade

JBS controlava conselheiros da rival Sadia e Perdigão

Os depoimentos da JBS demonstram que a empresa mantinha seus tentáculos não apenas sobre o executivo e o legislativo, mas também sobre os fundos de pensão de estatais. Até aí, nada que não pudesse ser esperado, tamanha a ingerência do mundo político sobre essas estruturas, como Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Previ (Banco do Brasil). A questão fica mais grave quando se revela que a JBS mantinha sob seu controle conselheiros da sua principal concorrente, a BRF(controladora das marcas Sadia e Perdigão). Os executivos Luís Carlos Affonso e Carlos Costa, que aparecem nos áudios como beneficiários de propina da JBS, foram conselheiros da concorrente até 2015, indicados pela Petros, uma das principais acionistas da BRF. Ou seja, por meio do fundo de pensão da Petrobras, Joesley e Wesley Batista tinham nomes de sua confiança em dois assentos no Conselho de Administração da concorrência. Em um mercado de competição acirrada, trata-se de uma vantagem formidável, principalmente pelo potencial de desestabilizar a gestão de quem ameaçava a liderança da JBS em diversos segmentos.

RADAR ONLINE

enviar comentário
Publicidade

Falta de adesão leva Temer a cancelar jantar com aliados

A baixíssima adesão entre líderes governistas e entre o próprio ministério de Michel Temer levou o presidente a cancelar, na noite deste domingo, um jantar previsto para as 19h30 no Palácio do Alvorada. Alguns políticos da base de sustentação de governo, mesmo estando em Brasília, decidiram não comparecer ao chamamento em uma sinal de que endossam a posição de deixar o grupo de apoio do Executivo federal. Outros líderes simplesmente ignoraram o convite enviado pelo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, e permaneceram em suas bases políticas.

Entre os ministros, as confirmações para o jantar foram tímidas. Por isso, o governo passou a reajustar o discurso, afirmando que o Palácio da Alvorada sediará nesta noite apenas um “encontro informal” de aliados. Neste momento, estão reunidos com Temer os ministros Imbassahy, Moreira Franco (Secretaria-geral), Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Defesa) e Osmar Serraglio (Justiça). São esperados ainda hoje os também ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Helder Barbalho (Integração) e Mauricio Quintella Lessa (Transportes). Por ora, nenhum representante do PSDB nem do Democratas, dois dos principais partidos aliados de Michel Temer.

 

VEJA

enviar comentário
Publicidade

Escritório do ministro Sepúlveda Pertence deixa defesa de Joesley Batista

O escritório do ministro Sepúlveda Pertence, aposentado do Supremo Tribunal Federal e hoje advogado, deixou a defesa de Joesley Batista, dono da JBS e do Grupo J&F. Ele representava o empresário em diversos processos criminais, especialmente relacionados à operação greenfield, que investiga fraudes em contratos com fundos de pensão de funcionários de estatais.

Segundo Evandro Pertence, sócio do escritório, houve “inquestionável quebra da confiança indispensável entre cliente e advogado”. “Fomos surpreendidos com absolutamente tudo o que a imprensa divulgou esta semana sobre as atividades subterrâneas de Joesley e cia., das quais nunca nos fora dada qualquer notícia”, disse, neste domingo (21/5).

A desistência foi protocolada na Justiça Federal na quinta-feira (18/5), um dia depois de o jornal O Globo ter divulgado trechos da delação premiada de Joesley.

Além da greenfield, o escritório do ministro Pertence também acompanhava inquéritos relacionados às operações sépsis e cui bono. Ambas são desdobramentos da operação “lava jato”. A primeira investiga fraudes ligadas ao Fundo de Loterias, da Caixa Econômica Federal. A última, fraudes em contratos de empréstimo com a Caixa.

 

Conjur

Comentário (1) enviar comentário
  1. Fran disse:

    Pelo menos um resto de ética vindo de um escritório de advocacia. Só bandido defende bandido

Publicidade

Alckmin se aborreceu com Doria em viagem a Nova York

Cerimônia de transmissão de cargo - Fernando Haddad e João Dória

Eles tiraram até selfies juntos, mas a viagem a Nova York deixou Geraldo Alckmin completamente transtornado com João Doria. O governador acha que o prefeito está exagerando na vontade de se colocar como candidato do partido em 2018.

Radar

Comentários (2) enviar comentário
  1. Val Lima disse:

    A pergunta é: Será q o Doria vai ter coragem de renunciar a Pref de São Paulo,para se lançar numa aventura política??!!

  2. Marcelo disse:

    …..já……..kkkkkkkk

Publicidade

Manifestações contra Temer neste domingo (21)

Estados registram protestos neste domingo (21) pedindo a renúncia do presidente Michel Temer. Os atos foram motivados pela delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. No sábado (20), Temer disse que continua na Presidência e pediu suspensão do inquérito que o investiga.

Amazonas
Integrantes da Frente Brasil Popular e de centrais sindicais participaram de um ato na Praça do Congresso, no Centro de Manaus, na manhã deste domingo (21). Os manifestantes pedem a saída do presidente Michel Temer e são contrários a reformas trabalhista e da previdência. A Polícia Militar (PM) e a organização do protesto estimam que cerca de 300 pessoas participavam do ato por volta de 11h (horário local). Antes do início do ato, a coordenação esperava reunir cerca de 2 mil pessoas.

Bahia
Um grupo de manifestantes se reúne na tarde deste domingo (21), no Centro de Salvador, para protestar contra o presidente Michel Temer e pedir eleições diretas. A concentração da manifestação começou por volta das 13h, no Largo do Campo Grande, e às 15h eles iniciaram uma passeata, tendo como destino o Farol da Barra. Participam do ato, representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-BA) e entidades populares. Segundo os organizadores, participam do protesto cerca de 10 mil pessoas. A Polícia Militar não estimou o público presente.

 

Veja matéria completa do G1 AQUI

Comentário (1) enviar comentário
  1. Blue disse:

    Esse governo acabou. Fora Temer e sua quadrilha.

Publicidade

América vence seu primeiro jogo pela série D

O América venceu o Murici por 3 a 0 na tarde deste domingo, 21, na Arena das Dunas. Os gols do alvirrubro foram marcados por Danilo, Geovani e Lucão.

Comentários (3) enviar comentário
  1. ATMarq disse:

    Vou defender o BG; vc leu a notícia do resultado do jogo do ABC no mesmo BG? Vamos julgar com serenidade

  2. MB disse:

    Ufa! Até que enfim! Eu já estava querendo virar a casaca pro Alecrim…..rsrsrsrs.

  3. marcus disse:

    se fosse a merda do abc, a reportagem era bem mais longa e com videos dos gols e tudo, NOJO.

Publicidade

Centro Avançado de Oncologia em Natal recebe emenda de R$ 250 mil

O Centro Avançado de Oncologia (CECAN), unidade de diagnóstico e tratamento da Liga Contra o Câncer, está recebendo este ano uma emenda parlamentar de R$ 250 mil, que será destinada para a compra de equipamentos e materiais de uso diário. “Sabemos que é uma unidade que necessita de diversos equipamentos modernos para a realização de exames e procedimentos importantes, como tomografia, radioterapia e quimioterapia, utilizados, em sua maioria, por pacientes do SUS”, destaca o autor da emenda, o deputado Fábio Faria.

Com os recursos liberados pelo Ministério da Saúde, o CECAN irá investir na compra de 20 cadeiras de rodas, quatro câmaras para conservação de hemoderivados, um carro térmico para a cozinha, uma poltrona hospitalar, uma autoclave e um vídeo laringoscópio. “Reconhecemos a boa vontade política para a destinação desses recursos, que vêm todos os anos para evitar o sucateamento das nossas unidades e para manter o tratamento de qualidade”, avalia o superintendente da Liga, Dr. Roberto Sales. De 2012 para cá, Fábio Faria já destinou R$ 989,800 mil para a Liga.

Números
O Centro Avançado de Oncologia, que fica na Av. Miguel Castro, em Natal-RN, realizou em 2016 quase 571 mil procedimentos, sendo 400 mil pelo SUS. Já a Liga Contra o Câncer, ao todo, chegou a fazer, só no ano passado, 988 mil procedimentos gerais (70% via SUS). Atualmente a instituição é reconhecida pelo Ministério da Saúde como único Centro de Alta Complexidade em Oncologia no Rio Grande do Norte.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Blue disse:

    Esse não é o delatado no caso JBS.

Publicidade

Polícia Civil de Santa Cruz prende suspeito de roubar caixas eletrônicos e agências dos Correios

Policiais da 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil, com apoio de policiais militares do Grupo Operacional Tático (GTO) prenderam em flagrante, neste domingo (21), Jeovane Fonseca de Andrade, que estava portando um revólver calibre 38 com munições, no centro do município de Santa Cruz.

O homem tinha em seu desfavor um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Federal, e é suspeito de envolvimento com roubos de caixas eletrônicos e agências dos Correios. Jeovane foi preso e autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, sendo encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

enviar comentário
Publicidade

PRF prende no RN homem com dois mandados de prisão em aberto por agressão à mulher

A Polícia Rodoviária Federal prendeu na noite deste sábado (20), na BR-226, em Santa Cruz, um homem de 30 anos com dois mandados de prisão em aberto devido a prática de crime previsto na lei Maria da Penha. A prisão aconteceu durante uma fiscalização integrada da PRF com a Agência Nacional de Transportes Terrestres voltada para os veículos de transporte de passageiros.

O homem conduzia um Fiat Doblô. Os mandados foram expedidos pela comarca da cidade de Jucurutu, no ano de 2015, depois que o acusado agrediu a mulher e ainda incendiou a residência do casal.

O homem foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz, para as medidas cabíveis.

 

G1/RN

enviar comentário
Publicidade

Tony Ramos não será mais garoto-propaganda da JBS

Tony Ramos, com 59 anos, como o empresário Antenor Cavalcanti, em 'Paraíso Tropical', em 2007.

O ator Tony Ramos se diz “surpreso”, “triste” e “melancólico” com as revelações do envolvimento da JBS com a compra de políticos. Ramos, que é garoto-propaganda de uma das marcas do grupo, a Friboi, garante que “não há mais clima para continuar a fazer filmes para a empresa”. O ator ainda tem um contrato válido com a JBS, que permite à empresa usar sua imagem em fotos e sites, mas que nessa semana vai começar a discutir com seus advogados o rompimento do acordo.

Na outra situação de crise, quando a JBS foi envolvida na Operação Carne Fraca, o ator foi solidário à empresa. Desta vez, com as revelações de que a companhia corrompia políticos, ele achou que foi demais.

Resta saber agora o que Fatima Bernardes, outra garota-propaganda da JBS, vai fazer.

VEJA
Comentários (6) enviar comentário
  1. Marcus Paulo disse:

    Noticia bombástica. Tony Ramos faz acordo para fazer DEPILAÇÃO premiada….

  2. Na cadeia disse:

    Botelho pinto, lutar contra corrupção com uma bandeira do PT?

  3. paulo martins disse:

    Hipocrisia pouca é bobagem: depois de encher o rabo de dinheiro sujo vem com esse leruaite.

  4. Botelho Pinto disse:

    Cadê os coxinhas nas manifestações?
    Não querem mais lutar contra a corrupção? Ou só contra a corrupção que lhes convém?
    Quanta hipocrisia!

  5. Fran disse:

    Fátima Bernardes? Kkkkkkkk essa ta cagando para a ética. Vai continuar a ganhar os milhões. O Brasil que se foda. Querem apostar?!

  6. Edu disse:

    Então devolva o dinheiro

Publicidade