Publicidade

MP abre investigação para apurar uso de dinheiro arrecadado com multas em Natal

Resultado de imagem para central de monitoramento sttu

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) instaurou um inquérito para investigar a destinação de recursos arrecadados com multas de trânsito em Natal. O processo foi instalado por meio de uma portaria assinada pelo promotor de Justiça Afonso de Ligório Bezerra Júnior que foi publicada neste sábado, 21, em Diário Oficial.

Como primeira providência do inquérito instalado neste sábado, o MP solicitou à STTU o envio, no prazo máximo de vinte dias, de uma relação com o total de recursos arrecadados pelo Município de Natal, de 2014 à atualidade, com pagamentos de multas de trânsito e juros.

Além disso, a portaria assinada pelo promotor Afonso de Ligório estabelece que a STTU deverá encaminhar a discriminação detalhada das despesas custeadas com o dinheiro das multas, com os respectivos contratos – no caso dos serviços prestados por empresas terceirizadas ou produtos adquiridos.

Com informações do AGORA/RN

Comentários (9) enviar comentário
  1. Sirlei disse:

    Parabéns ……mas não fique só na investigação …..apure onde está sendo gasto … Não esqueça de punir quem seu utilizou dessa verba para uso próprio.

  2. Botelho Pinto disse:

    Excelente!
    Tá na hora de moralizar essa Prefeitura.
    A população precisa saber o real motivo para tanta multa.
    E não são só as de trânsito não. Tem ainda as de ISS que a Prefeitura cobra sem fato gerador.
    A Prefeitura de Natal se transformou numa verdadeira máquina de tomar dinheiro do cidadão.
    Precisamos saber para onde esse dinheiro todo está indo.

  3. David32 disse:

    Nossa que agilidade do MP!!! Como está indústria de multa tivesse surgido juntamente com monitoramento por câmeras….
    Antes tarde do que nunca !!!

  4. Luciana Morais Gama disse:

    Agora vai faltar dinheiro para a eleição de 2018.

  5. Jacil disse:

    Parabéns….esta na hora de botar na cadeia CARLOS EDUARDO….

  6. Laura disse:

    Por favor você pode informar o endereço do MP do RN?
    Obg

  7. cobre disse:

    tem que fazer isso é uma corrupção grande p gastar dinheiro com politica

  8. Silva disse:

    Muito bom!!

Publicidade

Lava Jato confirma ordens de pagamento à cúpula do PMDB. Henrique Alves envolvido

POR FOLHAPRESS

Em busca de provas para corroborar os depoimentos dos delatores da Odebrecht, a Procuradoria-Geral da República encontrou, no sistema eletrônico da empresa, arquivos originais com os nomes do ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e do ex-ministro Geddel Vieira Lima. A PGR localizou ordens de pagamentos e descartou fraudes na criação dos arquivos.

Os relatórios da SPEA (Secretaria de Pesquisa e Análise), órgão técnico da PGR, foram produzidos por um perito criminal entre 27 de julho e 8 setembro deste ano.

Os nomes dos dois peemedebistas estavam em uma planilha no sistema da Odebrecht que os associa aos codinomes “Fodão” e “Babel”, respectivamente.

A análise da PGR também encontrou arquivos originais com programações de pagamentos para o ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) e os ex-deputados Eduardo Cunha (RJ) e Henrique Alves (RN), todos do PMDB.

Segundo os relatórios, eles estavam identificados por codinomes que, para serem vinculados às pessoas, dependem dos depoimentos.

Para investigadores, a importância dos arquivos reside no fato de mostrar que foram criados e modificados na época dos repasses delatados, e não forjados recentemente.

A existência deles, porém, não comprova a efetiva entrega do dinheiro aos políticos.

Todos eles –Padilha, Moreira, Cunha, Geddel e Alves– são apontados nas delações como operadores de arrecadação de recursos da empreiteira para o PMDB. Os três últimos estão presos.

Os relatórios foram anexados aos autos da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e a cúpula do PMDB, incluindo os ministros Padilha e Moreira Franco.

“Após intenso trabalho de tratamento de informações”, segundo relatórios, 1,7 milhão de arquivos foram analisados, sobretudo e-mails e planilhas do Drousys, sistema de comunicação usado pela Odebrecht para gerenciar propinas.

Conforme um dos relatórios, de 8 de setembro, a PGR encontrou no Drousys uma planilha chamada “programações semanais-2010”, com uma ordem de pagamento de R$ 200 mil para “Fodão” na data de 27 de julho de 2010.

O arquivo foi criado em 2 de janeiro de 2007 e modificado pela última vez em 8 de novembro de 2010, segundo o perito. Outra planilha afirma que o pagamento dos R$ 200 mil foi efetivado em 3 de agosto de 2010 em Porto Alegre.

Ainda segundo o relatório, uma terceira planilha, “Tradução-07-17-08-17-54”, trazia em uma aba denominada “BJ” –possível referência ao executivo Benedicto Júnior– a vinculação do apelido “Fodão” ao nome de Padilha.

De acordo com o perito, os metadados dessa planilha mostram que ela foi criada em junho de 2006 e modificada pela última vez em julho de 2008, quase seis anos antes do início da Lava Jato.

Segundo outro relatório, de 27 de julho, o arquivo “programações semanais-2010” também mostra sete ordens de pagamento para “Babel” em 2010, para serem realizados em Salvador. A primeira delas, de R$ 155 mil, por exemplo, indica “Obra: Tabuleiros Litorâneos”.

Na outra planilha, “Tradução-07-17-08-17-54”, o codinome “Babel” está associado a “Gedel V. Lima”, ainda de acordo com esse relatório.

Outros arquivos apontam ainda repasses atribuídos a Padilha por meio dos codinomes “Primo”(R$ 4,6 milhões em 2008 e 2014) e “Bicuira” (R$ 1,4 milhão em 2010) –mas não há, nos relatórios, a informação de que exista no próprio Drousys a associação entre o ministro e tais apelidos.

Sobre Moreira Franco, um dos relatórios aponta ter encontrado arquivos com ordens de pagamentos no valor de R$ 7 milhões a “Angorá” –apelido dado ao ministro, segundo as delações.

Dois dos relatórios afirmam ter encontrado arquivos de pagamentos programados a Henrique Alves, sob os codinomes “Fanho” (R$ 2 milhões em 2014) e “Rio Grande” (R$ 112 mil mais US$ 67,2 mil no ano de 2010).

Outros três documentos indicam repasses atribuídos a Cunha, identificado, segundo delatores, pelos apelidos “Calota” (R$ 300 mil em 2014), “Acadêmico” (R$ 3,05 milhões de 2010 a 2014) e “Caranguejo” (ao menos R$ 28,6 milhões entre 2008 e 2014).

Comentários (4) enviar comentário
  1. Carlos Raimundo disse:

    Rapaz isso é tudo mentira, o homem é "honesto"

  2. Waldemir disse:

    Esse Henrique deveria ir para um presídio pois já ficou provado que é bandido

  3. Luciana Morais Gama disse:

    E ainda não chegou no AEROPORTO DE SÃO GONÇALO.

  4. Frasqueirino disse:

    Tem jeito não. Tentam desviar as atenções para a delação de Fred Queiroz mas é merda estourando para tudo quanto é lado.

Publicidade

Novo áudio de Joesley Batista liga propina a ministro

O Globo

Em novos áudios entregues à Procuradoria-Geral da República, incluídos na complementação da delação premiada de Joesley Batista, o dono da JBS aparece falando com um vice-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF) sobre o pagamento de propina que teria como destinatário o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e seu partido, o PRB. Em sua delação, Joesley afirmou ao Ministério Público Federal (MPF) que pagou R$ 6 milhões de propina ao ministro Marcos Pereira.

O novo diálogo, revelado ontem pelo “Jornal Nacional”, é entre Joesley e o vice-presidente corporativo da Caixa, Antonio Carlos Ferreira, que funcionaria como um intermediário do ministro. Em troca da propina, o grupo JBS receberia o apoio do ministro e de Ferreira para a liberação de empréstimo da Caixa às suas empresas.

“E aquele outro movimento por fora, com o Marcos?”, pergunta Ferreira a Joesley, que responde: “Ah, então, ele teve lá, eu fiz mais uma, mais outra”, e, em seguida, completa: “Eu sei, sei, não, eu sei, mas assim, dos seis, faltam 1.800, acho. Eu fiz mais 500, 600, tá faltando, tá faltando três. Com mais três resolve, tá?”

Comentário (1) enviar comentário
  1. Roberto Jácome disse:

    Eita cabaré escrôto!!!

Publicidade

Temer dá 60% de desconto em multas ambientais

Jorge William (Foto: Agência O Globo)O Globo

O presidente Michel Temer assinou ontem um decreto que permite converter multas ambientais ainda não pagas em prestação de serviços na área. Quem aderir terá desconto de 60% nas multas. O ato, mais um agrado à bancada ruralista, acontece quatro dias antes de o plenário da Câmara votar a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente por obstrução à Justiça e organização criminosa.

Há no governo atualmente R$ 4,6 bilhões em multas ambientais passíveis de conversão, segundo informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Temer e a presidente do Ibama, Suely Araújo, estiveram ontem no Refúgio Ecológico Caiman, em Miranda, no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Segundo o decreto, todos os recursos serão utilizados em projetos ambientais que serão definidos pelo governo.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Alexandre Magno disse:

    Grande presidente fez mais que o PT fez em um ano e com a imprensa falando besteiras e colocando a massa contra ele . Vamos em frente presidente TEMER.
    Multa ambiental so prejudica os investidores e geradores de emprego

  2. R.A.B. disse:

    Nem parece que o Governo precisa arrecadar dinheiro com tanta dívida e multas milionárias sendo perdoada para os ruralistas e grandes empresários políticos. Mais uma vez a população pagando o pato.

Publicidade

Investigado na Lava-Jato, Aécio pode disputar vaga na Câmara em 2018

Senador Aécio Neves (Foto: Reuters)O Globo

A pouco menos de um ano para a eleição de 2018, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) enfrenta seu pior momento político. O sonho de disputar a Presidência da República foi enterrado, mas ele ainda não jogou a toalha em relação à reeleição ao Senado, embora alguns de seus principais aliados reconheçam que a disputa por uma das 513 vagas na Câmara seja seu caminho mais provável.

Um ano atrás, era candidato incontestável à Presidência, com um recall de 48 milhões de votos da disputa com a presidente deposta Dilma Rousseff. Agora, Aécio sai de uma posição de líder de grupo político dominante em Minas — e em boa parte do país — para se dedicar à mais dura disputa de sua vida: fazer sua defesa sobre as denúncias no Supremo Tribunal Federal (STF) e garantir um mandato, provavelmente de deputado federal.

Na quarta-feira passada, quando retornou ao Senado depois de 22 dias afastado por medidas cautelares impostas pela Primeira Turma do STF, foi recepcionado no gabinete por uma comissão de prefeitos do norte de Minas. Seus aliados mineiros dizem que, embora Aécio nacionalmente esteja numa situação muito ruim, a lógica da política local é diferente, mesmo porque o governador Fernando Pimentel (PT) e seu grupo político também enfrentem desgaste acumulado pelas dificuldades administrativas e pela crise fiscal do estado.

Comentários (2) enviar comentário
  1. Maria Lúcia Ferreira disse:

    Isso é uma lei muito pobre, todos os ladrões, bandidos já estão se preparando para se candidatar. Que vergonha!Gente vamos esquecer que esses vagabundos existem.

  2. Alyson disse:

    Essas próximas eleições vão dizer muito sobre os eleitores brasileiros, porque se todos esses corruptos voltarem, aí sim, vamos ver que povo é culpado por toda essa rede de corrupção e todos os políticos são inocentes.

Publicidade

Juíza determina internação provisória de aluno que atirou contra colegas em escola de Goiânia

A juíza plantonista Mônica Cézar Moreno Senhorello acatou recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e determinou, neste sábado (21), a internação provisória do aluno que atirou contra colegas no Colégio Goiyases, em Goiânia. O adolescente, de 14 anos, que está apreendido na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), que matou dois estudantes e feriu outros quatro.

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o menor deverá se apresentar ao Juizado da Infância e Juventude na segunda-feira (23).

A recomendação foi feita pelo promotor de Justiça Cássio Sousa Lima, que ouviu o menino nesta tarde. Segundo ele, o intuito era proteger o adolescente, que é filho de militares.

“Eu tomei a medida de representar pela internação provisória dele por 45 dias até que termine o processo. Essa medida deve ser retocada de certos cuidados em virtude de ser filho de policiais militares para não colocar no meio de elementos perigosos que possam causar algumas represálias”, disse o promotor à TV Anhanguera.

O promotor também acredita que o menor tenha planejado o crime e que efetuou os disparos porque era alvo de bullying no colégio . “Eu conversei com ele e ele falou que vinha sofrendo esse tipo de bullying e queria dar uma certa represália nos colegas dele”, disse.

Lima destacou que o adolescente demonstrou arrependimento. A ele, o estudante contou como encontrou a arma, que pertence a sua mãe. “A arma estava bem escondida com chaves, gavetas trancadas, e ele vasculhou a casa até encontrar. Ele encontrou a chave e teve acesso a essa arma”, afirmou.

G1

Comentário (1) enviar comentário
  1. Francisco disse:

    Tem que ser julgado como adulto, moleque safado. Redução da maioridade penal já.

Publicidade

Chamado de pedófilo, Caetano Veloso processa MBL e Alexandre Frota

Brazilian singer Caetano Veloso performs on stage during the Brazilian Cultural Festtival "Lavage de la Madeleine" on September 2, 2016 in front of the Madeleine church in Paris. / AFP PHOTO / FRANCOIS GUILLOT ORG XMIT: FG8126

Caetano Veloso e Paula Lavigne, empresária e mãe dos filhos do cantor, estão processando o MBL (Movimento Brasil Livre) e o ator Alexandre Frota.

As ações foram apresentadas à Justiça no dia 10 de outubro, após o grupo postar nas redes sociais que Caetano teria cometido pedofilia ao manter relação com Paula Lavigne —ambos iniciaram relação quando ela tinha 13 anos e ele, 40.

Segundo a advogada Simone Kamenetz, cada processo pede R$ 100 mil de indenização para Caetano e R$ 100 mil para Lavigne —as duas ações totalizam R$ 400 mil.

Em nota enviada à Folha, Lavigne explica:

“O processo é de indenização, e diz respeito aos ataques e às ofensas que essa turma está fazendo por discordar da opinião em relação ao que entendemos como tentativa de impor censura à liberdade de expressão.”

Ela, Caetano e outros artistas como Fernanda Montenegro, Adriana Varejão e Nathalia Dill se manifestaram a favor do grupo #342Artes, em defesa da liberdade de expressão e contrário à censura.

A iniciativa surgiu após polêmicas envolvendo as artes nos últimos dois meses, principalmente o cancelamento, em setembro, da exposição do “Queermuseu”, após campanha capitaneada, entre outros grupos, pelo MBL, acusando artistas e obras de arte de incitar a zoofilia e a pedofilia.

“Se querem debater, estamos disponíveis. Mas não vamos aceitar ofensas e incitação ao ódio, como tem sido feito pelo MBL, Alexandre Frota, Kim Kataguiri e outros”, diz Lavigne.

De acordo com a advogada Simone Kamenetz, “quem vier, vai receber sua contrapartida”. Segundo ela, “não se pode ofender, incitar algo ou fazer com que as pessoas ofendam outras pessoas”.

Procurado pela Folha, Kim Kataguiri, coordenador do MBL, afirmou que soube do processo pela internet. “Vamos aguardar a citação e responder na Justiça”, disse.

MUDANÇA DE LEI

Após o MBL divulgar que está sendo processado, a hashtag #CaetanoPedofilo passou a liderar a lista de trending topics do Twitter com mais de 30 mil citações, e está sendo usada sobretudo para atacar Caetano.

No Twitter, Frota afirmou: “o juiz vai me chamar e perguntar porque Caetano é pedófilo? Vou responder: ele com 40 anos tirou a virgindade de uma menor de 13. Simples”.

À época do casamento de Caetano e Lavigne, em 1986, contudo, não havia a atual previsão de crime nas relações sexuais entre maiores e menores de 14 anos —a discussão era caso a caso, a cargo do juiz, com base no comportamento do/da menor.

Em 2009, o Código Penal recepcionou o que já se tornava comum na jurisprudência e passou a prever como estupro de vulnerável a relação entre um/uma maior de idade e um/uma menor de 14 anos, mesmo que com consentimento.

 

FOLHAPRESS

Comentários (4) enviar comentário
  1. #ficaadica disse:

    Vixiiii 13 anos carambaaa…. rasga anjo do bixigaaaaa

  2. Claudia disse:

    Gente intrometida!só pra aparecer! Alexandre frota? Ator pornô!

  3. shatonsom disse:

    mas ele num deflorou a menina paulinha na idade de 13 anos

  4. djailson disse:

    AI INTE EU NE CAITANO INTE EU QUERO VER COM UMA VEIA 63 NA EPOCA

Publicidade

Lula diz que doará apartamentos e sítio ao MTST se Justiça provar que são seus

BELO HORIZONTE, MG, 28.11.2016: LULA-MG – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa da abertura da Expocatadores 2016, no Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), em Belo Horizonte, no bairro Esplanada, na região Leste da capital, nesta segunda-feira (28). (Foto: Pedro Gontijo/O Tempo/Folhapress)

Em visita a uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) no ABC, neste sábado, o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que os processos a que responde na Justiça são fruto de perseguição política e ironizou as acusações de que seja dono de imóveis não declarados. Em um discurso aos sem-teto da ocupação, Lula disse que se conseguirem provar que o tríplex no Guarujá, o apartamento vizinho à sua cobertura em São Bernardo do Campo e o sítio de Atibaia forem seus, ele vai doá-los ao MTST.

— Estejam preparados, porque vocês podem ganhar dois apartamentos e uma chácara. Se conseguirem provar que são meus, serão seus. Pode avisar ao (juiz Sergio) Moro — disse Lula, sob os aplausos dos sem-teto que acompanhavam seu discurso.

Em apoio à ocupação do MTST, que reúne mais de sete mil famílias, Lula disse que o terreno de cerca de 70 mil metros quadrados em que estão instaladas não estava destinado a cumprir qualquer função social. O ex-presidente afirmou também que o movimento agiu corretamente ao ocupar o local.

— Nesse terreno não teria uma creche, uma escola, um hospital ou moradias populares. Então, vocês estão certos de ocupar para conseguirem um moradia digna — declarou.

Segundo Lula, as mais de sete mil família da ocupação, chamada “Povo sem medo São Bernardo do Campo” e que considerada a segunda maior da América Latina, são compostas por pessoas que perderam seus empregos ou não conseguem pagar aluguel. Por isso, o ex-presidente defendeu uma negociação pacífica com as autoridades e o seu proprietário, a Construtora MZM, com o objetivo de viabilizar um projeto de moradias populares naquela área.

— Quero, por esse microfone, falar com o prefeito, com o governador, com o presidente golpista e com o povo brasileiro, que aqui tem homens, mulheres, pais e mães de família que não querem confusão. Querem um teto para se abrigarem do calor e do frio. E queremos que os vizinhos sejam solidários com essas pessoas. Aqui não tem bandido e muito menos bandida. Nem querem também fazer daqui uma favela. Querem apartamentos iguais aos que todos moram. Que na próxima reunião tenha uma solução amigável. Agora, porque o presidente golpista não compra esse terreno? — questionou o ex-presidente, que está em pré-camapnha para 2018, referindo-se ao presidente Michel Temer (PMDB).

A ocupação, que fica no bairo Assunção, em São Bernardo do Campo, teve início em setembro. Os organizadores aguardam uma reunião a ser marcada pelo Grupo de Apoio às Ordens de Reintegração de Posse (Gaorp), do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O Goarp é formado por representantes dos governos federal estadual e municipal, além de representes do proprietário do terreno e do MTST.

O advogado das famílias, Roberto Lemos, explicou que já foi expedida uma ordem de reintegração de posse, mas o juiz do caso determinou que a sentença somente será cumprida depois da reunião de conciliação no Gaorp.

— Mas vamos entrar com um pedido de suspensão da ordem de reintegração em Brasília. Entendemos que esse terreno não cumpre nenhuma ação social e, além disso, tem uma dívida de R$ 500 mil em IPTU somente neste ano —afirmou Lemos.

Além do líder do MTST, Guilherme Boulos, participaram do evento na ocupação nesta tarde a senadora Gleide Houfman, presidente do PT, e o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP).

O Globo

Comentários (8) enviar comentário
  1. Luana disse:

    A galera do MTST deve tá correndo contra o tempo para ajudar o MP a provar a propriedade do imóvel. #mtstvaiganharap

  2. Maria Lúcia Ferreira disse:

    A RIDICULO!

  3. Djalma disse:

    Se o mpf provar que é dele.. ele vai pra cadeia e os bens vão ser confiscados como produto de roubo.. esse encantador de jumentos pensa que tá fácil iludir…..

  4. Melo disse:

    Além de ser imbecil, é achar q nós somos também!

  5. Bezerra disse:

    Não são! São de D. Marise!

  6. Savio disse:

    É muito sinico

  7. Paulo disse:

    BG.
    Ou cambada de indivíduos CÍNICOS E ENCANTADORES DE BURRO. Cadeia já nesse meliante.

  8. otavio disse:

    Ele não vai poder doar porque ja devem estar bloqueados pela justiça e vão para leilão para ressarcimento dos prejuizos.

Publicidade

Luciana Genro e Ciro Gomes batem boca em rede social

Ciro Gomes e Luciana Genro

Os políticos Luciana Genro e Ciro Gomes bateram boca em redes sociais um dia depois de o pré-candidato à presidência da República pelo PDT dizer que “o momento é de testosterona”, em comentário sobre a possível intenção de Marina Silva também concorrer nas eleições do próximo ano.

Luciana gravou um vídeo que publicou em sua página no Facebook. Ela começa o vídeo dizendo estar “muito indignada em ter ouvido mais uma vez as imprecações machistas do candidato à presidência Ciro Gomes.” Segundo ela, Ciro teria passado dos limites ao dizer, de acordo com sua interpretação, que o momento político exige testosterona e que, por isso, uma mulher não poderia estar à frente do processo de mudanças do Brasil.

Em evento com empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), na quinta-feira, Ciro foi questionado sobre a candidatura de Marina Silva à presidência em 2018. “Não a vejo com apetite de ser candidata, ou então é uma tática nova que eu nunca vi, que é o negócio de jogar parado, de não dar opinião. Não vejo ela com a energia, e o momento é muito de testosterona. Eu não elogio isso, é algo do Brasil. É um momento muito agressivo, e ela tem uma psicologia muito avessa a isso”, afirmou o ex-governador do Ceará.

Ciro Gomes respondeu pouco depois ao vídeo da política gaúcha, que concorreu à presidência da República em 2014, quando teve a quarta maior votação no primeiro turno. Na página de Luciana no Facebook, ele a chamou de “descuidada e oportunista” e perguntou onde ela havia se informado sobre suas declarações.

Luciana replicou dizendo: “‘Descuidada e oportunista’, uma ova! Essa declaração machista está em todos os jornais e sites de notícias.”

Ciro Gomes voltou a responder à política do PSOL : “Leu num despacho do jornalão dos banqueiros e já foi ser a demagoga oportunista. Eu nunca disse isto que foi publicado. O que eu falei, denunciando, era que o Brasil estava vivendo um momento político de muita agressividade e ódio e de testosterona, que neste contexto quer dizer o mesmo, ou seja, agressividade. O oposto de dizer que ‘o Brasil precisa de agressividade’.”

Luciana não se deu por convencida e respondeu: “Pois primeiro a tua atitude agressiva mostra que fazes o que criticas. E saiba que as mulheres, quando necessário, também podem ser agressivas, aguerridas e linha de frente, mesmo tendo bem pouca testosterona. E vá se explicar para os jornalões!”.

 

 

VEJA

Comentários (5) enviar comentário
  1. RODRIGO disse:

    Ciro Gomes ainda perde tempo com essa dai …

  2. Chico disse:

    Ainda bem que foi só bate boca

  3. Flauberto Wágner disse:

    Sinceramente! Não sei qual é o pior do dois… Tudo farinha do mesmo saco.

    • Eduardo disse:

      Parabéns, é o único comentário que serve pra esses dois abilolados.

  4. Carlos disse:

    Dois malucos.

Publicidade

Bandidos fazem arrastão na praia do Condomínio Porto Brasil

Um casal e uma mulher armados assaltaram quem estava na praia do Condomínio Porto Brasil, em Pirangi, no início da tarde deste sábado, 21. Cerca de 20 pessoas estavam na praia.

Todos os pertences dos banhistas foram levados.

 

Com informações do blog de Virginia Coelli

Comentários (16) enviar comentário
  1. BR disse:

    Pô! No quintal do governador? Manda fechar logo o acesso à praia, como no In Mare Bali, antes que esses marginais façam um arrastão dentro das casas e apartamentos!

  2. djailson disse:

    AGORA POLICIA NA RUA E RUAS

  3. Sergiomacaiba disse:

    Esse governo acabou com Estado

  4. Claudomiro disse:

    Rio Grande do Norte: em casa de corno se dança nú!!!

  5. Sandra disse:

    Kkkk

  6. Zé Guerreiro disse:

    Não é Praia do condomínio Porto Brasil.
    Não existe praia privativa.
    A matéria não condiz com a realidade

    • bruno disse:

      Quando se fala Praia do Porto Brasil é a praia que fica na escada do condomínio e praticamente só é usada por pessoas do condomínio.

    • Silva disse:

      E por bandidos também Bruno, a coisa tá feia. Agora as casas do condomínio dos barões vai cair de preço. Sera?

  7. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Sem novidades. Toda Natal tá assim.

  8. Carlos disse:

    Porto Brasil? É o condomínio do governador?

    • Thiago disse:

      Desculpa mas se você prestou bem atenção foi na praia n no condomínio

    • Arimatéia disse:

      Sim, tinha uma viatura da Polícia Militar em frente deste, mas tiraram nada mais justo e a sociedade ia ficar descoberta.

  9. Preto. disse:

    Estão chegando neles, acabou a boquinha dos ricos, a bandidagem tomou conta de tudo.

    • Madeira disse:

      Já tiraram tudo da classe média, a bandidagem agora vai em cima dos ricos.

    • Everton disse:

      A violência vem escalando na periferia desde 2004, atingiu a classe média faz uns 3~5 anos e agora aborda os abastados. Espero que eles ajudem no enfrentamento, mas acho que vão mandar as famílias para Miami…

Publicidade

Alunos baleados por colega dentro de escola de Goiânia seguem internados

Os quatro estudantes baleados por um colega dentro do Colégio Goyases, em Goiânia, seguem internados em hospitais da capital até a noite deste sábado (21). Aos poucos, eles vão se recuperando das lesões sofridas. Um deles tem quadro grave e os outros estão regulares. Durante os disparos, outros dois adolescentes foram atingidos acabaram morrendo. O atirador, um garoto de 14 anos, filho de militares, está apreendido.

Três dos feridos – duas meninas e um garoto – estão internados no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo a unidade de saúde, Yago Marques, de 13 anos, tem estado de saúde considerado regular em um leito de enfermaria. Ele está consciente e respira espontaneamente.

Para mostrar a melhora, o pai do garoto fez um vídeo dele de pé tranquilizando todos, dizendo que está bem e que já pode até “jogar bola”.

“Estou bem já. Já recebi alta do cirurgião. Ainda vou ficar aqui para ver o pulmão. Tô de boa, estou andando, tranquilo, dá para jogar bola, para correr”, diz Yago, no vídeo (veja abaixo).

No Hugo, ainda estão internadas Isadora de Morais, 14, e Marcela Rocha Macedo, 13. No entanto, a assessoria de imprensa da unidade de saúde informou não irá mais divulgar informações sobre elas a pedido dos familiares.

G1

enviar comentário
Publicidade

Temer diz que relação com Maia está ‘muito bem’ e ‘tranquila’

O presidente Michel Temer disse, neste sábado, que a relação com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), está “muito bem” e tranquila”. A quatro dias da votação no plenário da Casa da segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer, o peemedebista fez elogios a Maia e afirmou que não há qualquer ato do parlamentar que tenha sido prejudicial ao governo.

— (A relação está) Muito bem, muito bem. Tranquila. É uma relação de muito respeito, respeito institucional. O Rodrigo exerce suas funções com muita propriedade, baseado na Constituição e no regimento interno da Câmara dos Deputados. É um verdadeiro magistrado em todas as questões, pelo menos algumas de influência política — disse Temer, após participar de evento na cidade de Miranda, em Mato Grosso do Sul.

Desde o início do mês, a relação entre Maia e Temer tem enfrentado atritos. O momento de maior desgaste entre os dois ocorreu no último fim de semana, após a divulgação de vídeos dos depoimentos da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro no site da Câmara, que mostram acusações do delator contra Temer.

Os vídeos foram publicados junto com uma série de documentos que integram a denúncia contra o presidente e os ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, todos do PMDB. Até mesmo o celular pessoal de Temer foi tornado público. O presidente é acusado de obstrução à Justiça e organização criminosa.

— Nas questões que dizem interesse ao país, ele (Rodrigo Maia) tem sido colaborador extraordinário com o nosso governo. Não há um ato qualquer que seja prejudicial ao governo. Ao contrário, em todos os momentos ele age para fazer aprovar as matérias que apresentamos e que são de interesse do país. É um homem vocacionado para a vida pública — afirmou Temer.

O presidente evitou responder sobre a denúncia, prevista para ser votada no plenário da Câmara na próxima quarta-feira. Em uma vitória para Temer, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou na última quarta parecer contrário à acusação da PGR.

— Isso eu vou deixar para a câmara dos deputados. A Câmara decide — disse.

AGENDA AMBIENTAL EM MATO GROSSO DO SUL

Temer participou, neste sábado, de evento em Mato Grosso do Sul, onde assinou um decreto que autoriza transformar parte do valor das multas ambientais em em ações como reflorestamento de áreas. O ato ocorreu na cidade de Miranda, na região Pantanal, durante o II Encontro Carta Caiman.

A primeira versão da Carta Caiman foi assinada em 2016, quando criou políticas de integração pelo desenvolvimento e proteção do Pantanal. Durante a tarde deste sábado, foram apresentados às autoridades os resultados do plano de trabalho que definiu a unificação das ações entre estados que abrangem o Pantanal.

No evento, Temer ressaltou ainda que o Brasil tem “conseguido voltar à boa trajetória da queda do desmatamento na Amazônia”, e disse que o governo vai continuar trabalhando para promover feitos pela conservação ambiental — como a ampliação da Chapada dos Veadeiros, assinada em 5 de junho, que passou de 65 mil para 240 mil hectares de área contínua.

“Na semana passada, sancionamos a lei que estabelece o cálculo do PIB Verde, que contabilizará todo o patrimônio ecológico brasileiro”, escreveu o presidente em sua conta oficial do Twitter.

“Do mesmo modo, fizemos questão de que fosse o Brasil um dos primeiros países a ratificarem o Acordo de Paris sobre mudança climática”, acrescentou.

Também foram debatidos no encontro a integração entre políticas de gestão das águas, meio ambiente e turismo. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, estão entre os compromissos assumidos pela Carta Caiman promover celeridade à aprovação da Lei do Pantanal, assegurando proteção e uso sustentável do bioma; estabelecer um mecanismo de regulação para implementação de pagamento por serviços ambientais; rever os plantios de monoculturas e assegurar o modelo de conservação da Reserva da Biosfera.

 

O Globo

Comentários (6) enviar comentário
  1. BR disse:

    Esse Rodrigo Maia deve estar recebendo altas propinas do presidente pra ficar calado, né?

  2. !! disse:

    ELES se merecem, afinal são farinha do MESMO SACO e envolvidos em todo tipo de corrupção!!

  3. Flávio Andrade disse:

    Um absurdo o que estamos vendo dessa corja de políticos que estão terminando de enterrar o nosso Brasil e passando a conta das suas canalhice para todo o povo Brasileiro e mais objetivamente para os Servidores Públicos que estão sendo esmagados por esses vampiros do dinheiro público.

  4. Carlos disse:

    Dois cafajestes, como o resto da corja.

  5. Sérgio Nogueira disse:

    Tem que manter isso, viu?

  6. Coocker Spaniel Inglês disse:

    É o vampiro comprando todo mundo com nossos impostos para se manter no cargo.

Publicidade