Eduardo Cunha começa a sinalizar que vai aceitar pedido de impeachment de Dilma

O Planalto acendeu a luz amarela após reunião de última hora entre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e líderes aliados, na noite desta segunda. Deputados saíram com a certeza que o impeachment de Dilma não está sepultado, como Cunha tem dito à imprensa. Nenhuma decisão sobre o assunto deve ser tomada antes de 27 de maio, quando é esperada marcha contra Dilma em Brasília.

Depois de Eduardo Cunha, os “aliados” se reuniram com a oposição. E Carlos Sampaio (PSDB-SP) deve aumentar a pressão sobre Cunha.

Cláudio Humberto

Publicidade

Comentários:

  1. Auxiliadora Azevedo disse:

    Beleza.

  2. Frederico Lazario disse:

    Se o STF comandado por Ministros nomeados pelo PT está soltando os corruptos e corruptores, imagine tirar o mandato de Dilma… PT rindo do povo brasileiro!!!
    A corrupção vai continuar;
    A inflação vai voltar;
    O desemprego vai tomar conta do comércio;
    A economia vai entrar em crise e o PT mantendo seu projeto de poder pelo poder…
    Tudo por 01 partido, NADA POR UMA NAÇÃO

  3. Rômulo disse:

    Mesmo que o pedido seja admitido, o que considero improvável, quem a julgará será o Senado. Duvido que cassem o mandato de Dilma baseado em uma aventura jurídica encomendada por tucanos ressentidos de sua derrota nas urnas!

  4. Marcão disse:

    e esse medieval fundamentalista corrupto pode alegar tal argumento sendo o mesmo com forte indícios de recebimento de dinheiro oriundo de corrupção… me poupe palhaço burguês !

  5. Cruz disse:

    Graças a Deus!

  6. Damião ARAÚJO DANTAS disse:

    Jah vai tarde.

  7. Sandro Alves disse:

    Enfim. Já estava na hora. Agora, vamos também retirar este Cunha e Renan dos quadros politicos, são dois bandidos, investigados tantas vez que se perdeu as contas.