“Irmã Zuleide” foi presa

Deu no O Povo / Thalita Moema

O responsável pelo perfil de humor “Irmã Zuleide” nas redes sociais foi preso após a dona da foto que caracteriza o personagem na internet realizar uma denúncia alegando constrangimento e difamação. O perfil, com mais de dois milhões de seguidores, fazia uma sátira ao fanatismo evangélico e usava a imagem de uma professora de Campinas, SP.

O criador da “Irmã Zuleide”, o DJ Álvaro Oliveira Rodrigues, de 30 anos, foi preso em Santos e solto após ser ouvido pela polícia. Ele foi descoberto por meio de uma investigação e por consequência, teve o seu notebook apreendido para mais apurações sobre o caso.

Após quase um ano do grande sucesso do perfil cômico nas redes sociais, Álvaro, que é morador do estado do Rio Grande do Norte, começou a trabalhar como DJ em agosto de 2012, vestido com roupas de mulher e usando uma máscara com o rosto de “Irmã Zuleide”, que é na verdade a vítima que fez a acusação à polícia.

Segundo o jornal A Tribuna, o jovem foi preso enquanto estava fazendo uma apresentação em uma boate no centro de Santos, SP. Ele confessou que teve a iniciativa de ironizar uma determinada igreja e seus seguidores e que usou a foto da professora após fazer uma pesquisa aleatória na internet.

Ainda não é possível dizer se Álvaro continua sendo o responsável pelas últimas postagens no perfil do Facebook de “Irmã Zuleide”, mas sua repentina prisão parece estar sendo ironizada, pois a última postagem foi um videoclipe da cantora gospel Bruna Karla, cantando a música “Advogado Fiel”.