MST faz jornalistas de reféns em Cascavel

A TV Tarobá, emissora afiliada da Band em Cascavel (PR), afirma que dois jornalistas foram feitos reféns por integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), no início da tarde desta quarta-feira (9), durante reportagem sobre invasão a duas fazendas na cidade de Quedas do Iguaçu, região centro-sul do Paraná.

Segundo a emissora, a repórter Patrícia Sonsin e o repórter cinematográfico Davi Ferreira faziam imagens da área invadida quando foram abordados por aproximadamente 50 sem-terra. O grupo, segundo a emissora, estava armado com facões, foices e pedras grandes.
“Nós estávamos fazendo imagens de longe e, de repente, eles surgiram do nada gritando ‘desliga, desliga’ [os equipamentos]”, afirma Ferreira. Os sem-terra ameaçaram quebrar os equipamentos e celulares dos dois.

O carro da reportagem, diz o cinegrafista, foi cercado e os repórteres obrigados a seguir o grupo até uma espécie de QG do movimento. Por pouco mais de 20 minutos, ainda segundo Ferreira, eles permaneceram no local enquanto os sem-terra decidiam o que seria feito. “Eles xingavam o tempo todo”, afirma Ferreira. Por fim, a equipe foi liberada.

Em nota publicada em seu site, a TV Tarobá repudiou a ação e enfatizou que o MST feriu a liberdade de imprensa. “A equipe da Tarobá tentava se aproximar pra fazer imagens e tentar uma entrevista com alguém do MST, exatamente para que o movimento pudesse ter espaço de defesa das acusações de ocupação de fazendas naquela região”, informou a emissora.

O MST negou que tenha feito a equipe refém e diz que apenas pediu para que os repórteres deixassem o local. A liderança regional do movimento afirma que não concede entrevistas para a TV Tarobá devido ao posicionamento da emissora que, na visão do MST, “costuma criminalizar seus integrantes”.

CONFLITO
O clima, que já era tenso na região de Quedas do Iguaçu, acentuou-se no último domingo (6) quando uma nova área da empresa Araupel foi invadida. A empresa, que atua no ramo de reflorestamento e beneficiamento de madeira, sofreu várias invasões nos últimos anos.

Na madrugada de terça-feira (8), um grupo de mulheres ligadas ao MST incendiou e destruiu mudas de árvores da Araupel, que afirma ter tido prejuízo de R$ 2 milhões. O movimento reivindica a área, que, segundo eles, pertence à União.

O policiamento na cidade foi reforçado, inclusive coma presença da Força Nacional, mas as equipes apenas monitoram o conflito.

FolhaPress

Publicidade

Comentários:

  1. Elves Alves disse:

    Crispiniano Neto deve estar comemorando na giroflex que acolhe sua busanfa petralha na Fundação José Augusto.

  2. paulo disse:

    BG
    Esses meliantes tem causado muitos transtornos a SOCIEDADE BRASILEIRA com suas ações TERRORISTAS apoiados pelos ptRALHAS Brasil afora, já passou da hora de se prender e processar esses TERRORISTAS. As estradas, as empresas, os cidadãos estão ficando REFÉM desta QUADRILHA com o apoio incondicional desta MAFIA chamada pt. Os homens de bem e as autoridades constituídas tem que tomar a frente e fazer a CONSTITUIÇÃO ser obedecida na integra.

  3. Fábio Soares disse:

    Se um pobre agricultor é pego com uma espingarda bate bucha pra caçar preá, é preso e prosessado. Agora o MST com escopeta no acampamento pra ameaçar imprensa e os cidadões de bem, não são punidos. Este é o país do PT

  4. Flávio salina disse:

    QUANTOS FORAM PRESOS? QUANTOS DO MST QUE FIZERAM REFÉM FORAM PRESOS?

  5. Chico disse:

    Não são militantes, são milicianosuma armados contra a população indefesa. Não entendo porque até agora porque ninguém faz nada contra essa corja. E o pior é que em sua maioria esses milicianos, não são pobres. Absurdo

  6. Verdade seja dita disse:

    Hora de enquadrar esses baderneiros, já passou da hora, Agora entendo porque Lula mandou desarmar os cidadãos de bem, para deixar livre esses baderneiros e causar temor na população.
    Meu exercito não é vermelho e sim verde-oliva.

  7. Pedro Henrique disse:

    Se fosse eu ou vcs a fazer alguém de refém certamente estaríamos presos…mas se o cara é parte do MST então não…foi certamente um carcere privado em nome do povo e, portanto, justificável…tenha santa paciência com essa gente baixa…

  8. Jefferson disse:

    Ou a sociedade corta as asas do MST ou em breve teremos graves problemas!!

  9. charles disse:

    Homi senta o cacete nesses vagabundos. Bandido é bom na chibata.