Publicidade

RN participa do maior programa nacional de aceleração de projetos de inovação

O Rio Grande do Norte, através do aplicativo Bomédico, está entre os finalistas da Aceleração InovAtiva Brasil, um programa de aceleração para negócios inovadores. Este mês, os representantes do aplicativo participaram de um Bootcamp, que é mais uma das etapas de seleção de projetos de inovação.

Rilton Campos, diretor da Global Gapps Markerting, responsável pelo aplicativo, explicou que o Bomédico, aplicativo que organiza todo o processo de atendimento médico, tem o diferencial de já estar implantado e de já apresentar resultados. “Muitos concorrentes ainda estão com a ideia. Nós já temos um produto. É bom saber que estamos representando o nosso Estado numa área que poucos conhecem. Sinal que também temos potencial”, completou.

Programa de Aceleração InovAtiva é realizada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi). Os participantes estão passando por um processo de mentoria e capacitação especializada para expandir o projeto para outros Países, além de rodadas de negócios com investidores.

O aplicativo faz parte de uma plataforma de agendamento e gerenciamento de consultas que tem por objetivo promover uma maior agilidade na marcação, no gerenciamento das consultas e no relacionamento com os pacientes, reduzindo, assim, os custos operacionais. Nessa plataforma, o paciente se cadastra informando a sua cidade e plano de saúde, localiza o profissional por especialidade, subespecialidade e gênero, e com apenas um toque já agenda a consulta. Entre os benefícios diretos para os médicos estão: a disponibilidade da agenda, aumento na participação do mercado, criação de um canal de relacionamento direto com os pacientes (via atendente), preenchimento e organização da agenda, aumento do número de atendimentos e a redução dos custos administrativos.

Serviço

www.bomedico.com.br

enviar comentário
Publicidade

Novo tipo de Wi-Fi revela onde alguém está e vigia sua casa

A Origin Wireless criou uma nova forma de usar as ondas emitidas por um roteador Wi-Fi, na qual permite detectar a posição de pessoas e seus movimentos em uma determinada área, com margem de erro de até 2 cm. O sistema é sensível o suficiente para detectar a respiração de pessoas e é suportado pelos equipamentos já existentes, o que significa que apenas uma atualização do firmware é suficiente para permitir que os dispositivos atualmente vendidos no mercado usem o recurso.

A tecnologia foi chamada de Time Reversal Machine e funciona se aproveitando das qualidades naturais das ondas de rádio, que são refletidas ao se chocarem com objetos, como o corpo humano. Para operar, ela precisa de dois roteadores: um deles funciona como emissor das ondas e o outro, como receptor.

Para evitar interferências, o sinal emitido consiste apenas de informações do canal (CSI), usadas durante a configuração de redes mesh. A transmissão é feita com sinal de 5GHz, mas pode ser modificada para os padrões 802.11a, n ou AC.

Tecnologia analisa caminho percorrido pelo Wi-FI para detectar objetos (Foto: Reprodução/Origin)

A Time Reversal Machine funciona através de algoritmos especializados que analisam o tempo que demora para o sinal viajar entre sua origem e o receptor. Como o sinal se dispersa, cada parte dele chega em momentos diferentes. O sistema é capaz de fazer cerca de 50 medições por segundo e mesmo a menor alteração na posição dos obstáculos faz com que a medição seja diferente.

A tecnologia pode ser aplicada para o monitoramento de ambientes sem a necessidade de câmeras, o que incluem casas de repouso para idosos, onde ela seria capaz de substituir sensores, podendo detectar rapidamente problemas que necessitem de atenção imediata.

Se uma pessoa cair, por exemplo, o sinal vai perceber o desaparecimento súbito de um obstáculo, seguido de um período em que nada ocorre, o que pode ser um gatilho para alertar as pessoas responsáveis. Até o momento, entretanto, não existe previsão de quando a tecnologia será disponibilizada para aparelhos comerciais.

Globo, via Techtudo, Origin e Engadget

enviar comentário
Publicidade

FOTOS: Defesa Civil Municipal realiza vistoria técnica nas lagoas de captação de águas da capital

As lagoas de captação de águas pluviais de Natal estão sendo vistoriadas pela equipe da Defesa Civil Municipal. A determinação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) é de que os agentes analisem toda a estrutura física das lagoas, como também o nível de água, estado das bombas de sucção, necessidade de limpeza e outros pontos importantes para o pleno funcionamento do equipamento em períodos de chuvas.

Até o momento, 25 lagoas de captação passaram pela vistoria dos agentes da Defesa Civil Municipal. O trabalho já contemplou as lagoas de Gramorezinho, Nova Natal, Pajuçara, Dom Pedro, José Sarney, Nova República, Planalto (1 e 2), São Conrado, Cidade da Esperança (1 e 2), Cidade Nova (1 e 2), Parque das Orquídeas, Capim Macio (1, 2 e 3), Conjunto Pirangi (1 e 2), Lagoa do Makro, Cidade Satélite, Lagoas dos Potiguares, Lagoa dos Preás, Parque da Pedras e Xavantes.

O titular da Semdes, João Paulo Mendes, explicou que após a conclusão das vistorias técnica o Departamento de Defesa Social irá produzir um relatório atualizado apontando cada caso, sendo o documento enviado às secretarias do município que têm a responsabilidade sobre a resolução dos itens em questão. “É um trabalho preventivo importante que a Defesa Civil vem regularmente realizando no intuito de controlar e solicitar as providências para que essas lagoas funcionem bem e possam evitar maiores transtornos nos períodos chuvosos”, comentou.

A diretora de Defesa Civil de Natal, Alana Sales, informou que no total serão 54 lagoas de captação vistoriadas com o objetivo de preservar a capacidade de acomodamento das águas pluviais, evitando possíveis alagamentos decorrentes das águas de chuvas. “Nossa previsão é que até o final desta semana todo o trabalho de vistoria já esteja concluído”, adiantou.

Na averiguação são avaliados os graus de riscos de cada unidade, como também o funcionamento das bombas de sucção, nível de água acumulado, acúmulo de lixo urbano e outros fatores que podem dificultar o escoamento da água causando o transbordamento e a inundação de ruas próximas.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Maria disse:

    Só vistoriar não adianta.
    Tiraram o lixo? Os animais mortos?
    A podridão é demais!!

Publicidade

Brasil manda missão à Espanha para tentar vender mais frutas

Um missão oficial do Ministério da Agricultura embarca nesta segunda-feira (16) para a Espanha em busca de investimentos estrangeiros para o setor do agronegócio brasileiro. Liderada pelo secretário-executivo da pasta, Eumar Novacki, a equipe estará na Fruit Attraction 2017, uma das principais feiras europeias de frutas e vegetais. O Brasil participa como convidado da organização e terá um pavilhão exclusivo no evento.

Além da feira, Novacki, como representante do ministério, deve se reunir com importadoras de frutas brasileiras e cumprirá agenda em um encontro Espanha-Brasil com empresários do setor.

Também integram a comitiva o diretor do Departamento de Negociações Não Tarifárias, Alexandre Pontes, o diretor do Departamento Promoção Internacional do Agronegócio, Evaldo da Silva Júnior, e o superintendente federal em Roraima, Plácido Figueredo Neto, além da coordenadora-geral de Promoção Comercial substituta, Rosilene Lozzi Bandera.

Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Com indefinição do PSDB, Bolsonaro atrai simpatizantes de tucanos

Foto: Flávio Tavares/Hoje em Dia/Folhapress

Em momento de turbulência e incertezas no PSDB quanto a 2018, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) atrai a simpatia de aliados dos tucanos.

O MBL (Movimento Brasil Livre), entusiasta de eventual candidatura presidencial do prefeito paulistano, João Doria (PSDB), até duas semanas atrás, agora ensaia uma aproximação com o deputado, que concentra esforços em se mostrar um liberal.

Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, que declara apoio ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), na eleição presidencial, flerta com Bolsonaro nas redes sociais.

“A disputa interna torna o PSDB mais vulnerável à medida que, para ganhar a indicação, você eventualmente queima pontes políticas e fica com dificuldade de criar uma agenda positiva”, afirmou o cientista político Rafael Cortez, analista na consultoria Tendências.

Ele soma à indefinição do candidato a crise na cúpula do PSDB e o desgaste gerado pelo apoio ao governo Michel Temer, que dificulta a associação de sua imagem à renovação política. “Esses fatores têm um custo reputacional grande para a legenda, que, me parece, vai sustentar em parte o voto para Bolsonaro ao longo da campanha.”

‘GOLAÇO!’

Nas últimas duas semanas, o MBL, importante impulsionador de Doria nas redes sociais, tem dedicado espaço a Bolsonaro em tom elogioso.

Há poucos dias, publicou foto do deputado com a palavra “Golaço!” em letras garrafais. Enumerou bandeiras do pré-candidato como “solução para a questão indígena que não afete o agronegócio”.

Segundo o vereador paulistano Fernando Holiday (DEM), um dos líderes do grupo, “é um reconhecimento e mesmo uma tentativa de incentivar os candidatos à Presidência a exporem mais suas ideias liberais”.

Para o vereador, “Bolsonaro tem dado declarações que convergem com o que defendemos”, ao mesmo tempo que Doria “tem se afastado”.

Holiday mencionou falas do tucano que ele considerou “decepcionantes” como quando disse que Che Guevara “foi ícone de uma geração”. “É uma liderança que repudiamos, um grande assassino”, rebateu Holiday.

O líder do MBL disse que o prefeito parece tentar se deslocar ao centro como forma de se viabilizar para 2018.

“É uma estratégia errada, se for isso, porque o Brasil tem demonstrado que quer dar uma guinada à direita.”

Associado ao MBL há dois meses, Paulo Mathias, prefeito regional na gestão municipal e aliado de Doria, negou que o tucano tente mudar seu posicionamento e repetiu frase do próprio ao relativizar eventuais perdas de apoio.

“A corrida presidencial não é de 100 metros, é uma maratona. Tem de aguardar.”

Sobre posicionamentos do MBL favoráveis a Bolsonaro, Mathias disse que “há pessoas que pensam dessa forma e outras que não”. “Eu vejo o MBL querendo que João seja candidato”, encerrou.

‘GUERREIRO’

Da mesma forma, Alckmin, que disputa com Doria o posto de presidenciável tucano, tem aliado flertando com Bolsonaro. O presidente do PTB, Roberto Jefferson, diz na internet estar “impressionado” com a popularidade do deputado, a quem chamou de “guerreiro”.

No mesmo voo que o deputado para Belém, há dez dias, ele relatou em rede social que “há muito tempo” não via um político ser recebido “com tanta alegria genuína”.

O PTB, entretanto, é aliado importante de Alckmin em São Paulo e seu presidente estadual, Campos Machado, um dos defensores mais ativos do governador. Machado negou a possibilidade de o partido apoiar Bolsonaro.
Procurado, Jefferson não quis se pronunciar.

O deputado Silvio Torres (PSDB-SP), ligado ao governador, disse que Jefferson “se posiciona como candidato para ter visibilidade”.

Afirmou que “Alckmin buscará o eleitorado de centro e centro-esquerda, porque ele tem marcas de governo identificadas com o social”.

E concluiu que o governador não disputa voto com Bolsonaro, dado que o deputado está “mais identificado com partidos que rejeitam o ‘status quo’, especialmente os que estão à direita”.

Folha de São Paulo

 

Comentários (12) enviar comentário
  1. elias disse:

    o melhor desse aí ser presidente, é finalmente saberemos o número de idiotas no Brasil, logo em seguida a eleição

  2. M. D. R. disse:

    Esses vagabundos pagarão um preço caro. Em 2018, vamos prestar atenção dos discursos e vai tentar converter vagabundagens que fizeram aos longos dos anos; saquearam os fundos de pensões do BB, CEF e CORREIOS, MENSALÃO, PETROLAO, LAVA JATO, BNDS e DÓLARES, EUROS no paraíso fiscal.

  3. Romualdo disse:

    Já está fazendo alianças com Sangues ruins?
    Não criticava tanto as alianças partidárias dos outros?
    Acordem inocentes. Política não se faz sem se fazer alianças. Isso se chama política. Todos fazem.
    Como vcs podem continuar criticando as alianças dos outros partidos, se Bolsonaro se elegeu para o sexto mandato pelo partido com o maior número de envolvidos com a corrupção, que é o PP?

  4. Anderson disse:

    Esse é o meu Presidente, só ele é capaz de por um freio nessa violência que vem destruindo as famílias brasileiras!!!!
    Chegou a hora de dar um choque na criminalidade que insiste em tomar conta deste País. Ele que ande na linha se não a gente tira também!!!!
    Chega de votar em corruptos, vamos dar uma chance para quem não tem rabo preso e ficha corrida.

  5. Jorjão disse:

    A endemia debiloica está avançando. Cuidado!!!
    Só existe um remédio eficaz para isso Lulamoxina…

    • Ceará-Mundão disse:

      Na verdade, "cumpanhero", isso ocorreu a partir de 2002 e você é prova disso. Com a queda da "louca", essa praga começou a recuar. É melhor jair se acostumando.

  6. luiz disse:

    Tudo bem que o país está um circo, mas esse palhaço tem data de atuação definida. Daqui a um ano termina. Vai iludir outros…

  7. Igor disse:

    É melhor Jair se acostumando cambada de vagabundos.

  8. Mariano Pessoa disse:

    "Ela não é nordestina é uma mulher bem formada" – Xenofobia;
    "Pelotas é a cidade polo, né? Exporta veados" – Homofobia;
    "Cadê as mulheres do grelo duro do nosso partido?" – Misoginia, preconceito e Estupidez;
    "Ele nunca suportou negro, desde nosso namoro ele sempre dizia que não suportava negro" – (fala da ex mulher que faleceu) – Racismo;
    "O Hitler, mesmo errado, tinha quilo que eu admiro num homem" – Apologia ao Nazismo.
    Então…
    Se essas fossem frases do Bolsonaro teriam tais entendimentos. Mas elas saíram da boca de Lula e Marisa. Todos fingem que não escutaram e não falam sobre ela. É a esquerda caviar atuando para difamar uns e proteger outros bem piores. A esquerda é desprezível, farsante e facista que atua nas sombras para ocupar espaço.

  9. Cleanto Barbosa Limeira disse:

    Vai ter muita gente correndo atrás de Bolsonaro até as eleições de 2018. Dá-lhe Bolsonaro.
    Bolsonaro o oposto a Lula e a todo corrupto. Vem andando sozinho e crescendo demais em intenções de votos.

Publicidade

FOTOS E VÍDEOS: Tentativa de assalto a malote na Prudente de Morais na manhã desta segunda; tiroteio e um bandido morre

A capital potiguar voltou a viver momentos de terror, em plena luz do dia, em mais um registro de ação criminosa. Na manhã desta segunda-feira(16), pedestres e motoristas entraram em pânico em meio a uma intensa troca de tiros durante uma tentativa de assalto nas imediações da Avenida Prudente de Morais, próximo ao Banco Bradesco. Alvo era um malote. Um bandido foi baleado, e não resistiu ao ferimento. Já um popular que passava pelo local em meio ao tiroteio, acabou atingido e foi socorrido por lojistas. Não se tem informação seu quadro.

Segundo populares, diversas viaturas policiais chegaram rapidamente ao local. Em decorrência, o trânsito foi interrompido nos dois sentidos da via.Três bandidos conseguiram fugir em um veículo de cor branca.

 

Comentários (20) enviar comentário
  1. Edna disse:

    Fico feliz em saber que existe ser humano bom com vc Gabriela. Esse homem tinha familia e filhos . Deus sabe todos os porques. Devemos ficar em constante oração pelos nossos filhos para que um dia não venhamos passar e sofrer pela dor da perca de um irmão, um amigo, um filho e um pai que nunca pessou em perde-lo dessa forma.

  2. Mark Yuri Carneiro disse:

    O bem prevalecendo sobre o mau,essas pessoas HIPÓCTITAS que acham que delinquentes dessa magnitude merecem uma segunda chanse merecem ser vitimas deles,bandido tem que estar bem acolhido no inferno e junto com quem os defendem.

  3. jonas disse:

    e as câmeras que foram instaladas pela prefeitura, fagaram algo ou estavam preocupadas se o morotista estava com o celular no colo ?

  4. marcio disse:

    A semana comecando bem com menos 1 bandido na cidade!!!! Parabens a toda a policia do Natal!!!

  5. Raimundo disse:

    medalha de bravura a este ato heroico, um policial deste tem que ter o devido reconhecimento pela saciedade de bem.

  6. ALEX D disse:

    PARABENS A NOSSA GLORIOSA POLICIA, SEMPRE RAPIDA E ENERGICA DANDO RESPOSTA CERTA, SHOWW DE BOLA !

    PENA QUE A SAMU TAMBEM CHEGOU RAPIDO PARA SOCORRER O BANDIDO

    • Gabriella disse:

      Eu realmente fico extremamente triste ao ver um comentário como este. Acima de qualquer coisa, é um ser humano! Não adianta vir com argumentos de que se fosse alguém que causasse mal à minha família ou a mim eu não teria pena… Nenhum ser humano é digno de pena, mas todos são dignos de uma segunda chance. A corrupção, a sonegação de impostos e todas as "pequenas coisas" que os cidadãos "de bem" fazem também os tornam bandidos, em maior ou menor grau! Vamos ter mais respeito com as pessoas, mesmo que elas não tenham conosco! Nosso papel no mundo é amar, e não odiar!

  7. Roberto disse:

    Parabéns mais uma vez a esses verdadeiros heróis da Polícia Militar, quem muitas vezes não tem o seu trabalho reconhecido pela sociedade.

  8. Acorda Brasil disse:

    O G1 chamou o morto de "suspeito", o cara com colete, roupa camuflada e pistola. Por pouco não chama de vítima.
    Parabéns ao policial, é muito triste que nossa sociedade não reconheça mais frequentemente com medalhas esses heróis.

  9. disse:

    Parabéns a policia!!! Menos um!!

  10. Chico disse:

    Tem que ter mais Mártires no RN, 30 não tá dando conta. É muita violência.
    Também com os diabos nos 3 poderes não tem quem escape.
    Tá pior de que na época dos Holandeses.

  11. Everton disse:

    Respondendo a altura.

  12. flavio junior disse:

    ja foi tarde parabéns a gloriosa policia militar

  13. barrao disse:

    Parabens aos bravos guerreiros da nossa PM, acertaram bem no kengo.

  14. Joca disse:

    Os direitos humanos já foi visitar o marginal??? o juiz ainda hoje libera na audiência de custódia

  15. Magnum 357 disse:

    Bom trabalho!!! Força e Honra!!! Sertãooo

  16. jr disse:

    Menos um bandido, amém.

    • Gabriella disse:

      amém?

      Não sei se você sabe, mas a primeira pessoa a entrar no reino dos céus foi justamente um ladrão (que estava ao lado de Jesus na Cruz). Que possamos ter mais compaixão das pessoas…

    • Fernando disse:

      Acho que alg precisa de aulas no instituto bíblico…

Publicidade

Grupos pedem que Temer vete projeto que muda Lei Maria da Penha: ‘Impunidade’

(Foto: Carolina Paes/G1)

O Senado aprovou, na última terça-feira (10), um projeto que altera a Lei Maria da Penha ao permitir que delegados concedam medidas protetivas de urgência a vítimas da violência doméstica. Atualmente, apenas os juízes podem definir as medidas. Entidades de direitos humanos e vinculadas ao judiciário pedem que o presidente Michel Temer (PMDB) vete o projeto.

As organizações de direitos da mulher, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Defensoria Pública e o Ministério Público se manifestaram contra o texto por verem inconstitucionalidade na proposição, que transfere prerrogativas judiciais a agentes policiais, além da falta de estrutura das delegacias e de capacitação dos agentes de polícia no país para atenderem às demandas das mulheres em situação de violência.

De acordo com o texto, “a concessão de medidas protetivas de urgência pelo delegado só será admitida em caso de risco real ou iminente à vida ou à integridade física e psicológica da mulher e de seus dependentes”. Nessa hipótese, depois de aplicar as medidas, a autoridade policial terá de comunicar a decisão ao juiz e ao Ministério Público em até 24 horas, para que ele possa manter ou rever essa intervenção.

Do deputado Sergio Vidigal (PDT-ES), a proposta acrescenta artigos à Lei Maria da Penha. “Um dos objetivos do projeto é assegurar, nas delegacias de polícia, o atendimento à mulher em situação de violência doméstica e familiar por servidor habilitado, preferencialmente do sexo feminino, pois há relatos de mulheres que são ridicularizadas por policiais quando tentam registrar a ocorrência”, diz texto do Senado.

Para o presidente do Senado em exercício no dia da aprovação, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que comandou as votações, a aprovação do PLC é um avanço importante na legislação de proteção à mulher. Ele registrou a presença em plenário de delegadas de polícia em apoio à aprovação do projeto.

“Quem não conhece o sistema de Justiça, pensa que é algo positivo. A mulher vai à delegacia, registra a ocorrência e já sai com a medida de proteção de urgência. Mas na prática não vai ser dessa forma. Não basta ter um papel na mão. É essencial que essa decisão seja comunicada ao agressor. Então, o que vai acontecer na prática, é que a polícia vai ter que parar o seu trabalho de polícia, que é realizar a investigação criminal, para cumprir mandados de intimação ao agressor. O problema que temos hoje no sistema de Justiça é que a polícia não está conseguindo cumprir a função de fazer investigação criminal. O que em um primeiro momento parece ser uma maior proteção, a médio e longo prazo vai se transformar em impunidade”, diz o promotor Thiago Pierobom, titular da 3ª Promotoria de Justiça de Defesa da Mulher em Situação de Violência Doméstica de Brasília e coordenador do Núcleo de Gênero Pró-Mulher do MPDFT.

Uma das notas de repúdio, do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG), por meio do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) e da Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher (Copevid), diz que o artigo que admite que o delegado de polícia “decida sobre o deferimento de medidas protetivas de urgência, após o registro da ocorrência policial, representa violação ao princípio constitucional da reserva de jurisdição e subverte o sistema jurídico baseado na separação de poderes”.

Outra nota, das juízas e juízes de violência doméstica e familiar contra a mulher do Fórum Nacional de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Fonavid), afirma que o projeto de lei é “inconstitucional e fere o princípio da tripartição dos Poderes ao permitir que a autoridade policial, que não é investida na função jurisdicional, aplique medidas de proteção de urgência e despreze os poderes constitucionais conferidos ao Poder Judiciário”.

“A Lei Maria da Penha, considerada uma das três melhores do mundo pela ONU no que se refere ao combate à violência contra a mulher, não pode ser alterada sem uma discussão maior com a sociedade e com os operadores do direito”, diz o texto.

“O grande receio que nós temos é que já foi uma luta histórica constituir a constitucionalidade da Lei Maria da Penha. Inclusive, essa proposta dos delegados foi trazida em 2005 quando estavam construindo a Lei Maria da Penha. E naquela época, o movimento de mulheres recusou essa possibilidade porque sabia que era inconstitucional. Se eu coloco uma norma inconstitucional dentro da lei, daqui alguns meses, o STF vai considerar inconstitucional essa norma. Isso a médio prazo tem o sério risco de enfraquecer a Lei Maria da Penha”, afirma Pierobom.

Segundo Leila Linhares Barsted, diretora da Cidadania, Estudo, Pesquisa, Informação e Ação (Cepia) e uma das redatoras do texto da Lei Maria da Penha, “o projeto não foi discutido com o movimento de mulheres, foi debatido a portas fechadas. Todo grupo que discutiu a Lei Maria da Penha, e que vem há anos defendendo a implementação dessa lei, sequer foi chamado para essa discussão”, disse.

“A lei dá à polícia [prerrogativas] que estão constitucionalmente previstas para o Poder Judiciário. A outra questão é que ao receber a medida protetiva na polícia, na sede policial, a mulher deixa de ter acesso às instituições da Justiça, basicamente à Defensoria Pública e o Judiciário. Já existem muitas experiências, aqui no Rio de Janeiro, por exemplo, sabendo que há um risco de vida para a mulher, imediatamente contata o Poder Judiciário e em poucas horas pode dar essa medida protetiva”, completa.

Ainda de acordo com Barsted, há várias propostas que buscam “descaracterizar a Lei Maria da Penha, todas elas com perspectivas de esvaziar a sua amplidão e, inclusive, a questão de gênero que a lei incorpora”.

Medidas Protetivas

As medidas protetivas podem ser o afastamento do agressor do lar ou local de convivência com a vítima, a fixação de limite mínimo de distância que o agressor deve manter em relação à vítima e a suspensão da posse ou restrição do porte de armas, se for o caso.

O agressor também pode ser proibido de entrar em contato com a vítima, seus familiares e testemunhas por qualquer meio ou, ainda, deverá obedecer à restrição ou suspensão de visitas aos dependentes menores, ouvida a equipe de atendimento multidisciplinar ou serviço militar. Outra medida que pode ser aplicada pelo juiz em proteção à mulher vítima de violência é a obrigação de o agressor pagar pensão alimentícia provisional ou alimentos provisórios.

“Essa norma específica é inconstitucional: regras estabelecem claramente que restrições relacionadas ao domicílio de uma pessoa ou a liberdade de uma pessoa só podem ser feitas mediante decisão judicial. A polícia não pode violar o local que a pessoa mora e nem restringir a liberdade de uma pessoa. E as medidas protetivas de urgência, elas acabam carregando um forte caráter de restrição. Tanto o local onde a pessoa mora, porque a pessoa tem que sair de casa, e a liberdade, porque restringe a liberdade da pessoa especialmente não se aproximando da mulher vítima de violência doméstica. Portanto, dar poderes jurisdicionais à polícia retirando do Poder Judiciário é uma medida que é inconstitucional”, diz Pierobom.

G1

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Agildo Ribas de Medeiros Silva disse:

    O BRASIL entrou no descaminho graças a adoção de 01, apenas 01 palavra, que vem sendo usada como regra no Executivo, Legislativo e Judiciário, além dos traficantes, bandidos e terroristas: IMPUNIDADE!
    Essa palavra traduz tudo o que vivenciamos hoje.

Publicidade

Julgamento de desvios de precatórios do TJRN será retomado no TCE nesta quarta

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte aprecia nesta quarta-feira (18), em sessão extraordinária, o processo que trata dos desvios do setor de precatórios do Tribunal de Justiça do Estado. A deliberação ocorre oito meses depois do relatório do conselheiro Paulo Roberto ter isentado de culpa os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro.

Na ocasião, será lido o voto-vista do conselheiro Carlos Thompson Costa Fernandes, que solicitou a sessão extraordinária em função da complexidade do processo e da impossibilidade de pautá-lo nas sessões ordinárias já programadas para os próximos meses. O presidente acatou o pedido com base no art. 13, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 464/2012, combinado com o disposto no art. 78, inciso XXIII, do Regimento Interno.

O processo foi a julgamento no Pleno na sessão do dia 31 de janeiro, oportunidade em que houve sustentação oral da defesa dos envolvidos e foi lido o voto do relator, Paulo Roberto Chaves Alves. Após a leitura, o conselheiro Carlos Thompson solicitou vistas ao referido processo, justificando seu posicionamento, ficando assim a decisão sobrestada até novo julgamento, agora marcado para o próximo dia 18.

O processo 852/2012 tem como interessados os desembargadores aposentados Rafael Godeiro Sobrinho e Osvaldo Soares da Cruz, além de Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal, George Luís de Araújo Leal, Wilza Dantas Targino, Cláudia Sueli Silva de Oliveira, Laura Batista do Nascimento de Almeida, Carlos Alberto Fasanaro Júnior, Carlos Eduardo Cabral Palhares de Carvalho, João Batista Pinheiro Cabral, Albertina Pereira de Andrade, Iranete Pereira de Andrade, Maria dos Prazeres Santana Ribeiro, Tânia Maria da Silva e Valmir Fernando da Silva; e a empresa GLEX Empreendimentos e Serviço.

 

 

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Chico disse:

    É igual a catinga de c…, não acaba nunca.

Publicidade

Inseminação caseira ganha impulso com pai ‘real’ e custo quase zero

Pelo menos uma vez por mês, Espermatozoide vai buscar o filho Lorenzo, 4, para passear. O apelido é uma brincadeira, mas usado de maneira recorrente pelas duas mães da criança para se referir ao pai. No caso, um doador de sêmen que fez questão de registrar e participar do crescimento do menino.

O primeiro contato entre os três foi por meio de uma rede social e, após um breve encontro, a concepção foi agendada para o dia fértil da enfermeira Ana Carolina Jesus Rodrigues Stancato, 33, na casa onde vivia com a mulher, a também enfermeira Maria Luiza Sanches Stancato Rodrigues, 35, em Campinas (SP).

O clima era de nervosismo, elas lembram. Em um quarto separado, Espermatozoide encheu um frasco esterilizado de plástico com seu sêmen e logo o passou para uma seringa. No cômodo ao lado, Maria Luiza introduziu o material em Ana Carolina, que passou os 40 minutos seguintes com as pernas para cima e quase imóvel.

Algumas semanas depois, o teste positivo só confirmou o que já era latente por causa das crises de choro e das idas constantes ao banheiro, sintomas típicos de gravidez. “Fazia teste de farmácia todo dia. Era um sonho ser mãe”, diz Ana Carolina.

Apesar de não ser reconhecida por entidades médicas, já que a legislação brasileira permite apenas doações anônimas de células germinativas, a inseminação caseira é amplamente oferecida nas redes sociais.
Entre os motivos para a procura cada vez maior da técnica estão o baixo custo, em comparação com a fertilização in vitro, que custa, em média, entre R$ 15 e 20 mil por tentativa, e a possibilidade das crianças conhecerem os pais no futuro.

DE NOVO

Recentemente foi a vez de Maria Luiza engravidar da mesma forma. Assim como na gravidez de Lorenzo, elas recorreram à internet para achar um doador. Um grupo virtual de mães deu a dica de um casal que atende em sua casa no bairro do Butantã, na zona oeste de São Paulo.

Em uma madrugada, o casal saiu de Campinas rumo à casa do doador. O processo todo foi rápido, como lembra Maria Luiza: a mulher do doador trouxe a seringa com o sêmen, “após o casal namorar”, enquanto ela aguardava no quarto do lado deitada em uma cama com uma almofada sob o quadril.

Ana Carolina fez a aplicação e, algumas semanas depois, Maria Luiza soube que esperava Mariana, que completou três meses. “Quase não acreditei que conseguimos de novo de primeira.”

A bebê foi a 17ª nascida a partir da inseminação feita no quarto alugado pelo doador e sua mulher desde o início do ano passado.

As mães de Lorenzo e Mariana dizem que não tiveram nenhum gasto com o procedimento, com exceção do deslocamento, mas é cobrada uma taxa de R$ 100 por dia para quem se hospedar no endereço. A estadia não é obrigatória, mas acaba sendo comum já que a maioria recorre a mais de uma tentativa durante o período fértil.

Uma das únicas exigências é fazer a inseminação de madrugada, quando os sete filhos do doador estão dormindo, além de apresentar exames de saúde recentes para HIV, hepatite e HPV.

DESENCORAJAMENTO

Não há nenhum impedimento jurídico para a prática da inseminação caseira, já que é feita no âmbito particular. Entidades como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), entretanto, desencorajam essa prática.

“A mulher corre risco de sofrer infecção bacteriana se o material não estiver esterilizado e também de contrair doenças sexualmente transmissíveis. Não é uma prática regulamentada”, diz João Batista Silva Júnior, gerente de Sangue, Tecidos, Células e Órgãos da Anvisa.

O único impeditivo na legislação se refere à venda de sêmen, o que é proibido. Mesmo assim, é fácil encontrar homens oferecendo o material por até R$ 3.000 em grupos nas redes sociais.

“Sou contra cobrar pelo material, eu doo para ajudar mesmo”, diz o comerciante que se apresenta como Luciano Corrêa, 45.

Ele conta que há cerca de um ano recebe mulheres em sua casa em Ubá, no interior de Minas Gerais, para fazer a inseminação caseira.

Assim como o doador de São Paulo, ele cobra R$ 100 a diária para hospedar as mulheres em um quarto em sua casa. “É para cobrir despesas de luz, água e internet”, diz.

Pai de três filhas, ele diz que foi incentivado pela mulher a se tornar doador de sêmen. O casal calcula que, entre 14 mulheres que tentaram, há cinco grávidas esperando bebês concebidos em sua casa.

Entre as que aguardam o tão esperado positivo de gravidez, está a estudante de direito Elorrayne Ferreira Matos, 21. “Namorei duas vezes e só tive desilusões amorosas. Quero ser mãe cedo.”

Além de apresentar resultados de exames para doenças sexualmente transmissíveis, Corrêa exige das mulheres assinar um contrato que o exime de qualquer responsabilidade financeira em relação à criança.

Essa precaução, porém, pode ser facilmente anulada por um eventual exame de DNA no futuro que constate a paternidade.

Como é praxe, o comerciante usa as redes sociais para intermediar o contato com as mulheres interessadas.

Grupos como o administrado por ele funcionam como intermediários. As interessadas dizem a cidade onde moram e recebem retorno de doadores que deixam seus números de celular para contato.

Uma das páginas mais ativas é intitulada Pai Solidário Doador, que reúne fotos de crianças com cabelos cacheados e é administrada por um homem chamado Antonio Angelini, “italiano nascido em Roma, sem doenças genéticas, metabólicas e infecciosas. Cabelo claro e encaracolado”, segundo a descrição.

Procurada, a pessoa responsável pela página disse que já ajudou a conceber 96 bebês em 20 anos no Brasil e também na Europa. “Comecei para ajudar um casal de amigas que queriam um filho”, diz Angelini.

Ele diz que não cobra pela doação e critica os homens que cobram pela estadia.

REGISTRO

Uma vez concebida, a criança que nasce a partir de inseminação caseira dificilmente é registrada com o nome do casal que irá criá-la, especialmente, se for homossexual. Os pais têm que entrar com ação na Justiça para exigir a multiparentalidade ou a adoção unilateral.

“A criança nasce pelo desejo de duas pessoas, sendo que só uma delas está envolvida nesse processo procriador. A mãe ou o pai biológico nem sempre serão os pais que planejaram aquele filho, isso que dá confusão”, diz a advogada Maria Berenice Dias.

No caso de Ana Carolina e Maria Luiza, os registros dos dois filhos estão na Justiça. Elas enfrentam processo de multiparentalidade para que Maria Luiza apareça no registro de Lorenzo, filho no papel de Ana Carolina e do homem que doou o sêmen e quis dar seu nome ao menino.

Já Ana Carolina tenta se tornar mãe adotiva da bebê Mariana, registrada, por enquanto, apenas com o nome de sua mulher. “Tive um ataque de choro no cartório quando me disseram que não poderíamos registrar ela juntas”, conta Maria Luiza, com a filha no colo.

A falta de reconhecimento da Justiça produz situações cotidianas embaraçosas.

Maria Luiza conta que não conseguiu atestar as faltas no trabalho quando teve que ficar em casa com Lorenzo por causa de uma conjuntivite. “Para a Justiça, eu não sou nada dele, mas ele me chama de mamãe Malu.”

INEFICIENTE

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) prevê a oficialização em cartório de duas pessoas como pais de uma criança gerada por meio de inseminação caseira, mas, segundo Maria Berenice, a resolução é ineficiente.

“O certo seria o cartório emitir uma escritura pública nomeando o doador, mas isso não é feito porque a legislação diz que a doação de material genético deve ser anônima”, afirma a advogada.

Diante disso, os registros têm que passar por um processo judicial. “Ações como essas incham o Poder Judiciário e poderiam ser evitadas”, completa Maria Berenice.

Folha de São Paulo

 

Comentários (2) enviar comentário
  1. luiz disse:

    Ao invés de ter uma política de controle de natalidade, vai se colocando filhos no mundo por um simples capricho. Fim do mundo.

  2. Eider disse:

    Fico imaginando como será toda a vida dessas crianças geradas a partir de um "doador". Acredito que os receptores/"criadores" não tem noção do futuro emocional destas vidas.

Publicidade

Carro capota na Grande Natal, homem morre e mulher fica ferida, na manhã desta segunda

Um grave acidente na manhã desta segunda-feira(16), na BR-304, entre as cidades de Parnamirim e Macaíba, na Grande Natal, resultou na morte de um homem de 38 anos  e ainda uma mulher ferida. Informações dão conta que o carro em que as vítimas estavam capotou após sair da pista.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, informações dão conta que o condutor do veículo perdeu o controle da direção e desceu uma ribanceira na marginal da rodovia. O estado de saúde da mulher ferida ainda é desconhecido.

enviar comentário
Publicidade

Guarda Municipal recupera veículo roubado em Natal

Uma equipe de patrulhamento da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu/GMN) recuperou nesse domingo (15), mais um carro com queixa de roubo. O veículo modelo Fiat Punto, de cor branca e placas NOG 0978, foi encontrado pelos guardas municipais, abandonado na Rua Presidente Mascarenhas, no bairro do Alecrim, zona Leste da capital.

Os guardas municipais foram acionados por meio de uma denúncia feita ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) e foram ao local averiguar. Quando chegaram no ponto informado encontraram o veículo e ao buscar informações do mesmo foi detectado no sistema a queixa de roubo.

De acordo com informações da equipe da GMN, o carro foi tomado de assalto por volta das 20h do sábado (14). Na ocasião, o proprietário trabalhava como Uber e quando aguardava um cliente na Rua Presidente José Bento, nas proximidades da Vila Naval, no Alecrim, foi surpreendido por dois homens armados com revólveres que anunciaram o assalto levando o automóvel e pertences da vítima.

O veículo recuperado pela Guarda Municipal foi levado, juntamente com o proprietário, para a Delegacia de Plantão Zona Sul, onde foi registrada a ocorrência e realizado os procedimentos legais de devolução do carro ao legítimo proprietário.

 

enviar comentário
Publicidade

MISTÉRIO DO ÂNUS: Sexóloga Laura Muller, do Altas Horas, da Rede Globo, fica sem resposta após pergunta e diz que vai ‘pesquisar’

Pela primeira vez, a sexóloga Laura Muller ficou sem resposta após uma pergunta feita por um jovem da plateia, durante a sua participação no “Altas Horas”, da Globo, nesse sábado (14). A curiosidade do rapaz referia-se à dilatação do ânus, e ele não hesitou em questionar.

“Quantos centímetros de dilatação máxima que o ânus pode ter? E quantos centímetros de comprimento cabem [no ânus]?”, quis saber o jovem, arrancando aplausos da plateia.

Laura sorriu, olhou para todos os lados e em seguida admitiu. “Olha, essa me pegou porque eu não sei qual é a dilatação máxima [do ânus]. Não sei, Serginho [Groisman]. Vou pesquisar [o assunto]”, prometeu Laura, sob gargalhadas tímidas.

Jornalista de formação, Laura Muller começou a trabalhar com assuntos relacionados à sexualidade ao se tornar editora da revista “Claudia” e teve de lidar com a vergonha no início do trabalho. Antes disso, porém, Laura chegou a ser jogadora de vôlei e atuou ao lado de outra ex-jogadora famosa, Fofão.

UOL

Comentários (10) enviar comentário
  1. Paulo Sucuri disse:

    Se que aguenta a minha?

  2. Ceará-Mundão disse:

    A Rede Esgoto de Televisão resolveu escancarar. Está atuando de forma mais que explícita na desmoralização e destruição da nossa sociedade, pauta que faz parte do projeto de poder da ideologia de esquerda. O decálogo de Lênin contem essa determinação dentre outras "pérolas" a serem seguidas pela militância. Precisamos boicotar esse plano nefasto.

  3. Ruborizado disse:

    Do poço…

  4. Ruborizado disse:

    Que nível chegamos, do fundo do poça já passamos e muito !!!

  5. Maria Dantas disse:

    Se os jovem estão preocupados com aberrações sexuais, não sobra muito para refletir sobre coisas que podem decidir o próprio futuro e o da nação. Como dizia Quino: "que asco de geração".

  6. wrfbgwlurfwb disse:

    Será que o rapaz quer montar umas transportadora?

  7. Jose Roberto Rolim disse:

    fim do túnel, pobre povo!!!

  8. Juscelino disse:

    Esse boy deve ser um viciado no X-videos kkkkk

  9. Brasil Desmoralizado disse:

    Excelente debate!

Publicidade