Publicidade

AINDA MAIS SIGILO: Farmácias de Natal passam a vender teste rápido de HIV

por Dinarte Assunção

Já está sendo comercializado na rede de farmácias de Natal o teste rápido de HIV, até então disponível apenas na rede pública e feito com supervisão de profissionais, o que inibia, por medo ou vergonha, muitas pessoas de realizá-lo.

Em levantamento em algumas drogarias, o blog detectou que o preço do teste tem média de R$ 80,00.

O exame, aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em maio, detecta a presença dos anticorpos contra o vírus HIV a partir da coleta de gotas de sangue.

O exame traz o dispositivo de teste, um líquido reagente, uma lanceta para furar o dedo, um sachê de álcool e um capilar (tubinho para coletar o sangue) e o resultado demora de 15 a 20 minutos para sair.

O recomendável é que o teste só seja feito após 30 dias depois da relação de risco, tempo em que o corpo produz anticorpos contra o HIV.

enviar comentário
Publicidade

Medicamento que imuniza contra o HIV deverá chegar a Natal em 2018, estima SMS

por Dinarte Assunção

Tem o nome comercial de Truvada a panaceia contra o HIV a que está se submetendo quem quer adquirir formas de se imunizar contra o vírus causador da AIDS.

Ao contrário da PEP, a chamada profilaxia pré exposição (PrEP) serve para evitar que se contraia o vírus. Na prática, quem faz PrEP e transa sem camisinha com quem tem HIV não contrai o vírus. O tratamento, no entanto, não deve ser encarado como estímulo para dispensar o preservativo em razão dos riscos que ainda envolve.

O Truvada, ao contrário da camisinha, não protege de outras infecções transmitidas pelo sexo, como a gonorreia e as hepatites, para citar apenas alguns exemplos. Por isso, o Truvada não deve ser usado como um substituto do preservativo e, sim, como um método adicional de prevenção do HIV
A medicação começou a ser distribuída no SUS para grupos de riscos neste ano.

Em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde estimou ao Blog do BG que deve estar disponível a partir do segundo semestre de 2018.

PrEP, assim como a medicação contra o HIV, deve ser tomada todos os dias. Os estudos indicam que a partir da primeira semana, o nível de imunização do organismo contra o vírus da AIDS já se eleva.

enviar comentário
Publicidade

‘Eu tenho mais medo do preconceito do que do HIV e por isso enfrentei a PEP’

por Dinarte Assunção

A arquiteta Talita, nome fictício, parou a três passos da mesa ao ver o telefone jogado perto de uma xícara antes de perguntar:
– Não vai ter foto, não é?

Sorvi o café quente, enquanto a olhava assustada, para responder em seguida: – Não. Não vai ter foto. Ninguém saberá de nossa conversa. Sente-se. – E indiquei-lhe a cadeira imediatamente à minha frente.

– Eu ainda não acredito como você me achou – disse jogando a bolsa na cadeira à sua direita. Mais inacreditável ainda é que eu topei. – Colocou as duas mãos sobre a mesa e começou a tamborilar com os dedos sobre a tolha impecavelmente branca. – O que você quer saber?

Jovem, morena, alta, bonita. Aos 29 anos, Talita é um rosto numa multidão invisível de jovens que têm buscado cada vez mais a profilaxia pós exposição (PEP) contra o HIV, um tratamento de fortes efeitos colaterais a que muitos jovens de minha geração estão se expondo após relações sem camisinha em que acreditam terem sido expostos ao vírus que provoca a síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).

– A primeira é a pior de todas as noites. Eu me contorcia de dor no estômago sobre a cama. Eu suava muito, sentia arrepios. Tive falta de ar. Eu achei que ia morrer.

A PEP é um procedimento que deve ser feito durante 28 dias consecutivos e deve ser administrada até 72 horas após a relação de risco. Talita conta que procurou o tratamento no dia seguinte a uma relação de risco depois que soube que o homem com quem saíra na noite anterior tinha o hábito de sair com travestis.

– Quando ele me confirmou que não só saía com travestis mas que também eventualmente transava sem camisinha, eu surtei e fui para o Hospital Giselda Trigueiro – relata Talita. O hospital foi procurado para contribuir com estatísticas para essa reportagem, mas não obtivemos sucesso após uma semana de contato.

Depois de fazer um teste rápido no hospital, com resultado negativo, a arquiteta foi orientada sobre os procedimentos da PEP: por 28 dias consecutivos precisaria tomar um comprimido, o mesmo utilizado no tratamento de HIV, mas com outra finalidade: evitar a contaminação pelo vírus, caso o parceiro com quem teve relação de risco fosse portador da doença.

– Nos dias seguintes, os sintomas amenizam, mas ainda são muito desconfortáveis. Era muito angustiante. Foram os piores dias da minha vida até hoje. Eu não sei o que era pior: os efeitos físicos ou psicológicos.

Amedrontada pela perspectiva de ter se contaminado e com medo de se expor, Talita atravessou a via crucis da PEP calada.

– Perguntavam-me no trabalho o que eu tinha. Porque era muito perceptível, eu vivia calada, abatida, sempre paranoica sobre o que iria acontecer. Com constante falta de ar, com calafrios. Quando anoitecia, eu chorava ao lembrar que as dores iriam recomeçar logo mais, quando eu tomasse mais uma dose da medicação.

– Mas você não contraiu o HIV. Por que ainda tem vergonha de falar sobre esse assunto? – Perguntei a Talita, que continuava tamborilando os dedos sobre a mesa. Ela me fitou demoradamente e, cessando os movimentos dos dedos, respondeu assertiva.

– O pior do HIV, me parece, não é a doença. É o preconceito. Como eu vou explicar à minha mãe e meu filho de 10 anos que aquele junho de 2016 o que eu tinha não era uma indisposição, mas um tratamento para evitar o HIV? Eu tenho medo do preconceito mais do que da doença.

Desde então, Talita disse que jamais voltou a ter relações desprotegidas. Aprendeu a lição e conta que só topou dar a entrevista para expor como é torturante, embora necessário, fazer a profilaxia pós exposição.

– Se você teve relação de risco, não perca tempo. Procure ajuda. Conviver com a dúvida é um peso muito alto – aconselha a arquiteta.

Comentário (1) enviar comentário
  1. luna disse:

    E porque inventa de ir ter relações sexuais sem camisinha? Aposto que o uso do preservativo iria ser o bastante, ao invés desse mimimi de trauma pós PEP. Sorte sua que não contraiu o vírus, que consegui fazer o tratamento, que sirva de alerta para não dar bobeira outra vez.

Publicidade

Confira a posição de sua escola no ranking nacional do Enem de 2016

A partir da base bruta de dados divulgada pelo MEC (Ministério da Educação), a Folha fez um levantamento dos resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016 para avaliar o desempenho escola por escola na prova. A partir deste ano, o governo deixou de apresentar os resultados segregados dessa forma.

Foram excluídas do ranking escolas com menos de dez alunos do 3º no exame e/ou com menos de 50% do total de seus estudantes na prova, seguindo critérios do MEC de anos anteriores.

A reportagem ainda levou em conta escolas com pelo menos 61 alunos no 3º ano do ensino médio. Esse grupo se aproxima mais do universo de escolas brasileiras –na média, há 86 estudantes por cada instituição.

A média foi calculada pela Folha com as quatro áreas da prova objetiva (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas, sem contar redação).

A tabulação resultou em um total de 8.314 escolas, sendo 6.978 (84%) são unidades públicas. As privadas somam 1.336 no país.

Confira no ranking abaixo os 10 primeiros no RN e AQUI a posição da sua escola no ranking nacional do Enem de 2016.

Folha de São Paulo

 

enviar comentário
Publicidade

VÍDEO – (Covardia): Aluno de 15 anos agride inspetor de escola em SP com voadora pelas costas

Assista aqui

Um inspetor de alunos foi agredido com uma voadora por um estudante, de 15 anos, da Escola Estadual Zélia Lourdes Zacarelli Lopes, em Pontalinda (SP). Câmeras de segurança da unidade de ensino registraram a agressão.

De acordo com informações da Polícia Civil, o aluno estava atrapalhando a aula e o inspetor o retirou da sala. O jovem ficou nervoso com a situação, discutiu com o profissional e o agrediu. O caso ocorreu na quarta-feira (6). O vídeo foi enviado à redação da TV TEM nesta segunda-feira (11) (veja acima).

O profissional ficou ferido e precisou receber atendimento médico, segundo a polícia. Todos os envolvidos serão ouvidos e o caso será encaminhado ao Ministério Público.

Em nota, a Diretoria de Ensino de Jales lamentou o caso de violência e informou que a direção da unidade entrou em contato com a mãe do estudante e acionou o Conselho Tutelar. O aluno é menor de idade e foi suspenso por 10 dias. O funcionário agredido registrou boletim de ocorrência, fez exame de corpo de delito e está afastado de suas funções temporariamente.

G1

Comentários (5) enviar comentário
  1. Ceará-Mundão disse:

    Foi assim que ficamos após mais de 13 anos de governo daqueles que defendem bandidos, atacam as polícias, desarmam os cidadãos de bem (mesmo contrariando o plebiscito que foi feito), desmontam as famílias (destruindo o poder dos pais), defendem a liberação das drogas, estimulam e apoiam as quebradeiras e badernas em geral (no campo e nas cidades)… Precisamos restabelecer a lei e a ordem no nosso Brasil. Bolsonaro 2018.

  2. paulo martins disse:

    Fosse comigo eu poderia até perder o emprego, mas esse marginal teria que providenciar uma nova arcada dentária.

  3. contador disse:

    Chama a Xuxa que ela leva pra casa pra criar.

  4. Frozen disse:

    O ECA resolve a favor do marginalzinho

  5. BOLSONARO 2018 disse:

    COISAS QUE SÓ ACONTECEM EM PAÍSES QUE BAJULAM BANDIDOS.

Publicidade

IPTU 2018 em Parnamirim já pode ser pago; 20% de desconto para antecipação

A Secretaria Municipal de Tributação – SEMUT, visando facilitar o acesso dos contribuintes aos seus serviços, implementou o Portal do Contribuinte. Acesse aqui e clique no serviço de sua necessidade.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Cláudio disse:

    Pago IPTU todo ano, mas a minha rua em Cidade Verde, Nova Parnamirim, não tem calçamento nem ligação de esgoto.

Publicidade

Bolsonaro defende Hugo Chávez em entrevista de 1999

Foto: (Antonio Milena/VEJA)

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) já se desfez em elogios ao falar do ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, um dos maiores símbolos da esquerda na América Latina, morto em 2013. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo em 1999, Bolsonaro disse que o líder da Revolução Bolivariana era uma “esperança para a América Latina”. Na época, Bolsonaro tinha sido eleito deputado pelo PPB.

“Chávez é uma esperança para a América Latina e gostaria muito que essa filosofia chegasse ao Brasil”, disse o parlamentar. “Acho ele ímpar. Pretendo ir a Venezuela e tentar conhecê-lo.”

Questionado sobre o que achava de Chávez ser apoiado na época pelos comunistas, Bolsonaro afirmou: “Ele não é anticomunista e eu também não sou. Na verdade, não tem nada mais próximo do comunismo do que o meio militar”. Ele também disse que Chávez remetia ao Marechal Castelo Branco, primeiro presidente do Brasil durante a ditadura militar, entre 1964 e 1967.

“Acho que ele [Chávez] vai fazer o que os militares fizeram no Brasil em 1964, com muito mais força. Só espero que a oposição não descambe para a guerrilha, como fez aqui”, afirmou Bolsonaro.

Veja

Comentários (16) enviar comentário
  1. Waldemir disse:

    Só vou dizer uma coisa ou melhor duas
    Fora esquerda e o PT
    BOLSONARO 2018 presidente

  2. Ivan disse:

    É só isso que a imprensa e classe política tem para difamar o cara???? Kkkkkkkkkkkkkk…

  3. Ceará-Mundão disse:

    Essa mídia esquerdista (as redações da grande mídia estão dominadas já faz tempo) aliada aos "militontos" em geral continua batendo sem dó no Bolsonaro. Mas, "coitados", não têm nada consistente para dizer contra ele. Restam essas baboseiras que vemos todo dia por ai. Ora, isso foi dito há 20 anos. As pessoas se enganam. Nesse caso, muita gente foi enganada por esses ditadores "bolivarianos". O próprio Lula e seu PT já enganaram muita gente. Incontáveis políticos que participaram inclusive da fundação dessa ORCRIM já abandonaram o barco quando notaram que foram enganados pelo papo furado da cúpula da quadrilha vermelha. Quantas pessoas já votaram no canalha de 9 dedos, já "brigaram" em defesa desse vagabundo e hoje não querem mais nem ouvir falar nesse verme sem sentirem um misto de decepção e de raiva? Errar é humano, persistir no erro é burrice. Ou pode ser a simples defesa de interesses particulares, não é mesmo? Defesa de "boquinhas".

    • Rômulo disse:

      Realmente as pessoas se enganam… Eu é que não vou me deixar enganar por esse falso "salvador da pátria"! Continuem idolatrando seu Führer!

    • Waldemir disse:

      É realmente as pessoas se enganam
      Muitos foram e são enganados até agora pelo PT por Lula Dilma Gleise Lindenberg Fátima e muito mais mais mais essa esquerda chibata do Brasil

  4. paulo martins disse:

    Até aqui o tiro da mídia tem saído pela culatra: quanto mais bate em Bolsonaro, tanto mais ele cresce. Parece até que ele já se acostumou a apanhar para crescer. Já Lula é podre, um cadáver moral em adiantado estado de decomposição. Sem capacidade de comprovar a própria "honestidade", desfaz-se em exigir que a acusação recue por falta de tais provas. Chega a ser hilário. Mas é tudo uma questão de tempo: o molusco será enquadrado por fartura soberba de provas indiciárias ou, como preferem alguns nativos de Mortadelândia, por "mau uso da teoria do domínio de fato".

  5. Rômulo disse:

    O "mito" será rapidamente destroçado quando começarem as campanhas em 2018! É melhor ele "jair" se acostumando a apanhar da mídia!

    • Robson disse:

      Sempre fora bombardeado pela mídia, o cara já está calejado.

      O cara mais odiado pelos políticos e esquerdistas e ninguém consegue encontrar nada que consiga ser desacreditado. kkkkkk

      É melhor JAIR se acostumando… #Bolsonaro2018

    • Braga disse:

      Vc está falando de Lula é Robson?
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Oliveira disse:

    Aguardamos a Lista de Furnas…
    Não é assim que fazem com Lula?
    Por que a surpresa ou desconforto?
    Depois de 26 anos no Congresso no partido de Maluf, o PP, sem fazer nada que se aproveite, senão falar em armas, armas e armas, a máscara tem que cair.

    • Ceará-Mundão disse:

      Você irá esperar muito, "cumpanhero". Não tente arrastar os outros para a lama em que seus bandidos prediletos chafurdam. Conforme-se com a realidade de que, enquanto o meu candidato é amigo da polícia, o seu é "procurado" por ela. É melhor Jair se acostumando.

  7. Netto disse:

    Esse negócio de homem ficar chamando o outro de mito…. sei não!

  8. BOLSONARO 2018 disse:

    VÃO DENUNCIAR ATÉ O CHICLETE QUE ELE COLOU NA CADEIRA DO COLÉGIO QUANDO FAZIA O ENSINO FUNDAMENTAL. VÃO PROCURAR UMA LAVAGEM DE ROUPA E DENUNCIEM ELE POR CORRUPÇÃO, APRESENTEM ALGUM PROCESSO EM QUE O MITO FOI CITADO POR ROUBAR DINHEIRO DO POVO.

    • Netto disse:

      O único defeito de um político é a corrupção?

    • Júnior disse:

      Não se preocupe que em breve aparecerá, afinal ele é mito ao estilo brasileiro e como todos os nossos mitos pode ter um passado nebuloso. O seu presente já não é dos mais gloriosos.

  9. Marcelo Oliveira disse:

    1999? kkkk desespero graaaande viu!

Publicidade

Contribuinte em Natal ganha prazo até 5 de janeiro para pagar IPTU com desconto

A Prefeitura do Natal prorrogou o prazo para o contribuinte pagar, com desconto, o IPTU 2018. A alteração no Decreto permite que os contribuintes em atraso possam regularizar a situação até o próximo dia 28 de dezembro (último dia do calendário bancário). Os regularizados, assim como os que estão em dia, poderão então ter acesso aos benefícios do Programa Bom Pagador e terão até o dia 5 de janeiro para pagar o imposto com de 15,78% para pagamento à vista. Após essa data, não será concedido desconto para o pagamento à vista. Para o pagamento parcelado, as parcelas serão acrescidas de 1% de juros ao mês.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Tributação (Semut) aqueles contribuintes em situação de pendência com o Fisco, que já imprimiram seus boletos com data de pagamento para o dia 26 não precisam refazer os boletos. “Todos os boletos já estão automaticamente com as datas de vencimento prorrogadas”, explicou o secretário da Semut, Ludenílson Lopes.

O secretário também afirmou que os contribuintes já de posse dos carnês 2018 e que estão em dia também não precisarão atualizar os carnês. “Aqueles contribuintes em dia que receberem os carnês podem pagar com desconto até o dia 5 de janeiro. Apesar da data impressa no carnê ser a data antiga, esse vencimento já está automaticamente prorrogado e o pagamento será recebido normalmente”.

Segundo Ludenílson, a alteração no decreto se deu para atender aos apelos da população, por um prazo maior, em virtude da crise econômica pela qual atravessa o País. “Temos que reconhecer a atual situação do País e precisamos ter a população como parceira. Por isso a decisão de alterar”, afirmou.

Aqueles contribuintes que não tenham recebido o carnê e queiram fazer o pagamento, podem acessar o site da Prefeitura e da Semut, onde encontrarão janelas práticas para facilitar o acesso. Nas páginas principais da Prefeitura (www.natal.rn.gov.br) e da secretaria (https://directa.natal.rn.gov.br/open.do?sys=DIR&a=qxG6rejnY45ft), um banner com link direciona o internauta direto para a área de consulta e posterior impressão da guia para pagamento.

Além disso a consulta pode ser feita de três formas. A primeira é feita utilizando-se apenas o CPF e a data de nascimento do contribuinte. Uma outra forma, principalmente para o caso de empresas, é usar o CPF ou CNPJ e mais o sequencial de um dos imóveis da empresa. Caso haja mais de um imóvel, ele também aparecerá na consulta. Por fim, se o contribuinte tem o carnê desse ano, basta ele utilizar o sequencial do imóvel e mais a inscrição imobiliária.

 

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. paulo disse:

    BG
    O que eleição não faz em 2015 e 2016 não teve isto não. Foi o contribuinte forçado a pagar no exercício anterior e a "justiça" não tomou nenhuma providencia até hoje.

Publicidade

Uso de cartão para compras deve superar o de dinheiro pela primeira vez, aponta estudo

Quando você chega no caixa de uma loja, você paga com cartão ou dinheiro? Um levantamento feito pela Euromonitor, empresa internacional de pesquisa e consultoria, mostra que pela primeira vez no mundo o número de pessoas comprando no cartão pode ultrapassar as compras em dinheiro. No Brasil, ainda preferimos a cédula, mas isso deve mudar em breve. Confira AQUI o comentário de Samy Dana acima.

G1

enviar comentário
Publicidade

Aplicativo potiguar de consultas médicas passa por seleção de investimentos internacionais

O aplicativo Bomédico, desenvolvido pela empresa potiguar Global Gapps Markerting, que facilita o agendamento de consultas médicas, participará de uma banca com investidores que poderá expandir o negócio para fora do país. O app foi classificado neste final de semana durante mais uma rodada do InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração para negócios inovadores do país, que já impulsionou aplicativos como o iFood.

O diretor da Global Gapps, Rilton Campos, disse estar feliz com a solução e lembrou que o aplicativo potiguar tem a vantagem de já estar em prática. “Muitos dos classificados ainda estão na fase da ideia. E a gente já está no mercado. É muito gratificante saber que temos um aplicativo potiguar com essa possibilidade de ser projetado no mercado internacional”, contou.

O aplicativo faz parte de uma plataforma de agendamento e gerenciamento de consultas que tem por objetivo promover uma maior agilidade na marcação, no gerenciamento das consultas e no relacionamento com os pacientes, reduzindo o tempo de espera nas consultas. Entre os benefícios diretos para os médicos estão: a disponibilidade da agenda, aumento na participação do mercado, criação de um canal de relacionamento direto com os pacientes (via atendente), preenchimento e organização da agenda, aumento do número de atendimentos e a redução dos custos administrativos.

O Programa de Aceleração InovAtiva é realizada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi).

enviar comentário
Publicidade

Casamentos longos: G1 analisa mudanças com tempo e expectativas

A maioria das pessoas se surpreende ao ver casais que estão juntos há décadas, como se a longevidade de um relacionamento fosse inviável nos tempos de hoje. Mas será que não há uma receita para dar mais chances de um casamento vingar? Para Eli Finkel, psicólogo e professor na Northwestern University, criar expectativas muito altas em relação à união pode funcionar em fases de bonança, mas acaba trazendo problemas na hora de enfrentar uma situação de crise. Finkel viveu isso na pele, depois de sua mulher enfrentar duas gestações difíceis e depressão pós-parto. Amor, intimidade e sexo pareciam ter desaparecido, mas eles conseguiram dar a volta por cima e o processo todo se transformou no livro “The all-or-nothing marriage” (em tradução livre, “O tudo ou nada do casamento”). Sua fórmula: durante alguns anos, ambos baixaram as expectativas em relação à vida a dois. Também ajudou conversar sobre o empenho de cada um para fazer o relacionamento funcionar, o que aumentou o comprometimento.

Talvez o erro esteja na pergunta: como é possível ficar com uma pessoa por tanto tempo? Porque a resposta é que não ficamos, todos mudamos muito ao longo dos anos. O problema é que os compromissos e a pressão do dia a dia nos levam a não acompanhar as mudanças – de repente, dois estranhos habitam a mesma casa e perdemos a oportunidade de manter a chama acesa. Em “O curso do amor”, o filósofo Alain de Botton afirma que o começo de um relacionamento recebe atenção desproporcional, porque é visto como se contivesse, de forma concentrada, tudo o que é importante no amor, apesar de ser uma fase entre muitas outras. “Permitimos que as histórias de amor que vivemos acabem cedo demais. Aparentamos saber muito sobre como começa o amor e quase nada acerca de como ele pode durar”, escreveu. A maturidade estaria relacionada a reconhecer que o amor romântico representa apenas um aspecto, e limitado, da vida emocional.

O psiquiatra e psicanalista Flavio Gikovate, com quem tive o privilégio de conviver, dizia que o amor é como uma estação de águas: uma sucessão de dias tranquilos e prazerosos, de cumplicidade e planos em comum. Um sentimento de aliados, amigos, parceiros. Botton vai na mesma linha em seu livro: “na verdade, o amor chega a seu ápice nos momentos em que o ser amado se revela capaz de entender, com mais clareza do que os outros – e talvez até melhor que nós mesmos – nossas partes caóticas, embaraçosas e vergonhosas”. Por isso ele prega que, muitas vezes, as fantasias são “o melhor que podemos extrair de nossos desejos múltiplos e contraditórios. Fantasiar poupa nossos entes queridos da plena responsabilidade e da assustadora estranheza de nossas compulsões”.

Na edição do fim de novembro, a revista britânica “The Economist” fez uma reportagem especial sobre a instituição do matrimônio, concluindo que ela vai bem, obrigada, nos países que vêm se despindo da sua obrigatoriedade e rigidez. Se até o meio do século 20 o casamento era praticamente inevitável, os números atuais são bem diferentes. Em 1972, 87% das mulheres francesas entre 30 e 34 anos estavam casadas; hoje são 43%. Na Noruega, elas se casam em torno dos 32 anos. Justamente porque o casamento deixou de ser uma obrigação, um rito de passagem entre a adolescência e a vida adulta, transformou-se numa celebração de amor e compromisso. Quando as pessoas têm mais tempo para escolher seu parceiro ou parceira, mais chances de a união ter sucesso. A maturidade ajuda a perceber que os dois podem evoluir juntos e por muito tempo.

G1

enviar comentário
Publicidade

Dois jovens e um adolescente são assassinados em menos de meia hora na Zona Norte de Natal

Em menos de meia hora, três jovens foram assassinados a tiros na noite desta segunda-feira (11) na Zona Norte de Natal. Segundo relatórios da Polícia Militar, os crimes aconteceram entre 22h e 22h30. O primeiro caso foi no conjunto Vale Dourado, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação. O segundo, um duplo homicídio, em Cidade Praia, no bairro de Lagoa Azul. Ninguém foi preso. Veja detalhes em reportagem do G1-RN clicando aqui

enviar comentário
Publicidade